Você está na página 1de 57

Edição 2017 realização: apoio:

RANKING CONNECTED SMART CITIES


ÍNDICE

CONCEITOS 03 APÊNDICES 39
Urban Systems 06 Resultados CSC (100 +) 40
Indicadores 10 Resultados Setoriais (50 +) 42
RESULTADOS 12 Matriz de Indicadores 50
Connected Smart Cities 14 Indicadores (fontes, data) 52
Mobilidade e Acessibilidade 17 Índice de Imagens 56
Urbanismo 19
Meio Ambiente 21
Tecnologia e Inovação 23
Saúde 25
Educação 27
Empreendedorismo 29
Governança 31
Economia 33
Segurança 35
Energia 37

apoio:
2
CONCEITOS

apoio:
3
RANKING CONNECTED SMART CITIES
CONCEITO

Por haver diversos conceitos de Cidades Inteligentes, desde os que estão mais apoiados em tecnologia, até aqueles que estão mais
relacionados ao meio ambiente e a sustentabilidade, elaboramos um Ranking nomeado Connected Smart Cities, que não apenas se apoia nos
conceitos do Evento homônimo, como considera:

O Conceito de Conectividade sendo a relação existente entre os diversos setores analisados. O conceito de smart cities considerado entende
que o desenvolvimento só é atingido quando os agentes de desenvolvimento da cidade compreendem o poder de conectividade entre todos
os setores.

Exemplo disso é a consciência de que investimentos em saneamento estão atrelados não apenas aos ganhos ambientais, como aos ganhos
em saúde, que irão a longo prazo reduzir os investimentos na área (atendimentos de saúde básica) e consequentemente impactarão em
questões de governança e até mesmo economia.

Outro exemplo é a importância da educação, não apenas como índices básicos de atendimento do serviço e qualidade do ensino, mas o
poder que ela possui na formação e reprodução dos potenciais de cada cidade. O entendimento das potencialidades locais e regionais
permitem a atração de investidores e a criação de cursos atrelados às cadeias produtivas da região, que irão repercutir na atração de
empresas e ampliação dos clusters, bem como possibilitar uma melhoria na condição social, que terá impacto em todos os demais setores.

A Importância da sustentabilidade econômica como base da sustentabilidade ambiental e social, uma vez que entendemos que não seja
possível que municípios atinjam sustentabilidade ambiental ou social, sem a base de um desenvolvimento econômico que garantirá uma
reprodução dos ganhos nas outras esferas.

Vale ressaltar que os exemplos de conexões dos setores são numerosos e essa visão, que apoia a escolha dos indicadores e eixos
desenvolvidos, não busca substituir outras visões existentes de cidades inteligentes, porém entendendo o distanciamento das cidades
brasileiras em relação às cidades inteligentes internacionais (smart), temos como objetivo apontar eixos de melhora e municípios de inspiração
para as cidades analisadas.

apoio:
4
RANKING CONNECTED SMART CITIES
CONCEITO

O Ranking Connected Smart Cities foi desenvolvido pela Urban Systems, através de metodologia própria e exclusiva, em parceria com a Sator,
empresa organizadora do evento homônimo.

Feito com o objetivo de mapear as cidades com maior potencial de desenvolvimento no Brasil através de indicadores que retratam inteligência,
conexão e sustentabilidade, o Ranking é composto por indicadores de 11 principais setores que serão aprofundados durante o Evento, a
Exposição e o Fórum:

apoio:
5
RANKING CONNECTED SMART CITIES
URBAN SYSTEMS

Com 18 anos de atuação, a Urban Systems é uma empresa de Inteligência de Mercado e Soluções de Desenvolvimento.

A Urban Systems oferece soluções estratégicas e competitivas que apoiam o processo decisório e o planejamento de projetos de base
imobiliária, com a utilização de ferramentas de geoprocessamento, marketing e urbanismo, realizando análises de riscos a partir da
combinação de fatores restritivos e indutores à demanda e ao produto objeto de estudo.

São mais de 500 cidades analisadas e mapeadas pela Urban Systems


em seus mais de 700 projetos realizados em diferentes segmentos
do mercado:
Imobiliário residencial.
Imobiliário escritórios e lajes.
Comercial e Varejo.
Hotelaria e Eventos.
Educação superior, básica e complementar.
Saúde: hospitais e polos.
Logística.
Mobilidade e Transporte (aviação, aviação regional, transporte urbano).
Concessões e Parcerias Público-Privadas.
Planejamento Urbano.
Receitas acessórias.

apoio:
6
RANKING CONNECTED SMART CITIES
ESTUDOS

Em relação a conteúdos e pesquisa, a Urban Systems se posiciona como uma empresa dinâmica e de vanguarda, ao estimular a criação de
conhecimentos sobre os temas mais relevantes e atuais, se antecipando às demandas do mercado.
Para se manter atualizada e atender às necessidades novas e específicas de clientes e do mercado, a Urban Systems investiu e criou o Urban
Lab, departamento de inovação e pesquisa, responsável por desenvolver metodologias e novos negócios, elaborar estudos e pesquisas sobre
assuntos e temas instigantes e gerar conteúdos sobre temas de destaque no cenário econômico atual.
Desde a sua implantação, além de desenvolver novas metodologias para a Urban Systems, e se aprofundar em novos mercados, o
departamento elaborou e publicou estudos dos temas mais recentes, como:

Melhores Cidades para Morar na 3ª Idade


Pesquisa elaborada a pedido da Revista Exame, que ponderou as melhores cidades com infraestrutura,
receptividade e outros fatores propícios para uma moradia de qualidade para a população da 3ª idade.

Melhores Cidades para Negócios (2014, 2015 e 2016)


Estudo que analisa o potencial de desenvolvimento econômico das cidades, apresentando aquelas com
as melhores oportunidades para se investir. O Ranking apresenta ainda, recorte dos melhores municípios
em infraestrutura, capital humano, desenvolvimento econômico e desenvolvimento social.

Aeroportos Regionais: Potencial de Desenvolvimento Econômico


Ranking elaborado a pedido da Sator para apresentação na abertura da Airport Infra Expo, maior evento
nacional de Aviação, e republicado nas principais revistas do setor. No início das discussões do Plano de
Aviação Regional, a Urban Systems elaborou estudo que listou os 100 municípios com maior potencial de
desenvolvimento econômico a partir do desenvolvimento da Aviação Regional, servindo como guia para
prefeituras, governos e setores privados.

apoio:
7
RANKING CONNECTED SMART CITIES
INSPIRAÇÕES

Para a elaboração do Ranking Connected Smart Cities, as equipes da Urban Systems e da Sator mapearam em 2014 as principais publicações
internacionais e nacionais sobre o tema de cidades inteligentes, cidades conectadas, cidades sustentáveis e demais artigos sobre o assunto ou
assuntos correlatos, dentre elas:

“Cidades Sustentáveis, Programa Cidades Sustentáveis”

“Escala Brasil Transparente, Controladoria Geral da União”

“Brazil Competitiveness Profile, Fundação Getúlio Vargas”

“IESE Cities in Motion, IESE Business School”

“Innovation Cities, Innovation Cities Program”

“Maiores e Melhores Cidades do Brasil, AméricaEconomia”

“Mapping Smart Cities in the European Union, Smart Cities”

“ARCADIS Sustainable Cities Index, Yale Center for Environmental Law & Policy”

A partir daí a Equipe Urban Lab estudou todas as publicações e destrinchou os indicadores, fontes de informações e conceitos a fim de
identificar a viabilidade de uso de cada conceito ou indicador em território nacional no nível municipal da informação.

Os processos de pesquisas, acadêmicas ou não, passam por um período longo de coleta de dados, validação e transformação dos mesmos em
informações relevantes. Diversos indicadores utilizados em pesquisas internacionais não estão disponíveis em nível municipal, ou não se
aplicam a esse modelo. Outros indicadores avaliados não representam exatamente aquilo que se propõem a avaliar.

Após o período de coleta e criação de novos indicadores, através dos dados existentes no acervo da Urban Systems ou gerados através de
novas pesquisas, passou-se para a fase de segmentação dos indicadores e avaliação de relevância.

apoio:
8
RANKING CONNECTED SMART CITIES
INDICADORES

Durante a pesquisa, os indicadores foram pensados e estudados para atender a um dos 11 setores da pesquisa, o qual o consideramos como o
seu setor principal.

Entretanto, devido a abrangência das informações e a conectividade existente entre os setores abordados no Ranking, parte dos indicadores
que compõem essa pesquisa foram utilizados em mais de um setor de análise, por agregar valor não apenas ao seu setor original ou principal,
como também a outro setor. Mais detalhes no apêndice.

É o caso, por exemplo, do indicador de “Incubadoras de Empresas”, que originalmente foi desenvolvido para o setor de Empreendedorismo,
porém por agregar valor ao setor de Tecnologia e Inovação, também fez parte do Ranking desse setor.

Ao longo de suas publicações, ocorre adaptação nos indicadores ou em sua quantidade.

A versão atual da pesquisa conta com 70 indicadores, sendo 2 deles em substituição a indicadores da edição anterior.

Cada Ranking Setorial contou com os respectivos números de indicadores:

A seguir, apresentamos os 70 indicadores utilizados nesse estudo.

A descrição, fonte e ano das informações estão apresentadas nos apêndices desta pesquisa.

apoio:
9
RANKING CONNECTED SMART CITIES
INDICADORES

Outros modais de Rampa para Nº de voos Transporte Lei zoneamento Lei operação
Proporção de Idade Média da Ônibus /
transporte Ciclovias Cadeirante semanais Rodoviário ou uso e urbana
ônibus / auto. Frota Habitantes
coletivo (acessibilidade) (conectividade) (conectividade) ocupação do solo consorciada

Emissão de
Plano Diretor Despesa Recuperação de Cobertura do
certidão negativa Vias Atendimento Perdas na Atendimento
Estratégico Municipal com materiais serviço de coleta Arborização
de débito e alvará Pavimentadas urbano de água distribuição urbano de esgoto
Municpal Urbanismo recicláveis de resíduos
online
Domicílios com Produção de Produção de
Produção de Domicílios com Conexões de Municipios com
Monitoramento energia de fonte Energia em Energia em Iluminação
Tarifa Média Energia em existência de Banda Larga com Backhaul de Fibra
de Áreas de Risco diferente da Usinas de Energia Usinas de Pública
Usinas de UFV energia elétrica + de 34 mb Ótica
distribuidora Eólica Biomassa
Acessos do Cobertura
Trabalhadores Leitos de Número de
Serviço de Leitos por Médicos por populacional da
Cobertura 4G com ensino Patentes Bolsa CNPQ Internação (UTI e concluintes no
Comunicação Habitantes habitantes Equipe de Saúde
superior Semi) setor de saúde
Multimídia da Família
Policiais, Guarda-
Matrícula escolar Vagas em
Acidentes de civis Municipais e Docentes com Hora-aula diária Novas empresas
Homicídios na rede pública Universidade Nota Enem IDEB - Anos Finais
Trânsito Agentes de Ensino Superior média de tecnologia
online Pública
Trânsito
Prefeitura com
Crescimento Despesa Despesa
Polos Micro Empresas Escolaridade do Site na Internet,
Empresas de Incubadoras Sebrae Índice Firjan Municipal com Municipal com
Tecnológicos Individuais - MEI Prefeito serviços e
Economia Criativa Segurança Saúde
notícias
Despesa Empregos Receitas não
EBT Escala Brasil Conselhos Renda Média dos Crescimento Crescimento
Municipal com PIB per Capta Independentes do Empregabilidade oriundas de
Transparente Municipais Trabalhadores Empresarial Empregos Formais
Educação Setor Público Transferências

apoio:
10
RANKING CONNECTED SMART CITIES
SOBRE OS RANKINGS SETORIAIS

Apesar da abrangência de nossa pesquisa em estudos nacionais e


internacionais a fim de compor o melhor quadro de indicadores, dois dos
11 eixos analisados nos chama atenção pelo tipo e quantidade de
indicadores utilizados: Energia e Segurança, e sobre eles apresentamos as
seguintes considerações:
Energia:
Há dificuldade em desenvolver indicadores de Energia na escala municipal,
principalmente no que tange a perdas na distribuição, preços praticados, Segurança:
cobertura da população e etc, pois muitos desses dados em nosso país são O Eixo de segurança é o que apresenta a menor quantidade
analisados e compilados por distribuidoras de energia, que não de indicadores entre todos os setores analisados.
necessariamente respeitam as fronteiras políticas.
Há uma dificuldade grande de conseguir informações
Ainda sobre o tema, pensando em investimentos municipais, não há um confiáveis e universalizadas para os mais de 700 municípios
controle efetivo das ações realizadas para a implantação de Smart Grids por analisados.
municípios, e aqueles que os fizeram, não necessariamente o aplicaram a
Os índices de homicídios são registrados de formas
toda a cidade.
diferentes pelas diversas secretarias estaduais, o que
Em relação ao tema de Energias Renováveis, onde neste estudo abordamos dificulta seu uso em versões mais atuais.
os eixos de Biomassa, Eólica e Solar, a maior parte dos investimentos
O mesmo ocorre com dados de roubos e outros crimes.
realizados são na esfera privada, para consumo próprio, o que não indica
uma ação municipal (pública), porém apresenta soluções e investimentos
que se realizaram naquele município.

