Você está na página 1de 13

1

PROGRAMA NACIONAL DE
SEGURANÇA PÚBLICA

BNDES SEGURANÇA

01/03/2018
2

OBJETIVO DO PROGRAMA NACIONAL DE SEGURANÇA PÚBLICA

 Redução expressiva dos índices de criminalidade no território nacional.


 No curto prazo (ano de 2018)
 Equipar, via FINAME, as forças de segurança e defesa
 Melhor coordenar a atuação nos territórios dos estados
 Ampliar a coordenação nacional da atuação no setor, via MSP
 No longo prazo (2019 a 2022)
 Incrementar investimentos nos equipamentos penitenciários e ferramentas de controle
(Cidades Inteligentes)
 Incrementar substancialmente a produtividade dos gastos em Segurança Pública
 Organizar, sistematizar e analisar as informações sobre Segurança Pública
 Recomendar correções de rumo do planejamento setorial, ampliando a governança
 Ampliar o patrulhamento das áreas de fronteira
3

FINANCIAMENTO – PRAZOS, VALORES e CONDIÇÕES*

 Valor estimado: R$ 42 bilhões, em 5 anos (R$ 33,6 bilhões do BNDES)

 2018 – Implantação – R$ 5 bilhões, dos quais R$ 4 bilhões do BNDES


 2019 a 2022 – Consolidação e aferição periódica de resultados – R$ 37 bilhões, dos quais
R$ 29,6 bilhões do BNDES

 Condições
 Custo: TLP + Risco (tomador) + 0,9% aa
 Prazo médio: 8 anos (2 de carência)
 Participação: 80% dos itens financiáveis

* Sujeitos à aprovação da Diretoria do BNDES


4

COMITÊ GESTOR – COMPOSIÇÃO E ATRIBUIÇÕES

 Composição
 Ministro da Segurança Pública (Presidência)
 Ministro Chefe da Casa Civil
 Ministro Chefe do Gabinete de Segurança Institucional
 Ministro da Defesa
 Ministro do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão
 Ministro da Secretaria de Governo
 BNDES

 Atribuições
 Definir critérios para priorização dos projetos de Segurança Pública a serem apoiados
 Coordenar, monitorar, avaliar e supervisionar os projetos
 Sem prejuízo das competências legais dos Ministérios, órgãos e entidades setoriais
5

CRONOGRAMA DE IMPLANTAÇÃO

 Março – Estruturação do Comitê Gestor


– Estruturação da ASP/BNDES e coordenadorias
 Abril – Recepcionar os programas de investimento em segurança dos 27 estados
– Recepcionar programas de capitais e municípios com mais de 500 mil habitantes
 Maio – Recepcionar programas dos demais municípios
– Implantação das 27 gerências regionais
 Junho – Análise e Aprovação da primeira série de programas de investimento em segurança
– Avaliação Trimestral do Programa Nacional de Segurança
 Agosto – Análise e Aprovação da segunda série de programas de investimento em segurança
– Início da implementação dos programas
 Setembro – Implementação dos programas
 Outubro – Avaliação Trimestral do Programa Nacional de Segurança
– Acompanhamento dos programas
6

INFORMAÇÕES ADICIONAIS
7

CENÁRIO GERAL

Questão da Segurança Pública tem interconexão com eficiência produtiva, custos de


movimentação interna, turismo, organização do Estado e, mais importante, naturalmente, o
bem-estar do cidadão brasileiro

O PROBLEMA

- Complexo e multifacetado

- Ilícitos nas ruas

- Ilícitos econômicos

- Com desdobramentos administrativos

- Hoje: dimensão tal que impacta o desenvolvimento

Rio de Janeiro  caso intensivo!


8

COMO O BNDES PODE CONTRIBUIR?

 Segurança Pública e o BNDES - como à época do Plano Nacional de Desestatização, BNDES irá
ancorar o tema e coordenar os aspectos civis e econômicos do tema.

