Você está na página 1de 8

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS

Rodrigo Mansur Duarte

Belo Horizonte, 2014


Rodrigo Mansur Duarte

Física Experimental III: Relatório do Trabalho Prático II

Relatório referente à aula de


sábado, dia 08/03/2014, sobre a
montagem de circuitos em série e
paralelo, na disciplina de Física
Experimental III, no curso de
Engenharia Elétrica, na Pontifícia
Universidade Católica de Minas
Gerais
Professor: Euzimar Marcelo Leite

Belo Horizonte, 2014


RESUMO

Em série e em paralelo descrevem dois tipos de disposição de circuitos.


Cada disposição proporciona uma forma diferente para que a eletricidade flua
através de um circuito.
Em um circuito em série, a corrente só tem um caminho por onde passar.
A corrente flui da fonte para cada resistor, um por vez, na ordem em que eles
estão conectados ao circuito. Como a corrente só pode fluir através de um
caminho, se um dos resistores não estiver funcionando, o outro não recebe
corrente, porque o fluxo de corrente elétrica foi interrompido no resistor
quebrado.
Em um circuito em paralelo, a corrente tem mais de um caminho por onde
passar. Como a corrente pode fluir através de mais de um caminho, se um dos
resistores não funcionar, o outro ainda pode receber corrente, porque o fluxo de
corrente elétrica para o resistor quebrado não interrompe o fluxo de corrente para
o resistor bom.
SUMÁRIO

1. INTRODUÇÃO.....................................................................................1
2. DESENVOLVIMENTO.........................................................................2
2.1 OBJETIVO GERAL..........................................................................2
2.2 PROCEDIMENTO EXPERIMENTAL...............................................2
2.3 RESULTADOS................................................................................3
3. CONCLUSÃO......................................................................................4
1

INTRODUÇÃO

Em circuitos elétricos os elementos dissipadores de energia podem estar


conectados em série, em paralelo, ou em associação mista. Através da análise
do circuito podemos prever o comportamento da tensão e da corrente. Os
resistores limitam o valor da corrente elétrica porque diminuem a energia
potencial dos elétrons e, consequentemente, estabelecem uma diferença de
potencial entre dois pontos.
Quando os resistores são todos ligados em série uma única corrente
circula, mas a tensão vai caindo a cada resistor atravessado. Podemos fazer
uma analogia disto com um circuito hidráulico, onde canos de diferentes calibres
e comprimentos são conectados um após o outro, e a água é posta a circular
através deles, impulsionada pela bomba. Esta bomba pode ser vista como a
fonte (ou bateria), a água simula a corrente, e os canos podem ser vistos como
resistências a serem atravessadas. À medida que a água passa por um trecho
da tubulação, a força impulsora vai caindo. Assim, o somatório das quedas de
tensão em cada resistor é a tensão fornecida pela fonte.
2

2. DESENVOLVIMENTO

2.1 – Objetivo Geral

O objetivo desse trabalho é verificar como funcionam os circuitos


em série e em paralelo, também analisando suas propriedades em relação os
componentes em que estão inseridos no circuito.

2.2 – Procedimento

Foi montado primeiramente um circuito em paralelo, com 3


resistores e uma fonte de tensão de 6V CC.

Logo em seguida, foi montado um circuito em série, usando os mesmos


resistores e também a mesa fonte de tensão.
3

2.3 – Resultados.

Depois de colocarmos os voltímetros e os amperímetros, podemos


verificar as seguintes tensões e correntes.

No circuito em paralelo:

No circuito em série:
4

CONCLUSÃO

Concluímos que a montagem de um circuito depende de sua finalidade e


que cada um possui uma particularidade em um circuito em série obtemos um
único valor de corrente ao longo do circuito e que os valores da diferença de
potencial e da resistência são inversamente proporcionais entre si, já em um
circuito em paralelo o valor da diferença de potencial é constante em todo o
circuito e que os valores da corrente e da resistência são proporcionais entre si.
Concluímos também que para realizarmos uma correta medição do valor da
corrente, em circuito em série, utilizando o amperímetro devemos utilizá-lo em
série e devemos utilizar o voltímetro em paralelo para registrarmos um correto
valor da voltagem em um circuito em paralelo.