Você está na página 1de 16

Margens em 1

cm:
superior: 3,0
esquerda: 3,0
ORIENTAÇÕES PARA O TRAB ALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DO
[W1] Comentário:
INSTITUTO INE/FACCREI: Artigo Científico – modelo, elaboração e formatação TÍTULO DO ARTIGO
FONTE 12.
MAIÚSCULAS
NEGRITO
1 CENTRALIZADO
Náuplia Maria Lopes
SE HOUVER SUBTÍTULO: EM
MINÚSCULAS

RESUMO [W2] Comentário:


NOME DO ALUNO
FONTE 12
SEM NEGRITO
RECUADO A DIREITA
Objetivando orientar os alunos do Instituto INE/FACCREI, quanto à elaboração e editoração do artigo científico, INSERIR NOTA DE RODAPÉ A
requisito parcial exigido para a conclusão e obtenção do título de Especialista, sendo este o Trabalho de FRENTE DO NOME.
Conclusão de Curso (TCC), elaborou-se este artigo científico servindo também de modelo para a formatação e
[W3] Comentário:
estrutura do mesmo. Devido ao grande número de dúvidas e reformulação dos trabalhos em primeira versão, NOTA DE RODAPÉ.
elaborou-se este no intuito de minimizá-las, auxiliando, assim, os alunos. Este instrumento foi elaborado a partir COLOQUE O CURSOR À FRENTE DO
de uma revisão bibliográfica, embasada teorica mente, pelo Material D idático de Metodologia Científica do SEU NOME
Instituto INE/FACCREI,intencionando, também, a análise e utilização de diversas normas da Associação NA BARRA DO WORD CLIQUE EM
INSERIR
Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), relativas à pesquisa, elaboração, escrita e formatação de um Artigo DEPOIS CLIQUE EM NOTA DE
Científico. Por se tratar de um estudo referente ao conteúdo das referidas normas, por vezes será utilizado o texto RODAPÉ
dos originais. Porém, conforme permissão da ABNT, o Instituto INE/FACCREI guarda e utiliza o direito de ESCREVA O TEXTO.
adaptação das mesmas. Espera-se atender a uma de manda recorrente, no que tange à elaboração do TCC pelos [W4] Comentário:
alunos de Pós-graduação do referido Instituto. FONTE 12
MAIÚSCULAS
NEGRITO
Palavras-chave: Artigo Científico. Orientação. Formatação. ABNT. CENTRALIZADO
[W5] Comentário:
REDIGIDO EM FONTE 10.
ESPAÇOS SIMPLES ENTRELINHAS.
Introdução
DEVE CONTER:
- Entre 100 e 250 palavras;
- Em bloco único, sem parágrafos;
A feitura de um Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) causa certo desconforto e - Inicie com uma breve exposição do
problema, dos objetivos e as justificativas
preocupação aos alunos de diversas instituições, entre elas, aqueles do Instituto do trabalho;
- Em seguida, relate de forma breve a
metodologia (incluindo tipo de estudo –
INE/FACCREI. Em vista disso e objetivando atender a esta demanda por maiores pesquisa de campo ou pesquisa
bibliográfica) e locais de busca (internet,
orientações aos pós-graduandos do Instituto, elaborou-se este artigo científico de revisão, bibliotecas, empresas, etc.);
- Na sequência, faça uma breve exposição
contendo orientações pertinentes à elaboração, formatação e estrutura do TCC. dos principais resultados (se for um
trabalho bibliográfico estes resultados serão
Dentre os vários tipos de Trabalho de Conclusão de Curso per mitidos pelo informações da própria pesquisa
bibliográfica);
- Finalize com uma também, breve
MEC, o Instituto INE/FACCREI opta pelo Artigo Científico, que é adotado como exposição das principais conclusões.

requisito parcial para obtenção do título de Especialista (Pós-Graduação Lato sensu).


[W6] Comentário:
Conforme Moura, Ferreira e Paine (1998), o Artigo Científico é um texto elaborado,
O termo Palavras-chave em negrito;
Nota de Logo após o resumo;
cientificamente, a partir de uma pesquisa teórico-metodológica, apresentando, As demais palavras sem negrito e
rodapé separadas por ponto final; ...
somente sinteticamente, os estudos realizados a respeito de um tema e sua questão-problema
[W7] Comentário:
deve ser (confira a apostila “Metodologia Científica”). FONTE 12
utilizada MINÚSCULAS
NEGRITO
para o RECUADO A ESQUERDA
minicurrí [W8] Comentário: SIGLAS, APÓS O
culo do 1
NOME COMPLETO.
Professora e responsável pela Metodologia Científica do Instituto INE/FACCREI. Doutoranda em EAD.
autor. [W9] Comentário: PALAVRAS OU
Mestre em Educação e Linguagem da UNEC/Caratinga. Especialista e m Docência do Ensino Superior e Tutoria EXPRESSÕES ESTRANGEIRAS EM
em EAD. ITÁLICO.
2

A elaboração desse artigo de orientação é também, o cumprimento da vontade dessa


instituição de ensino, em oferecer aos seus alunos, ferramentas que os auxiliem na confecção
do TCC, proporcionando a eles, sucesso na obtenção do título pretendido. [W10] Comentário:
INTRODUÇÃO:
Visando atender a esta vontade, elaborou-se este instrumento de orientação a partir A questão-problema deve vir no
primeiro parágrafo (1 parágrafo);
de uma revisão bibliográfica em que se buscou apoio na análise do pensamento de autores, Em seguida, relacione e comente os
objetivos do trabalho (1 parágrafo);
como Alves; Arruda (2008), Barba (2008), Brasil; Santos (2007) Lakatos; Marconi (2008-
2009) e Moro (2010) entre outros, bem como, a utilização integral do material didático do [W11] Comentário:
AUTORES FORA DOS PARÊNTESES,
Instituto INE/FACCREI, preferencialmente, os cadernos das disciplinas sobre a Metodologia EM MINÚSCULAS.

