Você está na página 1de 52

Metodologia do Trabalho

Científico
Referências

Claudinei Coletti

1
Definição e finalidade:
 A referência, segundo a NBR 6023, “[...] é
o conjunto padronizado de elementos
descritivos, retirados de um documento,
que permite sua identificação individual”.

 Sua finalidade é informar o leitor a


respeito das fontes que serviram de
referência para a realização do trabalho.

 Trata-se de um elemento pós-textual


obrigatório.

2
Algumas observações importantes:

 As obras devem ser referenciadas,


ao final do trabalho, em ordem
alfabética, a segunda linha e
subseqüentes iniciadas sob a
primeira letra da primeira linha;
alinhadas somente à margem
esquerda do texto, em espaço
simples e separadas, entre si, por
dois espaços simples.
3
Exemplo:
REFERÊNCIAS

AZEVEDO, Fernando Antônio. As ligas camponesas. Rio de Janeiro: Paz e


terra, 1982.

______. Unicidade sindical e autonomia no movimento social rural.


Presença – Revista de Cultura e Política. São Paulo, n.2, fev.1984.

BARROS, Ricardo Paes de; HENRIQUES, Ricardo; MENDONÇA, Rosana.


Desigualdade e pobreza no Brasil: retrato de uma estabilidade inaceitável.
Revista Brasileira de Ciências Sociais, São Paulo, v. 15, n. 42, fev. 2000.

BASTOS, Elide Rugai. As ligas camponesas. Petrópolis: Vozes, 1984.

BELIK, Walter. Avaliação da operacionalização do programa PRONAF.


Disponível em: <http://www.eco.unicamp.br/artigos/artigo175.htm>.
Acesso em: 11 jun. 2005.

4
Observações:
o Não se usa mais o deslocamento da segunda linha em
relação à primeira:

AZEVEDO, Fernando Antônio. As ligas camponesas. Rio de


Janeiro: Paz e terra, 1982.

o Em lista de referência, não se repete a mesma entrada


(autor), que é substituído por um traço sublinear
equivalente a seis espaços e ponto:

AZEVEDO, Fernando Antônio. As ligas camponesas. Rio de


Janeiro: Paz e terra, 1982.

______. Unicidade sindical e autonomia no movimento social


rural. Presença – Revista de Cultura e Política. São Paulo, n.2,
fev.1984.

5
 O autor deve ser apresentado pelo SOBRENOME (em caixa
alta), seguido do nome (somente a primeira letra do(s)
nome(s) em caixa alta) separados por vírgula.
Ex.: FREYRE, Gilberto.

- Se o sobrenome pelo qual o autor é mais conhecido for


um termo composto, ele deve ser citado por inteiro:
Ex.: PONTES DE MIRANDA, Francisco.

- Grau de parentesco (Neto, Filho, Júnior etc.) não é


sobrenome. Portanto, o correto é:
CRETELLA JÚNIOR, José.

6
Observações:
 Quando faltar algum dado tipográfico, indicar, entre colchetes, as
abreviaturas:

[s.l.] = sine loco (sem local de publ.)


[s.n.] = sine nomine (sem editora)
[s.l.:s.n.]= sem local e sem editora
[1969?] = data provável de publicação
[2000] = data certa, mas não indicada no documento

Exemplos:
ALVES, Rubem. Pesquisa: para quê? [s.l.:s.n.], 1989.

LEITE, Carlos. Dicionário de idéias semelhantes. 2. ed. São Paulo:


Paz e Terra, [1993]

7
MODELOS DE REFERÊNCIAS
 Os modelos apresentados a seguir
seguem as normas da NBR 6023:
2002, da Associação Brasileira de
Normas Técnicas (ABNT).
 Todos os elementos (letras
maiúsculas, minúsculas, itálicos,
pontos, vírgulas, pontos-e-vírgulas,
abreviações etc. devem ser
rigorosamente respeitados.
8
1. Livro (apenas um autor):

ORTIZ, Lenira P. Região de


Presidente Prudente: vinte anos de
alta evasão populacional. 5. ed. São
Paulo: SEADE, 1983.

9
2. Livro (autoria composta por dois ou
três autores):

CERVO, Amado L.; BERVIAN, Pedro


A. Metodologia científica. 5. ed. São
Paulo: Prentice Hall, 2002.

GIDDENS, Anthony; HOBBES,


Thomas; TOCQUEVILLE, Alexis de.
Geo-política do caos. 2. ed. Rio de
Janeiro: Vozes, 1999.
10
3. Livro (autoria composta por mais de
três autores):

BIGNOTTO, Norberto et al. A crise da


razão. Brasília, DF: IPEA, 1994.

obs: “et al.” = et alii = e outros.

