Você está na página 1de 104

Têxtil & Confecção

Têxtil & Confecção

TENDÊNCIAS SETORIAIS

Objetivo

Fornecer elementos que contribuam para uma visão global de futuro das Indústrias Têxteis &
INOVAÇÃO
Confecção num prazo de dez anos, facilitando a elaboração de visões conjuntas e voltadas
para o contexto proposto para este painel de especialistas (setor Têxtil & Confecção em SC).

Metodologia O trabalho foi estruturado em:

Fontes secundárias:
8 Macrotendências
(visão global do setor)
180 documentos
(relatórios, livros e artigos, 16 Tendências setoriais
bases de dados).
(tecnologias/conceitos).
Exemplos de aplicação.
Fontes primárias:
perguntas sobre tendências nas entrevistas. Olhar de SC sobre as tendências.
Têxtil & Confecção

MACROTENDÊNCIAS

1. Sustentabilidade

INOVAÇÃO 2. Intensificação Tecnológica

3. Migração de Produção

4. Aprimoramento de Recursos Humanos

5. Parcerias Duradouras com ICT´s

6. Internacionalização e Formação de Rede P, D & I

7. Apropriação de Valores Intangíveis

8. Logística + Cadeia Global


Têxtil & Confecção

MACROTENDÊNCIAS

1. SUSTENTABILIDADE Matéria Prima/Processos/Produtos

 Fibras de Algodão Orgânico


 Racionalização & Reúso de
Água e Energia
 Reutilização de Resíduos
Sólidos
 Insumos ecológicos e de
origem natural
 Bioprocessos em substituição
aos Processos Tradicionais
Têxtil & Confecção

MACROTENDÊNCIAS

2. INTENSIFICAÇÃO TECNOLÓGICA

 Matéria Prima
 Processos
 Produtos +
Equipamentos

Fonte:
YOO, Hoi-Jun. Your heart on your
sleeve. IEEE SOLID-STATE CIRCUITS
MAGAZINE, p. 59 – 70, Fev/2013.
http://www.fashioningtech.com/profiles/blog
s/fashioning-health-wellness-an-interview-
with-misfit-wearables
Têxtil & Confecção

MACROTENDÊNCIAS

3. MIGRAÇÃO DA PRODUÇÃO

Produtos tradicionais para produtos técnicos


(maior valor agregado)

R$ R$
www.viaki.net blog.sunspecial.net.br
Têxtil & Confecção

MACROTENDÊNCIAS

4. RECURSOS HUMANOS

• RH = R$ PATRIMÔNIO DA EMPRESA
• RH = R$
Maior qualificação
• RH = R$ Mestres e Doutores
•RH = R$ Doutores e mestres
formados

RH = R$ X
empregados doutores e
mestres nas indústrias
Têxtil & Confecção

MACROTENDÊNCIAS

5. PARCERIAS DURADOURAS COM ICTs


INSTITUIÇÕES CIENTÍFICAS E TECNOLÓGICAS

 Universidades UNIVERSIDADES
 Institutos de Pesquisa

ICT´s Empresas

Diferencial
competitivo
Têxtil & Confecção

MACROTENDÊNCIAS

6. INTERNACIONALIZAÇÃO E
FORMAÇÃO DE REDE DE P,D&I
Têxtil & Confecção

MACROTENDÊNCIAS

7. APROPRIAÇÃO DE VALORES INTANGÍVEIS

Patrimônio Imaterial
Têxtil & Confecção

MACROTENDÊNCIAS

7. APROPRIAÇÃO DE VALORES INTANGÍVEIS


Têxtil & Confecção

MACROTENDÊNCIAS
7. APROPRIAÇÃO DE VALORES INTANGÍVEIS
REFERÊNCIA DE QUALIDADE
Têxtil & Confecção

MACROTENDÊNCIAS
7. APROPRIAÇÃO DE VALORES INTANGÍVEIS
VALOR
Têxtil & Confecção

MACROTENDÊNCIAS

8. LOGÍSTICA + CADEIA GLOBAL

 Logística CONSUMIDOR

EMPRESA
AMBIENTE PROCESSO
Têxtil & Confecção

MACROTENDÊNCIAS

8. LOGÍSTICA + CADEIA GLOBAL


Fonte: MDIC - Coordenação-Geral das Indústrias
Intensivas em Mão-de-Obra – CGMO/DEORN (2014)
Têxtil & Confecção

ALINHAMENTO AO CENÁRIO NACIONAL MACROTENDÊNCIAS

APOIO À INOVAÇÃO

1 Tecnologia de Materiais - Funcionalidades

2 Tecnologia de Materiais – Fibras de alto desempenho e naturais

3 Estratégias produtivas

4 Gestão do Conhecimento na cadeia produtiva

5 Sustentabilidade

6 Estudo Antropométrico

Fonte: MDIC - Coordenação-Geral das Indústrias Intensivas em Mão-de-Obra – CGMO/DEORN (2014)


Têxtil & Confecção

ALINHAMENTO AO CENÁRIO NACIONAL MACROTENDÊNCIAS

ESTUDO ANTROPOMÉTRICO
MDIC - Coordenação-Geral das Indústrias Intensivas
em Mão-de-Obra – CGMO/DEORN (2014)
Têxtil & Confecção

MACROTENDÊNCIAS

PROBLEMÁTICA

COMPETIÇÃO COM O
MERCADO ASIÁTICO

NOVOS PRODUTOS
Têxtil & Confecção

MACROTENDÊNCIAS

SOLUÇÃO

INOVAR
PARA

COMPETIR
PARA

CRESCER
Têxtil & Confecção
Têxtil & Confecção

SUMÁRIO TENDÊNCIAS SETORIAIS

MATÉRIA PRIMA PROCESSO PRODUTO CONCEITO

FIBRAS / FIOS NANOTECNOLOGIA/ TECIDOS AMBIENTE DA


ELETROFIAÇÃO TECNOLÓGICOS INOVAÇÃO / P,D&I
CORANTES PLASMA A FRIO
TECIDOS TÉCNICOS
PATRIMÔNIO
ADITIVOS ADSORÇÃO
IMATERIAL
FOTOCATÁLISE/POA/ TECIDOS
DEGRADAÇÃO DE OZÔNIO INTELIGENTES FORMAÇÃO RH
POLUENTES
REÚSO DE ÁGUA/ENERGIA X DESAFIOS DO
BIOPROCESSOS SETOR

SEPARAÇÃO POR
MEMBRANAS

EQUIPAMENTOS
ESTAMPARIA DIGITAL

TECELAGEM 3D
Têxtil & Confecção

TENDÊNCIAS SETORIAIS

MATÉRIA PRIMA PROCESSO PRODUTO CONCEITO

ALGODÃO ARAMIDA
Têxtil & Confecção

MATÉRIA PRIMA PROCESSO PRODUTO CONCEITO TENDÊNCIAS SETORIAIS

FIBRAS

• Convencionais: Algodão, Poliéster, Nylon,


Viscose

• ALGODÃO CERTIFICADO (SELO BRASIL)

