Você está na página 1de 16

1 Converta as seguintes temperaturas de graus Celsius para graus Fahrenheit:

a) -62,8°C; b) 56,7°C; c) 31,1°C.

a)Celsius para Fahrenheit = -62,8 °C x 1,8 = 113,4 + 32 = -81,04 oF


Celsius para Kelvin = -62,8 + 273,15 = 210,2 K

b) Celsius para Fahrenheit = 56,7 x 1,8 = 102,06 + 32 = 134,06 °F. Celsius para
Kelvin = 56,7 + 273,15 = 329,85 K

c) Celsius para Fahrenheit = 31,1 x 1,8 = 55,98 + 32 = 87,98 °F. Celsius para
Kelvin = 31,1 + 273,15 = 304,25 K

2 Calcule a temperatura em graus Celsius correspondente a: a) 41,0°F; b)


107,0°F; c) -18,0°F.

3 Em alguns locais da Terra a temperatura em graus Celsius é igual à


temperatura em graus Fahrenheit. Qual é o valor desta temperatura? Qual é a
estação mais provável?

R: -40, inverno

4 Em um certo local a temperatura variou de -4,0°F até 45,0°F. Calcule esta


variação de temperatura em graus Celsius.

5 a) Você se sente doente e verifica que sua temperatura é igual a 40,2°C.


Qual é sua temperatura em °F? Você deve ficar preocupado? b) A página
sobre o tempo de um jornal afirma que a temperatura durante a parte da
manhã deve ficar em torno de 12°C. Qual é esta temperatura em graus
Fahrenheit?

6 Um vento forte sopra sobre uma cidade e a temperatura cai 11,8°C em uma
hora. Calcule esta queda de temperatura em °F.

R: 11,8*1,8 = 21,24ºF

TERMÔMETRO DE GÁS E ESCALA KELVIN

7 Converta as seguintes temperaturas para a escala Kelvin: a) a temperatura


mínima registrada nos Estados Unidos (-70,0°F, em Montana, no dia 20 de
janeiro de 1954); b) a temperatura máxima registrada na Austrália (127,0°F, em
Queensland. No dia 16 de janeiro de 1889; c) a temperatura mínima registrada
no hemisfério norte (-90,0°F, na Sibéria, em 1892).

8 Converta as seguintes temperaturas da escala Kelvin para a escala Celsius


temperatura ao meio-dia na superfície da Lua (400 K); b) a temperatura no topo
das nuvens na atmosfera de Saturno (95 K); c) a temperatura no centro do Sol
(1,55 x i0 K). 9 A temperatura de ebulição normal do neônio líquido é igual a -
245 ,92°C. Qual é esta temperatura na escala Kelvin?
a) 127 oC b) -178 oC c) 1,55 x 107 oC

10 Verifica-se que a razão entre a pressão de um gás no ponto e liquefação da


platina e a pressão do ponto triplo da água é igual a 7,476. Qual é a
temperatura do ponto de fusão da platina em graus Celsius?

11 Um termômetro de gás registra uma pressão absoluta que corresponde a


325 mm de mercúrio quando em contato com a agua que está no ponto triplo.
Qual seria a pressão lida no termômetro quando estivesse em contato com
água que está no ponto de ebulição normal?

Em um termômetro a gás:
A temperatura da água em ebulição é de .

Então:

12 Calcule na escala Kelvin o valor da temperatura do ponto triplo da água e


do ponto de fusão normal da platina (ver o Exercício 15.10).

EXPANSÃO TÉRMICA

15 A ponte Humber na Inglaterra, cujo comprimento é de 1410 m, possui o


maior vão sem apoio do mundo. Calcule a variação do comprimento da base
de aço do vão quando a temperatura aumenta de -5,0°C até 18,0°C. O
coeficiente de dilatação linear do aço é igual a 11 x 10-6 /°C.

