Você está na página 1de 78

CURA DIVINA

CURA DIVINA

1
CURA DIVINA

CURA
DIVINA

2
CURA DIVINA

CONTEÚDO

CAPÍTULO 01 .................................................................................................................... 6

A EXPIAÇÃO E A CURA ................................................................................................ 6

A. PALAVRAS INTRODUTÓRIAS.................................................................................... 6
B. ENSINO ERRÔNEO SOBRE A CURA DIVINA ........................................................... 7
C. MAS ESTAS PESSOAS ESTÃO ERRADAS POR 3 RAZÕES:.................................. 7
D. DEUS NÃO MUDA ....................................................................................................... 8
E. A ORIGEM DA DOENÇA/PECADO............................................................................. 8
F. SEIS RAZÕES BÍBLICAS PORQUE TODOS OS CRISTÃOS DEVEM TER CRISTO
COMO MÉDICO DOS SEUS CORPOS................................................................................ 9

CAPÍTULO 02 .................................................................................................................. 14

CONHECEREIS A VERDADE E A VERDADE VOS LIBERTARÁ ................................ 14

A. O PROBLEMA DA CURA........................................................................................... 14
B. A DOENÇA NÃO É, NEM NUNCA FOI DA VONTADE DE DEUS ........................... 15
C. SATANÁS É O AUTOR DAS DOENÇAS E ENFERMIDADES ................................. 15
D. A CURA DIVINA PERTENCE-NOS. .......................................................................... 16
E. NÃO PODE HAVER FÉ PARA CURA SEM CONHECIMENTO ............................... 16

CAPÍTULO 03 .................................................................................................................. 18

A VONTADE DE DEUS ................................................................................................ 18

A. LUCAS 6:17-19 – “... E CURAVA A TODOS” ............................................................ 18

CAPÍTULO 04 .................................................................................................................. 22

A CURA NA REDENÇÃO ............................................................................................. 22

A. A ORIGEM DA DOENÇA E DA ENFERMIDADE ...................................................... 22


B. O QUE É A REDENÇÃO? .......................................................................................... 23
C. A CURA ESTÁ DISPONÍVEL ..................................................................................... 24

CAPÍTULO 05 .................................................................................................................. 26

AS CURAS DE JESUS................................................................................................. 26

A. INTRODUÇÃO............................................................................................................ 26
B. AS CURAS DE JESUS............................................................................................... 27

3
CURA DIVINA

CAPÍTULO 06 .................................................................................................................. 30

A ATITUDE DA IGREJA FACE À CURA DIVINA ......................................................... 30

A. A GRANDE COMISSÃO ............................................................................................ 30


B. O DERRAMAMENTO DO ESPÍRITO SANTO........................................................... 30
C. O PRIMEIRO CASO DE CURA NO LIVRO DE ATOS .............................................. 30
D. OUTROS CASOS DE CURA NO LIVRO DE ATOS.................................................. 30
E. ALGUNS TEXTOS ESCRITOS POR AQUELES QUE FORAM LÍDERES NA
IGREJA, APÓS A ERA APOSTÓLICA ................................................................................ 31

CAPÍTULO 07 .................................................................................................................. 36

O ESPINHO NA CARNE DE PAULO ........................................................................... 36

A. 2 CORÍNTIOS 12:7-9 ................................................................................................. 36


B. A EXPRESSÃO “ESPINHO NA CARNE” .................................................................. 36
C. PAULO APRESENTA TAMBÉM A RAZÃO PELA QUAL O “ESPINHO” LHE FOI
ENVIADO – “PARA ME ESBOFETEAR” ............................................................................ 37
D. VEJAMOS ISTO NUMA OUTRA PERSPECTIVA ..................................................... 38
E. PORQUE O MENSAGEIRO DE SATANÁS FOI ENVIADO PARA ESBOFETEAR
PAULO? ............................................................................................................................... 39
F. ESCRITURAS QUE SE CITAM PARA PROVAR QUE O “ESPINHO” DE PAULO
ERA UMA ESPÉCIE DE ENFERMIDADE (USANDO A JAMES STRONG'S EXHAUSTIVE
CONCORDANCE) ............................................................................................................... 40
G. OUTROS ARGUMENTOS ......................................................................................... 43

CAPÍTULO 08 .................................................................................................................. 46

FORMAS DE RECEBER CURA ................................................................................... 46

A. DONS DE CURAS – I CORÍNTIOS 12:4-11 (VS. 9) ................................................. 46


B. IMPONDO AS MÃOS ................................................................................................. 46
C. UNÇÃO TANGÍVEL .................................................................................................... 46
D. MILAGRES OU MANIFESTAÇÕES ESPECIAIS ...................................................... 46
E. USANDO O NOME DE JESUS .................................................................................. 46
F. ORANDO AO PAI EM NOME DE JESUS (ORAÇÃO DA FÉ) .................................. 47
G. UNÇÃO COM ÓLEO .................................................................................................. 47
H. COMUNHÃO – I CORÍNTIOS 11:23-26..................................................................... 47
I. ORAÇÃO DA CONCORDÂNCIA ............................................................................... 47
J. SETE FORMAS COMO JESUS CUROU .................................................................. 47
K. OUTRAS FORMAS .................................................................................................... 49

4
CURA DIVINA

CAPÍTULO 09 .................................................................................................................. 50

FÉ E CURA .................................................................................................................. 50

A. A FÉ É ESSENCIAL PARA CURA ............................................................................. 50


B. “... TENDE FÉ EM DEUS” (MARCOS 11:22) ............................................................ 51

CAPÍTULO 10 .................................................................................................................. 54

RECEBA CURA PARA SI MESMO .............................................................................. 54

A. SAIBA QUE É A VONTADE DE DEUS...................................................................... 54


B. IMPEDIMENTOS PARA A CURA .............................................................................. 55
C. RAZÕES PARA QUE NÃO RECEBAM CURA DIVINA............................................. 56

CAPÍTULO 11 .................................................................................................................. 60

COMO MANTER-SE EM SAÚDE ................................................................................. 60

A. CONHECER A VONTADE DE DEUS ........................................................................ 60


B. COMO MANTER A SUA CURA ................................................................................. 61
C. PARA EVITAR DOENÇAS ......................................................................................... 62

CAPÍTULO 12 .................................................................................................................. 64

PALAVRAS HEBRAICAS PARA CURA ................................................................... 64


A. VELHO TESTAMENTO – RAPHA ............................................................................. 64
B. NOVO TESTAMENTO – THERAPEUO..................................................................... 64
C. CURA – RAPHA ......................................................................................................... 64

CAPÍTULO 13 .................................................................................................................. 70

PALAVRAS GREGAS QUE TRADUZEM CURA/CURAR ............................................ 70

A. VERBOS ..................................................................................................................... 70
B. SUBSTANTIVOS ........................................................................................................ 70
C. SAÚDE ........................................................................................................................ 71
D. SAÚDE – THERAPEUO ............................................................................................. 71
E. DAQUI RETIRAMOS 3 ENSINAMENTOS: ............................................................... 73

BIBLIOGRAFIA ............................................................................................................... 76

5
CURA DIVINA

CAPÍTULO 01

A EXPIAÇÃO E A CURA

A. PALAVRAS INTRODUTÓRIAS

Enviou a Sua palavra e os sarou, e os livrou da sua destruição (Salmos


107:20)

Num sentido, toda a Bíblia é uma revelação, não somente da Sua


prontidão em curar as nossas doenças espirituais, mas também as
físicas. Um dos Seus nomes de aliança é “O Senhor que cura” (Jeová-
Rafá), e Ele é também o Senhor que não muda – o imutável, a cura, o
operador de cura, o Senhor que dá vida, Soberano incontestável sobre
todos os poderes do universo – LILIAN B. YEOMANS, M.D.

Jesus veio para libertar os homens do pecado e da doença para que


pudesse dar a conhecer o amor do Pai. Nas Suas ações, nos Seus
ensinos aos discípulos e na obra dos apóstolos, o perdão e a cura
estão sempre juntos – ANDREW MURRAY

Se está doente, ponha-se em contato com a lei de vida de Deus. Leia a


Sua Palavra com uma percepção de iluminar o seu coração de forma a
ser capaz de olhar para Ele com mais confiança e crer n'Ele. Ore que o
Espírito de Deus entre na sua alma, se apodere do seu corpo, e que o
seu poder o sare. Isso é o exercício da lei do espírito de vida em Cristo
Jesus – JOHN G. LAKE

Jesus deu-lhe o direito de usar o Seu nome. Esse nome pode quebrar

6
CURA DIVINA

o poder da doença, o poder do adversário. Esse nome pode impedir


que a doença e o fracasso reinem sobre si. Não existe nenhuma
doença que alguma vez tenha vindo sobre o homem, à qual este nome
não possa destruir – E. W. KENYON

B. ENSINO ERRÔNEO SOBRE A CURA DIVINA

Muitos teólogos e pregadores ensinam que a Cura Divina não é para


os dias de hoje.

Dizem eles que, sempre que a Bíblia se refere a doenças e


enfermidades, fá-lo tendo em vista as doenças e enfermidades
espirituais.

Por exemplo:

Êxodo 23:25 – “... e eu tirarei do meio de ti as enfermidades”.

“Salmos 103:3b – “... é ele que sara todas as tuas enfermidades”.

C. MAS ESTAS PESSOAS ESTÃO ERRADAS POR 3 RAZÕES:

A palavra “enfermidade”, em Salmos 103:3 no original é “nosos” e é


usada 12 vezes no Novo Testamento, referindo-se sempre a
enfermidades físicas.

A palavra “sara”, em Salmos 103:3 é “iaomai” e é usada 28 vezes no


Novo Testamento e referindo-se sempre a Cura Divina.