Científica e Orientações de TCC (GUIAS DE ESTUDO 7 e 8, 2010).


Intencionou-se, também, trabalhar o conteúdo das normas da Associação Brasileira
de Normas Técnicas (ABNT): - NBR 6021 (2003) – Informação e documentação - Publicação
periódica científica impressa – Apresentação; - NBR 6022 (2003) – Informação e
documentação - Artigo em publicação periódica científica impressa – Apresentação; - NBR
6023 (2002) - Informação e Documentação – Referências – Elaboração; - NBR 6028 (2003) –
Resumos – Procedimentos; - NBR 10520 (2002) – Informação e documentação -
Apresentação de citações em documentos; - NBR 14724 (2005) – Informação e
documentação – Trabalhos acadêmicos – Apresentação.
A Associação Brasileira de Normas Técnicas em sua NBR 6021 (2003) especifica os [W12] Comentário: CITAÇÃO NO
TEXTO DE INSTITUIÇÕES.
[W13] Comentário: IDEM

requisitos para apresentação dos elementos que constituem a estrutura de organização física
de uma publicação periódica científica impressa. Destina -se a orientar o processo de produção
editorial e gráfica da publicação, no sentido de facilitar a sua utilização pelo usuário e pelos
diversos segmentos relacionados como tratamento e a difusão da informação. No caso
específico do TCC do Instituto INE/FACCREI, a única diferença é que o texto é digitalizado e
não impresso, porém, os requisitos são os mesmos. [W14] Comentário:
Na sequência, relate de forma objetiva
A NBR 6022 (2003) estabelece um sistema para a apresentação dos elementos que as justificativas para a realização do
trabalho sobre aquele assunto e sua
constituem o artigo em publicação periódica científica impressa. A premissa acima, aplica-se motivação pessoal (1 parágrafo);

novamente. [W15] Comentário:


CITAÇÃO INDIRETA, SEM ASPAS E
Nesse texto, por vezes será utilizado o texto dos originais, por se tratar de um estudo SEM AS PÁGINAS.

do conteúdo das referidas normas, no entanto, não será abordado neste instrumento o
conteúdo das referidas normas na íntegra.
A confecção de um Artigo Científico como TCC, bem como a sua publicação,
justifica-se, não somente pela exigência do MEC, mas, também, pela necessidade de se fazer Margens em
ciência na Educação e, com isso, buscar a melhoria do ensino brasileiro e de seus cm:
inferior: 2,0
profissionais.
direita: 2,0
3

Portanto, normas são estipuladas, com o objetivo primordial, a exigência de um


padrão de apresentação dos trabalhos acadêmicos, principalmente, na divulgação dos dados
técnicos obtidos e analisados, registrando-os em caráter permanente, o que proporciona a
outros pesquisadores fontes de pesquisas fiéis, capazes de nortear futuros trabalhos de
pesquisa, facilitando sua recuperação nos diversos sistemas de informação utilizados no país. [W16] Comentário:

Em sendo e para efeito deste artigo de orientações, seguem as seguintes definições: Nos parágrafos seguintes, coloque as
definições e informações acerca do
assunto, em linhas gerais, sem muito
trabalhos acadêmicos (trabalho de conclusão de curso (TCC); trabalho de graduação aprofundamento (2 a 3 parágrafos);
Continue o texto relacionando e
interdisciplinar (TGI), trabalho de conclusão de curso de especialização e/ou dialogando com os autores que te dão
sustentação teórica, citando-os e
aperfeiçoamento): documento que representa o resultado de estudo, devendo express ar conversando com eles, bem como,
comentando rapidamente a metodologia
conhecimento do assunto escolhido, que deve ser obrigatoriamente emanado da disciplina, utilizada na pesquisa (2 a 3 parágrafos);

conforme a NBR 14724 (2005). [W17] Comentário: CITAÇÃO


INDIRETA.
Dentro desses parâmetros, é norma do Instituto INE/FACCREI a apresentação de um
Artigo Científico contendo entre 10 e 15 páginas, da Introdução à Conclusão, devendo, o
texto, ser corrido, ou seja, não se deve mudar de página para iniciar uma nova seção.
Vale lembrar que, ninguém escreveu uma grande obra sem ter escrito uma pequena
obra, primeiramente. No mundo acadêmico não são as grandes obras, ou as grandes pesquisas
que se tem como mais usual. Hoje em dia, é muito comum autores escreverem uma série de
pequenos artigos que depois são reunidos em livros. É cada vez mais comum as editoras
publicarem livros “organizados”, escritos também por diversos autores. Cada autor escreve
um ensaio que se tornará capítulo do livro.
Isto se deve à forma cada vez mais privilegiada dos gêneros literários acadêmicos de
tamanho reduzido. Estes gêneros são os seguintes, segundo a ABNT (NBR 6022, 2003, p. 2):
 Artigo: É o texto que irá discutir ideias, métodos, técnicas, processos e resultados. Ele tem
a característica de ter sua autoria declarada, de ter como objetivo a divulgação através de
periódicos.
 Artigo Acadêmico: É semelhante ao anterior, porém é resultado de uma pesquisa científica
e por isso, busca ser publicado por uma revista de divulgação científica e é submetido a
aprovação por julgamento.
 Ensaio: Este documento relata estudo sobre determinado assunto. É menos aprofundado
que um tratado formal (tese, dissertação) e geralmente não se baseia em pesquisa empírica.
 Paper: É um pequeno artigo científico e resultado de um projeto de pesquisa, com o
objetivo de ser apresentado como comunicação em um congresso científico, sujeito a sua
aceitação por julgamento.
4