R: ΔL = Lo.αΔT = 1410*11.10-6 *23 = 0,3567 m

16 Garantia de uma junta firme. Os rebites de alumínio usados na construção


de aviões são feitos com um diâmetro ligeiramente maior do que o diâmetro do
buraco e resfriados “gelo seco” (CO2 sólido) antes de serem colocados nos
respectivos buracos. Sabendo que o diâmetro de um buraco é igual a 4,500
mm, qual deve ser o diâmetro de um rebite a 23,0 C para que seu diâmetro
fique igual ao do buraco quando o rebite for esfriado até -78,0°C, a temperatura
do gelo será usado? Suponha que o coeficiente de dilatação permaneça
constante com o valor dado na Tabela 15.1. Use α=24x10-6/°C

R: ΔL = L- Lo = Lo.αΔT = 4,500- Lo = Lo . 24x10-6*(-101) = 4,489 mm

17 A moeda de um centavo de dólar americano possui diâmetro igual a 1,9000


cm a 20,0°C. A moeda é feita com uma liga metálica (quase toda de zinco)
para a qual o coeficiente de dilatação linear é igual a 2,6 x l0- K. Qual seria seu
diâmetro a) em um dia quente no Vale da Morte (48,0°C); b) em uma noite fria
nas montanhas da Groenlândia (53,0°C)?
R: a) L = Lo(1+αΔT) = 1,9014 mm , b) 1,8964 mm

18 A haste de um relógio de pêndulo é feita de latão. Calcule a variação


relativa do comprimento da haste quando ela é esfriada de 19,50°C até
5,00°C? Use o coeficiente de dilatação linear do latão igual a 2,0 x10-5/°C.

R: ΔL/ Lo = αΔT = -2,9x10-4 ou -0,029%

19 Uma barra metálica possui comprimento igual a 40,125 cm a 20,0°C e


40,148 cm a 45,0°C. Calcule seu coeficiente de dilatação linear médio para
este intervalo de temperatura.

R: α = ΔL / (Lo.ΔT) = (40,148-40,125)/(40,125*25) = 22,9 x 10-6/ºC

20 Um cilindro de cobre está inicialmente a 20,0°C. Em que temperatura seu


volume torna-se 0,150% maior do que a 20,0°C? Sendo α = 18.10-6 / ºC.

R: V = 1,00015.Vo => ΔV/ Vo = 0,00015 = 3αΔT = 47,7°C

21 Um tanque subterrâneo com capacidade igual a 1700 L (1,70 m3) é cheio


com etanol a uma temperatura inicial de 19,0°C. Quando o etanol se esfria até
atingir a temperatura do solo e do tanque, que é igual a 10,0°C, qual deve ser o
espaço e ar liberado acima da superfície livre do etanol no interior do tanque?
(Suponha que o volume do tanque permaneça constante.).

22 Determine o coeficiente de dilatação volumétrica da água a uma


temperatura de 9°C. (Sugestão: Você necessita fazer medidas na Figura 15.7).

23 Um frasco de vidro que possui volume igual a 1000,00 cm3 a 0,0°C está
completamente cheio de mercúrio com esta mesma temperatura. Quando este
sistema é aquecido até 55,0°C, um volume de 8,95 cm3 de mercúrio
transborda. Sabendo que o coeficiente de dilatação volumétrica do mercúrio é
igual a 18,0 x 1 05 K’, calcule o coeficiente de dilatação volumétrica do vidro.
24 a) Seja A0 a área medida sobre a superfície de um corpo sólido a uma certa
temperatura inicial e ΔA a variação da área quando a temperatura varia de ΔT.
Mostre que ΔA = (2α)kΔT, onde α é o coeficiente de dilatação linear. b) Uma
folha de alumínio circular possui diâmetro de 55,0 cm a 15,0°C. Qual será a
variação da área de uma das faces da folha quando a temperatura aumentar
para 27,5°C?

