Você está na página 1de 45

í nio

TEP
TÍTULO DE ESPECIALISTA EM PEDIATRIA

c
tr o
Pa
QUESTÕES
COMENTADAS
2000

n io
t r ocí
Pa

Publicação destinada exclusivamente ao profissional de saúde. OE/OR CA.


Impresso no Brasil 993.64.42.82
Nestlé - Nutrição Infantil Sociedade Brasileira de Pediatria Nestlé - Nutrição Infantil Sociedade Brasileira de Pediatria

TEP
ITEM D) ITEM E)
• Hipotransparência em lobo superior • penicilina cristalina 100 a 150.000
direito (ou em terço superior do U/kg/dia, IV, de 6/6 horas, 10 dias ou
hemitórax direito) ou infiltrado • penicilina procaina 50.000 U/kg/dia,
alveolar em LSD (ou em 1/3 superior IM, de 12/12 horas, 10 dias ou
HTD) ou condensação em LSD (ou em • ampicilina 100mg/kg/dia, IV de 6/6
1/3 superior HTD) horas, 10 dias.
• Associada a aeração ou cavitação ou
hipertransparência.

TÍTULO DE ESPECIALISTA EM PEDIATRIA


BIBLIOGRAFIA

1- Behrman-Kliegman-Arvin 5- Manual de Assistência e Controle das Doen-


Nelson Textbook of Pediatrics — 16ª edição ças Diarréicas
2000 Ministério da Saúde — BR — 1993
2- Care of the high risk neonate — Klaus and 6- Manual de Normas para o Controle da
Tuberculose

QUESTÕES
Fanaroff — 4ª edição — 1995
3- Manual of Neonatal Care — John Cloherty Ministério da Saúde — BR — 1995
3ª edição – 1993 7- II Concenso Brasileiro no Manejo da Asma
4- Manual de Assistência e Controle das Infec- – 1998
ções Respiratórias Agudas
Ministério da Saúde — BR — 1994
Jornal de Pneumologia vol. 24, nº 4 — julho/
agosto de 1998. COMENTADAS
2000

cí nio
tro
Pa

44 TEP - Comentado TEP - Comentado


Nestlé - Nutrição Infantil Sociedade Brasileira de Pediatria Nestlé - Nutrição Infantil Sociedade Brasileira de Pediatria

60. Resposta Correta: D C) O lábio inferior não está voltado


A = 9,27% para fora. Prezado Colega,
B = 5,49% D) A areóla não está completamente
C = 0,20% envolvida pela boca.
D = 84,38% E) O pescoço da criança está torcido
E = 0,33% F) O corpo da criança não está voltado
para o corpo da mãe.

V
Comentários: As causas externas ocê está recebendo as questões comentadas
G) O corpo da criança está longe do
(acidentes, homicídios, suicídios etc.) da prova do Título de Especialista em Pediatria
corpo da mãe.
representam atualmente, as causas mais
H) A criança não está completamente (TEP-2000). Para que você possa ter uma visão
comuns de morte em crianças de mais
sustentada. do desempenho dos candidatos como um todo
de um ano de idade no Brasil. As me-
I) Partes iguais da aréola são visíveis
didas para prevenção podem ser dividi- e o seu em particular, apresentamos o percentual de
acima e abaixo da boca da criança.
das em ativas e passivas. As ativas são
candidatos que optaram por cada uma das alternativas
aquelas que envolvem cooperação e
ITEM B) das questões de múltipla escolha no final da edição.
alguma mudança de atitude dos pais
– Quanto à pega (A,B,C,D,I)
ou responsáveis pela criança, represen-
– Quanto à posição do bebê (E,F,G,H)
tada nesta questão pelo cuidado de
– Quanto à retirada do complemento A Sociedade Brasileira de Pediatria parabeniza-o pelo
manter os medicamentos longe do al-
cance das crianças. As medidas passi- esforço em conquistar o TEP, hoje uma garantia de
vas (que são mais eficientes que as Caso
Caso 2
2 qualidade e um compromisso com a boa prática
ativas) são aquelas que não implicam
ITEM A) pediátrica.
em colaboração e quase sempre repre-
sentam uma modificação no produto Criança da figura I
tornando-o mais seguro como quando Edema bilateral em ambas as pernas e
se utilizam tampas de segurança em me- dorsos dos pés (ausência de edema nas
dicamentos e substâncias tóxicas. coxas e no calcanhar).

Criança da figura II
Ausência de panículo adiposo
Sinal da bolsa de tabaco
Dr. Hélcio Villaça Simões
Pregas glúteas longitudinais Coordenador da CEXTEP
Alopécia occipital Comissão Executiva do Título de Especialista em Pediatria
Cabelos ralos
Caso
Caso 1
Atrofia muscular, hipotrofia muscular.
ITEM A) A técnica de amamentação
está incorreta. ITEM B)
A) O queixo não está tocando o seio. Criança da figura I – Kwashiorkor
B) A boca não está bem aberta. Criança da figura II – Marasmo

42 TEP - Comentado TEP - Comentado 3


Nestlé - Nutrição Infantil Sociedade Brasileira de Pediatria Nestlé - Nutrição Infantil Sociedade Brasileira de Pediatria

SOCIEDADE BRASILEIRA DE PEDIATRIA média, as crianças têm 3-8 ITRS/ano, acianótica com shunt E Ù D e
FILIADA À ASSOCIAÇÃO MÉDICA BRASILEIRA enquanto os adultos têm 2-4 ITRS/ano. hiperfluxo pulmonar, sendo de longe a
A sinusite aguda geralmente é seqüen- comunicação inter-ventricular (CIV) a
COMISSÃO EXECUTIVA DO TÍTULO DE ESPECIALISTA EM PEDIATRIA cial à rinofaringite viral, cursando com mais freqüente.
febre, tosse (predominantemente notur- O sopro holosistólico, pancardiaco,
na) e secreção nasal mantidas. A mais audível em borda esternal baixa e
amoxicilina é a droga de escolha, deven- a sua evolução para insuficiência car-
do ser reservadas a amoxicilina- díaca congestiva (I.C.C) precoce du-
Coordenação: Hélcio Villaça Simões clavulanato e cefalosporinas de 2ª gera- rante o 3º mês de vida (cansaço as
ção para as falhas terapêuticas mamadas, taquipnéia, retrações inter
e subcostal e hepatomegalia) são da-
58. Resposta Correta: C dos que reforçam a nossa hipótese
Comissão Executiva: Edson Ferreira Liberal A = 31,23% diagnóstica.
Hélio Fernandes da Rocha B = 3,40% O ecocardiograma bidimensional com
Luciano Abreu de Miranda Pinto C = 20,72% Doppler é o exame de escolha para
Mário José Ventura Marques D = 3,73% definir a posição e o tamanho do defei-
Ricardo do Rego Barros E = 40,46% to septal e o tamanho do shunt E Ù D.
Sidnei Ferreira O estudo hemodinâmico (cateterismo
Comentários: A rigidez da parede
cardíaco) é indicado quando há dúvi-
torácica é uma complicação potencial
das sobre o tamanho do shunt, os da-
da utilização do fentanil e deve-se sus-
dos laboratoriais forem discordantes dos
Assessoria Pedagógica: Eliana Claudia de Otero Ribeiro peitá-la sempre que acréscimos constan-
achados clínicos ou quando existir sus-
tes da pressão inspiratória são necessá-
peita de doença vascular pulmonar.
rias a fim de manter um volume corren-
Nos casos em que o tratamento clínico
te efetivo na ausência de alterações da
(visa controlar a I.C.C e prevenir o de-
Colaboradores: Membros dos Departamentos Científicos complacência pulmonar. A presença de
senvolvimento da doença vascular pul-
da Sociedade Brasileira de Pediatria hipoxemia associada à hipercarbia na
gasometria, caracteriza um quadro de monar) é ineficaz, o fechamento cirúrgi-
hipoventilação alveolar. co do defeito septal não deve ser poster-
gado já que, atualmente, pode ser rea-
Secretária da SBP: Jaciara Oliveira dos Santos lizado com baixo risco para a maioria
59. Resposta Correta: C
das crianças e, quando feito entre seis e
A = 4,37%
doze meses de idade, evita o apareci-
B = 17,39%
mento da doença vascular pulmonar.
C = 56,14%
Quanto ao cateterismo pré-operatório,
D = 13,14%
não há consenso sobre a sua indicação
E = 8,50%
rotineira, embora em alguns centros de
Comentários: A história clínica é su- referência grande número de CIV´s são
gestiva de uma cardiopatia congênita submetidas ao mesmo antes da cirurgia.

4 TEP - Comentado TEP - Comentado 41


Nestlé - Nutrição Infantil Sociedade Brasileira de Pediatria Nestlé - Nutrição Infantil Sociedade Brasileira de Pediatria

55. Resposta Correta: E esofágicos com sangramento, as para- Escolar apresenta lesão em cou- Adolescente do sexo masculino
A = 13,07%
B = 17,91%
C = 8,10%
sitoses, as diarréias agudas ou crôni-
cas, as infecções respiratórias e o mau
uso dos alimentos com grande bio-
1 ro cabeludo de, aproximadamen-
te 5cm de diâmetro, alopécia
tonsurante com pústulas e abs-
3 de 14 anos apresentou quadro
de tosse e febre, precedido de
cefaléia, erupção maculopa-
D = 20,92% disponibilidade de ferro são algumas cessos, sem adenomegalia cervical pular no tronco e otoscopia com
E = 39,54% das possíveis causas. importante, em quadro de evolução miringite bolhosa. Recebeu oito do-
O sulfato ferroso, sal de baixo custo e de 60 dias. A melhor conduta tera- ses de sulfametoxazol-trimetoprim,
Comentários: A infecção é a mais te- utilizado em diversas preparações, é pêutica é: persistindo com muita tosse e ce-
mida complicação da síndrome nefró- atraente como medicamento no trata- (A) hidrocortisona tópica faléia, mas mantendo bom estado
tica, podendo ocorrer a peritonite es- mento e também na prevenção. Deve ser (B) cetoconazol tópico geral. Radiografia de tórax: espes-
pontânea (mais comum), sepsis, pneu- tomado longe das refeições e de outros (C) cefalosporina oral samento de paredes brônquicas e
monia e celulite. A etiologia mais co- medicamentos, em especial os que con- (D)griseofulvina oral opacidades ao longo dos feixes
mum é o pneumococo e deve ser feita (E) neomicina tópica broncovasculares, além de consolida-
tenham outros metais bivalentes. Não
punção abdominal, seguida de início ções peribrônquicas acinolobulares
deve ser associado a café, mate ou chá,
precoce de antibióticos que possam em ambos os lobos inferiores. A me-
necessitando que algum redutor, como
cobrir gram + e gram - . lhor opção terapêutica para este pa-
a vitamina C, seja ofertado em con- Pré-escolar de seis anos do sexo ciente é:
56. Resposta Correta: D
A = 16,14%
comitância, aumentando a absorção do
ferro. As preparações em geral não tem
bom sabor, exigindo disciplina e enten-
2 feminino é trazida à consulta
com queixa de baixa estatura.
Nasceu a termo, com peso de
(A) aciclovir
(B) tetraciclina
(C) ceftriaxona
B = 5,23% dimento por parte do responsável, da 2500g, estatura = 47cm. As condições (D)cloranfenicol
C = 7,12% razão de se estar dando um remédio para socioeconômicas e alimentares sem- (E) penicilina procaína
D = 64,05% uma criança que, no julgo materno, não pre foram adequadas desde o nasci-
E = 6,93% tem alguma doença. Entretanto, este me- mento. História patológica pregressa
dicamento não faz parte da gênese do negativa. Nos últimos 12 meses cres-
Comentários: Segundo o Departa- distúrbio carencial que culmina com a ceu 3,5cm; radiografia de crânio nor- Pré-escolar de cinco anos é
mento de Nutrição da Sociedade Brasi-
leira de Pediatria, a partir do desmame
ao seio, todo lactente deverá receber
anemia ferropriva. Portanto, apenas a
sua indicação não quebra a raiz causal
da carência.
mal; idade óssea = 4 anos. Ao exame
físico: peso no percentil 10 e altura
abaixo do percentil 2,5. Sopro sis-
4 atendido com quadro agudo de
febre, cefaléia e vômitos. Ao
exame, apresenta-se sonolento
uma dose profilática diária de ferro. A tólico 1+/6 em borda esternal esquer- e com rigidez de nuca. Exame do
incidência de anemia ferropriva em me- 57. Resposta Correta: B da sem irradiação. O restante do exa- líquor: 600 células, sendo 90% de
nores de dois anos atinge, em média, me é normal. A investigação inicial neutrófilos; proteína 80mg%, glicose
A = 1,05%
cerca de 50% desta população. Isto faz deve incluir necessariamente o seguin- 25mg%; Látex negativo para menin-
B = 78,10%
da carência do ferro a maior carência te exame: gococo, hemófilo e pneumococo. O
C = 13,53%
nutricional brasileira. (A) dosagem de hormônio do cresci- diagnóstico provável é:
D = 1,37%
As causas da anemia ferropriva são vá- mento (A) encefalite
E = 5,62%
rias e multifacetadas, o que faz com (B) dosagem de hormônios tireoidianos (B) meningite viral
que a sua prevenção até agora tenha Comentários: As infecções do trato (C) teste da arginina (C) abscesso cerebral
um baixo índice de sucesso. O leite de respiratório superior (ITRS) são extre- (D)ecocardiograma (D)meningite bacteriana
vaca in natura, os refluxos gastro- mamente freqüentes na infância: em (E) cariótipo (E) meningite tuberculosa

40 TEP - Comentado TEP - Comentado 5


Nestlé - Nutrição Infantil Sociedade Brasileira de Pediatria Nestlé - Nutrição Infantil Sociedade Brasileira de Pediatria

Pré-escolar de seis anos é trazido (A) estigma atópico Comentários: As causas mais comuns JUL/AGO de 1993 e baseado nos da-

5 à consulta por apresentar anemia


de longa duração sem outras alte-
rações clínicas, já tendo sido sub-
(B) hipovitaminose A
(C) anemia ferropriva
(D)pitiríase versicolor
de doença inflamatória pélvica são
Neisheria gonorrhoeae e Chlamydia trachomatis.
A prevalência é maior entre 15-25 anos,
dos do Report of Second Task Force
on blood-pressure control in children-
1987 considera como pressão arterial
metido a vários tratamentos com ferro (E) verminose intestinal sendo que 33% dos casos ocorrem antes normal, sistólica e diastólica, valores
oral sem sucesso. Hemograma: hemató- dos 19 anos. É um caso característico de menores que o percentil-90 para ida-
crito=34%, hemoglobina=10,5g/dl, he- doença inflamatória pélvica e deve ser tra- de e sexo. Valores compreendidos en-
mácias=5.790.000/mm3. VCM=59,4µ3 e tado com antibióticos venosos. tre os percentis-90 e 95 são tidos como
CHCM=30. Hematoscopia: anisocitose, Criança atópica, apresentando
microcitose, hemácias em alvo e empi-
lhamento de hemácias. A hipótese
diagnóstica mais provável é:
8 lesões disseminadas na pele,
assintomáticas, com evolução de
três meses, descritas como
52. Resposta Correta: C
A = 4,44%
pressão arterial normal alta. Nestes
casos, se a PA é normal alta para a
idade, mas pode ser explicada pela
estatura elevada ou excesso de massa
pápulas com dimensões de 1 a 2mm, B = 1.,50%
(A) talassemia minor
discretamente translúcidas, e algumas C = 46,21% muscular, tais crianças são considera-
(B) anemia ferropriva
umbilicadas. O diagnóstico mais pro- D = 2,35% das portadoras de PA normal. Níveis
(C) intoxicação pelo chumbo
vável é: E = 44,97% tensionais maiores ou iguais ao
(D)microesferocitose hereditária
(A) verruga plana juvenil percentil-95 para sexo e idade, com
(E) deficiência de glicose-6-fosfato desi- Comentários: A criança foi um recém
(B) molusco contagioso medidas obtidas em, pelo menos 3
drogenase nascido AIG a termo. Espera-se que aos
(C) xantoma eruptivo (três) ocasiões, apontam para o diag-
(D)prurigo estrófulo três meses sustente a cabeça mais nóstico de hipertensão arterial. Reco-
(E) queratose pilar demoradamente na posição de prono, menda que o valor real da pressão ar-
Pré-escolar de dois anos apresen-
que os braços fiquem estendidos e sem

6 ta febre de 39oC e vômitos. Exame


físico: moderada hiperemia de
orofaringe e pequenas úlceras nos Pré-escolar de dois anos apresen-
flexão de punhos e dedos. O reflexo de
Moro não deve estar presente, muito
menos exacerbado. Conclui-se então que
terial seja o menor obtido em 3 visitas
sucessivas em diferentes ocasiões.

pilares anteriores das amígdalas. Sua


principal impressão diagnóstica é farin-
goamigdalite aguda por:
9 ta mancha branca no olho direi-
to. Há seis meses, a mãe perce-
beu que a criança apresentava
o lactente tem um distúrbio do desenvol-
vimento neuro psicomotor e necessita de
acompanhamento multiprofissional.
54. Resposta Correta: D
A = 9,92%
B = 2,88%
(A) estreptococo β hemolítico do grupo A desvio do olho direito quando fixava o C = 36,73%
(B) Corynebacterium diphteriae olhar, tendo procurado oftalmologista D = 45,82%
(C) vírus Epstein-Baar que prescreveu o uso de óculos para 53. Resposta Correta: B E = 4,25%
(D)coxsackie A estrabismo. Há um mês, ao bater a luz, A = 1,11%
(E) adenovirus notou reflexo esbranquiçado na pupi- Comentários: O resfriado comum
B = 59,54%
la. Em reavaliação por oftalmologista, não é uma contra-indicação à aplicação
C = 29,02%
o exame de fundo de olho evidenciou de qualquer vacina. Corticóides em
D = 2,88%
Pré-escolar de dois anos apresen- massa em cavidade vítrea de olho direi- doses elevadas e usados por um período
E = 6,99%

7 ta pele seca, manchas hipocrômi-


cas mal delimitadas em face e
tronco, pápulas queratósicas folicu-
to. Nos antecedentes pessoais, parto
normal a termo, sem intercorrências no
período neonatal e desenvolvimento
Comentários: A pressão arterial foi
aferida com técnica correta. O Comitê
prolongado contra-indicam o uso de va-
cinas compostas de vírus vivos atenua-
dos mas não, como no caso, as com-
lares em cotovelos e joelhos, e prurido in- neuropsicomotor normal. A hipótese de Nefrologia da Sociedade Brasileira postas de toxóide (dT) ou DNA recom-
termitente. O diagnóstico mais provável é: diagnóstica mais provável é: de Pediatria, em publicação datada de binante (anti-hepatite B).

6 TEP - Comentado TEP - Comentado 39


Nestlé - Nutrição Infantil Sociedade Brasileira de Pediatria Nestlé - Nutrição Infantil Sociedade Brasileira de Pediatria

A hipoglicemia é complicação que apa- se estimular as dietas com fibras mas de (A) fibroplasia retrolenticular (B) ácido acetilsalicílico e imunoglo-
rece em cerca de 25 a 50% dos filhos de densidade calórica elevada, ricas em gor- (B) granuloma por toxocara bulina intravenosa
mães diabéticas e 15 a 25% dos recém- dura, com poucas refeições ao dia dimi- (C) catarata congênita (C) corticoesteróide oral e imunoglo-
nascidos de mães com diabete gesta- nuindo assim o estímulo à peristalse, além (D)retinoblastoma bulina intravenosa
cional, embora somente uma pequena de instituir-se apoio psico-afetivo. (E) cisticercose (D)ácido acetilsalicílico e antibiótico
parcela delas torna-se sintomática. intravenoso
Na hipoglicemia sintomática, como a do (E) corticoesteróide oral e antibiótico
50. Resposta Correta: C
nosso caso, a infusão IV de glicose a Pré-escolar de quatro anos intravenoso
A = 6,59%
10%-200 mg/kg (2 ml/kg) na velocidade
de 1 ml/min é, na maioria das vezes, efi-
caz para elevar a concentração sangüínea
B = 51,44%
C = 21,18%
D = 4,84%
10 chega ao ambulatório com
história de emagrecimento,
astenia, quedas freqüentes e Pré-escolar de cinco anos deu
de glicose. Na presença de crise convulsiva
o “flush” inicial IV de 4 ml/kg de glicose
a 10% pode ser indicado.
Após a infusão inicial manter infusão
E = 15,82%
Comentários: O quadro clássico de
dificuldade de levantar-se da cama e
subir escadas há três meses. Exame fí-
sico: edema eritematovioláceo perior-
bitário e lesões eritematosas na região
12 entrada na Emergência com
história de claudicação e fe-
bre baixa há três dias, referin-
intolerância a frutose, frutosemia, ocorre do dor em quadril e joelho direitos.
contínua de glicose a 10% na velocidade em lactentes amamentados exclusivamen- malar e nas superfícies extensoras dos Há duas semanas apresentara quadro
de 6 a 8 mg/kg/min, monitorando a te ao seio, quando da introdução de açú- joelhos, cotovelos e articulações meta- infeccioso de vias aéreas superiores,
glicemia e só suspender a infusão após car, sacarose e frutas. A manifestação carpo e interfalangeanas. Exames labo- com tosse e coriza. Exame físico: dor
várias determinações da glicose apresen- súbita de hipoglicemia, acidose, convul- ratoriais: hemograma normal e aumen- e limitação apenas na articulação
tarem valores acima de 40mg % e a di- são e que evolui para a insuficiência hepá- to dos níveis das aminotransferases coxofemoral direita. Exames comple-
eta oral atingir o volume mínimo ideal tica, após ingestão de frutose, ocorre (transaminases), creatinofosfoquinase, mentares: hemograma e velocidade de
de 80 ml/kg. quando a frutose ou o sorbitol não são desidrogenase lática e aldolase. Os da- hemossedimentação normais; radio-
excluídos convenientemente da dieta. dos sugerem diagnóstico de: grafia com discreto aumento de espa-
49. Resposta Correta: C O açúcar do leite é a lactose (materno (A) lúpus eritematoso sistêmico ço articular em articulação coxo-
ou de vaca) e portanto os leites são isen- (B) granulomatose de Wegener femoral direita e ultra-sonografia com
A = 30,59%
(C) hepatite auto-imune presença de pequena quantidade de
B = 1,70% tos de fructose, não devendo-se fazer ne-
(D)miastenia gravis líquido no mesmo local. A hipótese
C = 33,07% nhuma preparação caseira que possa
(E) dermatopolimiosite diagnóstica mais provável é:
D = 27,97% envolver a adição de açúcar de cana. A
(A) doença de Legg-Calvé-Perthes
E = 6,60% dieta definitiva deverá ser instituída, com
(B) sinovite transitória do quadril
a adesão da família, e com todo o rigor
Comentários: A dor abdominal, com Pré-escolar apresenta quadro (C) artrite séptica do quadril
que se puder estabelecer.
distensão gasosa e diarréia, pode variar
de pequena monta até quadros de desnu-
trição em pacientes ansiosos submetidos
a situações de estresse, caracterizando
51. Resposta Correta: A
A = 60,65%
11 de febre alta, persistente há
oito dias, intensa hiperemia
conjuntival, lábios secos, ede-
(D)osteomielite do fêmur
(E) epifisiólise do fêmur

ma duro das mãos e pés, com forte


quadro de cólon irritável. As dietas utiliza- B = 15,03% eritema palmoplantar. Neste momen- A equipe de profissionais de um
das, de forma não coerente, acabam res-
tringindo as gorduras e outros nutrientes
“suspeitos” levando a desnutrição. Deve-
C = 14,90%
D = 7,71%
E = 1,31%
to, a melhor conduta terapêutica é:
(A) ácido acetilsalicílico e corticoeste-
róide intravenoso 1313 Posto de Saúde está interessa-
da em avaliar a qualidade da
atenção ambulatorial voltada à

38 TEP - Comentado TEP - Comentado 7


Nestlé - Nutrição Infantil Sociedade Brasileira de Pediatria Nestlé - Nutrição Infantil Sociedade Brasileira de Pediatria

criança menor de cinco anos. O indica- Lactente de oito meses é aten- 45. Resposta Correta: B 47. Resposta Correta: B
dor mais apropriado para esse fim é:
(A) taxa de oportunidades perdidas na
cobertura de campanhas anuais de
vacinação
1515 dido no setor de Emergência
com dispnéia e febre. Exame
físico: FR: 72irpm, adenomegalia
generalizada e monilíase oral. Radiografia
A = 42,09%
B = 37,97%
C = 11,44%
D = 3,99%
A = 10,85%
B = 22,03%
C = 37,45%
D = 11,70%
(B) percentual de crianças com 30 dias de de tórax: infiltrado intersticial difuso, gaso- E = 4,51% E = 17,84%
vida em aleitamento materno exclusivo metria arterial: hipoxemia. O pai faleceu
(C) taxa de oportunidades perdidas na de tuberculose há quatro meses. O trata- Comentários: A persistência da cir- Comentários: A questão foi elabora-
avaliação do crescimento e desen- mento imediato a ser instituído é: culação fetal deve ser suspeitada em da segundo o Código de Ética Médica
volvimento (A) rifampicina, isoniazida e pirazinamida qualquer recém nascido a termo com que no CAP II Art. 25 estabelece:
(D)prevalência de doença diarréica agu- (B) sulfametoxazol-trimetoprim história perinatal compatível com so- “Internar e assistir seus pacientes em
da em crianças menores de cinco anos (C) azitromicina e ceftriaxona frimento fetal e que apresente dificul- hospitais privados, com ou sem caráter
(E) concentração anual de atendimentos (D)oxacilina e cloranfenicol dade respiratória e cianose intensas e filantrópico, ainda que não faça parte
por faixa etária (< 1 ano, 1-4 anos) (E) ceftriaxona e oxacilina em desacordo com os achados radio- do seu corpo clínico, respeitadas as
gráficos. A labilidade do quadro respi- normas técnicas da instituição”.
ratório agravado por mínimas manipu-
Adolescente com quadro de

1616
Diante da escassez de medica- lações e pela agitação do neonato é 48. Resposta Correta: D

1414 mentos nos ambulatórios da


rede pública, é responsabilida-
de do pediatra:
(A) participar da padronização de condu-
febre, odinofagia e exsudato
em orofaringe foi medicado
com ampicilina a partir do se-
gundo dia de doença, sendo notado, pos-
teriormente, exantema maculopapular
característica da hipertensão pulmonar
que acompanha o quadro.