 Missões para o BNDES


 Atuação nacional  27 gerências regionais atuando em Segurança Pública e outros temas
 Hub de informações e orientador técnico (quantificação de custos, estatísticas e metas)
 Mobilizador de articulações (+ IBGE, órgãos de segurança pública estaduais, sistemas nacionais
de segurança e outros)
 Suporte técnico para estruturação e implantação de planos de investimento em Segurança
estaduais e municipais
 Financiamentos (reembolsáveis e não-reembolsáveis), no curto e longo prazo
 Assessoria técnica ao MSP na condução, avaliação e aperfeiçoamento contínuo das ações e
programas
9

POSSIBILIDADES DE APOIO

 Portfólio estruturado:
 Linhas de Financiamento a custo módico disponíveis para acesso imediato
 Apoio a investimentos realizados diretamente pelo Poder Público (despesas de
capital) ou por intermédio de parceiro privado (reembolsáveis – PPPs
administrativas / não-reembolsáveis – pesquisas de vitimização – PNAD,
estatísticas penitenciárias)
 Abordagem integrada entre investimentos para modernização da gestão e
ações finalísticas no setor de segurança,
 Investimentos focados em ações de prevenção (exemplos: iluminação pública,
políticas públicas focadas em áreas de maior vulnerabilidade)
 Cidades inteligentes: controle social
10

FINANCIAMENTOS

 Investimentos para apoiar a melhoria, implantação, expansão e/ou modernização


dos serviços de segurança prestados pelo Poder Público (Estados, Distrito Federal,
Municípios, Consórcios Públicos e SPEs que visem à implantação e gestão de PPPs);

 Iniciativas destinadas ao fortalecimento das capacidades gerencial, normativa,


operacional e tecnológica dos órgãos e entidades do setor de segurança e sistema
prisional (exemplos):

 Ampliação e modernização da infraestrutura para custódia


 Ampliação e modernização das unidades laboratoriais e operacionais de suporte
às ações de segurança
 IoT e ferramentas para gestão integrada – Monitoramento e Inteligência (CCO,
equipamentos e sistemas)
11

DIRETRIZES PARA ESTRUTURAÇÃO DOS PROJETOS

 Planejamento dos investimentos e plano de implementação


das ações:

 Estruturação de proposta de colaboração financeira (objetivo da


operação) relacionando os investimentos previstos e a
eliminação de problemas identificados em diagnóstico prévio
(situação atual x situação alvo após os investimentos)

 Estruturação de plano de implementação das ações,


incluindo indicadores para monitoramento das iniciativas e
avaliação dos resultados e efetividade (em conformidade com
orientações do TCU)
12

ORGANIZAÇÃO INTERNA BNDES – NECESSIDADES EM RH

Projeto de Alto Nível + Transversalidade  PAN-Projeto


Área de Segurança Pública – Ligada ao Gabinete da Presidência do BNDES
Coordenação, estruturação e acompanhamento da implementação; monitoramento dos pontos críticos e
mobilização de unidades. 3 coordenadorias em nível de Chefia de Departamento:

Coordenação do Pan-Projeto

Coordenadoria de Estatísticas e Representação Institucional

Coordenadoria de Estruturação e Aprovação de Projetos

Coordenadoria de Serviços Jurídicos e Contratação de Projetos

Coordenadoria de Implantação e Acompanhamento de Projetos

 Estrutura subordinada flexível, parte com equipe técnica dedicada, parte composta por gerentes e
técnicos com dedicação parcial, conforme demanda e necessidades
13

PONTOS DE ATENÇÃO: SETOR PÚBLICO

 Regime de Recuperação Fiscal (LC nº 159) – Art. 8º, inciso XII, e art. 11:

 Vedação à contratação de novas operações de crédito e o recebimento de garantia,


ressalvadas as hipóteses expressamente autorizadas na LC nº 159.

 Contratação de novas operações, em caráter excepcional, condicionada à garantia da União.

 Calendário Eleitoral (restrições):

 Art. 15 da Resolução nº 43 do Senado Federal: Vedação à contratação de operações de crédito


nos 120 dias anteriores ao final do mandato do Chefe do Poder Executivo. Deadline:
02/09/2018.

 Art. 73, inciso VI, alínea “a”, da Lei nº 9.504: Vedação à liberação de recursos em operações
de crédito (equiparadas a transferências voluntárias pelo Parecer AC nº 12/2004 da AGU) nos
três meses que antecedem o pleito, ressalvados recursos destinados a cumprir obrigação formal
preexistente para execução de obra ou serviço em andamento e com cronograma prefixado, e
os destinados a atender situação de calamidade pública. Deadline: 06/07/2018.