O Artigo Científico e o Paper são hoje em dia as formas privilegiadas da transmissão


do conhecimento acadêmico, muito mais que o livro. [W18] Comentário:

Como o TCC do Instituto INE/FACCREI é o Artigo, devemos nos ater a ele, sem Continue o texto relacionando e
dialogando com os autores que te dão
sustentação teórica, citando-os e
esquecer que, ao escrevê-lo, alguns pontos devem ser observados: conversando com eles, bem como,
comentando rapidamente a metodologia
1) utilizar sentenças em ordem direta; utilizada na pesquisa (2 a 3 parágrafos);
Utilizar de uma citação no mínimo e no
2) evitar sentenças longas, deve-se dividi-las com ponto final; máximo três;

3) sempre usar o termo mais simples possível;


4) sempre utilizar termos concretos e específicos.
Todo artigo passa por algumas fases de amadurecimento. É difícil especificar estas
fases, pois acontecem simultaneamente. Sequencialmente, deve -se, de acordo com Barba
(2010) :
1) Colocar as idéias no papel;
2) ordenar as idéias (reagrupamento dos parágrafos, coordenando os assuntos em sequência
lógica); [W19] Comentário:
CITAÇÃO INDIRETA.
3) dar acabamento ao texto (correção gramatical, da concordância e de estilo).
É interessante imprimir o artigo para efetuar as correções em cada fase para facilitar
a visualização dos pontos a serem corrigidos.
Um vício muito comum entre os alunos que se iniciam na arte da escrita é o uso do
pronome pessoal "nós" nos textos científicos. Este é um hábito transferido das apresentações
orais, nas quais a primeira pessoa do plural pode ser utilizada.
Ao escrever um artigo, o autor deve tomar o cuidado de ser impessoal, usando
termos como "O estudo provou ..." ou "Os resultados indicaram ...etc.
Observando estas e outras orientações e alertas, será possível alcançar o sucesso na [W20] Comentário:

feitura do TCC, objetivo ímpar desse trabalho. No último parágrafo relate e analise as
hipóteses aventadas e que serão
comprovadas ou refutadas na pesquisa (1
parágrafo);
Não deixe espaços entre os parágrafos,
Desenvolvimento nem espaços em branco entre as seções
do Artigo;
Antes de enviar, faça correção
gramatical e ortográfica de todo o texto.
Sem dúvidas, a ciência é uma tecnologia intelectual capaz de gerar excelentes
entendimentos e interpretações acerca do mundo, bem como, de proporcionar intervenções e [W21] Comentário:
FONTE 12
criação de objetos técnicos de maneira a corresponder a muitos projetos humanos; contudo, MINUSCULAS
NEGRITO
surge um problema sério com a ideologia da cientificidade. Vale dizer, em termos bastante RECUADO A ESQUERDA

abreviados, quando se considera que a ciência é o melhor modelo (em casos mais radicais, é
considerada o único) para se compreender e representar o mundo e os homens.
5

Conforme Fourez (1995) a força da ciência provém do fato de que seus protocolos, [W22] Comentário:
COSTURA DO TEXTO EM CONVERSA
instrumentos e dispositivos de análise simplificam suficientemente a "realidade" com a COM O AUTOR.
CITAÇÃO INDIRETA.
SEM ASPAS.
finalidade estudá-la e atuar sobre ela. E, como presenciamos ao nosso redor, isso costuma
acontecer de modo bastante eficaz. Mas o que está sob o guarda-chuva chamado ciência
também pode cometer abusos de saber. Por exemplo, quando se pretende deduzir normas de
conduta baseadas em unívocas evidências (pesquisas) científicas. Ou, então, “reduzir
problemas somente à sua tradução em termos técnicos.” (FOUREZ, 1995, p. 25). [W23] Comentário: CITAÇÃO
DIRETA
Latour (1998) abordou a suposta transição de uma cultura da "ciência" rumo à
cultura da "investigação" (p. 41). Entende-se, sob sua ótica que, a ciência como uma atividade [W24] Comentário:
CITAÇÃO INDIRETA, POREM,
fria, direta e objetiva e a investigação, por sua vez, seria acalorada, arriscada, geradora de UTILIZANDO DE UMA OU DUAS
PALAVRAS DO AUTOR,
LITERALMENTE E, POR ISSO, ESTÃO
outras implicações. ENTRE PARENTESES..

Em sendo, se a ciência põe um final aos caprichos das disputas humanas, a


investigação cria controvérsias. Como mencionado, a ciência opera sob o manto da idéia de
objetividade, tentando escapar tanto quanto seja possível dos supostos grilhões da ideologia,
das paixões e das emoções; já a investigação é nutrida de todos esses aspectos para gerar
perguntas de investigação menos afastadas de nós próprios. Podemos pensar que essas duas
perspectivas básicas coexistem em graus variados na atividade científica atual.
Investigação ou não, o principal benefício obtido com a publicação do s resultados de
uma pesquisa - e, sem dúvida, mais honroso e louvável - é o progresso da ciência. Ela é
construída passo-a-passo, sendo cada passo alicerçado e impulsionado pelas pesquisas de
outros.
As vantagens para o autor passam pelo reconhecimento de seu esforço intelectual;
estabelecimento e sedimentação de sua reputação de pesquisador por meio de acreditação
pública; garantia de continuidade de seus projetos; prestígio e; obtenção de posições
acadêmicas hierarquicamente superiores.
Além disso, a produção científica é usada como parâmetro para concessão de
recursos pelas agências de fomento à pesquisa, como ferramenta de avaliação dos cursos de
graduação e de pós-graduação, como é o caso do Instituto INE/FACCREI e como critério para
seleção de corpo docente e de equipe de pesquisa por muitas instituições.
Isto posto, de acordo com a ABNT, (NBR 6022, 2003, p. 3) o Artigo Científico pode
ser de dois tipos:
 Original ou divulgação: apresenta temas ou abordagens originais;
 Revisão: que analisam e discutem trabalhos já publicados (revisões
bibliográficas).
6