• ALGODÃO ORGÂNICO, COLORIDO (nicho)


POLIPROPILENO FIBRAS OCAS
(DISPERSÃO DA UMIDADE) (ISOLAMENTO TÉRMICO)
• FIBRAS SINTÉTICAS DE ELEVADO DESEMPENHO:
• Fibra de Carbono, Aramida; poliacetal,
Flúor, Boro;
• Polímeros Naturais PLLA;
• PE Verde (Alcoolquímica);
• Neoprene Aveludado;
• Polímeros Viscoelásticos;
FIBRAS DE ALGODÃO
• Polipropileno – Fibra Oca. UNIFORMES MILITARES
(REMOÇÃO DE UMIDADE)
Têxtil & Confecção

MATÉRIA PRIMA PROCESSO PRODUTO CONCEITO TENDÊNCIAS SETORIAIS

FIBRAS

30% PET RECICLADO


(EXIGÊNCIA DE ALGUMAS EMPRESAS)
http://www.alunosonline.com.br/quimica/polimeros-condensacao.html

VISCOELÁSTICO
(RESILIÊNCIA)
http://rosadecor.com.br/products/Travesseiro-Viscoel%C3%A1stico.html

ARAMIDA (RESISTÊNCIA)
http://ingenierostextilesfibras.blogspot.com.br/2013/04/la-aramida.html

NEOPRENE AVELUDADO
(MACIEZ E RESILIÊNCIA)
http://neoprene.mormaii.com.br/roupas-de-
neoprene/c/jaquetas/jaqueta-mormaii-snap
Têxtil & Confecção

MATÉRIA PRIMA PROCESSO PRODUTO CONCEITO TENDÊNCIAS SETORIAIS

FIBRAS: BLENDAS

ARAMIDA
(URDUME)
http://ingenierostextilesfibras.blogspot.com.br/2013/04/la-aramida.html

POLIÉSTER
(TRAMA)
http://www.magma.ind.br/portfolio_item/cod-111100-poliester-420d-twill-pvc/

POLIAMIDA
(TRAMA)
http://br.fibraco.net/tripas-poliamida/
Têxtil & Confecção

MATÉRIA PRIMA PROCESSO PRODUTO CONCEITO TENDÊNCIAS SETORIAIS

FIOS

Start up produz fios com


base em nanotubos de
carbono para substituir
os tradicionais de cobre.

Rice University, Houston Texas, 2014.

Novos materiais e tecnologias


Oportunidades para a indústria têxtil e confecção.
Têxtil & Confecção

MATÉRIA PRIMA PROCESSO PRODUTO CONCEITO TENDÊNCIAS SETORIAIS

FIOS

RECOBRIMENTO DE FIOS DE
ALGODÃO COM NANOTUBOS DE
CARBONO E POLIELETRÓLITOS

• Fios eletrônicos inteligentes e


utilizáveis no vestuário, para
biomonitoramento humano.

University of Michigan, EUA e Jiangnan University, China,

 Transfomando os fios de algodão em fios inteligentes “e-têxteis”, usando


polieletrólitos baseados em recobrimento com nanotubos de carbono (CNTs)
http://pubs.acs.org/doi/abs/10.1021/nl801495p
Têxtil & Confecção

MATÉRIA PRIMA PROCESSO PRODUTO CONCEITO TENDÊNCIAS SETORIAIS

FIOS

Supercapacitores tridimensionais de
fios de algodão

-Baseados em nanoestruturas que


permitem o armazenamento de
energia;
-Uso como fios eletrônicos;
-Biomonitoramento humano pelo
uso em vestuário.
University of Michigan, EUA e Jiangnan University, China,

 O vestuário com funções de armazenar energia e prover o funcionamento


de dispositivos também integrados à vestimenta.
Têxtil & Confecção

MATÉRIA PRIMA PROCESSO PRODUTO CONCEITO TENDÊNCIAS SETORIAIS

CORANTES E PIGMENTOS

Células solares
Corantes fluorescentes usados
Corantes Corantes
Químicos sensibilizadas
Fotoquímicos
para rotular materiais biológicos.
Fluorocrômicos por Corante

Poluição dos Tecnologia e Design, Síntese


Corantes Produção de e Aplicação de
Químicos Corantes Corantes

Química
Corantes Solidez à Cor e
Supramolecular
Naturais Mordentes
dos Corantes

COR FÍSICA
Têxtil & Confecção

MATÉRIA PRIMA PROCESSO PRODUTO CONCEITO TENDÊNCIAS SETORIAIS

CORANTES E PIGMENTOS

Células solares orgânicas 3-D.


Dye-sensitized Geradores fotovoltaicos, Fibras óticas para iluminação
Solar Cells interna do eletrodo
dobráveis e carregáveis.

Stretchable, Wearable Dye-Sensitized Solar Cells

COR FÍSICA
Células solares têxteis sensibilizadas por corantes, que podem ser utilizadas no
vestuário, desenvolvidas a partir de fibras elastoméricas condutoras elétricas.
Têxtil & Confecção

MATÉRIA PRIMA PROCESSO PRODUTO CONCEITO TENDÊNCIAS SETORIAIS

CORANTES E PIGMENTOS - CORES ESTRUTURAIS

COR FÍSICA
OPALA

COR GERADA PELA DECOMPOSIÇÃO DA LUZ


NA SUPERFÍCIE (difração e espalhamento)

Estruturas nanométricas, que espalham


luz e causam o efeito de iridescência

Pesquisas visando à substituição dos


corantes e pigmentos por tratamento
superficial (nanotecnologia)
Têxtil & Confecção

TENDÊNCIAS SETORIAIS

MATÉRIA PRIMA PROCESSO PRODUTO CONCEITO


Têxtil & Confecção

MATÉRIA PRIMA PROCESSO PRODUTO CONCEITO TENDÊNCIAS SETORIAIS

NANOTECNOLOGIA /ELETROFIAÇÃO

• Maior valor agregado


ENCAPSULAMENTO E • Confere propriedades
LIBERAÇÃO DE diferenciadas para
PRODUTOS ATIVOS nichos de mercado.

• AROMAS Ex: Uniformes, roupa


• HIDRATANTES íntima, toalhas, roupas
• BACTERICIDAS esportivas, etc.
• ANTICHAMA
• PROPRIEDADES
• REPELENTE
• PROTEÇÃO UVA/UVB
• MACIEZ E VOLUME
Têxtil & Confecção

MATÉRIA PRIMA PROCESSO PRODUTO CONCEITO TENDÊNCIAS SETORIAIS

ELETROFIAÇÃO - NANOFIBRAS

As nanofibras formadas por eletrofiação possibilitam


aplicações especiais em produtos de elevado valor
agregado: Ex. área da saúde como implantes, catalisadores
nanotubos, encapsulamentos de produtos ativos, etc.
Têxtil & Confecção

MATÉRIA PRIMA PROCESSO PRODUTO CONCEITO TENDÊNCIAS SETORIAIS

PLASMA FRIO

Aplicação de Plasma Frio


Este processo permite modificar a superfície dos tecidos têxteis
gerando hidrofobicidade ou hidrofilidade, propriedades
antimicrobiana, maior afinidade do substrato/corante, maior
rendimento tintorial, entre outras propriedades superficiais.
(a)

(b)
NCSU - Morrison Textile Machinery’s Los Alamos National Laboratory
Equipamentno de plasma atmosférico
Fonte: Fraunhofer Institute
(Gary Selwyn, APJeT Inc.)
Têxtil & Confecção

MATÉRIA PRIMA PROCESSO PRODUTO CONCEITO TENDÊNCIAS SETORIAIS

PLASMA FRIO
Têxtil & Confecção

MATÉRIA PRIMA PROCESSO PRODUTO CONCEITO TENDÊNCIAS SETORIAIS

ADSORÇÃO – PROCESSO ECOREMOVE

Produção de adsorvente a
partir do lodo produzido
no tratamento biológico
dos efluentes têxteis.