∆L / L0 ∝ ∆T
∆L / L0 = α ∆T
∆L = L0 α ∆T
Se o material for isotrópico, (uniforme em todas as direções), considerando um
diminuto quadrado de lado L0 :
A0 = L0²
Submetido a um pequeno ∆T:
∆A + A0 = (∆L + L0 )²
∆A + A0 = (∆L)² + L0² + 2 L0 ∆L
Quando ∆T e ∆L << 1 então (∆L)² ≈ 0
∆A + A0 = A0 + 2 L0 ∆L
∆A = 2∆L . L0
∆A = k A0 ∆T
k A0 ∆T = 2 L0 ∆L
k A0 ∆T = 2 . L0 L0 α ∆T
k A0 ∆T = 2 . A0 α ∆T
k=2α
∆A = 2α . A0 . ∆T

25 Um torneiro mecânico faz um furo com um diâmetro igual a 1,350 cm em


uma placa de aço a uma temperatura de 25°C. Qual é a área da seção reta do
orifício a) a 25°C; b) quando a temperatura da placa aumenta para 175°C?
Suponha que o coeficiente de dilatação linear permaneça constante neste
intervalo de temperatura. (Sugestão: Ver o Exercício 24.).
26 Uma barra de latão possui comprimento igual a 185 cm e diâmetro igual a
1,60 cm. Qual é a força que deve ser aplicada a cada extremidade da barra
para impedir que ela se contraia quando for esfriada de 120°C para 10°C?

F = -Y α∆TA =

Usa se o módulo de coeficiente!!

-(0.9 x 10 11 )(2.0 x 10 -5 (ºC) -1 )

(-110ºC)

(2.01 x 10 -4 m 2 )

= 4.0 x 10

=4 N.

27 a) O comprimento de um fio a 20°C é igual a 1,50 m e a 420°C seu


comprimento diminui 1 ,9 cm. Calcule o coeficiente de dilatação linear para este
intervalo de temperatura. b) O fio é esticado sem ficar sob tensão (tensão igual
a zero) a 420°C. Calcule a tensão do fio quando ele é esfriado até 20°C sem
que seja permitida sua contração. O módulo de Young do fio é igual a 2,0 x
1011 Pa.

Resposta: a) 3,2x10-5 ˚C-1; b) 2,6x109 Pa

28 Os trilhos de aço de uma estrada de ferro são dispostos em segmentos de


12,0 m de comprimento ligados pelas extremidades. Os trilhos são colocados
em um dia de inverno com a temperatura igual a -2,0°C. a) Qual o espaço que
deve ser mantido entre dois segmentos de trilho adjacentes de modo que eles
se toquem em um dia de verão com uma temperatura de 33,0°C? b) Caso os
trilhos inicialmente estivessem em contato, qual seria a tensão sobre eles em
um dia de verão com uma temperatura de 33,0°C?

Resposta: a) 5mm; b) -8,4x107 Pa

QUANTIDADE DE CALOR
29 Perda de calor durante a respiração. Em climas muito frios um mecanismo
significativo para a perda de calor pelo corpo humano é a energia gasta para
aquecer o ar nos pulmões em cada respiração. a) Em um dia de inverno muito
frio quando a temperatura é de -20°C, qual é a quantidade de calor necessária
para aquecer 0,50 L de ar trocado na respiração até atingir a temperatura do
corpo humano (37°C)? Suponha que o calor específico do ar seja igual a 1020
J/kg . K e que 1,0 L de ar possua massa igual a 1,3 x l0-3 kg. b) Qual o calor
perdido por hora considerando uma taxa de respiração de 20 aspirações por
minuto?