Sugerimos o segundo tipo, por acreditarmos que, este esteja mais propenso ao que
pretende e espera, nosso aluno, com base, também, no pouco tempo destinado à pesquisa, haja
vista, a brevidade do curso: 18 meses, no máximo.
De toda forma, é necessário que se faça uma preparação para a pesquisa, bem como a
sua realização, antes de se proceder à feitura do Artigo Científico, propriamente dito. Para
tanto, parte-se da escolha do tema que deve ser pertinente ao curso em andamento.
A linguagem científica deve ser utilizada e precisa ser clara, objetiva e
especializada. O vocabulário do texto do artigo deve ser peculiar da área de pesquisa, não
sendo permitidas utilizações de gírias ou palavras coloquiais, típicas de contextos informa is
de uso da língua. [W25] Comentário:
PARÁGRAFOS BEM DEFINIDOS.
Segundo Barba (2010 s/p), os itens abaixo constituem as exigências da linguagem NÃO UTILIZE FRASES SOLTAS.

científica que seu artigo científico, por ser um texto acadêmico, deve conter:

- Impessoal: preferencialmente redigir o trabalho na 3ª pessoa do singular;


- Objetividade: a linguagem objetiva deve afastar as expressões: “eu penso”, “eu
acho”, “parece-me” que dão margem a interpretações simplórias e sem valor
científico;
- Estilo científico: a linguagem científica é informativa, de ordem racional, firmada
em dados concretos, em que podem ser apresentados argumentos de orde m
subjetiva, porém dentro de um ponto de vista científico;
- Vocabulário técnico: a linguagem científica serve-se de um vocabulário formal,
utilizado com clareza e precisão, uma vez que cada ramo da ciência possui uma
terminologia técnica própria que deve ser observada;
- A correção gramatical é indispensável, em que se deve procurar relatar a
pesquisa com frases claras, evitando muitas orações subordinadas, intercaladas com
parênteses, num único período. O uso de parágrafos deve ser dosado na medida
necessária para articular o raciocínio: toda vez que se dá um passo a mais no
desenvolvimento do raciocínio, muda-se o parágrafo.
- Os recursos ilustrativos como gráficos estatísticos, desenhos, tabelas são
considerados como figuras e devem ser criteriosamente distribuídos no texto, tendo
suas fontes citadas. (Trecho adaptado). [W26] Comentário:
CITAÇÃO DIRETA LONGA, PORÉM,
COM TEXTO ADAPTADO.
Além dos itens relatados acima, há também a necessidade de adequação a um nível
RECUO DE 4,0 CM DA MARGEM
ESQUERDA.
de textualidade elevado, devendo estar coeso e coerente, apresentando concisão de ideias, FONTE 10.
ESPAÇOS SIMPLES ENTRE AS LINHAS
unidade temática, progressão textual e articulação. Contradições de ideias e falta de clareza
SEM PÁGINAS, POIS, A CITAÇÃO FOI
fazem com que o artigo se afaste do ideal de um texto científico. RETIRADA DE UM ARTIGO DA
INTERNET.
O Artigo Científico tem a mesma estrutura dos demais trabalhos acadêmicos:
Elementos pré-textuais; Elementos textuais; Elementos pós-textuais. Porém e, por se tratar de
um TCC, consta também, de capa e folha de rosto para a apresentação do mesmo.

[W27] Comentário:
A capa deve conter: FONTE 12
MINUSCULAS
 o nome da instituição (INE/FACCREI) no alto da página; NEGRITO
RECUADO A ESQUERDA
7

 seu nome logo após o nome da instituição, sem espaço;


 o título do TCC no meio da folha;
 o local e data no rodapé;
 todos os itens devem ser redigidos em negrito, fonte tamanho 12, centralizados e em
maiúsculas.

A folha de rosto deve conter: [W28] Comentário:

 o nome da instituição (INE/FACCREI) no alto da página; FONTE 12


MINUSCULAS
NEGRITO
 seu nome logo após o nome da instituição, sem espaço; RECUADO A ESQUERDA

 a nota do artigo logo abaixo do título (Orientações a seguir);


 o título do TCC no meio da folha;
 o local e data no rodapé;
 todos os itens devem ser redigidos em negrito, fonte tamanho 12, centralizados e em
maiúsculas, menos a nota do artigo. A mesma deve ser redigida em fonte 10, com
espaços simples entrelinhas e com recuo de 8,0 cm à direita. Deve seguir o exemplo:
Artigo Científico encaminhado ao Instituto INE/FACCREI, como requisito parcial para
obtenção do título de Especialista em.....(Seu curso).

Elementos pré-textuais [W29] Comentário:

Os elementos pré-textuais constam dos seguintes itens: FONTE 12


MINUSCULAS
NEGRITO
a) o título e subtítulo (se houver) devem figurar na página de abertura do artigo, na RECUADO A ESQUERDA

língua do texto O título deve ser recortado, temporal e geograficamente. Sugere-se que sua
confecção ocorra somente após a releitura do texto pronto. Além do que, o título deve dizer
claramente o que se pretende no texto. Portanto, deixe claro que tipo de pesquisa: analítica,
relacional etc. Desenvolva uma problemática a ser estudada, posto que, esta é a diferença
entre um texto dissertativo de informação ou outro, de um Artigo, onde o que se pretende é
buscar a resposta para um problema (pergunta). E, lembre-se da aula de Metodologia
Científica ou reveja seu material;
b) a autoria: nome completo do autor na forma direta, acompanhados de um breve
currículo que o qualifique na área do artigo;
c) o mini-currículo: deve constar da formação acadêmica do aluno e sua atuação
profissional, incluindo endereço (email) para contato, deve aparecer em nota de rodapé; [W30] Comentário: PALAVRA
ESTRANGEIRA EM ITÁLICO.
8