A palavra “redime” em Salmos 103:3a – “... Quem redime a tua vida da


perdição” – no original refere-se a uma ação contínua, prolongando-se
no presente e no futuro. Fala-nos de algo que o Senhor faz em nosso
favor.

7
CURA DIVINA

D. DEUS NÃO MUDA

Hebreus 13:8 – “... Jesus Cristo é o mesmo ontem, hoje e


eternamente”.

A expressão no grego para “o mesmo” é “ho autos” e significa a


mesma pessoa em todos os seus aspectos e atributos.

Tiago 1:17 – “... do Pai das luzes, não há mudança nem sombra de
variação”.

Tiago declara aqui que Deus não muda. Ele continua a ser:

• Jehovah-Shammah – O Senhor sempre presente.

• Jehovah-Jireh – O Senhor, nosso provedor.

• Jehovah-Nissi – O Senhor, nossa bandeira.

• Jehovah-Shalom – O Senhor, nossa paz.

• Jehovah-Raah – O Senhor, meu pastor.

• Jehovah-Tsidkenu – O Senhor, nossa justiça.

• Jehovah-Rapha – O Senhor que cura.

E. A ORIGEM DA DOENÇA/PECADO

Como entrou a doença no mundo?

“Assim como por um homem só, entrou o pecado no mundo e pelo


pecado a morte, assim também a morte passou a todos os homens,
porque todos pecaram” (Romanos 5:12).

Portanto, a morte física e tudo o que a origina são consequências


diretas do pecado.

Qual a origem do pecado?

Satanás – Gênesis 2:17; 3:1-19.

8
CURA DIVINA

Doença e enfermidade estão associadas ao pecado.

João 5:1-14; Marcos 2:9-11.

Jesus empregava sempre a mesma palavra (epitimao), quer para


repreender as doenças, quer para repreender os espíritos malignos
(Lucas 4:39; Lucas 4:35; Atos 10:38).

Em Atos 10:38, a palavra grega “katadunasteudmenous” significa estar


sob o domínio de satanás.

Satanás, para além de “causador“ é também o “propagador” de


doenças e tem sob suas ordens demônios cuja função é tornar as
pessoas doentes.

Lucas 13:11,16; Marcos 9:25.

F. SEIS RAZÕES BÍBLICAS PORQUE TODOS OS CRISTÃOS DEVEM


TER CRISTO COMO MÉDICO DOS SEUS CORPOS

1. PORQUE DEUS CURAVA OS DOENTES E ELE NÃO MUDA

No Velho Testamento era Deus quem curava o Seu povo.

Êxodo 15:26; 23:25; Salmos 103:3; 105:37; 107:20.

No Novo Testamento era Deus quem curava através de Jesus


Cristo.

Mateus 9:35; 8:16.

Ele ainda cura hoje.

Tiago 1:17; Hebreus 13:8.

2. PORQUE CRISTO MORREU LEVANDO SOBRE SI AS NOSSAS

9
CURA DIVINA

ENFERMIDADES E OS NOSSOS PECADOS (ISAÍAS 53:4)

Isaías é a nossa testemunha desta grande verdade.

Comparar Isaías 53:4 com 53:12. Aqui nestes dois versículos é


utilizado o mesmo verbo “nasa” e que tem a ver com a obra
expiatória de Jesus. Significa isto que Cristo levou as nossas
doenças da mesma forma que o fez para os nossos pecados.

O nosso corpo é de Deus, tanto quanto o nosso espírito.

Comparar I Coríntios 6:19,20 com Apocalipse 5:9.

Estas duas passagens mostram claramente a preciosidade do


sangue de Cristo, na redenção do homem.

Exemplos tipo no Velho Testamento: Levítico 14:1-7 e Êxodo


12:7,13.

3. PORQUE A DOENÇA É O RESULTADO DO TRABALHO DE


SATANÁS, QUANDO ELE INTRODUZIU O PECADO NESTE
MUNDO E CRISTO VEIO PARA DESTRUIR AS SUAS OBRAS.

Atos 10:38 prova claramente isto: “... curando a todos os oprimidos


do diabo”.

Hebreus 2:14 – “... Pela Sua morte, destruiu aquele que tem o
poder da morte – o diabo”.

Não é a doença uma das causas que o diabo usa para matar?

I João 3:8 – “... Para isto se manifestou o Filho de Deus, para


destruir as obras do diabo”.

4. PORQUE O MESMO ESPÍRITO QUE REALIZOU OS MILAGRES


NO MINISTÉRIO DE CRISTO E O RESSUSCITOU DA MORTE,

10
CURA DIVINA

AINDA ESTÁ NA IGREJA E TEM O MESMO PODER DE DAR


VIDA.

João 14:16 – “... O Espírito Santo está conosco para sempre”.

I Tessalonicenses 1:5 – “... Em poder, no Espírito Santo”.

Lucas 24:49 e Atos 1:8 – “... revestimento de poder”.

II Timóteo 1:7 – “... Espírito de poder”.

O mesmo Espírito que está sobre a Igreja é Aquele que ungiu a


Jesus e Lhe deu poder para fazer todos os milagres – Lucas 4:14;
Atos 10:38.

Cristo fez todos os milagres no poder do Espírito Santo e não no


Seu próprio poder.

Foi mesmo Jesus quem garantiu que o mesmo poder viria para
todos os santos em Atos 1:8.

5. PORQUE FAZ PARTE DA GRANDE COMISSÃO (MARCOS


16:17,18) E É TAMBÉM UM MANDAMENTO DE DEUS (TIAGO
5:14).

“... Porão as mãos sobre os enfermos e os curarão”.

“... Está alguém entre vós doente? Chame os presbíteros da


Igreja e orem por ele, ungindo-o com azeite em nome do Senhor”.

“... A oração da fé, salvará o doente e o senhor o levantará” (Vs.


15).

6. PORQUE ELE PROMETEU A CURA DIVINA A TODOS


QUANTOS A EXERCITAM ATRAVÉS DA FÉ.

Mateus 18:19 – “... Se dois de vós concordarem na terra acerca de

11
CURA DIVINA

qualquer coisa que pedirem, isso lhes será feito por meu Pai, que
está nos céus”.

Qualquer coisa inclui a Cura Divina.

Mateus 21:22 – “... e tudo o que pedirdes na oração crendo, o


recebereis”.

Tudo o que pedirdes inclui a Cura Divina.

Marcos 11:24 – “... tudo o que pedirdes, orando, crede que o


recebereis e tê-lo-eis”

Tudo o que pedirdes inclui a Cura Divina.

João 14:13-14 – “... tudo quanto pedirdes em meu nome eu o farei,


para que o Pai seja glorificado no Filho. Se pedirdes alguma coisa
em meu nome eu o farei”

Tudo quanto e alguma coisa inclui a Cura Divina.

João 15:7 – “... Se vós estiverdes em mim, e as minhas palavras


estiverem em vós, pedireis tudo o que quiserdes e vos será feito”.

Pedireis tudo o que quiserdes inclui a Cura Divina.

I João 3:22 – “... E qualquer coisa que lhe pedirmos, dele a


receberemos; porque guardamos os seus mandamentos”.

Qualquer coisa inclui a Cura Divina.

Efésios 3:20 – “... Ora, àquele que é poderoso para fazer tudo
muito mais abundantemente além daquilo que pedimos ou
pensamos, segundo o poder que em nós opera”.

Marcos 9:23 – “... Tudo é possível ao que crê”.

A responsabilidade recai sempre sobre o homem.

12
CURA DIVINA

13
CURA DIVINA

CAPÍTULO 02

CONHECEREIS A VERDADE E A VERDADE VOS


LIBERTARÁ

A. O PROBLEMA DA CURA

A Igreja de forma geral e numa grande maioria, tem andado com falta
de conhecimento no que diz respeito à Cura Divina.

Eles fundamentam as suas doutrinas na base da experiência.

É conhecido o velho argumento: “Eu conheço aquele irmão que morreu


com...”, “O pastor (tal) morreu com...”

Eles argumentam que a Cura não é para hoje.

“Deus curou apenas no tempo dos apóstolos...”

Argumentam também que Deus pode, mas que não é da Sua vontade
curar todos.

“Ele é soberano e cura quem quer...”

E por último, Deus usa a doença e a enfermidade para nos ensinar ou


corrigir.

“Os caminhos de Deus não são os nossos caminhos...”

Uma necessidade de Conhecimento.

Oséias 4:6 – “... O meu povo foi destruído porque lhe faltou
conhecimento”.

Isaías 5:13 – “... Portanto o meu povo vai para o cativeiro (para os seus

14
CURA DIVINA

inimigos) sem o saber porque não tem conhecimento de Deus (Bíblia


Amplificada).

Provérbios 29:18 – “... Onde não há visão (revelação redentora de


Deus), o povo perece (Bíblia Amplificada).

Amós 8:11 – “... Eis que vêm dias, diz o Senhor Jeová, em que enviarei
fome sobre a terra, não fome de pão, nem sede de água, mas de ouvir
as palavras do Senhor”.

Conhecimento de Cura é essencial.

É a vontade de Deus curar todos.

Atos 10:38 – “... Como Deus ungiu a Jesus de Nazaré com o Espírito
Santo e com virtude; o qual andou fazendo bem e curando a todos os
oprimidos do diabo, porque Deus era com Ele”.

B. A DOENÇA NÃO É, NEM NUNCA FOI DA VONTADE DE DEUS

Bosworth, no seu livro “O Cristo Sarador”, um clássico sobre cura


divina diz: “... Se a doença é da vontade de Deus, então como crentes
nós deveríamos impedir, desde já, toda a ciência médica. Se nós os
cristãos devemos fazer as obras de Deus, então talvez os hospitais
devessem ser encerrados e os médicos encarcerados por estarem a ir
contra a vontade de Deus, ao tentarem curar as pessoas. É óbvio que
isto seria uma estupidez!”