46.Resposta Correta: D
A = 3,27%
B = 3,33%
C = 8,10%
D = 81,83%
tas e da programação de medicamen- A = 3,33% E = 3,40%
disseminado com persistência da febre.
tos a partir da análise de dados locais B = 10,98%
O sinal que mais auxilia na confirmação
(B) comunicar à gerência da unidade, a do diagnóstico clínico mais provável é: Comentários: Trata-se de um recém-
C = 23,01%
quem cabe exclusivamente a resolu- (A) petéquias no palato nascido grande para idade gestacional
D = 51,96%
ção de problemas administrativos (B) sinal de Filatov (GIG) com características clínicas de fi-
E = 10,52%
como esse (C) sinal de Pastia lho de mãe diabética: macrossômico,
(C) informar aos pais, responsáveis pelo Comentários: O Código de Ética Mé- pletórico, facies “cushingóide” e viscero-
(D)sinal de Koplik
sucesso do tratamento, que não cabe dica no seu Artigo 24, diz o seguinte: megalia (fígado a 3 cm do RCD), que
(E) esplenomegalia
ao Estado prover medicamentos bá- “Suspender suas atividades, individual ou com 2 horas de vida apresentou tremo-
sicos gratuitos coletivamente, quando a instituição pú- res, apnéia, intensificação da cianose e
(D)encaminhar periodicamente ao ge- Pré-escolar de quatro anos vem blica ou privada para a qual trabalhe não crise convulsiva clônica generalizada,
rente da unidade uma lista atualiza-
da de medicamentos, obtida junto
aos fornecedores
(E) prescrever sempre segundo a melhor
1717 se queixando de dor abdomi-
nal há um mês, e episódios in-
termitentes de diarréia sem muco,
pus ou sangue. Exame parasitológico de
ofereça condições mínimas para o exer-
cício profissional, ou não remunerar con-
dizentemente, ressalvadas as situações de
urgência e emergência, devendo comuni-
manifestações sugestivas de hipoglicemia.
A seqüência patogênica provável é que a
hiperglicemia materna determina hiper-
glicemia fetal com conseqüente estimu-
evidência científica, independente- fezes revela cistos de Giardia lamblia, ovos car imediatamente sua decisão ao Con- lo pancreático (hipertrofia e hiperplasia
mente da preocupação com a dis- de Ascaris lumbricoides e larvas de Strongyloides selho Regional de Medicina”. Portanto, a de ilhotas e aumento de células β) e
ponibilidade de medicamentos stercoralis. O melhor esquema terapêutico é: única opção cabível é a D. hiperinsulinemia.

8 TEP - Comentado TEP - Comentado 37


Nestlé - Nutrição Infantil Sociedade Brasileira de Pediatria Nestlé - Nutrição Infantil Sociedade Brasileira de Pediatria

deverá ser submetido a radiografia de os- cessária é contra-indicada por favorecer (A) albendazol, mebendazol e levamisol Pré-escolar de cinco anos é
sos longos e punção lombar. Na ausên-
cia de alterações clínicas, radiográficas
ou liquóricas e se o título do VDRL do
o aparecimento de fissuras. As outras
práticas descritas nas respostas favore-
cem o aleitamento materno.
(B) mebendazol, tiabendazol e levamisol
(C) levamisol, tiabendazol e metronidazol
(D)albendazol, metronidazol e levamisol
20 portador de leve retardo neuro-
motor, acompanhado de difi-
culdade de aprendizagem. A
RN for menor do que quatro vezes o da (E) albendazol, metronidazol e mebendazol conduta mais indicada é:
mãe (duas diluições), o paciente deverá 43. Resposta Correta: B (A) recomendar o ingresso da criança em
ser acompanhado mensalmente no am- classes especiais
A = 11,44%
bulatório e repetir o VDRL com um, três, Pré-escolar de três anos, com (B) postergar a entrada na escola até a
B = 74,77%
seis, 12, 18 e 24 meses ou até negativar.
Caso haja, durante este período, eleva-
ção dos títulos ou persistência de posi-
tividade aos 18 meses, o paciente deverá
C = 1,11%
D = 7,65%
E = 4,90%
18
18 bom desenvolvimento neuro-
psicomotor, não é capaz de
formar frases, apesar de usar
várias palavras isoladas. A conduta
fase de alfabetização
(C) matricular a criança em escola de
ensino regular e acompanhá-la
(D)contra-indicar o ingresso em escola
ser reinvestigado. Comentários: A dor é uma experiên- indicada é: regular para evitar constrangimentos
cia psicológica complexa com mecanis- (A) realizar avaliação da acuidade au- (E) condicionar o ingresso na escola a
41. Resposta Correta: C mos cognitivo e afetivo, freqüentemente ditiva uma nova avaliação psicopedagógica
tão importantes quanto a agressão (B) encaminhar para avaliação psicológica
A = 4,83%
tecidual. As emoções negativas relaci- (C) solicitar tomografia computado-
B = 61,57%
onadas aos fenômenos dolorosos po- rizada de crânio A conduta em relação à alimen-
C = 32,94%
D = 0,33%
E = 0,20%
dem ser substancialmente alteradas
pelos genitores e pelos profissionais
que proporcionam informações e
(D)informar os pais sobre a normalida-
de da situação
(E) pedir relatório do orientador peda-
21 tação de um recém-nascido em
boas condições de vitalidade,
com idade gestacional de 34
Comentários: As estratégias de in- apoio adequados em uma eventual gógico da creche semanas e pesando 2400g, é:
centivo ao aleitamento materno do Mi- internação hospitalar. (A) leite artificial modificado oferecido
nistério da Saúde têm como objetivo ga- por gavage
rantir a amamentação exclusiva ao seio 44. Resposta Correta: E Os pais de um escolar de oito (B) leite artificial modificado oferecido
materno até o quarto mês de vida da
criança, o que representa uma diminui-
ção significativa da morbidade e morta-
lidade infantil.
A = 1,82%
B = 13,59%
C = 27,65%
D = 6,54%
1919 anos procuram o pediatra
após terem sido chamados
ao colégio porque o filho é
desatento e não aprende. Consideran-
no copinho
(C) leite da própria mãe oferecido por
gavage
(D)leite da própria mãe oferecido no
do a causa mais freqüente de fracas- copinho
E = 50,13%
42. Resposta Correta: D so escolar em nosso meio, a primeira (E) amamentação ao seio materno
Comentários: O princípio bioético conduta a ser tomada é:
A = 8,75%
norteador da assistência a uma criança (A) solicitar eletroencefalograma
B = 10,00%
em fase terminal é o da não-maleficência, (B) encaminhar ao neuropediatra Mãe lactante com tuberculose
C = 0,92%
D = 43,59%
E = 36,54%
o que nos obriga a avaliar de forma
criteriosa a instituição de medidas que,
apesar de objetivarem um prolongamen-
(C) solicitar teste de aptidão intelectual
(D)solicitar avaliação da acuidade au-
ditiva e visual
22 pulmonar, diagnosticada uma
semana antes do parto, está em
uso de esquema tríplice. A ori-
Comentários: A higiene das mamas to da vida, venham a representar um (E) avaliar os ambientes familiar e esco- entação a ser dada, quanto aos cuida-
antes de cada mamada além de desne- sofrimento maior destas crianças. lar da criança dos com o recém-nascido, é:

36 TEP - Comentado TEP - Comentado 9


Nestlé - Nutrição Infantil Sociedade Brasileira de Pediatria Nestlé - Nutrição Infantil Sociedade Brasileira de Pediatria

(A) não amamentar até que a mãe se (A) notificar a autoridade policial D = 1,11% 39. Resposta Correta: B
torne não contagiante (B) solicitar internação hospitalar E = 47,12% A = 7,39%
(B) amamentar com máscara e aplicar (C) comunicar ao Conselho Tutelar B = 44,64%
Comentários: De acordo com as re-
BCG no recém-nascido (D) solicitar mais esclarecimentos à família C = 7,19%
comendações do Ministério da Saúde,
(C) não amamentar e iniciar esquema (E) comunicar ao Juizado da Infância e D = 10,26%
crianças de 12 a 23 meses que não com-
tríplice no recém-nascido da Juventude E = 30,52%
pletaram o esquema de três doses ou
(D)amamentar com máscara e iniciar
que não se vacinaram no primeiro ano Comentários: Trata-se de um quadro
isoniazida no recém-nascido
de vida deverão fazer apenas uma dose de infecção respiratória aguda, não gra-
(E) amamentar com máscara e realizar Adolescente do sexo feminino
contra Haemophylus influenzae do tipo b
teste tuberculínico no recém-nascido
25 de 14 anos e seis meses vem à
consulta preocupada “porque
ainda não menstruou”. O exame
por seu resultado imunogênico satisfa-
tório tanto do ponto de vista clínico,
como sorológico.
ve, de provável etiologia bacteriana co-
munitária, apesar da história epidemio-
lógica positiva para tuberculose. O PPD
de 10 mm foi provavelmente pelo uso da
Pré-escolar de dois anos é físico não evidenciou anormalidades, e o
vacina BCG. A conduta mais adequada é

23 trazida à consulta por apresen-


tar crescimento mamário dis-
creto, iniciado há aproximada-
estadiamento puberal de Tanner é PP-2 e M-
3. A hipótese diagnóstica mais provável é:
(A) tumor hipofisário
(B) síndrome de Turner
38. Resposta Correta: D
A = 20,45%
tratar como pneumonia bacteriana não
grave com amoxicilina. Outra opção se-
ria a penicilina procaína ou a sulfameto-
mente seis meses. Não há história de B = 13,46%
sangramento vaginal. Ao exame: estatu- (C) adolescente normal xazol-trimetoprim. De qualquer maneira,
C = 23,33%
ra = 80cm (p50); peso = 12,5kg (p50); (D)testículo feminilizante deve-se fazer o controle do tratamento
D = 38,37%
mama direita medindo 3,5 x 3,5cm e (E) imperfuração himenal em 48 horas ou antes, se apresentar pi-
E = 4,25%
mama esquerda 4,5 x 3,5cm; presença ora e ao final do tratamento, mantendo-
de pelugem na região pubiana, sem anor- Comentários: O crescimento normal se a criança em observação.
malidades no restante do exame. A pri- Ao avaliar clinicamente um re- de uma criança permite, e é desejável,
meira hipótese diagnóstica é:
(A) tumor de ovário
(B) puberdade precoce inicial
(C) telarca idiopática precoce
26 cém-nascido a termo, com
genitália de aspecto masculino,
você não consegue palpar as
que esteja com o percentil em altura
num patamar imediatamente superior
ao do peso. Esta variação pode ocorrer
sem nenhum dano à criança até o limi-
40. Resposta Correta: C
A = 0,52%
B = 9,02%
gônadas, apesar de um exame muito C = 74,31%
(D)uso de drogas estrogênicas cuidadoso. A conduta a ser tomada é: te de 1 desvio padrão do peso em re-
D = 3,66%
(E) hiperplasia adrenal congênita (A) não postergar o registro civil, tran- lação à altura. Pode-se afirmar quase
E = 12,29%
qüilizando a família com certeza que este lactente é normal
(B) manter a criança internada até a para os parâmetros de peso e altura. Comentários: De acordo com as nor-
Lactente de 11 meses, sexo correção cirúrgica completa Porém, como não temos nenhum mas estabelecidas pelo Ministério da Saú-

24 masculino, é atendido na emer-


gência com quadro febril agu-
do sem comprometimento do
(C) liberar o recém-nascido, pois não há
motivo para preocupação
(D)informar a família somente após o
completo esclarecimento do caso
parâmetro anterior, pois a responsável
esqueceu o Cartão da Criança, o mais
correto seria avaliá-lo em uma próxima
consulta em 30 dias. Sabemos que o
de, todo recém nascido assintomático de
mãe portadora de sífilis durante a gesta-
ção e que tenha sido tratada adequada-
mente com penicilina no pré-natal, deve-
estado geral. Apresenta déficit pôndero-
estatural, dermatite perineal extensa e (E) orientar a família, pois a criança mais importante para avaliar o cresci- rá ter uma amostra de sangue periférico
várias lesões equimóticas pelo corpo. A poderá apresentar labilidade hidro- mento é a avaliação seqüencial, mais (e não do sangue do cordão) testada pelo
conduta imediata mais adequada é: eletrolítica do que uma medida isolada. VDRL. Caso este seja reagente, o RN

10 TEP - Comentado TEP - Comentado 35


Nestlé - Nutrição Infantil Sociedade Brasileira de Pediatria Nestlé - Nutrição Infantil Sociedade Brasileira de Pediatria

34. Resposta Correta: D 35. Resposta Correta: E Em uma consulta de rotina, (C) administrar as vacinas BCG e a 1a dose
A = 3,98%
B = 32,35%
C = 23,01%
A = 10,19%
B = 18,37%
C = 0,78%
27 detectou-se que um adolescen-
te de 13 anos estava com sua
estatura e peso entre o percentil
da anti-hepatite B, referir a criança
imediatamente a uma unidade hospi-
talar, recomendar à mãe que não ofe-
D = 31,24% D = 1,96% 5 e 10 (gráficos do NCHS), e esta- reça o seio durante o transporte
E = 9,35% E = 68,50% diamento de Tanner PP-1 e G-2. Nesta (D)vacinar a criança com as vacinas BCG
situação clínica, o melhor critério para e a 1ª dose da anti-hepatite B, pres-
Comentários: O mediastino poste- Comentários: Como a resposta ao acompanhamento é: crever antitérmico e antibiótico e pe-
rior é o sítio mais comum dos tumores B2 inalado foi com melhora parcial do (A) velocidade de crescimento dir à mãe que retorne ao Posto em
torácicos benignos da infância, a maio- quadro, não há necessidade de inter- (B) dosagens de T3, T4 e TSH 48 horas
ria de origem neurogênica para verte- nação, estando o paciente em condições (C) controle anual da idade óssea (E) tranqüilizar a mãe, prescrever anti-
bral ou malformações. Dos processos de continuar o tratamento em casa com (D) dosagem do hormônio do crescimento térmico, antibiótico e solução fisio-
malignos primários do mediastino pos- B2 se possível inalado. A associação ao (E) dosagem de cálcio, fósforo e fos- lógica nasal e pedir que retorne ao
terior, o neuroblastoma e o ganglio- corticóide oral justifica-se por estar em fatase alcalina Posto em 48 horas
neuroma constituem 75% a 90% dos uso de B2 oral há 24 horas sem melhora
casos, ocorrendo a maioria em meno- e por ter apresentado melhora parcial
res de quatro anos de idade, são fre- ao uso de B2 inalado. Lactente de 45 dias, pesando Recém-nascido com 14 dias,
quentemente assintomáticos, poden-
do, entretanto, causar compressão das
estruturas nervosas. O mediastino
médio contém a traquéia, bronquios e
36. Resposta Correta: A
A = 50,59%
28 3510g, amamentado exclusiva-
mente ao seio materno, é leva-
do ao Posto de Saúde pela
29 em aleitamento materno exclu-
sivo, é levado ao ambulatório
para revisão, sem nenhuma
B = 15,75% primeira vez com história de tosse e intercorrência. Durante o exame, obser-
tecidos linfóides para traqueal e para C = 9,80% dificuldade de respirar, há três dias. Não va-se que está pesando 12% menos em
bronquial, além do coração e grandes D = 14,25% é vacinado. Apresenta temperatura axi- relação ao peso de nascimento. A pri-
vasos. Reações linfonodulares nesta E = 9,48% lar = 38 o5C, FR = 68irpm, tiragem meira medida a ser tomada é:
região são comuns como reações in- subcostal e ausculta pulmonar com ra- (A) tranqüilizar a mãe e agendar retorno
flamatórias às doenças das vias aéreas Comentários: Segundo o II Consenso ros estertores subcrepitantes. A condu- em 15 dias
adjacentes como tuberculose e histo- Brasileiro de Asma, o fato de a criança ta mais adequada é: (B) prescrever complementação com lei-
plasmose, dentre outras, além das apresentar mais de uma crise por semana (A) administrar a primeira dose de anti- te artificial
doenças malignas linforreticulares tam- mas respondendo bem ao uso de B2 oral, biótico e antitérmico, referir a crian- (C) solicitar EAS, urinocultura e anti-
bém presentes em mediastino anterior. necessitar de idas ocasionais à emergên- ça imediatamente a uma unidade biograma
A “dor no corpo e preguiça de andar cia mas sem necessidade de internação e hospitalar, e recomendar à mãe que (D)solicitar hemograma completo e
ou brincar” foi devido, provavelmente, perder aulas e acordar à noite pelo menos mantenha a criança aquecida e ofe- glicemia
à compressão medular. Nesse caso, uma vez por semana a classifica como reça o seio durante o transporte (E) avaliar a pega e posição da mamada
com radiograf ia mostrando massa portadora de asma crônica moderada. (B) tranqüilizar a mãe, vacinar a crian-
com calcificação em mediastino pos- ça com as vacinas BCG e a 1a. dose
terior, das opções apresentadas a úni- 37. Resposta Correta: E da anti-hepatite B, prescrever Escolar do sexo masculino de
ca correta seria neuroblastoma, já que
as alterações tímicas são de mediastino
anterior.
A = 15,95%
B = 25,49%
C = 10,13%
antitérmico e solução fisiológica
nasal e pedir para retornar ao Pos-
to em 48 horas
30 sete anos e seis meses, previa-
mente saudável, é trazido ao
seu consultório com queixa de

34 TEP - Comentado TEP - Comentado 11


Nestlé - Nutrição Infantil Sociedade Brasileira de Pediatria Nestlé - Nutrição Infantil Sociedade Brasileira de Pediatria

baixa estatura. A família tem boa ren- (A) punção + drenagem torácica + ampli- Comentários: Todo derrame pleural, fosfatase alcalina, freqüentemente aci-
da, as condições alimentares são ade- ação do espectro da antibioticoterapia se as condições assim o permitirem, ma de 500UI/dl (normal<200UI/dl).
quadas e a altura da mãe é de 1,55m (B) toracoscopia + drenagem torácica + deve ser puncionado na tentativa de es-
(p25) e do pai 1,75m (p50-75). Há um ampliação do espectro da antibioti- clarecimento diagnóstico, exceção feita 33. Resposta Correta: B
ano sua altura era de 111cm e pesava coterapia ao derrame laminar. Se for empiema, A = 4,17%
17,8kg. Exames complementares reali- (C) toracoscopia + drenagem torácica + deverá ser orientada a drenagem fecha- B = 74,77%
zados previamente mostram os seguin- manutenção do esquema de antibio- da na maioria dos casos. Caso contrá- C = 12,16%
tes resultados: hemograma normal, EAS ticoterapia rio, deve-se proceder ao esvaziamento D = 7,39%
normal, exame protoparasitológico de (D)punção + esvaziamento do líquido da cavidade pleural por punção. A pi- E = 1,31%
fezes com três amostras negativas e ida- pleural e drenagem, se tiver caracte- ora do desconforto respiratório, neste
de óssea compatível com cinco anos. rísticas de empiema + manutenção caso, deveu-se, certamente, à presen- Comentários: Um recém-nascido com
Atualmente, a criança mede 116cm e da antibioticoterapia ça e aumento do derrame pleural. 38 semanas de gestação pesando 2100g
pesa 20kg, tem desenvolvimento neuro- é um pequeno para a idade gestacional
(E) punção + esvaziamento do líquido Como está em uso de penicilina so-
psicomotor e restante do exame físico (PIG) com retardo de crescimento intra-
pleural e drenagem, se tiver caracte- mente há 48 horas e com presença de
normais. A melhor conduta é: uterino, que apresenta entre os principais
rísticas de empiema + ampliação do derrame pleural, é esperada a manu-
(A) tranqüilizar a família e reavaliar o fatores causais as infecções crônicas intra-
espectro de antibioticoterapia tenção da febre. A hipótese diagnóstica
crescimento em 6 a 12 meses uterinas (congênitas).
mais provável para esse caso é de pneu-
(B) solicitar eletrólitos, glicemia de je- No caso em questão, em um recém nas-
monia com derrame pleural provavel-
jum e radiografia da sela túrcica cido PIG que nasce com hepatoespleno-
Lactente de nove meses dá mente de etiologia pneumocócica, sen-
(C) encaminhar ao endocrinologista para
avaliação
(D)solicitar dosagem de hormônio do
crescimento
32 entrada no Pronto-Socorro
com quadro de broncopneu-
monia. Ao exame físico cha-
do a penicilina cristalina o antibiótico
de primeira escolha.
megalia e que com 48 horas de vida
apresenta petéquias disseminadas e icte-
rícia, a principal hipótese diagnóstica é
de infecção congênita.
ma a atenção o alargamento epifisário 32. Resposta Correta: E
(E) solicitar T4 livre, TSH e cintigrafia As infecções do grupo TORCHS (toxo-
e a proeminência das junções costo- A = 2,27%
da tireóide plasmose, rubéola, citomegalia, herpes
condrais. Os níveis séricos esperados de B = 3,86%
cálcio, fósforo e fosfatase alcalina são, e sífilis) cursam freqüentemente com he-
C = 15,82%
respectivamente: patite que se expressa clinicamente por
D = 34,12%
Escolar de sete anos interna- (A) normal; baixo; normal hepatomegalia e icterícia colestática
E = 43,66%

31 do por pneumonia extensa,


em uso de penicilina cristali-
na 100.000 U/kg/dia IV há
(B) baixo; normal; normal
(C) baixo; baixo; normal
(D)baixo; normal; alto
(E) normal; baixo; alto
Comentários: A proeminência das
junções costocondrais e o alargamento
epifisário em punhos e tornozelos são
(bilirrubina direta acima de 2-3 mg%).
Os exames laboratoriais obrigatórios para
confirmação de infecção congênita são:
– sorologias (TORCHS)
dois dias, mantém febre alta. Apre-
sentou piora do desconforto respira- evidências precoces das alterações ósseas – radiografia de ossos longos – periostite e
tório há um dia. Radiografia de ad- do raquitismo. O quadro laboratorial osteocondrite são patognomônicos de
missão: grande velamento acometen- Recém-nascido de parto nor- desta doença se caracteriza por valores sífilis congênita e lesões de rarefação
do metade inferior do hemitórax di-
reito. Radiografia de hoje: velamento
total do mesmo hemitórax. A condu-
33 mal, com 38 semanas de ges-
tação, pesando 2100g, rece-
beu Apgar 3 e 6 no primeiro e
normais de cálcio (mantidos pela eleva-
da secreção do paratormônio), fosfato
sérico reduzido para 1,5-3,5mg/dl (nor-
metafisária (“cellere stick”) aparecem nas
viroses congênitas-rubéola e citomegalia.
– exame de fundo de olho – para pes-
ta adequada é: quinto minutos, respectivamente. O pri- mal:4,5-6,5mg/dl) e valores elevados de quisa de corioretinite.