a) Q = m.c.ΔT = (1,3 x 10-3)/2*1020*57 = 37,8 J


b) 20 aspirações/min = 1200 aspirações/hora = 1200*37,8 J = 4,536 x 104 J/hora

30 Durante uma corrida, um estudante de 70 kg gera uma energia térmica com


uma taxa de 1200 W. Para manter a temperatura do corpo constante e igual a
37°C, esta energia deve ser removida pela transpiração ou por outros
mecanismos. Caso esses mecanismos falhem e o calor não possa ser
removido do corpo do estudante, durante quanto tempo o estudante poderia
correr antes que ocorra um dano irreversível ao seu corpo? (As estruturas das
proteínas no corpo são irreversivelmente danificadas quando a temperatura do
corpo passar de 44°C. O calor específico de um corpo humano típico é igual a
3480 J/kg . K, ligeiramente menor do que o da água. A diferença é - produzida
pela presença de proteínas, gorduras e minerais, que possuem calores
específicos menores).

1W=1J/s ºK= ºC+273,15 ( 44ºC= 317,15ºK , 37º C = 310º ,15 ºK ) Você nunca
pode descartar a hipôtese de usar as unidades , elas podem te ajudar a
decifrar os enunciados ,
Como deu o calor específico na unidade de J/Kg.K , podemos fazer pot=Q/t
Eu coloquei as unidades , para mostrar a importância delas , para saber com
quais unidades usar ; agora posso resolver as unidades como se fossem
números , e com isso percebe-se que elas vão começar a se cortar , e vai
sobrar somente o s , que vai ser o que eu quero )
Pot=Q/t
P= c.m.dt/t
1200j/s =3480 J/ Kg.K . 70 Kg . ( 317,15- 310 ,15 ) K/ t
t=1705200 / 1200
t= 1421 s

31 Quando estava pintando o topo de uma antena a uma altura de 225 m, um


trabalhador deixa cair acidentalmente uma garrafa com 1,00 L de água da sua
mochila. A garrafa é amortecida por arbustos e atinge o solo sem se quebrar.
Supondo que a água absorva uma quantidade de calor igual ao módulo da
variação da energia potencial, qual é o aumento da temperatura da água?
ep=m.g.h
EP=1.10.225
EP=2250J

1caloria=4,18joules

Q=2250/4,18
Q=538,3cal

Q=m.c.Δt
538,3=1000.1.Δt
Δt=0,54ºc

32 Uma caixa com frutas de massa igual a 35,0kg e calor específico igual a
3650 J/kg . K escorrega para baixo de uma rampa inclinada de 36,9° abaixo da
horizontal. A rampa possui comprimento igual a 8,00 m. a) Se a caixa estava
inicialmente em repouso no topo da rampa e na base possui velocidade igual a
2,50 m/s, qual é o trabalho realizado pelo atrito sobre a caixa? b) Caso a caixa
absorva uma quantidade de calor igual ao trabalho realizado pelo atrito sobre a
caixa e as frutas cheguem a um equilíbrio térmico com a caixa, qual é a
variação de temperatura?

33 Um engenheiro está desenvolvendo um novo projeto de máquina. Uma das


partes móveis da máquina contém 1,60 kg de alumínio e 0,30 kg de ferro sendo
que ela deve operar a uma temperatura de 210°C. Qual é o calor necessário
para elevar sua temperatura de 20°C até 2 10°C? Dados: c(Al) = 910 J/kgK e
c(Fe) = 270 J/kgK

Para cálcular esse calor, devemos encontrar o calor necessário para elevar cada
massa envolvida na peça. Então:
Substituindo os valores:

34 A temperatura de um prego aumenta quando é cravado em uma placa.


Supondo que 60% da energia cinética fornecida por martelo de 1,80 kg com
velocidade de 7,80 m/s seja transformada em calor para aquecer o prego e não
exista fluxo de calor para fora do prego, qual seria o aumento da temperatura
de um prego de 8,00 g de alumínio depois que ele recebesse nove batidas?
(Lembrete: Energia cinética (EC) = ½.m.v2)

