Você está na página 1de 10

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE PERNAMBUCO

EXAME DE SELEÇÃO / VESTIBULAR 2010

CURSOS TÉCNICOS: MANUTENÇÃO E SUPORTE EM


INFORMÁTICA / INFORMÁTICA PARA INTERNET

DIA 30/05/2010 (DOMINGO)


1. Leia todas as instruções antes de iniciar a prova.
2. Preencha seus dados pessoais.
3. Autorizado o início da prova, verifique se este caderno contém 30 (trinta) questões, sendo
Português de 01 a 15 e Matemática de 16 a 30. Se não estiver completo, exija, imediatamente,
do fiscal da sala outro exemplar.
4. Ao receber a folha-resposta, confira o seu nome e o número de inscrição. Qualquer
irregularidade comunique logo ao fiscal.
5. Para marcar a folha-resposta, utilize caneta esferográfica com tinta na cor preta ou azul, e faça
as marcas de acordo com o modelo: Preencher a quadrícula assim
6. Marque apenas uma resposta para cada questão, pois só há uma única resposta correta. A
questão que for marcada com mais de uma resposta, ou rasurada, será anulada.
7. Se a Comissão Organizadora do Exame de Seleção / Vestibular 2010 verificar que a resposta
de uma questão é dúbia ou inexistente, a questão será posteriormente anulada e os pontos, a
ela correspondentes, distribuídos entre as demais.
8. Não risque, não amasse, não dobre e não suje a folha-resposta, pois isso poderá prejudicá-lo.
9. Os fiscais não estão autorizados a emitir opinião, nem prestar esclarecimentos sobre o
conteúdo das provas.
10. O caderno de provas e a folha-resposta deverão ser devolvidos ao fiscal da sala.
11. A prova terá início às 9h e deverá ser concluída até as 12h. Por razões de segurança do
concurso, o candidato só poderá deixar o local de realização da aplicação das provas, 1 (uma)
hora após o seu início.
12. Os fiscais não estão autorizados a fazer retificações de qualquer natureza nas instruções ou
enunciados de questões das provas. Apenas e, exclusivamente, o CHEFE DE PRÉDIO,
pessoalmente, é que poderá comunicar alguma retificação.
13. O IFPE não se responsabilizará por objetos ou valores portados, esquecidos, danificados ou
extraviados nas dependências dos locais de aplicação das provas.
14. Todos os materiais impressos, entregues aos candidatos no dia da prova, deverão ser
devolvidos na íntegra, pois pertencem ao IFPE.
15. O gabarito oficial será divulgado 2 (duas horas) depois do encerramento das provas, no Sítio
www.ifpe.edu.br.
16. Será facultado ao candidato apresentar recurso, devidamente fundamentado, relativo ao
gabarito e/ou ao conteúdo das questões. O recurso deverá ser interposto até as 18 (dezoito)
horas do dia subseqüente ao da divulgação do gabarito oficial, dirigido à Comissão do Exame
de Seleção/Vestibular 2010 do IFPE, e entregue no Protocolo Geral do IFPE, na Coordenação
do Polo na Unidade para a qual o candidato concorre à vaga. Não será aceito recurso via
postal, via fax ou correio eletrônico ou interposto por procurador.
17. Divulgação dos aprovados prevista para 22/06/2010 (www.ifpe.edu.br)
18. Fique atento ao cronograma de matrícula.
Impressão Digital