11
4. Obra traduzida:
 Em documentos traduzidos, pode-se
indicar o tradutor e a fonte da
tradução:

DUVERGER, Maurice. Os partidos


políticos. Tradução Cristiano Monteiro
Oiticica. Rio de Janeiro: Guanabara,
1987. Tradução de: Les partis
politiques.
12
4. Autoria desconhecida (a entrada é
feita pelo título, com a primeira palavra em
caixa-alta)

DIAGNÓSTICO do setor editorial


brasileiro. São Paulo: Câmara
Brasileira de Livros, 1993. 76p.

13
5. Coletânea (livro) com organizador
ou coordenador responsável:
MANZINI, Eunice J. (Org.). Integração do
aluno com deficiência: perspectiva e
prática pedagógica. 3. ed. Marília: Unesp,
1999.

KRAMER, Sônia (Coord.). Com a pré-


escola nas mãos: uma alternativa
curricular para a educação infantil. 12. ed.
São Paulo: Ática, 1999.

14
6. Capítulo de livro:
a) quando o autor do capítulo é o
mesmo autor da obra:

FERNANDES, Fernando D. M. A
síndrome autística e o autismo
infantil. In: ______. Autismo
infantil: repensando o enfoque
fonoaudiológico. 2. ed. São Paulo:
Lovise, 1996, p. 17-28.
15
7. Capítulo de livro:
b) quando o autor do capitulo for diferente
do autor da obra:
VIEIRA, Jorge M. D. O silêncio da
cidadania. In: BICUDO, Maria A. V.; SILVA
JÚNIOR, Carlos A. (Org.). Formação do
educador: dever do Estado, tarefa da
universidade. 4. ed. São Paulo: UNESP,
1996. p. 91-95.
Obs: ao se referenciar partes de publicações,
mencionam-se os números das páginas inicial e
final (p. 91-95) ou, se for o caso, indica-se o
número do volume (v.1), como formas de
individualizar a parte referenciada.
16
8. Teses, dissertações e
monografias:

VIEIRA, Emardi Feijó. Gestão estratégica


na Universidade Regional de Blumenau:
evolução histórica e prospecção de
posicionamentos competitivos. 2000.
160f. Dissertação (Mestrado em
Administração) – Centro de Ciências
Sociais Aplicadas, Universidade Regional
de Blumenau, Blumenau, 2000.

17
Outro exemplo:

MORGADO, Marilise. Educação


infantil: desafios atuais. 2003. 62f.
Trabalho de Conclusão de Curso
(Especialização em Educação
Infantil) – Faculdade de Educação,
Universidade do Alto do Vale do
Itajaí, Rio do Sul, 2003.

18
9. Séries e coleções:

BRANDÃO, Carlos R. O que é


educação. 18 ed. São Paulo:
Brasiliense, 1986. (Coleção Primeiros
Passos, 20).

19
10. Autor-entidade:
 As obras de responsabilidade de entidade
(órgãos governamentais -- ministérios,
secretarias e outros --, empresas,
associações, congressos, seminários etc.)
têm entrada pelo seu próprio nome, por
extenso:

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO. Catálogo


de teses da Universidade de São Paulo.
São Paulo, 1993. 419p.

20
Autor-entidade:
 Quando a entidade tem uma determinação
genérica, seu nome é precedido pelo
órgão superior, ou pelo nome da
jurisdição geográfica a qual pertence
(país, estado ou município):

SÃO PAULO (Estado). Secretaria do meio


ambiente. Diretrizes para a política
ambiental do Estado de São Paulo. São
Paulo, 1993. 35p.

21
11. Publicações periódicas
consideradas no todo:
CADERNOS DE PESQUISA. São Paulo: Fundação
Carlos Chagas, 1971- .

CADERNOS CEDES. Campinas: UNICAMP, 1990- .

BOLETIM GEOGRÁFICO. Rio de Janeiro: IBGE,


1943-1978. Trimestral.

Obs: para as coleções de periódicos em curso de publicação,


indica-se apenas a data inicial seguida de hífen e de um
espaço. Em caso de publicação periódica encerrada,
indicam-se as datas inicial e final do período de edição.