Dessa forma, nos colocamos a inteira disposição para discutirmos indicadores complementares ou novos para ambos os eixos acima destacados,
a fim de tornar o seu resultado mais próximo do Conceito de uma Connected Smart City.

apoio:
11
RESULTADOS

apoio:
12
RANKING CONNECTED SMART CITIES
RESULTADO

Além do Ranking Connected Smart Cities, com as melhores cidades nos 70 indicadores, foram gerados rankings temáticos para cada um dos
11 setores abordados, com resultados das melhores cidades dos seguintes setores:

A fim de apresentar uma regionalização dos resultados, serão apresentados também os melhores colocados por Região Geográfica: Norte,
Nordeste, Centro-Oeste, Sudeste e Sul

Também serão apresentados os rankings das cidades por porte, a fim de que as cidades possam se inspirar por ações existentes em municípios
do mesmo porte, evidenciando que muitas ações que levam ao melhor desempenho de uma cidade não estão atreladas ao seu poder
econômico.

O corte apresentado será:

Até 100 mil habitantes.

De 100 a 500 mil habitantes.

Mais de 500 mil habitantes.

O Ranking Connected Smart Cities é composto por 100 cidades, enquanto os Ranking Setoriais apresentam resultados até a 50ª posição.

apoio:
13
RANKING CONNECTED SMART CITIES
RESULTADO

Posição Posição Posição


Município (UF) Pontos Município (UF) Pontos Município (UF) Pontos
2017 2016 2017 2016 2017 2016
1º 1º São Paulo (SP) 33,197 11º 11º Porto Alegre (RS) 29,283 31º 26º Piracicaba (SP) 26,109
2º 3º Curitiba (PR) 32,472 12º 12º Santos (SP) 29,026 32º 33º São José do Rio Preto (SP) 25,944
3º 2º Rio de Janeiro (RJ) 32,125 13º 8º Barueri (SP) 29,013 33º 59º Uberaba (MG) 25,929
4º 5º Belo Horizonte (MG) 30,785 14º 14º Campo Grande (MS) 28,881 34º 35º Itajaí (SC) 25,897
5º 6º Vitória (ES) 30,426 15º 25º Palmas (TO) 28,365 35º 27º Joinville (SC) 25,737
6º 7º Florianópolis (SC) 30,281 16º 15º Goiânia (GO) 28,294 36º 67º Cajamar (SP) 25,699
7º 4º Brasília (DF) 29,987 17º 18º Salvador (BA) 28,031 37º 24º São José Dos Campos (SP) 25,669
8º 10º Campinas (SP) 29,788 18º 16º Niterói (RJ) 27,894 38º 71º Paulínia (SP) 25,663
9º 13º São Caetano do Sul (SP) 29,418 19º 17º Maringá (PR) 27,334 39º 40º Vinhedo (SP) 25,657
10º 9º Recife (PE) 29,339 20º 30º São Bernardo do Campo (SP) 26,978 40º 49º Resende (RJ) 25,620
21º 21º Jundiaí (SP) 26,968 41º 64º Colatina (ES) 25,598
22º 19º Ribeirão Preto (SP) 26,956 42º 36º Macaé (RJ) 25,512
23º 45º Londrina (PR) 26,933 43º 38º Amparo (SP) 25,438
MELHORES POSIÇÕES POR PORTE 24º 32º Juiz de Fora (MG) 26,730 44º 79º Cuiabá (MT) 25,407
25º 20º Petrópolis (RJ) 26,569 45º 70º Limeira (SP) 25,328
+ de 500 mil habitantes
26º 22º Santo André (SP) 26,510 46º 28º Teresina (PI) 25,208
São Paulo - SP (1º) 27º 23º Blumenau (SC) 26,466 47º 47º João Pessoa (PB) 25,191
28º 31º Uberlândia (MG) 26,321 48º 83º Botucatu (SP) 25,167
100 a 500 mil habitantes 29º 29º Fortaleza (CE) 26,228 49º 63º Presidente Prudente (SP) 25,049
30º 55º Indaiatuba (SP) 26,146 50º 57º Marília (SP) 25,028
Vitória - ES (5º)

Até 100 mil habitantes


Cajamar - SP (36º)

apoio:
14
RANKING CONNECTED SMART CITIES
RESULTADO

A concentração das Cidades Mais


Inteligentes e Conectadas manteve-se na
região Sudeste (6 posições entre as 10
primeiras).
Apenas a Região Norte não possui cidade
entre as 10 melhores colocadas, sendo
Palmas, na 15ª posição, a melhor colocada.

PALMAS

MELHORES POSIÇÕES POR REGIÃO


Centro-Oeste
Brasília - DF (3º)
Nordeste
Recife - PE (10º)
RIO DE JANEIRO
Norte SÃO PAULO
Palmas - TO (15º) CURITIBA
Em todos os mapas constam as 10 Cidades
Melhores posicionadas no Ranking (cor do Sudeste
setor) além da melhor cidade por região São Paulo - SP (1º)
(em preto), quando esta estiver fora das 10 Sul
primeiras posições.
Curitiba - PR (3º)

apoio:
15
RANKING CONNECTED SMART CITIES
RESULTADO

SÃO PAULO (SP)


Novamente na primeira posição, São Paulo continua a se apresentar
como a cidade mais inteligente e conectada no país, dentre os mais de
700 municípios analisados nesta pesquisa.

A cidade se destaca em praticamente todos os setores analisados, com


destaque para:

Mobilidade: cidade com maior disponibilidade de modais de transporte


coletivo de massa, com investimentos em ciclofaixas e corredores de
ônibus. Recentemente implantou sistema digital de Zona Azul e prevê a
inauguração de novas estações de Metrô da linha Lilás.

Urbanismo: a cidade conta com novas leis de Plano Diretor e Uso e


Ocupação do Solo. O Plano Diretor foi reconhecido como melhores
práticas inovadoras de agenda urbana pela ONU-Habitat. O plano tem o
propósito de fazer a cidade “mais humana, moderna e equilibrada” e
defende um projeto “democrático de cidade, inclusivo, ambientalmente
responsável, produtivo e, sobretudo, de melhora de qualidade de vida”. O
Plano Diretor de São Paulo já havia sido reconhecido também pela revista
de arquitetura Archdaily, como um dos projetos inspiradores de 2015.
Empreendedorismo: a cidade se destaca por ser o nascedouro de muitas
pequenas empresas, além de destino de verbas de pesquisas e sede de
dezenas de espaços colaborativos para o desenvolvimento de negócios.

Tecnologia e inovação: A cidade é sede de empresas de tecnologia de


todos os portes, atraindo investimentos para o setor e concentrando
negócios nessas áreas.

apoio:
16
RANKING CONNECTED SMART CITIES
RESULTADO - MOBILIDADE E ACESSIBILIDADE

Posição
Município (UF) Pontos
2017 2016
1º 1º São Paulo (SP) 3,381
2º 2º Brasília (DF) 3,320 MOJU
3º 3º Rio de Janeiro (RJ) 3,195
4º 4º Curitiba (PR) 2,285
5º 7º Belo Horizonte (MG) 2,243
6º 10º Fortaleza (CE) 2,007
7º 27º Salvador (BA) 1,940
8º 8º Porto Alegre (RS) 1,915
9º 22º Recife (PE) 1,758
10º - Curvelo (MG) 1,723

BRASÍLIA
MELHORES POSIÇÕES POR PORTE MELHORES POSIÇÕES POR REGIÃO
+ de 500 mil habitantes Centro-Oeste
Brasília - DF (2º)
São Paulo - SP (1º)
Nordeste
100 a 500 mil habitantes Fortaleza - CE (6º) RIO DE JANEIRO
São Caetano do Sul - SC (12º) Norte SÃO PAULO
Moju - PA (14º)
Até 100 mil habitantes Sudeste
Curvelo - MG (10º) São Paulo - SP (1º)
Sul
Curitiba - PR (4º)

apoio:
17
RANKING CONNECTED SMART CITIES
RESULTADO - MOBILIDADE E ACESSIBILIDADE

SÃO PAULO (SP)

A cidade de São Paulo continua sendo destaque em Mobilidade no


país, mesmo com algumas mudanças no modelo proposta das
Ciclovias e Ciclofaixas já implantadas.

A cidade inteligente em Mobilidade é a cidade que conta com


integração de diferentes tipos de transporte, bem como privilegia e
incentiva o uso do transporte coletivo.

São Paulo conta com ampla rede de Metrô e Trem (em relação as
demais cidades do país), oferece mais de 400 km de ciclovias, além
de corredores de uso exclusivos e/ou prioritários para ônibus.

A cidade conta ainda com sistema de empréstimo de bicicletas


(empresas privadas com permissão de uso do espaço) e é o
município brasileiro com a maior oferta de empresas de carona
compartilhada (os aplicativos do tipo Uber, Cabify e 99Pop).

Além da mobilidade, a capital Paulista conta com aeroporto e três


principais terminais urbanos, que os ligam com cidades em todos os
Estados Brasileiros, além da proximidade e facilidade de acesso aos
Aeroportos Internacionais de Guarulhos e Viracopos.

Em 2016 a Prefeitura da cidade recebeu o Prêmio Reina Letizia de


Accesibilidad Universal de Municípios, em reconhecimento às
iniciativas de promoção da acessibilidade e da inclusão da pessoa
com deficiência nos últimos anos, principalmente nos aspectos
arquitetônico, cultural, educacional e esportivo.

apoio:
18
RANKING CONNECTED SMART CITIES
RESULTADO - URBANISMO

Posição
Município (UF) Pontos
2017 2016
1º 6º Santos (SP) 7,719
2º 22º Belo Horizonte (MG) 7,631
3º 1º Curitiba (PR) 7,530
4º 2º Maringá (PR) 7,425
5º 4º Jundiaí (SP) 7,410
6º 3º São Paulo (SP) 7,238
7º 36º Patos de Minas (MG) 7,143
8º 10º Ribeirão Preto (SP) 7,125
9º 35º Cascavel (PR) 7,099 PALMAS
10º 47º Campinas (SP) 7,093

SALVADOR

MELHORES POSIÇÕES POR PORTE MELHORES POSIÇÕES POR REGIÃO


Centro-Oeste ITUMBIARA
+ de 500 mil habitantes
Itumbiara - GO (23º)
Belo Horizonte - MG (2º) BELO HORIZONTE
Nordeste
100 a 500 mil habitantes Salvador - BA (15)
Santos - SP (1º) Norte SÃO PAULO
Palmas - TO (44)
CURITIBA
Até 100 mil habitantes Sudeste
Itaúna - MG (11º) Santos - SP (1º)
Sul
Curitiba (3º)

apoio:
19
RANKING CONNECTED SMART CITIES
RESULTADO - URBANISMO

SANTOS (SP)
A cidade de Santos conta com Leis de regimento do espaço urbano desta
década, diferentemente de outros municípios de seu porte que contam
com leis antigas e pouco modernas. Além disso, a cidade investe em
inovação e tecnologia e em obras de infraestrutura.

A cidade de Santos encaminha-se para um modelo de cidade inteligente,


com a construção de um centro operacional, o Centro Integrado de
Gestão do Atendimento e Monitoramento Urbano de Santos (COS),
funcionando nas áreas de trânsito, serviços públicos e segurança,
visando principalmente proporcionar uma resposta mais rápida e
eficiente nas situações de crise ou de grandes mobilizações, que
ocasionalmente a cidade enfrenta, utilizando recursos de
monitoramento como câmeras e controle com semáforos inteligentes.

Em relação aos indicadores de mobilidade, com impacto no


desenvolvimento urbano, Santos apresenta um plano de mobilidade
urbano sustentável, contando com ciclovias e um sistema de VLT
(Veículo Leve sobre Trilhos) com 15 km de extensão.

A cidade estuda a possibilidade da implementação do bilhete único,


entre o VLT e os ônibus municipais, além do emprego de sistema
estacionamento inteligente.

Entre as promessas do novo gestor para o futuro, estão: investir na


padronização das calçadas no projeto ‘Calçadas para Todos’, investir em
métodos sustentáveis nos prédios públicos e a revisão do Plano Diretor e
Uso e Ocupação do Solo especialmente no Centro.

apoio:
20
RANKING CONNECTED SMART CITIES
RESULTADO - MEIO AMBIENTE

Posição
Município (UF) Pontos
2017 2016
1º 1º Belo Horizonte (MG) 5,243
2º 4º Curitiba (PR) 4,783
3º - Itumbiara (GO) 4,746
4º 20º João Pessoa (PB) 4,719
5º 3º São Paulo (SP) 4,697
6º 5º Porto Alegre (RS) 4,676
7º 2º Santo André (SP) 4,653
8º - Pirassununga (SP) 4,630
9º 6º Limeira (SP) 4,596
10º - São Miguel Dos Campos (AL) 4,572 PORTO NACIONAL

MELHORES POSIÇÕES POR PORTE MELHORES POSIÇÕES POR REGIÃO


+ de 500 mil habitantes Centro-Oeste ITUMBIARA

Belo Horizonte - MG (1º) Itumbiara - GO (3º)


BELO HORIZONTE
Nordeste
100 a 500 mil habitantes João Pessoa - PB (4º)
Itumbiara - GO (3º) Norte
CURITIBA
Porto Nacional - TO
Até 100 mil habitantes Sudeste
Pirassununga - SP (8º) Belo Horizonte - MG (1º)
Sul
Curitiba - PR (2º)

apoio:
21
RANKING CONNECTED SMART CITIES
RESULTADO - MEIO AMBIENTE

BELO HORIZONTE (MG)

A cidade de Belo Horizonte, apesar da revisão dos dados, conta com


elevados índices de atendimento urbano de água e de esgoto e
também da cobertura do serviço de coleta de resíduos sólidos.