Biofilmes
• REMOÇÃO DE COR E CONTAMINANTES;
• DIMINUIÇÃO DOS INSUMOS QUÍMICOS NO PROCESSO;
• ELIMINAÇÃO DO USO DE ATERROS INDUSTRIAIS;
• GERAÇÃO DE SUBPRODUTOS DE
VALOR AGREGADO (Adsorvente);
• GERAÇÃO DE ENERGIA;
• SUPORTE PARA BIOFILMES
Aumento da eficiência da estação;
Adsorvente substitui o uso de suportes, • RECICLÁVEL.
aumentando a sustentabilidade do processo
ECO-COLOR REMOVE PI 0703182-3 [UFSC ]
Universidade Federal de Santa Catarina. LABMASSA/UFSC
Têxtil & Confecção

MATÉRIA PRIMA PROCESSO PRODUTO CONCEITO TENDÊNCIAS SETORIAIS

FOTOCATÁLISE / POA / OZÔNIO

Utilização de luz solar

A decomposição da carga orgânica por processos


oxidativos é possível por diferentes rotas:
• Utilização de ozônio;
• Utilização de processos de oxidação avançado - POA;
• Aplicação de Plasma.
• Precauções:
 Formação de produtos intermediários de maior
toxicidade;
 Retenção de catalisadores e presença de íons ferro
em água de reciclo (fotofenton).

Universidade do Porto FEUP – Vilar, V. J. P., LABMASSA/UFSC


Têxtil & Confecção

MATÉRIA PRIMA PROCESSO PRODUTO CONCEITO TENDÊNCIAS SETORIAIS

PROCESSOS BIOTECNOLÓGICOS: APLICAÇÃO DE ENZIMAS

Estrutura terciária da enzima


Enzimas peroxidase, utilizada para o
alvejamento de têxteis.

Condições brandas T e pH Especificidade

Pool Enzimático Sinergismo

Enzimas em substituição
aos processos químicos
clássicos levam à maior
conservação do processo.
Têxtil & Confecção

MATÉRIA PRIMA PROCESSO PRODUTO CONCEITO TENDÊNCIAS SETORIAIS

PROCESSOS BIOTECNOLÓGICOS: APLICAÇÃO DE ENZIMAS

Desafios: Enzimas na Indústria Têxtil


Aplicações na
indústria têxtil
Aumento da
atividade
Reúso enzimática
Enzimas

Custo do Condições brandas T e pH Especificidade

biocatalisador
Pool Enzimático Sinergismo
Têxtil & Confecção

MATÉRIA PRIMA PROCESSO PRODUTO CONCEITO TENDÊNCIAS SETORIAIS

PROCESSOS BIOTECNOLÓGICOS: APLICAÇÃO DE ENZIMAS

Aplicações
na Criação de infraestrutura para o
indústria desenvolvimento de processos em escala
Aumento da têxtil piloto.
Reúso
atividade CARÊNCIA NO ESTADO DE SANTA CATARINA
enzimática Sistemas assistidos por ultrassom
Custo do Sistema com fluidos pressurizados
biocatalisador

Ativação de enzimas Viabilidade técnica Viabilidade econômica


Têxtil & Confecção

MATÉRIA PRIMA PROCESSO PRODUTO CONCEITO TENDÊNCIAS SETORIAIS

SEPARAÇÃO POR MEMBRANAS

ATRATIVOS:
•NÃO UTILIZA PRODUTOS QUÍMICOS PARA A SEPARAÇÃO;
•PODE SER DIMENSIONADA PARA AS CARACTERÍSTICAS
FÍSICO-QUÍMICAS DO EFLUENTE;
•DIFERENTES CONFIGURAÇÕES DE MEMBRANAS;

CUIDADOS:

•GERA A CORRENTE DE CONCENTRADO;


•COLMATAÇÃO;
•CICLOS DE LIMPEZA E EFICIÊNCIA DAS MEMBRANAS;
•CUSTO DE MANUTENÇÃO E REPOSIÇÃO;
•PRESENÇA DE SAL NO PERMEADO;
Têxtil & Confecção

MATÉRIA PRIMA PROCESSO PRODUTO CONCEITO TENDÊNCIAS SETORIAIS

SEPARAÇÃO POR MEMBRANAS

•MICROFILTRAÇÃO

•ULTRAFILTRAÇÃO

•NANOFILTRAÇÃO
Têxtil & Confecção

MATÉRIA PRIMA PROCESSO PRODUTO CONCEITO TENDÊNCIAS SETORIAIS

ESTAMPARIA DIGITAL

A estamparia digital permite uma melhor resolução da estampa, economia de água na


lavagem de quadros, tapetes e rolos.

Forte dependência de insumos tecnológicos como as tintas e novos investimentos em


equipamentos.

dtprintdigital.blogspot.com dtprintdigital.blogspot.com
Têxtil & Confecção

MATÉRIA PRIMA PROCESSO PRODUTO CONCEITO TENDÊNCIAS SETORIAIS

TECIDOS 3D

Roupas de proteção, forros


MULTICAMADA Tecidos para isolamentos (aramidas, carbono, cerâmica, metálicas)

Assentos de carros
SANDWICH
Roupas, bolsas, chapéu

COM FORMA Tecido é forçado a adquirir uma forma

MALHA 3D

TECIDOS 3D ENTRANÇADOS

NÃO TECIDOS 3D
Têxtil & Confecção

MATÉRIA PRIMA PROCESSO PRODUTO CONCEITO TENDÊNCIAS SETORIAIS

TECIDOS 3D

MALHA 3D ENTRANÇADOS NÃO TECIDOS 3D

MALHA SANDWICH
Sacos de
lavar, Peças desportivas
bolsas,
(raquetes de tênis, esqui, quadros Carpetes
chapéus.
de bicicletas, aros de volantes, etc.)
MALHA COM FORMA
Medicina (implantes humanos)
Capacetes
de choque.
Os entrançados Filtros
Aplicação
de resinas tubulares são
para dar também muito
forma. usados em
componentes de
máquinas Geotêxteis
Têxtil & Confecção

MATÉRIA PRIMA PROCESSO PRODUTO CONCEITO TENDÊNCIAS SETORIAIS

ESTRUTURAS ORIENTADAS E ESTRUTURAS HÍBRIDAS 3D

• Estruturas bidimensionais: fios de reforço dispostos na Classificadas de acordo com o


estrutura de fundo segundo às direções das forças número de direções em que os
aplicadas ao material fios de reforço são inseridos.