EC=1/2m x v²;
EC=0.9 x 7,8²;EC=0,9 x 60,84;
EC=~~54,75 Joules.
60% de 54,75=32,85 Joules/pancada.
São NOVE batidas:9 x 32,85=295,65J.
Para transformar em CALORIAS, dividir por 4,18:295,65/4,18=~~70,73
calorias.
Para saber o AUMENTO de temperatura do PREGO DE ALUMÍNIO, tenho que
saber o CALOR ESPECÍFICO desse metal: 0,22 cal/g/°C.
Temos:8 x 0,22=1,76 caloria, gasta para ELEVAR a massa do prego, em UM
GRAU CÉLSIUS.
Assim:70,73/1,76=40,18°C.
Esse, seria o AUMENTO de temperatura do prego, após nove batidas.

35 Uma chaleira de alumínio com massa igual a 1,50 kg e contendo 1,80 kg de


água é colocada em um fogão. Supondo que não haja nenhuma perda de calor
para o ambiente, qual é a quantidade de calor que deve ser adicionada para
elevar a temperatura de 20.0°C até 85,0°C? Use CAl = 0.215 cal/g.°C

OBS: Trocar o calculo de 20 ate 210 para 20 ate 85

R: Chaleira => Q = m c ΔT = 1500*0.215*190 = 61.275 cal = 256.497,15 J


Água => (m.c.ΔT)liq + (m.Lv) + (m.c.ΔT)vapor =
(1800*1*80) + (1800*540) + (1800*0,5*110) =
= 144.000 cal + 972.000cal + 99.000 cal
= 1.215.000 cal = 5.085.990 J
Calor total = 256.497,15 J + 5.085.990 = 5,342 x 106 J

36 Para se manter acordado em seus estudos durante uma noite inteira, um


estudante faz uma xícara de café colocando inicialmente um aquecedor elétrico
de 200 W em 0,320 kg de água. a) Qual é o calor transferido para a água para
elevar sua temperatura de 20,0°C até 80,0°C? b) Quanto tempo é necessário?
Suponha que toda a potência do aquecedor seja transformada em calor para
aquecer a água.

37 Um técnico mede o calor específico de um líquido não identificado


introduzindo um resistor elétrico no seio do líquido. A energia elétrica é
convertida no calor transferido ao líquido durante 120 s com uma taxa
constante igual a 65,0W. A massa do líquido é igual a 0,780 kg, e sua
temperatura cresce de 18,55°C até 22,54°C. a) Calcule o calor específico
médio do líquido neste intervalo de temperatura. Suponha que não haja perda
de calor nem para o ambiente nem para o recipiente que contém o líquido. b)
Suponha agora que o calor transferido ao ambiente e ao recipiente não sejam
desprezíveis. O resultado calculado na parte (a) seria uma estimativa
superestimada ou subestimada do calor específico? Explique.

P = 65 W = 65 J/s
Q = P . Δt
Q = 65 . 120
Q = 7 800 J

1 cal ---- 4,186 J


Q cal = 7 800 J

Q = 1 . 7 800 / 4,186
Q = 1 863,35 cal

m = 0,780 kg = 780 g

Q = m.c.ΔT
Q = m.c.(Tf - Ti)
1 863,35 = 780.c.(22,54 - 18,55)
1 863,35 = c.780.4
3 120c = 1 863,35
c = 1 863,35 / 3 120
c = 0,60 cal/g.ºC (aproximadamente)

b) SUPERESTIMADA, porque, nesse caso, uma parte da energia térmica seria


transferida ao ambiente e ao recipiente, de forma que:

Uma quantia MENOR de calor seria necessária para variar os mesmos 4ºC da
mesma massa de 780 g.