22
12. Publicações periódicas
consideradas em parte (um
número ou um fascículo):

CONJUNTURA ECONÔMICA. Rio de


Janeiro: FGV, v. 38, n. 9, set. 1984.
135 p. Edição Especial.

REVISTA DE ADMINISTRAÇÃO DE
EMPRESAS. Rio de Janeiro: FGV. v.
35, 2001. Suplemento.
23
13. Artigos de periódicos:
BARROS, Maria Helena T. C. O
adolescente e a leitura da literatura.
Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v.
7, n. 1, p. 169-176, jun./jul. 1998.

LOJKINE, Jean. O novo salariado


informacional. Nas fronteiras do
salariado. Crítica marxista, n. 25, p.
31-46, 2007.
24
14. Artigos de periódicos sem
autoria:
 Se o artigo não apresentar autoria, a
entrada é feita pelo título, sendo que
a primeira palavra deve estar em
letras maiúsculas:

MÃO-DE-OBRA e previdência.
Pesquisa Nacional por Amostra de
Domicílios, Rio de Janeiro, v. 7,
1983. Suplemento.
25
15. Artigos de jornal:
NAVES, Pedro. Lagos andinos dão banho
de beleza. Folha de S. Paulo, São Paulo,
28 jun. 1999, Folha Turismo, Caderno 8,
p. 13.

FRAGA, Plínio. A cidade eleitoralmente


dividida. Folha de S. Paulo, São Paulo, p.
2, 9 set. 2008.

Obs: quando não houver seção, caderno ou


parte, a paginação do artigo (no ex.
acima, “p. 2”) precede a data.
26
16. Artigos de jornal sem autoria
(não-assinados):
 Neste caso, a entrada é pelo título,
com a primeira palavra em
maiúscula:

BUSH estatiza. Folha de S. Paulo,


São Paulo, p. 2, 9 set. 2008.
(Editorial).

27
17. Abreviaturas:
a) Edição: ed.
- Quando o documento informar edição revista e atualizada:
RODRIGUES, Sílvio. Curso de direito civil. 14 ed. rev. atual. São
Paulo: Saraiva, 1998.
- Quanto à “editora”, suprimir palavras que designem sua
natureza jurídica ou comercial. (Saraiva, e não Editora Saraiva).
b) número: n.
c) página: p.
d) volume: v.
e) meses do ano: jan.; fev.; mar.; abr.;
maio; jun.; jul.; ago.; set.; out.; nov.;
dez.
28
Documentos jurídicos:

 Inclui legislação, jurisprudência


(decisões judiciais) e doutrina
(interpretação dos textos legais).

29
18. Legislação:
 Segundo a NBR 6023:2002, “compreende a
Constituição, as emendas constitucionais e os
textos legais infraconstitucionais (lei
complementar e ordinária, medida provisória,
decreto em todas as suas formas, resolução do
Senado Federal) e normas emanadas das
entidades públicas e privadas (ato normativo,
portaria, resolução, ordem de serviço, instrução
normativa, comunicado, aviso, circular, decisão
administrativa, entre outros)”.
 Os elementos essenciais desse tipo de referência
são: jurisdição, título, numeração, data e dados
da publicação.
30
Exemplos:
BRASIL. Decreto-lei nº 5.452, de 1 de maio de
1943. Lex: coletânea de legislação: edição
federal, São Paulo, v. 7, 1943. Suplemento.

- Quando necessário, acrescentam-se elementos


complementares à referência para melhor
identificar o documento:

BRASIL. Decreto-lei nº 5.452, de 1 de maio de


1943. Aprova a consolidação das leis do trabalho.
Lex: coletânea de legislação: edição federal, São
Paulo, v. 7, 1943. Suplemento.
31
BRASIL. Medida provisória n° 1.569-9, de 11 de
dezembro de 1997. Diário Oficial [da] República
Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília,
DF, 14 dez. 1997. Seção 1, p. 29514.

- Ou:

BRASIL. Medida provisória n° 1.569-9, de 11 de


dezembro de 1997. Estabelece multa em
operações de importação, e dá outras
providências. Diário Oficial [da] República
Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília,
DF, 14 dez. 1997. Seção 1, p. 29514.

32
BRASIL. Código Civil. 46 ed. São
Paulo: Saraiva, 1995.

- Ou:

BRASIL. Código Civil. Organização


dos textos, notas remissivas e
índices por Juarez de Oliveira. 46 ed.
São Paulo: Saraiva, 1995.
33
BRASIL. Congresso. Senado. Resolução nº 17, de
1991. Coleção de Leis da República Federativa do
Brasil, Brasília, DF, v. 183, p. 1156-1157,
maio/jun. 1991.