d) resumo na língua do texto: O resumo deve apresentar de forma concisa, os


objetivos, a metodologia e os resultados alcançados, no mínimo de 100 e no máximo de 250
palavras. Não deve conter citações “deve ser constituído de uma seqüência de frases concisas
e não de uma simples enumeração de tópicos. Deve-se dar preferência ao uso da terceira
pessoa do singular do verbo, na voz ativa”. (ABNT. NBR 6028, 1990, p. 2); Os elementos [W31] Comentário: CITAÇÃO
DIRETA CURTA.
ENTRE ASPAS.
pré-textuais devem figurar na primeira folha do artigo.
e) palavras-chave na língua do texto: elemento obrigatório deve figurar abaixo do
resumo, antecedidas da expressão: Palavras-chave (em negrito). São palavras retiradas do
texto e que o representam, devendo ser separadas entre si por ponto, conforme a NBR 6022,
2003, p.4.

Elementos textuais [W32] Comentário:

Os elementos textuais compõem-se de: introdução, desenvolvimento e considerações FONTE 12


MINUSCULAS
NEGRITO
finais. RECUADO A ESQUERDA

Na introdução deve-se expor a finalidade e os objetivos do trabalho de modo que o


leitor tenha uma visão geral do tema abordado. De modo geral, a introdução deve apresentar:
a) o assunto objeto de estudo;
b) o ponto de vista sob o qual o assunto foi abordado;
c) trabalhos anteriores que abordam o mesmo tema;
d) “as justificativas que levaram à escolha do tema, o problema de pesquisa, a hipótese de
estudo, o objetivo pretendido, o método proposto, a razão de escolha do método e principais
resultados.” (GUSMÃO; MIRANDA 1997 apud RELATÓRIO... 2003). [W33] Comentário: CITAÇÃO
DIRETA CURTA.
DE AUTORES DENTRO DE UM
No desenvolvimento, que é a parte principal e mais extensa do trabalho, deve -se RELATÓRIO, POR ISSO A
UTILIZAÇÃO DO APUD.
apresentar a fundamentação teórica, a metodologia, os resultados e a discussão. Divide -se em
seções e subseções conforme a NBR 6024 (2003). [W34] Comentário: PARÁGRAFOS
RECUADOS A 1,5 CM.
Nas considerações finais deve-se observar os seguintes itens: SEM ESPAÇOS ENTRE ELES.

a) deve responder às questões da pesquisa, correspondentes aos objetivos e hipóteses;


b) deve ser breve, podendo apresentar recomendações e sugestões para trabalhos futuros;
c) para artigos de revisão deve-se excluir material, método e resultados.
Não obstante, apesar da apresentação dos componentes do artigo serem redigidas e
apresentadas, segundo a ordem pela qual o leitor as encontra, esta ordem não corresponde, de
modo algum, `a sequência pela qual elas são escritas. Na prática, com efeito, as considerações
finais, a introdução e o resumo são, geralmente, os últimos a serem produzidos e o título
sofre, muitas vezes, alterações radicais de última hora.
9

Outra questão que merece análise é a dúvida que existe quanto ao conteúdo do
resumo. De forma direta o resumo não é uma introdução ao artigo, mas sim um descrição
sumária da sua totalidade, na qual se procura realçar os aspectos mencionados. Deverá ser
discursivo, e não apenas uma lista dos tópicos que o artigo cobre. Deve -se entrar na essência
do resumo logo na primeira frase, sem rodeios introdutórios nem recorrendo `a fórmula
estafada ”Neste artigo ...”. Não se devem citar referências no resumo.
Finalizando, o resumo deve conter, de acordo com as orientações e normas do
Instituto INE/FACCREI:
 entre 100 e 250 palavras;
 redigido em bloco único, sem parágrafos;
 utilize fonte 10 e espaçamentos simples entrelinhas;
 inicie com uma breve exposição do problema, dos objetivos e as justificativas do
trabalho;
 em seguida, relate de forma breve a metodologia (incluindo tipo de estudo – pesquisa de
campo ou pesquisa bibliográfica) e locais de busca (internet, bibliotecas, empresas, etc.);
 na sequência, faça uma breve exposição dos principais resultados (se for um trabalho
bibliográfico estes resultados serão informações da própria pesquisa bibliográfica);
 finalize com uma também, breve exposição das principais conclusões.
Convém lembrar, ainda, que um resumo pode vir a ser, posteriormente, reproduzido
em publicações que listam resumos (de grande utilidade para o leitor decidir se está ou não
interessado em obter e ler a totalidade do artigo).
Sobre as palavras-chave, teceremos algumas considerações. Por vezes é pedido que
um artigo seja acompanhado por um conjunto de palavras-chave que caracterizem o domínio
ou domínios em que ele se inscreve. Estas palavras são normalmente utilizadas para permitir
que o artigo seja posteriormente encontrado em sistemas eletrônicos de pesquisa. Por isso,
deve-se escolher palavras-chave tão gerais e comuns quanto possível. Um bom critério é
selecionar as que usaríamos para procurar na Internet um artigo semelhante ao nosso.
Quanto à introdução, a mesma deve oferecer ao leitor o enquadramento para a
leitura do artigo e deve esclarecer, de acordo com Alves e Arruda (2010, s/p):
• a natureza do problema cuja resolução se descreve no artigo;
• a essência do estado da arte no domínio abordado (com referências bibliográficas);
• o objetivo do artigo e sua relevância para fazer progredir o estado da arte;
• indicação dos métodos usados para atacar o problema;
10

• descrição da forma como o artigo está estruturado.