A capital mineira também é destaque no ranking de “Cidades Mais


Verdes da América Latina” desenvolvido pela Economist Intelligence
Unit. Nele, BH ficou acima da média em função de seus “prédios
verdes” e das políticas para qualidade do ar e da água.

Belo Horizonte foi por duas vezes eleita Capital Nacional da Hora do
Planeta pelo Desafio das Cidades da WWF (em parceria do ICLEI) e
está pela terceira vez entre as finalistas para levar o prêmio na
edição 2015/2016.

Foi anunciado em 2017 um programa para formação dos professores


da rede municipal em noções de meio ambiente, em aspectos de
prevenção e corretivos.

Em relação a Energia, além da usina solar fotovoltaica em pleno


funcionamento no Mineirão, a cidade recentemente assinou
contrato de Parceria Público-Privada (PPP) para a troca e
manutenção de 180 mil pontos de iluminação pública e criação de 10
mil novos pontos de luz na cidade.

BH é conhecida como a capital solar do país, apresentando, em


média, mais de 400 m² de placas de energia solar para cada grupo de
1.000 habitantes

apoio:
22
RANKING CONNECTED SMART CITIES
RESULTADO - TECNOLOGIA E INOVAÇÃO

Posição
Município (UF) Pontos
2017 2016
BELÉM
1º 2º Rio de Janeiro (RJ) 6,199
2º 1º São Paulo (SP) 5,803
3º 3º Florianópolis (SC) 5,113
4º 8º Curitiba (PR) 5,084
5º 4º Porto Alegre (RS) 4,853
6º 6º Campinas (SP) 4,712
7º 15º Vitória (ES) 4,299
8º 7º Belo Horizonte (MG) 4,299
9º 9º Recife (PE) 4,249
10º 13º Goiânia (GO) 4,113

MELHORES POSIÇÕES POR PORTE MELHORES POSIÇÕES POR REGIÃO


+ de 500 mil habitantes Centro-Oeste
Goiânia - GO (10º)
Rio de Janeiro (1º)
Nordeste
100 a 500 mil habitantes Recife - PE (9º) RIO DE JANEIRO
Florianópolis - SC (3º) Norte SÃO PAULO
Belém - PA (13º)
Até 100 mil habitantes Sudeste FLORIANÓPOLIS

Vinhedo - SP (44º) Rio de Janeiro - SP (1º)


Sul
Florianópolis - SC (3º)

apoio:
23
RANKING CONNECTED SMART CITIES
RESULTADO - TECNOLOGIA E INOVAÇÃO

RIO DE JANEIRO (RJ)

Em 2017, a cidade do Rio de Janeiro volta a figurar no topo do


Ranking de Tecnologia e Inovação do Connected Smart Cities.

A cidade que enfrenta problemas econômicos e políticos, tem no


desenvolvimento tecnológico um setor ainda em expansão.

Dentre os trunfos que fazem a cidade se destacar neste setor, estão:


o ambiente inovador, com a grande oferta de incubadoras de
empresas e parques tecnológicos, uma das maiores ofertas em todo
o país; a presença de instituições de apoio, que auxiliam
empreendedores de todos o portes, como o SEBRAE, FAPERJ, AgeRio
e FIRJAN; e a infraestrutura já instalada de Ciência e Tecnologia, na
figura das instituições e centros de educação e pesquisa superior e
tecnológica (UERJ, UFRJ, PUC e FGV) bem como centros de pesquisas
de empresas privadas.

Dentre os programas de estímulos ao desenvolvimento de tecnologia


e inovação, destacamos o Startup Rio, que apoia empreendedores
digitais e tem como objetivo transformar 60 ideias em empresas de
tecnologia para atuar em setores de carência da cidade, como
segurança, saúde, educação e transporte. É a conectividade da
cidade inteligente em desenvolvimento.

Ensino superior e infraestrutura digital, apesar de não disponível em


todo o território de forma homogênea, é destaque na cidade.

apoio:
24
RANKING CONNECTED SMART CITIES
RESULTADO - SAÚDE

Posição
Município (UF) Pontos
2017 2016
1º 1º Vitória (ES) 4,099
2º 2º Belo Horizonte (MG) 3,830
3º 10º São Caetano do Sul (SP) 3,806
4º 6º Sobral (CE) 3,788
5º 12º Palmas (TO) 3,678
6º - Alfenas (MG) 3,650
7º 3º Porto Alegre (RS) 3,643
8º 20º Amparo (SP) 3,636
9º 7º Florianópolis (SC) 3,590
10º 5º Rio de Janeiro (RJ) 3,553

BRASÍLIA
MELHORES POSIÇÕES POR PORTE MELHORES POSIÇÕES POR REGIÃO
+ de 500 mil habitantes Centro-Oeste
Brasília - SF (21º) BELO HORIZONTE
Belo Horizonte - MG (2º) VITÓRIA
Nordeste
100 a 500 mil habitantes Sobral - CE (4º)
Vitória - ES (1º) Norte SÃO CAETANO DO SUL
Palmas - TO (5º)
Até 100 mil habitantes Sudeste
Alfenas - MG (6º) Vitória - ES (1º)
Sul
Porto Alegre - RS (7º)

apoio:
25
RANKING CONNECTED SMART CITIES
RESULTADO - SAÚDE

VITÓRIA (ES)

Vitória se mantém na 1ª colocação do setor de Saúde.

Dentre os destaques da cidade estão: Elevada oferta de número de


leitos hospitalares por habitantes, Maior índice de médicos (em
atividade) no país, 9,02 médicos por mil habitantes.

No estado do Espírito Santo, a cidade foi a que mais nvestiu em


saúde no ano de 2016, segundo levantamento do Tribunal de Contas
do Estado do Espírito Santo (TCES), R$ 522,15 em saúde por habitante.

A cidade apresenta também investimento em tecnologia, com


software Rede Bem Estar, que interliga os equipamentos (unidades
de saúde, pronto-atendimentos, farmácias, laboratórios, consultórios
odontológicos, centros de referência e de especialidades) em um
único sistema.

O Hospital Universitário Cassiano Antônio Moraes (Hucam) tem


apostado no planejamento e em ações estratégicas para melhorar
seus serviços, investindo cerca de R$ 15 milhões na sua rede elétrica
e na compra de equipamentos para as áreas de ensino e pesquisa e
assistencial. As ações iniciadas em 2016 irão render frutos em 2017.

Em 2015 a cidade recebeu prêmio de boa gestão em saúde nos


Estados Unidos. O projeto premiado foi o “Prontuário Eletrônico”,
software que oferece serviços como o de gestão de agendamento de
retorno de consultas e a avaliação de atendimento via SMS.

apoio:
26
RANKING CONNECTED SMART CITIES
RESULTADO - EDUCAÇÃO

Posição
Município (UF) Pontos
2017 2016
1º 14º Curitiba (PR) 5,801
2º 1º Vitória (ES) 5,782
3º 17º Goiânia (GO) 5,630
4º 4º Rio de Janeiro (RJ) 5,524
5º 22º Palmas (TO) 5,435
6º 20º Campo Grande (MS) 5,430
7º 15º Recife (PE) 5,269
8º 3º Florianópolis (SC) 5,195 RECIFE
9º 33º Uberlândia (MG) 5,044
10º 6º Viçosa (MG) 4,882

MELHORES POSIÇÕES POR PORTE MELHORES POSIÇÕES POR REGIÃO


GOIÂNIA
+ de 500 mil habitantes Centro-Oeste
Goiânia - GO (3º)
Curitiba - PR (1º) VITÓRIA
Nordeste
100 a 500 mil habitantes Recife - PE (7º)
Vitória - ES (2º) Norte
Palmas - TO (5º) CURITIBA
Até 100 mil habitantes Sudeste
Viçosa - MG (10º) Vitória - ES (2º)
Sul
Curitiba - PR (1º)

apoio:
27
RANKING CONNECTED SMART CITIES
RESULTADO - EDUCAÇÃO

CURITIBA (PR)

A cidade de Curitiba se consagrou em 2017 como a cidade na melhor


posição em Educação.

A cidade apresenta também bons indicadores relativos ao


desenvolvimento de empreendedorismo e tecnologia e inovação.

Em relação aos indicadores básicos de educação, a cidade apresenta


97,6% dos docentes do ensino médio com formação universitária,
nota média Enem ponderada de 568 pontos e nota IDEB nos anos
finais de 4,6. pontos.

Em 2016 o projeto Centro Regional de Educação de Jovens e Adultos


(Cereja) da Secretaria Municipal da Educação foi premiado com a
Medalha Paulo Freire, concedida pela Secretaria de Educação
Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão (Secadi) do Min. da
Educação a iniciativas bem sucedidas na redução do analfabetismo.

O Projeto Cereja concorreu com 65 projetos, programas e ações


desenvolvidas em todo o País.

O Cereja foi criado em 2013 para ampliar a estrutura da rede


municipal para escolarização de pessoas acima de 15 anos que não
concluíram os estudos ou não puderam estudar. Por meio do
Projeto Cereja, cinco escolas municipais localizadas nas regiões
com maior índice de analfabetismo foram transformadas em
espaços qualificados de ensino e aprendizagem para a população
dessa faixa etária.

apoio:
28
RANKING CONNECTED SMART CITIES
RESULTADO - EMPREENDEDORISMO

Posição
Município (UF) Pontos
2017 2016
1º 2º São Paulo (SP) 5,304
2º 1º Rio de Janeiro (RJ) 5,283
3º 11º Curitiba (PR) 3,842 MANAUS
4º 6º Florianópolis (SC) 3,794
5º 8º Belo Horizonte (MG) 3,766
6º 13º Salvador (BA) 3,589
7º 3º Campinas (SP) 3,461
8º 5º Porto Alegre (RS) 3,367
9º 10º Fortaleza (CE) 3,320
10º 7º Recife (PE) 3,197

MELHORES POSIÇÕES POR PORTE MELHORES POSIÇÕES POR REGIÃO


GOIÂNIA
+ de 500 mil habitantes Centro-Oeste
Goiânia - GO (12º)
São Paulo - SP (1º)
Nordeste
100 a 500 mil habitantes Salvador - BA (6º) RIO DE JANEIRO
Florianópolis - SC (2º) Norte SÃO PAULO
Manaus - AM (13º) CURITIBA

Até 100 mil habitantes Sudeste


Viçosa - MG (10º) São Paulo - SP (1º)
Sul
Curitiba - PR (3º)

apoio:
29
RANKING CONNECTED SMART CITIES
RESULTADO - EMPREENDEDORISMO

SÃO PAULO (SP)


A cidade de São Paulo subiu uma posição e atingiu o topo do Ranking
de Empreendedorismo, amparado por ações públicas e privadas em
favor do setor.

A cidade, que conta com destaque no dinamismo econômico,


polariza ações de empreendedorismo e é palco de eventos do setor e
de nichos do setor, como eventos para mulheres empreendedoras e
jovens empreendedores.

Em 2017 foi anunciado o Programa Empreenda Fácil que reduzirá


prazo para abertura de empresas na capital dos atuais quase 100 dias
para a meta de 7 dias.

A cidade também apresenta-se na primeira colocação do Ranking de


Empreendedorismo da Endeavor, com destaque para sua potência
econômica, condições de mercado, acesso a capital e conectividade.
A cidade apresenta também uma boa oferta de infraestrutura de
comunicação (4G, Fibra Ótica e Banda Larga de alta velocidade).

No campo de conhecimento, a cidade conta com o maior número de


depósito de Patentes no INPI, bem como o maior valor financiado
pelo CNPQ em bolsas de Pesquisa.