CALORIMETRIA E TRANSIÇÕES DE FASES

38 Antes de ir fazer seu exame médico anual, um homem de 70,0 kg cuja


temperatura é igual a 37,0°C consome uma lata inteira de 0,355 L de bebida
leve (quase toda composta de água) a 12,0°C. a) Qual deve ser a temperatura
do seu corpo quando for atingido o equilíbrio? Despreze qualquer efeito de
aquecimento E provocado pelo metabolismo do homem. O calor específico do
corpo do homem é igual a 3480 J/kg. K. b) A variação de temperatura do seu
corpo é suficiente para que ela possa ser lida por um termômetro médico
comum?

R: a) 36,84ºC,
b) sim, pois o termômetro comum tem uma precisão de 0,1 grau.
Massa do homem = 70 kg calor específico = 3480 J/kg.K temp. inicial = 37°C
Massa da água = 0,355 kg calor específico = 4186 J/kg.K temp.ini = 12°C
Qrec + Qced = 0 (m.c.ΔT)homem + (m.c.ΔT)líquido = 0
(70 . 3480 . (Te – 37)) + (0,355 . 4186 . (Te – 12)) = 0
243600Te – 9013200 + 1486,03Te – 17832,36 = 0

39 Na situação descrita no Exercício 15.38, o metabolismo do homem


eventualmente fará com que sua temperatura final de equilíbrio (e a da bebida
ingerida) retome para 37,0°C. Supondo que o corpo libere energia com uma
taxa de 7,00 x l03 kJ/dia (conhecida pela sigla BMR, que significa taxa de
metabolismo basal), quanto tempo levaria o processo? Suponha que toda
energia liberada seja usada para elevar a temperatura.

40 Uma fôrma de cubos de gelo com massa desprezível contém 0,350 kg de


água a 18,0°C. Qual é a quantidade de calor necessária parti esfriar a água até
0,0°C e solidificá-la? Dê a resposta em joules e em calorias. Calor latente de
solidificação = 80 cal

Q = m*c*ΔT
m = 0,350 kg = 350g
c = calor especifico da água = 1 cal/g°C
ΔT = (0° - 18°)

Q1 = 350*1*(0 -18)
Q1 = - 6300 cal
A água deve perder 6300 calorias para chegar a 0°C

Para solidificá-la, a água deve perder:


Ls = calor latente de solidificação = 80 cal
Q2 = m*Ls
Q2 = 350*(-80)
Q2 = - 28000 cal ou 28 kcal

- 28000 - 6300 = - 34300 cal


- 34,3 kcal

No processo total, a água deve perder 34,3 kcal para se solidificar.

41 Qual é o calor total necessário para converter 12,0 g de gelo a -10,0°C até
se transformarem vapor d’água a 100,0°C? Dê a resposta em joules e em
calorias.

42 Um recipiente aberto contém 0,550kg de gelo a -15,0°C. A massa do


recipiente pode ser desprezada. Fornecemos calor ao recipiente com uma taxa
de 800 J/min durante 500 min. a) Depois de quantos minutos o gelo começa a
derreter? b) Depois de quantos minutos, a partir do momento em que o
aquecimento começou, a temperatura começará a se tornar maior do que 0°C?
calor específico do gelo = 2093 J/kg.K c) Faça um gráfico mostrando a
temperatura em função do tempo decorrido.

a) Calor de aquecimento do gelo = (m.c.ΔT)gelo = 0,550kg . 2093 J/kg.K .15 K =


17.267,25 J
1 min = 800 J
x min = 17267,25 x = 21,58 min
b) Calor de fusão do gelo = m . LF = 0,550kg . 332787 J/kg = 183032,87 J
Tempo = 183032,87/800 = 228,79 min
tempo total = 21,58 min + 228,79 = 250,37 min

43 A capacidade de alguns condicionadores de ar é, às vezes, expressa em


“tons”, equivalente ao número de “toneladas” americanas (unidade de peso
definida por: 1 ton =8896 N) de gelo obtido pela solidificação da água a 0°C
durante 24 h de operação do condicionador. Expresse em watts a capacidade
de um condicionador de ar que possui 2 tons.