Em sendo e de acordo com as orientações e normas do Instituto INE/FACCREI, na
introdução:
1. a questão-problema deve vir no primeiro parágrafo (1 parágrafo);
2. em seguida, relacione e comente os objetivos do trabalho (1 parágrafo);
3. na sequência, relate de forma objetiva as justificativas para a realização do trabalho
sobre aquele assunto e sua motivação pessoal (1 parágrafo);
4. nos parágrafos seguintes, coloque as definições e informações acerca do assunto, em
linhas gerais, sem muito aprofundamento (2 a 3 parágrafos);
5. continue o texto relacionando e dialogando com os autores que te dão sustentação
teórica, citando-os e conversando com eles, bem como, comentando rapidamente a
metodologia utilizada na pesquisa (2 a 3 parágrafos);
6. utilize de uma citação no mínimo e no máximo três;
7. no último parágrafo relate e analise as hipóteses aventadas e que serão comprovadas
ou refutadas na pesquisa (1 parágrafo);
8. não deixe espaços entre os parágrafos, nem espaços em branco entre as seções do
Artigo;
9. antes de enviar, faça correção gramatical e ortográfica de todo o texto.
Já o corpo do artigo, aqui chamado de desenvolvimento, deve descrever ao longo de
vários parágrafos, todos os pontos relevantes do trabalho realizado.
De acordo com as orientações e normas do Instituto INE/FACCREI este deve ser o
item maior e mais importante do Artigo, pois, é onde você fará todas as considerações e
debates sobre o tema da pesquisa. Nele você fará as novas definições e aprofundamento
teórico no assunto abordado, utilizando os autores e suas obras, sempre que fizer alguma
afirmativa.
É nesse momento que se faz um detalhamento minucioso da metodologia (inclusive
dizer se foram consultados, preferencialmente, livros e artigos de sites científicos). Este ponto
será considerado, de acordo com o tipo de estudo desenvolvido. Trabalhos de campo serão
analisados sob os critérios exigidos para este tipo de estudo (metodologia criteriosamente
delineada e detalhada em todos os seus aspectos). Sugere-se, como Metodologia, a Revisão de
Literatura.
Os resultados do estudo devem ser relacionados (se for uma pesquisa bibliográfica,
serão as próprias informações obtidas nos estudos consultados). Este ponto será considerado,
de acordo com o tipo de estudo desenvolvido.
11

Em seguida faz-se a discussão destes resultados (neste ponto, você pode fazer suas
próprias intervenções, mas apenas comentando as informações que foram dadas, em forma de
citações, na frase ou parágrafo anterior). Por exemplo:
Em um texto informativo como este: “A linguagem seria então o motor do
pensamento, contrariando assim a concepção desenvolvimentista que considera o
desenvolvimento a base para a aquisição da linguagem”. (VYGOTSKY, 1991, p. 26).
Você faz seu comentário pessoal a respeito dele, dessa forma: O disléxico apresenta
dificuldades com a linguagem isso dificulta o desenvolvimento de sua aprendizagem e em
função disso é necessário que o docente trabalhe de forma direcionada às dificulda des de
cada aluno. (Comentário de aluno).
Não deixe espaços entre os parágrafos, nem espaços em branco entre as seções do
Artigo;
É importante que você mantenha um diálogo científico e formal com os autores,
citando-os sempre que fizer afirmações ou alegações que exijam essas afirmativas, pois,
jamais podemos afirmar sem que autoridades no assunto nos deem suporte teórico.
E nas considerações finais faz-se o fechamento do assunto com as suas próprias
palavras, isto é, sem fazer citações, mas, sem dar opiniões. Nelas devem-se anunciar,
claramente e de forma reduzida:
 o que é que o trabalho descrito no artigo conseguiu e qual a sua relevância;
 apenas o que foi efetivamente discutido no trabalho, tendo em vista os objetivos
do estudo e os resultados encontrados, respondendo à questão proposta
inicialmente na introdução;
 as vantagens e limitações das propostas que o artigo apresenta;
 as referências a eventuais aplicações dos resultados obtidos e;
 as recomendações para trabalho futuro.
Em trabalhos com assuntos que geram muita polêmica, você deve apresentar, ao
longo do texto (Desenvolvimento), os pontos a favor e os pontos contra sobre o problema e m
questão e, nas Considerações finais, se posicionar, de maneira discreta, com relação a um ou
outro ponto. Dessa maneira, você informará ao leitor interessado sobre todos os aspectos do
problema, dará a sua opinião na Conclusão e deixará que o próprio leitor opte por um dos
lados.
[W35] Comentário:

FONTE 12
MINUSCULAS
Elementos pós-textuais NEGRITO
RECUADO A ESQUERDA
12

Os elementos pós-textuais devem trazer em seu bojo:


a) referências: elemento obrigatório, constituindo-se de uma lista ordenada dos documentos
efetivamente citados no texto. (NBR 6023, 2000). Trata-se de uma listagem dos livros,
artigos ou outros elementos bibliográficos que foram referenciados ao longo do artigo. De
acordo com a ABNT (NBR 6023, 2000, p. 12) a ordem das referências pode ser numérica
ou alfabética. O Instituto INE/FACCREI exige a ordem alfabética;
b) apêndices: elemento opcional. “Texto ou documento elaborado pelo autor a fim de
complementar o texto principal.” (NBR 14724, 2002, p. 2); A palavra é escrita em CAIX A
ALTA, fonte 12, negrito e centralizado. A apresentação de mais de um apêndice deve
seguir uma sequência. Exemplo: APÊNDICE A; APÊNDICE B;
c) anexos: elemento opcional, “texto ou documento não elaborado pelo autor, que serve de
fundamentação, comprovação e ilustração.” (NBR 14724, 2002, p. 2); Observar a mesma
formatação dos apêndices.
d) agradecimentos: elemento opcional que, somente são aceitos quando dirigidos à
instituições de fomento, que por ventura, tenham financiado o trabalho. Várias instituições
de financiamento exigem, formalmente, que o seu apoio seja referido neste ponto. Mesmo
que tal não fosse obrigatório, faz parte das regras de boa cordialidade científica mencionar,
aqui, as instituições que apoiaram o trabalho.
Se houverem ilustrações (quadros, figuras, fotos etc), as mesmas devem ter uma
numeração sequencial. Conforme a ABNT, [W36] Comentário: CHAMDA DO
AUTOR OU DA INSTITUIÇÃO, ANTES
DA CITAÇÃO.