São Paulo inaugurou em 2015 o Fab Lab, que tem como objetivo
oferecer aos estudantes da rede pública de ensino acesso a
máquinas de produção digital, como impressoras 3D para
desenvolver protótipos de novos produtos.

apoio:
30
RANKING CONNECTED SMART CITIES
RESULTADO - GOVERNANÇA

Posição
Município (UF) Pontos
2017 2016
1º 4º Barueri (SP) 7,747
2º 15º São Caetano do Sul (SP) 7,506
3º 1º Curitiba (PR) 7,450
4º 13º Paulínia (SP) 7,244
5º 8º Vitória (ES) 7,105
6º 19º Palmas (TO) 7,044
7º 17º Brasília (DF) 6,911
8º 7º Campo Grande (MS) 6,833 IPOJUCA
9º - Macaé (RJ) 6,805
10º - Bertioga (SP) 6,708

MELHORES POSIÇÕES POR PORTE MELHORES POSIÇÕES POR REGIÃO


+ de 500 mil habitantes Centro-Oeste
Brasília - DF (7º)
Curitiba - PR (3º)
Nordeste
100 a 500 mil habitantes Ipojuca - PE (17º) BARUERI

Barueri - SP (2º) Norte


SÃO CAETANO DO SUL
Palmas - TO (6º) CURITIBA

Até 100 mil habitantes Sudeste


Bertioga - SP (10º) Barueri - SP (1º)
Sul
Curitiba - PR (3º)

apoio:
31
RANKING CONNECTED SMART CITIES
RESULTADO - GOVERNANÇA

BARUERI (SP)

A cidade de Barueri atinge a primeira posição do Ranking de


Governança, amparada por boas ações públicas e por um bom
gerenciamento de despesas, com investimentos em setores
estratégicos para o desenvolvimento de uma cidade inteligente.

Barueri apresenta indicadores acima da média dos demais municípios


na maior parte dos indicadores deste eixo, com destaque para:

Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal de 0,8795 (11ª posição


no estado e 14ª posição no Ranking nacional).

Nota 8,89 na Escala Brasil Transparente.

Existência de conselhos municipais em 5 dos seis temas analisados.

Despesas municipais em saúde de R$ 2.147,8 por habitante (maior


despesa dentre as cidades analisadas).

Despesas municipais em educação de R$ 2.484,1 por habitante


(segunda maior despesa dentre as cidades analisadas, abaixo
apenas da cidade de Paulínia).

A cidade apresenta ainda bons indicadores nos setores de educação,


economia e empreendedorismo, que são resultantes e impactados
pelas questões de governança e gestão municipal.

apoio:
32
RANKING CONNECTED SMART CITIES
RESULTADO - ECONOMIA

Posição
Município (UF) Pontos
2017 2016
1º 3º Barueri (SP) 6,798
2º 1º Rio de Janeiro (RJ) 6,414
3º 8º São Paulo (SP) 5,898 MANAUS EUSÉBIO
4º 11º Cajamar (SP) 5,867
5º 2º Brasília (DF) 5,849
6º 5º Macaé (RJ) 5,779
7º 30º São Caetano do Sul (SP) 5,778
8º 4º Campinas (SP) 5,776
9º 9º Florianópolis (SC) 5,636
10º 6º Guarulhos (SP) 5,626

CAMAÇARI

MELHORES POSIÇÕES POR PORTE MELHORES POSIÇÕES POR REGIÃO


+ de 500 mil habitantes Centro-Oeste
Brasília - DF (5º)
Rio de Janeiro - RJ (2º)
Nordeste
100 a 500 mil habitantes Eusébio - CE (15º) BARUERI RIO DE JANEIRO
Barueri - SP (1º) Norte SÃO PAULO
Manaus - AM
Até 100 mil habitantes Sudeste
Cajamar - SP (4º) Barueri - SP (1º)
Sul
Florianópolis - SC (9º)

apoio:
33
RANKING CONNECTED SMART CITIES
RESULTADO - ECONOMIA

BARUERI (SP)

Após subir 3 posições no ranking do ano passado, a cidade subiu mais


duas posições esse ano e alcança o topo do Ranking do setor de
Economia.

Barueri apresenta o maior PIB per Capita registrado nas cidades


analisadas, R$ 177,8 mil por habitante, fato atrelado a região ser
polo de empregos nos setores de serviços, negócios, logístico e
industrial, como comprova o indicador de Empregabilidade, onde a
cidade possui a maior relação de Empregos por habitante em idade
ativa: 1,56 empregos por habitante PEA.

Assim como no ano passado, a cidade registrou uma grande


independência do setor econômico em relação ao setor público: 95%
dos empregos estão desassociados da administração pública.

Já com dados do efeito da crise econômica do país, Barueri manteve


crescimento de empresas em 2015 (4,34%), enquanto a média no
país foi de 0,5%.

Já em relação ao número de empregos, enquanto o país já registrava


queda de 3,1% no número médio de empregos, a cidade de Barueri
apresentou estabilidade entre os anos, com uma ligeira alta de 0,1%.

No empreendedorismo a cidade também apresenta destaque, com


crescimento de 8% nas empresas de economia criativa, 19% nas
empresas de tecnologia e 20% nas MEIs.

apoio:
34
RANKING CONNECTED SMART CITIES
RESULTADO - SEGURANÇA

Posição
Município (UF) Pontos
2017 2016
1º 3º Vinhedo (SP) 2,172
2º 1º Ipojuca (PE) 2,138
3º 19º São Miguel Dos Campos (AL) 1,639 PARINTINS
4º 16º Mariana (MG) 1,609
5º 13º Cabedelo (PB) 1,543
6º 2º Paulínia (SP) 1,539
7º 28º Amparo (SP) 1,515
8º 17º Nova Lima (MG) 1,489
IPOJUCA
9º - Artur Nogueira (SP) 1,466
10º 29º Santos (SP) 1,447

MELHORES POSIÇÕES POR PORTE MELHORES POSIÇÕES POR REGIÃO


+ de 500 mil habitantes Centro-Oeste
CORUMBÁ
Corumbá - MS (21º)
São Bernardo do Campo - SP (24º)
Nordeste
100 a 500 mil habitantes Ipojuca - PE (2º) VINHEDO

Paulínia - SP (6º) Norte


Parintins - AM (12º) MARAVILHA

Até 100 mil habitantes Sudeste


Vinhedo - SP (1º) Vinhedo - SP (1º)
Sul
Balneário Camboriú - SC (16º)

apoio:
35
RANKING CONNECTED SMART CITIES
RESULTADO - SEGURANÇA

VINHEDO (SP)

A cidade de Vinhedo apresenta um baixo índice de violência em


relação as cidades do país.

Segundo a última edição do Relatório Mapa da Violência, a taxa


média de homicídios por arma de fogo na cidade é de 0,5 por 10 mil
habitantes.

Há 295 municípios paulistas com taxa de homicídios superior a


cidade.

A cidade apresenta um investimento de R$ 220 por habitantes em


despesas de Segurança.

Vinhedo conta ainda com uma relação de 1,94 Policiais, Guarda-civis


Municipais e Agentes de Trânsito por mil habitantes.

A cidade realizou ações integradas entre a Guarda Civil Municipal e a


Polícia Militar para aumentar a segurança na cidade e a implantação do
Gabinete de Gestão Integrada (GGI) no primeiro trimestre de 2017.

O trabalho em conjunto entre as forças de segurança da cidade,


que inclui ainda a Polícia Civil, vai ser reforçado com a implantação
do Gabinete de Gestão Integrada (GGI).

Também estão ocorrendo reuniões com secretarias de outras


cidades, como a de Segurança de São Paulo, para o
aproveitamento de experiências bem sucedidas para serem
aplicadas na cidade.

apoio:
36
RANKING CONNECTED SMART CITIES
RESULTADO - ENERGIA

BOA VISTA
Posição
Município (UF) Pontos
2017 2016
1º 6º Tubarão (SC) 1,946
2º 5º Pirassununga (SP) 1,906
3º - Quirinópolis (GO) 1,825
4º - Caetité (BA) 1,784
COARI
5º - Juazeiro (BA) 1,745
6º - Barra Bonita (SP) 1,696
7º - Catanduva (SP) 1,637
8º - Sertãozinho (SP) 1,625
9º - Jataí (GO) 1,608
10º - Goianésia (GO) 1,601

MELHORES POSIÇÕES POR PORTE MELHORES POSIÇÕES POR REGIÃO


+ de 500 mil habitantes Centro-Oeste
Quirinópolis - GO (3º)
Campinas - SP (19º)
Nordeste
100 a 500 mil habitantes Caetité - BA (4º) PIRASSUNUNGA
Tubarão - SC (1º) Norte
Boa Vista - RR (42º)
Até 100 mil habitantes Sudeste
Pirassununga - SP (2º) Pirassununga - SP (2º) TUBARÃO

Sul
Tubarão - SC (1º)

apoio:
37
RANKING CONNECTED SMART CITIES
RESULTADO - ENERGIA

TUBARÃO (SC)
Setor pouco atrelado as ações públicas, o topo do Ranking de Energia
de 2017 ficou com a cidade de Tubarão. A cidade apresenta destaque
na geração de energia renovável, com Potência Outorgada em
Produção de Energia:

em Usinas de UFV em Operação de 3.068 kW (maior potencia


outorgada no país).

em Usinas de Energia Eólica: 2.100 kW.

O projeto Cidade Azul, em uma área de 10 hectares na margem da


Rodovia BR-101 é a maior usina solar do país.

O projeto faz parte de um investimento de pesquisa e


desenvolvimento da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel)
em parceria com a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

Em 2017, desenvolvendo o conceito de conexão entre os setores de


uma cidade inteligente, iniciou-se a oferta de curso de pós-graduação
em energias renováveis e sustentabilidade (Unisul) na região.

O curso qualifica o profissional para avaliar e elaborar ações


voltadas ao controle e preservação das energia limpa.

Em relação a infraestrutura da cidade, dados do IBGE revelam que


99,9% dos domicílios da cidade contam com energia elétrica,
enquanto 986% deles contam com oferta de iluminação pública no
entorno.

apoio:
38
APÊNDICES

apoio:
39
RANKING CONNECTED SMART CITIES
APÊNDICE - RESULTADOS

CONNECTED SMART CITIES

Posição Posição Posição


Município (UF) Pontos Município (UF) Pontos Município (UF) Pontos
2017 2016 2017 2016 2017 2016
1º 1º São Paulo (SP) 33,197 26º 22º Santo André (SP) 26,510 51º 86º Jaguariúna (SP) 24,976
2º 3º Curitiba (PR) 32,472 27º 23º Blumenau (SC) 26,466 52º 44º Araraquara (SP) 24,961
3º 2º Rio de Janeiro (RJ) 32,125 28º 31º Uberlândia (MG) 26,321 53º 52º Cascavel (PR) 24,920
4º 5º Belo Horizonte (MG) 30,785 29º 29º Fortaleza (CE) 26,228 54º - Salto (SP) 24,884
5º 6º Vitória (ES) 30,426 30º 55º Indaiatuba (SP) 26,146 55º 75º Valinhos (SP) 24,874
6º 7º Florianópolis (SC) 30,281 31º 26º Piracicaba (SP) 26,109 56º 43º Osasco (SP) 24,810
7º 4º Brasília (DF) 29,987 32º 33º São José do Rio Preto (SP) 25,944 57º - Americana (SP) 24,631
8º 10º Campinas (SP) 29,788 33º 59º Uberaba (MG) 25,929 58º - Itumbiara (GO) 24,594
9º 13º São Caetano do Sul (SP) 29,418 34º 35º Itajaí (SC) 25,897 59º 77º Dourados (MS) 24,578
10º 9º Recife (PE) 29,339 35º 27º Joinville (SC) 25,737 60º 60º Sorocaba (SP) 24,551
11º 11º Porto Alegre (RS) 29,283 36º 67º Cajamar (SP) 25,699 61º 82º Praia Grande (SP) 24,361
12º 12º Santos (SP) 29,026 37º 24º São José Dos Campos (SP) 25,669 62º 61º Balneário Camboriú (SC) 24,324
13º 8º Barueri (SP) 29,013 38º 71º Paulínia (SP) 25,663 63º - Patos de Minas (MG) 24,311
14º 14º Campo Grande (MS) 28,881 39º 40º Vinhedo (SP) 25,657 64º 81º Pato Branco (PR) 24,291
15º 25º Palmas (TO) 28,365 40º 49º Resende (RJ) 25,620 65º - Catanduva (SP) 24,174
16º 15º Goiânia (GO) 28,294 41º 64º Colatina (ES) 25,598 66º - Itatiba (SP) 24,124
17º 18º Salvador (BA) 28,031 42º 36º Macaé (RJ) 25,512 67º 76º Guarulhos (SP) 24,099
18º 16º Niterói (RJ) 27,894 43º 38º Amparo (SP) 25,438 68º - Araras (SP) 24,022
19º 17º Maringá (PR) 27,334 44º 79º Cuiabá (MT) 25,407 69º - Joaçaba (SC) 24,013
20º 30º São Bernardo do Campo (SP) 26,978 45º 70º Limeira (SP) 25,328 70º - Cachoeiro de Itapemirim (ES) 23,965
21º 21º Jundiaí (SP) 26,968 46º 28º Teresina (PI) 25,208 71º 51º Natal (RN) 23,931
22º 19º Ribeirão Preto (SP) 26,956 47º 47º João Pessoa (PB) 25,191 72º 80º Ilha Solteira (SP) 23,931
23º 45º Londrina (PR) 26,933 48º 83º Botucatu (SP) 25,167 73º - Hortolândia (SP) 23,861
24º 32º Juiz de Fora (MG) 26,730 49º 63º Presidente Prudente (SP) 25,049 74º - Cubatão (SP) 23,784
25º 20º Petrópolis (RJ) 26,569 50º 57º Marília (SP) 25,028 75º 37º Contagem (MG) 23,751

