Você está na página 1de 13

Tratamento de Esgoto e Esgoto rural

APRESENTAR ALTERNATIVAS DE TRATAMENTO DE ESGOTO PARA REGIÕES RURAIS E/OU ÁREAS

DESPROVIDAS DE REDE COLETORA DE ESGOTOS.

AUTOR(A): PROF. CAMILA CLEMENTINA ARANTES

Em sistemas individuais (residências ou condomínios isolados) ou quando a rede coletora de esgoto ainda

não foi implantada (canteiro de obras e situações provisórias por exemplo) uma das alternativas
recomendadas para o tratamento de esgotos doméstico é a utilização de fossa ou tanque séptico. Após

tratamento no tanque séptico, o efluente pode ser disposto no solo através de sumidouros ou valas de
infiltração. Caso o lançamento ocorra diretamente em corpo hídrico, o efluente do tanque séptico deve

passar por tratamento complementar em valas de filtração ou filtros anaeróbios de fluxo ascendente antes
do lançamento (Nuvolari, 2011).

Tanque séptico
O tanque séptico é uma unidade pré-moldada ou moldada in loco, na qual ocorre sedimentação e remoção

de materiais flutuantes, além de digestão anaeróbio do lodo (Chernicharo, 1997).


Quando o esgoto bruto entra no tanque séptico, os sólidos sedimentáveis vão para o fundo do tanque,

constituindo uma camada de lodo e os óleos, graxas e materiais flutuantes se mantem na superfície,
formando uma camada de escuma (Chernicharo, 1997) conforme representado pela figura 1. O esgoto, livre

de materiais flutuantes e sedimentáveis, flui entre o lodo e a escuma, deixando o tanque pela extremidade
oposta, sendo encaminhado para uma unidade de tratamento complementar ou disposição final

(Chernicharo, 1997).
No fundo do tanque, ocorre digestão anaeróbia ou facultativa do lodo, com geração de CH4, H2S e CO2.

Embora a decomposição da matéria orgânica no fundo do tanque proporcione redução do volume de lodo,

periodicamente há necessidade de remoção de lodo e escuma do tanque.

Tratamento de Esgoto e Esgoto rural 01 / 12


Legenda: FIGURA 1: TANQUE SéPTICO

Os tanques sépticos podem ser cilíndricos ou prismáticos, com câmara única ou câmaras em série (NBR

7229/1992).
O volume útil total do tanque séptico (NBR 7229/1993) é dado por:

Onde:

V = volume útil (L)


N = número de habitantes contribuintes

C = contribuição de esgoto (L/hab.dia)


T = tempo de detenção (dias)
K = taxa de acumulação de lodo digerido (dias)

Lf = contribuição de lodo fresco (L/hab.dia)


 
A contribuição de esgoto (C) e a contribuição de lodo fresco (Lf) dependem do tipo de ocupação, conforme

tabela 1:

Tratamento de Esgoto e Esgoto rural 02 / 12


Contribuição de esgotos (C) e Iodo
Prédio Unidade
fresco (Lf )

1. Ocupantes permanentes

- residência      

  padrão alto pessoa 160 1

  padrão médio pessoa 130 1

  padrão baixo pessoa 100 1

- hotel (exceto lavanderia e cozinha) pessoa 100 1

- alojamento provisório pessoa 80 1

2 Ocupantes temporários

- fábrica em geral pessoa 70 0,30

- escritório pessoa 50 0,20

- edifícios públicos ou comerciais pessoa 50 0,20

- escolas (externatos) e locais de longa pessoa 0,20


50
permanência

- bares pessoa 6 0,10

- restaurantes e similares refeição 25 0,10

- cinemas, teatros e locais de curta


lugar 2 0,02
permanência

- sanitários públicos(*) bacia sanitária 480 4,0

* Apenas sanitários de acesso aberto ao público

O período ou tempo de detenção mínimo (T) é adotado em função da contribuição diária de esgoto em
litros (tabela 2):