ESTRUTURAS HÍBRIDAS 3D
Combinação de propriedades de duas estruturas
fabricadas sob a forma de compósito numa só operação Triaxial

Biaxial - Reforço na diagonal

Multiaxial
Têxtil & Confecção

TENDÊNCIAS SETORIAIS

MATÉRIA PRIMA PROCESSO PRODUTO CONCEITO


Têxtil & Confecção

MATÉRIA PRIMA PROCESSO PRODUTO CONCEITO TENDÊNCIAS SETORIAIS

TECIDOS TÉCNOLÓGICOS

Os tecidos tecnológicos
dividem-se em duas grandes áreas:

TECIDOS TÉCNICOS

TECIDOS INTELIGENTES
Têxtil & Confecção

MATÉRIA PRIMA PROCESSO PRODUTO CONCEITO TENDÊNCIAS SETORIAIS

TECIDOS TÉCNICOS

FIBRA DE CARBONO FIBRAS KEVLAR


filamentos de 5 a 10 micrômetros
Têxtil & Confecção

MATÉRIA PRIMA PROCESSO PRODUTO CONCEITO TENDÊNCIAS SETORIAIS

TECIDOS INTELIGENTES

Tecidos Inteligentes Techno Fluorescent Textiles

Os tecidos inteligentes são


tecidos que, além da função de
proteger, adquirem outras
propriedades diferenciadoras,
tendo respostas inteligentes
frente a estímulos externos.
Têxtil & Confecção

MATÉRIA PRIMA PROCESSO PRODUTO CONCEITO TENDÊNCIAS SETORIAIS

TECIDOS TÉCNICOS E INTELIGENTES

GEOCÉLULAS GEOGRELHAS ELETROFIAÇÃO


(estabilização de solos) (estabilização de solos) (aplicação biomédica)
http://www.agrariaverde.pt/geosinteticos/geo
http://www.tensar.pt/Aplica%C3%A7%C3%B5es/Estabi http://portuguese.alibaba.com/product-gs-
sinteticos.html
liza%C3%A7%C3%A3o-de-Solos img/limpar-l-quido-filtra-es-de-papel-
445881988.html

ÁREA DESPORTIVA ÁREA DESPORTIVA VESTUÁRIO


(ajuda na recuperação pós-treino) (ajuda na controle térmico) (com fibras condutoras)
http://www.oestadoce.com.br/noticia/evento-internacional- http://quarksegluoes.blogspot.com.br/2008/12/tecidos-
mostrara-oportunidades-no-mercado-de-tecidos-inteligentes http://www.behance.net/gallery
inteligentes-que-roupa-usaremos.html
Têxtil & Confecção

MATÉRIA PRIMA PROCESSO PRODUTO CONCEITO TENDÊNCIAS SETORIAIS

TECIDOS NÃO TECIDOS INTELIGENTES

PLLA/PLGA
Polímeros termoplásticos,
biocompatíveis e biodegradáveis
(poliésteres)

• Obtidos por processos nanotecnológicos de


eletrofiação.

• Características do tecido: fibras em escala


nanométrica com alta porosidade e área
superficial.

• Aplicação: tecidos com finalidades


biomédicas, com incorporação de fármacos;
suporte para crescimento celular e
regeneração de tecidos humanos lesionados;
tecidos com liberação controlada de fármacos.
Têxtil & Confecção

MATÉRIA PRIMA PROCESSO PRODUTO CONCEITO TENDÊNCIAS SETORIAIS

TECIDOS INTELIGENTES - NANOPARTÍCULAS

NANOPARTÍCULAS

• Algodão coberto com nanopartículas de


óxido de zinco, protegendo o usuário de
raios UV

• Lingeries com nanopartículas de prata


para proteção bactericida: previne a
proliferação de bactérias e odores

• Bermudas femininas com


nanopartículas de cerâmica: com o
contato do calor do corpo, irradiam
faixas de infravermelho ativando a
circulação e combatendo a celulite
Têxtil & Confecção

MATÉRIA PRIMA PROCESSO PRODUTO CONCEITO TENDÊNCIAS SETORIAIS

TECIDOS INTELIGENTES - NANOPARTÍCULAS

NANOPARTÍCULAS

• Tecidos com microcápsulas termorreguladoras


de PCM (phase change material): proporciona
conforto térmico

• Tecidos capazes de repelir insetos com


microcápsulas aromáticas

• Tecidos de liberação controlada de fármacos


capazes de controlar a administração de um
medicamento in loco

• Jeans com microcápsulas de hidratantes de Aloe


vera que são liberados em consequência da
abrasão com o corpo
Têxtil & Confecção

MATÉRIA PRIMA PROCESSO PRODUTO CONCEITO TENDÊNCIAS SETORIAIS

TECIDOS INTELIGENTES - NANOPARTÍCULAS

NANOPARTÍCULAS
• Tecido de maiô LZR Racer, usado pelo
nadador Michael Phelps: garante maior
velocidade

• Tecidos fotocrômicos, com corantes


sensíveis à ação da luz

• Estampas que aparecem em contato


com água
Têxtil & Confecção

TENDÊNCIAS SETORIAIS

MATÉRIA PRIMA PROCESSO PRODUTO CONCEITO


Têxtil & Confecção

MATÉRIA PRIMA PROCESSO PRODUTO CONCEITO TENDÊNCIAS SETORIAIS

AMBIENTE DA INOVAÇÃO E PD&I

• Criação de NIT’s – Núcleos de Inovação


Tecnológica;
ICT´s Empresas
• Técnicos qualificados na área;

• Propriedade intelectual ( PATENTES);


Diferencial
• Interação com Universidades e ICT’s;
competitivo
• Formação de redes – Nacional e
Internacional
Têxtil & Confecção

MATÉRIA PRIMA PROCESSO PRODUTO CONCEITO TENDÊNCIAS SETORIAIS

FORMAÇÃO DE RH

RH CURSO ENGENHARIA TÊXTIL BLUMENAU


CAMPUS BLUMENAU
• Curso têxtil de excelência;
• Base para um salto qualitativo e quantitativo das indústrias
têxteis e confecção;
• Formação de lideranças;
• Integração e sintonia com as indústrias têxteis;
• Instrumento de desenvolvimento socioeconômico – regional e
nacional;
• Formação de RH de alto nível – graduação e pós-graduação;
• Criação de um centro de PD&I – referência no Brasil e exterior;
• Parcerias com outras ICT’s – SENAI, IFSC’s, redes (Brasil e
exterior).
Têxtil & Confecção