apoio:
40
RANKING CONNECTED SMART CITIES
APÊNDICE - RESULTADOS

CONNECTED SMART CITIES

Posição
Município (UF) Pontos
2017
2016 2016
2015
76º 73º
44º Viçosa
Guarulhos (MG)(SP) 23,731
26,125
77º 56º
84º Umuarama
Dourados (MS) (PR) 23,699
26,116
78º 58º
33º Bauru
Aracaju (SP)
(SE) 23,658
26,112
79º 65º
73º Volta
Cuiabá Redonda
(MT) (RJ) 23,616
26,094
80º -
23º Cotia (SP) (SP)
Ilha Solteira 23,606
26,053
81º 50º
39º Santa Maria (PR)
Pato Branco (RS) 23,596
26,035
82º 46º
- São
PraiaCarlos
Grande (SP)(SP) 23,577
26,027
83º 85º
65º Linhares
Botucatu (SP)(ES) 23,576
25,947
84º - Ouro
Campina Preto (MG) (PB)
Grande 23,573
25,940
85º - Itaúna
Linhares (MG)
(ES) 23,557
25,913
86º -
51º Belém (PA) (SP)
Jaguariúna 23,526
25,912
87º 54º
- Anápolis
Francisco(GO) Beltrão (PR) 23,519
25,854
88º 97º
88º Jataí (GO) (SP)
Sertãozinho 23,495
25,807
89º 68º
- Toledo
Chapecó (PR)
(SC) 23,461
25,801
90º -
86º Atibaia
Barretos(SP) (SP) 23,458
25,776
91º - Sete
MaceióLagoas(AL) (MG) 23,434
25,755
92º - Itupeva (SP)
Governador Valadares (MG) 23,432
25,717
93º 66º
- Mauá
Santa Fé (SP)do Sul (SP) 23,423
25,707
94º 78º
87º Aracaju
Campos (SE) dos Goytacazes (RJ) 23,408
25,701
95º - Itu (SP) (RS)
Pelotas 23,392
25,661
96º - Jaboticabal
Cianorte (PR)(SP) 23,331
25,639
97º 84º
60º Campina
Jataí (GO)Grande (PB) 23,308
25,566
98º 62º
- Poços
Mogi das de Caldas
Cruzes (MG)
(SP) 23,285
25,559
99º - Mogi
CriciúmaGuaçu (SC)(SP) 23,274
25,498
100º - Diadema
São João de (SP)Meriti (RJ) 23,249
25,496

apoio:
41
RANKING CONNECTED SMART CITIES
APÊNDICE - RESULTADOS

MOBILIDADE E ACESSIBILIDADE URBANISMO

Posição Posição Posição


Município (UF) Pontos Município (UF) Pontos Município (UF) Pontos
2017 2016 2017 2016 2017 2016
1º 1º São Paulo (SP) 3,381 26º 12º Balneário Camboriú (SC) 1,440 1º 6º Santos (SP) 7,719
2º 2º Brasília (DF) 3,320 27º 43º Mauá (SP) 1,430 2º 22º Belo Horizonte (MG) 7,631
3º 3º Rio de Janeiro (RJ) 3,195 28º - Caieiras (SP) 1,421 3º 1º Curitiba (PR) 7,530
4º 4º Curitiba (PR) 2,285 29º - Natal (RN) 1,415 4º 2º Maringá (PR) 7,425
5º 7º Belo Horizonte (MG) 2,243 30º 21º Vitória (ES) 1,404 5º 4º Jundiaí (SP) 7,410
6º 10º Fortaleza (CE) 2,007 31º - Parnamirim (RN) 1,400 6º 3º São Paulo (SP) 7,238
7º 27º Salvador (BA) 1,940 32º - Contagem (MG) 1,398 7º 36º Patos de Minas (MG) 7,143
8º 8º Porto Alegre (RS) 1,915 33º - Várzea Paulista (SP) 1,397 8º 10º Ribeirão Preto (SP) 7,125
9º 22º Recife (PE) 1,758 34º 26º Jundiaí (SP) 1,396 9º 35º Cascavel (PR) 7,099
10º - Curvelo (MG) 1,723 35º - Tobias Barreto (SE) 1,364 10º 47º Campinas (SP) 7,093
11º 11º Teresina (PI) 1,700 36º 40º Palmas (TO) 1,360 11º - Itaúna (MG) 7,090
12º 16º São Caetano do Sul (SP) 1,659 37º - Juazeiro do Norte (CE) 1,359 12º - Juiz de Fora (MG) 7,017
13º 9º Guarulhos (SP) 1,647 38º - Altamira (PA) 1,352 13º - Colatina (ES) 6,994
14º - Moju (PA) 1,628 39º - São João de Meriti (RJ) 1,349 14º 37º Presidente Prudente (SP) 6,911
15º 37º Nilópolis (RJ) 1,610 40º - Ribeirão Pires (SP) 1,339 15º - Salvador (BA) 6,909
16º 18º Valinhos (SP) 1,568 41º - Manicoré (AM) 1,323 16º 15º São Bernardo do Campo (SP) 6,881
17º 5º Campinas (SP) 1,561 42º - Poá (SP) 1,310 17º - Cambé (PR) 6,818
18º - Lauro de Freitas (BA) 1,533 43º - Simões Filho (BA) 1,303 18º 5º Caieiras (SP) 6,810
19º 23º Osasco (SP) 1,527 44º - Rio Largo (AL) 1,290 19º 19º Petrópolis (RJ) 6,768
20º 6º Goiânia (GO) 1,527 45º - Surubim (PE) 1,286 20º 26º Santo André (SP) 6,757
21º - Parauapebas (PA) 1,517 46º - Suzano (SP) 1,280 21º 12º Betim (MG) 6,742
22º - João Pessoa (PB) 1,516 47º - Esteio (RS) 1,279 22º - Americana (SP) 6,687
23º - Maceió (AL) 1,484 48º - Crato (CE) 1,271 23º - Itumbiara (GO) 6,667
24º - Barcarena (PA) 1,465 49º 39º Aracaju (SE) 1,267 24º - Campo Grande (MS) 6,660
25º - Barueri (SP) 1,450 50º - Acará (PA) 1,261 25º 34º Jataí (GO) 6,658

apoio:
42
RANKING CONNECTED SMART CITIES
APÊNDICE - RESULTADOS

URBANISMO MEIO AMBIENTE

Posição Posição Posição


Município (UF) Pontos Município (UF) Pontos Município (UF) Pontos
2017 2016 2017 2016 2017 2016
26º - Iturama (MG) 6,644 1º 1º Belo Horizonte (MG) 5,243 26º - Petrolina (PE) 4,285
27º 18º Várzea Paulista (SP) 6,626 2º 4º Curitiba (PR) 4,783 27º 30º Avaré (SP) 4,282
28º 25º Uberaba (MG) 6,623 3º - Itumbiara (GO) 4,746 28º - Campina Grande (PB) 4,280
29º 48º Linhares (ES) 6,612 4º 20º João Pessoa (PB) 4,719 29º 49º Catanduva (SP) 4,279
30º 20º Piracicaba (SP) 6,595 5º 3º São Paulo (SP) 4,697 30º 21º Jandira (SP) 4,271
31º - Porto Ferreira (SP) 6,566 6º 5º Porto Alegre (RS) 4,676 31º 27º Bauru (SP) 4,266
32º - Cachoeiro de Itapemirim (ES) 6,554 7º 2º Santo André (SP) 4,653 32º 41º Muriaé (MG) 4,257
33º 80º Indaiatuba (SP) 6,548 8º - Pirassununga (SP) 4,630 33º 50º Governador Valadares (MG) 4,246
34º - Londrina (PR) 6,538 9º 6º Limeira (SP) 4,596 34º 28º Jundiaí (SP) 4,235
35º - Vitória Da Conquista (BA) 6,518 10º - São Miguel Dos Campos (AL) 4,572 35º 15º Caxias do Sul (RS) 4,232
36º 9º São Caetano do Sul (SP) 6,515 11º 45º Quirinópolis (GO) 4,554 36º 42º Poá (SP) 4,213
37º - Itápolis (SP) 6,507 12º - Salvador (BA) 4,533 37º 32º Umuarama (PR) 4,211
38º 23º Paulínia (SP) 6,500 13º - Macau (RN) 4,523 38º - Lagoa Da Prata (MG) 4,206
39º - Itatiba (SP) 6,499 14º 12º Campinas (SP) 4,499 39º - Uberaba (MG) 4,199
40º - Feira de Santana (BA) 6,494 15º 7º Mauá (SP) 4,480 40º 38º Sorocaba (SP) 4,198
41º - Foz do Iguaçu (PR) 6,478 16º 17º Rio de Janeiro (RJ) 4,470 41º 43º São João Da Boa Vista (SP) 4,193
42º - Porto Alegre (RS) 6,473 17º 14º Barra Bonita (SP) 4,447 42º 40º São Bernardo do Campo (SP) 4,186
43º - Tatuí (SP) 6,454 18º - Sobral (CE) 4,446 43º 23º Marília (SP) 4,183
44º - Palmas (TO) 6,441 19º - Sertãozinho (SP) 4,367 44º - Jataí (GO) 4,182
45º 7º Mauá (SP) 6,424 20º 37º Santos (SP) 4,350 45º - Niterói (RJ) 4,172
46º - Jaboticabal (SP) 6,422 21º 9º Pato Branco (PR) 4,349 46º - Manhuaçu (MG) 4,170
47º 21º Salto (SP) 6,377 22º 8º Contagem (MG) 4,334 47º 46º Taboão Da Serra (SP) 4,169
48º - Praia Grande (SP) 6,343 23º 22º São Caetano do Sul (SP) 4,330 48º 25º Votorantim (SP) 4,168
49º - Ipatinga (MG) 6,342 24º 10º Fernandópolis (SP) 4,307 49º - Piracicaba (SP) 4,159
50º - Botucatu (SP) 6,340 25º 13º Itu (SP) 4,294 50º - Artur Nogueira (SP) 4,154

apoio:
43
RANKING CONNECTED SMART CITIES
APÊNDICE - RESULTADOS

ENERGIA TECNOLOGIA E INOVAÇÃO

Posição Posição Posição


Município (UF) Pontos Município (UF) Pontos Município (UF) Pontos
2017 2016 2017 2016 2017 2016
1º 6º Tubarão (SC) 1,946 26º - Ceará-Mirim (RN) 1,375 1º 2º Rio de Janeiro (RJ) 6,199
2º 5º Pirassununga (SP) 1,906 27º - Limeira (SP) 1,363 2º 1º São Paulo (SP) 5,803
3º - Quirinópolis (GO) 1,825 28º - Campo Formoso (BA) 1,362 3º 3º Florianópolis (SC) 5,113
4º - Caetité (BA) 1,784 29º - Belo Horizonte (MG) 1,361 4º 8º Curitiba (PR) 5,084
5º - Juazeiro (BA) 1,745 30º - Goiatuba (GO) 1,354 5º 4º Porto Alegre (RS) 4,853
6º - Barra Bonita (SP) 1,696 31º - Lagoa Da Prata (MG) 1,334 6º 6º Campinas (SP) 4,712
7º - Catanduva (SP) 1,637 32º - Guanambi (BA) 1,332 7º 15º Vitória (ES) 4,299
8º - Sertãozinho (SP) 1,625 33º - Vitória de Santo Antão (PE) 1,326 8º 7º Belo Horizonte (MG) 4,299
9º - Jataí (GO) 1,608 34º - Cosmópolis (SP) 1,314 9º 9º Recife (PE) 4,249
10º - Goianésia (GO) 1,601 35º - Itapetininga (SP) 1,301 10º 13º Goiânia (GO) 4,113
11º - Trairi (CE) 1,570 36º - Chapadão do Sul (MS) 1,300 11º 14º Campo Grande (MS) 4,065
12º - Itumbiara (GO) 1,494 37º - São José do Rio Preto (SP) 1,296 12º 11º Fortaleza (CE) 4,055
13º - São Joaquim Da Barra (SP) 1,466 38º - Aracati (CE) 1,288 13º 18º Belém (PA) 3,956
14º - Rio Grande (RS) 1,465 39º - Jaboticabal (SP) 1,286 14º 16º São José Dos Campos (SP) 3,875
15º - Piracicaba (SP) 1,447 40º - Uberlândia (MG) 1,281 15º 37º Santos (SP) 3,863
16º - Mineiros (GO) 1,447 41º 7º Leme (SP) 1,273 16º 17º Niterói (RJ) 3,834
17º 12º Andradina (SP) 1,445 42º - Boa Vista (RR) 1,273 17º 10º Salvador (BA) 3,814
18º - Lençóis Paulista (SP) 1,413 43º - Tauá (CE) 1,253 18º 21º Natal (RN) 3,755
19º - Campinas (SP) 1,404 44º 3º Poços de Caldas (MG) 1,248 19º 27º Cuiabá (MT) 3,753
20º - São Miguel Dos Campos (AL) 1,399 45º - Pedro Afonso (TO) 1,246 20º 28º Uberlândia (MG) 3,702
21º 30º São João Da Boa Vista (SP) 1,398 46º - Salvador do Sul (RS) 1,246 21º 41º São Caetano do Sul (SP) 3,650
22º - Olímpia (SP) 1,393 47º - Viamão (RS) 1,241 22º 30º Campina Grande (PB) 3,642
23º 48º Florianópolis (SC) 1,386 48º - Teutônia (RS) 1,240 23º 26º Santo André (SP) 3,606
24º 10º Araras (SP) 1,386 49º - Coruripe (AL) 1,238 24º 12º São Carlos (SP) 3,597
25º - Uberaba (MG) 1,382 50º - Lajeado (RS) 1,233 25º 5º Brasília (DF) 3,560