C. SATANÁS É O AUTOR DAS DOENÇAS E ENFERMIDADES

Atos 10:38 – “... Curando todos os oprimidos do diabo”.

João 10:10 – “O ladrão não vem senão a roubar, a matar e a destruir”.

15
CURA DIVINA

D. A CURA DIVINA PERTENCE-NOS.

Isaías 53:4-5; I Pedro 2:24.

E. NÃO PODE HAVER FÉ PARA CURA SEM CONHECIMENTO

A Cura está disponível.

É recebida através da fé (Romanos 10:13-17).

Bosworth, no livro “Cristo o Sarador” diz: “A fé começa onde a vontade


de Deus é conhecida”.

Hebreus 11:6.

16
CURA DIVINA

17
CURA DIVINA

CAPÍTULO 03

A VONTADE DE DEUS

A. LUCAS 6:17-19 – “... E CURAVA A TODOS”

1. É IMPOSSÍVEL RECEBER DE DEUS – EM QUALQUER ÁREA –


ATÉ QUE NÓS SAIBAMOS O QUE A SUA PALAVRA DIZ A
ESSE RESPEITO.

É da vontade de Deus que todos sejam curados, mas ninguém


poderá operar com a sua fé, para além do conhecimento que tem
da Palavra de Deus.

A Palavra de Deus diz: “... O meu povo perece por falta de


conhecimento” (Oséias 4:6).

• Os corpos dos crentes nascidos de novo estão a ser destruídos


porque carecem do conhecimento da Palavra de Deus, sobre a
vontade de Deus em curá-los.

2. DETERMINAR A VONTADE DE DEUS ENVOLVE DUAS


COISAS:

O que a Palavra de Deus diz a esse respeito.

As Suas (Deus) ações de acordo com a Sua Palavra.

18
CURA DIVINA

3. VEJAMOS UM EXEMPLO CLARO DA VONTADE DE DEUS EM


ATOS 5:12-16.

As palavras – os quais todos eram curados – revelam claramente


qual é a vontade de Deus hoje, para todos os que estão enfermos.

4. O PRONOME INDEFINIDO TODOS APARECE SEMPRE


LIGADO OU IMPLÍCITO A TEXTOS RELACIONADOS COM
CURA DIVINA QUER NO VELHO, QUER NO NOVO
TESTAMENTO.

“... e entre eles não houve um só enfermo” (Salmos 105:37).

“... enviou a Sua Palavra e os sarou” (Salmos 107:20).

“... pelas suas pisaduras fomos sarados” (Isaías 53:5).

“... e sara todas as tuas enfermidades” (Salmos 103:3).

“... e em qualquer cidade em que entrardes... e curai os enfermos


que nela houver” (Lucas 10:8-9).

“... os quais todos eram curados” (Atos 5:16).

“... e todos os que lhe tocavam saravam” (Marcos 6:56).

“... o qual andou fazendo bem e curando a todos os oprimidos do


diabo...” (Atos 10:38).

“... e Ele curou a todos” (Mateus 12:15).

“... e curava a todos” (Lucas 6:17-19).

5. A VONTADE DE DEUS É QUE TENHAMOS UMA VIDA LONGA.

• Salmos 91:16 – “... Dar-lhe-ei abundância de dias e lhe


mostrarei a minha salvação”.

19
CURA DIVINA

• Salmos 92:14 – “... Na velhice ainda darão frutos: serão viçosos


e florescentes”.

• Provérbios 3:2 – “... Porque eles aumentarão os teus dias e te


acrescentarão anos de vida”.

• Provérbios 3:16 – “... Aumento de dias há na Sua mão direita”.

• Provérbios 4:10 – “... e se te multiplicarão os anos de vida”.

• Efésios 6:1-3 – “... para que te vá bem e vivas muito tempo


sobre a terra”.

Não é claramente a vontade de Deus que alguém morra jovem.

6. TODO O CONTEXTO BÍBLICO, NO QUE DIZ RESPEITO À


SAÚDE DO HOMEM, ESTÁ IMPREGNADO DA VIDA DE DEUS.

“... Eu vim para que tenham vida e a tenham com abundância”


(João 10:10).

20
CURA DIVINA

21
CURA DIVINA

CAPÍTULO 04

A CURA NA REDENÇÃO

A. A ORIGEM DA DOENÇA E DA ENFERMIDADE

1. DOENÇA E ENFERMIDADE É O RESULTADO DA QUEDA DO


HOMEM.

Romanos 5:12 – “... Pelo que, como por um homem entrou o


pecado no mundo e pelo pecado a morte, assim também a morte
passou a todos os homens, por isso que todos pecaram”.

• O pecado entrou através de Adão.

• A morte veio por causa do pecado.

Por causa disso, tudo foi afetado (Romanos 5:14-15,18-19).

2. PECADO E MORTE.

Gênesis 2:16-17 – “... Certamente morrerás”.

Aqui não se refere apenas à morte física, mas também à morte


espiritual.

Adão viveu depois disso 930 anos e só depois morreu (Gênesis


5:5).

• Isto é, ele não morreu naquele dia.

• A morte espiritual entrou e só depois veio a morte física.

22
CURA DIVINA

• Concluímos assim, que a morte física é o resultado da morte


espiritual.

B. O QUE É A REDENÇÃO?

1. REDENÇÃO É A LIBERTAÇÃO ATRAVÉS DO PAGAMENTO DE


UM RESGATE.

“Agaradzo” – Comprar, pagar resgate.

“Lutron” – Libertar no ato do resgate.

• Efésios 1:7.

• Colossenses 1:14.

• Hebreus 9:12.

2. A REDENÇÃO FOI EFETUADA ATRAVÉS DA SUA MORTE


(HEBREUS 2:9,14-15).

Versículo 9 – “... para que pela graça de Deus provasse a morte


por todos...”

Provar a morte incluía:

• “Experimentar” da morte espiritual – tendo sido feito maldição


da morte espiritual por nós.

• Derramar/verter o Seu sangue.

• Fazer maldição da doença e da pobreza por nós (que são


resultados da morte espiritual).

• A Sua morte física na cruz.

• O Seu sofrimento no Hades.

23
CURA DIVINA

Ao provar a Morte por nós, Jesus destruiu aquele que tinha o


poder da morte e libertou-nos da servidão.

Versículo 15 – “... e livrasse todos os que com medo da morte


estavam por toda a vida sujeitos à servidão”.

C. A CURA ESTÁ DISPONÍVEL

1. GÁLATAS 3:13 – “... CRISTO NOS RESGATOU DA MALDIÇÃO


DA LEI, FAZENDO-SE MALDIÇÃO POR NÓS; PORQUE ESTÁ
ESCRITO: MALDITO TODO AQUELE QUE FOR PENDURADO
NO MADEIRO”.

Vejamos o que incluía a maldição (Deuteronômio 28:15-68).

Enfermidade, morte, destruição, pobreza, infertilidade, etc.

2. ISAÍAS 53:3-10.

Versículo 3 – “... Ele foi desprezado e rejeitado e esquecido pelos


homens, um Homem de dores e sofrimentos e acometido com
enfermidades e doenças...” (Versão Bíblia Amplificada).

Versículo 4 – “... Seguramente, Ele carregou os nossos


sofrimentos [enfermidades, fraquezas e aflições] e carregou as
nossas dores [de punição]...” (Versão Bíblia Amplificada).

Versículo 5 – “... pelas Suas pisaduras fomos sarados...”

A doença e a enfermidade já foram pagas.

I Pedro 2:24 – “... e pelas Suas feridas fostes sarados”.

3. A REDENÇÃO LIBERTOU-NOS, NÃO SOMENTE DA

24
CURA DIVINA

SERVIDÃO DO PECADO, MAS TAMBÉM DA DOENÇA E DA


ENFERMIDADE.

25
CURA DIVINA

CAPÍTULO 05

AS CURAS DE JESUS

A. INTRODUÇÃO

Jesus começou o Seu ministério público, como um ministério de


milagres; tudo aquilo que está relacionado com a Sua vida envolvia
milagres. A Sua concepção, o Seu nascimento, a Sua vida, a Sua
sabedoria, os Seus ensinos, o Seu ministério, a Sua morte, a Sua
ressurreição, aparições e ascensão. Todos estes milagres foram
espantosos e inegáveis.

Muitas pessoas têm afirmado que os milagres foram somente para


aqueles dias, do Velho e do Novo Testamento. No entanto, isto não é
verdade.

Jesus foi e é o maior fazedor de milagres jamais existente e as


pessoas mais do que nunca, nos dias de hoje, estão com necessidade
d'Ele.

Nós fomos chamados para andar, tal como os cristãos o fizeram no


Novo Testamento. Para servir às necessidades das pessoas nos dias
de hoje, Jesus precisa ter permissão para viver em nós, no Seu Poder
e com a Sua presença pessoal guiando-nos.

• Isto é o verdadeiro Cristianismo – andar no Poder, na Presença e na


Sabedoria de Jesus. Muitas cerimônias religiosas são meramente
tradições impessoais que nada têm a oferecer, a não ser uma
formalidade sem vida.

26
CURA DIVINA

• O ministério de Jesus trouxe vida e libertação onde quer que Ele


fosse. Ele quer que nós vivamos ao corrente do Seu amor, do Seu
Poder Miraculoso em operação.

Quando as pessoas agem na Palavra de Deus com uma fé ousada, a


fé que produz milagres, as multidões virão de longe, ansiosas de ver
em demonstração o Poder Miraculoso de Cristo.

• Jesus sempre atraiu as multidões pelos Seus milagres e ainda hoje


o faz. Ele é o mesmo ontem, hoje e eternamente.

Se pregarmos tal como a Igreja primitiva o fazia, nós obteremos os


mesmos resultados que eles: Milagres e Curas. Não importa onde
estamos ou quem somos. Se quisermos obter resultados bíblicos,
temos de pregar o que a Bíblia diz: que os milagres são parte do
ministério atual de Jesus.

B. AS CURAS DE JESUS

MATEUS MARCOS LUCAS JOÃO

O filho de um Oficial 4:46-54

O Endemoninhado de Cafarnaum 1:23-28 4:33-37

A Sogra de Pedro 8:14,15 1:29-31 4:38,39

O Leproso 8:2-4 1:40-42 5:12,13

O Paralítico 9:2-8 2:2-12 5:18-26

O Paralítico de Betesda 5:2-9

O homem da mão mirrada 12:9-13 3:1-5 6:6-10

27
CURA DIVINA

Uma multidão 12:15 3:7-12

O servo do Centurião 8:5-13 7:2-10

28
CURA DIVINA

29
CURA DIVINA

CAPÍTULO 06

A ATITUDE DA IGREJA FACE À CURA DIVINA

A. A GRANDE COMISSÃO

Marcos 16:15-20.

João 14:12.

Atos 1:4-8.

B. O DERRAMAMENTO DO ESPÍRITO SANTO

Atos 2:1-4.

Atos 2:16-39,41.

C. O PRIMEIRO CASO DE CURA NO LIVRO DE ATOS

Atos 3:1-16.

Atos 4:24-33.

D. OUTROS CASOS DE CURA NO LIVRO DE ATOS

Atos 5:12-16.

Atos 6:8.

Atos 8:5-7.

Atos 9:36-42.

30
CURA DIVINA

Atos 14:6-10

Atos 19:11-12.

Atos 28:8-9.

NOTA: Muitos dos opositores à Cura Divina argumentam que o


ministério de Cura Divina já não é para os dias de hoje, mas sim que foi
algo que cessou na Era Apostólica.

E. ALGUNS TEXTOS ESCRITOS POR AQUELES QUE FORAM


LÍDERES NA IGREJA, APÓS A ERA APOSTÓLICA

1. JUSTINO

Escute Justino (165 D.C.), um dos grandes líderes e eruditos da


Igreja dos seus dias.

Ele diz: “Apesar dos demônios inumeráveis em todo o mundo e na


sua cidade, muitos dos nossos Cristãos, expulsam-nos em nome
de Jesus Cristo, que foi crucificado sob Pôncio Pilatos, têm curado
e realmente curam, tornando-os desamparados e expulsando os
demônios possuidores para fora dos homens, embora eles não
pudessem ser curados por todos os outros exorcistas, e por
aqueles que usavam encantamentos e drogas” (Apol. II, Cap. 6).

Então este poder Apostólico de operação de milagres existia na


Igreja já em 165 D.C.

2. ESCUTE IRINEU – 200 D.C.

“Aqueles que na verdade são Seus discípulos, recebendo graça


d'Ele, em Seu nome operam milagres e verdadeiramente

31
CURA DIVINA

expulsam demônios. Outros ainda curam os enfermos impondo as


suas mãos sobre eles, e eles são sarados. Sim, além disso, tal
como eu disse, os mortos até têm ressuscitado, e ficaram entre
nós durante muitos anos” (Vs. Hermetics, Livro I, Cap. 32).

Então até ao ano 200 D.C., este mesmo poder Apostólico de


operação de milagres, existia na Igreja.

3. ESCUTE ORÍGENES – 250 D.C.

“E alguns dão evidência de terem recebido, através da fé, um


poder maravilhoso, pelas curas que eles realizam, invocando
nenhum outro nome sobre aqueles que necessitam da sua ajuda,
senão o nome de Deus de todas as coisas, e de Jesus, juntamente
com uma menção da Sua história. Pois que através deste meio,
nós, também, temos visto muitas pessoas a serem libertas de
graves calamidades, de distrações da mente e da loucura, e de
outras doenças incontáveis, que não podiam ser curadas nem
pelos homens nem por demônios” (Contra Celsum Livro III, Cap.
24).

Então até ao ano 250 D.C. este mesmo poder Apostólico de


operação de milagres, existia na Igreja.

4. ESCUTE CLEMENTE – 275 D.C.

“Portanto deixai-os (jovens ministros), com jejum e oração,


fazerem as suas intercessões, não com palavras aprendidas, bem-
arranjadas e adequadamente ordenadas, mas como homens que
confiantemente receberam o dom de cura, para glória de Deus”
(Epis C XIII).

32
CURA DIVINA

5. O DR. WATERLAND (CRIAÇÃO E REDENÇÃO, PÁG. 50) DIZ:

“Os dons de milagres continuaram, pelo menos, até ao terceiro


século”.

Depois ele conta, como, sob Constantino, a Igreja se encheu de


mundanismo e começou a colocar a sua confiança mais nos
governadores terrenos do que em Deus. Mas mesmo assim,
aqueles que permaneceram fiéis a Deus viram milagres realizados
em Seu nome.

6. THEODORE (TEODORO) DO MOPSUESTE (429 D.C.) DIZ:

“Muitos ímpios, no nosso meio, estão a ser curados por Cristãos,


de quaisquer doenças que eles têm, tão abundantes são os
milagres no nosso meio” (Christlieb - Modern Doubt, pág. 321).

7. O REV. A. BOST (HISTORY OF UNITED BRETHREN, PÁG. 17)


CITA AS PALAVRAS FAMOSAS DE ZINZENDORF,
PRONUNCIADAS EM 1730:

“Crer, contrário à esperança, é a raiz do dom de milagres; e eu


devo este testemunho à nossa amada igreja, que poderes
Apostólicos se manifestam lá. Temos tido provas inegáveis disso
na descoberta inequívoca de coisas, pessoas e circunstâncias,
que humanamente não poderiam ter sido descobertas, na cura de
doenças, em si mesmas incuráveis, tais como cancros,
tuberculoses pulmonares, quando o paciente estava em agonias
de morte, e tudo por meio de oração, ou de uma simples palavra”.

33
CURA DIVINA

8. O DR. A. J. GORDON (MINISTRY OF HEALING, PÁG. 65 - UM


LIVRO QUE TODOS OS SANTOS DEVIAM LER) CITA O
SEGUINTE, DAS CONFISSÕES DOS VALDENSES:

“Portanto, no que diz respeito a ungir os doentes, nós guardamo-


lo como um artigo de fé, e do nosso coração professamos com
sinceridade, que as pessoas doentes, quando pedem, podem
legitimamente ser ungidas com óleo da unção, por alguém que se
junta a elas em oração, para que a cura do corpo seja eficaz,
segundo o desígnio, o fim e efeito mencionados pelos Apóstolos; e
professamos que tal unção, operada de acordo com o desígnio e
prática Apostólicos, será cura e proveitosa”.

Não admira que o Dr. Gordon diga (Ministry of Healing, pág. 43):
“Duas correntes de bênçãos começaram a partir do ministério
pessoal do nosso Senhor, uma corrente de cura e uma corrente de
regeneração; uma para a recuperação do corpo, e outra para a
recuperação da alma, e essas duas fluíram lado a lado, através da
era Apostólica. É bastante razoável supor que o propósito de Deus
era que uma deveria continuar a fluir durante toda a dispensação
do Espírito, e que outra deveria definhar e desaparecer totalmente
dentro de uma única geração? Nós pensamos que não”.

Todas as formas de doenças eram curadas através da oração, até


ao ano de 1750 D.C., os dias de Zinzendorf.

34
CURA DIVINA

35
CURA DIVINA

CAPÍTULO 07

O ESPINHO NA CARNE DE PAULO

A. 2 CORÍNTIOS 12:7-9

Uma das objeções mais correntes contra o Ministério da Cura é o


“espinho na carne” de Paulo. Uma ideia tradicional, é a doutrina
promulgada em muitas partes do mundo em que Deus é o autor da
doença e que Ele deseja que alguns dos seus filhos permaneçam
enfermos para O glorificarem.

Dentro deste âmbito fortaleceu-se a ideia que Paulo teria uma


enfermidade que Deus recusara curá-lo.

Para compreendermos bem este assunto torna-se necessário verificar


o que a Bíblia diz sobre:

• Que espinho era esse?

• Qual o objetivo desse espinho?

• Porque razão foi ele dado a Paulo?

B. A EXPRESSÃO “ESPINHO NA CARNE”

Esta expressão não se encontra nem no Velho nem no Novo


Testamento, a não ser como ilustração.

Esta expressão não se encontra uma única vez nas Escrituras como
figura de enfermidade.

36
CURA DIVINA

Vejamos o que os textos bíblicos nos dizem sobre “espinho na carne”.

• Números 33:55 ilustrava os habitantes de Canaã.

• Em Josué 23:13 refere-se às nações pagãs de Canaã (Cananeus).

• Nestes 2 casos a Bíblia afirma clara e exatamente o que eram esses


“espinhos na carne” – eram Personalidades.

• Paulo declara com a mesma clareza que esse “espinho” era um


mensageiro de satanás, ou ainda conforme outros tradutores, “o
anjo” do diabo. Esta palavra (mensageiro) é traduzida da palavra
grega “angelos” que se encontra 188 vezes na Bíblia e é traduzida
por anjo 181 vezes e mensageiro 7 vezes.

Muitos pregadores têm ensinado coisas a esse respeito, tais como:

• Uma doença oriental (oftalmia), até.

• Uma esposa descrente.

C. PAULO APRESENTA TAMBÉM A RAZÃO PELA QUAL O


“ESPINHO” LHE FOI ENVIADO – “PARA ME ESBOFETEAR”

A palavra “esbofetear” significa “dar bofetada após bofetada”, como


quando as ondas esbofeteiam um navio, ou como quando
esbofeteavam Cristo.

Ver o uso desta palavra em:

• Mateus 26:67

• Marcos 14:65

• I Coríntios 4:11

• I Pedro 2:20

A mesma palavra usada em 2 Coríntios 12:7, descrevendo o suplício

37
CURA DIVINA

de Paulo preso a este “mensageiro de satanás”, deve concordar com o


mesmo sentido da palavra em todas as outras Escrituras. Não se refere
à enfermidade, nem à doença em nenhum desses casos.

Uma enfermidade não “esbofeteia” uma pessoa.

D. VEJAMOS ISTO NUMA OUTRA PERSPECTIVA

Atos 9:16 – “... E eu lhe mostrarei quanto deve padecer pelo meu
Nome”.

Isto cumpriu-se nos seguintes acontecimentos:

• Os judeus logo após a sua conversão tomaram conselho entre si,


para o matar (Atos 9:23).

• Impedido de juntar-se aos discípulos (Atos 9:26-29).

• Resistido por satanás (Atos 13:6-13).

• Resistido pelos judeus amotinados (Atos 13:44-49).

• Expulso de Antioquia da Psídia (Atos 13:14,50-52).

• Atacado pela multidão e expulso de Icônio (Atos 14:1-5).

• Fugiu a Listra e Derbe apedrejado e deixado como morto (Atos 14:6-


19).

• Disputava continuadamente com falsos irmãos (Atos 19:8).

• Foi açoitado e lançado na prisão em Filipos (Atos 16:12-40).

• Foi atacado pelas multidões e expulso de Tessalônica (Atos 17:1-


10).

• Foi atacado pelas multidões e expulso de Beréia (Atos 17:10-14).

• Foi atacado pela multidão em Corinto (Atos 18:1-23).

• Foi atacado pela multidão em Éfeso (Atos 19:23-41).

38
CURA DIVINA

• Houve uma conspiração dos judeus para o matar (Atos 20:3).

• Foi preso pelos judeus, atacado pelas multidões, julgado 5 vezes e


sofreu muitos outros padecimentos.

E. PORQUE O MENSAGEIRO DE SATANÁS FOI ENVIADO PARA


ESBOFETEAR PAULO?

Para que ele se “não exaltasse pelas excelências (abundância) das


revelações”.

É por causa da excelência (ou abundância) das revelações que os


enfermos hoje em dia devem ser ensinados a considerar a sua
enfermidade como um “espinho” que deve permanecer para que não
se engrandeçam demais?

Creio que a razão do “espinho” de Paulo certamente exclui quase todas


as demais pessoas.

Ao menos, não temos o direito bíblico de declarar que a nossa


enfermidade é um “espinho” como o de Paulo se não recebermos,
também, como ele, grande abundância de revelações que precisamos
de algo para não nos ensoberbecermos.

Se dissermos que temos um “espinho” então temos de concordar com


o resto das Escrituras acerca do “espinho” de Paulo.

Paulo gloriava-se com todas as bofetadas que sofria às mãos do


mensageiro de satanás.

Mas se as bofetadas eram “enfermidade” e se sofremos “enfermidade”,


como dizem que sofreu, por que não nos gloriamos na nossa
enfermidade em vez de tentarmos ficar livres dela?

Se nos gloriamos no nosso “espinho”, não devemos ir ao melhor


cirurgião para remover o “espinho”.

39
CURA DIVINA

F. ESCRITURAS QUE SE CITAM PARA PROVAR QUE O “ESPINHO”


DE PAULO ERA UMA ESPÉCIE DE ENFERMIDADE (USANDO A
JAMES STRONG'S EXHAUSTIVE CONCORDANCE)

1. SOBRE FRAQUEZAS.

• “De boa vontade pois me gloriarei nas minhas fraquezas” – 2


Coríntios 12:9

• “Pelo que sinto prazer nas fraquezas” – 2 Coríntios 12:10

• “Vós sabeis que primeiro vos anunciei o Evangelho estando em


fraqueza de carne – Gálatas 4:13

• “Estava convosco em fraqueza” – 1 Coríntios 2:3

• “A presença do corpo é fraca” – 2 Coríntios 10:10

• “A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na


fraqueza” – 2 Coríntios 12:9

Esta palavra “fraqueza” é traduzida da mesma palavra grega que


Paulo usa em Romanos 8:26, quando diz: “Da mesma maneira
também o Espírito ajuda as nossas fraquezas; porque não
sabemos o que havemos de pedir como convém, mas o mesmo
Espírito intercede por nós”.

• É também a mesma palavra usada em Hebreus 11:34 quando


fala dos profetas que “da fraqueza tiraram as forças”.

• Também se encontra em 2 Coríntios 13:4 para exprimir a


maneira como foi Cristo crucificado: “Porque, ainda foi
crucificado por fraqueza, vive contudo pelo poder de Deus”.

A palavra “fraco” ou “fraqueza“, usada nestas escrituras, é a

40
CURA DIVINA

mesma palavra usada em 2 Coríntios 12:10 quando Paulo disse:


“Porque quando estou fraco estou forte”.

• Se a palavra “fraco” queria dizer enfermo, então a palavra


“forte” queria dizer, logicamente, que estava bom de saúde.

Estas palavras traduzidas “fraqueza” ou “fraco”, acerca da vida de


Paulo, nunca foram usadas para dar a ideia de enfermidade ou
alguma doença dos olhos.

Observemos o uso da palavra “fraqueza“, que é traduzida da


mesma palavra e raiz acima citada. Substituamos cada vez a
palavra “enfermidade” ou “doença“ nas seguintes Escrituras, e
veremos que não bate certo.

• Romanos 4:19; 8:3; 14:2,21; 1 Coríntios 8:9; 9:22; 15:43; 2


Coríntios 13:4; Hebreus 5:2; 7:28.

Em várias destas Escrituras, a palavra “fraqueza” contrasta com


“poder” ou “força”, sem qualquer ideia de fraqueza resultante de
doença.

Quando Paulo fala da sua fraqueza diante da Igreja, exprime a sua


insignificância no seu próprio poder, confiando inteiramente no
Espírito e no poder de Deus, para que a fé dos coríntios não se
apoiasse em sabedoria dos homens, mas no poder de Deus (I
Coríntios 2:5).

“Não rejeitastes, nem desprezastes isso que era uma tentação na


minha carne” – Gálatas 4:14.

A palavra “tentação” (que é interpretada para significar uma


espécie de doença) é traduzida da mesma palavra grega que:

É usada para exprimir o desafio de satanás a Cristo no deserto:


“Acabando o diabo toda a tentação” (Lucas 4:13).

41
CURA DIVINA

É usada por Jesus quando disse: “Orai, para que não entreis em
tentação” (Lucas 22:40).

Nem uma e nem outra dessas palavras tem qualquer referência à


enfermidade ou a doença de qualquer espécie.

“Vede com que grandes letras vos escrevi por minha mão” –
Gálatas 6:11.

Ensina-se que Paulo era quase cego, a ponto de precisar escrever


letras grandes, mas consideremos os seguintes fatos:

• Primeiro: A palavra “letra” que Paulo empregou, é traduzida da


mesma palavra grega usada em II Coríntios 3:6. “A letra mata, e
o Espírito vivifica”. Isso certamente não se refere a uma letra do
alfabeto.

• Segundo: A palavra “grandes”, usada no português em Gálatas


6:11, é traduzido de uma palavra grega que significa uma forma
quantitativa, quanto (segundo o Dr. James Strong). E mais,
essa palavra “grande” traduzida do grego não é a mesma que
se usa para exprimir tamanho em Lucas 22:12 ao falar de “um
grande cenáculo”; a palavra “grande” em Lucas é traduzida da
palavra grega “megas”, que significa simplesmente grande em
tamanho. Mas a carta de Paulo (Gálatas 6:11) era grande em
quantidade. Uma letra do alfabeto pode ser grande em
tamanho, mas não em quantidade.

• Terceiro: Sem dúvida, Paulo fala da sua epístola ser grande


(em quantidade) simplesmente porque não era seu costume
escrever com a sua própria mão.

“Vede que carta vos escrevi de minha própria mão” – Gálatas 6:11
(vers. fig.).

42
CURA DIVINA

“Porque vos dou testemunho de que, se possível fora,


arrancaríeis os vossos olhos, e mos daríeis“ (Gálatas 4:15).

Muitos crentes acham que esta Escritura é mais uma prova que os
olhos de Paulo eram tão doentes, talvez com a doença do oriente,
“oftalmia”, que o povo estava pronto para substituírem os seus
olhos doentes.

Mas parece-me somente presunção basear uma suposição, que


Paulo tinha uma doença dos olhos, sobre tal Escritura.

Não há dúvida alguma de que a expressão dos gálatas era


simplesmente uma expressão de carinho e amor para com o
ministério de Paulo.

G. OUTROS ARGUMENTOS

1. A DOENÇA DE TRÓFIMO (II TIMÓTEO 4:20)

Trófimo era um crente de Éfeso (Atos 21:29).

Foi um dos Companheiros de viagem da Equipa Ministerial de


Paulo (Atos 20:4).

A Bíblia não nos diz que ele não recuperou da doença.

Paulo, possivelmente, deixou-o em Mileto para recuperar.

É muito provável que Paulo tenha orado por ele.

É também muito provável que como um crente maduro usasse da


sua própria fé para receber cura.

eA cura, umas vezes é instantânea e outras gradual.

2. O ESTÔMAGO DE TIMÓTEO (I TIMÓTEO 5:23)

43
CURA DIVINA

Epafrodito (Filipenses 2:25-30)

É óbvio que a doença não veio de Deus.

A razão para a doença (Versículo 30).

Ele recebeu cura (Versículo 27 e 28).

Ele foi honrado pela sua fidelidade (Versículo 29).

44
CURA DIVINA

45
CURA DIVINA

CAPÍTULO 08

FORMAS DE RECEBER CURA

A. DONS DE CURAS – I CORÍNTIOS 12:4-11 (VS. 9)

João 5:1-17.