MATÉRIA PRIMA PROCESSO PRODUTO CONCEITO TENDÊNCIAS SETORIAIS

FORMAÇÃO DE RH

RH CURSO ENGENHARIA TÊXTIL BLUMENAU


CAMPUS BLUMENAU

• 1a TURMA: 42 ALUNOS – 2014.1

• 100 VAGAS PARA ALUNOS INGRESSANTES ANUALMENTE


• PREVISÃO DE 26 PROFESSORES DOUTORES JÁ EM 2015

• PÓS-GRADUAÇÃO COM INÍCIO EM 2016-2017


• PESQUISA CIENTÍFICA DE ÚLTIMA GERAÇÃO
• FORMAÇÃO DE MASSA CRÍTICA
Têxtil & Confecção

PESQUISA DE CAMPO TENDÊNCIAS SETORIAIS

• 144 EMPRESAS SELECIONADAS Número de


Número de
Região empresas %
• PESQUISA EM BASES DE DADOS empresas
selecionadas
• VISITAS ÀS ICT’s – REFERÊNCIAS NA ÁREA Oeste Catarinense 18 2 11
• ENTREVISTAS COM OS EMPRESÁRIOS
Norte Catarinense 74 5 7
• VALIDAÇÃO DAS MACROTENDÊNCIAS
Vale do Itajaí 200 27 14
• TENDÊNCIAS TECNOLÓGICAS
Grande Florianópolis 12 2 17
Serrana 8 1 13
Sul Catarinense 32 8 22
Total 344 45 13
Têxtil & Confecção

PESQUISA DE CAMPO TENDÊNCIAS SETORIAIS

345 EMPRESAS NORTE 5/74 - 7%


SELECIONADAS
ENTREVISTAS
COM 13%
OESTE
2/18 - 11% 27/200 - 14%
VALE DO ITAJAÍ

2/12 - 17%
Amostragem – Mesorregiões SC GRANDE
FLORIANÓPOLIS
SERRANA

200 1/8 - 13%


150
100
SUL
50
0
Oeste Norte Vale do Itajaí Grande Serrana Sul
7/32 - 22%
Catarinense Catarinense Florianópolis Catarinense

Total Selecionadas Entrevistadas


Têxtil & Confecção

TENDÊNCIAS SETORIAIS

Planejamento
Objetivo

Ações
Gerenciamento
Têxtil & Confecção

TENDÊNCIAS SETORIAIS

Equipe
Associação

Integração
Têxtil & Confecção

TENDÊNCIAS SETORIAIS

Diferencial
Inovação

Competência
Têxtil & Confecção

TENDÊNCIAS SETORIAIS

GLOBALIZAÇÃO
Têxtil & Confecção

TENDÊNCIAS SETORIAIS

AÇÕES REGIONAIS
Fortalecimento

Foco

Excelência
Coordenação Técnica:
FIESC
Coordenadoria de Planejamento e Controle da Gestão (COPLAC)

FIESC UFSC
Ana Cristina Gomes Coordenação:
Sidnei Manoel Rodrigues Prof. Dr. Antônio Augusto Ulson de Souza
Juliano Anderson Pacheco Equipe:
Diego de Castro Vieira
Gabriela Del Rio Profa. Dra. Débora de Oliveira
Wellington Luiz de Souza Brocardo Profa. Dra. Ana Paula Immich Boemo
Pedro Henrique Simm Profa. Dra. Selene M. A. Guelli U. Souza
Têxtil & Confecção

MATÉRIA PRIMA PROCESSO PRODUTO CONCEITO GLOSSÁRIO

FIBRAS / FIOS

As “superfibras”, Aramida, poliacetal, Flúor, Boro, têm uma resistência e


módulo que excedem largamente as fibras sintéticas convencionais.

- O Brasil é um dos maiores produtores de algodão e possui elevado padrão de qualidade, mas não tem o reconhecimento
internacional. Existe a intenção de desenvolver uma marca de referência e a certificação do algodão brasileiro para ter
este reconhecimento de qualidade internacional.
- O algodão orgânico e algodão colorido é um diferencial no produto acabado, sendo uma estratégia de negócio para o
mercado brasileiro (nicho de mercado).
• Existe uma clara tendência do mercado em dar preferência pelo consumo de polímeros naturais (PLLA) ou de
rotas sustentáveis: o poli ácido lático (PLLA) pode ser produzido por processos microbiológicos.
• PE VERDE: Polietileno obtido da rota da alcoolquímica, ou seja, tendo o etanol como matéria prima; desta forma
não é derivado do petróleo e sim da energia solar (fotossíntese da cana de açúcar);
• POLÍMEROS VISCOELÁSTICOS: Polímeros que se conformam com a pressão do corpo e retorna à sua forma
original quando cessada a pressão.
• POLIPROPILENO – FIBRA OCA: o ar aprisionado confere características de isolamento térmico e acústico.

Links
http://www.noticias-tecnologia.com.ar/ciencia/disenan-uniformes-inteligentes-capaces-de-conducir-electricidad-y-datos-por-sus-tejidos/
http://www.newenglandsimpleliving.com/woolfiberphotos.htm
Têxtil & Confecção

MATÉRIA PRIMA PROCESSO PRODUTO CONCEITO GLOSSÁRIO

FIOS

MONOTUBOS DE CARBONO

Berço da invenção: Rice University, Houston Texas.


CurTran’s LiteWire - o fio conduz eletricidade e é 20 vezes mais forte que o fio de cobre tradicional
A empresa startup CurTran LLC de Houston assina um contrato bilionário, US$ 7
bilhões (baby contract).
Segundo o CEO Gary Rome, o LiteWire poderá substituir o cobre e em 5 anos atingirá seu
auge.

Links
The Business Journals April 14, 2014, 11:38am EDT
http://upstart.bizjournals.com/companies/hatched/2014/04/14/curtran-nanotechnology-copper-wire.html?page=all
Têxtil & Confecção

MATÉRIA PRIMA PROCESSO PRODUTO CONCEITO TENDÊNCIAS SETORIAIS

FIOS

Para fabricar estes eletrodos, os fios de algodão são imersos em uma solução tintorial
especialmente preparada com nanotubos de carbono (specially prepared single-walled
carbon nanotube SWCNT), sendo posteriormente secos em um forno.
A fibra adquire uma elevada condutividade (menor que 20 Ω cm-1). Esta fibra exibe um
elevado grau de flexibilidade e capacidade de dobrar. O recobrimento pode ser facilmente
controlado pelo tempo de impregnação e concentração da solução tintorial à base dos
nanotubos de carbono. Na sequência é realizado um processo de eletrodeposição de uma
nanoestrutura de MnO2 e um filme de PPy (Polymer Polypyrrole) sobre a superfície da
estrutura recoberta dos fios de algodão, SWCNT, por processo de eletrodeposição
eletrostática.

http://www.nanowerk.com/spotlight/spotid=31975.php#ixzz34c0O54zc
Têxtil & Confecção

MATÉRIA PRIMA PROCESSO PRODUTO CONCEITO GLOSSÁRIO

CORANTES/PIGMENTOS

Corantes Químicos Fluorocrômicos

Grupo dos corantes fluorescentes usados para rotular materiais biológicos.