apoio:
44
RANKING CONNECTED SMART CITIES
APÊNDICE - RESULTADOS

TECNOLOGIA E INOVAÇÃO SAÚDE

Posição Posição Posição


Município (UF) Pontos Município (UF) Pontos Município (UF) Pontos
2017 2016 2017 2016 2017 2016
26º 29º Manaus (AM) 3,531 1º 1º Vitória (ES) 4,099 26º 33º Petrópolis (RJ) 3,378
27º 46º Aracaju (SE) 3,530 2º 2º Belo Horizonte (MG) 3,830 27º - Poços de Caldas (MG) 3,367
28º 23º Londrina (PR) 3,530 3º 10º São Caetano do Sul (SP) 3,806 28º 28º Joaçaba (SC) 3,353
29º - Uberaba (MG) 3,513 4º 6º Sobral (CE) 3,788 29º 45º Campina Grande (PB) 3,352
30º 19º Maringá (PR) 3,494 5º 12º Palmas (TO) 3,678 30º 8º Barueri (SP) 3,342
31º - Blumenau (SC) 3,479 6º - Alfenas (MG) 3,650 31º 17º Tupã (SP) 3,339
32º 24º João Pessoa (PB) 3,461 7º 3º Porto Alegre (RS) 3,643 32º - Porto Nacional (TO) 3,334
33º 31º Barueri (SP) 3,448 8º 20º Amparo (SP) 3,636 33º 35º João Pessoa (PB) 3,320
34º 43º Palmas (TO) 3,406 9º 7º Florianópolis (SC) 3,590 34º 13º Curitiba (PR) 3,317
35º 32º Juiz de Fora (MG) 3,364 10º 5º Rio de Janeiro (RJ) 3,553 35º - Itaúna (MG) 3,312
36º 20º Ribeirão Preto (SP) 3,341 11º 31º Pato Branco (PR) 3,552 36º - Maringá (PR) 3,297
37º - Caxias do Sul (RS) 3,323 12º - Barbacena (MG) 3,542 37º 26º Niterói (RJ) 3,297
38º - São Luís (MA) 3,306 13º 34º Resende (RJ) 3,536 38º 50º Muriaé (MG) 3,289
39º 47º Canoas (RS) 3,303 14º 9º São Paulo (SP) 3,532 39º - Ouro Preto (MG) 3,284
40º 22º Santa Maria (RS) 3,282 15º 25º Três Rios (RJ) 3,506 40º 27º Goiânia (GO) 3,281
41º - Valinhos (SP) 3,274 16º 16º São Sebastião do Paraíso (MG) 3,483 41º 23º Aracaju (SE) 3,275
42º 40º Indaiatuba (SP) 3,248 17º 36º Ilha Solteira (SP) 3,480 42º 38º Santos (SP) 3,263
43º 50º Pelotas (RS) 3,234 18º 18º Juiz de Fora (MG) 3,480 43º 24º Umuarama (PR) 3,259
44º - Vinhedo (SP) 3,221 19º - Santa Fé do Sul (SP) 3,453 44º 4º Recife (PE) 3,247
45º 34º Campos Dos Goytacazes (RJ) 3,215 20º - Montes Claros (MG) 3,447 45º - Extrema (MG) 3,233
46º - Duque de Caxias (RJ) 3,173 21º 15º Brasília (DF) 3,430 46º - Volta Redonda (RJ) 3,232
47º 45º Maceió (AL) 3,157 22º - Itabira (MG) 3,423 47º - São Bernardo do Campo (SP) 3,230
48º - Sorocaba (SP) 3,144 23º 22º Angra Dos Reis (RJ) 3,408 48º 42º Londrina (PR) 3,227
49º 38º São Bernardo do Campo (SP) 3,109 24º 46º Penápolis (SP) 3,405 49º - Mariana (MG) 3,226
50º - Dourados (MS) 3,087 25º 29º Ponte Nova (MG) 3,394 50º - Rancharia (SP) 3,221

apoio:
45
RANKING CONNECTED SMART CITIES
APÊNDICE - RESULTADOS

SEGURANÇA EDUCAÇÃO

Posição Posição Posição


Município (UF) Pontos Município (UF) Pontos Município (UF) Pontos
2017 2016 2017 2016 2017 2016
1º 3º Vinhedo (SP) 2,172 26º - Campo Grande (MS) 1,300 1º 14º Curitiba (PR) 5,801
2º 1º Ipojuca (PE) 2,138 27º - Ubatuba (SP) 1,284 2º 1º Vitória (ES) 5,782
3º 19º São Miguel Dos Campos (AL) 1,639 28º - Recife (PE) 1,282 3º 17º Goiânia (GO) 5,630
4º 16º Mariana (MG) 1,609 29º - Aracaju (SE) 1,281 4º 4º Rio de Janeiro (RJ) 5,524
5º 13º Cabedelo (PB) 1,543 30º 45º Jandira (SP) 1,272 5º 22º Palmas (TO) 5,435
6º 2º Paulínia (SP) 1,539 31º - Itanhaém (SP) 1,262 6º 20º Campo Grande (MS) 5,430
7º 28º Amparo (SP) 1,515 32º - Camaragibe (PE) 1,257 7º 15º Recife (PE) 5,269
8º 17º Nova Lima (MG) 1,489 33º - Rio de Janeiro (RJ) 1,256 8º 3º Florianópolis (SC) 5,195
9º - Artur Nogueira (SP) 1,466 34º - Contagem (MG) 1,255 9º 33º Uberlândia (MG) 5,044
10º 29º Santos (SP) 1,447 35º 10º Monte Alto (SP) 1,253 10º 6º Viçosa (MG) 4,882
11º 5º Cajamar (SP) 1,441 36º - Florianópolis (SC) 1,242 11º 37º Dourados (MS) 4,811
12º - Parintins (AM) 1,433 37º - Petrópolis (RJ) 1,240 12º - Blumenau (SC) 4,805
13º 4º Araras (SP) 1,419 38º 6º Jaguariúna (SP) 1,239 13º 49º Fortaleza (CE) 4,783
14º 38º Boa Vista (RR) 1,416 39º 49º Congonhas (MG) 1,226 14º 2º São Caetano do Sul (SP) 4,699
15º 24º Itu (SP) 1,408 40º - Blumenau (SC) 1,222 15º 12º Seropédica (RJ) 4,677
16º 23º Balneário Camboriú (SC) 1,378 41º - Belém (PA) 1,215 16º 5º São Paulo (SP) 4,649
17º - Bom Jesus Da Lapa (BA) 1,369 42º 11º Itupeva (SP) 1,211 17º 7º Belo Horizonte (MG) 4,572
18º 39º Limeira (SP) 1,353 43º - São Mateus (ES) 1,207 18º - Araraquara (SP) 4,530
19º 46º Vitória (ES) 1,346 44º - Mafra (SC) 1,193 19º 9º Barueri (SP) 4,512
20º 33º Monte Mor (SP) 1,341 45º - Itajaí (SC) 1,171 20º 24º Salvador (BA) 4,495
21º - Corumbá (MS) 1,332 46º - Juazeiro do Norte (CE) 1,164 21º - Amparo (SP) 4,492
22º 36º Campos do Jordão (SP) 1,322 47º - Tubarão (SC) 1,163 22º 18º Campinas (SP) 4,452
23º - Barreiras (BA) 1,311 48º - Mauá (SP) 1,156 23º - Joinville (SC) 4,444
24º - São Bernardo do Campo (SP) 1,306 49º - Crato (CE) 1,152 24º 10º Ilha Solteira (SP) 4,424
25º 48º Braço do Norte (SC) 1,304 50º - Timbó (SC) 1,152 25º - Salto (SP) 4,384

apoio:
46
RANKING CONNECTED SMART CITIES
APÊNDICE - RESULTADOS

EDUCAÇÃO EMPREENDEDORISMO

Posição Posição Posição


Município (UF) Pontos Município (UF) Pontos Município (UF) Pontos
2017 2016 2017 2016 2017 2016
26º 11º São Carlos (SP) 4,374 1º 2º São Paulo (SP) 5,304 26º - Blumenau (SC) 2,647
27º - Rio Das Ostras (RJ) 4,342 2º 1º Rio de Janeiro (RJ) 5,283 27º 24º Viçosa (MG) 2,644
28º - Anápolis (GO) 4,287 3º 11º Curitiba (PR) 3,842 28º 41º Londrina (PR) 2,623
29º - Lavras (MG) 4,285 4º 6º Florianópolis (SC) 3,794 29º - Cuiabá (MT) 2,588
30º 13º Santa Fé do Sul (SP) 4,280 5º 8º Belo Horizonte (MG) 3,766 30º - Dourados (MS) 2,578
31º 48º Santos (SP) 4,274 6º 13º Salvador (BA) 3,589 31º - Chapecó (SC) 2,573
32º 31º Paulínia (SP) 4,248 7º 3º Campinas (SP) 3,461 32º - Petrolina (PE) 2,564
33º 47º Teresópolis (RJ) 4,248 8º 5º Porto Alegre (RS) 3,367 33º - Pelotas (RS) 2,536
34º 21º Santa Maria (RS) 4,240 9º 10º Fortaleza (CE) 3,320 34º - Uberaba (MG) 2,529
35º 23º Ouro Preto (MG) 4,216 10º 7º Recife (PE) 3,197 35º - Guarapuava (PR) 2,528
36º - Joaçaba (SC) 4,203 11º 55º São Luís (MA) 3,161 36º 25º Santa Maria (RS) 2,507
37º 42º Rio Grande (RS) 4,156 12º 19º Goiânia (GO) 3,077 37º - Ponta Grossa (PR) 2,499
38º 35º São José Dos Campos (SP) 4,131 13º 20º Manaus (AM) 3,074 38º - Aracaju (SE) 2,496
39º 29º Juiz de Fora (MG) 4,104 14º 22º Natal (RN) 3,060 39º - Palmas (TO) 2,474
40º 26º Petrópolis (RJ) 4,103 15º 16º Belém (PA) 3,054 40º 35º Campos Dos Goytacazes (RJ) 2,466
41º 27º Jaguariúna (SP) 4,103 16º 29º Vitória (ES) 3,044 41º - Macapá (AP) 2,450
42º 19º Porto Alegre (RS) 4,093 17º 33º Uberlândia (MG) 3,005 42º 42º Maceió (AL) 2,444
43º - Cuiabá (MT) 4,084 18º 17º Campo Grande (MS) 2,937 43º 43º Duque de Caxias (RJ) 2,436
44º - Ponta Grossa (PR) 4,052 19º 21º Niterói (RJ) 2,910 44º - Porto Velho (RO) 2,403
45º - Londrina (PR) 4,044 20º 36º Campina Grande (PB) 2,889 45º 37º Santo André (SP) 2,398
46º 40º Teresina (PI) 4,029 21º - Caxias do Sul (RS) 2,853 46º 14º São José Dos Campos (SP) 2,390
47º - Colatina (ES) 4,026 22º 32º Juiz de Fora (MG) 2,838 47º - Bento Gonçalves (RS) 2,378
48º 28º Maringá (PR) 4,026 23º 15º Maringá (PR) 2,771 48º - Santarém (PA) 2,356
49º 50º Piracicaba (SP) 4,008 24º 34º João Pessoa (PB) 2,728 49º - Mossoró (RN) 2,349
50º 8º Brasília (DF) 4,007 25º 9º São Carlos (SP) 2,690 50º - Santa Cruz do Sul (RS) 2,297

