Você está na página 1de 35

Propriedades

térmicas dos
elementos
construídos
Propriedades térmicas dos
elementos construtivos
1. Fechamentos opacos e transparentes:
Radiação Principal fração dos ganhos térmicos em ambientes e atua
diretamente nas condições internas de conforto.
Entendendo os conceitos de transmissão de calor e o comportamento
térmicos dos fechamentos, o arquiteto pode dimensionar e especificar
corretamente as aberturas e os materiais a serem empregados na obra.
1.1. Fechamentos opacos
Transmissão de calor ocorre quando há uma diferença de temperatura
entre suas superfícies interior e exterior.
Superfície mais quente > superfície mais fria.
Cortiça, isopor, lã de vidro e concreto celular, entre outros, são materiais
isolantes térmicos, pois possuem baixa densidade (porosos). Sua
capacidade de reduzir calor se dá ao fato de o ar parado contido nesses
poros ter baixa condutividade térmica.
Propriedades térmicas dos
elementos construtivos
1.1. Fechamentos opacos
Inércia térmica Fechamentos absorvem calor tanto do interior quanto do exterior,
dependendo de onde o ar tem maior temperatura. A cor do material influencia na
temperatura, principalmente quando exposta ao sol.
Orientação oeste Atenção as cores e materiais.

Quanto maior a inércia térmica do


material, maior o calor retido, e
este pode ser devolvido ao interior
quando necessário.
Propriedades térmicas dos
elementos construtivos
1.2. Fechamentos transparentes
Principais trocas térmicas da edificação Janelas, claraboias, e qualquer outro
elemento transparente na arquitetura.
Ocorrem 3 tipos de trocas térmicas: condução, convecção e radiação.