As reações imunológicas que envolvem a ligação antígeno-anticorpo podem ser
visualizadas ou quantificadas por meio de diferentes marcadores para o antígeno ou para
o anticorpo. Entre os marcadores mais comumente empregados, podem-se citar os
fluorocromos, as enzimas e os compostos radioativos e eletro-opacos.

Fonte: Advances in Chemical Engineering and Science (ACES) special issue on "Dye Chemistry - 2014”
AokiI et al., An. Bras. Dermatol. vol.85 no.4 Rio de Janeiro July/Aug. 2010.
http://www.agilenttreinamento.com.br/descritivos.php?cod=3&curso=15
Têxtil & Confecção

MATÉRIA PRIMA PROCESSO PRODUTO CONCEITO GLOSSÁRIO

CORANTES/PIGMENTOS

Fibras óticas com nanoestruturas de ZnO na superfície, sobre a qual


foram aplicados corantes fotoquímicos conhecidas como DSSC
(Dye-sensitized Solar Cells).
CHAE et al., Materials Science and Engineering:V. 178, 17, 2013.

Células solares têxteis sensibilizadas por corantes, que podem ser utilizadas no vestuário,
desenvolvidas a partir de fibras elastoméricas condutoras elétricas com um contra
eletrodo de fios de titânio.
Estas células solares demonstram eficiência de conversão de 7,13%; esta taxa de
conversão é mantida mesmo com alongamento de 30% e após 20 ciclos.

Zhibin et al. Advanced Materials, 2014


Têxtil & Confecção

MATÉRIA PRIMA PROCESSO PRODUTO CONCEITO GLOSSÁRIO

CORANTES/PIGMENTOS - CORES ESTRUTURAIS

Estruturas nanométricas, denominadas cristais fotônicos,


que espalham luz e causam o efeito de iridescência.

A iridescência é resultado da difração e espalhamento da


luz nos arranjos ordenados dos cristais fotônicos.

NC STATE UNIVERSITY
http://www.tx.ncsu.edu/tecs/research/faculty-research-areas/nanosciences.cfm
http://www.borboleta.org/2011/01/morpho-aega.html
Têxtil & Confecção

MATÉRIA PRIMA PROCESSO PRODUTO CONCEITO GLOSSÁRIO

NANOTECNOLOGIA / ELETROFIAÇÃO

ENCAPSULAMENTO E LIBERAÇÃO DE PRODUTOS ATIVOS

A produção de nano ou microcápsulas para encapsular produtos ativos como


aromas, hidratantes, bactericidas, antichama, propriedades repelente e de
proteção UVA/UVB (raios ultra violeta de alta intensidade), produtos para
conferir maciez e volume, entre outros, vem sendo explorada por muitas
pesquisas na área, já existindo vários produtos no comércio.

O tipo de encapsulamento a ser utilizado, ou seja, a forma de construção das


partículas que conterão as substâncias ativas depende de vários fatores como:
natureza química do produto ativo, concentração, condições de uso do produto
como pH, temperatura, presença de eletrólitos, tempo de liberação, mecanismo
de liberação a ser utilizado, etc.

Um outro grande desafio nesta área é a ancoragem das cápsulas na fibra, de


modo a garantir as características de uso desejada, como por exemplo ciclos de
lavagem.
As soluções devem ser customizadas para o interesse do consumidor.
2º SIMPÓSIO TÉCNICO-EMPRESARIAL DE NANOTECNOLOGIA – LABMASSA/UFSC – 2013
www.enq.ufsc.br/labs/LABSIN/
Têxtil & Confecção

MATÉRIA PRIMA PROCESSO PRODUTO CONCEITO GLOSSÁRIO

PROCESSOS BIOTECNOLÓGICOS: APLICAÇÃO DE ENZIMAS

Enzimas
Mecanismo de ação das enzimas
Especificidade pelos substratos
Condições brandas T e pH Especificidade

Pool Enzimático Sinergismo

Fonte: UCDavis - CHEMWIKI


http://chemwiki.ucdavis.edu/Biological_Chemistry/Catalysts/Case_Studies/Horseradish_Peroxidase
Têxtil & Confecção

MATÉRIA PRIMA PROCESSO PRODUTO CONCEITO GLOSSÁRIO

PROCESSOS BIOTECNOLÓGICOS: APLICAÇÃO DE ENZIMAS

Ação sinérgica de pools enzimáticos


Enzimas

Condições brandas T e pH Especificidade

Pool Enzimático Sinergismo

As enzimas são altamente específicas tendo mecanismos de atuação


bem definidos, podendo atuar nas extremidades ou inícios das cadeias
celulósicas, conforme ilustra o esquema acima.
Fonte: Química Nova, 2010.
http://dx.doi.org/10.1590/S0100-40422010000100031
Têxtil & Confecção

MATÉRIA PRIMA PROCESSO PRODUTO CONCEITO GLOSSÁRIO

PROCESSOS BIOTECNOLÓGICOS: APLICAÇÃO DE ENZIMAS

Imobilização de enzimas

KIM et al. (2006), Nanostructures for enzymes stabilization,


Chemical Engineering Science

A imobilização das enzimas, que são proteínas, pode ser realizada sobre diferentes suportes, como
polímeros, argilas, carvão ativo, etc. Uma questão importante é a forma de ligação das enzimas com o
suporte, podendo ser ligações físicas ou químicas. A enzima imobilizada deve preservar sua atividade
podendo, em muitos casos, ter esta atividade aumentada.
Têxtil & Confecção

MATÉRIA PRIMA PROCESSO PRODUTO CONCEITO TENDÊNCIAS SETORIAIS

PROCESSOS BIOTECNOLÓGICOS: APLICAÇÃO DE ENZIMAS

Aplicações Imobilização de enzimas


na
indústria Suportes de baixo custo
Aumento da
atividade
têxtil
enzimática
Reúso
Nanopartículas magnéticas
Custo do biocatalisador

Aumento da estabilidade da enzima

Reutilização em consecutivos ciclos


Enzimas

Viabilidade técnica e econômica

Condições brandas T e pH Especificidade

Pool Enzimático Sinergismo

www.inovacaotecnologica.com.br
Têxtil & Confecção

MATÉRIA PRIMA PROCESSO PRODUTO CONCEITO TENDÊNCIAS SETORIAIS

TECIDOS 3D

NÃO TECIDOS 3D

• Os tecidos não tecidos são obtidos pelo não entrelaçamento de fios


ou filamentos, formando uma manta ou véu consolidados por
processos mecânicos, químicos ou térmicos.

• A estrutura 3D dos não-tecidos é formada pela deposição de


multicamadas de fibras ou filamentos.

• Tem a função de reforçar estruturas consolidadas.


Têxtil & Confecção

MATÉRIA PRIMA PROCESSO PRODUTO CONCEITO GLOSSÁRIO

ESTRUTURAS ORIENTADAS

•As estruturas orientadas podem ser do tipo bidimensionais, mas possuem a


particularidade de os fios de reforço poderem ser dispostos na estrutura de
fundo, segundo as direções principais das forças que são aplicadas ao material.

•As estruturas orientadas direcionalmente podem ser classificadas de acordo


com o número de direções em que os fios de reforço são inseridos.