sua identificação aparece na parte inferior, precedida da palavra designativa,


seguida de seu número de ordem de ocorrência do texto, em algarismos arábicos,
do respectivo título, a ilustração deve figurar o mais próximo possível do texto a
que se refere. (ABNT. NBR 6022, 2003, p. 5). [W37] Comentário:

Com 4 linhas ou mais, devem vir


destacadas do texto:

Quanto à utilização de tabelas, conforme o IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia Em fonte 10;
Espaços simples entrelinhas;
e Estatística (1993), estas devem ter um número em algarismo arábico, sequencial, inscritos Contendo o sobrenome do autor (dentro
de parênteses coloque em maiúsculas e
na parte superior, a esquerda da página, precedida da palavra Tabela. fora em minúsculas), a data e a página;
Sem aspas;
Exemplo: Tabela 5 ou Tabela 3.5 Separada do texto por dois espaços.

Título: as tabelas devem conter um título por extenso, inscrito no topo da tabela, [W38] Comentário: OUTRA
CHAMADA DO AUTOR OU
para indicar a natureza e abrangência do seu conteúdo. INSTITUIÇÃO.

Fonte: a fonte deve ser colocada imediatamente abaixo da tabela em letra


maiúscula/minúscula para indicar a autoridade dos dados e/ou informaçõe s da tabela,
precedida da palavra Fonte.
13

Conforme a NBR 14724 (2002), deve-se usar a fonte 12 para o texto e para as
referências. Para as citações longas, notas de rodapé, paginação, legendas das ilustrações e
tabelas, usar tamanho menor, no nosso caso, utilizar a fonte 10.
A NBR 6022 (2003) não orienta quanto a apresentação gráfica dos artigos de
periódicos.
Citação direta, com mais de três linhas deve ter destaque de 4 cm do parágrafo. A
fonte deve ser menor do que a do texto. O espaçamento entre linhas deve ser simples. (NBR
14724 (2003).
Nas referências, devem-se seguir as normas da ABNT, atentando para a ordem
alfabética dos autores. No seu material didático existem vários exemplos e modelos de
referências que devem ser consultados, quando da elaboração da sua lista. O espaçamento
deve ser simples entre as linhas e duplo entre as referências. O alinhamento, das mesmas,
deve ser à margem esquerda. O título é centralizado, em maiúsculas e negrito.
Para concluir o trabalho, deve-se atentar para a formatação e estrutura do mesmo,
dentro das normas exigidas pela instituição.
Abaixo, segue a apresentação gráfica a ser seguida:
 Papel: formato A4;
 Fonte (letra do texto): Arial ou Times New Roman;
 Margem direita: 2,0cm;
 Margem esquerda: 3,0cm;
 Margem superior: 3,0cm;
 Margem inferior: 2,0cm;
 Paragrafação para o texto: Justificado e com recuo de 1,5 cm na 1ª linha;
 Texto das partes que compõem o corpo do Artigo: fonte tamanho 12, espaço entre
linhas de 1,5 cm;
 Nota do artigo, nota de rodapé, resumo e citações longas: fonte tamanho 10,
espaçamento simples entre linhas;
 Nota de artigo e citação longa: recuo de 4,0 cm da margem esquerda; fonte 10;
 O Título do artigo, as palavras Resumo e Referências: fonte tamanho 12, CAIXA
ALTA, negrito, centralizado;
 Indicativos de seção: é o número que antecede os subtítulos, grafado em números
inteiros a partir de 1. Não se utiliza ponto, hífen, travessão ou qualquer sinal após o
14

indicativo. Os indicativos dos subitens do Desenvolvimento apresentam decimais (2.1,


2.2);
 Subtítulos sem indicativo numérico: Resumo e Referências;
 Subtítulos (Introdução, Desenvolvimento e seus subitens, Considerações finais): fonte
tamanho 12, caixa baixa, negrito, alinhados à esquerda;
Não se deve colocar ponto final no título, subtítulos, resumo, introdução,
desenvolvimento, considerações finais e referências.
Paginação: inicia-se a contagem a partir da primeira página textual. O número deve
ser colocado no canto superior direito das folhas.

Considerações finais [W39] Comentário:

FONTE 12
MINUSCULAS
NEGRITO
Pretendeu-se que este trabalho proporcionasse, de forma muito sintética, mas RECUADO A ESQUERDA

objetiva e estruturante, uma familiarização com os principais cuidados a ter na escrita de um