12 TEP - Comentado TEP - Comentado 33


Nestlé - Nutrição Infantil Sociedade Brasileira de Pediatria Nestlé - Nutrição Infantil Sociedade Brasileira de Pediatria

considerado portador de baixa estatura. A to. Na maioria das vezes quando isto não meiro exame clínico mostrou hepatoes- Considerando o enunciado abaixo res-
melhor maneira, neste caso, de se observar se verifica, trata-se de um problema sim- plenomegalia. Após as primeiras 48 horas ponda às questões nos 35 e 36.
a integração entre os fatores ambientais ples e de solução igualmente simples. A de vida, apresentou petéquias dissemina-
com o potencial genético para crescer é primeira medida nestes casos é verificar a das e icterícia, que se acentuou no quarto Escolar de sete anos é atendido no Pron-
observar a velocidade de crescimento por adequação da pega e da posição avalian- dia, ocasião em que a bilirrubina total era to-Socorro com quadro de crise de asma
pelo menos seis meses. Caso a velocidade do uma mamada no ambulatório. Caso de 12,5mg%, com bilirrubina direta de com início há mais ou menos 24 horas,
apresente-se inferior à média para a idade, estas estejam inadequadas, a correção dos 3,5mg%. Os exames laboratoriais neces- sem febre. A mãe relata ter administrado
deverá ter a avaliação endócrina iniciada erros encontrados poderá garantir um gan- sários para confirmar a hipótese diagnós- salbutamol, via oral, de 8/8 horas, desde
pelos hormônios tireoidianos. ho suficiente de peso. A conduta comum tica mais provável são: o início da crise (quatro vezes até agora).
de prescrever complementos para estas (A) hemograma completo, contagem de Relata também que, nos últimos meses,
crianças, além de ser inadequada é um plaquetas e esfregaço sangüíneo as crises vêm se repetindo mais de uma
28. Resposta Correta: A
fator que colabora com o desmame e (B) sorologias (TORCHS), radiografia de vez por semana, respondendo bem ao uso
A = 29,79% ossos longos e fundo de olho de beta-2 oral, necessitando, ocasional-
B = 16,80% portanto, com o aumento da mortalida-
de e morbidade na infância. (C) grupo sangüíneo, fator Rh e Coombs mente, de idas à emergência sem indica-
C = 41,05% da mãe e do recém-nascido ção de internação, levando a criança a
D = 3,99% (D)bioquímica do líquor e culturas de perder aulas e acordar à noite com crise,
E = 8,17% 30. Resposta Correta: A
líquor, sangue e urina pelo menos uma vez na semana. Ao exa-
A = 92,48% me: cooperativa, levemente dispnéica, com
Comentários: Lactente menor de dois (E) coagulograma, PT, PTT e radiogra-
B = 0,26% retrações intercostais leves. Ausculta pul-
meses, com história de tosse ou dificulda- fia de crânio
C = 2,68% monar com sibilos expiratórios em ambos
de para respirar e tiragem subcostal, se- D = 3,53% os hemitóraces e FR = 32irpm. Após o uso
gundo o Manual de Controle e Tratamen- E = 0,98% de duas doses de beta-2 agonista inalado
to das IRA do MS, é considerado portador Pré-escolar de três anos, sexo
Comentários: Trata-se de queixa fre- com intervalo de vinte minutos, houve
de pneumonia grave e deve ser referido o
mais rapidamente possível ao hospital, se
possível já com uma dose de antibiótico,
aquecido e com a manutenção do aleita-
qüente em ambulatórios, que deve ser
sempre avaliada através do gráfico de
peso e altura. Nesta fase, a média de
34 masculino, é levado ao posto de
saúde pela mãe com história
de estar sempre resfriado, apre-
melhora parcial dos sintomas.

sentando nas últimas semanas “emagreci-


mento materno. A vacinação deverá ser crescimento é de 5-6 cm/ano e o peso mento, dor no corpo, preguiça de andar ou A orientação adequada, após
atualizada no momento da alta hospitalar.

29. Resposta Correta: E


tem variação de 3-3,5 kg/ano.
O paciente apresenta idade óssea nor-
mal e cresceu 5 cm/ano, portanto, deve
ser reavaliado em 6 meses, para ser
brincar”. Nega febre. A mãe relata estar em
tratamento regular para tuberculose pulmo-
nar há dois meses. A radiografia de tórax
35 a resposta relatada às duas
doses de beta-2 inalado, é:

realizada na criança, neste dia, mostra massa (A) internar na emergência + corticóide IV
A = 34,70% verificada a sua curva de crescimento. de mediastino posterior, com calcificação. (B) encaminhar para casa + beta-2, se
B = 0,13%
Com base nos dados apresentados, a prin- possível inalado
C = 1,31% 31. Resposta Correta: D cipal hipótese diagnóstica é: (C) internar na emergência + aminofilina
D = 0,00%
A = 13,97% (A) cisto de duplicação esofagiana IV + corticóide IM
E = 63,66%
B = 1,57% (B) tuberculose pulmonar (D)encaminhar para casa + aminofilina
Comentários: Um recém nascido com C = 1,05% (C) linfoma não-Hodgkin oral + corticóide oral
14 dias de vida já deveria ter atingido ou D = 34,97% (D)neuroblastoma (E) encaminhar para casa + beta-2, se
estar perto de atingir o peso de nascimen- E = 48,30% (E) timoma possível inalado + corticóide oral

32 TEP - Comentado TEP - Comentado 13


Nestlé - Nutrição Infantil Sociedade Brasileira de Pediatria Nestlé - Nutrição Infantil Sociedade Brasileira de Pediatria

De acordo com o II Consenso percentil 20 de estatura e 15 de peso. ao Conselho Tutelar são as medidas a finição genitália ambígua.

36 Nacional de Asma, a asma


brônquica dessa criança é clas-
sificada como:
Segundo as normas do Ministério da
Saúde, a conduta mais correta com re-
lação ao estado nutricional é:
serem tomadas em seguida, uma vez ga-
rantida a vigilância permanente da crian-
ça no ambiente hospitalar.
95% dos casos de hiperplasia adrenal
congênita estão relacionadas a deficiên-
cia de 21 hidroxilase, determinando a
(A) crônica moderada (A) classificá-lo como desnutrido leve/mo- forma clássica de virilização associada a
(B) aguda recidivante derado e acompanhá-lo mensalmente 25. Resposta Correta: C perda de sal em 75% das crianças afeta-
(C) crônica grave (B) classificá-lo como desnutrido mode- das, sendo que apenas 25% apresentam
A = 0,85%
(D)crônica leve rado e iniciar correção nutricional a forma de virilização simples.
B = 0,98%
(E) perene (C) considerá-lo dentro da normalidade Nos programas de “screening neonatal”
C = 95,75%
e acompanhá-lo trimestralmente (teste do pezinho) para hiperplasia
D = 0,20%
(D)avaliá-lo em uma próxima consulta adrenal congênita, 75% das crianças na
E = 1,96%
O Ministério da Saúde do Bra- em 30 dias qual esta condição é confirmada são

37 sil iniciou em abril de 1999 a


distribuição da vacina anti-
Haemophylus influenzae (Hib) a
(E) classificá-lo como desnutrido grave
e interná-lo
Comentários: Segundo Tanner a ida-
de esperada para a menarca é de 9 a 16
anos, e ocorrerá entre dois anos e dois
perdedoras de sal.
Quando não se faz a triagem neonatal e o
diagnóstico é feito clinicamente, somente
toda a rede básica do país, a qual pas- anos e seis meses após o início dos pri- 50% das crianças apresentam perda de sal,
sou a fazer parte do calendário oficial meiros caracteres femininos. Os estágios o que significa que muitas morrem nas pri-
Lactente apresenta quadro

39
de vacinação. Ao atender uma criança agudo de febre e tosse há dois M-3 e PP- 2 indicam que a menarca de- meiras semanas de vida, sem diagnóstico.
de 15 meses que ainda não fez uso da dias. O pai está em tratamen- verá ocorrer entre seis e doze meses, por- Portanto, é extremamente importante ori-
vacina Hib, além das doses de DPT + to de tuberculose pulmonar há tanto dentro da idade esperada. A adoles- entar os pais quanto a labilidade hidro-
Sabin + Tríplice viral que deverão ser três meses. A radiografia da criança cente em questão tem um desenvolvimen- eletrolítica (perda de sal) que é caracteri-
aplicadas nesse dia, o esquema a ser mostra aspecto de infiltrado alveolar to mais lento do que o padrão dos países zada pela falência de crescimento, perda
usado é: segmentar em lobo superior direito. O tropicais, mas inteiramente normal. progressiva de peso, vômitos proeminen-
(A) duas doses de Hib, sendo a primeira no esquema básico de vacinação está em tes e anorexia que, sem tratamento ade-
mesmo dia e a segunda 60 dias após dia e o teste PPD foi de 10mm há dois 26. Resposta Correta: E quado, leva ao colapso (choque) e à morte
(B) três doses de Hib, uma no mesmo dia meses. Exame físico: regular estado nas primeiras semanas de vida.
A = 20,73%
e mais duas com intervalo de 60 dias geral, levemente dispnéico, sem tiragem, B = 4,97%
(C) duas doses de Hib, sendo a primeira no FR: 44irpm, murmúrio vesicular discre- 27. Resposta Correta: A
C = 23,59%
mesmo dia e a segunda 30 dias após tamente diminuído em terço superior D = 25,16% A = 69,67%
(D)dose única de Hib após 60 dias do hemitórax direito e sopro tubário E = 25,42% B = 9,22%
(E) dose única de Hib no mesmo dia na mesma topografia, em face poste- C = 9,15%
rior. A melhor conduta é: Comentários: Na presença de uma
D = 9,54%
(A) repetir teste PPD para orientar a genitália masculina em recém-nascido a
E = 2,29%
Lactente de oito meses é leva- decisão terapêutica termo sem gonadas palpáveis bilateral-

38 do ao posto médico por estar


“muito resfriado”. A responsá-
vel não levou o Cartão da Crian-
(B) tratar como pneumonia com amo-
xicilina
(C) iniciar quimioprofilaxia com isoniazida
mente, deve se sempre avaliar a possibi-
lidade de ambigüidade genital.
Cloherty afirma que criptorquidia bila-
Comentários: Um adolescente mascu-
lino de 13 anos com peso entre os percentis
5 e 10 está na faixa de observação para
ça. O quadro clínico é compatível com (D)internar para colher lavado gástrico teral em recém-nascido a termo que desnutrição. Nos estágios iniciais de
IRA sem pneumonia. A criança está no (E) tratar com esquema tríplice apresenta “genitália masculina” é por de- maturação sexual de Tanner não pode ser

14 TEP - Comentado TEP - Comentado 31


Nestlé - Nutrição Infantil Sociedade Brasileira de Pediatria Nestlé - Nutrição Infantil Sociedade Brasileira de Pediatria

Comentários: Um recém nascido com da isoniazida. Se reator, manter a Lactente com história materna Mãe leva seu primeiro filho de
34 semanas de idade gestacional já possui
desenvolvimento neurológico necessário
para sugar o seio materno, coordenando
quimioprofilaxia por mais três meses e se
não reator, interromper a quimioprofilaxia
e fazer a vacina BCG. A amamentação
40 de sífilis tratada adequadamen-
te no sétimo mês de gestação,
apresenta-se assintomático,
42 30 dias à primeira consulta no
Posto de Saúde. Relata ao pe-
diatra que a criança “pratica-
sua sucção com a deglutição. Além disso, deve ser mantida, podendo-se orientar o com exame do líquor e radiografia dos mente só toma mamadeira”. Para tentar
avolumam-se as evidências científicas de uso de máscara pela mãe. ossos longos normais e VDRL igual ao reverter o quadro, o pediatra inicia a con-
que o leite materno além de ter uma com- materno. A conduta mais adequada é: sulta com uma anamnese criteriosa. A si-
posição adequada para o desenvolvimen- 23. Resposta Correta: C (A) acompanhamento radiológico e tuação que pode ter prejudicado o aleita-
to do prematuro, oferece a este, vanta- do líquor mento exclusivo é:
A = 6,92% (A) a mãe foi orientada a amamentar em
gens adicionais como uma adequada pro- (B) penicilina cristalina IV por dez a
B = 38,17% livre demanda
teção contra infecções nosocomiais e 14 dias
C = 31,90% (B) a mãe foi orientada a alternar os seios
enterocolite necrosante, além de estreitar (C) acompanhamento clínico e sorológico
D = 7,84% a cada mamada
o vínculo mãe–filho o que diminui signifi- (D)penicilina procaína por dez a 14 dias
E = 14,97 (C) o recém-nascido foi levado ao seio
cativamente a incidência de maus-tratos (E) penicilina benzatina em dose única
na infância, de que os neonatos prematu- Comentários: A telarca precoce cur- materno logo após o nascimento
ros são população de risco. sa com crescimento unilateral ou bilate- (D) a mãe foi orientada a fazer a higiene
ral das mamas, sem outros sinais de dos seios antes de cada mamada
Nos Estados Unidos, a propor-
(E) o recém-nascido foi levado para o alo-
22. Resposta Correta: D
A = 4,63%
B = 18,50%
maturação sexual. Ocorre por um aumen-
to transitório na secreção de estradiol ou
maior sensibilidade temporária das ma-
mas aos baixos níveis de estrogênios. É
41 ção de mães que têm alta da
maternidade amamentando é
menor do que 75% e no Brasil
jamento conjunto com três horas de vida

C = 3,66% é maior do que 95%. As metas a serem


D = 67,91% freqüente antes dos 2 anos de idade, alcançadas na melhoria das práticas de Pré-escolar de cinco anos é
E = 4,97%
Comentários: Este é um caso típico
autolimitada e de caráter benigno.

24. Resposta Correta: B


aleitamento e os indicadores mais ade-
quados para avaliá-las, portanto, são
diferentes nos dois países. No Brasil, o
43 internado com uma crise
álgica por anemia falciforme.
A avaliação de sua vivência do-
para a aplicação de quimioprofilaxia pri- indicador mais adequado para avaliar o lorosa deve levar em consideração que:
A = 2,94%
mária, conforme orientação do Manual sucesso das estratégias de incentivo (A) choros, grito e agitação estão presentes
B = 40,13%
de Normas Para o Controle da Tu- empreendidas é a proporção de: em caso de dor aguda ou de reativação
C = 25,03%
berculose, 1995, do Ministério da Saúde (A) mães que têm alta amamentando de dor prolongada, e que a intensidade
D = 25,36%
e do I Consenso Brasileiro de Tuberculo- (B) crianças em aleitamento exclusivo das reações é proporcional à dor
E = 6,54%
se, 1997; recém nascido filho de mãe entre 0-6 meses de idade (B) a observação inicial da criança, de sua
bacilífera. A vacina BCG não protegeria o Comentários: A medida inicial man- (C) crianças em aleitamento materno relação com a família e a equipe de
recém-nascido nesse caso, o esquema datória frente à suspeita de maus-tratos exclusivo entre 0-4 meses de idade saúde no contexto hospitalar é funda-
tríplice não se aplica, pois não se trata da é a proteção da criança, que deve consi- (D)recém-nascidos que têm alta da mental para a avaliação clínica da dor
doença e sim do risco de o RN tornar-se derar a necessidade de internação hospi- maternidade em uso de aleitamen- (C) as repercussões da dor no compor-
infectado e posteriormente adoecer e, fi- talar, ainda que seja indicada tão somente to misto tamento da criança não são relevan-
nalmente, não haveria tempo hábil para a por este motivo. A solicitação de infor- (E) recém-nascidos que têm alta da tes, pois a criança será capaz de
resposta ao teste tuberculínico, devendo- mações complementares com vistas a um maternidade em uso exclusivo verbalizar, adequadamente, as carac-
se fazê-lo, no caso, após três meses de uso diagnóstico da situação e a notificação de fórmula terísticas de sua dor

30 TEP - Comentado TEP - Comentado 15


Nestlé - Nutrição Infantil Sociedade Brasileira de Pediatria Nestlé - Nutrição Infantil Sociedade Brasileira de Pediatria

(D)a conduta a ser instituída pode pres- A assembléia geral dos pedia- servado na amigdalite estreptocóccica. 19. Resposta Correta: E
cindir de outros critérios de avalia-
ção, se considerados os aspectos
objetivos da dor
46 tras de um certo hospital de-
cidiu, considerando as exi-
gências descabidas, a inter-
50% dos pacientes com mononucleose
apresentam esplenomegalia que na pre-
sença dos achados já citados reforçam
A = 1,38%
B = 1,11%
C = 0,52%
(E) as escalas de avaliação da dor apli- ferência da diretoria clínica do hospi- a suspeita clínica. D = 57,84%
tal na autonomia das decisões médi- E = 38,95%
cadas a crianças com dores crôni-
cas e as precárias condições de traba- 17. Resposta Correta: C
cas, também, são úteis em crian- Comentários: Na abordagem pediá-
lho com risco para as crianças aten- A = 12,21%
ças com dores agudas didas, além da baixa remuneração trica de um paciente com história de insu-
B = 3,40%
percebida, que a única alternativa era cesso na escola, a primeira conduta a ser
C = 39,74%
realizar uma paralisação geral do tomada devido a sua simplicidade e exce-
D = 26,54%
No manejo de paciente termi- atendimento pediátrico, uma vez que lente relação/custo/benefício é sem dúvida
E = 17,91%

44 nal de cinco anos, com rabdo-


miossarcoma, metástases ge-
neralizadas e falência de múlti-
todas as ações anteriormente empre-
endidas não tiveram resultados satis-
fatórios. Baseando-se no Código de
Comentários: As drogas de escolha
para o tratamento das infestações por
a avaliação dos ambientes familiar e esco-
lar, que não exclue as outras medidas que
serão tomadas a posteriori, se necessárias.
plos órgãos, o princípio bioético que de- Ética Médica, é correto afirmar em Ascaris lumbricoides, Strongyloides ster-
ve prevalecer em sua conduta é: relação à greve: colaris e Giardia lamblia são respectiva- 20. Resposta Correta: C
(A) justiça (A) quando esta inclui o setor de urgên- mente o levamisol, o tiabendazol e o A = 13,07%
(B) eqüidade cia e emergência, requer uma comu- metronidazol. B = 0,78%
(C) prudência nicação prévia à Secretaria de Saúde C = 73,01%
(D)autonomia (B) quando esta inclui o setor de emer- 18. Resposta Correta: A D = 0,46%
(E) não-maleficência gência e urgência, necessita, para ser E = 12,42%
A = 29,41%
realizada, de aprovação prévia do
B = 3,59% Comentários: Atualmente a política
Conselho Regional de Medicina
C = 0,33% de inserção de crianças na rede de ensi-
(C) é um direito dos médicos, ressalva-
Recém-nascido a termo de D = 61,31% no tenta garantir a sua matrícula, ainda
das as situações de urgência e emer-

45 parto cesáreo indicado por ní-


veis pressóricos maternos ele-
vados e de difícil controle,
gência, devendo ser necessariamen-
te divulgada pelos meios de comuni-
cação de massa
E = 5,36%
Comentários: O desenvolvimento
da linguagem é muito rápido na ida-
que estas apresentem alguma dificulda-
de de aprendizagem, em salas de alunos
regulares de forma a estimular o conví-
apresenta desconforto respiratório e (D)é um direito dos médicos, ressalva- de pré-escolar. O vocabulário aumen- vio entre as crianças, cabendo assim o
cianose, fortemente exacerbados ao das as situações de urgência e emer- ta 40 vezes e a estrutura das frases acompanhamento regular do seu desem-
manuseio e ao choro. O quadro suge- gência, devendo a decisão ser comu- passa de mensagens telegráficas que penho e seu ajuste à classe.
re o diagnóstico de: nicada imediatamente ao Conselho agrupam duas a três palavras, para
(A) taquipnéia transitória do recém- Regional de Medicina sentenças que incorporam todas as 21. Resposta Correta: E
nascido (E) quando esta inclui o setor de emer- regras gramaticais. A incapacidade de A = 0,39%
(B) persistência de circulação fetal gência e urgência, só pode ser reali- formar frases aos três anos de idade B = 0,13%
(C) comunicação interventricular zada se for comunicada com antece- representa um grave retardo no de- C = 8,10%
(D)fístula traqueoesofágica dência mínima de 48 horas à direto- senvolvimento da linguagem e é indi- D = 4,38%
(E) seqüestro pulmonar ria do hospital cação formal de avaliação auditiva. E = 86,80%

16 TEP - Comentado TEP - Comentado 29


Nestlé - Nutrição Infantil Sociedade Brasileira de Pediatria Nestlé - Nutrição Infantil Sociedade Brasileira de Pediatria

sendo portanto capaz de avaliar presta- sua disponibilidade deve ser sempre Você atende em seu consultó- Recém-nascido de parto ce-
ção regular de serviço. O item B é um
indicador de qualidade das ações de-
senvolvidas durante o pré-natal e
puerpério, dirigidas à instituição do alei-
considerada nesta conduta.

15. Resposta Correta: B


A = 38,495
47 rio uma criança com indicação
clínica de hospitalização. Os
pais pedem que você continue
como pediatra, acompanhando-a durante
48
48 sáreo por desproporção cefa-
lopélvica, com 3850g e 51cm,
apresentou cianose e hipotonia
ao nascer. O Apgar foi de 5 no primeiro
tamento materno. O item D não é um B = 44,18% a internação no hospital que eles escolhe- minuto e, após ventilação com máscara
indicador de qualidade de atenção rem. Em contato telefônico é confirmada e ambu na sala de cirurgia, alcançou
C = 1,57%
ambulatorial e pode refletir, outrossim, a existência de vaga, mas você é comunica- 9 no quinto minuto. Exame físico: crian-
D = 8,89%
modificações das condições de sanea- do que o hospital escolhido não aceita que ça macrossômica, pletórica, fácies
E = 6,80%
mento local. O item E é um indicador pacientes internados sejam assistidos por “cushingóide”, hipotonia discreta,
de freqüência por faixa etária e não re- Comentários: Quadro aparentemente médicos que não façam parte do seu cor- cianose de extremidades e taquipnéia;
flete qualidade de atendimento. É toda- agudo de pneumonia intersticial cursan- po clínico. Nesta circunstância, baseando- FR: 60irpm, FC: 160bpm e fígado pal-
do com taquipnéia e hipoxemia em se no Código de Ética Médica, você deverá pável a 2cm do rebordo costal direito.
via um indicador importante na organi-
lactente com adenomegalia generalizada adotar a seguinte conduta: Foi colocado em incubadora com O2 a
zação e planejamento de serviços de
e monilíase oral, aponta para o diagnós- (A) solicitar que a família tente hospita- 40% e com duas horas de vida, manten-
saúde. Sendo assim, o indicador mais
tico de pneumonia por Pneumocystis carinii lizar a criança em outro hospital, de do-se ainda hipotônico, apresentou tre-
apropriado para avaliação da qualidade
em criança imunodeprimida. A história epi- cujo corpo clínico você participa, mores, seguidos de episódio de apnéia,
de serviço é a taxa de oportunidades
demiológica do pai faz suspeitar de para que possa acompanhá-la com intensificação da cianose e crise
perdidas na avaliação do crescimento e convulsiva clônica generalizada. Com
desenvolvimento, que está hoje direta- imunossupressão por infecção pelo HIV. (B) apresentar-se como médico pediatra
base na hipótese diagnóstica mais pro-
mente relacionada à utilização e preen- A droga de eleição para o tratamento é a ao hospital escolhido pela família e
vável, a conduta a ser seguida é:
chimento do Cartão da Criança. sulfametoxazol - trimetoprim. solicitar internação, esclarecendo
(A) exsangüineotransfusão parcial +
que irá assistir seu paciente durante
hidratação
14. Resposta Correta: A 16. Resposta Correta: E a hospitalização
(B) restrição hídrica+ hidrocortisona IV
(C) apresentar-se como médico da crian-
A = 84,63% A = 19,93% 1mg/kg/dia
ça à equipe do hospital, comunican-
B = 3,40% B = 13,99% (C) fenobarbital IM 20mg/kg + manu-
do que irá acompanhar o paciente
C = 0,20% C = 12,94% tenção de 5mg/kg/dia
sem interferir nas condutas traçadas
D = 0,92% D = 19,93% (D)soro glicosado a 10% IV 2ml/kg +
pelo corpo clínico
E = 10,65% E = 33,14% manutenção de 6 a 8 mg/kg/minuto
(D)acompanhar a criança até o hospi-
(E) gluconato de cálcio a 10% IV 1 a 2
Comentários: A definição de medi- Comentários: 80% dos pacientes tal escolhido pela família, passando
ml/kg + manutenção de 5 ml/kg/dia
camentos a serem disponibilizados para com mononucleose infecciosa (quadro o caso diretamente ao colega de
consumo na rede pública deve obedecer responsável pela doença em questão), plantão e justificando sua impossi-
a uma avaliação das condições clínicas apresentam exantema quando tratados bilidade de prestar assistência
prevalentes em cada região (perfil de com ampicilina ou amoxicilina (as ra- (E) encaminhar a criança com resumo Escolar de oito anos, filha úni-
morbidade). Cabe ao Estado prover me-
dicamentos básicos gratuitos segundo a
análise deste perfil. A prescrição de medi-
camentos deve ser sempre feita segundo
zões são desconhecidas). Muito embo-
ra seja uma doença de etiologia viral
(vírus de Epstein-Baar), a amigdalite da
mononucleose ocasionalmente acompa-
descrevendo o quadro clínico e a
hipótese diagnóstica, transferindo
para a equipe do hospital escolhido
pela família a responsabilidade pelo
49
49 ca, tem tido problemas no
colégio, pois considera-se per-
seguida pelos professores. Há
dez meses vem apresentando dor abdo-
a melhor evidência científica, porém a nha-se de exsudato semelhante ao ob- acompanhamento minal difusa, distensão gasosa e diarréia

28 TEP - Comentado TEP - Comentado 17


Nestlé - Nutrição Infantil Sociedade Brasileira de Pediatria Nestlé - Nutrição Infantil Sociedade Brasileira de Pediatria

de quatro a cinco evacuações líquidas, e queda do estado geral. O hemograma picas de polidermatomiosite juvenil, ocor- imunoglobulina intravenosa associa-
explosivas, de pequena quantidade, sem revela leucocitose e aumento da veloci- rendo em 90% dos casos. A vasculopatia da a doses altas de ácido acetil-
sangue, muco ou pus. Não há antece- dade de hemossedimentação, sugerindo que domina o quadro, acompanhada ou salicilíco, visando diminuir a incidên-
dentes de febre ou perda de peso. A di- doença inflamatória pélvica. A etiologia não de artrite, pode ser bem evidenciada cia de coronariopatia. O uso de
eta mais apropriada para a paciente é: mais provável é: no leito ungueal por capilaroscopia. É a corticóides é controverso, não sendo
(A) rica em fibras; polifracionada (A) Chlamydia trachomatis mais freqüente miopatia inflamatória da utilizado rotineiramente.
(B) rica em lactose; quatro refeições por dia (B) Trichomonas vaginalis faixa pediátrica que ocorre em surtos, su-
(C) rica em gorduras; três refeições por dia (C) Haemophilus ducreyi gerindo algum agente infecioso. No entre- 12. Resposta Correta: B
(D) isenta de gordura; cinco refeições por dia (D)Treponema pallidum tanto, nenhum microorganismo foi A = 13,91%
(E) isenta de proteína bovina; seis refei- (E) Candida albicans correlacionado definitivamente à síndro- B = 70,72%
ções por dia me. Os exames laboratoriais incluem alte- C = 12,42%
rações nas enzimas musculares, tais como D = 0,98%
A mãe de um lactente de três creatinaquinase (CK), aldolases, transa- E = 1,90%

50
Lactente hígido de quatro me-
ses, amamentado exclusiva-
mente ao seio, apresentou con-
vulsão e hipoglicemia grave
52 meses está preocupada porque
seu filho “não sustenta a cabe-
ça”. O bebê nasceu a termo,
minase glutâmico oxalacética (SGOT) e
desidrogenase do ácido lático (LDH). Comentários: A sinovite transitória
do quadril é uma das causas mais co-
muns de claudicação na infância,
banhado em mecônio, após trabalho de 11. Resposta Correta: B
após tomar mamadeira de leite de vaca parto de 30 horas, com peso de 2800g ocorrendo após infecção viral prévia
A = 13,33%
engrossado com maisena e açúcar, ne- e 49cm. Ao exame, observa-se que, na (70%) e/ou trauma. Predomina na
B = 36,73%
cessitando de internação por 24 horas. posição de prono, a criança eleva a ca- faixa etária de três a oito anos, cursa
C = 17,71%
Nos dias subseqüentes, apresentou ou- beça momentaneamente e sorri; apre- sem febre e a artrocentese pode ser
D = 14,25%
tras crises de hipoglicemia e o pediatra senta semiflexão dos cotovelos, prona- normal ou apresentar discreta efusão
E = 17,78%
notou um aumento significativo do fí- ção dos antebraços, flexão de punhos e (1-3 ml de líquido).
gado. Baseado nestes dados, ele reco- dedos; reflexo tônico-cervical assi- Comentários: A Doença de Kawa-
mendou leite materno ou de vaca não métrico; reflexo de Moro e reflexos pro- saki é uma vasculite febril aguda, que 13. Resposta Correta: C
engrossado, proibindo qualquer outro fundos nos quatro membros exacerba- hoje em dia, é a principal causa de A = 16,01%
alimento, suspeitando, provavelmente, dos. Nesta situação, deve-se informar à cardiopatia adquirida em crianças (su-
de intolerância a: B = 5,62%
mãe que seu filho se apresenta: perando a Febre Reumática). Alguns
(A) valina C = 30,72%
(A) dentro dos limites aceitáveis de de- sintomas ajudam a confirmar o diag-
(B) amido D = 17,65%
senvolvimento neuropsicomotor e nóstico:
(C) frutose E = 29,74%
que necessita de estimulação em casa – febre, por pelo menos, cinco dias
(D)lactose (B) com um distúrbio do desenvolvimen- – hiperemia conjuntival, sem secreção Comentários: A questão pretende
(E) tirosina to neuropsicomotor, decorrente de purulenta que se identifique o indicador mais apro-
provável asfixia perinatal, e que terá – alterações da mucosa oral priado, dentre as opções citadas, para
um quadro de atraso físico e mental – alterações das extremidades, como avaliação da qualidade de atenção pres-
Adolescente de 17 anos, com (C) com um distúrbio do desenvolvimento edema e/ou eritema de mãos e pés tada em ambulatório para atendimento

51 vida sexual ativa, é internada


com quadro de dor abdominal
baixa e intensa, febre, calafrios
neuropsicomotor, decorrente de pro-
vável asfixia perinatal, e que necessita
de acompanhamento multiprofissional
– rash
– adenopatia cervical
Na fase aguda é mandatório o uso de
a crianças menores de cinco anos. O
item A é um indicador de avaliação do
sucesso de campanhas de vacinação, não

18 TEP - Comentado TEP - Comentado 27


Nestlé - Nutrição Infantil Sociedade Brasileira de Pediatria Nestlé - Nutrição Infantil Sociedade Brasileira de Pediatria

esplenomegalia (50%) e faringite com gran- central. A evolução prolongada também (D) com um distúrbio do desenvolvimento Escolar de sete anos e seis
de aumento das amígdalas e exsudato que
lembra a infecção pelo estreptococo.
A infecção por adenovírus cursa com
é característica desta condição.

9. Resposta Correta: D
neuropsicomotor, decorrente de prová-
vel asfixia perinatal, e que com o tempo
vai se desenvolver adequadamente
54 meses tem em sua carteira de
vacinação as seguintes anota-
ções: BCG ao nascer, DPT e Sabin
febre, sintomas respiratórios inespecí- A = 8,10% (E) dentro dos limites aceitáveis de de- (dois, quatro e seis meses e reforço com 15
ficos, aumento e hiperemia das amígda- B = 5,95% senvolvimento neuropsicomotor e meses), sarampo aos nove meses, e tríplice
las sem outras alterações na faringe. C = 11,76% que deve manter o acompanhamen- viral e anti-hepatite B aos 15 meses. A fa-
D = 72,09% to clínico evolutivo para confirmar a mília informa que a criança teve varicela há
7. Resposta Correta: A E = 1,96% impressão inicial cinco semanas e que há três dias apresen-
A = 62,02% tou coriza e febre baixa, tendo sido feito o
Comentários: A fibroplasia retrolen- diagnóstico de resfriado comum. Procurou
B = 26,67%
ticular é freqüente em pré-termos, com Pré-escolar de três anos, no o Pronto-Socorro, onde foi prescrito um
C = 0,20%
D = 10,39%
E = 0,65%
Comentários: O acometimento cutâ-
peso inferior a 1.500 gramas e menos
de 28 semanas de gestação e a catarata
congênita é conseqüência de infecções
congênitas, dados que não constam na
53 percentil 10 de peso e estatu-
ra, é atendido em consulta de
rotina no Posto de Saúde. Sua
xarope que continha descongestionante as-
sociado a corticosteróide, que deveria usar
por cinco dias. Hoje veio ao ambulatório
para consulta de rotina previamente
pressão arterial foi aferida com manguito
neo na atopia caracteriza-se por xero- questão. O retinoblastoma é o tumor cobrindo 2/3 do comprimento e circundan- agendada. A conduta em termos de imu-
dermia, prurido, hiperceratose folicular e maligno intraocular mais comum na do mais de 80% do diâmetro do seu braço, nização desta criança é:
lesões hipocrômicas mal delimitadas. As infância (1/ 18.000 casos). O primeiro constatando-se que os valores tensionais (A) aguardar pelo menos dois meses
lesões da pitiríase versicolor têm bordos sinal é um reflexo pupilar branco sistólicos e diastólicos estão compreendidos devido à varicela e ao uso de corti-
bem definidos e descamam. Não há ne- (leucocoria), logo seguido de estrabis- entre os percentis 90 e 95 para a idade e costeróides para administrar qual-
nhuma evidência científica que ateste a mo e o fundo de olho revela um tumor, sexo. A melhor conduta para o caso é: quer vacina
associação entre verminose intestinal e que sugere uma massa branca. (A) iniciar investigação etiológica e pres- (B) recomendar a administração de va-
lesões cutâneas hipocrômicas, muito em- crever anti-hipertensivos cinas dT, Sabin e anti-hepatite B,
bora essa associação seja freqüentemente 10. Resposta Correta: E (B) aferir a pressão arterial em mais duas somente três meses após o término
citada pela população leiga. visitas sucessivas, em diferentes ocasi- do uso do corticosteróide
A = 22,49%
ões, e considerar o menor valor obtido (C) aplicar a vacina dT e reiniciar o es-
B = 5,42%
8. Resposta Correta: B (C) fazer nova aferição da pressão arte- quema de vacinas contra hepatite B,
C = 1,24%
rial com manguito apropriado, já que pois a criança recebeu a primeira
A = 1,69% D = 8,17%
o procedimento realizado foge do dose há mais de cinco anos
B = 88,17% E = 62,55%
padrão recomendado (D)aplicar as vacinas dT e a segunda
C = 0,78%
Comentários: Quadro com início in- (D)considerar a criança portadora de dose de anti-hepatite B, agendando
D = 6,54%
sidioso, fadiga e fraqueza muscular, pre- hipertensão arterial, pois trata-se de a terceira dose, visto não haver no
E = 2,75%
dominantemente proximal, febre baixa, pressão arterial normal alta, expli- momento nenhuma contra-indicação
Comentários: O diagnóstico de mo- perda de peso e irritabilidade, exantema cada por seu peso e altura (E) agendar a quinta dose das vacinas
lusco contagioso é essencialmente clíni- em áreas expostas ao sol, eritema violáceo (E) considerar a criança portadora de DPT e Sabin somente uma semana
co e se baseia no aspecto característico peri-orbital (heliotropo palpebral) que pressão arterial normal, pois trata- após o término do uso do corti-
das lesões: pápulas de 1a 2 mm de di- pode atravessar a ponte nasal com edema se de pressão arterial normal alta, costeróide, e fazer a segunda dose
âmetro, aperoladas e com umbilicação peri-orbital e facial são manifestações tí- explicada por seu peso e altura da anti-hepatite B

26 TEP - Comentado TEP - Comentado 19


Nestlé - Nutrição Infantil Sociedade Brasileira de Pediatria Nestlé - Nutrição Infantil Sociedade Brasileira de Pediatria

Pré-escolar de três anos, por- (D)a oferta de sulfato ferroso pela rede 4. Resposta Correta: D versos tratamentos já realizados com

55 tador de síndrome nefrótica,


chega ao Pronto-Socorro em
anasarca, com dor abdominal
básica não rompe a cadeia causal
da anemia ferropriva
(E) os responsáveis não conseguem dar
A = 7,05%
B = 16,47%
C = 3,99%
ferro oral, tornam este diagnóstico im-
provável. Por conseguinte, os principais
diagnósticos diferenciais a serem consi-
intensa, sinal de Blumberg positivo, fe- o sulfato ferroso corretamente, se- D = 55,95% derados são a intoxicação por chumbo,
bre e vômitos. A conduta inicial mais gundo a prescrição E = 16,34% que se caracteriza por um pontilhado
adequada é: basofílico grosseiro nas hemácias (au-
(A) indicar laparotomia exploradora o Comentários: A proteína elevada, a sente no caso) e a talassemia minor ou
mais rapidamente possível hipoglicorraquia e a pleocitose neutro- traço beta talassêmico que é a doença
Pré-escolar de seis anos é aten-
(B) prescrever restrição hídrica, diuréticos fílica associadas ao quadro clínico são
em altas doses e sintomáticos
(C) iniciar pulsoterapia com metilpre-
dnisolona precedida de tiabendazol
57 dido no ambulatório com his-
tória de tosse produtiva, pre-
dominantemente noturna, há
dados sugestivos de meningite bacte-
riana. Os exames de látex negativos não
afastam a etiologia bacteriana.
responsável pelo quadro apresentado
nesta questão. O diagnóstico poderia ser
confirmado pela demonstração de um
aumento de HbA2 e HbF na eletroforese
quatro semanas, iniciada após quadro
em dose única de rinofaringite aguda, febre baixa oca- Na encefalite há predomínio das altera- de hemoglobina.
(D)infundir albumina humana, adminis- sional e secreção nasal persistente. Nega ções do nível de consciência seguida de
trando furosemida no meio e ao fim quadros respiratórios crônicos ou de convulsões. O quadro liquórico é de 6. Resposta Correta: D
do procedimento repetição. Baseada nesse relato, a me- pleocitose linfocítica (entre 50 a 200
A = 16,39%
(E) realizar punção abdominal para aná- lhor conduta terapêutica é: células/mm3).
B = 2,03%
lise e cultura do líquido ascítico, e (A) cefalexina + solução morna nasal O abscesso cerebral geralmente se se-
C = 8,43%
iniciar antibiótico (B) amoxicilina + solução morna nasal gue a processo infeccioso e cursa com
D = 59,28%
(C)anti-histamínicos + solução mor- sinais de localização.
E = 13,73%
na nasal Na meningite tuberculosa, o início é
A anemia ferropriva é um sério (D)descongestionantes sistêmicos + anti- freqüentemente insidioso. O líquor mos- Comentários: O quadro clínico nes-

56 problema de saúde em nosso


país, atingindo mais de 50% da
população de pré-escolares. O
histamínicos
(E) descongestionantes sistêmicos + so-
lução morna nasal
tra pleocitose linfocítica, aumento da
proteinorraquia e hipoglicorraquia.
te pré-escolar com febre alta, hiperemia
de orofaringe e particularmente úlceras
nos pilares anteriores das amígdalas é
muito sugestivo de infecção pelo vírus
sulfato ferroso é um medicamento bara- 5. Resposta Correta: A
to, sendo dispensado gratuitamente em Coxsackie A.
A = 60,20%
postos de saúde e unidades hospitalares Pré-escolar de quatro anos, A faringoamigdalite por estreptococo
B = 4,38%
públicas. O motivo para que se mante-
nha tão alta prevalência de anemia é que:
(A) a aderência ao tratamento com sul-
fato ferroso é baixa
58 internado no CTI devido a
traumatismo craniano grave
seguido de coma, está sendo
C = 1,63%
D = 29,28%
E = 4,25%
beta hemolítico geralmente se apresen-
ta com grande hiperemia de orofaringe,
exsudato amigdaliano esparso ou con-
fluente e petéquias no palato.
submetido à ventilação mecânica,
(B) sulfato ferroso é prescrito habitual- sedação e curarização. Durante a evolu- Comentários: A principal causa de Na difteria (Corynebacterium diphteriae) o
mente sem a devida associação com ção apresenta progressiva piora dos anemia microcítica na criança (VCM<70- quadro clínico é grave e as amígdalas
a vitamina C parâmetros respiratórios, sendo notada 74µ3 entre seis meses e seis anos de ida- apresentam uma membrana acinzentada
(C) gosto metálico do sulfato ferroso necessidade crescente de pressão de) é a carência de ferro. Entretanto, que sangra ao ser destacada.
provoca vômitos, contribuindo para inspiratória sem se conseguir ventilação nesse caso, a idade de seis anos (in- A infecção pelo vírus Epstein-Baar se
a diminuição da ingesta eficaz. A radiografia de tórax é normal comum na anemia ferropriva) e os di- apresenta com adenomegalia (90%),

20 TEP - Comentado TEP - Comentado 25


Nestlé - Nutrição Infantil Sociedade Brasileira de Pediatria Nestlé - Nutrição Infantil Sociedade Brasileira de Pediatria

Respostas das
Respostas 1/3 das crianças são reconhecidas so- e a gasometria mostra acidose respira- (A) CIA que deverá ser corrigida o mais
Questões 11 a 60
Questões 60 mente devido a baixa estatura. Mes- tória e hipoxemia. O fator que mais rapidamente possível
mo assim, 1/3 dos casos só é reco- provavelmente pode ser o responsável (B) CIV que deverá ser submetida a tra-
1. Resposta Correta: D nhecido quando não apresenta de- pelo quadro é: tamento clínico, sendo a cirurgia
A = 0,98% senvolvimento puberal devido a (A) desenvolvimento de pulmão de choque postergada até a idade escolar
B = 10,59% displasia genital. (B) utilização de midazolam para sedação (C) CIV que deverá ser submetida a estu-
C = 28,95% O cariótipo é o teste definitivo para (C) utilização de fentanil para sedação do hemodinâmico seguido de trata-
D = 50,52% o diagnóstico. (D)infecção pulmonar secundária mento cirúrgico o mais breve possível
E = 8,89% (E) edema de tronco cerebral (D)CIA que deverá ser submetida a ava-
3. Resposta Correta: B liação hemodinâmica inicial seguida
Comentários: Em Tinea capitis com de acompanhamento clínico
A = 18,51%
60 dias de evolução a melhor condu- Recém-nascido de parto nor- (E) PCA com indicação de intervenção
B = 23,59%
ta terapêutica é o tratamento sistê-
mico com griscofulvina (15mg/kg/
24horas) que é recomendada por 8
C = 10,98%
D = 13,20%
E = 33,46%
59 mal, em boas condições de vi-
talidade, evoluiu sem inter-
corrências durante o período
cirúrgica o mais rápido possível, caso
não responda ao tratamento com
indometacina
a 12 semanas (o critério para suspen- neonatal. Em consulta de rotina com
são é a cultura para fungo se tornar Comentários: O quadro descrito no um mês foi detectado sopro sistólico,
negativa). enunciado e a idade do paciente fa- tendo sido mantido em observação já
que estava em aleitamento materno ex- Um pré-escolar de três anos é
A terapêutica tópica isolada é inefi- lam francamente a favor de infecção
caz, podendo ser usada apenas como
coadjuvante do tratamento.
pelo Mycoplasma pneumoniae. Tosse e fe-
bre estão sempre presentes e cefaléia
em praticamente metade dos casos.
clusivo e apresentava ganho pôndero-
estatural normal. Ao final do segundo
mês, a mãe relata que a criança come-
60 internado por intoxicação
digitálica devido à ingestão de
vários comprimidos de digoxina
çou a interromper com freqüência a de um frasco que estava sobre a mesa
2. Resposta Correta: E A presença de exantema neste tipo de de cabeceira do avô. A medida ativa que
infecção, embora ocorra ocasional- sucção durante as mamadas e a apre-
A = 29,89% sentar “falta de ar”, que se acentuou teria sido mais eficaz para a prevenção
mente, acomete principalmente o deste tipo de acidente seria:
B = 33,40% no decorrer do terceiro mês, com a res-
tronco, com predominância do tipo (A) utilização de tampa de segurança nos
C = 1,57% piração tornando-se acelerada mesmo
eritematoso máculo papular. O acha- frascos de medicamentos
D = 26,27% durante o sono. Exame físico: ritmo
do radiológico nas pneumonias por (B) atenção freqüente à criança manten-
E = 13,73% cardíaco regular em 2 tempos, FC:
M. pneumoniae é muito variado, pre- do-a sobre vigilância constante
140bpm, bulhas normofonéticas, sopro
Comentários: A Síndrome de Turner dominando o aspecto broncopneu- (C) venda de frascos de digoxina com
holossistólico rude, pancardíaco 3+/6,
em suas variantes deve ser excluída mônico com acometimento inters- mais audível em borda esternal esquer- pequeno número de comprimidos
mesmo na ausência de estigmas físicos ticial. Por fim, a presença da miringite da baixa. FR: 55irpm, retrações inter e (D)manutenção dos frascos de medica-
usuais, se o comprimento ao nascimen- bolhosa corrobora esta suspeita subcostais, ausculta pulmonar normal e mentos fora do alcance das crianças
to for pequeno. (no caso em questão diagnóstica. O M. pneumoniae é re- fígado palpável a 3cm do rebordo costal (E) educação dos pais para a utilização
recém-nascido a termo com 47cm). sistente a todas as penicilinas e seus direito na linha hemiclavicular direita. A de xarope de ipeca logo após a
A baixa estatura que é o sinal cardial derivados, inclusive as cefalosporinas. hipótese diagnóstica é: ingestão
das meninas com Síndrome de Turner, Para crianças, a droga de escolha é a
pode estar presente associada a mani- eritromicina e nos adolescentes pode-
festações clínicas mínimas. se optar pela tetraciclina.

24 TEP - Comentado TEP - Comentado 21


Nestlé - Nutrição Infantil Sociedade Brasileira de Pediatria Nestlé - Nutrição Infantil Sociedade Brasileira de Pediatria

ITEM A) Descreva a lesão elementar de


Caso
Caso 1
pele observada.
Lactente de 40 dias é levado ao posto
de saúde com história de dificuldade ITEM B) Cite a hipótese diagnóstica
para mamar ao seio, o que levou a mãe, mais provável.
na última semana, a oferecer uma ma- Figura I
madeira de leite de vaca engrossado por ITEM C) Cite três diagnósticos dife-
Figura I Figura II
dia. O exame físico é normal e a criança renciais.
ganhou 120g nos últimos dez dias. Você
decidiu observar como a mãe amamen- ITEM D) Cite o(s) tipo(s) de medica-
ta, já que ela informa que a criança está mento(s) e a(s) via(s) de administração
com fome no momento da consulta. As mais adequadas para o tratamento.
figuras I e II mostram o momento da
mamada. Figura II

ITEM A) Cite as alterações clínicas ob- Caso 4


4
servadas nas imagens de cada criança.
Lactente de 10 meses, eutrófico, é le- Figura III

ITEM B) Classifique o tipo clínico de vado ao Pronto-Socorro apresentan-


desnutrição de cada uma das crianças. do febre elevada e tosse há quatro
dias. Fez uso de antitérmico sem ITEM A) Justifique a internação hospi-
ITEM C) Cite três outras alterações clíni- melhora e está recebendo sulfa- talar, baseado nas normas do programa
Figura I Figura II
cas e três alterações laboratoriais que você metoxazol-trimetoprim há 48 horas. de controle e tratamento das IRA do
esperaria encontrar em cada um dos casos. Exame físico: regular estado geral, Ministério da Saúde.
tiragem subcostal, FR: 60irpm, mur-
ITEM A) Julgue a adequação da técni- múrio vesicular diminuído em terço ITEM B) Cite o diagnóstico mais pro-
ca de amamentação, descrevendo pelo Caso
Caso 3
3 superior direito, FC: 100bpm, apare- vável e dois diagnósticos diferenciais.
menos oito elementos presentes nas fi- lho cardiovascular normal; restante do
A figura I é de um adolescente que apre-
guras que justificam sua avaliação. exame físico sem alterações. ITEM C) Cite três outros exames com-
senta lesões de pele com descamação fina
há seis meses. A mãe relata ter outro filho Ficou internado por dez dias na enfer- plementares que estariam indicados
ITEM B) Com base na história e obser- maria, recebendo alta com melhora. durante a internação.
com lesões de pele que apresentam as
vação clínicas, discrimine as orientações Durante a internação, foram realiza-
mesmas características.
adequadas a serem dadas à mãe. das radiografias de tórax no primeiro ITEM D) Descreva as alterações radio-
Baseado na figura e no relato:
e sétimo dias (figuras I e II, respecti- lógicas da primeira radiografia da
vamente). Uma semana após a alta, internação (figura I).
Caso
Caso 2
2 realizou-se radiografia de tórax de
controle (figura III). ITEM E) Cite o esquema terapêutico
As figuras I e II mostram dois pré-esco- Baseado no relato do caso acima, na indicado para o caso, de acordo com as
lares de 25 meses que se encontram sua análise das imagens radiológicas e normas do Ministério da Saúde.
abaixo da curva inferior do gráfico peso/ na evolução, responda às seguintes
Figura I
idade do Cartão da Criança. questões:

22 TEP - Comentado TEP - Comentado 23


Nestlé - Nutrição Infantil Sociedade Brasileira de Pediatria Nestlé - Nutrição Infantil Sociedade Brasileira de Pediatria

ITEM A) Descreva a lesão elementar de


Caso
Caso 1
pele observada.
Lactente de 40 dias é levado ao posto
de saúde com história de dificuldade ITEM B) Cite a hipótese diagnóstica
para mamar ao seio, o que levou a mãe, mais provável.
na última semana, a oferecer uma ma- Figura I
madeira de leite de vaca engrossado por ITEM C) Cite três diagnósticos dife-
Figura I Figura II
dia. O exame físico é normal e a criança renciais.
ganhou 120g nos últimos dez dias. Você
decidiu observar como a mãe amamen- ITEM D) Cite o(s) tipo(s) de medica-
ta, já que ela informa que a criança está mento(s) e a(s) via(s) de administração
com fome no momento da consulta. As mais adequadas para o tratamento.
figuras I e II mostram o momento da
mamada. Figura II

ITEM A) Cite as alterações clínicas ob- Caso 4


4
servadas nas imagens de cada criança.
Lactente de 10 meses, eutrófico, é le- Figura III

ITEM B) Classifique o tipo clínico de vado ao Pronto-Socorro apresentan-


desnutrição de cada uma das crianças. do febre elevada e tosse há quatro
dias. Fez uso de antitérmico sem ITEM A) Justifique a internação hospi-
ITEM C) Cite três outras alterações clíni- melhora e está recebendo sulfa- talar, baseado nas normas do programa
Figura I Figura II
cas e três alterações laboratoriais que você metoxazol-trimetoprim há 48 horas. de controle e tratamento das IRA do
esperaria encontrar em cada um dos casos. Exame físico: regular estado geral, Ministério da Saúde.
tiragem subcostal, FR: 60irpm, mur-
ITEM A) Julgue a adequação da técni- múrio vesicular diminuído em terço ITEM B) Cite o diagnóstico mais pro-
ca de amamentação, descrevendo pelo Caso
Caso 3
3 superior direito, FC: 100bpm, apare- vável e dois diagnósticos diferenciais.
menos oito elementos presentes nas fi- lho cardiovascular normal; restante do
A figura I é de um adolescente que apre-
guras que justificam sua avaliação. exame físico sem alterações. ITEM C) Cite três outros exames com-
senta lesões de pele com descamação fina
há seis meses. A mãe relata ter outro filho Ficou internado por dez dias na enfer- plementares que estariam indicados
ITEM B) Com base na história e obser- maria, recebendo alta com melhora. durante a internação.
com lesões de pele que apresentam as
vação clínicas, discrimine as orientações Durante a internação, foram realiza-
mesmas características.
adequadas a serem dadas à mãe. das radiografias de tórax no primeiro ITEM D) Descreva as alterações radio-
Baseado na figura e no relato:
e sétimo dias (figuras I e II, respecti- lógicas da primeira radiografia da
vamente). Uma semana após a alta, internação (figura I).
Caso
Caso 2
2 realizou-se radiografia de tórax de
controle (figura III). ITEM E) Cite o esquema terapêutico
As figuras I e II mostram dois pré-esco- Baseado no relato do caso acima, na indicado para o caso, de acordo com as
lares de 25 meses que se encontram sua análise das imagens radiológicas e normas do Ministério da Saúde.
abaixo da curva inferior do gráfico peso/ na evolução, responda às seguintes
Figura I
idade do Cartão da Criança. questões:

22 TEP - Comentado TEP - Comentado 23


Nestlé - Nutrição Infantil Sociedade Brasileira de Pediatria Nestlé - Nutrição Infantil Sociedade Brasileira de Pediatria

Respostas das
Respostas 1/3 das crianças são reconhecidas so- e a gasometria mostra acidose respira- (A) CIA que deverá ser corrigida o mais
Questões 11 a 60
Questões 60 mente devido a baixa estatura. Mes- tória e hipoxemia. O fator que mais rapidamente possível
mo assim, 1/3 dos casos só é reco- provavelmente pode ser o responsável (B) CIV que deverá ser submetida a tra-
1. Resposta Correta: D nhecido quando não apresenta de- pelo quadro é: tamento clínico, sendo a cirurgia
A = 0,98% senvolvimento puberal devido a (A) desenvolvimento de pulmão de choque postergada até a idade escolar
B = 10,59% displasia genital. (B) utilização de midazolam para sedação (C) CIV que deverá ser submetida a estu-
C = 28,95% O cariótipo é o teste definitivo para (C) utilização de fentanil para sedação do hemodinâmico seguido de trata-
D = 50,52% o diagnóstico. (D)infecção pulmonar secundária mento cirúrgico o mais breve possível
E = 8,89% (E) edema de tronco cerebral (D)CIA que deverá ser submetida a ava-
3. Resposta Correta: B liação hemodinâmica inicial seguida
Comentários: Em Tinea capitis com de acompanhamento clínico
A = 18,51%
60 dias de evolução a melhor condu- Recém-nascido de parto nor- (E) PCA com indicação de intervenção
B = 23,59%
ta terapêutica é o tratamento sistê-
mico com griscofulvina (15mg/kg/
24horas) que é recomendada por 8
C = 10,98%
D = 13,20%
E = 33,46%
59 mal, em boas condições de vi-
talidade, evoluiu sem inter-
corrências durante o período
cirúrgica o mais rápido possível, caso
não responda ao tratamento com
indometacina
a 12 semanas (o critério para suspen- neonatal. Em consulta de rotina com
são é a cultura para fungo se tornar Comentários: O quadro descrito no um mês foi detectado sopro sistólico,
negativa). enunciado e a idade do paciente fa- tendo sido mantido em observação já
que estava em aleitamento materno ex- Um pré-escolar de três anos é
A terapêutica tópica isolada é inefi- lam francamente a favor de infecção
caz, podendo ser usada apenas como
coadjuvante do tratamento.
pelo Mycoplasma pneumoniae. Tosse e fe-
bre estão sempre presentes e cefaléia
em praticamente metade dos casos.
clusivo e apresentava ganho pôndero-
estatural normal. Ao final do segundo
mês, a mãe relata que a criança come-
60 internado por intoxicação
digitálica devido à ingestão de
vários comprimidos de digoxina
çou a interromper com freqüência a de um frasco que estava sobre a mesa
2. Resposta Correta: E A presença de exantema neste tipo de de cabeceira do avô. A medida ativa que
infecção, embora ocorra ocasional- sucção durante as mamadas e a apre-
A = 29,89% sentar “falta de ar”, que se acentuou teria sido mais eficaz para a prevenção
mente, acomete principalmente o deste tipo de acidente seria:
B = 33,40% no decorrer do terceiro mês, com a res-
tronco, com predominância do tipo (A) utilização de tampa de segurança nos
C = 1,57% piração tornando-se acelerada mesmo
eritematoso máculo papular. O acha- frascos de medicamentos
D = 26,27% durante o sono. Exame físico: ritmo
do radiológico nas pneumonias por (B) atenção freqüente à criança manten-
E = 13,73% cardíaco regular em 2 tempos, FC:
M. pneumoniae é muito variado, pre- do-a sobre vigilância constante
140bpm, bulhas normofonéticas, sopro
Comentários: A Síndrome de Turner dominando o aspecto broncopneu- (C) venda de frascos de digoxina com
holossistólico rude, pancardíaco 3+/6,
em suas variantes deve ser excluída mônico com acometimento inters- mais audível em borda esternal esquer- pequeno número de comprimidos
mesmo na ausência de estigmas físicos ticial. Por fim, a presença da miringite da baixa. FR: 55irpm, retrações inter e (D)manutenção dos frascos de medica-
usuais, se o comprimento ao nascimen- bolhosa corrobora esta suspeita subcostais, ausculta pulmonar normal e mentos fora do alcance das crianças
to for pequeno. (no caso em questão diagnóstica. O M. pneumoniae é re- fígado palpável a 3cm do rebordo costal (E) educação dos pais para a utilização
recém-nascido a termo com 47cm). sistente a todas as penicilinas e seus direito na linha hemiclavicular direita. A de xarope de ipeca logo após a
A baixa estatura que é o sinal cardial derivados, inclusive as cefalosporinas. hipótese diagnóstica é: ingestão
das meninas com Síndrome de Turner, Para crianças, a droga de escolha é a
pode estar presente associada a mani- eritromicina e nos adolescentes pode-
festações clínicas mínimas. se optar pela tetraciclina.

24 TEP - Comentado TEP - Comentado 21


Nestlé - Nutrição Infantil Sociedade Brasileira de Pediatria Nestlé - Nutrição Infantil Sociedade Brasileira de Pediatria

Pré-escolar de três anos, por- (D)a oferta de sulfato ferroso pela rede 4. Resposta Correta: D versos tratamentos já realizados com

55 tador de síndrome nefrótica,


chega ao Pronto-Socorro em
anasarca, com dor abdominal
básica não rompe a cadeia causal
da anemia ferropriva
(E) os responsáveis não conseguem dar
A = 7,05%
B = 16,47%
C = 3,99%
ferro oral, tornam este diagnóstico im-
provável. Por conseguinte, os principais
diagnósticos diferenciais a serem consi-
intensa, sinal de Blumberg positivo, fe- o sulfato ferroso corretamente, se- D = 55,95% derados são a intoxicação por chumbo,
bre e vômitos. A conduta inicial mais gundo a prescrição E = 16,34% que se caracteriza por um pontilhado
adequada é: basofílico grosseiro nas hemácias (au-
(A) indicar laparotomia exploradora o Comentários: A proteína elevada, a sente no caso) e a talassemia minor ou
mais rapidamente possível hipoglicorraquia e a pleocitose neutro- traço beta talassêmico que é a doença
Pré-escolar de seis anos é aten-
(B) prescrever restrição hídrica, diuréticos fílica associadas ao quadro clínico são
em altas doses e sintomáticos
(C) iniciar pulsoterapia com metilpre-
dnisolona precedida de tiabendazol
57 dido no ambulatório com his-
tória de tosse produtiva, pre-
dominantemente noturna, há
dados sugestivos de meningite bacte-
riana. Os exames de látex negativos não
afastam a etiologia bacteriana.
responsável pelo quadro apresentado
nesta questão. O diagnóstico poderia ser
confirmado pela demonstração de um
aumento de HbA2 e HbF na eletroforese
quatro semanas, iniciada após quadro
em dose única de rinofaringite aguda, febre baixa oca- Na encefalite há predomínio das altera- de hemoglobina.
(D)infundir albumina humana, adminis- sional e secreção nasal persistente. Nega ções do nível de consciência seguida de
trando furosemida no meio e ao fim quadros respiratórios crônicos ou de convulsões. O quadro liquórico é de 6. Resposta Correta: D
do procedimento repetição. Baseada nesse relato, a me- pleocitose linfocítica (entre 50 a 200
A = 16,39%
(E) realizar punção abdominal para aná- lhor conduta terapêutica é: células/mm3).
B = 2,03%
lise e cultura do líquido ascítico, e (A) cefalexina + solução morna nasal O abscesso cerebral geralmente se se-
C = 8,43%
iniciar antibiótico (B) amoxicilina + solução morna nasal gue a processo infeccioso e cursa com
D = 59,28%
(C)anti-histamínicos + solução mor- sinais de localização.
E = 13,73%
na nasal Na meningite tuberculosa, o início é
A anemia ferropriva é um sério (D)descongestionantes sistêmicos + anti- freqüentemente insidioso. O líquor mos- Comentários: O quadro clínico nes-

56 problema de saúde em nosso


país, atingindo mais de 50% da
população de pré-escolares. O
histamínicos
(E) descongestionantes sistêmicos + so-
lução morna nasal
tra pleocitose linfocítica, aumento da
proteinorraquia e hipoglicorraquia.
te pré-escolar com febre alta, hiperemia
de orofaringe e particularmente úlceras
nos pilares anteriores das amígdalas é
muito sugestivo de infecção pelo vírus
sulfato ferroso é um medicamento bara- 5. Resposta Correta: A
to, sendo dispensado gratuitamente em Coxsackie A.
A = 60,20%
postos de saúde e unidades hospitalares Pré-escolar de quatro anos, A faringoamigdalite por estreptococo
B = 4,38%
públicas. O motivo para que se mante-
nha tão alta prevalência de anemia é que:
(A) a aderência ao tratamento com sul-
fato ferroso é baixa
58 internado no CTI devido a
traumatismo craniano grave
seguido de coma, está sendo
C = 1,63%
D = 29,28%
E = 4,25%
beta hemolítico geralmente se apresen-
ta com grande hiperemia de orofaringe,
exsudato amigdaliano esparso ou con-
fluente e petéquias no palato.
submetido à ventilação mecânica,
(B) sulfato ferroso é prescrito habitual- sedação e curarização. Durante a evolu- Comentários: A principal causa de Na difteria (Corynebacterium diphteriae) o
mente sem a devida associação com ção apresenta progressiva piora dos anemia microcítica na criança (VCM<70- quadro clínico é grave e as amígdalas
a vitamina C parâmetros respiratórios, sendo notada 74µ3 entre seis meses e seis anos de ida- apresentam uma membrana acinzentada
(C) gosto metálico do sulfato ferroso necessidade crescente de pressão de) é a carência de ferro. Entretanto, que sangra ao ser destacada.
provoca vômitos, contribuindo para inspiratória sem se conseguir ventilação nesse caso, a idade de seis anos (in- A infecção pelo vírus Epstein-Baar se
a diminuição da ingesta eficaz. A radiografia de tórax é normal comum na anemia ferropriva) e os di- apresenta com adenomegalia (90%),

20 TEP - Comentado TEP - Comentado 25


Nestlé - Nutrição Infantil Sociedade Brasileira de Pediatria Nestlé - Nutrição Infantil Sociedade Brasileira de Pediatria

esplenomegalia (50%) e faringite com gran- central. A evolução prolongada também (D) com um distúrbio do desenvolvimento Escolar de sete anos e seis
de aumento das amígdalas e exsudato que
lembra a infecção pelo estreptococo.
A infecção por adenovírus cursa com
é característica desta condição.

9. Resposta Correta: D
neuropsicomotor, decorrente de prová-
vel asfixia perinatal, e que com o tempo
vai se desenvolver adequadamente
54 meses tem em sua carteira de
vacinação as seguintes anota-
ções: BCG ao nascer, DPT e Sabin
febre, sintomas respiratórios inespecí- A = 8,10% (E) dentro dos limites aceitáveis de de- (dois, quatro e seis meses e reforço com 15
ficos, aumento e hiperemia das amígda- B = 5,95% senvolvimento neuropsicomotor e meses), sarampo aos nove meses, e tríplice
las sem outras alterações na faringe. C = 11,76% que deve manter o acompanhamen- viral e anti-hepatite B aos 15 meses. A fa-
D = 72,09% to clínico evolutivo para confirmar a mília informa que a criança teve varicela há
7. Resposta Correta: A E = 1,96% impressão inicial cinco semanas e que há três dias apresen-
A = 62,02% tou coriza e febre baixa, tendo sido feito o
Comentários: A fibroplasia retrolen- diagnóstico de resfriado comum. Procurou
B = 26,67%
ticular é freqüente em pré-termos, com Pré-escolar de três anos, no o Pronto-Socorro, onde foi prescrito um
C = 0,20%
D = 10,39%
E = 0,65%
Comentários: O acometimento cutâ-
peso inferior a 1.500 gramas e menos
de 28 semanas de gestação e a catarata
congênita é conseqüência de infecções
congênitas, dados que não constam na
53 percentil 10 de peso e estatu-
ra, é atendido em consulta de
rotina no Posto de Saúde. Sua
xarope que continha descongestionante as-
sociado a corticosteróide, que deveria usar
por cinco dias. Hoje veio ao ambulatório
para consulta de rotina previamente
pressão arterial foi aferida com manguito
neo na atopia caracteriza-se por xero- questão. O retinoblastoma é o tumor cobrindo 2/3 do comprimento e circundan- agendada. A conduta em termos de imu-
dermia, prurido, hiperceratose folicular e maligno intraocular mais comum na do mais de 80% do diâmetro do seu braço, nização desta criança é:
lesões hipocrômicas mal delimitadas. As infância (1/ 18.000 casos). O primeiro constatando-se que os valores tensionais (A) aguardar pelo menos dois meses
lesões da pitiríase versicolor têm bordos sinal é um reflexo pupilar branco sistólicos e diastólicos estão compreendidos devido à varicela e ao uso de corti-
bem definidos e descamam. Não há ne- (leucocoria), logo seguido de estrabis- entre os percentis 90 e 95 para a idade e costeróides para administrar qual-
nhuma evidência científica que ateste a mo e o fundo de olho revela um tumor, sexo. A melhor conduta para o caso é: quer vacina
associação entre verminose intestinal e que sugere uma massa branca. (A) iniciar investigação etiológica e pres- (B) recomendar a administração de va-
lesões cutâneas hipocrômicas, muito em- crever anti-hipertensivos cinas dT, Sabin e anti-hepatite B,
bora essa associação seja freqüentemente 10. Resposta Correta: E (B) aferir a pressão arterial em mais duas somente três meses após o término
citada pela população leiga. visitas sucessivas, em diferentes ocasi- do uso do corticosteróide
A = 22,49%
ões, e considerar o menor valor obtido (C) aplicar a vacina dT e reiniciar o es-
B = 5,42%
8. Resposta Correta: B (C) fazer nova aferição da pressão arte- quema de vacinas contra hepatite B,
C = 1,24%
rial com manguito apropriado, já que pois a criança recebeu a primeira
A = 1,69% D = 8,17%
o procedimento realizado foge do dose há mais de cinco anos
B = 88,17% E = 62,55%
padrão recomendado (D)aplicar as vacinas dT e a segunda
C = 0,78%
Comentários: Quadro com início in- (D)considerar a criança portadora de dose de anti-hepatite B, agendando
D = 6,54%
sidioso, fadiga e fraqueza muscular, pre- hipertensão arterial, pois trata-se de a terceira dose, visto não haver no
E = 2,75%
dominantemente proximal, febre baixa, pressão arterial normal alta, expli- momento nenhuma contra-indicação
Comentários: O diagnóstico de mo- perda de peso e irritabilidade, exantema cada por seu peso e altura (E) agendar a quinta dose das vacinas
lusco contagioso é essencialmente clíni- em áreas expostas ao sol, eritema violáceo (E) considerar a criança portadora de DPT e Sabin somente uma semana
co e se baseia no aspecto característico peri-orbital (heliotropo palpebral) que pressão arterial normal, pois trata- após o término do uso do corti-
das lesões: pápulas de 1a 2 mm de di- pode atravessar a ponte nasal com edema se de pressão arterial normal alta, costeróide, e fazer a segunda dose
âmetro, aperoladas e com umbilicação peri-orbital e facial são manifestações tí- explicada por seu peso e altura da anti-hepatite B

26 TEP - Comentado TEP - Comentado 19


Nestlé - Nutrição Infantil Sociedade Brasileira de Pediatria Nestlé - Nutrição Infantil Sociedade Brasileira de Pediatria

de quatro a cinco evacuações líquidas, e queda do estado geral. O hemograma picas de polidermatomiosite juvenil, ocor- imunoglobulina intravenosa associa-
explosivas, de pequena quantidade, sem revela leucocitose e aumento da veloci- rendo em 90% dos casos. A vasculopatia da a doses altas de ácido acetil-
sangue, muco ou pus. Não há antece- dade de hemossedimentação, sugerindo que domina o quadro, acompanhada ou salicilíco, visando diminuir a incidên-
dentes de febre ou perda de peso. A di- doença inflamatória pélvica. A etiologia não de artrite, pode ser bem evidenciada cia de coronariopatia. O uso de
eta mais apropriada para a paciente é: mais provável é: no leito ungueal por capilaroscopia. É a corticóides é controverso, não sendo
(A) rica em fibras; polifracionada (A) Chlamydia trachomatis mais freqüente miopatia inflamatória da utilizado rotineiramente.
(B) rica em lactose; quatro refeições por dia (B) Trichomonas vaginalis faixa pediátrica que ocorre em surtos, su-
(C) rica em gorduras; três refeições por dia (C) Haemophilus ducreyi gerindo algum agente infecioso. No entre- 12. Resposta Correta: B
(D) isenta de gordura; cinco refeições por dia (D)Treponema pallidum tanto, nenhum microorganismo foi A = 13,91%
(E) isenta de proteína bovina; seis refei- (E) Candida albicans correlacionado definitivamente à síndro- B = 70,72%
ções por dia me. Os exames laboratoriais incluem alte- C = 12,42%
rações nas enzimas musculares, tais como D = 0,98%
A mãe de um lactente de três creatinaquinase (CK), aldolases, transa- E = 1,90%

50
Lactente hígido de quatro me-
ses, amamentado exclusiva-
mente ao seio, apresentou con-
vulsão e hipoglicemia grave
52 meses está preocupada porque
seu filho “não sustenta a cabe-
ça”. O bebê nasceu a termo,
minase glutâmico oxalacética (SGOT) e
desidrogenase do ácido lático (LDH). Comentários: A sinovite transitória
do quadril é uma das causas mais co-
muns de claudicação na infância,
banhado em mecônio, após trabalho de 11. Resposta Correta: B
após tomar mamadeira de leite de vaca parto de 30 horas, com peso de 2800g ocorrendo após infecção viral prévia
A = 13,33%
engrossado com maisena e açúcar, ne- e 49cm. Ao exame, observa-se que, na (70%) e/ou trauma. Predomina na
B = 36,73%
cessitando de internação por 24 horas. posição de prono, a criança eleva a ca- faixa etária de três a oito anos, cursa
C = 17,71%
Nos dias subseqüentes, apresentou ou- beça momentaneamente e sorri; apre- sem febre e a artrocentese pode ser
D = 14,25%
tras crises de hipoglicemia e o pediatra senta semiflexão dos cotovelos, prona- normal ou apresentar discreta efusão
E = 17,78%
notou um aumento significativo do fí- ção dos antebraços, flexão de punhos e (1-3 ml de líquido).
gado. Baseado nestes dados, ele reco- dedos; reflexo tônico-cervical assi- Comentários: A Doença de Kawa-
mendou leite materno ou de vaca não métrico; reflexo de Moro e reflexos pro- saki é uma vasculite febril aguda, que 13. Resposta Correta: C
engrossado, proibindo qualquer outro fundos nos quatro membros exacerba- hoje em dia, é a principal causa de A = 16,01%
alimento, suspeitando, provavelmente, dos. Nesta situação, deve-se informar à cardiopatia adquirida em crianças (su-
de intolerância a: B = 5,62%
mãe que seu filho se apresenta: perando a Febre Reumática). Alguns
(A) valina C = 30,72%
(A) dentro dos limites aceitáveis de de- sintomas ajudam a confirmar o diag-
(B) amido D = 17,65%
senvolvimento neuropsicomotor e nóstico:
(C) frutose E = 29,74%
que necessita de estimulação em casa – febre, por pelo menos, cinco dias
(D)lactose (B) com um distúrbio do desenvolvimen- – hiperemia conjuntival, sem secreção Comentários: A questão pretende
(E) tirosina to neuropsicomotor, decorrente de purulenta que se identifique o indicador mais apro-
provável asfixia perinatal, e que terá – alterações da mucosa oral priado, dentre as opções citadas, para
um quadro de atraso físico e mental – alterações das extremidades, como avaliação da qualidade de atenção pres-
Adolescente de 17 anos, com (C) com um distúrbio do desenvolvimento edema e/ou eritema de mãos e pés tada em ambulatório para atendimento

51 vida sexual ativa, é internada


com quadro de dor abdominal
baixa e intensa, febre, calafrios
neuropsicomotor, decorrente de pro-
vável asfixia perinatal, e que necessita
de acompanhamento multiprofissional
– rash
– adenopatia cervical
Na fase aguda é mandatório o uso de
a crianças menores de cinco anos. O
item A é um indicador de avaliação do
sucesso de campanhas de vacinação, não

18 TEP - Comentado TEP - Comentado 27


Nestlé - Nutrição Infantil Sociedade Brasileira de Pediatria Nestlé - Nutrição Infantil Sociedade Brasileira de Pediatria

sendo portanto capaz de avaliar presta- sua disponibilidade deve ser sempre Você atende em seu consultó- Recém-nascido de parto ce-
ção regular de serviço. O item B é um
indicador de qualidade das ações de-
senvolvidas durante o pré-natal e
puerpério, dirigidas à instituição do alei-
considerada nesta conduta.

15. Resposta Correta: B


A = 38,495
47 rio uma criança com indicação
clínica de hospitalização. Os
pais pedem que você continue
como pediatra, acompanhando-a durante
48
48 sáreo por desproporção cefa-
lopélvica, com 3850g e 51cm,
apresentou cianose e hipotonia
ao nascer. O Apgar foi de 5 no primeiro
tamento materno. O item D não é um B = 44,18% a internação no hospital que eles escolhe- minuto e, após ventilação com máscara
indicador de qualidade de atenção rem. Em contato telefônico é confirmada e ambu na sala de cirurgia, alcançou
C = 1,57%
ambulatorial e pode refletir, outrossim, a existência de vaga, mas você é comunica- 9 no quinto minuto. Exame físico: crian-
D = 8,89%
modificações das condições de sanea- do que o hospital escolhido não aceita que ça macrossômica, pletórica, fácies
E = 6,80%
mento local. O item E é um indicador pacientes internados sejam assistidos por “cushingóide”, hipotonia discreta,
de freqüência por faixa etária e não re- Comentários: Quadro aparentemente médicos que não façam parte do seu cor- cianose de extremidades e taquipnéia;
flete qualidade de atendimento. É toda- agudo de pneumonia intersticial cursan- po clínico. Nesta circunstância, baseando- FR: 60irpm, FC: 160bpm e fígado pal-
do com taquipnéia e hipoxemia em se no Código de Ética Médica, você deverá pável a 2cm do rebordo costal direito.
via um indicador importante na organi-
lactente com adenomegalia generalizada adotar a seguinte conduta: Foi colocado em incubadora com O2 a
zação e planejamento de serviços de
e monilíase oral, aponta para o diagnós- (A) solicitar que a família tente hospita- 40% e com duas horas de vida, manten-
saúde. Sendo assim, o indicador mais
tico de pneumonia por Pneumocystis carinii lizar a criança em outro hospital, de do-se ainda hipotônico, apresentou tre-
apropriado para avaliação da qualidade
em criança imunodeprimida. A história epi- cujo corpo clínico você participa, mores, seguidos de episódio de apnéia,
de serviço é a taxa de oportunidades
demiológica do pai faz suspeitar de para que possa acompanhá-la com intensificação da cianose e crise
perdidas na avaliação do crescimento e convulsiva clônica generalizada. Com
desenvolvimento, que está hoje direta- imunossupressão por infecção pelo HIV. (B) apresentar-se como médico pediatra
base na hipótese diagnóstica mais pro-
mente relacionada à utilização e preen- A droga de eleição para o tratamento é a ao hospital escolhido pela família e
vável, a conduta a ser seguida é:
chimento do Cartão da Criança. sulfametoxazol - trimetoprim. solicitar internação, esclarecendo
(A) exsangüineotransfusão parcial +
que irá assistir seu paciente durante
hidratação
14. Resposta Correta: A 16. Resposta Correta: E a hospitalização
(B) restrição hídrica+ hidrocortisona IV
(C) apresentar-se como médico da crian-
A = 84,63% A = 19,93% 1mg/kg/dia
ça à equipe do hospital, comunican-
B = 3,40% B = 13,99% (C) fenobarbital IM 20mg/kg + manu-
do que irá acompanhar o paciente
C = 0,20% C = 12,94% tenção de 5mg/kg/dia
sem interferir nas condutas traçadas
D = 0,92% D = 19,93% (D)soro glicosado a 10% IV 2ml/kg +
pelo corpo clínico
E = 10,65% E = 33,14% manutenção de 6 a 8 mg/kg/minuto
(D)acompanhar a criança até o hospi-
(E) gluconato de cálcio a 10% IV 1 a 2
Comentários: A definição de medi- Comentários: 80% dos pacientes tal escolhido pela família, passando
ml/kg + manutenção de 5 ml/kg/dia
camentos a serem disponibilizados para com mononucleose infecciosa (quadro o caso diretamente ao colega de
consumo na rede pública deve obedecer responsável pela doença em questão), plantão e justificando sua impossi-
a uma avaliação das condições clínicas apresentam exantema quando tratados bilidade de prestar assistência
prevalentes em cada região (perfil de com ampicilina ou amoxicilina (as ra- (E) encaminhar a criança com resumo Escolar de oito anos, filha úni-
morbidade). Cabe ao Estado prover me-
dicamentos básicos gratuitos segundo a
análise deste perfil. A prescrição de medi-
camentos deve ser sempre feita segundo
zões são desconhecidas). Muito embo-
ra seja uma doença de etiologia viral
(vírus de Epstein-Baar), a amigdalite da
mononucleose ocasionalmente acompa-
descrevendo o quadro clínico e a
hipótese diagnóstica, transferindo
para a equipe do hospital escolhido
pela família a responsabilidade pelo
49
49 ca, tem tido problemas no
colégio, pois considera-se per-
seguida pelos professores. Há
dez meses vem apresentando dor abdo-
a melhor evidência científica, porém a nha-se de exsudato semelhante ao ob- acompanhamento minal difusa, distensão gasosa e diarréia

28 TEP - Comentado TEP - Comentado 17


Nestlé - Nutrição Infantil Sociedade Brasileira de Pediatria Nestlé - Nutrição Infantil Sociedade Brasileira de Pediatria

(D)a conduta a ser instituída pode pres- A assembléia geral dos pedia- servado na amigdalite estreptocóccica. 19. Resposta Correta: E
cindir de outros critérios de avalia-
ção, se considerados os aspectos
objetivos da dor
46 tras de um certo hospital de-
cidiu, considerando as exi-
gências descabidas, a inter-
50% dos pacientes com mononucleose
apresentam esplenomegalia que na pre-
sença dos achados já citados reforçam
A = 1,38%
B = 1,11%
C = 0,52%
(E) as escalas de avaliação da dor apli- ferência da diretoria clínica do hospi- a suspeita clínica. D = 57,84%
tal na autonomia das decisões médi- E = 38,95%
cadas a crianças com dores crôni-
cas e as precárias condições de traba- 17. Resposta Correta: C
cas, também, são úteis em crian- Comentários: Na abordagem pediá-
lho com risco para as crianças aten- A = 12,21%
ças com dores agudas didas, além da baixa remuneração trica de um paciente com história de insu-
B = 3,40%
percebida, que a única alternativa era cesso na escola, a primeira conduta a ser
C = 39,74%
realizar uma paralisação geral do tomada devido a sua simplicidade e exce-
D = 26,54%
No manejo de paciente termi- atendimento pediátrico, uma vez que lente relação/custo/benefício é sem dúvida
E = 17,91%

44 nal de cinco anos, com rabdo-


miossarcoma, metástases ge-
neralizadas e falência de múlti-
todas as ações anteriormente empre-
endidas não tiveram resultados satis-
fatórios. Baseando-se no Código de
Comentários: As drogas de escolha
para o tratamento das infestações por
a avaliação dos ambientes familiar e esco-
lar, que não exclue as outras medidas que
serão tomadas a posteriori, se necessárias.
plos órgãos, o princípio bioético que de- Ética Médica, é correto afirmar em Ascaris lumbricoides, Strongyloides ster-
ve prevalecer em sua conduta é: relação à greve: colaris e Giardia lamblia são respectiva- 20. Resposta Correta: C
(A) justiça (A) quando esta inclui o setor de urgên- mente o levamisol, o tiabendazol e o A = 13,07%
(B) eqüidade cia e emergência, requer uma comu- metronidazol. B = 0,78%
(C) prudência nicação prévia à Secretaria de Saúde C = 73,01%
(D)autonomia (B) quando esta inclui o setor de emer- 18. Resposta Correta: A D = 0,46%
(E) não-maleficência gência e urgência, necessita, para ser E = 12,42%
A = 29,41%
realizada, de aprovação prévia do
B = 3,59% Comentários: Atualmente a política
Conselho Regional de Medicina
C = 0,33% de inserção de crianças na rede de ensi-
(C) é um direito dos médicos, ressalva-
Recém-nascido a termo de D = 61,31% no tenta garantir a sua matrícula, ainda
das as situações de urgência e emer-

45 parto cesáreo indicado por ní-


veis pressóricos maternos ele-
vados e de difícil controle,
gência, devendo ser necessariamen-
te divulgada pelos meios de comuni-
cação de massa
E = 5,36%
Comentários: O desenvolvimento
da linguagem é muito rápido na ida-
que estas apresentem alguma dificulda-
de de aprendizagem, em salas de alunos
regulares de forma a estimular o conví-
apresenta desconforto respiratório e (D)é um direito dos médicos, ressalva- de pré-escolar. O vocabulário aumen- vio entre as crianças, cabendo assim o
cianose, fortemente exacerbados ao das as situações de urgência e emer- ta 40 vezes e a estrutura das frases acompanhamento regular do seu desem-
manuseio e ao choro. O quadro suge- gência, devendo a decisão ser comu- passa de mensagens telegráficas que penho e seu ajuste à classe.
re o diagnóstico de: nicada imediatamente ao Conselho agrupam duas a três palavras, para
(A) taquipnéia transitória do recém- Regional de Medicina sentenças que incorporam todas as 21. Resposta Correta: E
nascido (E) quando esta inclui o setor de emer- regras gramaticais. A incapacidade de A = 0,39%
(B) persistência de circulação fetal gência e urgência, só pode ser reali- formar frases aos três anos de idade B = 0,13%
(C) comunicação interventricular zada se for comunicada com antece- representa um grave retardo no de- C = 8,10%
(D)fístula traqueoesofágica dência mínima de 48 horas à direto- senvolvimento da linguagem e é indi- D = 4,38%
(E) seqüestro pulmonar ria do hospital cação formal de avaliação auditiva. E = 86,80%

16 TEP - Comentado TEP - Comentado 29


Nestlé - Nutrição Infantil Sociedade Brasileira de Pediatria Nestlé - Nutrição Infantil Sociedade Brasileira de Pediatria

Comentários: Um recém nascido com da isoniazida. Se reator, manter a Lactente com história materna Mãe leva seu primeiro filho de
34 semanas de idade gestacional já possui
desenvolvimento neurológico necessário
para sugar o seio materno, coordenando
quimioprofilaxia por mais três meses e se
não reator, interromper a quimioprofilaxia
e fazer a vacina BCG. A amamentação
40 de sífilis tratada adequadamen-
te no sétimo mês de gestação,
apresenta-se assintomático,
42 30 dias à primeira consulta no
Posto de Saúde. Relata ao pe-
diatra que a criança “pratica-
sua sucção com a deglutição. Além disso, deve ser mantida, podendo-se orientar o com exame do líquor e radiografia dos mente só toma mamadeira”. Para tentar
avolumam-se as evidências científicas de uso de máscara pela mãe. ossos longos normais e VDRL igual ao reverter o quadro, o pediatra inicia a con-
que o leite materno além de ter uma com- materno. A conduta mais adequada é: sulta com uma anamnese criteriosa. A si-
posição adequada para o desenvolvimen- 23. Resposta Correta: C (A) acompanhamento radiológico e tuação que pode ter prejudicado o aleita-
to do prematuro, oferece a este, vanta- do líquor mento exclusivo é:
A = 6,92% (A) a mãe foi orientada a amamentar em
gens adicionais como uma adequada pro- (B) penicilina cristalina IV por dez a
B = 38,17% livre demanda
teção contra infecções nosocomiais e 14 dias
C = 31,90% (B) a mãe foi orientada a alternar os seios
enterocolite necrosante, além de estreitar (C) acompanhamento clínico e sorológico
D = 7,84% a cada mamada
o vínculo mãe–filho o que diminui signifi- (D)penicilina procaína por dez a 14 dias
E = 14,97 (C) o recém-nascido foi levado ao seio
cativamente a incidência de maus-tratos (E) penicilina benzatina em dose única
na infância, de que os neonatos prematu- Comentários: A telarca precoce cur- materno logo após o nascimento
ros são população de risco. sa com crescimento unilateral ou bilate- (D) a mãe foi orientada a fazer a higiene
ral das mamas, sem outros sinais de dos seios antes de cada mamada
Nos Estados Unidos, a propor-
(E) o recém-nascido foi levado para o alo-
22. Resposta Correta: D
A = 4,63%
B = 18,50%
maturação sexual. Ocorre por um aumen-
to transitório na secreção de estradiol ou
maior sensibilidade temporária das ma-
mas aos baixos níveis de estrogênios. É
41 ção de mães que têm alta da
maternidade amamentando é
menor do que 75% e no Brasil
jamento conjunto com três horas de vida

C = 3,66% é maior do que 95%. As metas a serem


D = 67,91% freqüente antes dos 2 anos de idade, alcançadas na melhoria das práticas de Pré-escolar de cinco anos é
E = 4,97%
Comentários: Este é um caso típico
autolimitada e de caráter benigno.

24. Resposta Correta: B


aleitamento e os indicadores mais ade-
quados para avaliá-las, portanto, são
diferentes nos dois países. No Brasil, o
43 internado com uma crise
álgica por anemia falciforme.
A avaliação de sua vivência do-
para a aplicação de quimioprofilaxia pri- indicador mais adequado para avaliar o lorosa deve levar em consideração que:
A = 2,94%
mária, conforme orientação do Manual sucesso das estratégias de incentivo (A) choros, grito e agitação estão presentes
B = 40,13%
de Normas Para o Controle da Tu- empreendidas é a proporção de: em caso de dor aguda ou de reativação
C = 25,03%
berculose, 1995, do Ministério da Saúde (A) mães que têm alta amamentando de dor prolongada, e que a intensidade
D = 25,36%
e do I Consenso Brasileiro de Tuberculo- (B) crianças em aleitamento exclusivo das reações é proporcional à dor
E = 6,54%
se, 1997; recém nascido filho de mãe entre 0-6 meses de idade (B) a observação inicial da criança, de sua
bacilífera. A vacina BCG não protegeria o Comentários: A medida inicial man- (C) crianças em aleitamento materno relação com a família e a equipe de
recém-nascido nesse caso, o esquema datória frente à suspeita de maus-tratos exclusivo entre 0-4 meses de idade saúde no contexto hospitalar é funda-
tríplice não se aplica, pois não se trata da é a proteção da criança, que deve consi- (D)recém-nascidos que têm alta da mental para a avaliação clínica da dor
doença e sim do risco de o RN tornar-se derar a necessidade de internação hospi- maternidade em uso de aleitamen- (C) as repercussões da dor no compor-
infectado e posteriormente adoecer e, fi- talar, ainda que seja indicada tão somente to misto tamento da criança não são relevan-
nalmente, não haveria tempo hábil para a por este motivo. A solicitação de infor- (E) recém-nascidos que têm alta da tes, pois a criança será capaz de
resposta ao teste tuberculínico, devendo- mações complementares com vistas a um maternidade em uso exclusivo verbalizar, adequadamente, as carac-
se fazê-lo, no caso, após três meses de uso diagnóstico da situação e a notificação de fórmula terísticas de sua dor

30 TEP - Comentado TEP - Comentado 15


Nestlé - Nutrição Infantil Sociedade Brasileira de Pediatria Nestlé - Nutrição Infantil Sociedade Brasileira de Pediatria

De acordo com o II Consenso percentil 20 de estatura e 15 de peso. ao Conselho Tutelar são as medidas a finição genitália ambígua.

36 Nacional de Asma, a asma


brônquica dessa criança é clas-
sificada como:
Segundo as normas do Ministério da
Saúde, a conduta mais correta com re-
lação ao estado nutricional é:
serem tomadas em seguida, uma vez ga-
rantida a vigilância permanente da crian-
ça no ambiente hospitalar.
95% dos casos de hiperplasia adrenal
congênita estão relacionadas a deficiên-
cia de 21 hidroxilase, determinando a
(A) crônica moderada (A) classificá-lo como desnutrido leve/mo- forma clássica de virilização associada a
(B) aguda recidivante derado e acompanhá-lo mensalmente 25. Resposta Correta: C perda de sal em 75% das crianças afeta-
(C) crônica grave (B) classificá-lo como desnutrido mode- das, sendo que apenas 25% apresentam
A = 0,85%
(D)crônica leve rado e iniciar correção nutricional a forma de virilização simples.
B = 0,98%
(E) perene (C) considerá-lo dentro da normalidade Nos programas de “screening neonatal”
C = 95,75%
e acompanhá-lo trimestralmente (teste do pezinho) para hiperplasia
D = 0,20%
(D)avaliá-lo em uma próxima consulta adrenal congênita, 75% das crianças na
E = 1,96%
O Ministério da Saúde do Bra- em 30 dias qual esta condição é confirmada são

37 sil iniciou em abril de 1999 a


distribuição da vacina anti-
Haemophylus influenzae (Hib) a
(E) classificá-lo como desnutrido grave
e interná-lo
Comentários: Segundo Tanner a ida-
de esperada para a menarca é de 9 a 16
anos, e ocorrerá entre dois anos e dois
perdedoras de sal.
Quando não se faz a triagem neonatal e o
diagnóstico é feito clinicamente, somente
toda a rede básica do país, a qual pas- anos e seis meses após o início dos pri- 50% das crianças apresentam perda de sal,
sou a fazer parte do calendário oficial meiros caracteres femininos. Os estágios o que significa que muitas morrem nas pri-
Lactente apresenta quadro

39
de vacinação. Ao atender uma criança agudo de febre e tosse há dois M-3 e PP- 2 indicam que a menarca de- meiras semanas de vida, sem diagnóstico.
de 15 meses que ainda não fez uso da dias. O pai está em tratamen- verá ocorrer entre seis e doze meses, por- Portanto, é extremamente importante ori-
vacina Hib, além das doses de DPT + to de tuberculose pulmonar há tanto dentro da idade esperada. A adoles- entar os pais quanto a labilidade hidro-
Sabin + Tríplice viral que deverão ser três meses. A radiografia da criança cente em questão tem um desenvolvimen- eletrolítica (perda de sal) que é caracteri-
aplicadas nesse dia, o esquema a ser mostra aspecto de infiltrado alveolar to mais lento do que o padrão dos países zada pela falência de crescimento, perda
usado é: segmentar em lobo superior direito. O tropicais, mas inteiramente normal. progressiva de peso, vômitos proeminen-
(A) duas doses de Hib, sendo a primeira no esquema básico de vacinação está em tes e anorexia que, sem tratamento ade-
mesmo dia e a segunda 60 dias após dia e o teste PPD foi de 10mm há dois 26. Resposta Correta: E quado, leva ao colapso (choque) e à morte
(B) três doses de Hib, uma no mesmo dia meses. Exame físico: regular estado nas primeiras semanas de vida.
A = 20,73%
e mais duas com intervalo de 60 dias geral, levemente dispnéico, sem tiragem, B = 4,97%
(C) duas doses de Hib, sendo a primeira no FR: 44irpm, murmúrio vesicular discre- 27. Resposta Correta: A
C = 23,59%
mesmo dia e a segunda 30 dias após tamente diminuído em terço superior D = 25,16% A = 69,67%
(D)dose única de Hib após 60 dias do hemitórax direito e sopro tubário E = 25,42% B = 9,22%
(E) dose única de Hib no mesmo dia na mesma topografia, em face poste- C = 9,15%
rior. A melhor conduta é: Comentários: Na presença de uma
D = 9,54%
(A) repetir teste PPD para orientar a genitália masculina em recém-nascido a
E = 2,29%
Lactente de oito meses é leva- decisão terapêutica termo sem gonadas palpáveis bilateral-

38 do ao posto médico por estar


“muito resfriado”. A responsá-
vel não levou o Cartão da Crian-
(B) tratar como pneumonia com amo-
xicilina
(C) iniciar quimioprofilaxia com isoniazida
mente, deve se sempre avaliar a possibi-
lidade de ambigüidade genital.
Cloherty afirma que criptorquidia bila-
Comentários: Um adolescente mascu-
lino de 13 anos com peso entre os percentis
5 e 10 está na faixa de observação para
ça. O quadro clínico é compatível com (D)internar para colher lavado gástrico teral em recém-nascido a termo que desnutrição. Nos estágios iniciais de
IRA sem pneumonia. A criança está no (E) tratar com esquema tríplice apresenta “genitália masculina” é por de- maturação sexual de Tanner não pode ser

14 TEP - Comentado TEP - Comentado 31


Nestlé - Nutrição Infantil Sociedade Brasileira de Pediatria Nestlé - Nutrição Infantil Sociedade Brasileira de Pediatria

considerado portador de baixa estatura. A to. Na maioria das vezes quando isto não meiro exame clínico mostrou hepatoes- Considerando o enunciado abaixo res-
melhor maneira, neste caso, de se observar se verifica, trata-se de um problema sim- plenomegalia. Após as primeiras 48 horas ponda às questões nos 35 e 36.
a integração entre os fatores ambientais ples e de solução igualmente simples. A de vida, apresentou petéquias dissemina-
com o potencial genético para crescer é primeira medida nestes casos é verificar a das e icterícia, que se acentuou no quarto Escolar de sete anos é atendido no Pron-
observar a velocidade de crescimento por adequação da pega e da posição avalian- dia, ocasião em que a bilirrubina total era to-Socorro com quadro de crise de asma
pelo menos seis meses. Caso a velocidade do uma mamada no ambulatório. Caso de 12,5mg%, com bilirrubina direta de com início há mais ou menos 24 horas,
apresente-se inferior à média para a idade, estas estejam inadequadas, a correção dos 3,5mg%. Os exames laboratoriais neces- sem febre. A mãe relata ter administrado
deverá ter a avaliação endócrina iniciada erros encontrados poderá garantir um gan- sários para confirmar a hipótese diagnós- salbutamol, via oral, de 8/8 horas, desde
pelos hormônios tireoidianos. ho suficiente de peso. A conduta comum tica mais provável são: o início da crise (quatro vezes até agora).
de prescrever complementos para estas (A) hemograma completo, contagem de Relata também que, nos últimos meses,
crianças, além de ser inadequada é um plaquetas e esfregaço sangüíneo as crises vêm se repetindo mais de uma
28. Resposta Correta: A
fator que colabora com o desmame e (B) sorologias (TORCHS), radiografia de vez por semana, respondendo bem ao uso
A = 29,79% ossos longos e fundo de olho de beta-2 oral, necessitando, ocasional-
B = 16,80% portanto, com o aumento da mortalida-
de e morbidade na infância. (C) grupo sangüíneo, fator Rh e Coombs mente, de idas à emergência sem indica-
C = 41,05% da mãe e do recém-nascido ção de internação, levando a criança a
D = 3,99% (D)bioquímica do líquor e culturas de perder aulas e acordar à noite com crise,
E = 8,17% 30. Resposta Correta: A
líquor, sangue e urina pelo menos uma vez na semana. Ao exa-
A = 92,48% me: cooperativa, levemente dispnéica, com
Comentários: Lactente menor de dois (E) coagulograma, PT, PTT e radiogra-
B = 0,26% retrações intercostais leves. Ausculta pul-
meses, com história de tosse ou dificulda- fia de crânio
C = 2,68% monar com sibilos expiratórios em ambos
de para respirar e tiragem subcostal, se- D = 3,53% os hemitóraces e FR = 32irpm. Após o uso
gundo o Manual de Controle e Tratamen- E = 0,98% de duas doses de beta-2 agonista inalado
to das IRA do MS, é considerado portador Pré-escolar de três anos, sexo
Comentários: Trata-se de queixa fre- com intervalo de vinte minutos, houve
de pneumonia grave e deve ser referido o
mais rapidamente possível ao hospital, se
possível já com uma dose de antibiótico,
aquecido e com a manutenção do aleita-
qüente em ambulatórios, que deve ser
sempre avaliada através do gráfico de
peso e altura. Nesta fase, a média de
34 masculino, é levado ao posto de
saúde pela mãe com história
de estar sempre resfriado, apre-
melhora parcial dos sintomas.

sentando nas últimas semanas “emagreci-


mento materno. A vacinação deverá ser crescimento é de 5-6 cm/ano e o peso mento, dor no corpo, preguiça de andar ou A orientação adequada, após
atualizada no momento da alta hospitalar.

29. Resposta Correta: E


tem variação de 3-3,5 kg/ano.
O paciente apresenta idade óssea nor-
mal e cresceu 5 cm/ano, portanto, deve
ser reavaliado em 6 meses, para ser
brincar”. Nega febre. A mãe relata estar em
tratamento regular para tuberculose pulmo-
nar há dois meses. A radiografia de tórax
35 a resposta relatada às duas
doses de beta-2 inalado, é:

realizada na criança, neste dia, mostra massa (A) internar na emergência + corticóide IV
A = 34,70% verificada a sua curva de crescimento. de mediastino posterior, com calcificação. (B) encaminhar para casa + beta-2, se
B = 0,13%
Com base nos dados apresentados, a prin- possível inalado
C = 1,31% 31. Resposta Correta: D cipal hipótese diagnóstica é: (C) internar na emergência + aminofilina
D = 0,00%
A = 13,97% (A) cisto de duplicação esofagiana IV + corticóide IM
E = 63,66%
B = 1,57% (B) tuberculose pulmonar (D)encaminhar para casa + aminofilina
Comentários: Um recém nascido com C = 1,05% (C) linfoma não-Hodgkin oral + corticóide oral
14 dias de vida já deveria ter atingido ou D = 34,97% (D)neuroblastoma (E) encaminhar para casa + beta-2, se
estar perto de atingir o peso de nascimen- E = 48,30% (E) timoma possível inalado + corticóide oral

32 TEP - Comentado TEP - Comentado 13


Nestlé - Nutrição Infantil Sociedade Brasileira de Pediatria Nestlé - Nutrição Infantil Sociedade Brasileira de Pediatria

baixa estatura. A família tem boa ren- (A) punção + drenagem torácica + ampli- Comentários: Todo derrame pleural, fosfatase alcalina, freqüentemente aci-
da, as condições alimentares são ade- ação do espectro da antibioticoterapia se as condições assim o permitirem, ma de 500UI/dl (normal<200UI/dl).
quadas e a altura da mãe é de 1,55m (B) toracoscopia + drenagem torácica + deve ser puncionado na tentativa de es-
(p25) e do pai 1,75m (p50-75). Há um ampliação do espectro da antibioti- clarecimento diagnóstico, exceção feita 33. Resposta Correta: B
ano sua altura era de 111cm e pesava coterapia ao derrame laminar. Se for empiema, A = 4,17%
17,8kg. Exames complementares reali- (C) toracoscopia + drenagem torácica + deverá ser orientada a drenagem fecha- B = 74,77%
zados previamente mostram os seguin- manutenção do esquema de antibio- da na maioria dos casos. Caso contrá- C = 12,16%
tes resultados: hemograma normal, EAS ticoterapia rio, deve-se proceder ao esvaziamento D = 7,39%
normal, exame protoparasitológico de (D)punção + esvaziamento do líquido da cavidade pleural por punção. A pi- E = 1,31%
fezes com três amostras negativas e ida- pleural e drenagem, se tiver caracte- ora do desconforto respiratório, neste
de óssea compatível com cinco anos. rísticas de empiema + manutenção caso, deveu-se, certamente, à presen- Comentários: Um recém-nascido com
Atualmente, a criança mede 116cm e da antibioticoterapia ça e aumento do derrame pleural. 38 semanas de gestação pesando 2100g
pesa 20kg, tem desenvolvimento neuro- é um pequeno para a idade gestacional
(E) punção + esvaziamento do líquido Como está em uso de penicilina so-
psicomotor e restante do exame físico (PIG) com retardo de crescimento intra-
pleural e drenagem, se tiver caracte- mente há 48 horas e com presença de
normais. A melhor conduta é: uterino, que apresenta entre os principais
rísticas de empiema + ampliação do derrame pleural, é esperada a manu-
(A) tranqüilizar a família e reavaliar o fatores causais as infecções crônicas intra-
espectro de antibioticoterapia tenção da febre. A hipótese diagnóstica
crescimento em 6 a 12 meses uterinas (congênitas).
mais provável para esse caso é de pneu-
(B) solicitar eletrólitos, glicemia de je- No caso em questão, em um recém nas-
monia com derrame pleural provavel-
jum e radiografia da sela túrcica cido PIG que nasce com hepatoespleno-
Lactente de nove meses dá mente de etiologia pneumocócica, sen-
(C) encaminhar ao endocrinologista para
avaliação
(D)solicitar dosagem de hormônio do
crescimento
32 entrada no Pronto-Socorro
com quadro de broncopneu-
monia. Ao exame físico cha-
do a penicilina cristalina o antibiótico
de primeira escolha.
megalia e que com 48 horas de vida
apresenta petéquias disseminadas e icte-
rícia, a principal hipótese diagnóstica é
de infecção congênita.
ma a atenção o alargamento epifisário 32. Resposta Correta: E
(E) solicitar T4 livre, TSH e cintigrafia As infecções do grupo TORCHS (toxo-
e a proeminência das junções costo- A = 2,27%
da tireóide plasmose, rubéola, citomegalia, herpes
condrais. Os níveis séricos esperados de B = 3,86%
cálcio, fósforo e fosfatase alcalina são, e sífilis) cursam freqüentemente com he-
C = 15,82%
respectivamente: patite que se expressa clinicamente por
D = 34,12%
Escolar de sete anos interna- (A) normal; baixo; normal hepatomegalia e icterícia colestática
E = 43,66%

31 do por pneumonia extensa,


em uso de penicilina cristali-
na 100.000 U/kg/dia IV há
(B) baixo; normal; normal
(C) baixo; baixo; normal
(D)baixo; normal; alto
(E) normal; baixo; alto
Comentários: A proeminência das
junções costocondrais e o alargamento
epifisário em punhos e tornozelos são
(bilirrubina direta acima de 2-3 mg%).
Os exames laboratoriais obrigatórios para
confirmação de infecção congênita são:
– sorologias (TORCHS)
dois dias, mantém febre alta. Apre-
sentou piora do desconforto respira- evidências precoces das alterações ósseas – radiografia de ossos longos – periostite e
tório há um dia. Radiografia de ad- do raquitismo. O quadro laboratorial osteocondrite são patognomônicos de
missão: grande velamento acometen- Recém-nascido de parto nor- desta doença se caracteriza por valores sífilis congênita e lesões de rarefação
do metade inferior do hemitórax di-
reito. Radiografia de hoje: velamento
total do mesmo hemitórax. A condu-
33 mal, com 38 semanas de ges-
tação, pesando 2100g, rece-
beu Apgar 3 e 6 no primeiro e
normais de cálcio (mantidos pela eleva-
da secreção do paratormônio), fosfato
sérico reduzido para 1,5-3,5mg/dl (nor-
metafisária (“cellere stick”) aparecem nas
viroses congênitas-rubéola e citomegalia.
– exame de fundo de olho – para pes-
ta adequada é: quinto minutos, respectivamente. O pri- mal:4,5-6,5mg/dl) e valores elevados de quisa de corioretinite.

12 TEP - Comentado TEP - Comentado 33


Nestlé - Nutrição Infantil Sociedade Brasileira de Pediatria Nestlé - Nutrição Infantil Sociedade Brasileira de Pediatria

34. Resposta Correta: D 35. Resposta Correta: E Em uma consulta de rotina, (C) administrar as vacinas BCG e a 1a dose
A = 3,98%
B = 32,35%
C = 23,01%
A = 10,19%
B = 18,37%
C = 0,78%
27 detectou-se que um adolescen-
te de 13 anos estava com sua
estatura e peso entre o percentil
da anti-hepatite B, referir a criança
imediatamente a uma unidade hospi-
talar, recomendar à mãe que não ofe-
D = 31,24% D = 1,96% 5 e 10 (gráficos do NCHS), e esta- reça o seio durante o transporte
E = 9,35% E = 68,50% diamento de Tanner PP-1 e G-2. Nesta (D)vacinar a criança com as vacinas BCG
situação clínica, o melhor critério para e a 1ª dose da anti-hepatite B, pres-
Comentários: O mediastino poste- Comentários: Como a resposta ao acompanhamento é: crever antitérmico e antibiótico e pe-
rior é o sítio mais comum dos tumores B2 inalado foi com melhora parcial do (A) velocidade de crescimento dir à mãe que retorne ao Posto em
torácicos benignos da infância, a maio- quadro, não há necessidade de inter- (B) dosagens de T3, T4 e TSH 48 horas
ria de origem neurogênica para verte- nação, estando o paciente em condições (C) controle anual da idade óssea (E) tranqüilizar a mãe, prescrever anti-
bral ou malformações. Dos processos de continuar o tratamento em casa com (D) dosagem do hormônio do crescimento térmico, antibiótico e solução fisio-
malignos primários do mediastino pos- B2 se possível inalado. A associação ao (E) dosagem de cálcio, fósforo e fos- lógica nasal e pedir que retorne ao
terior, o neuroblastoma e o ganglio- corticóide oral justifica-se por estar em fatase alcalina Posto em 48 horas
neuroma constituem 75% a 90% dos uso de B2 oral há 24 horas sem melhora
casos, ocorrendo a maioria em meno- e por ter apresentado melhora parcial
res de quatro anos de idade, são fre- ao uso de B2 inalado. Lactente de 45 dias, pesando Recém-nascido com 14 dias,
quentemente assintomáticos, poden-
do, entretanto, causar compressão das
estruturas nervosas. O mediastino
médio contém a traquéia, bronquios e
36. Resposta Correta: A
A = 50,59%
28 3510g, amamentado exclusiva-
mente ao seio materno, é leva-
do ao Posto de Saúde pela
29 em aleitamento materno exclu-
sivo, é levado ao ambulatório
para revisão, sem nenhuma
B = 15,75% primeira vez com história de tosse e intercorrência. Durante o exame, obser-
tecidos linfóides para traqueal e para C = 9,80% dificuldade de respirar, há três dias. Não va-se que está pesando 12% menos em
bronquial, além do coração e grandes D = 14,25% é vacinado. Apresenta temperatura axi- relação ao peso de nascimento. A pri-
vasos. Reações linfonodulares nesta E = 9,48% lar = 38 o5C, FR = 68irpm, tiragem meira medida a ser tomada é:
região são comuns como reações in- subcostal e ausculta pulmonar com ra- (A) tranqüilizar a mãe e agendar retorno
flamatórias às doenças das vias aéreas Comentários: Segundo o II Consenso ros estertores subcrepitantes. A condu- em 15 dias
adjacentes como tuberculose e histo- Brasileiro de Asma, o fato de a criança ta mais adequada é: (B) prescrever complementação com lei-
plasmose, dentre outras, além das apresentar mais de uma crise por semana (A) administrar a primeira dose de anti- te artificial
doenças malignas linforreticulares tam- mas respondendo bem ao uso de B2 oral, biótico e antitérmico, referir a crian- (C) solicitar EAS, urinocultura e anti-
bém presentes em mediastino anterior. necessitar de idas ocasionais à emergên- ça imediatamente a uma unidade biograma
A “dor no corpo e preguiça de andar cia mas sem necessidade de internação e hospitalar, e recomendar à mãe que (D)solicitar hemograma completo e
ou brincar” foi devido, provavelmente, perder aulas e acordar à noite pelo menos mantenha a criança aquecida e ofe- glicemia
à compressão medular. Nesse caso, uma vez por semana a classifica como reça o seio durante o transporte (E) avaliar a pega e posição da mamada
com radiograf ia mostrando massa portadora de asma crônica moderada. (B) tranqüilizar a mãe, vacinar a crian-
com calcificação em mediastino pos- ça com as vacinas BCG e a 1a. dose
terior, das opções apresentadas a úni- 37. Resposta Correta: E da anti-hepatite B, prescrever Escolar do sexo masculino de
ca correta seria neuroblastoma, já que
as alterações tímicas são de mediastino
anterior.
A = 15,95%
B = 25,49%
C = 10,13%
antitérmico e solução fisiológica
nasal e pedir para retornar ao Pos-
to em 48 horas
30 sete anos e seis meses, previa-
mente saudável, é trazido ao
seu consultório com queixa de

34 TEP - Comentado TEP - Comentado 11


Nestlé - Nutrição Infantil Sociedade Brasileira de Pediatria Nestlé - Nutrição Infantil Sociedade Brasileira de Pediatria

(A) não amamentar até que a mãe se (A) notificar a autoridade policial D = 1,11% 39. Resposta Correta: B
torne não contagiante (B) solicitar internação hospitalar E = 47,12% A = 7,39%
(B) amamentar com máscara e aplicar (C) comunicar ao Conselho Tutelar B = 44,64%
Comentários: De acordo com as re-
BCG no recém-nascido (D) solicitar mais esclarecimentos à família C = 7,19%
comendações do Ministério da Saúde,
(C) não amamentar e iniciar esquema (E) comunicar ao Juizado da Infância e D = 10,26%
crianças de 12 a 23 meses que não com-
tríplice no recém-nascido da Juventude E = 30,52%
pletaram o esquema de três doses ou
(D)amamentar com máscara e iniciar
que não se vacinaram no primeiro ano Comentários: Trata-se de um quadro
isoniazida no recém-nascido
de vida deverão fazer apenas uma dose de infecção respiratória aguda, não gra-
(E) amamentar com máscara e realizar Adolescente do sexo feminino
contra Haemophylus influenzae do tipo b
teste tuberculínico no recém-nascido
25 de 14 anos e seis meses vem à
consulta preocupada “porque
ainda não menstruou”. O exame
por seu resultado imunogênico satisfa-
tório tanto do ponto de vista clínico,
como sorológico.
ve, de provável etiologia bacteriana co-
munitária, apesar da história epidemio-
lógica positiva para tuberculose. O PPD
de 10 mm foi provavelmente pelo uso da
Pré-escolar de dois anos é físico não evidenciou anormalidades, e o
vacina BCG. A conduta mais adequada é

23 trazida à consulta por apresen-


tar crescimento mamário dis-
creto, iniciado há aproximada-
estadiamento puberal de Tanner é PP-2 e M-
3. A hipótese diagnóstica mais provável é:
(A) tumor hipofisário
(B) síndrome de Turner
38. Resposta Correta: D
A = 20,45%
tratar como pneumonia bacteriana não
grave com amoxicilina. Outra opção se-
ria a penicilina procaína ou a sulfameto-
mente seis meses. Não há história de B = 13,46%
sangramento vaginal. Ao exame: estatu- (C) adolescente normal xazol-trimetoprim. De qualquer maneira,
C = 23,33%
ra = 80cm (p50); peso = 12,5kg (p50); (D)testículo feminilizante deve-se fazer o controle do tratamento
D = 38,37%
mama direita medindo 3,5 x 3,5cm e (E) imperfuração himenal em 48 horas ou antes, se apresentar pi-
E = 4,25%
mama esquerda 4,5 x 3,5cm; presença ora e ao final do tratamento, mantendo-
de pelugem na região pubiana, sem anor- Comentários: O crescimento normal se a criança em observação.
malidades no restante do exame. A pri- Ao avaliar clinicamente um re- de uma criança permite, e é desejável,
meira hipótese diagnóstica é:
(A) tumor de ovário
(B) puberdade precoce inicial
(C) telarca idiopática precoce
26 cém-nascido a termo, com
genitália de aspecto masculino,
você não consegue palpar as
que esteja com o percentil em altura
num patamar imediatamente superior
ao do peso. Esta variação pode ocorrer
sem nenhum dano à criança até o limi-
40. Resposta Correta: C
A = 0,52%
B = 9,02%
gônadas, apesar de um exame muito C = 74,31%
(D)uso de drogas estrogênicas cuidadoso. A conduta a ser tomada é: te de 1 desvio padrão do peso em re-
D = 3,66%
(E) hiperplasia adrenal congênita (A) não postergar o registro civil, tran- lação à altura. Pode-se afirmar quase
E = 12,29%
qüilizando a família com certeza que este lactente é normal
(B) manter a criança internada até a para os parâmetros de peso e altura. Comentários: De acordo com as nor-
Lactente de 11 meses, sexo correção cirúrgica completa Porém, como não temos nenhum mas estabelecidas pelo Ministério da Saú-

24 masculino, é atendido na emer-


gência com quadro febril agu-
do sem comprometimento do
(C) liberar o recém-nascido, pois não há
motivo para preocupação
(D)informar a família somente após o
completo esclarecimento do caso
parâmetro anterior, pois a responsável
esqueceu o Cartão da Criança, o mais
correto seria avaliá-lo em uma próxima
consulta em 30 dias. Sabemos que o
de, todo recém nascido assintomático de
mãe portadora de sífilis durante a gesta-
ção e que tenha sido tratada adequada-
mente com penicilina no pré-natal, deve-
estado geral. Apresenta déficit pôndero-
estatural, dermatite perineal extensa e (E) orientar a família, pois a criança mais importante para avaliar o cresci- rá ter uma amostra de sangue periférico
várias lesões equimóticas pelo corpo. A poderá apresentar labilidade hidro- mento é a avaliação seqüencial, mais (e não do sangue do cordão) testada pelo
conduta imediata mais adequada é: eletrolítica do que uma medida isolada. VDRL. Caso este seja reagente, o RN

10 TEP - Comentado TEP - Comentado 35


Nestlé - Nutrição Infantil Sociedade Brasileira de Pediatria Nestlé - Nutrição Infantil Sociedade Brasileira de Pediatria

deverá ser submetido a radiografia de os- cessária é contra-indicada por favorecer (A) albendazol, mebendazol e levamisol Pré-escolar de cinco anos é
sos longos e punção lombar. Na ausên-
cia de alterações clínicas, radiográficas
ou liquóricas e se o título do VDRL do
o aparecimento de fissuras. As outras
práticas descritas nas respostas favore-
cem o aleitamento materno.
(B) mebendazol, tiabendazol e levamisol
(C) levamisol, tiabendazol e metronidazol
(D)albendazol, metronidazol e levamisol
20 portador de leve retardo neuro-
motor, acompanhado de difi-
culdade de aprendizagem. A
RN for menor do que quatro vezes o da (E) albendazol, metronidazol e mebendazol conduta mais indicada é:
mãe (duas diluições), o paciente deverá 43. Resposta Correta: B (A) recomendar o ingresso da criança em
ser acompanhado mensalmente no am- classes especiais
A = 11,44%
bulatório e repetir o VDRL com um, três, Pré-escolar de três anos, com (B) postergar a entrada na escola até a
B = 74,77%
seis, 12, 18 e 24 meses ou até negativar.
Caso haja, durante este período, eleva-
ção dos títulos ou persistência de posi-
tividade aos 18 meses, o paciente deverá
C = 1,11%
D = 7,65%
E = 4,90%
18
18 bom desenvolvimento neuro-
psicomotor, não é capaz de
formar frases, apesar de usar
várias palavras isoladas. A conduta
fase de alfabetização
(C) matricular a criança em escola de
ensino regular e acompanhá-la
(D)contra-indicar o ingresso em escola
ser reinvestigado. Comentários: A dor é uma experiên- indicada é: regular para evitar constrangimentos
cia psicológica complexa com mecanis- (A) realizar avaliação da acuidade au- (E) condicionar o ingresso na escola a
41. Resposta Correta: C mos cognitivo e afetivo, freqüentemente ditiva uma nova avaliação psicopedagógica
tão importantes quanto a agressão (B) encaminhar para avaliação psicológica
A = 4,83%
tecidual. As emoções negativas relaci- (C) solicitar tomografia computado-
B = 61,57%
onadas aos fenômenos dolorosos po- rizada de crânio A conduta em relação à alimen-
C = 32,94%
D = 0,33%
E = 0,20%
dem ser substancialmente alteradas
pelos genitores e pelos profissionais
que proporcionam informações e
(D)informar os pais sobre a normalida-
de da situação
(E) pedir relatório do orientador peda-
21 tação de um recém-nascido em
boas condições de vitalidade,
com idade gestacional de 34
Comentários: As estratégias de in- apoio adequados em uma eventual gógico da creche semanas e pesando 2400g, é:
centivo ao aleitamento materno do Mi- internação hospitalar. (A) leite artificial modificado oferecido
nistério da Saúde têm como objetivo ga- por gavage
rantir a amamentação exclusiva ao seio 44. Resposta Correta: E Os pais de um escolar de oito (B) leite artificial modificado oferecido
materno até o quarto mês de vida da
criança, o que representa uma diminui-
ção significativa da morbidade e morta-
lidade infantil.
A = 1,82%
B = 13,59%
C = 27,65%
D = 6,54%
1919 anos procuram o pediatra
após terem sido chamados
ao colégio porque o filho é
desatento e não aprende. Consideran-
no copinho
(C) leite da própria mãe oferecido por
gavage
(D)leite da própria mãe oferecido no
do a causa mais freqüente de fracas- copinho
E = 50,13%
42. Resposta Correta: D so escolar em nosso meio, a primeira (E) amamentação ao seio materno
Comentários: O princípio bioético conduta a ser tomada é:
A = 8,75%
norteador da assistência a uma criança (A) solicitar eletroencefalograma
B = 10,00%
em fase terminal é o da não-maleficência, (B) encaminhar ao neuropediatra Mãe lactante com tuberculose
C = 0,92%
D = 43,59%
E = 36,54%
o que nos obriga a avaliar de forma
criteriosa a instituição de medidas que,
apesar de objetivarem um prolongamen-
(C) solicitar teste de aptidão intelectual
(D)solicitar avaliação da acuidade au-
ditiva e visual
22 pulmonar, diagnosticada uma
semana antes do parto, está em
uso de esquema tríplice. A ori-
Comentários: A higiene das mamas to da vida, venham a representar um (E) avaliar os ambientes familiar e esco- entação a ser dada, quanto aos cuida-
antes de cada mamada além de desne- sofrimento maior destas crianças. lar da criança dos com o recém-nascido, é:

36 TEP - Comentado TEP - Comentado 9


Nestlé - Nutrição Infantil Sociedade Brasileira de Pediatria Nestlé - Nutrição Infantil Sociedade Brasileira de Pediatria

criança menor de cinco anos. O indica- Lactente de oito meses é aten- 45. Resposta Correta: B 47. Resposta Correta: B
dor mais apropriado para esse fim é:
(A) taxa de oportunidades perdidas na
cobertura de campanhas anuais de
vacinação
1515 dido no setor de Emergência
com dispnéia e febre. Exame
físico: FR: 72irpm, adenomegalia
generalizada e monilíase oral. Radiografia
A = 42,09%
B = 37,97%
C = 11,44%
D = 3,99%
A = 10,85%
B = 22,03%
C = 37,45%
D = 11,70%
(B) percentual de crianças com 30 dias de de tórax: infiltrado intersticial difuso, gaso- E = 4,51% E = 17,84%
vida em aleitamento materno exclusivo metria arterial: hipoxemia. O pai faleceu
(C) taxa de oportunidades perdidas na de tuberculose há quatro meses. O trata- Comentários: A persistência da cir- Comentários: A questão foi elabora-
avaliação do crescimento e desen- mento imediato a ser instituído é: culação fetal deve ser suspeitada em da segundo o Código de Ética Médica
volvimento (A) rifampicina, isoniazida e pirazinamida qualquer recém nascido a termo com que no CAP II Art. 25 estabelece:
(D)prevalência de doença diarréica agu- (B) sulfametoxazol-trimetoprim história perinatal compatível com so- “Internar e assistir seus pacientes em
da em crianças menores de cinco anos (C) azitromicina e ceftriaxona frimento fetal e que apresente dificul- hospitais privados, com ou sem caráter
(E) concentração anual de atendimentos (D)oxacilina e cloranfenicol dade respiratória e cianose intensas e filantrópico, ainda que não faça parte
por faixa etária (< 1 ano, 1-4 anos) (E) ceftriaxona e oxacilina em desacordo com os achados radio- do seu corpo clínico, respeitadas as
gráficos. A labilidade do quadro respi- normas técnicas da instituição”.
ratório agravado por mínimas manipu-
Adolescente com quadro de

1616
Diante da escassez de medica- lações e pela agitação do neonato é 48. Resposta Correta: D

1414 mentos nos ambulatórios da


rede pública, é responsabilida-
de do pediatra:
(A) participar da padronização de condu-
febre, odinofagia e exsudato
em orofaringe foi medicado
com ampicilina a partir do se-
gundo dia de doença, sendo notado, pos-
teriormente, exantema maculopapular
característica da hipertensão pulmonar
que acompanha o quadro.

46.Resposta Correta: D
A = 3,27%
B = 3,33%
C = 8,10%
D = 81,83%
tas e da programação de medicamen- A = 3,33% E = 3,40%
disseminado com persistência da febre.
tos a partir da análise de dados locais B = 10,98%
O sinal que mais auxilia na confirmação
(B) comunicar à gerência da unidade, a do diagnóstico clínico mais provável é: Comentários: Trata-se de um recém-
C = 23,01%
quem cabe exclusivamente a resolu- (A) petéquias no palato nascido grande para idade gestacional
D = 51,96%
ção de problemas administrativos (B) sinal de Filatov (GIG) com características clínicas de fi-
E = 10,52%
como esse (C) sinal de Pastia lho de mãe diabética: macrossômico,
(C) informar aos pais, responsáveis pelo Comentários: O Código de Ética Mé- pletórico, facies “cushingóide” e viscero-
(D)sinal de Koplik
sucesso do tratamento, que não cabe dica no seu Artigo 24, diz o seguinte: megalia (fígado a 3 cm do RCD), que
(E) esplenomegalia
ao Estado prover medicamentos bá- “Suspender suas atividades, individual ou com 2 horas de vida apresentou tremo-
sicos gratuitos coletivamente, quando a instituição pú- res, apnéia, intensificação da cianose e
(D)encaminhar periodicamente ao ge- Pré-escolar de quatro anos vem blica ou privada para a qual trabalhe não crise convulsiva clônica generalizada,
rente da unidade uma lista atualiza-
da de medicamentos, obtida junto
aos fornecedores
(E) prescrever sempre segundo a melhor
1717 se queixando de dor abdomi-
nal há um mês, e episódios in-
termitentes de diarréia sem muco,
pus ou sangue. Exame parasitológico de
ofereça condições mínimas para o exer-
cício profissional, ou não remunerar con-
dizentemente, ressalvadas as situações de
urgência e emergência, devendo comuni-
manifestações sugestivas de hipoglicemia.
A seqüência patogênica provável é que a
hiperglicemia materna determina hiper-
glicemia fetal com conseqüente estimu-
evidência científica, independente- fezes revela cistos de Giardia lamblia, ovos car imediatamente sua decisão ao Con- lo pancreático (hipertrofia e hiperplasia
mente da preocupação com a dis- de Ascaris lumbricoides e larvas de Strongyloides selho Regional de Medicina”. Portanto, a de ilhotas e aumento de células β) e
ponibilidade de medicamentos stercoralis. O melhor esquema terapêutico é: única opção cabível é a D. hiperinsulinemia.

8 TEP - Comentado TEP - Comentado 37


Nestlé - Nutrição Infantil Sociedade Brasileira de Pediatria Nestlé - Nutrição Infantil Sociedade Brasileira de Pediatria

A hipoglicemia é complicação que apa- se estimular as dietas com fibras mas de (A) fibroplasia retrolenticular (B) ácido acetilsalicílico e imunoglo-
rece em cerca de 25 a 50% dos filhos de densidade calórica elevada, ricas em gor- (B) granuloma por toxocara bulina intravenosa
mães diabéticas e 15 a 25% dos recém- dura, com poucas refeições ao dia dimi- (C) catarata congênita (C) corticoesteróide oral e imunoglo-
nascidos de mães com diabete gesta- nuindo assim o estímulo à peristalse, além (D)retinoblastoma bulina intravenosa
cional, embora somente uma pequena de instituir-se apoio psico-afetivo. (E) cisticercose (D)ácido acetilsalicílico e antibiótico
parcela delas torna-se sintomática. intravenoso
Na hipoglicemia sintomática, como a do (E) corticoesteróide oral e antibiótico
50. Resposta Correta: C
nosso caso, a infusão IV de glicose a Pré-escolar de quatro anos intravenoso
A = 6,59%
10%-200 mg/kg (2 ml/kg) na velocidade
de 1 ml/min é, na maioria das vezes, efi-
caz para elevar a concentração sangüínea
B = 51,44%
C = 21,18%
D = 4,84%
10 chega ao ambulatório com
história de emagrecimento,
astenia, quedas freqüentes e Pré-escolar de cinco anos deu
de glicose. Na presença de crise convulsiva
o “flush” inicial IV de 4 ml/kg de glicose
a 10% pode ser indicado.
Após a infusão inicial manter infusão
E = 15,82%
Comentários: O quadro clássico de
dificuldade de levantar-se da cama e
subir escadas há três meses. Exame fí-
sico: edema eritematovioláceo perior-
bitário e lesões eritematosas na região
12 entrada na Emergência com
história de claudicação e fe-
bre baixa há três dias, referin-
intolerância a frutose, frutosemia, ocorre do dor em quadril e joelho direitos.
contínua de glicose a 10% na velocidade em lactentes amamentados exclusivamen- malar e nas superfícies extensoras dos Há duas semanas apresentara quadro
de 6 a 8 mg/kg/min, monitorando a te ao seio, quando da introdução de açú- joelhos, cotovelos e articulações meta- infeccioso de vias aéreas superiores,
glicemia e só suspender a infusão após car, sacarose e frutas. A manifestação carpo e interfalangeanas. Exames labo- com tosse e coriza. Exame físico: dor
várias determinações da glicose apresen- súbita de hipoglicemia, acidose, convul- ratoriais: hemograma normal e aumen- e limitação apenas na articulação
tarem valores acima de 40mg % e a di- são e que evolui para a insuficiência hepá- to dos níveis das aminotransferases coxofemoral direita. Exames comple-
eta oral atingir o volume mínimo ideal tica, após ingestão de frutose, ocorre (transaminases), creatinofosfoquinase, mentares: hemograma e velocidade de
de 80 ml/kg. quando a frutose ou o sorbitol não são desidrogenase lática e aldolase. Os da- hemossedimentação normais; radio-
excluídos convenientemente da dieta. dos sugerem diagnóstico de: grafia com discreto aumento de espa-
49. Resposta Correta: C O açúcar do leite é a lactose (materno (A) lúpus eritematoso sistêmico ço articular em articulação coxo-
ou de vaca) e portanto os leites são isen- (B) granulomatose de Wegener femoral direita e ultra-sonografia com
A = 30,59%
(C) hepatite auto-imune presença de pequena quantidade de
B = 1,70% tos de fructose, não devendo-se fazer ne-
(D)miastenia gravis líquido no mesmo local. A hipótese
C = 33,07% nhuma preparação caseira que possa
(E) dermatopolimiosite diagnóstica mais provável é:
D = 27,97% envolver a adição de açúcar de cana. A
(A) doença de Legg-Calvé-Perthes
E = 6,60% dieta definitiva deverá ser instituída, com
(B) sinovite transitória do quadril
a adesão da família, e com todo o rigor
Comentários: A dor abdominal, com Pré-escolar apresenta quadro (C) artrite séptica do quadril
que se puder estabelecer.
distensão gasosa e diarréia, pode variar
de pequena monta até quadros de desnu-
trição em pacientes ansiosos submetidos
a situações de estresse, caracterizando
51. Resposta Correta: A
A = 60,65%
11 de febre alta, persistente há
oito dias, intensa hiperemia
conjuntival, lábios secos, ede-
(D)osteomielite do fêmur
(E) epifisiólise do fêmur

ma duro das mãos e pés, com forte


quadro de cólon irritável. As dietas utiliza- B = 15,03% eritema palmoplantar. Neste momen- A equipe de profissionais de um
das, de forma não coerente, acabam res-
tringindo as gorduras e outros nutrientes
“suspeitos” levando a desnutrição. Deve-
C = 14,90%
D = 7,71%
E = 1,31%
to, a melhor conduta terapêutica é:
(A) ácido acetilsalicílico e corticoeste-
róide intravenoso 1313 Posto de Saúde está interessa-
da em avaliar a qualidade da
atenção ambulatorial voltada à

38 TEP - Comentado TEP - Comentado 7


Nestlé - Nutrição Infantil Sociedade Brasileira de Pediatria Nestlé - Nutrição Infantil Sociedade Brasileira de Pediatria

Pré-escolar de seis anos é trazido (A) estigma atópico Comentários: As causas mais comuns JUL/AGO de 1993 e baseado nos da-

5 à consulta por apresentar anemia


de longa duração sem outras alte-
rações clínicas, já tendo sido sub-
(B) hipovitaminose A
(C) anemia ferropriva
(D)pitiríase versicolor
de doença inflamatória pélvica são
Neisheria gonorrhoeae e Chlamydia trachomatis.
A prevalência é maior entre 15-25 anos,
dos do Report of Second Task Force
on blood-pressure control in children-
1987 considera como pressão arterial
metido a vários tratamentos com ferro (E) verminose intestinal sendo que 33% dos casos ocorrem antes normal, sistólica e diastólica, valores
oral sem sucesso. Hemograma: hemató- dos 19 anos. É um caso característico de menores que o percentil-90 para ida-
crito=34%, hemoglobina=10,5g/dl, he- doença inflamatória pélvica e deve ser tra- de e sexo. Valores compreendidos en-
mácias=5.790.000/mm3. VCM=59,4µ3 e tado com antibióticos venosos. tre os percentis-90 e 95 são tidos como
CHCM=30. Hematoscopia: anisocitose, Criança atópica, apresentando
microcitose, hemácias em alvo e empi-
lhamento de hemácias. A hipótese
diagnóstica mais provável é:
8 lesões disseminadas na pele,
assintomáticas, com evolução de
três meses, descritas como
52. Resposta Correta: C
A = 4,44%
pressão arterial normal alta. Nestes
casos, se a PA é normal alta para a
idade, mas pode ser explicada pela
estatura elevada ou excesso de massa
pápulas com dimensões de 1 a 2mm, B = 1.,50%
(A) talassemia minor
discretamente translúcidas, e algumas C = 46,21% muscular, tais crianças são considera-
(B) anemia ferropriva
umbilicadas. O diagnóstico mais pro- D = 2,35% das portadoras de PA normal. Níveis
(C) intoxicação pelo chumbo
vável é: E = 44,97% tensionais maiores ou iguais ao
(D)microesferocitose hereditária
(A) verruga plana juvenil percentil-95 para sexo e idade, com
(E) deficiência de glicose-6-fosfato desi- Comentários: A criança foi um recém
(B) molusco contagioso medidas obtidas em, pelo menos 3
drogenase nascido AIG a termo. Espera-se que aos
(C) xantoma eruptivo (três) ocasiões, apontam para o diag-
(D)prurigo estrófulo três meses sustente a cabeça mais nóstico de hipertensão arterial. Reco-
(E) queratose pilar demoradamente na posição de prono, menda que o valor real da pressão ar-
Pré-escolar de dois anos apresen-
que os braços fiquem estendidos e sem

6 ta febre de 39oC e vômitos. Exame


físico: moderada hiperemia de
orofaringe e pequenas úlceras nos Pré-escolar de dois anos apresen-
flexão de punhos e dedos. O reflexo de
Moro não deve estar presente, muito
menos exacerbado. Conclui-se então que
terial seja o menor obtido em 3 visitas
sucessivas em diferentes ocasiões.

pilares anteriores das amígdalas. Sua


principal impressão diagnóstica é farin-
goamigdalite aguda por:
9 ta mancha branca no olho direi-
to. Há seis meses, a mãe perce-
beu que a criança apresentava
o lactente tem um distúrbio do desenvol-
vimento neuro psicomotor e necessita de
acompanhamento multiprofissional.
54. Resposta Correta: D
A = 9,92%
B = 2,88%
(A) estreptococo β hemolítico do grupo A desvio do olho direito quando fixava o C = 36,73%
(B) Corynebacterium diphteriae olhar, tendo procurado oftalmologista D = 45,82%
(C) vírus Epstein-Baar que prescreveu o uso de óculos para 53. Resposta Correta: B E = 4,25%
(D)coxsackie A estrabismo. Há um mês, ao bater a luz, A = 1,11%
(E) adenovirus notou reflexo esbranquiçado na pupi- Comentários: O resfriado comum
B = 59,54%
la. Em reavaliação por oftalmologista, não é uma contra-indicação à aplicação
C = 29,02%
o exame de fundo de olho evidenciou de qualquer vacina. Corticóides em
D = 2,88%
Pré-escolar de dois anos apresen- massa em cavidade vítrea de olho direi- doses elevadas e usados por um período
E = 6,99%

7 ta pele seca, manchas hipocrômi-


cas mal delimitadas em face e
tronco, pápulas queratósicas folicu-
to. Nos antecedentes pessoais, parto
normal a termo, sem intercorrências no
período neonatal e desenvolvimento
Comentários: A pressão arterial foi
aferida com técnica correta. O Comitê
prolongado contra-indicam o uso de va-
cinas compostas de vírus vivos atenua-
dos mas não, como no caso, as com-
lares em cotovelos e joelhos, e prurido in- neuropsicomotor normal. A hipótese de Nefrologia da Sociedade Brasileira postas de toxóide (dT) ou DNA recom-
termitente. O diagnóstico mais provável é: diagnóstica mais provável é: de Pediatria, em publicação datada de binante (anti-hepatite B).

6 TEP - Comentado TEP - Comentado 39


Nestlé - Nutrição Infantil Sociedade Brasileira de Pediatria Nestlé - Nutrição Infantil Sociedade Brasileira de Pediatria

55. Resposta Correta: E esofágicos com sangramento, as para- Escolar apresenta lesão em cou- Adolescente do sexo masculino
A = 13,07%
B = 17,91%
C = 8,10%
sitoses, as diarréias agudas ou crôni-
cas, as infecções respiratórias e o mau
uso dos alimentos com grande bio-
1 ro cabeludo de, aproximadamen-
te 5cm de diâmetro, alopécia
tonsurante com pústulas e abs-
3 de 14 anos apresentou quadro
de tosse e febre, precedido de
cefaléia, erupção maculopa-
D = 20,92% disponibilidade de ferro são algumas cessos, sem adenomegalia cervical pular no tronco e otoscopia com
E = 39,54% das possíveis causas. importante, em quadro de evolução miringite bolhosa. Recebeu oito do-
O sulfato ferroso, sal de baixo custo e de 60 dias. A melhor conduta tera- ses de sulfametoxazol-trimetoprim,
Comentários: A infecção é a mais te- utilizado em diversas preparações, é pêutica é: persistindo com muita tosse e ce-
mida complicação da síndrome nefró- atraente como medicamento no trata- (A) hidrocortisona tópica faléia, mas mantendo bom estado
tica, podendo ocorrer a peritonite es- mento e também na prevenção. Deve ser (B) cetoconazol tópico geral. Radiografia de tórax: espes-
pontânea (mais comum), sepsis, pneu- tomado longe das refeições e de outros (C) cefalosporina oral samento de paredes brônquicas e
monia e celulite. A etiologia mais co- medicamentos, em especial os que con- (D)griseofulvina oral opacidades ao longo dos feixes
mum é o pneumococo e deve ser feita (E) neomicina tópica broncovasculares, além de consolida-
tenham outros metais bivalentes. Não
punção abdominal, seguida de início ções peribrônquicas acinolobulares
deve ser associado a café, mate ou chá,
precoce de antibióticos que possam em ambos os lobos inferiores. A me-
necessitando que algum redutor, como
cobrir gram + e gram - . lhor opção terapêutica para este pa-
a vitamina C, seja ofertado em con- Pré-escolar de seis anos do sexo ciente é:
56. Resposta Correta: D
A = 16,14%
comitância, aumentando a absorção do
ferro. As preparações em geral não tem
bom sabor, exigindo disciplina e enten-
2 feminino é trazida à consulta
com queixa de baixa estatura.
Nasceu a termo, com peso de
(A) aciclovir
(B) tetraciclina
(C) ceftriaxona
B = 5,23% dimento por parte do responsável, da 2500g, estatura = 47cm. As condições (D)cloranfenicol
C = 7,12% razão de se estar dando um remédio para socioeconômicas e alimentares sem- (E) penicilina procaína
D = 64,05% uma criança que, no julgo materno, não pre foram adequadas desde o nasci-
E = 6,93% tem alguma doença. Entretanto, este me- mento. História patológica pregressa
dicamento não faz parte da gênese do negativa. Nos últimos 12 meses cres-
Comentários: Segundo o Departa- distúrbio carencial que culmina com a ceu 3,5cm; radiografia de crânio nor- Pré-escolar de cinco anos é
mento de Nutrição da Sociedade Brasi-
leira de Pediatria, a partir do desmame
ao seio, todo lactente deverá receber
anemia ferropriva. Portanto, apenas a
sua indicação não quebra a raiz causal
da carência.
mal; idade óssea = 4 anos. Ao exame
físico: peso no percentil 10 e altura
abaixo do percentil 2,5. Sopro sis-
4 atendido com quadro agudo de
febre, cefaléia e vômitos. Ao
exame, apresenta-se sonolento
uma dose profilática diária de ferro. A tólico 1+/6 em borda esternal esquer- e com rigidez de nuca. Exame do
incidência de anemia ferropriva em me- 57. Resposta Correta: B da sem irradiação. O restante do exa- líquor: 600 células, sendo 90% de
nores de dois anos atinge, em média, me é normal. A investigação inicial neutrófilos; proteína 80mg%, glicose
A = 1,05%
cerca de 50% desta população. Isto faz deve incluir necessariamente o seguin- 25mg%; Látex negativo para menin-
B = 78,10%
da carência do ferro a maior carência te exame: gococo, hemófilo e pneumococo. O
C = 13,53%
nutricional brasileira. (A) dosagem de hormônio do cresci- diagnóstico provável é:
D = 1,37%
As causas da anemia ferropriva são vá- mento (A) encefalite
E = 5,62%
rias e multifacetadas, o que faz com (B) dosagem de hormônios tireoidianos (B) meningite viral
que a sua prevenção até agora tenha Comentários: As infecções do trato (C) teste da arginina (C) abscesso cerebral
um baixo índice de sucesso. O leite de respiratório superior (ITRS) são extre- (D)ecocardiograma (D)meningite bacteriana
vaca in natura, os refluxos gastro- mamente freqüentes na infância: em (E) cariótipo (E) meningite tuberculosa

40 TEP - Comentado TEP - Comentado 5


Nestlé - Nutrição Infantil Sociedade Brasileira de Pediatria Nestlé - Nutrição Infantil Sociedade Brasileira de Pediatria

SOCIEDADE BRASILEIRA DE PEDIATRIA média, as crianças têm 3-8 ITRS/ano, acianótica com shunt E Ù D e
FILIADA À ASSOCIAÇÃO MÉDICA BRASILEIRA enquanto os adultos têm 2-4 ITRS/ano. hiperfluxo pulmonar, sendo de longe a
A sinusite aguda geralmente é seqüen- comunicação inter-ventricular (CIV) a
COMISSÃO EXECUTIVA DO TÍTULO DE ESPECIALISTA EM PEDIATRIA cial à rinofaringite viral, cursando com mais freqüente.
febre, tosse (predominantemente notur- O sopro holosistólico, pancardiaco,
na) e secreção nasal mantidas. A mais audível em borda esternal baixa e
amoxicilina é a droga de escolha, deven- a sua evolução para insuficiência car-
do ser reservadas a amoxicilina- díaca congestiva (I.C.C) precoce du-
Coordenação: Hélcio Villaça Simões clavulanato e cefalosporinas de 2ª gera- rante o 3º mês de vida (cansaço as
ção para as falhas terapêuticas mamadas, taquipnéia, retrações inter
e subcostal e hepatomegalia) são da-
58. Resposta Correta: C dos que reforçam a nossa hipótese
Comissão Executiva: Edson Ferreira Liberal A = 31,23% diagnóstica.
Hélio Fernandes da Rocha B = 3,40% O ecocardiograma bidimensional com
Luciano Abreu de Miranda Pinto C = 20,72% Doppler é o exame de escolha para
Mário José Ventura Marques D = 3,73% definir a posição e o tamanho do defei-
Ricardo do Rego Barros E = 40,46% to septal e o tamanho do shunt E Ù D.
Sidnei Ferreira O estudo hemodinâmico (cateterismo
Comentários: A rigidez da parede
cardíaco) é indicado quando há dúvi-
torácica é uma complicação potencial
das sobre o tamanho do shunt, os da-
da utilização do fentanil e deve-se sus-
dos laboratoriais forem discordantes dos
Assessoria Pedagógica: Eliana Claudia de Otero Ribeiro peitá-la sempre que acréscimos constan-
achados clínicos ou quando existir sus-
tes da pressão inspiratória são necessá-
peita de doença vascular pulmonar.
rias a fim de manter um volume corren-
Nos casos em que o tratamento clínico
te efetivo na ausência de alterações da
(visa controlar a I.C.C e prevenir o de-
Colaboradores: Membros dos Departamentos Científicos complacência pulmonar. A presença de
senvolvimento da doença vascular pul-
da Sociedade Brasileira de Pediatria hipoxemia associada à hipercarbia na
gasometria, caracteriza um quadro de monar) é ineficaz, o fechamento cirúrgi-
hipoventilação alveolar. co do defeito septal não deve ser poster-
gado já que, atualmente, pode ser rea-
Secretária da SBP: Jaciara Oliveira dos Santos lizado com baixo risco para a maioria
59. Resposta Correta: C
das crianças e, quando feito entre seis e
A = 4,37%
doze meses de idade, evita o apareci-
B = 17,39%
mento da doença vascular pulmonar.
C = 56,14%
Quanto ao cateterismo pré-operatório,
D = 13,14%
não há consenso sobre a sua indicação
E = 8,50%
rotineira, embora em alguns centros de
Comentários: A história clínica é su- referência grande número de CIV´s são
gestiva de uma cardiopatia congênita submetidas ao mesmo antes da cirurgia.

4 TEP - Comentado TEP - Comentado 41


Nestlé - Nutrição Infantil Sociedade Brasileira de Pediatria Nestlé - Nutrição Infantil Sociedade Brasileira de Pediatria

60. Resposta Correta: D C) O lábio inferior não está voltado


A = 9,27% para fora. Prezado Colega,
B = 5,49% D) A areóla não está completamente
C = 0,20% envolvida pela boca.
D = 84,38% E) O pescoço da criança está torcido
E = 0,33% F) O corpo da criança não está voltado
para o corpo da mãe.

V
Comentários: As causas externas ocê está recebendo as questões comentadas
G) O corpo da criança está longe do
(acidentes, homicídios, suicídios etc.) da prova do Título de Especialista em Pediatria
corpo da mãe.
representam atualmente, as causas mais
H) A criança não está completamente (TEP-2000). Para que você possa ter uma visão
comuns de morte em crianças de mais
sustentada. do desempenho dos candidatos como um todo
de um ano de idade no Brasil. As me-
I) Partes iguais da aréola são visíveis
didas para prevenção podem ser dividi- e o seu em particular, apresentamos o percentual de
acima e abaixo da boca da criança.
das em ativas e passivas. As ativas são
candidatos que optaram por cada uma das alternativas
aquelas que envolvem cooperação e
ITEM B) das questões de múltipla escolha no final da edição.
alguma mudança de atitude dos pais
– Quanto à pega (A,B,C,D,I)
ou responsáveis pela criança, represen-
– Quanto à posição do bebê (E,F,G,H)
tada nesta questão pelo cuidado de
– Quanto à retirada do complemento A Sociedade Brasileira de Pediatria parabeniza-o pelo
manter os medicamentos longe do al-
cance das crianças. As medidas passi- esforço em conquistar o TEP, hoje uma garantia de
vas (que são mais eficientes que as Caso
Caso 2
2 qualidade e um compromisso com a boa prática
ativas) são aquelas que não implicam
ITEM A) pediátrica.
em colaboração e quase sempre repre-
sentam uma modificação no produto Criança da figura I
tornando-o mais seguro como quando Edema bilateral em ambas as pernas e
se utilizam tampas de segurança em me- dorsos dos pés (ausência de edema nas
dicamentos e substâncias tóxicas. coxas e no calcanhar).

Criança da figura II
Ausência de panículo adiposo
Sinal da bolsa de tabaco
Dr. Hélcio Villaça Simões
Pregas glúteas longitudinais Coordenador da CEXTEP
Alopécia occipital Comissão Executiva do Título de Especialista em Pediatria
Cabelos ralos
Caso
Caso 1
Atrofia muscular, hipotrofia muscular.
ITEM A) A técnica de amamentação
está incorreta. ITEM B)
A) O queixo não está tocando o seio. Criança da figura I – Kwashiorkor
B) A boca não está bem aberta. Criança da figura II – Marasmo

42 TEP - Comentado TEP - Comentado 3


Nestlé - Nutrição Infantil Sociedade Brasileira de Pediatria Nestlé - Nutrição Infantil Sociedade Brasileira de Pediatria

ITEM C) Vitiligo, dartro volante ou pitiríase alba, nevo


Kwashiorkor – Alterações clínicas: he- (hipocrômico ou anêmico ou acrômico),
patomegalia, apatia, descoloramento de lesão residual pós-inflamação, eczemátide
cabelos e/ou pele, lesões cutâneas ou dermatite seborréica, hanseníase.
pelagróides, inapetência, bradicardia,
hipotermia, hipotensão ITEM D)
– medicamento
Kwashiorkor – Alterações laboratoriais:
– via administração
hipoglicemia, hiponatremia, hipopro-
teinemia, anemia ferropriva, leuco-
• antifúngicos tópicos
penia, saturação alta de transferrina,
• antifungicos sistêmicos
níveis baixos de ferritina, PPD não
• antifungicos tópicos e sistêmicos
reagente, aumento de ácidos graxos
• derivados do enxofre (sulfato de
livres, baixo nível de cortisol.
selênio, hipossulfito de sódio) tópicos
Marasmo – Alterações clínicas: irritabi- • tópicos com miconazol ou terbinafina
lidade, ausência de gordura facial (bola ou clotrimazol ou cetoconazol
gordurosa de Bichat), pregas cutâneas • sistêmicos com griseofulvina ou ce-
oblíquas, aspecto envelhecido, pele toconazol ou fluconazol ou itraconazol
ressecada, cabelos ressecados, • ceratolíticos tópicos
bradicardia, hipotermia, hipotensão.
Marasmo – Alterações laboratoriais: hi-
poglicemia, hiponatremia, hipopotas- Caso
Caso 4
4
semia, proteínas séricas normais ou le-
vemente baixas, cortisol sérico elevado, ITEM A) tiragem subcostal
anemia ferropriva, níveis baixos de
ferritina, PPD não reagente. ITEM B) Pneumonia ou pneumonia
bacteriana
• pneumonia por pneumococo
Caso 3
3 (mais provável)
• pneumonia por hemofílo
ITEM A)
(menos provável)
– lesão macular (ou mácula) hipocrômica
– bem delimitada ou com contornos
Diagnósticos diferenciais = tuberculose
nítidos
e abscesso pulmonar.
ITEM B) pitiríase versicolor
ITEM C) Exames complementares:
ITEM C) 3 diagnósticos dentre os se- • hemograma, VHS, hemocultura, con-
guintes: tra imunoeletroforese, látex urinário.

2 TEP - Comentado TEP - Comentado 43


Nestlé - Nutrição Infantil Sociedade Brasileira de Pediatria Nestlé - Nutrição Infantil Sociedade Brasileira de Pediatria

TEP
ITEM D) ITEM E)
• Hipotransparência em lobo superior • penicilina cristalina 100 a 150.000
direito (ou em terço superior do U/kg/dia, IV, de 6/6 horas, 10 dias ou
hemitórax direito) ou infiltrado • penicilina procaina 50.000 U/kg/dia,
alveolar em LSD (ou em 1/3 superior IM, de 12/12 horas, 10 dias ou
HTD) ou condensação em LSD (ou em • ampicilina 100mg/kg/dia, IV de 6/6
1/3 superior HTD) horas, 10 dias.
• Associada a aeração ou cavitação ou
hipertransparência.

TÍTULO DE ESPECIALISTA EM PEDIATRIA


BIBLIOGRAFIA

1- Behrman-Kliegman-Arvin 5- Manual de Assistência e Controle das Doen-


Nelson Textbook of Pediatrics — 16ª edição ças Diarréicas
2000 Ministério da Saúde — BR — 1993
2- Care of the high risk neonate — Klaus and 6- Manual de Normas para o Controle da
Tuberculose

QUESTÕES
Fanaroff — 4ª edição — 1995
3- Manual of Neonatal Care — John Cloherty Ministério da Saúde — BR — 1995
3ª edição – 1993 7- II Concenso Brasileiro no Manejo da Asma
4- Manual de Assistência e Controle das Infec- – 1998
ções Respiratórias Agudas
Ministério da Saúde — BR — 1994
Jornal de Pneumologia vol. 24, nº 4 — julho/
agosto de 1998. COMENTADAS
2000

cí nio
tro
Pa

44 TEP - Comentado TEP - Comentado


í nio
TEP
TÍTULO DE ESPECIALISTA EM PEDIATRIA

c
tr o
Pa
QUESTÕES
COMENTADAS
2000

n io
t r ocí
Pa

Publicação destinada exclusivamente ao profissional de saúde. OE/OR CA.


Impresso no Brasil 993.64.42.82