apoio:
47
RANKING CONNECTED SMART CITIES
APÊNDICE - RESULTADOS

GOVERNANÇA ECONOMIA

Posição Posição Posição


Município (UF) Pontos Município (UF) Pontos Município (UF) Pontos
2017 2016 2017 2016 2017 2016
1º 4º Barueri (SP) 7,747 26º - Mariana (MG) 6,261 1º 3º Barueri (SP) 6,798
2º 15º São Caetano do Sul (SP) 7,506 27º 3º Florianópolis (SC) 6,216 2º 1º Rio de Janeiro (RJ) 6,414
3º 1º Curitiba (PR) 7,450 28º 43º Maravilha (SC) 6,201 3º 8º São Paulo (SP) 5,898
4º 13º Paulínia (SP) 7,244 29º 46º Cajamar (SP) 6,175 4º 11º Cajamar (SP) 5,867
5º 8º Vitória (ES) 7,105 30º 36º Praia Grande (SP) 6,171 5º 2º Brasília (DF) 5,849
6º 19º Palmas (TO) 7,044 31º 5º São Paulo (SP) 6,154 6º 5º Macaé (RJ) 5,779
7º 17º Brasília (DF) 6,911 32º 11º São Bernardo do Campo (SP) 6,136 7º 30º São Caetano do Sul (SP) 5,778
8º 7º Campo Grande (MS) 6,833 33º 49º Goiânia (GO) 6,124 8º 4º Campinas (SP) 5,776
9º - Macaé (RJ) 6,805 34º - Vinhedo (SP) 6,106 9º 9º Florianópolis (SC) 5,636
10º - Bertioga (SP) 6,708 35º - Canoas (RS) 6,083 10º 6º Guarulhos (SP) 5,626
11º 21º Rio de Janeiro (RJ) 6,682 36º 26º Petrópolis (RJ) 6,077 11º 28º Curitiba (PR) 5,578
12º 2º Itajaí (SC) 6,679 37º - Araraquara (SP) 6,045 12º 10º Nova Lima (MG) 5,554
13º 24º Resende (RJ) 6,651 38º - Salto (SP) 6,042 13º 13º Jaguariúna (SP) 5,550
14º 14º Santos (SP) 6,624 39º - Cubatão (SP) 5,968 14º 14º Porto Alegre (RS) 5,479
15º 12º Balneário Camboriú (SC) 6,619 40º 23º Belo Horizonte (MG) 5,967 15º 42º Eusébio (CE) 5,372
16º - São Sebastião (SP) 6,570 41º 33º Congonhas (MG) 5,961 16º 7º Paulínia (SP) 5,343
17º 30º Ipojuca (PE) 6,533 42º - Dourados (MS) 5,956 17º - Cubatão (SP) 5,326
18º 6º Blumenau (SC) 6,514 43º - Londrina (PR) 5,948 18º 33º Jundiaí (SP) 5,248
19º 97º Jaguariúna (SP) 6,483 44º - Campinas (SP) 5,940 19º 35º Vitória (ES) 5,234
20º 22º Recife (PE) 6,450 45º 35º Videira (SC) 5,934 20º 21º Indaiatuba (SP) 5,207
21º 10º Senador Canedo (GO) 6,447 46º - Campos do Jordão (SP) 5,933 21º - Niterói (RJ) 5,202
22º 38º Tietê (SP) 6,329 47º 40º Amparo (SP) 5,905 22º 37º Extrema (MG) 5,188
23º 45º Atibaia (SP) 6,302 48º 34º Fortaleza (CE) 5,896 23º 46º São Bernardo do Campo (SP) 5,180
24º 9º Joinville (SC) 6,294 49º - Ouro Preto (MG) 5,896 24º 17º Itajaí (SC) 5,171
25º 28º Cuiabá (MT) 6,278 50º 20º Contagem (MG) 5,834 25º 31º Osasco (SP) 5,130

apoio:
48
RANKING CONNECTED SMART CITIES
APÊNDICE - RESULTADOS

ECONOMIA

Posição
Município (UF) Pontos
2017 2016
26º - Santo André (SP) 5,128
27º - Hortolândia (SP) 5,119
28º 12º Vinhedo (SP) 5,081
29º - São José Dos Campos (SP) 5,079
30º - Sorocaba (SP) 5,077
31º - Ribeirão Preto (SP) 5,075
32º - Balneário Camboriú (SC) 5,058
33º - Blumenau (SC) 5,043
34º - Valinhos (SP) 5,030
35º 27º Joinville (SC) 5,019
36º - Garibaldi (RS) 4,999
37º - Cotia (SP) 4,986
38º - São Carlos (SP) 4,979
39º - Santana de Parnaíba (SP) 4,969
40º - Maringá (PR) 4,954
41º - Caxias do Sul (RS) 4,947
42º 24º Timbó (SC) 4,944
43º - São José do Rio Preto (SP) 4,942
44º 18º Palhoça (SC) 4,942
45º - Nova Mutum (MT) 4,930
46º 40º Horizontina (RS) 4,923
47º 38º São José (SC) 4,912
48º - Belo Horizonte (MG) 4,899
49º - Santos (SP) 4,897
50º - Londrina (PR) 4,885

apoio:
49
RANKING CONNECTED SMART CITIES
APÊNDICE - MATRIZ DOS INDICADORES
Mobilidade e Meio Tecnologia e Empreende-
Indicador Urbanismo Energia Saúde Segurança Educação Governança Economia
Acessibilidade Ambiente Inovação dorismo
Proporção de ônibus / auto. X X
Idade Média da Frota X X X
Acessibilidade
Mobilidade e

Ônibus / Habitantes X X
Outros modais de transporte coletivo X X X
Ciclovias X X
Rampa para Cadeirante (acessibilidade) X
Nº de voos semanais (conectividade) X X
Transporte Rodoviário (conectividade) X
Lei zoneamento ou uso e ocupação do solo X X
Lei operação urbana consorciada X X
UrbanismO

Plano Diretor Estratégico Municpal X


Emissão de certidão negativa de débito e alvará online X
Vias Pavimentadas X X
Despesa Municipal com Urbanismo X X
Atendimento urbano de água X X
Meio Ambiente

Perdas na distribuição X
Atendimento urbano de esgoto X X X
Recuperação de materiais recicláveis X
Cobertura do serviço de coleta de resíduos X X
Arborização X X
Monitoramento de Áreas de Risco X X X
Tarifa Média X
Domicílios com energia de fonte diferente da distribuidora X
Produção de Energia em Usinas de Energia Eólica X X
Energia

Produção de Energia em Usinas de UFV X X


Produção de Energia em Usinas de Biomassa X X
Iluminação Pública X X X
Domicílios com existência de energia elétrica X
Conexões de Banda Larga com + de 34 mb X
Municipios com Backhaul de Fibra Ótica X
Tecnologia e
Inovação

Cobertura 4G X
Trabalhadores com ensino superior X X
Acessos do Serviço de Comunicação Multimídia X
Patentes X X
Bolsa CNPQ X X X

apoio:
50
RANKING CONNECTED SMART CITIES
APÊNDICE - MATRIZ DOS INDICADORES
Mobilidade e Meio Tecnologia e Empreende-
Indicador Urbanismo Energia Saúde Segurança Educação Governança Economia
Acessibilidade Ambiente Inovação dorismo
Leitos por Habitantes X
Leitos de Internação (UTI e Semi) X
Saúde

Médicos por habitantes X


Cobertura populacional da Equipe de Saúde da Família X X
Número de concluintes no setor de saúde X X
Homicídios X
Segu-
rança

Acidentes de Trânsito X X
Policiais, Guarda-civis Municipais e Agentes de Trânsito X
Matrícula escolar na rede pública online X X
Vagas em Universidade Pública X
Educação

Nota Enem X
Docentes com Ensino Superior X
IDEB - Anos Finais X
Hora-aula diária média X
Novas empresas de tecnologia X X X
Empreende-

Polos Tecnológicos X X X
dorismo

Crescimento Empresas de Economia Criativa X X


Incubadoras X X
Micro Empresas Individuais - MEI X X
Sebrae X
Escolaridade do Prefeito X
Prefeitura com Site na Internet, serviços e notícias X
Governança

Índice Firjan X
Despesa Municipal com Segurança X X
Despesa Municipal com Saúde X X
Despesa Municipal com Educação X X
EBT Escala Brasil Transparente X
Conselhos Municipais X
PIB per Capta X
Renda Média dos Trabalhadores X
Economia

Crescimento Empresarial X
Crescimento Empregos Formais X
Empregos Independentes do Setor Público X
Empregabilidade X
Receitas não oriundas de Transferências X

apoio:
51
RANKING CONNECTED SMART CITIES
APÊNDICE - INDICADORES
Confira a seguir os 70 indicadores utilizados no Informação de quilômetros de ciclovias impulsionar o desenvolvimento de regiões da Percentual do total da população urbana
Ranking Connected Smart Cities: implantadas. Dado municipal mais recente cidade e investir em infraestrutura, foi gerada atendida com abastecimento de água.
MOBILIDADE E ACESSIBILIDADE disponível na data de corte. uma escala em relação às informações Fonte: SNIS, 2015
Fonte: Mobilize + Outros, mar/17 e outras disponíveis quanto a existência da lei, seu
PROPORÇÃO DE ÔNIBUS POR AUTOMÓVEIS contexto e ano de publicação mais recente. ÍNDICE DE PERDAS NA DISTRIBUIÇÃO DE ÁGUA
Dado que pondera a proporção de veículos RAMPA PARA CADEIRANTE Volume de água (produzido tratado importado
Fonte: IBGE, 2014 atualizadas em mar/17
disponível para transporte coletivo em relação a Dado relativo a proporção de domicílios que de serviço) reduzido o volume de água
proporção de veículos para transporte individual possuem rampa de acesso em seu entorno, LEI DE PLANO DIRETOR ESTRATÉGICO consumido, ambos sobre o volume de água
ou privado. qualificando a acessibilidade dos municípios. MUNICIPAL (produzido tratado importado de serviço).
Fonte: DNIT, dez/16 Fonte: IBGE, 2010 Lei considerada um instrumento básico da Fonte: SNIS, 2015
política do desenvolvimento do município, foi
IDADE MÉDIA DA FROTA DE VEÍCULOS Nº DE VOOS SEMANAIS gerada uma escala em relação as informações ÍNDICE DE ATENDIMENTO URBANO DE ESGOTO
Dado que ponderou a idade média da frota Informação referente aos diferentes destinos disponíveis quanto a existência da lei, seu Percentual da população urbana atendida com
disponível (emplacada) nos municípios. Está regulares semanais realizados pelos aeroportos contexto e ano de publicação mais recente. esgotamento sanitário sobre a população urbana
atrelado a qualidade e velocidade da mobilidade em operação, grandeza que qualifica o poder de Fonte: IBGE, 2014 atualizadas em mar/17 do(s) municípios(s) atendido(s) com
e também a questão de saúde, uma vez que conectividade dos municípios. abastecimento de água.
veículos mais antigos tendem a poluir mais, EMISSÃO DE CERTIDÃO NEGATIVA DE DÉBITO E
Fonte: Hotran / ANAC, mai/17 ALVARÁ NO SITE DA PREFEITURA Fonte: SNIS, 2015
segundo estudos.
TRANSPORTE RODOVIÁRIO Disponibilidade do serviço acima descrito de TAXA DE RECUPERAÇÃO DE MATERIAIS
Fonte: DNIT, mar/17
Dado que refere-se a conectividade rodoviária, forma online no site da prefeitura e/ou RECICLÁVEIS
ÔNIBUS POR HABITANTES tendo sido considerada as seções existentes nas secretaria. Relação da quantidade total de materiais
Informação que busca identificar a relação de linhas regulares de transporte interestaduais. Fonte: IBGE, 2015 recuperados (exceto matéria orgânica e rejeitos)
ônibus existentes em relação a população. Por Fonte: ANTT, fev/17 sobre a quantidade total de resíduos coletada.
ser um dado de total de ônibus, não apenas VIAS PAVIMENTADAS
Fonte: SNIS, 2015
ônibus no sistema público, ele considera URBANISMO Percentual de domicílios que estão localizados
também o transporte privado de pessoas. LEI SOBRE ZONEAMENTO OU USO E OCUPAÇÃO em áreas com presença de ruas pavimentadas no TAXA DE COBERTURA DO SERVIÇO DE COLETA
DO SOLO entorno. DE RESÍDUOS DOMÉSTICOS
Fonte: DNIT, dez/16
Considerada essencial para o correto Fonte: IBGE, 2010 Relação da população total atendida pelo serviço
OUTROS MODAIS DE TRANSPORTE COLETIVO de coleta de resíduos pela população total do
ordenamento do solo em uma cidade, foi gerada DESPESA MUNICIPAL COM URBANISMO
Levantamento individual das cidades que uma escala em relação as informações município.
investiram e possuem algum modelo a mais, do disponíveis quanto a existência da lei, seu Relação entre as despesas pagas por função Fonte: SNIS, 2015
que o simples transporte de passageiros por contexto e ano de publicação mais recente. urbanismo e o total de habitantes no município.
sistema de transporte público tradicional. ARBORIZAÇÃO
Fonte: IBGE, 2014 atualizadas em mar/17 Fonte: Siconfi / Finbra, 2015 e 2014
Fonte: CPTM / Metro Rio / Metro SP / entre Dado relativo a proporção de domicílios que
LEI SOBRE OPERAÇÃO URBANA CONSORCIADA MEIO AMBIENTE declararam possuir arborização em seu entorno.
outras, 2017
Também considerada importante para ÍNDICE DE ATENDIMENTO URBANO DE ÁGUA Fonte: IBGE, 2010
CICLOVIAS