Condução e Convecção ocorre


semelhante aos fechamentos
opacos, acrescentando a
possibilidade do controle das trocas
de ar entre interior e exterior ao abrir
ou fechar.
Radiação é o principal fator nesse
processo devido à sua parcela
diretamente transmitida ao interior
(inexistente nos fechamentos
opacos).
Propriedades térmicas dos
elementos construtivos
1.2. Fechamentos transparentes
No projeto arquitetônico as principais variáveis que podem alterar o aporte de calor
pela abertura são (Koenigsberger e outros, 1977):
A. Orientação e tamanho da abertura
B. Tipo de vidro
C. Uso de proteções solares
internas e externas.
Propriedades térmicas dos
elementos construtivos
1.2. Fechamentos transparentes
A) Orientação e tamanho
• Determinam sua exposição ao sol.
• Calor X Luz natural.
B) Tipo de vidro
Auxiliam no controle da radiação solar:
• Admitir ou bloquear a luz natural
• Admitir ou bloquear o calor solar
• Permitir ou bloquear as perdas de calor do interior
• Permitir o contato visual entre o interior e o exterior.
Tem alta transmitância térmica (U) São bons condutores de calor.
Propriedades térmicas dos
elementos construtivos
1.2. Fechamentos transparentes
B) Tipo de vidro
Radiação solar incidente pode ser absorvida, refletida ou transmitida
para o interior
Propriedades térmicas dos
elementos construtivos
1.2. Fechamentos transparentes
B) Tipo de vidro
Existem diferentes tipos de vidros, que possuem capacidades
distintas de absorver, refletir ou transmitir radiação solar. Depende das
características óticas do material, (α, ρ e τ), que variam com o
comprimento de onda da radiação e com o ângulo de incidência.
Os elementos transparentes estão sendo cada vez mais
empregados nas fachadas e em coberturas. Porém em alguns momentos,
a transparência é desnecessária ou até indesejável, pois pode provocar o
superaquecimento do ambiente interno em períodos de maior calor e sol
presente ou mesmo o resfriamento demasiado em períodos mais frios.
Propriedades térmicas dos
elementos construtivos
1.2. Fechamentos transparentes
B) Tipo de vidro
Vidros disponíveis no mercado:
• Vidro simples (transparente)
• Vidro verde
• Películas e vidros absorventes (fumê)
• Películas e vidros reflexivos
• Vidros serigrafados
• Policarbonatos
• Vidros espectralmente seletivos ( de baixa emissividade, tipo
Low-e e espectralmente seletivos com controle solar)
• Vidros insulados
• Aberturas com múltiplas camadas de vidros (duplos e triplos)
Propriedades térmicas dos
elementos construtivos
1.2. Fechamentos transparentes
B) Tipo de vidro
Vidro simples (transparente)
• Emprego mais comum no Brasil (baixo
custo e disponibilidade no mercado)
• Altamente transparentes a ondas curtas e
absorventes a ondas longas.
• Boa visibilidade e alta transmissividade de
calor solar para o interior.
• Pouco reflexivos
• Alta absorvidade a onda longa causa efeito
estufa
Propriedades térmicas dos
elementos construtivos
Propriedades térmicas dos
elementos construtivos
1.2. Fechamentos transparentes
B) Tipo de vidro
Vidro verde
• Vidro absorvente
• Levemente pigmentado para diminuir a
transmissão da onda curta com somente
um pequeno aumento na absorção da parte
visível.
Propriedades térmicas dos
elementos construtivos
Propriedades térmicas dos
elementos construtivos
1.2. Fechamentos transparentes
B) Tipo de vidro
Películas e vidros absorventes (fumê)
• Tem como objetivo diminuir a transmissão
da onda curta, que se dá pelo aumento da
absorção nesse comprimento de onda, que
diminui bastante visibilidade.
• Pode implicar em gastos desnecessários
com iluminação artificial
• Altamente absorvente a radiação de onda
longa e pouco reflexivo tanto à onda longa
quanto à onda curta.
Propriedades térmicas dos
elementos construtivos
Propriedades térmicas dos
elementos construtivos
1.2. Fechamentos transparentes
B) Tipo de vidro
Películas e vidros reflexivos
• Compostas por uma camada metálica em
um substrato transparente, produzindo
aparência de espelho.
• Existem películas mais reflexíveis à onda
longa, outras mais reflexíveis à onda curta,
e também películas reflexíveis a ambos os
espectros.
• Reflexivas à ondas curtas reduzem o
ingresso de calor ao interior
• Reflexivas à ondas longas reduzem as
perdas de calor para o exterior.
• Redução na capacidade de transmitir a
radiação visível
Propriedades térmicas dos
elementos construtivos
Propriedades térmicas dos
elementos construtivos
1.2. Fechamentos transparentes
B) Tipo de vidro
Vidros Serigrafados
• Transparência alterada pelos desenhos ou cores transferidos à superfície, que
passa depois pela têmpera, para incorporá-los a superfície.
Propriedades térmicas dos
elementos construtivos
Propriedades térmicas dos
elementos construtivos
Propriedades térmicas dos
elementos construtivos
Propriedades térmicas dos
elementos construtivos
1.2. Fechamentos transparentes
B) Tipo de vidro
Policarbonatos
• Tão opaco em relação à radiação de onda longa, causadora do efeito estufa,
quanto o vidro
• Maleabilidade
• Resistência a choque
• Menor peso
• Maior resistência térmica, que se traduz num maior isolamento térmico do
ambiente em períodos frios, quando as perdas de calor são indesejáveis.
• Adquire cor amarelada com a exposição ao sol ao longo do tempo
Propriedades térmicas dos
elementos construtivos
Propriedades térmicas dos
elementos construtivos
Propriedades térmicas dos
elementos construtivos
Propriedades térmicas dos
elementos construtivos
1.2. Fechamentos transparentes
B) Tipo de vidro
Vidros espectralmente seletivos
• Permite que a luz solar penetre normalmente no ambiente interno, bloqueando
simultaneamente a maior parte dos ganhos de calor solar no verão ou
prevenindo as perdas de calor no inverno.
• Com isso, permite a redução do consumo de energia para iluminação artificial e
para resfriamento ou mesmo aquecimento Eficiência energética
Vidros de baixa emissividade (Low-e)
• São mais eficientes que os reflexivos comuns pois permitem que a radiação solar
visível entre no ambiente, mas bloqueiam a radiação de onda longa advinda de
objetos no exterior.
• Também bloqueiam a passagem de ondas longas de objetos do interior para o
exterior (quando se quer evitar perda de calor interno)
• Feito com uma fina camada de oxido metálico, que pode constituir sai massa ou
ser magneticamente adicionada.
Propriedades térmicas dos
elementos construtivos
1.2. Fechamentos transparentes
B) Tipo de vidro
Vidros de baixa emissividade (Low-e)
Propriedades térmicas dos
elementos construtivos
1.2. Fechamentos transparentes
B) Tipo de vidro
Vidros espectralmente seletivos com controle solar (Habitat Cebrace)
• Similares aos vidros Low-e, porém tem propriedades óticas que variam ao longo
de todo espectro solar, conforme se queira controlar a transmissão do calor solar
e da luz visível.
• Transmitem uma grande parcela da luz solar visível, mas sombreiam até 80% da
radiação infravermelha, reduzindo ganhos de calor solar, reduzindo
consequentemente a necessidade de resfriamento nos ambientes interiores.
Vidros insulados
• Dois ou mais panos de vidros que encerram uma câmara hermeticamente
fechada de ar ou outro gás. O ar interno deve ser desumidificado para evitar
condensação de água no interior da câmara, quando as temperaturas do pano de
vidro externo e interno forem muito diferentes.
• Isolamento térmico.
Propriedades térmicas dos
elementos construtivos
1.2. Fechamentos transparentes
B) Tipo de vidro
Vidros insulados
Propriedades térmicas dos
elementos construtivos
2. Uso de proteções solares internas e extenas
• Internas Cortinas e persianas
• Não evitam o efeito estufa
• Externas Brises, marquises, varandas, grandes beirais, vegetação e até
mesmo a volumetria do edifício.
A prateleira de luz é um elemento
que divide a abertura em duas
porções horizontais, sendo a
superior destinada à iluminação e
a inferior à visão e ventilação.
Intercepta a radiação direta do sol
e redireciona a luz para o forro;
dessa forma, reduz o ganho de
calor solar e uniformiza a
distribuição de luz natural no
interior.
Propriedades térmicas dos
elementos construtivos
3. Absorvidade, reflexividade, transmissividade e emissividade
A radiação incidente num material construtivo terá uma parcela refletida,
uma absorvida e, se for um material translucido, também uma parcela
transmitida diretamente para o ambiente interior, cujos valores dependerão
respectivamente da reflexividade (ρ), da absorvidade (α) e da
transmissividade (τ) do material.
A soma dessas três parcelas da radiação incidente corresponde a 100% do
total, ou seja:

ρ+ α+ τ = 1
Materiais de construção são seletivos a radiação de onda curta (radiação
solar) devido a sua cor superficial.
Material escuro absorve mais radiação incidente que um material claro.
Propriedades térmicas dos
elementos construtivos
3. Absorvidade, reflexividade, transmissividade e emissividade
• A parcela da radiação solar absorvida por certo material aquecerá o
mesmo e será parcialmente reemitida para fora e parcialmente emitida
para o ambiente interno.
• A propriedade térmica que rege a emissão da radiação ara o ambiente
interno é a emissividade.
• Emissividade (ε) é uma propriedade física dos materiais que diz qual
quantidade de energia térmica é emitida por unidade de tempo.
• Pertence a camada superficial do material emissor.
Propriedades térmicas dos
elementos construtivos
3. Absorvidade, reflexividade, transmissividade e emissividade

O tijolo aparente, por


exemplo, absorve
80% (α=0,80) da
energia sobre ele
incidente, refletindo os
20% restantes .
Propriedades térmicas dos
elementos construtivos
4. Condutividade térmica (λ
λ – lâmbda)
• Depende da densidade do material e representa sua capacidade
de conduzir maior ou menor calor por unidade de tempo.
Propriedades térmicas dos
elementos construtivos
5. Resistência térmica (R)
• É sua propriedade em resistir à passagem do calor.
• Quanto maior a espessura de um material, maior será a
resistência que esse material oferece à passagem do calor.
• Quanto maior for a condutividade térmica (λ) de um material,
maior será a quantidade de calor transferida entre as suas
superfícies, e consequentemente menor será sua resistência
térmica.