44 Queimadura de água versus queimadura de vapor d’Agua. Qual é o calor


transferido para sua pele quando ela recebe calor liberado a) por 25,0 g de
vapor d’água inicialmente a 100°C quando ele se, esfria até atingir a
temperatura da pele (34,0°C)? b) por 25,0 g de água inicialmente a 100°C
quando ele se esfria até atingir 34,0°C? c) O que você pode concluir acerca
intensidade relativa de queimadura causada por água quente e queimadura
causada por vapor d’água?

Portanto, o calor total liberado para a pele será:


Qtotal = m . L
c + (m.c.ΔT)liq = 25g . (-540cal/g) + 25g . 1,0cal/g°C . (34-100)°C =
Qtotal = -15.150 cal
b) Se a água está a 100°C, então o calor cedido para a pele será:
Qtotal = (m.c.ΔT)liq = 25g . 1,0cal/g°C . (34-100)°C = 1650 cal
c) Portanto, a queimadura por vapor causa mais danos.

45 Qual deve ser a velocidade inicial de uma bala de chumbo a uma


temperatura de 25°C de modo que o calor desenvolvido quando ela atinge o
repouso seja exatamente suficiente para causar sua fusão? Suponha que toda
energia mecânica inicial da bala seja convertida em calor e que não haja
nenhum fluxo de calor da bala para suas vizinhanças. (A bala sai do cano de
um rifle típico com uma velocidade maior do que a velocidade do som no ar,
que é igual a 347 m/s a 25°C.).

foi dado que


Ti = 25ºC = 298 K
Tf = 327,3ºC = 600,3 K
ΔT = Tf - Ti = 302,3 K

L = 24 500 J/kg

c = 130 J/Kg K

sendo a energia cinética seja toda convertida em calor

Ec = Q
mv²/2 = Q

Mas Q é a quantidade de calor sensível (que provoca elevação de


temperatura) mais o calor de fusão:
mv²/2 = Qs + Qf
mv²/2 = mcΔT + m L

ou
v² = 2(cΔT + L)
v = √[ 2(cΔT + L) ]

Substituindo os dados
v = √[ 2(130 . 302,3 + 24500 ) ]
v = √[ 2(39 299 + 24500 ) ]
v = √[ 2(63 799) ]
v = √[ 127 598 ]

portanto
============
v ≈ 357,2 m/s
============

46 A vaporização do suor é um mecanismo de controle da temperatura de


animais de sangue quente, a) Qual é a quantidade de água que deve se
evaporar da pele de um homem de 70,0 kg para que a temperatura do seu
corpo diminua de 1,00°C? O calor de vaporização da água na temperatura do
corpo (37°C) é igual 2,42 x 10^6 J/kg . K. O calor específico típico do corpo
humano é igual a 3480 J/kg .K. (Veja o Exercício 15.30.) b) Qual é o volume de
água que o homem deve beber para repor a água vaporizada? Compare o
resultado com o volume de uma lata de refrigerante (350 cm3).

a)

b)

47 “O Navio do deserto”. Os camelos necessitam de pouca água, porque seus


corpos podem tolerar variações de temperatura relativamente grandes.
Enquanto um homem mantém a temperatura do corpo constante com uma
flutuação de um até dois graus Celsius, um camelo desidratado pode aguentar
a queda da temperatura do seu corpo até 34,0°C durante a noite e o aumento
da temperatura do corpo até 40,0°C durante o dia. Para verificar como este
mecanismo funciona para economizar água, calcule quantos litros de água um
camelo de 400 kg teria de beber caso fosse necessário manter a temperatura
do seu corpo constante e igual a 34°C pela vaporização do suor durante o dia
(12h) em deixar sua temperatura aumentar até 40°C. (O calor específico de um
camelo ou de qualquer outro mamífero é aproximadamente igual ao de um
homem típico, 3480 J/kg . K. O calor de vaporização da água a 34°C é igual a
2,42 x 106 J/kg. K.).
48 Em uma experiência no laboratório de física uma aluna submerge 200
moedas de um centavo de dólar (cada uma com massa igual a 3,00 g) na água
em ebulição. Depois que elas atingem o equilíbrio térmico, ela retira as moedas
e as coloca em um recipiente isolado de massa desprezível contendo 0,240 kg
de água a 20,0°C. Qual deveria ser a temperatura final de equilíbrio das
moedas? (A moeda de um centavo de dólar é feita com uma liga metálica —
composta principalmente por zinco com um calor específico igual a 390
J/kg*K.)