apoio:
52
RANKING CONNECTED SMART CITIES
APÊNDICE - INDICADORES
MONITORAMENTO DE ÁREAS DE RISCO em operação no município, para qualquer fim. COBERTURA 4G Porcentagem de leitos de internação (UTI ou
Cidades que possuem mapeamento de suas Fonte: ANEEL, mai/17 Municípios com cobertura de 4G. Grandeza com semi intensiva) sobre o total de leitos ofertados
áreas de risco de movimentos de massa, como no município.
PRODUÇÃO DE ENERGIA EM USINAS DE escala por quantidade de operadoras que
deslizamentos de encosta, corridas de massa, BIOMASSA oferecem o serviço, de 1 a 5. Fonte: Datasus, mar/17
solapamentos de margens/terras caídas,
queda/rolamento de blocos rochosos e Potência outorgada em produção de energia em Fonte: Teleco, mar/17 MÉDICOS POR HABITANTES
processos erosivos, bem como das áreas de risco usinas de energia eólica nas usinas em operação TRABALHADORES COM ENSINO SUPERIOR Número de médicos (profissionais com
hidrológicos, como inundações e enxurradas, no município, para qualquer fim. Porcentagem de trabalhadores formais Classificação Brasileira de Ocupações - CBO do
além da estimativa da extensão dos prováveis Fonte: ANEEL, mai/17 empregados em dezembro de 2013 com ensino tipo médico, médico clínico, médico em
danos decorrentes de um desastre natural. superior completo, sobre o total de especialidade cirúrgica, médicos em medicina
ILUMINAÇÃO PÚBLICA diagnóstica e terapêutica) sobre o total da
Fonte: CEMADEN, 2016 trabalhadores formais empregados no município.
Dado relativo à proporção de domicílios que população do município.
ENERGIA possuem iluminação pública em seu entorno. Fonte: RAIS, 2015
Fonte: RAIS / IBGE, 2015
TARIFA MÉDIA Fonte: IBGE, 2010 ACESSOS NO SERVIÇO DE COMUNICAÇÃO
MULTIMÍDIA COBERTURA POPULACIONAL DA EQUIPE DE
Ponderação do valor da tarifa média no DOMICÍLIOS COM EXISTÊNCIA DE ENERGIA SAÚDE DA FAMÍLIA
município, considerando que o valor da tarifa ELÉTRICA Quantidade de acessos do serviço de
comunicação multimídia por mil habitantes. Proporção de cobertura populacional estimada
está atrelado a investimentos e perdas. pela Equipe de Saúde da Família.
Domicílios particulares permanentes com
Fonte: ANEEL, 2017 existência de energia elétrica. Fonte: Anatel, mar/17
Fonte: dab.Saude Min Saude, mar/17
DOMICÍLIOS COM EXISTÊNCIA DE ENERGIA Fonte: IBGE, 2010 PATENTES
NÚMERO DE CONCLUINTES NO SETOR DE SAÚDE
ELÉTRICA DE OUTRA FONTE DIFERENTE DE Depósitos de patentes do tipo Patentes de
TECNOLOGIA E INOVAÇÃO
COMPANHIA DISTRIBUIDORA Invenção (PI) e Patente de Modelo de Utilidade Número de alunos concluintes de cursos de
CONEXÕES DE BANDA LARGA COM + DE 34 MB (MU). graduação nas áreas de saúde, dos cursos de
Percentual de domicílios particulares Enfermagem e Medicina.
permanentes com fonte de energia elétrica Porcentagem de acessos de conexão de banda Fonte: INPI, 2016
diferente de companhia de distribuição. larga com faixa superior a 34 mb em relação ao Fonte: INEP / IBGE, 2015
total de acessos de conexão de banda larga. BOLSAS CNPQ
Fonte: IBGE, 2010 SEGURANÇA
Fonte: Anatel, mar/17 Valor total das Bolsas do tipo Pesquisa pagas.
PRODUÇÃO DE ENERGIA EM USINAS DE HOMICÍDIOS
MUNICÍPIOS COM BACKHAUL DE FIBRA ÓTICA Fonte: CNPQ, 2015
ENERGIA EÓLICA Taxa municipal de homicídios por cem mil
Potência outorgada em produção de energia em Municípios com infraestrutura de conexão dos SAÚDE habitantes.
usinas de energia eólica nas usinas em operação pontos de concentração da rede de acesso com o LEITOS POR HABITANTES Fonte: Mapa da Violência, 2015
no município, para qualquer fim. núcleo de alta capacidade de transmissão da Número de leitos hospitalares existentes por mil
rede (onde, normalmente, também estão habitantes. Métrica considerada para comparar ACIDENTES DE TRÂNSITO
Fonte: ANEEL, mai/17
localizados os pontos de interconexão com a oferta de infraestrutura de saúde. Taxa municipal de acidentes de trânsito por cem
PRODUÇÃO DE ENERGIA EM USINAS DE UFV outras redes), também conhecido como mil habitantes.
backbone. Fonte: Datasus, mar/17
Potência outorgada em produção de energia em Fonte: Mapa da Violência, 2012
usinas de energia solar fotovoltaica nas usinas Fonte: Min. Comunicação, 2017 LEITOS DE INTERNAÇÃO

apoio:
53
RANKING CONNECTED SMART CITIES
APÊNDICE - INDICADORES
POLICIAIS, GUARDAS-CIVIS MUNICIPAIS E Hora-aula diária média de todas as dependências SIMEI no início do exercício fiscal Fonte: Siconfi / Finbra, 2015 e 2014
AGENTES DE TRÂNSITO administrativas no Ensino Fundamental 8 e 9 Fonte: Portal do Empreendedor, 2016 DESPESA MUNICIPAL COM SAÚDE
Número de policiais (profissionais com anos. SEBRAE Relação entre a despesas paga por função saúde
Classificação Brasileira de Ocupações - CBO do Fonte: INEP, 2015
tipo policiais, guardas-civis municipais e agentes EMPREENDEDORISMO Municípios com unidades de consultoria do e o total de habitantes no município.
de trânsito) sobre o total da população do SEBRAE. Fonte: Siconfi / Finbra, 2015 e 2014
município. NOVAS EMPRESAS DE TECNOLOGIA Fonte: SEBRAE, 2017 ESCALA BRASIL TRANSPARENTE
Fonte: RAIS, 2015 Crescimento no número de empresas das classes GOVERNANÇA Indicador utilizado para medir a transparência
CNAE 6201 - desenvolvimento de programas de pública em estados e municípios brasileiros,
EDUCAÇÃO computador sob encomenda, 6202-3 - ESCOLARIDADE DO PREFEITO
desenvolvida para avaliar o grau de
MATRÍCULA ESCOLAR NA REDE PÚBLICA ONLINE desenvolvimento e licenciamento de programas Informação em escala, com o nível mais alta de cumprimento de dispositivos da Lei de Acesso à
Existência de serviço de matrícula escolar na de computador customizáveis e 6203-1 - escolaridade do prefeito.. Informação (LAI)..
rede pública de forma online. Dado em escala de desenvolvimento e licenciamento de programas Fonte: TSE, 2017 Fonte: CGU, 2ª edição
valor. de computador não-customizáveis.
PREFEITURA COM SITE NA INTERNET E SERVIÇOS CONSELHOS MUNICIPAIS
Fonte: IBGE, 2014 Fonte: RAIS, 2015
INFORMATIVOS DO MUNICÍPIO E NOTÍCIAS
POLOS TECNOLÓGICOS Indicador que avalia a existência de canais
VAGAS EM UNIVERSIDADE PÚBLICA Informação de existência de site na internet e participativos para os principais setores de
Relação do número de vagas em instituições de Número de polos tecnológicos existentes por serviços informativos do município e notícias desenvolvimento municipal. Foram considerados
ensino superior públicas sobre o total de município através de um portal da prefeitura. e pontuados a existência de conselhos
população com idade superior a 18 anos. Fonte: Fonte, 2017 Fonte: IBGE, 2014 municipais de: educação, saúde, direitos
Fonte: INEP / IBGE, 2015 CRESCIMENTO EMPRESAS DE ECONOMIA humanos, segurança pública, defesa civil e
FIRJAN
CRIATIVA segurança alimentar.
NOTA ENEM Índice FIRJAN de Desenvolvimento Municipal,
Crescimento das 44 Classes CNAE que compõe os Fonte: IBGE, 2014
Nota média ponderada do ENEM por município. estudo do Sistema FIRJAN que acompanha
10 setores da economia criativa. anualmente o desenvolvimento socioeconômico ECONOMIA
Fonte: INEP, 2015 dos municípios brasileiros em três áreas de PIB PER CAPITA
Fonte: RAIS, 2015
DOCENTES COM ENSINO SUPERIOR atuação: Emprego & renda, Educação e Saúde.
INCUBADORAS Produto interno bruto dividido pela quantidade
Percentual dos docentes do ensino médio que Fonte: Firjan, 2015 (2013) de habitantes do município - último dado
possuem ensino superior completo. Número de empreendimentos do tipo incubador
de negócios e projetos existente nos município. DESPESA MUNICIPAL COM SEGURANÇA disponível.
Fonte: INEP, 2015 Relação entre a despesas paga por função Fonte: IBGE, 2014
Fonte: Anprotec, 2017
IDEB - ANOS FINAIS segurança e o total de habitantes no município. RENDA MÉDIA DOS TRABALHADORES
MICRO EMPRESAS INDIVIDUAIS - MEI
Índice de Desenvolvimento da Educação Básica Fonte: Siconfi / Finbra, 2015 e 2014 Renda média do total de trabalhadores formais
(Ideb) em anos finais. Crescimento da soma do número de
microempreendedores individuais formalizados DESPESA MUNICIPAL COM EDUCAÇÃO empregados no município em dezembro de
Fonte: INEP, 2015 no portal empreendedor e dos empresários 2014.
Relação entre a despesas paga por função
HORA-AULA DIÁRIA MÉDIA individuais microempresas que optaram pelo educação e o total de habitantes no município. Fonte: RAIS, 2015

apoio:
54
RANKING CONNECTED SMART CITIES
APÊNDICE - INDICADORES
CRESCIMENTO EMPRESARIAL
Crescimento do número de empresas formais no
período descrito.
Fonte: RAIS, 2015
CRESCIMENTO DOS EMPREGOS FORMAIS
Crescimento do número de empregos formais no
período descrito.
Fonte: RAIS, 2015
EMPREGOS INDEPENDENTES DO SETOR PÚBLICO
Relação inversa da proporção de empregos no
subsetor da administração pública. Busca
identificar a dependência ou independência de
um município em relação aos empregos na
administração pública. Permite identificar
dinamismo econômico.
Fonte: RAIS, 2015
EMPREGABILIDADE
Relação de empregos formais existentes no
município e habitantes com idade entre 18 e 60
anos.
Fonte: RAIS / IBGE, 2015
RECEITAS NÃO ORIUNDAS DE TRANSFERÊNCIAS
Receitas Municipais não Oriundas de
Transferências (Economia): com o intuito de
avaliar a maturidade econômica dos municípios,
esse indicador avalia o percentual de receitas do
município excetuando as Transferências
Correntes que incluem: transferências da União,
dos Estados e dos Municípios.
Fonte: Siconfi / Finbra, 2015

apoio:
55
RANKING CONNECTED SMART CITIES
APÊNDICE - ÍNDICE DE FOTOS
As imagens deste estudo não estão sendo utilizadas para fins comerciais, apenas de forma ilustrativas às cidades que representam.

Caso você seja o autor ou proprietário de alguma das fotos e não a queira neste estudo, favor entrar em contato com imprensa@urbansystems.com.br

Lista de Imagens:

Página 16 - CSC: https://i.ytimg.com/vi/H0nzaMulPZU/maxresdefault.jpg

Página 18 - Mobilidade: http://www.panoramio.com/photo/18358213#

Página 20 - Urbanismo: http://www.ariasinvespar.com.br/noticias/santos-e-a-terceira-cidade-mais-inteligente-do-estado/

Página 22 - Meio Ambiente: http://moonbh.com.br/wp-content/uploads/2016/10/belo-horizonte.jpg

Página 24 - Tecnologia e Inovação: Google Maps.

Página 26 - Saúde: https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/5/50/Terceira_Ponte2.jpg/891px-Terceira_Ponte2.jpg

Página 28 - Educação: https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/e/e7/Curitiba_Centro.jpg

Página 30 - Empreendedorismo:
https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/a/a4/Ponte_estaiada_Octavio_Frias_de_Oliveira_01_Sao_Paulo_2008_08.jpg

Página 32 - Governança: https://jrholanda.files.wordpress.com/2010/11/barueri-e-av-paulista-13-10-2010-001.jpg

Página 34 - Economia: http://www.barueri.sp.gov.br/sistemas/informativos/img/125842.jpg

Página 36 - Segurança: http://www.vinhedo.sp.gov.br/wp-content/uploads/vinhedo.jpg

Página 38 - Energia: http://americadosol.org/wp-content/uploads/2015/10/usina_tractebel_credito_fotovoltaica_ufsc.jpg

apoio:
56
URBAN SYSTEMS

IMPRENSA:
11 3465-0265 | imprensa@urbansystems.com.br

CONTATO:
11 3465-0265 | contato@urbansystems.com.br | www.urbansystems.com.br

apoio: