Você está na página 1de 2

1) ANÁLISE DA PRESSÃO DO VENTO

1.1. VELOCIDADE BÁSICA DO VENTO

A edificação localiza-se na cidade de Sertanópolis, interior do Paraná. Pelo gráfico de


isopletas adotou-se, a favor da segurança, a velocidade do vento 𝑉0 = 45 𝑚/𝑠.

1.2. FATOR TOPOGRÁFICO

Como o terreno se localiza em uma região plana ou fracamente acidentada, adotou-se o


coeficiente 𝑆1 = 1,0.

1.3. RUGOSIDADE DO TERRENO, DIMENSÕES DA EDIFICAÇÃO E ALTURA SOBRE


O TERRENO

A maior dimensão horizontal ou vertical está entre 30 e 50m, com isso a edificação
pertence à Classe B. Como a edificação se localiza no subúrbio, os obstáculos são muros e
edificações baixas, a edificação pertence à Categoria III. Com altura de 15,0 metros, o coeficiente
𝑆2 = 0,96.

1.4. FATOR ESTATÍSTICO

Edificações para hotéis e residências pertencem ao Grupo 2, onde 𝑆3 = 1,0.

1.5. VELOCIDADE CARACTERÍSTICA DO VENTO

𝑉𝑘 = 𝑉0 ∗ 𝑆1 ∗ 𝑆2 ∗ 𝑆3
𝑉𝑘 = 45,0 ∗ 1,0 ∗ 0,96 ∗ 1,0 = 43,2 𝑚/𝑠

1.6. DETERMINAÇÃO DAS FORÇAS ESTÁTICAS

𝑞 = 0,0613 ∗ 𝑉𝑘 2
𝑞 = 0,0613 ∗ 43,22
𝑞 = 114,4 𝑘𝑔𝑓/𝑚²

2) CÁLCULO DO MOMENTO DE TOMBAMENTO

2.1. DIREÇÃO 𝑉0

𝑙1 12,00
= = 0,476
𝑙2 25,20
ℎ 15,00
= = 1,25
𝑙1 12,00

De acordo com o ábaco de coeficiente de arrasto para edificações paralelepipédicas,


𝐶𝑎 = 0,9.
A força horizontal de sentido 𝑉0 tem valor definido pela equação 𝐹𝑉0 = 𝐶𝑎 ∗ 𝑞 ∗ 𝐴𝑒 . Onde
𝐴𝑒 representa a área de incidência do vento. 𝐴𝑒 = 11,7 ∗ 13,5 + 5,0 ∗ 3,32 = 174,6 𝑚².

𝐹𝑉0 = 0,9 ∗ 114,4 ∗ 174,6 = 17977 𝑘𝑔𝑓


𝑀𝑉0 = 17977/1000 ∗ 6,5 = 116,9 𝑡𝑓. 𝑚

2.2. DIREÇÃO 𝑉90

𝑙1 25,20
= = 2,10
𝑙2 12,00
ℎ 15,00
= = 0,595
𝑙1 25,20

De acordo com o ábaco de coeficiente de arrasto para edificações paralelepipédicas,


𝐶𝑎 = 1,2.
A força horizontal de sentido 𝑉90 tem valor definido pela equação 𝐹𝑉90 = 𝐶𝑎 ∗ 𝑞 ∗ 𝐴𝑒 . Onde
𝐴𝑒 representa a área de incidência do vento. 𝐴𝑒 = 25,2 ∗ 11,7 + 3,15 ∗ 3,32 = 305,3 𝑚².

𝐹𝑉90 = 1,2 ∗ 114,4 ∗ 305,3 = 41513 𝑘𝑔𝑓


𝑀𝑉90 = 41912/1000 ∗ 6,05 = 253,6 𝑡𝑓. 𝑚