Mateus 12:9-13.

B. IMPONDO AS MÃOS

Marcos 16:15-20.

Mateus 8:3,15; Marcos 5:23,41; Marcos 8:23-25.

Atos 9:12,17,18; Atos 28:8.

C. UNÇÃO TANGÍVEL

Lucas 6:17-19.

Marcos 5:25-34.

Mateus 14:34-36.

D. MILAGRES OU MANIFESTAÇÕES ESPECIAIS

Atos 19:11-12.

E. USANDO O NOME DE JESUS

46
CURA DIVINA

Atos 3:1-16.

Atos 9:33-35.

F. ORANDO AO PAI EM NOME DE JESUS (ORAÇÃO DA FÉ)

João 16:23-24.

Marcos 11:24.

G. UNÇÃO COM ÓLEO

Tiago 5:14-15.

H. COMUNHÃO – I CORÍNTIOS 11:23-26

I. ORAÇÃO DA CONCORDÂNCIA

Mateus 18:19-20.

J. SETE FORMAS COMO JESUS CUROU

1. JESUS CUROU USANDO A PALAVRA

Lucas 17:11-19.

2. JESUS CUROU PELA IMPOSIÇÃO DAS MÃOS OU TOCANDO


OS DOENTES

Mateus 20:29-34.

Marcos 1:40-42.

47
CURA DIVINA

Lucas 4:40.

Lucas 13:12-13.

3. JESUS CUROU ATRAVÉS DA VIRTUDE OU PODER QUE ELE


TINHA

Mateus 14:34-36.

Marcos 3:10.

Marcos 5:25-34.

Marcos 6:55-56.

Lucas 6:19.

4. JESUS CUROU ATRAVÉS DA FÉ DOS OUTROS

Mateus 8:5-13.

Marcos 5:21-23,41-42.

Lucas 5:18-25.

5. JESUS CUROU ATRAVÉS DOS DONS DE CURAS

João 5:1-9.

Durante o Seu ministério terreno, Jesus operou em todos os dons


do Espírito. Isto é um exemplo em como Jesus não impôs as mãos
sobre o homem e Ele não libertou qualquer tipo de fé para a sua
cura. Jesus simplesmente curou o homem.

É desta forma que os dons de curas operam. As manifestações


dos dons de curas estão totalmente dependentes e operam por
vontade do Espírito, não por vontade do Homem.

48
CURA DIVINA

6. JESUS CUROU ATRAVÉS DE MEIOS INCOMUNS

Marcos 8:22-25.

João 9:1-7.

7. JESUS CUROU DANDO PODER AOS DISCÍPULOS

Mateus 10:1.

Marcos 6:7-13.

Lucas 9:1-2.

Lucas 10:1,8-9.

K. OUTRAS FORMAS

Estas são somente as 7 formas pelas quais Jesus curou durante o Seu
ministério na Terra. Há possivelmente muitas outras formas que Jesus
utilizou para curar os doentes, visto João dizer-nos algo a esse respeito
(João 21:25).

49
CURA DIVINA

CAPÍTULO 09

FÉ E CURA

A. A FÉ É ESSENCIAL PARA CURA

1. SEM FÉ É IMPOSSÍVEL AGRADAR A DEUS.

“Ora, sem fé é impossível agradar-Lhe: porque é necessário que


aquele que se aproxima de Deus creia que Ele existe e que é
galardoador dos que O buscam” (Hebreus 11:6).

2. O JUSTO VIVERÁ DA FÉ.

“... O justo viverá da Fé” (Romanos 1:17).

3. NA MAIORIA DOS CASOS EM QUE JESUS CUROU, ELE


ENFATIZAVA A FÉ DA PESSOA QUE RECEBIA A CURA.

O centurião de Cafarnaum (Mateus 8:5-10).

O paralítico de Cafarnaum (Marcos 2:1-5).

• Jesus viu fé neles através dos seus atos (Versículo 5).

Os 2 cegos (Mateus 9:27-29).

A mulher Cananéia (Mateus 15:21-28).

A mulher com fluxo de sangue (Marcos 5:25-34).

50
CURA DIVINA

O cego de Jericó (Marcos 10:46-52).

A cura do leproso (Lucas 17:11-19).

4. PAULO CUROU UM HOMEM COXO EM LISTRA (ATOS 14:8-


10).

A pregação da Palavra de Deus sempre produz fé para quem


ouve (Romanos 10:17).

Paulo aqui fez 3 coisas:

• Pregou o Evangelho (Versículo 7).

• Percebeu que o homem tinha fé para ser curado (Versículo 9).

• Mandou o homem levantar-se e andar (Versículo 10).

O homem fez 3 coisas:

• Ouviu Paulo pregar (Versículo 9).

• Tinha fé para ser curado (Versículo 9).

• Saltou e andou (Versículo 10).

Este homem não foi curado por qualquer poder que Paulo
possuía. Ele próprio tinha fé para ser curado, fé essa que foi
obtida através do que ele ouvia pela boca de Paulo.

B. “... TENDE FÉ EM DEUS” (MARCOS 11:22)

1. A FÉ ASSENTA EM 3 PRINCÍPIOS BÁSICOS (ROMANOS 10:8-


17).

• Crer na Palavra de Deus.

• Confessar o que crês da Palavra de Deus.

51
CURA DIVINA

• Agir de acordo com o que crês e confessas da Palavra de


Deus.

2. A FÉ SABE QUE O QUE DEUS DIZ, É UMA REVELAÇÃO DO


QUE É A SUA VONTADE FAZER.

• A Fé aceita a Palavra de Deus como decisiva.

• A Fé apodera-se das promessas de Deus.

• A Fé exige resultados.

A Fé não age de acordo com os sentimentos e circunstâncias.

52
CURA DIVINA

53
CURA DIVINA

CAPÍTULO 10

RECEBA CURA PARA SI MESMO

A. SAIBA QUE É A VONTADE DE DEUS

1. “A FÉ COMEÇA ONDE A VONTADE DE DEUS É CONHECIDA”


(F.F. BOSWORTH).

Hebreus 11:6.

Atos 10:38.

Hebreus 13:8.

Isaías 53:5.

I Pedro 2:24.

Mateus 8:17.

2. DESCUBRA O QUE A PALAVRA DIZ SOBRE ISTO

Romanos 10:17.

Salmos 119:130.

3. MEDITE NA PALAVRA

Josué 1:8.

Salmos 1:1-3.

54
CURA DIVINA

4. QUANDO ORAR, CREIA QUE RECEBE

Marcos 11:24.

I João 5:14-15.

5. FALE A SUA FÉ

2 Coríntios 4:13.

Marcos 11:22-23.

6. AJA SOBRE A SUA FÉ

Tiago 1:22.

Tiago 2:17,26.

7. MANTENHA FIRME A SUA CONFISSÃO DE FÉ

Hebreus 10:23.

Hebreus 6:12.

Hebreus 10:35-36.

B. IMPEDIMENTOS PARA A CURA

1. ISAÍAS 53:4-5; I PEDRO 2:24.

A Bíblia diz-nos nos textos acima citados que Jesus ao morrer


levou todas as nossas enfermidades, assim como doenças. Sendo
assim, coloca-se uma questão:

55
CURA DIVINA

Porque razão muitos cristãos vivem com enfermidades e não


recebem a cura divina?

2. I JOÃO 3:21-22; JOÃO 15:7-8.

Diz-nos também a Bíblia nos textos acima citados que Deus


sempre responde às orações dos seus filhos. Sendo assim
levanta-se outra questão:

Porque razão muitos cristãos não conseguem ver as respostas às


suas orações?

C. RAZÕES PARA QUE NÃO RECEBAM CURA DIVINA

1. INCREDULIDADE.

Mateus 13:54-58; Tiago 1:5-8.

Quanto tempo da nossa vida é dado para ouvir a Palavra de


Deus?

Romanos 10:17 diz-nos que ...a fé vem pelo ouvir e o ouvir pela
Palavra de Deus.

2. FALTA DE PERDÃO.

Marcos 11:25 e 26.

3. IGNORÂNCIA DA PALAVRA DE DEUS.

Oséias 4:6.

Isaías 5:13.

56
CURA DIVINA

4. FALTA DE FÉ.

Hebreus 11:6.

Romanos 1:17.

Romanos 10:17.

5. ANDAR POR VISTA/SENTIMENTOS E NÃO POR FÉ.

2 Coríntios 5:7.

2 Coríntios 4:18.

6. NÃO ANDAM EM AMOR.

A fé opera por amor.

Gálatas 5:6.

7. NÃO HONRAM OS SEUS PAIS.

Efésios 6:1-3.

8. NÃO HONRAM AS SUAS MULHERES.

I Pedro 3:7.

9. VIVEM FALANDO E PRATICANDO O MAL.

I Pedro 3:8-12.

Tem ressentimentos contra outras pessoas/irmãos.

Proferem injúrias contra eles.

57
CURA DIVINA

Pagam o mal com o mal.

Falam engano/mentira etc.

10. NÃO COMUNICAM O SEU ESTADO DE SAÚDE AO


PRESBITÉRIO.

Tiago 5:14-15.

11. NÃO DISCERNEM O CORPO DE CRISTO.

I Coríntios 11:28-30.

12. CONFIAM MAIS NOS HOMENS DO QUE EM DEUS.

2 Crônicas 16:12.

13. NÃO TEMEM AO SENHOR.

Provérbios 3:7-8.

14. VIVEM TRISTES DEPRIMIDOS, SEM O GOZO DE DEUS.

Provérbios 17:22.

15. NÃO GUARDAM A PALAVRA DE DEUS.

Provérbios 3:1-2; 4:5-6,10,20-23.