BRASIL. Congresso. Senado. Resolução nº 17, de


1991. Autoriza o desbloqueio de Letras
Financeiras do Tesouro do Estado do Rio Grande
do Sul, através de revogação do parágrafo 2º, do
artigo 1º da Resolução nº 72, de 1990. Coleção
de Leis da República Federativa do Brasil,
Brasília, DF, v. 183, p. 1156-1157, maio/jun.
1991.
34
SÃO PAULO (Estado). Decreto nº 42.822, de 20
de janeiro de 1998. Lex: coletânea de legislação
e jurisprudência, São Paulo, v. 62, n. 3, p. 217-
220, 1998.

SÃO PAULO (Estado). Decreto nº 42.822, de 20


de janeiro de 1998. Dispõe sobre a desativação
de unidades administrativas de órgãos da
administração direta e das autarquias e dá
providências correlatas. Lex: coletânea de
legislação e jurisprudência, São Paulo, v. 62, n.
3, p. 217-220, 1998.

35
BRASIL. Constituição da República
Federativa do Brasil. Brasília, DF:
Senado Federal, 1988.

SANTA CATARINA. Constituição do


Estado de Santa Catarina.
Florianópolis: Imprensa Oficial, 1989.

36
BRASIL. Constituição (1988). Emenda
constitucional nº 9, de 9 de novembro de
1995. Lex: legislação federal e marginália,
São Paulo, v. 59, p. 1966, out./dez. 1995.

BRASIL. Constituição (1988). Emenda


constitucional nº 9, de 9 de novembro de
1995. Dá nova redação ao art. 177 da
Constituição Federal, alterando e inserindo
parágrafos. Lex: legislação federal e
marginália, São Paulo, v. 59, p. 1966,
out./dez. 1995.
37
BRASIL. Lei n. 11.419, de 19 de dezembro de
2006. Consolidação das Leis do Trabalho.
Compilação Armando Casimiro Costa, Irany
Ferrari, Melchíades Rodrigues Martins. 34. ed.
São Paulo: LTR, 2007.

BRASIL. Lei n. 11.419, de 19 de dezembro de


2006. Dispõe sobre a informatização do processo
judicial; altera a Lei n. 5.869, de 11 de janeiro de
1973 – Código do Processo Civil; e dá outras
providências. Consolidação das Leis do Trabalho.
Compilação Armando Casimiro Costa, Irany
Ferrari, Melchíades Rodrigues Martins. 34. ed.
São Paulo: LTR, 2007.
38
19. Jurisprudência (decisões
judiciais):
 Compreende súmulas, enunciados,
acórdãos, sentenças e demais decisões
judiciais.
 Os elementos essenciais são: jurisdição e
órgão judiciário competente, título
(natureza da decisão ou ementa) e
número, partes envolvidas (se houver),
relator, local, data e dados da publicação.

39
Jurisprudência – Exemplos:
BRASIL. Superior Tribunal Federal. Súmula nº 14.
In: ______. Súmulas. São Paulo: Associação dos
Advogados do Brasil, 1994, p. 16.

BRASIL. Superior Tribunal Federal. Súmula nº 14.


Não é admissível por ato administrativo
restringir, em razão de idade, inscrição em
concurso para cargo público. In: ______.
Súmulas. São Paulo: Associação dos Advogados
do Brasil, 1994, p. 16.

40
Jurisprudência – Exemplos:
BRASIL. Superior Tribunal de Justiça.
Habeas-corpus nº 181.636-1, da 6ª
Câmara Cível do Tribunal de Justiça
do Estado de São Paulo, Brasília, DF,
6 de dezembro de 1994. Lex:
jurisprudência do STJ e Tribunais
Regionais Federais, São Paulo v. 10,
n. 103, p. 236-240, mar. 1998.

41
Jurisprudência – Exemplos:
BRASIL. Tribunal Regional Federal (5.
Região). Apelação cível nº 42.441-PE
(94.05.01629-6). Apelante: Edilemos
Mamede dos Santos e outros. Apelada:
Escola Técnica Federal de Pernambuco.
Relator: Juiz Nereu Santos. Recife, 4 de
março de 1997. Lex: jurisprudência do
STJ e Tribunais Regionais Federais, São
Paulo, v. 10, n. 103, p. 558-562, mar.
1998.
42
Jurisprudência – Exemplos (o mesmo
documento anterior, só que com dados complementares):

BRASIL. Tribunal Regional Federal (5. Região).