artigo científico. Para satisfazer este objetivo, optou-se por uma descrição sequencial dos
componentes típicos de um documento desta natureza.
Pensa-se que o resultado obtido satisfaz os requisitos de objetividade e pequena
dimensão que pretendia atingir. Pensa-se também que constituirá um auxiliar útil, de
referência frequente para o aluno que pretenda construir a sua competência na escrita de
artigos científicos, bem como, a realização de seu TCC.
Faz-se notar, todavia, que ninguém pode se considerar perfeito neste tipo de tarefa.
[W40] Comentário:
A arte de escrever artigos científicos constrói-se no dia-a-dia, através da experiência e da
Deve ser o fechamento do assunto com
cultura. Assim, as indicações deste texto deverão ser entendidas como um mero primeiro as suas próprias palavras, isto é, sem
fazer citações, mas, sem dar opiniões;
passo, enquadrador, para uma jornada plena de iniciantes, mas, que por se só, não fará A Conclusão deve referir-se apenas ao
que foi efetivamente discutido no
trabalho, tendo em vista os objetivos do
milagres e nunca terá fim. estudo e os resultados encontrados,
respondendo à questão proposta
Após a confecção deste artigo espera-se que os alunos dos cursos de pós-graduação inicialmente na introdução;
Em trabalhos com assuntos que geram
lato sensu desta instituição encontrem o suporte necessário para a confecção do TCC (Artigo muita polêmica, você deve apresentar, ao
longo do texto (Desenvolvimento), os
científico), no que tange aos aspectos de elaboração, formatação e estrutura, dentro das pontos a favor e os pontos contra sobre o
problema em questão e, na Conclusão, se
posicionar, de maneira discreta, com
normas e especificações da ABNT e de acordo com os autores de metodologia científica relação a um ou outro ponto. Dessa
maneira, você informará ao leitor
citados, bem como da própria instituição. interessado sobre todos os aspectos do
problema, dará a sua opinião na
A instituição pretende continuar buscando e oferecendo, aos seus alunos, Conclusão e deixará que o próprio leitor
opte por um dos lados;
ferramentas de apoio que possibilitem a verdadeira apreensão dos conceitos relativos à prática Não deixe espaços entre os parágrafos,
nem espaços em branco entre as seções
do Artigo;
da ciência e sua divulgação, atendendo ao dispositivo legal que exige a produção científica Portanto: NÃO UTILIZE CITAÇÕES
NA CONCLUSÃO.
nas instituições de ensino superior.
15

REFERÊNCIAS [W41] Comentário:


SEM MUDAR DE PÁGINA.
FONTE 12
MAIUSCULAS
NEGRITO
ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 6022: informação e CENTRALIZADO
documentação: artigo em publicação periódica científica impressa: apresentação. Rio de
Janeiro, 2003. [W42] Comentário:

Exemplo de como referendar instituições.


. NBR 6023: informação e documentação: elaboração: referências. Rio de Janeiro,
2002.

. NBR 6024: Informação e documentação: numeração progressiva das seções de um


documento. Rio de Janeiro, 2003.

. NBR 6028: resumos. Rio de Janeiro, 1990.


[W43] Comentário:
. NBR 10520: informação e documentação: citação em documentos. Rio de Janeiro, Ao repetir o mesmo autor ou instituição
2002. coloque seis traços.

. NBR 14724: informação e documentação: trabalhos acadêmicos: apresentação. Rio


de Janeiro, 2002. .

ALVES, Maria Bernardete Martins; ARRUDA, Susana Margaret de. Como elaborar um
Artigo Científico. 2009. Disponível em:
<read.adm.ufrgs.br/enviar_artigo/ArtigoCientifico.pdf.> Acesso em: 23 de jan. de 2011.

BARBA, Clarides Henrich de. Orientações Básicas na Elaboração do Artigo Científico.


2010. Disponível em:
<www.unir.br/html/pesquisa/Pibic/Elaboracao%20de%20Artigo%20Cientifico2006.doc .>
Acesso em: 23 de jan. de 2011. [W44] Comentário:

Exemplos de como referendar artigos de


BRASIL, Eliete Mari Doncato; SANTOS, Carla Inês Costa dos. Elaboração de trabalhos sites.
Técnico-científicos. São Leopoldo: UNISINOS, 2007.

FOUREZ, G. A construção das ciências: introdução à filosofia e à ética das ciências. São
Paulo: Unesp, 1995.

FRANÇA, Júnia Lessa et al. Manual para normalização de publicações técnico-


científicas. 6. ed. rev. e ampl. Belo Horizonte: UFMG, 2003.

FUNDAÇÃO INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE).


Normas de apresentação tabular. 3.ed. Rio de Janeiro: IBGE, 1993. [W45] Comentário:

Exemplo de como referendar instituições.


LAKATOS, E. M; MARCONI, M. de A. Técnicas de pesquisa. 7 ed. São Paulo: Atlas, 2008.
[W46] Comentário:
Ao repetir o mesmo autor ou instituição
. Fundamentos de metodologia científica. 6 ed. São Paulo: Atlas, 2009. coloque seis traços.
16

LATOUR, B. Essays on science and society: from the world of science to the world of
research? Science, 1998; 280:208-9.

MATTAR NETO, J. A. Metodologia científica na era da informática. 2. ed. São Paulo:


Saraiva, 2005.

MEDEIROS, J. B. Redação Científica: a prática de fichamentos, resumos e resenhas. 3 ed.


São Paulo: Atlas, 1997. [W47] Comentário:
Um autor

MORO, Mirella. A arte de escrever Artigos Científicos. 2010. Disponível em:


<www.inf.ufrgs.br/~mirella/Dicas.html.> Acesso em: 23 de jan. de 2011.

MOURA, M. L. S. de; FERREIRA, M. L; PAINE, A. P. Manual de elaboração de projetos


de pesquisa. Rio de Janeiro: UERJ, 1998. [W48] Comentário:
Três autores.

PONTO E VÍRGULA ENTRE ELES.


OLIVEIRA, I. B. Certeau e as artes de fazer: as noções de uso, tática e trajetória na pesquisa
em educação. In: ; ALVES, N. (orgs) Pesquisa no/do cotidiano das escolas – sobre
redes de saberes. 2. ed. Rio de Janeiro: DP&A, 2002. [W49] Comentário:

Exemplo de como referendar capítulo de


livro de autores diferentes
SANTOS, A. R. dos. Metodologia científica: a construção do conhecimento. Rio de Janeiro:
DP&A, 2004.

SANTOS FILHO, J. C. dos; GAMBOA, S. S. (org). Pesquisa educacional. São Paulo:


Cortez, 1995.