Tempo de detenção
Contribuição diária (L)
Dias Horas
Tratamento de Esgoto e Esgoto rural 03 / 12
Até 1500 1,00 24

de 1501 a 3000 0,92 22


Intervalo entre Valores de K por faixa de
limpezas (anos) temperatura ambiente (1). em °C

  t < 10 10 < t < 20 t>20

I 94 65 57

2 134 105 97

3 174 145 137

4 214 185 177

5 254 225 217

A profundidade útil do tanque séptico depende do volume útil, conforme tabela 4

Profundidade Profundidade
Volume útil
útil mínima útil máximo
(m3)
(111) (m)

Até 6,0 1,20 2,20

De 6.0 a 10.0 1,50 2,50

Riais que 10.0 1,80 2.80

Exemplo:
Determinar o volume útil e dimensões de uma fossa séptica que deverá atender um condomínio com 15
residências de padrão médio. Admita que a limpeza (remoção do lodo digerido) será efetuada anualmente e,
que a temperatura média no local durante o inverno corresponde a 18ºC. A média de pessoas por residência

equivale a 5 habitantes.
1) Número de habitantes contribuintes (N):
N= 15 residências x 5 habitantes/residência = 75 habitantes
 
2) Contribuição de esgoto (C) e de lodo fresco (Lf) em função do tipo de ocupação
Com base na tabela 1 e sabendo que são residências de padrão médio, tem-se:

C = 130 L/hab. dia


Lf = 1 L/hab. dia
 
3) Contribuição diária de esgoto Tratamento de Esgoto e Esgoto rural 04 / 12
Contribuição diária de esgoto = contribuição de esgoto (C) x número de habitantes (N)
Contribuição diária de esgoto = 130 L/hab. dia x 75 habitantes
Contribuição diária de esgoto = 9.750 L/dia
 

4) Tempo de detenção (T)


Em função da contribuição diária de esgoto, estabelece-se o tempo de detenção a partir da tabela 2:
T = 0,50 dia
 
5) Taxa de acumulação de lodo digerido (K)

Admitindo intervalo de limpeza de 1 ano e temperatura média no mês mais frio igual a 18ºC, com base na
tabela 3, tem-se K = 65.
 
6) Volume útil:

7) Dimensões do tanque:

Com base no volume útil e profundidade útil (mínima e máxima) descritas pela tabela 4, estabelece-se a
profundidade do tanque:
Profundidade = 2,3 metros
Sabendo que a área é igual ao volume útil dividido pela profundidade útil adotada tem-se:
Área = 10,8 m³/2,3 m = 4,7 m²

Considerando a área de 4,7 m², admite-se comprimento = 3 metros e largura = 1,6 metros
 
Disposição final e/ou tratamento do efluente da fossa séptica

Tratamento de Esgoto e Esgoto rural 05 / 12


                A disposição final do efluente da fossa séptica pode ocorrer em sumidouros ou vala de infiltração,
ou através de lançamento em corpos hídricos. No caso de lançamento em corpos hídricos, após o
tratamento em fossa séptica, o efluente é encaminhado para valas de filtração ou filtro anaeróbio de fluxo
ascendente.
O tipo de tratamento e disposição do efluente da fossa séptica depende de questões relacionadas a taxa de
infiltração do esgoto no solo (permeabilidade do solo), disponibilidade de espaço, inclinação do terreno,
profundidade do lençol freático, distância das águas superficiais e poços (Nuvolari, 2011). No caso de
lançamento do efluente tratado em corpos hídricos, as condições de lançamento devem estar de acordo com
o previsto na resolução CONAMA 357/05.

 
Sumidouros (SU)
Sumidouros são indicados para solos com taxa de adsorção igual ou superior a 40 L/m².dia (Nuvolari, 2011),
sendo imprescindível verificar a distância mínima entre os sumidouros e poços de abastecimento de água e
nível do lençol freático, bem como possibilidade de contaminação do solo e da água.
Podem ser construídos em alvenaria ou através de anéis pré-moldados, com presença de orifícios na parede
e fundo livre de maneira que a infiltração ocorra (Nuvolari, 2011). As laterais externas e o fundo do
sumidouro podem ser preenchidos com pedra britada, conforme descrito pela figura 2.

Tratamento de Esgoto e Esgoto rural 06 / 12


Legenda: FIGURA 2: SUMIDOURO

Valas de infiltração (VI)

As valas de infiltração podem ser utilizadas quando a taxa de adsorção do solo estiver entre 20 L/m².dia e
40 L/m².dia (Nuvolari, 2011). Consiste em um conjunto de caixa de distribuição, caixas de inspeção e
tubulação perfurada assentada sobre camada suporte de pedra britada que orienta a infiltração do efluente
do tanque séptico no solo (NBR 7229/93), conforme indicado pela figura 3.

Tratamento de Esgoto e Esgoto rural 07 / 12


Legenda: FIGURA 3: VALAS DE INFILTRAçãO.

Vala de filtração (VF)


Indicada quando o destino final do efluente for um corpo receptor e quando a taxa de adsorção do solo for

inferior a 20 L/m².dia (Nuvolari, 2011).


Consiste em um sistema de tratamento biológico do efluente do tanque séptico, composto por caixa de
distribuição, caixas de inspeção, tubulações perfuradas superiores, para distribuir o efluente sobre o leito
biológico filtrante, e tubulações perfuradas inferiores, para coletar o efluente filtrado e encaminha-lo à
disposição final (NBR 7229/93), conforme representado pela figura 4.

Tratamento de Esgoto e Esgoto rural 08 / 12


Legenda: FIGURA 4: VALA DE FILTRAçãO.

Filtro anaeróbio de fluxo ascendente


Consiste em um tanque de seção retangular ou circular, dotado de fundo falso por onde o efluente da fossa
séptica entra. O interior do filtro deve ser preenchido com brita ou anéis plástico que tem como função fixar
bactérias e microrganismos responsáveis pela degradação da matéria orgânica (Nuvolari, 2011).

Tratamento de Esgoto e Esgoto rural 09 / 12


Legenda: FIGURA 5: FILTRO ANAERóBIO DE FLUXO ASCENDENTE.

ATIVIDADE FINAL

Assinale a alternativa que represente o volume útil de um tanque


séptico que deverá atender 50 habitantes, sabendo que a contribuição
de esgoto corresponde a 160 L/hab.dia e que contribuição de lodo fresco
é igual a 1L/hab.dia. O tempo de detenção e a taxa de acumulação de
lodo digerido, correspondem, respectivamente a 0,58 dias e 65.

Tratamento de Esgoto e Esgoto rural 10 / 12


A. 4,9 m³.
B. 15,6 m³.

C. 9,89 m³.
D. 8,89 m³.

Sabendo que uma determinada fossa séptica será implantada em uma


região cuja temperatura média no inverno equivale a 20ºC e que a
limpeza será efetuada a cada 2 anos, com base na tabela abaixo,
assinale a alternativa que represente a taxa de acumulação total de
lodo (K):

A. 57.
B. 65.
C. 97.
D. 105.

Tratamento de Esgoto e Esgoto rural 11 / 12


Sobre o efluente do tanque séptico faz se as seguintes afirmações:
I- A disposição final do efluente pode ocorrer no solo (utilizando

sumidouros ou valas de infiltração) ou em corpo receptor (após


tratamento complementar).

II-Valas de filtração e filtro anaeróbio de fluxo ascendente são

tratamentos complementares para efluente de tanque séptico.


III-No caso de lançamento em corpo receptor, o uso do tanque séptico

atende os padrões de lançamento, independente da classe do corpo


receptor.

Com base no enunciado e nas afirmações I, II e III, assinale a


alternativa correta:

A. Somente as afirmativas I e III estão corretas.


B. Somente as afirmativas I e II estão corretas.
C. Somente a afirmativa I está correta.
D. As afirmativas I, II e II estão corretas.

REFERÊNCIA

Tratamento de Esgoto e Esgoto rural 12 / 12