Você está na página 1de 8

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS SANTOS SIMÕES

2017/2018
Ficha de avaliação diagnóstica – 11.º Ano de Escolaridade
Versão I

Nome: ______________________________________________ Nº____ Tª _____ Data: ___ /09/2017

A Professora: Encarregado de Educação


_______________________ Classificação: ____________________ Tomei Conhecimento:
____________ % ____________________________

Este teste diagnóstico serve apenas para fornecer informação ao teu professor quanto ao
teu domínio das competências essenciais na disciplina de História da Cultura e das Artes.
Lê, com atenção, as perguntas que se seguem e depois responde.

Grupo I

1. Observe as figuras 1 e 2.

Figura 1 – Ictino e Calícrates, Pártenon, Figura 2 – Ictino e Calícrates, pormenor


século V a. C., Atenas do Pártenon, século V a. C., Atenas

1.1. O templo representado nas Figuras 1 e 2 pertence à ordem dórica, porque, entre outros
aspetos, o seu friso apresenta relevos esculpidos

(A) Na arquitrave.
(B) Nos coxins.
(C) Nas métopas
(D) Nos tríglifos.

1
2. Observe a Figura 3.

Figura 3 – Ruínas do Teatro de Dioniso, Atenas, séc. V a.C.


in https://commons.wikimedia.org (consultado em setembro de 2017)

2.1. No teatro grego antigo, a orquestra era o

(A) local onde os cenários eram colocados.


(B) espaço de atuação do coro.
(C) espaço de atuação do párodo.
(D) local onde os magistrados se sentavam.

3. Observe a figura 4

Figura 4 – O Coliseu de Roma, c. 70-80 d. C.,


in www.romeguide.it (consultado em setembro de 2017)

2
3.1. Selecione a opção que indica a designação correta da tipologia do edifício
reproduzido na Figura 4.

(A) Santuário
(B) Ínsula
(C) Basílica
(D) Anfiteatro

3.2. Selecione a opção que indica o nome de um monumento romano


comemorativo das vitórias militares.

(A) A Domus Aurea de Nero.


(B) A Muralha de Adriano.
(C) A Coluna de Trajano.
(D) O Anfiteatro Flavio.

Grupo II
1. Leia o Texto A.
TEXTO A
Quaisquer que tenham sido as razões, ligadas à fé, ao misticismo cristão ou
outras, o certo é que esse tesouro artístico [o canto gregoriano] não se perdeu apesar
das vicissitudes históricas por que teve de passar. É nele que a Música ocidental tem as
suas raízes profundas.
Idalete Giga, «O simbolismo no canto gregoriano», Humanitas,
vol. L (1998), in
www.uc.pt/fluc/eclassicos/publicacoes/ficheiros/humanitas50/2
3_Idalete.pdf (consultado em setembro de 2017)

1.1. Na época medieval, o canto gregoriano é um género musical cantado

(A) sem acompanhamento instrumental, integrado no serviço litúrgico.


(B) com acompanhamento instrumental, integrado no serviço litúrgico.
(C) sem acompanhamento instrumental, integrado na cultura cortesã.
(D) com acompanhamento instrumental, integrado na cultura cortesã.

3
2. A Figura 5 representa a coroação de Carlos Magno.

Figura 5 – A coroação de Carlos Magno no Natal de 800, em Roma, iluminura, c.1375-


1379, in http://historymadeeveryday.files.wordpress.com/2013/10/charlemagne-
crowned.jpg (consultado em setembro de 2017)

2.1. Selecione a opção que refere o significado histórico-político do


acontecimento retratado na Figura 5.

(A) Reconhecimento do poder temporal do Papa sobre todo o Ocidente cristão.


(B) Atribuição a Carlos Magno do título de rei dos Francos e de imperador
bizantino.
(C) Reconhecimento do poder espiritual de Carlos Magno sobre o Ocidente
cristão.
(D) Atribuição a Carlos Magno da qualidade de herdeiro dos imperadores
romanos.

4
3. Observa as Figuras 6 e 7.

Figuras 6 e 7 (respetivamente) – Portal principal da Igreja de S. Pedro de Rates, século


XI,
in http://en.wikipedia.org (consultado em setembro de 2017)

3.1. Identifique o estilo arquitetónico a que corresponde o edifício. (Figura 6)


_______________________________________________________________________
_______________________________________________________________________

3.2. Identifique o elemento decorativo central no tímpano do portal principal da


Igreja de S. Pedro de Rates. (Figura 7)

(A) Cristo na mandorla.


(B) O Agnus Dei.
(C) A Anunciação.
(D) S. Bento em majestade.

Grupo III

1. Leia com atenção o Texto B e observe a Figura 8


TEXTO B
“Caindo de repente sobre uma população sem defesas orgânicas nem higiénicas
nem alimentares, sobre sociedades destituídas de conhecimentos científicos e clínicos
adequados e de instituições ou organizações profiláticas mínimas, sobre multidões
mentalmente predispostas à superstição e ao fanatismo e ao pânico – a peste negra

5
cifrou-se não só em catástrofe demográfica, [...] mas também em tragédia social e
cataclismo de valores.»

Armindo de Sousa, «1325-1480», in José Mattoso (dir.), História de Portugal, vol. 2,

A Monarquia Feudal, Lisboa, Editorial Estampa, 1993.

Figura 8– Os Flagelantes em Doornik (Tournai), em 1349, miniatura da Crónica de


Aegidius Li Muisis.
in https://pt.wikipedia.org/wiki/Flagelante#/media/File:The_flagellants_at_Doornik_in_1349.jpg
(consultado em setembro de 2017)

1.1. Refira três das consequências da epidemia de peste negra de 1347-1350 na


mentalidade e na criação artística da época, recorrendo à observação da
Figura 8 e à leitura do Texto B.
____________________________________________________________________
____________________________________________________________________
____________________________________________________________________
____________________________________________________________________
____________________________________________________________________
____________________________________________________________________
____________________________________________________________________
____________________________________________________________________

6
Grupo IV
1. Observe a Figura 9

Figura 9– Filippo Brunelleschi, cúpula da Catedral de Santa Maria das Flores, Florença,
1420-1436, in www.notasdeprensa.es (consultado em setembro de 2017)

1.1. Selecione a opção que indica o nome do movimento intelectual


renascentista que privilegiou o estudo dos autores clássicos e o
desenvolvimento do espírito crítico.
(A) Heliocentrismo
(B) Humanismo
(C) Iluminismo
(D) Teocentrismo

1.2. Veneza, Florença e Génova eram cidades independentes nos séculos XV e


XVI. Identifique a atividade económica que justifica a prosperidade dessas
cidades.

(A) Agricultura.
(B) Comércio.
(C) Criação de gado.
(D) Exploração mineira.

7
1.3. Explicite três características do Renascimento em Itália.

_______________________________________________________________________
_______________________________________________________________________
_______________________________________________________________________
_______________________________________________________________________
_______________________________________________________________________
_______________________________________________________________________
_______________________________________________________________________
_______________________________________________________________________
_______________________________________________________________________

Bom Trabalho!
As professoras: Carla Sanfins
Juliana Freitas
Paula Ferreira