Vamos calcular a massa total das moedas:


m = 200 . 3 = 600g = 0,6 kg

Como foi colocada num recipiente com água em ebulição, o equilíbrio


térmico se deu a 100°C, que é a temperatura de ebulição da água.

O calor específico da água é de 4180 J/kg.K.

Temos os dados para a água:


m = 0,240 kg
c = 4180 J/Kg.K
θ=?
θ0 = 20°C = 393K (Basta somar 273 para passar para Kelvin)

Para as moedas:
m' = 0,6 kg
c' = 390 J/kg.K
θ=?
θ0' = 100°C = 373K

Pelo princípio das trocas de calor:


Q + Q' = 0
mc(θ - θ0) + m'c'(θ - θ0') = 0

Aplicando os dados:
0,24 . 4180 . (θ - 293) + 0,6 . 390 . (θ - 373) = 0
1003,2θ - 293937,6 + 234θ - 144570 = 0
1237,2θ = 438507,6
θ = 438507,6/1237,2
θ = 354,4 K

Convertendo para °C:


C = 354, 4 - 273 = 81,4 °C

A temperatura de equilíbrio se deu a 81,4°C


49 Uma panela de cobre com massa igual a 0,500 kg contém 0,170 kg de água
a uma temperatura de 20,0°C. Um bloco de ferro de 0,250kg a 85,0°C é
colocado na panela. Calcule a temperatura final, supondo que não ocorra perda
de calor para o ambiente. Ccu=0,094 cal/g°C, Cfe=0,11 cal/g°C

Resp: 27,31ºC
(m.c.ΔT)cobre + (m.c.ΔT)água + (m.c.ΔT)ferro = 0
500 . 0,094 . (Te – 20) + 170 . 1,0 . (Te – 20) + 250 . 0,11 . (Te – 85) = 0
47.Te – 940 + 170 . Te – 3400 + 27,5 . Te – 2337,5 = 0
244,5 Te = 6677,5 Te = 27,31°C

50 Um técnico de laboratório coloca em um calorímetro uma amostra de


0,00850 kg de um material desconhecido, a uma temperatura de 100,0°C. O
recipiente do calorímetro, inicialmente a 19,0°C, é feito com 0,150 kg de cobre
e contém 0,200kg de água. A temperatura final do calorímetro é igual a 26,1°C.
Calcule o calor específico da amostra.

51 Um recipiente com massa desprezível contém 0,250kg de água a uma


temperatura de 75,0°C. Quantos quilogramas de gelo a uma temperatura de -
20,0°C devem ser colocados na água para que a temperatura final do sistema
seja igual a 30,0°C?

Resp: 0,09414 kg
(m.c.ΔT)gelo + (m.LF)água + (m.c.ΔT)agua+gelo + (m.c.ΔT)agua= 0
m . 0,5 .(0-(-20)) + m . 79,5 + m . 1,0 . (30 - 0) + 250 . 1 . (30 – 75) = 0
10m + 79,5m + 30m – 11250 = 0 119,5m = 11250 m = 94,14 g
Exercicios física
2 - a) 5 oC b) 41,7 oC c) -27,8 oC

3–

6- a) -11,8 K b) -21,24 oF

8-

9- 27,08 K

Exercicios Atrito do ar e expansão termica


15 - 0,39 m

16 – 4,511mm