58
CURA DIVINA

59
CURA DIVINA

CAPÍTULO 11

COMO MANTER-SE EM SAÚDE

A. CONHECER A VONTADE DE DEUS

1. GÁLATAS 3:13 – “... CRISTO NOS RESGATOU DA MALDIÇÃO


DA LEI”.

A vontade de Deus é curar toda a gente.

Salmos 103:3 – “... Todas as iniquidades e enfermidades (tuas)”.

Atos 10:38 – “... Curando a todos os oprimidos do diabo porque


Deus era com Ele”.

A vontade de Deus é curar hoje e não um dia (no futuro).

Isaías 53:4-5 – “... Ele tomou... Ele levou... Ele foi...” – fomos
sarados.

Hebreus 13:8 – “... Jesus Cristo é o mesmo, ontem, hoje e


eternamente”.

2. HÁ DUAS RAZÕES FUNDAMENTAIS PELAS QUAIS AS


PESSOAS NÃO ESTÃO A VIVER EM E COM SAÚDE:

1) Desconhecem a vontade de Deus para elas; Desconhecem o


que a palavra de Deus diz sobre o assunto.

2) Não sabem receber.

60
CURA DIVINA

Receber implica:

• Aceitar algo que é oferecido, dado ou mandado.

• Diferenças entre receber crendo e receber vendo.

• Diferenças entre receber curas instantâneas e curas


progressivas.

B. COMO MANTER A SUA CURA

1. É POSSÍVEL PERDER A CURA? SIM É POSSÍVEL!

João 10:10 – “O ladrão (diabo) não vem senão a roubar, a matar e


a destruir”

Você tem de a guardar, preservar, manter, senão o diabo vai


atacá-lo procurando roubar aquilo que lhe foi dado.

2. EFÉSIOS 4:27 – “NÃO DEIS LUGAR/ESPAÇO AO


DIABO/PONTO DE APOIO”.

Por quê e como alguns perdem a cura?

• Porque não se firmam na Palavra de Deus.

• Só vêm a Jesus quando precisam dele.

• Não alimentam o seu espírito com a Palavra de Deus.

• Vivem na fé do pregador e não na deles próprios.

O que fazer se os sintomas e dores voltarem?

• Ignore-as!

Mas como? — Não medite, não pense, não fale nos sintomas
ou dores.

61
CURA DIVINA

— Olhe, medite, pense e fale nas Promessas de Deus.

Resista ao diabo e ele fugirá de si.

• Tiago 4:7.

Assista a uma igreja onde se ensina e viva a palavra da fé.

• Lucas 13:10-17.

C. PARA EVITAR DOENÇAS

• Medite regularmente em versículos sobre cura e saúde.

• Confesse a palavra regularmente.

• Louve a Deus regularmente pela sua saúde.

62
CURA DIVINA

63
CURA DIVINA

CAPÍTULO 12

PALAVRAS HEBRAICAS PARA CURA

A. VELHO TESTAMENTO – RAPHA

“Cura-me (rapha), ó Senhor, e serei curado (rapha); salva-me, e serei


salvo...” Jeremias 17:14

B. NOVO TESTAMENTO – THERAPEUO

“Veio uma multidão das cidades circunvizinhas de Jerusalém, trazendo


os doentes, e aqueles que estavam oprimidos por espíritos imundos: e
todos foram curados (therapeuo)” Atos 5:16

C. CURA – RAPHA

“Cura-me (rapha), ó Senhor, e serei curado (rapha); salva-me, e serei


salvo...” Jeremias 17:14

O Nome de Deus implica que o seu coração deseja intensamente curar


e restaurar a Sua Criação. A Humanidade tornou-se de tal forma
amarrada pelo pecado, dor, mal e as incontáveis desordens, que
afetam o físico, emocional, mental e os componentes do
comportamento e do espírito do Homem.

Toda a criação em geral – e particularmente a raça humana – geme e


sofre debaixo de complexos fardos que resultam do pecado e da
queda. Esses fardos incluem doenças, defeitos congênitos, doenças

64
CURA DIVINA

emocionais, disfunções que afetam o comportamento, morte, um


exército de dores inexprimíveis conhecidas do homem, alienação,
solidão, fome, roubo, perda, futilidade e tudo o resto que é contrário ao
desígnio de Deus e desejo de criação.

É por sua própria causa que Deus deseja ardentemente reparar estas
rugas na bonita obra das suas mãos. Uma vez que estas abundam por
todo o mundo, cura reparação e restauração não podem nunca estar
longe dos pensamentos de Deus. Restaurar a criação à sua beleza e
função própria, e reparar o homem – a coroa de glória da Sua Obra – é
um desejo que se origina no coração de Deus.

Então, Ele prometeu repetidamente, em ambos os testamentos, que


restaurará completamente a terra e toda a criação! Ele curará as
incontáveis dores do mundo e restaurará a raça humana a uma
posição de nobreza. Ele banirá a doença e destruirá finalmente e para
sempre o Seu grande inimigo, a morte. Deus é Aquele que repara o
que Ele fez, não Aquele que está inclinado a abandonar o trabalho das
Suas mãos.

Desta visão geral do plano anunciado por Deus para o remédio dos
males da criação, poderemos agora focar a nossa atenção sobre a Sua
cura específica dos males humanos, conforme registrada na Bíblia.

A Palavra hebraica para “cura” é o verbo rapha (pronunciada “rá-fá”)


que significa reparar, restaurar saúde, sarar, emendar, arranjar, curar.

Rapha ocorre mais do que sessenta vezes no Velho Testamento. A sua


primeira ocorrência está em Gênesis 20:17. Abraão orou a Deus em
favor de Abimeleque e Deus escolheu-o e à sua casa.

Rapha ocorre em muitos versículos famosos, tais como em Salmos


103:3, referindo-se ao Senhor: “que perdoa todas as tuas iniqüidades,
que sara (rapha) todas as tuas enfermidades”. E em Salmos 107:20:

65
CURA DIVINA

“Ele enviou a sua palavra e os sarou (rapha)”. A sua ocorrência mais


majestosa encontra-se em Isaías 53:5, que nos diz que somos sarados
pelas pisaduras do Cordeiro de Deus sacrificado, Jesus o Messias.

No Livro de Levítico (rapha) é usado para descrever cura da doença ou


da praga como a lepra (Levítico 13:18,37; 14:3,48).

Algumas disputas escolásticas da validade da cura divina mantêm que


“cura” na Bíblia não se refere à cura física. Além da falta de senso de
tal afirmação, queremos referir que a lepra era uma condição física cuja
cura só se poderia verificar no físico.

Adicionalmente, o particípio de rapha é rophe (“rofay”) que significa


doutor, médico. Jeremias 8:22 e II Crônicas 16:12 retratam com clareza
o trabalho dos médicos como curadores ou, pelo menos, como
especialistas que supostamente serão capazes de trazer cura. O
Senhor aplica esta palavra a Si próprio em Êxodo 15:26, quando diz:
“... Eu sou o Senhor que te cura”. Por outras palavras: “Eu sou Jeová,
teu rophe” – ou seja – o teu médico e o teu curador.

A maioria das ocorrências da palavra rapha, nas escrituras, refere-se à


cura física. No entanto, algumas outras referências onde encontramos
“rapha” derramarão maior luz na compreensão desta palavra poderosa.

Por exemplo, naquela promessa já bem conhecida – II Crônicas 7:14 –


Deus declara que o arrependimento e a oração do Seu povo, resultará
na cura da Sua terra! Parece que relativamente poucos cristãos têm
um claro entendimento de quanto Deus deseja curar a terra. Mas esta
é a Sua joia esplendorosa que reflete a Sua Glória. Isaías 6:3 diz: “...
toda a terra está cheia da glória do Senhor”. Portanto, sempre que a
terra é injuriada, molestada ou destruída, isto é um assalto à obra das
Suas mãos.

Em II Reis 2:22, Eliseu “curou” a água envenenada, imprópria para

66
CURA DIVINA

consumo, na fonte de Jericó, e estas águas ficaram permanentemente


curadas. Compare com a cura das águas no Mar Morto (Ezequiel 47:9).

Salmos 147:3 retrata outro uso da palavra “rapha”, declarando que


Deus cura “o coração quebrantado”. Aqui está uma condição real, das
mais sérias que alguém pode enfrentar. No entanto, não pode ser vista
com o olho ou medida com qualquer instrumento médico. Requer
urgentemente de cura e só o Senhor pode, de fato, curar essa
condição chamada de ”Quebrantamento de Coração”.

Um conceito similar encontra-se em Jeremias 30:17, onde o Senhor


promete curar as feridas de Israel. As feridas mais difíceis de curar são
aquelas que ninguém pode ver.

Um conceito relacionado com isto é encontrado em Jeremias 3:22 onde


Deus se obriga a “curar” o Seu povo dos seus desvios. Aqui vemos um
excelente exemplo de comportamento desordeiro que Deus vê como
necessitando de cura, reparação e restauração da saúde. Três
versículos bíblicos – Lamentações 2:13; Jeremias 6:14 e 8:11 –
referem-se às ”feridas” do povo de Deus que não foram curadas.

Rapha é considerada como sendo o oposto de “despedaçar” (Oséias


6:1), “ferir” (Deuteronômio 32:39) e “golpear” (Isaías 19:22). Há um
substantivo formado por rapha que é marpe’ (“mar-pay”), que é
traduzido por cura. A sua ocorrência mais conhecida concerne ao
levantar do “sol da justiça... com cura nas suas asas” (Malaquias 4:2).
Também ocorre em versículos tais como Provérbios 4:22 e Jeremias
33:6.

Um dos usos mais bonitos de rapha está em Salmos 41:4. David diz:
“Senhor, sê misericordioso para comigo. Cura (rapha) a minha alma;
porque pequei contra ti”. Vejamos algumas coisas que podemos
aprender deste versículo.