Administrativo. Escola Técnica Federal.
Pagamento de diferenças referente a
enquadramento de servidor decorrente da
implantação de Plano Único de Classificação e
Distribuição de Cargos e Empregos, instituído
pela Lei nº 42.441-PE (94.05.01629-6).
Apelante: Edilemos Mamede dos Santos e outros.
Apelada: Escola Técnica Federal de Pernambuco.
Relator: Juiz Nereu Santos. Recife, 4 de março de
1997. Lex: jurisprudência do STJ e Tribunais
Regionais Federais, São Paulo, v. 10, n. 103, p.
558-562, mar. 1998.

43
Doutrina:
 Inclui toda e qualquer discussão técnica
sobre questões legais (monografias,
artigos de periódicos etc.). É referenciada
conforme e tipo de citação.
 Exemplo:
BARROS, Raimundo Gomes de. Ministério
Público: sua legitimação frente ao Código
do Consumidor. Revista Trimestral de
Jurisprudência dos Estados, São Paulo, v.
19, n. 139, p. 53-72, ago. 1995.0

44
20. Documento jurídico em meio
eletrônico:
LEGISLAÇÃO brasileira: normas jurídicas
federais, bibliografia brasileira de Direito. 7. ed.
Brasília, DF: Senado Federal, 1999. 1 CD-ROM.
Inclui resumos padronizados das normas jurídicas
editadas entre janeiro de 1946 e agosto de 1999,
assim como textos integrais de diversas normas.

BRASIL. Regulamento dos benefícios da


previdência social. In: SISLEX: Sistema de
Legislação, Jurisprudência e Pareceres da
Previdência e Assistência Social. [s.l.]:
DATAPREV, 1999, 1 CD-ROM.

45
Outro exemplo:
BRASIL. Lei nº 9.887, de 7 de
dezembro de 1999. Altera a
legislação tributária federal. Diário
[da] República Federativa do Brasil,
Brasília, DF, 8 dez. 1999. Disponível
em: <http://www.in.gov.br/mp_leis/
leis_texto.asp?ld+LEI%209887>.
Acesso em: 22 dez. 1999.

46
Outro exemplo:
BRASIL. Supremo Tribunal Federal.
Súmula nº 14. Não é admissível, por
ato administrativo, restringir, em
razão de idade, inscrição em
concurso para cargo público.
Disponível em: <http://www.
truenetm.com.br/jurisnet/sumusSTF.
html>. Acesso em: 29. nov. 1998.

47
21. Livros e trabalhos acadêmicos
em meio eletrônico:
ALVES, Maria Martins. Como fazer
referências: bibliográficas, eletrônicas e
demais formas de documentos. Disponível
em: <http://www.bu.ufsc.br/home
982.html>. Acesso em: 14 nov. 2001.

DECOTELLI, Carlos Alberto. Aprendendo


crédito e cobrança. Rio de Janeiro:
tecnomatic, 2000. 1 CD-ROM.

48
22. Artigos ou matérias de
periódicos:
FRANCO, Augusto de. Empreendedorismo
político. Revista Sebrae, Brasília, out./nov.
2001. Disponível em: <http://www.
200.252.248.103/sites/revistassebrae/01/
artigo2.htm>. Acesso em: 21 nov. 2001.

HAMEL, Gary. A era da revolução. HSM


Management, Barueri, v. 4, n. 24,
jan./fev. 2001. 1 CD-ROM.

49
23. Imagem em movimento:

OS PERIGOS do uso de tóxicos.


Produção de Jorge Ramos de
Andrade. São Paulo: CERAVI, 1983.
1 videocassete.

50
Imagem em movimento:
 Quando necessário, acrescentam-se elementos
complementares à referência para melhor
identificar o “documento”:

CENTRAL do Brasil. Direção: Walter Salles Júnior.


Produção: Martire de Clermont-Tonerre e Arthur
Cohn. Intérpretes: Fernanda Montenegro; Marília
Pera; Vinícius de Oliveira; Sônia Lira; Othon
Bastos; Matheus Nachtergaele e outros. Roteiro:
Marcos Bernstein, João Emanuel Carneiro e
Walter Salles Júnior. [S.l.]: Le Studio Canal;
Riofilme; MACT Productions, 1998. 1 bobina
cinematográfica (106 min), son., color., 35 mm.
51
FIM

52