• Monoaxiais: reforço à trama ou urdume

• Biaxial: reforço à trama e urdume, ou nas diagonais

• Triaxiais: reforço ao urdume e diagonais ou à trama e diagonais

• Multiaxiais: reforço ao urdume, à trama e nas diagonais


Têxtil & Confecção

MATÉRIA PRIMA PROCESSO PRODUTO CONCEITO GLOSSÁRIO

ESTRUTURAS HÍBRIDAS 3D

• Combinação de propriedades de duas estruturas fabricadas sob forma de compósito


numa só operação;
• Obtém-se um efeito sinérgico de propriedades: cada uma das estruturas contribui com
as suas propriedades para a obtenção de uma estrutura com propriedades melhores do
que cada estrutura individualmente;
• Nos geotêxteis o não-tecido tem a função de filtro e a estrutura assegura a absorção de
cargas. Os não-tecidos reforçados com malhas orientadas direcionalmente podem ser
fabricados com reforço monoaxial, biaxial e multiaxial;
• Outros exemplos são: estruturas filtrantes e aplicações médicas; reforço de materiais
compósitos para aeronaves, assim como para a construção de veículos e máquinas
terrestres.
Têxtil & Confecção

MATÉRIA PRIMA PROCESSO PRODUTO CONCEITO TENDÊNCIAS SETORIAIS

ESTRUTURAS ORIENTADAS E ESTRUTURAS HÍBRIDAS 3D

CONSIDERAÇÕES:

A produção de tecidos tridimensionais envolve a utilização


de teares altamente sofisticados.

Evolução do know-how necessário para a tecelagem de fibras


frágeis de alto desempenho para aplicações técnicas.

Desenvolvimento dos teares é uma barreira tecnológica de natureza


mecânica e relacionado com os materiais utilizados.
Têxtil & Confecção

MATÉRIA PRIMA PROCESSO PRODUTO CONCEITO GLOSSÁRIO

TECIDOS TÉCNICOS

FIBRA DE CARBONO

• É uma fibra sintética composta de finos filamentos de 5 a 10 micrômetros de diâmetro e é


feita a partir de poliacrilonitrila.

• Cada filamento é a união de diversos milhares de fibras de carbono.

• Possui propriedades mecânicas semelhantes às do aço e é leve como madeira ou plástico.


Por sua dureza, tem maior resistência ao impacto do que o aço.

• Para a produção de fibras carbônicas, o método utilizado é chamado pirólise, ou seja, a


decomposição pelo calor de algum material rico em carbono que retém a sua forma fibrosa
através de tratamentos térmicos que resultam em carbonização com alto resíduo
carbonáceo.
Têxtil & Confecção

MATÉRIA PRIMA PROCESSO PRODUTO CONCEITO GLOSSÁRIO

TECIDOS TÉCNICOS E INTELIGENTES

• Os tecidos inteligentes são tecidos que, além da função de proteger, adquirem


outras propriedades diferenciadas, tendo respostas inteligentes frente a
estímulos externos.
• Também protegem de forma mais ativa em ambientes de risco.
• Esses tecidos vieram para suprir uma necessidade de mercado, tornando-se
aliados às funções de cada usuário, melhorando seu desempenho.

Beijing based fashion designer Vega Wang


http://blackirisdesign.blogspot.com.br/2012/10/electroluminescence-fashion-by-vega.html, consultado em abril, 2014
Têxtil & Confecção

MATÉRIA PRIMA PROCESSO PRODUTO CONCEITO GLOSSÁRIO

TECIDOS TÉCNICOS E INTELIGENTES

PRODUÇÃO DOS TECIDOS INTELIGENTES

FIBRAS INTELIGENTES TECIDOS INTELIGENTES

Microfibras Nanopartículas
Spandex Microcápsulas
Kevlar Hidratantes
Fibra de carbono Fármacos
PLLA/PLGA Bactericidas
Têxtil & Confecção

MATÉRIA PRIMA PROCESSO PRODUTO CONCEITO GLOSSÁRIO

TECIDOS TÉCNICOS E INTELIGENTES

FIBRAS INTELIGENTES – MICROFIBRAS:

• São fibras sintéticas com diâmetro na ordem de 10 micras, sendo o poliéster e a


poliamida os materiais mais utilizados. A fiação ocorre por extrusão dos polímeros
fundidos com sopro de ar para auxiliar o estiramento;

• Propriedades: alta absorção, maciez, propriedades filtrantes, elasticidade;

• Aplicações: roupas desportivas, carteiras, bolsas, calçados, materiais de limpeza, tecidos


com repelência à água.
Têxtil & Confecção

MATÉRIA PRIMA PROCESSO PRODUTO CONCEITO GLOSSÁRIO

TECIDOS TÉCNICOS E INTELIGENTES

Sistemas eletrônicos embarcados


• Casacos térmicos e até blusões com aparelho de música
• Coletes que monitorizam o batimento cardíaco

Micro e nano encapsulamento de princípios ativos


• t-shirts com vitaminas incorporadas
• pijamas antimicrobianos
• edredons anti-ácaro e anti-cheiros

Roupa com "chips", semelhantes aos usados nos cartões


multibanco
• Monitoramento de parâmetros de saúde “on line” transmite-os
via celular ou por GPS – avaliação remota.
Têxtil & Confecção

MATÉRIA PRIMA PROCESSO PRODUTO CONCEITO GLOSSÁRIO

TECIDOS TÉCNICOS E INTELIGENTES

TÊXTEIS TÉCNICOS

• Os têxteis técnicos são estruturas especificamente projetadas e


desenvolvidas para utilização em produtos, processos ou
serviços de quase todas as áreas industriais.
• São produtos que pretendem satisfazer requisitos funcionais
bem determinados.
• A inovação tecnológica na área dos polímeros, fibras, tecidos e
processos de fabricação e equipamento são os fatores que maior
impacto têm no crescimento dos têxteis técnicos.
• Espera-se normalmente que um têxtil técnico dure mais tempo
que um têxtil convencional. Neste caso, as tendências da moda
não têm qualquer influência na vida útil do produto.
Têxtil & Confecção

MATÉRIA PRIMA PROCESSO PRODUTO CONCEITO GLOSSÁRIO

TECIDOS TÉCNICOS E INTELIGENTES

TÊXTEIS TÉCNICOS
O setor dos têxteis técnicos é geralmente segmentado em diversas áreas em função
das aplicações concretas:
• Buildtech: construção e arquitetura;
• Clothtech: componentes funcionais para calçado e vestuário;
• Geotech: geotêxteis e engenharia civil;
• Hometech: produtos usados em residências, incluindo componentes para
mobília e pavimentação;
• Indutech: filtros e outros produtos usados na indústria;
• Medtech: higiene e medicina;
• Protech: proteção pessoal e de bens;
• Sporttech: componentes para esporte e lazer.
Têxtil & Confecção

MATÉRIA PRIMA PROCESSO PRODUTO CONCEITO GLOSSÁRIO

TECIDOS TÉCNICOS E INTELIGENTES

Têxtil técnico pode ser utilizado de três formas diferentes:

1) Como componente de outro produto contribuindo diretamente


para a sua resistência e desempenho.
Ex.: materiais de tipo compósito reforçados por têxteis.
2) Como ferramenta na produção de outro produto
Ex.: filtros têxteis na indústria alimentar;
3) Isoladamente, desempenhando uma ou várias funções específicas.
Ex.: geotêxteis.
Têxtil & Confecção

MATÉRIA PRIMA PROCESSO PRODUTO CONCEITO GLOSSÁRIO

TECIDOS TÉCNICOS E INTELIGENTES

ESTRUTURAS CONVENCIONAIS

As quatro principais tecnologias têxteis convencionais que têm sido


utilizadas na produção de têxteis técnicos são:

TECELAGEM

TRICOTAGEM

NÃO-TECIDOS

ENTRANÇAMENTO

PULTRUSÃO
Têxtil & Confecção

MATÉRIA PRIMA PROCESSO PRODUTO CONCEITO GLOSSÁRIO

TECIDOS TÉCNICOS E INTELIGENTES

FIBRAS INTELIGENTES – SPANDEX

• É um filamento sintético conhecido por sua excepcional elasticidade. É a lycra


essencialmente pura, sem adição de poliamida.

• Tecnologia de produção: dry-spun

• Características:
• alongamento maior que 500 %;
• capaz de recuperar o comprimento original mesmo após ciclos repetidos
de alongamento e retração;
• leve;
• maior resistência a produtos químicos que a borracha.

• Aplicações: vestuário desportivo, moda praia, leggings, meia-calça, meias de


compressão, compressas médicas, fraldas, munhequeiras.
Têxtil & Confecção

MATÉRIA PRIMA PROCESSO PRODUTO CONCEITO GLOSSÁRIO

TECIDOS TÉCNICOS E INTELIGENTES

FIBRAS INTELIGENTES – KEVLAR

• Fibra sintética de aramida muito resistente e leve. Trata-se de um polímero


resistente ao calor e sete vezes mais resistente que o aço por unidade de peso.

• Aplicação: fabricação de cintos de segurança, cordas, construções


aeronáuticas, velas, coletes à prova de bala, linha de pesca, na fabricação de
alguns modelos de raquetes de tênis, na composição de alguns pneus.

• O tanque de combustível dos carros de Fórmula 1 é composto deste material, a


fim de evitar que objetos pontudos perfurem os tanques no momento da
colisão
Têxtil & Confecção

MATÉRIA PRIMA PROCESSO PRODUTO CONCEITO GLOSSÁRIO

TECIDOS NÃO TECIDOS INTELIGENTES

FIBRAS INTELIGENTES – PLLA/PLGA

• Polímeros termoplásticos, biocompatíveis e biodegradáveis (poliésteres).

• Obtidos por processos nanotecnológicos de eletrofiação.

• Características do tecido: fibras em escala manométrica com alta


porosidade e área superficial.

• Aplicação: tecidos com finalidades biomédicas, com incorporação de


fármacos; suporte para crescimento celular e regeneração de tecidos
humanos lesionados; tecidos com liberação controlada de fármacos.
Têxtil & Confecção

MATÉRIA PRIMA PROCESSO PRODUTO CONCEITO GLOSSÁRIO

TECIDOS NÃO TECIDOS INTELIGENTES

FIBRAS INTELIGENTES – PLLA/PLGA

• Incorporação de aditivos químicos que promovem alguma


funcionalidade ao tecido (nanopartículas e microcápsulas).

• Podem ser incorporadas à fibra ou ao tecido.

À FIBRA AO TECIDO
Durante a polimerização Foulardagem
Mediante emulsão Pulverização
Mediante extrusão Esgotamento
Têxtil & Confecção

MATÉRIA PRIMA PROCESSO PRODUTO CONCEITO GLOSSÁRIO

TECIDOS INTELIGENTES - NANOPARTÍCULAS

• Um segmento que inovou muito em tecidos tecnológicos foi o segmento de artigos


desportivos, pois os atletas e praticantes perceberam que a roupa começava a fazer
parte da estratégia de melhoria na performance e passaram a buscar esses
produtos.
• Por exemplo, o triathlon, ciclismo e corrida são atividades que necessitam:
 de bermudas ou “leggings” de compressão com tecido Sportiva Pro® (evita a
fadiga muscular);
 camiseta com o bom equilíbrio térmico, para não exigir do atleta dispêndio de
energia extra para fazer esta regulação corporal.

 Já para caminhadas, corridas e esportes “outdoor” é interessante que o tecido


tenha proteção UVA e UVB, além de ação bacteriostática (evita a proliferação de
bactérias causadoras de mau cheiro)
Têxtil & Confecção

MATÉRIA PRIMA PROCESSO PRODUTO CONCEITO TENDÊNCIAS SETORIAIS

TECIDOS TECNOLÓGICOS

CONSIDERAÇÕES:

Têxteis tecidos técnicos têm aplicação em vários segmentos da indústria, tornando


os tecidos mais reforçados e com resistência para determinadas aplicações;

Tecidos inteligentes são mais voltados para o uso pessoal,


tornando-se um aliado às funções de cada usuário;

A nanotecnologia ampliou muito o mercado de tecidos inteligentes com inúmeras


aplicações de acabamento conferindo funcionalidade ao artigo têxtil;

Hoje, o artigo têxtil não cumpre a função apenas de proteger o corpo e sim de
melhorar o desempenho de cada usuário em determinadas funções.
Têxtil & Confecção

MATÉRIA PRIMA PROCESSO PRODUTO CONCEITO TENDÊNCIAS SETORIAIS

FORMAÇÃO DE RH

RH CURSO ENGENHARIA TÊXTIL BLUMENAU


CAMPUS BLUMENAU

• LABORATÓRIOS EQUIPADOS PARA ATENDER ÀS


PESQUISAS E DEMANDAS ESPECÍFICAS DAS INDÚSTRIAS
DO SETOR TÊXTIL (PROJETOS DE EXTENSÃO)
• CURRÍCULO DO CURSO CONTEMPLA TODA A CADEIA
PRODUTIVA
• CURSO COM FOCO NO DESENVOLVIMENTO REGIONAL, NA
SUSTENTABILIDADE E NA INOVAÇÃO
• PRÁTICAS DE INTERAÇÃO SOCIAL EM DIVERSAS
DISCIPLINAS DO CURSO
Coordenação Técnica:
FIESC
Coordenadoria de Planejamento e Controle da Gestão (COPLAC)

FIESC UFSC
Ana Cristina Gomes Coordenação :
Sidnei Manoel Rodrigues Prof. Dr. Antônio Augusto Ulson de Souza
Juliano Anderson Pacheco Equipe:
Diego de Castro Vieira
Profa. Dra. Débora de Oliveira
Gabriela Del Rio
Wellington Luiz de Souza Brocardo Profa. Dra. Ana Paula Immich Boemo
Pedro Henrique Simm Profa. Dra. Selene M. A. Guelli U. Souza