67
CURA DIVINA

A alma humana necessita, por vezes, ser curada. Mágoas,


enfermidades ou feridas da alma podem ser causadas pelo pecado e
um ato de misericórdia de Deus traz cura à alma.

Um exército de pessoal da Saúde Mental está exausto, tentando tratar


multidões de pessoas mentalmente marcadas. Muitas vezes, estes
profissionais, dedicados a ajudar os doentes emocionais e
traumatizados, obtém bons resultados. E, por vezes, eles não
conseguem trazer cura, pois as feridas são tão grandes que a sua
restauração está para além da capacidade humana.

O Grande Médico é igualmente capaz de curar desordens físicas ou


emocionais. Um velho hino afirma: “Há uma doce fragrância em
Gileade para restaurar os feridos... para curar as almas enfermas”

O último exemplo de rapha, aqui citado, está em Reis 18:30. Elias


“reparou” o altar do Senhor, que se tinha quebrado. Os tradutores
ingleses podem usar as palavras arranjar, reparar, restaurar, emendar.
No entanto, a palavra hebraica é cura. Elias encontrou o altar de Deus
despedaçado e o seu coração desejou restaurá-lo ao seu estado
original de santidade e magnificência.

Similarmente, a “cura” que Deus deseja conferir é para o homem total.


Envolve reparação do corpo físico, alma, comportamento, vida e, até
mesmo, se estende à sua própria natureza.

À medida que a nossa visão de cura se expande de cura dos enfermos


para cura dos males onde quer que se encontrem, estaremos mais em
linha com o plano do nosso Deus e Senhor.

Jesus sempre curou os enfermos – todos – que vieram a ele. Então,


nós deveríamos esperar sempre grandes milagres de cura física.
Deveríamos crer para maiores e mais maravilhosas curas do que
alguma vez foram registradas. E Deus deseja que nações inteiras

68
CURA DIVINA

sejam curadas. Nós também o deveríamos desejar.

Alarguemos a nossa visão. Intercedamos para ver o desejo de Deus


irromper neste planeta profundamente atribulado. O Senhor fez uma
provisão na cidade celestial que descerá, uma provisão para curar
qualquer mal que eventualmente se desenvolverá no reino do Messias.
Ele declarou: “... as folhas das árvores são para cura das nações”
(Apocalipse 2:22).

69
CURA DIVINA

CAPÍTULO 13

PALAVRAS GREGAS QUE TRADUZEM


CURA/CURAR

A. VERBOS

Diasozo — tornando inteiramente são ou completo.

... e todos os que (O) tocavam ficavam sãos (diasozo) - Mateus 14:36

Therapeuo, nº 2323 na Strong’s — para curar, restaurar saúde.

E percorria Jesus toda a Galileia, ensinando... pregando... e curando


(therapeuo) todas as formas de doenças e de enfermidades entre o
povo - Mateus 4:23

Iaomai — curar, sarar, tornar completo.

... pelas suas pisaduras fostes sarados (iaomai) - I Pedro 2:24

Sozo — tornar são ou tornar completo.

... ele teve fé para ser curado (sozo) - Atos 14:19

B. SUBSTANTIVOS

Therapeia — ajudar uma pessoa a receber cura, cuidar de um lar.

... ele falou-lhes do reino de Deus, e curou a todos os que precisavam


de cura (therapeia) - Lucas 9:11

Iama — curando ou efetuando uma cura.

70
CURA DIVINA

... a outros o poder de curar (iama) pelo mesmo espírito - I Coríntios


12:9

Iasis — o ato de curar.

... e Eu curo (iasis) hoje e amanhã... Lucas 13:32

C. SAÚDE

Soteria — saúde, segurança, saudável.

... porque isto é para a tua saúde (soteria)... Atos 27:34

Nota: Versões mais recentes e traduções mais novas usam a palavra


sobrevivência para saúde.

Hugiaino — ser saudável ou higienicamente são.

... para que prosperes e estejas em saúde (hugiaino), assim como


prospera a tua alma III João 2

D. SAÚDE – THERAPEUO

Uma palavra usada 44 vezes no Novo Testamento é therapeuo. A


nossa palavra portuguesa terapia e terapêutica originam-se nesta
palavra. Usando instrumentos e fontes léxicas, voltando à antiguidade,
vejamos como uma palavra relacionada com serviço está também
relacionada com milagres.

Os gramáticos e historiadores da língua clássica dizem-nos que


therapeuo era originalmente uma palavra para servos. É definida como:
cuidando de, assistindo a, servindo em qualquer capacidade
beneficente, ajudar, assistir, ministrar a, providenciar para. Está
relacionada com therapon, nº 2324 na Strong’s, um servente doméstico
que serve as necessidades de uma casa de família, de forma

71
CURA DIVINA

cuidadosa.

De forma alargada, o pessoal de uma casa incluía todos os criados


domésticos e todos aqueles cuja função consistia em manter a casa.
Também incluía aqueles que tratavam dos animais usados para
cavalgar ou correr.

Therapeuo progrediu no sentido de dar alivio aos membros da família,


em tempo de doença. Foi associada com sarar, curar, cuidar, restaurar,
tratar medicinalmente e fazer o trabalho de um médico.

É fácil uma palavra com 2000 anos de história, mudar à medida que a
linguagem, os costumes, o idioma e o uso também mudam. A entrada
de Jesus no mundo, mudou therapeuo de métodos naturais de cura
para milagres de cura.

Das 44 vezes que therapeuo é usada, duas encontram-se em


Apocalipse 13:2 e 12, descrevendo a besta da tribulação que é curada
(therapeuo). Em Atos 17:25, a palavra é usada para descrever homens
adorando ídolos. A New International Version diz: “... ele não é servido
por mãos humanas.”

Em Lucas 4:23, a palavra therapeuo é usada referindo a profissão


médica: “... Médico, cura-te a ti mesmo...”. Em Lucas 8:43, a mulher do
fluxo de sangue não podia ser curada com os métodos médicos usuais,
mas foi curada por Jesus.

Então, 41 das 44 vezes que a palavra é usada, refere-se a curas


milagrosas feitas por Jesus e seus discípulos, aos necessitados.

Repare na evolução progressiva da palavra therapeuo de:

• Servir o teu semelhante, para

• Cuidar da humanidade doente, para

• Tratar medicinalmente a raça humana, para

72
CURA DIVINA

• Milagrosamente curar enfermos.

E. DAQUI RETIRAMOS 3 ENSINAMENTOS:

O Servo do Senhor está a cumprir as profecias do Velho Testamento


através dos seus milagres de cura. Tomando a causa dos
necessitados, Jesus identifica-se a si mesmo como sendo o servo
sofredor de Deus, profetizado por Isaías.

Dando aos seus seguidores autoridade para curar (therapeuo) todas as


enfermidades demonstra o poder de Jesus para entrar no mundo
sofredor e dar à cristandade vitória sobre o poder de satanás (Lucas
10:9,19).

A cura exercida no Nome de Jesus, nas igrejas de hoje, dá evidência


clara de que o Senhor exaltado está ativamente presente com os Seus
adoradores. Ele responde às suas orações pela demonstração do Seu
poder para curar todas as formas de doença e enfermidade.

Duas figuras sinistras – pecado e sofrimento – seguiram os passos de


Adão e Eva quando deixaram o Jardim. Jesus focou ambos quando
morreu pelos nossos pecados e pelas nossas enfermidades. Salmos
103:3 diz que Ele perdoa todos os nossos pecados e cura todas as
nossas enfermidades.

Na Páscoa, o cordeiro servia dois propósitos para o povo de Deus. O


seu sangue cobria o julgamento do pecado, e comer o cordeiro pascal
dava aos israelitas poder e vitalidade para marchar para fora do Egito.
Salmos 105:37 diz: “... e não havia nenhum fraco entre as suas tribos”.
Mais de dois milhões de pessoas deixaram o Egito durante o Êxodo.
Um cordeiro serviu dois propósitos: Salvação e Cura.

No culto de Ceia, há dois elementos: o pão e o vinho. O vinho cobre o


perdão dos pecados. O pão representa o corpo ferido de Jesus, pelas

73
CURA DIVINA

Suas feridas somos curados, todos os que tomam a ceia têm a


promessa de uma cura dupla – perdão e cura – de uma dupla maldição
– pecado e enfermidade.

No hino “Rocha Eterna”, Augustus M. Toplady escreveu esta frase: “Sê


do pecado uma cura dupla, salva-me da ira [salvação] e faz-me puro
[são]”.

Therapeuo não é apenas uma palavra válida para cura no Novo


Testamento, o seu potencial e vitalidade está ainda hoje à disposição
de todos os que creem em Jesus Cristo. Não deixes que o racionalismo
teológico ou descrença te roubem a benção de ser curado em resposta
à oração da fé.

Não há nem um único versículo da escritura que afirme que as


respostas à oração eram apenas para os cristãos dos primeiros
séculos. Graças a Deus, Ele ainda envia a Sua Palavra e cura hoje, tal
como nos tempos antigos. Nós servimos um Deus, cujo amor, poder e
vontade de abençoar nunca mudam.

74
CURA DIVINA

75
CURA DIVINA

BIBLIOGRAFIA

Como Receber a Cura Milagrosa – T. L Orborn

Curai Enfermos – T. L Orborn

Jesus Cristo é o Mesmo – T. L Orborn

A provisão de Deus para a Cura – Jerry Savelle

O Senhor que te Sara – Reinhard Bonnke

Y Jesus sanaba a Todos – Gloria Copeland

Redimidos da Miséria, da enfermidade e da Morte – Kenneth E. Hagin

God's Word for Your Healing – Harrison House

Bodily Healing and the atonement – Dr. T. J. McCrossan

Bible Truths Unmasked – Finis Jennings Dake

Christ The Healer – F. F. Bosworth

76
CURA DIVINA

77
CURA DIVINA

78