Nome: __________________________________________________

R.G. nº: _________________________Órgão: __________________

Assinatura: ______________________________________________

Inscrição nº: ______________________ Sala nº: ________________


PROVA DE LÍNGUA PORTUGUESA

Texto 1
Aquecimento global já afeta ecossistemas

Tarde demais para lamentações. O aquecimento global já está afetando ecossistemas do mundo inteiro há pelo
menos três décadas, alerta um grupo de pesquisadores da Europa e dos EUA.
Num estudo publicado hoje na revista científica britânica Nature (www.nature.com), a equipe realizou o maior
balanço já feito dos impactos da mudança climática sobre a fauna e flora em diferentes regiões do globo.
A conclusão é que o aumento nas temperaturas médias, de 0,6o C no último século, tem provocado desde
mudanças no ciclo de crescimento das plantas até a migração forçada de espécies para zonas mais amenas desde a
década de 70, no mínimo.
“A questão da mudança climática é sempre discutida como uma previsão do futuro, baseada em modelos de
computador”, disse à Folha Gian-Reto Walther, da Universidade de Hamburgo (Alemanha), coordenador do estudo. “A
compreensão clara de que nós já vivemos num período de mudança climática, com impactos óbvios nos ecossistemas,
ainda não existe em grande parte do público”, afirmou o pesquisador.
Os tais “impactos óbvios” variam de acordo com o ecossistema: nos Alpes, florestas inteiras estão se
deslocando montanha acima à razão de 1 a 4 metros por década. Em algumas ilhas da Antártida, períodos de degelo
cada vez maiores têm permitido que plantas e microrganismos até então inexistentes passassem a colonizar o ambiente.
E o atraso na chegada do inverno às regiões temperadas do hemisfério Norte enlouqueceu o calendário migratório de
diversas espécies de aves e de borboletas.
ANGELO, Cláudio. In: Folha de São Paulo, 28 de março de 2002
(apud SARMENTO, Leila Lauar. Oficina de Redação. São Paulo: Moderna, s/d)

01. Em relação ao texto acima, é correto afirmar-se que

a) é feita uma abordagem dos prejuízos causados aos ecossistemas pelo aquecimento global.
b) apenas são apresentados os fatos, mas não é defendido qualquer ponto de vista.
c) o autor é apenas um atento observador, pois não argumenta.
d) trata-se de um texto predominantemente descritivo-narrativo.
e) são feitas críticas severas às interferências do homem nos ecossistemas.

02. Em uma das alternativas abaixo, está correta a relação estabelecida entre os enunciados. Assinale-a.

a) É tarde demais para lamentações, porém o aquecimento global já está afetando ecossistemas do mundo inteiro
há pelo menos três décadas.
b) O aquecimento global já está afetando ecossistemas do mundo inteiro há pelo menos três décadas; é, pois, tarde
demais para lamentações.
c) O aquecimento global já está afetando ecossistemas do mundo inteiro há pelo menos três décadas, entretanto é
tarde demais para lamentações.
d) Apesar de o aquecimento global já estar afetando ecossistemas do mundo inteiro há pelo menos três décadas, é
tarde demais para lamentações.
e) Há décadas o aquecimento global vem afetando ecossistemas do mundo inteiro, embora seja tarde demais para
lamentações.

03. A referência que o autor do texto 1 faz ao estudo publicado na revista científica britânica é

a) um conhecido recurso argumentativo (argumento de autoridade) que consiste em citar outros textos sobre cuja
veracidade não há dúvidas.
b) uma estratégia argumentativa que consiste em ilustrar o que é dito com exemplos citados por quaisquer
pessoas.
c) apenas uma forma de acrescentar às próprias informações outros conhecimentos cuja veracidade não precisa
ser comprovada.
d) um recurso que, por ser desnecessário, pode dificultar a leitura do texto e confundir o leitor.
e) uma estratégia usada por poucos jornais, já que pode implicar complicações referentes a direitos autorais.
04. O enunciado “Tarde demais para lamentações” indica que o aquecimento global é

a) uma hipótese bastante provável.


b) uma tragédia que provavelmente acontecerá.
c) uma sinistra profecia.
d) uma catástrofe bem próxima.
e) já é um fato que pode ser comprovado.

05. A partir do enunciado “A questão da mudança climática é sempre discutida como uma previsão do futuro, baseada
em modelos de computador”, infere-se que, para a maior parte da humanidade, o aquecimento global é

a) apenas uma expectativa, uma hipótese.


b) um fato inevitável, uma realidade da qual não se pode mais fugir.
c) a consequência óbvia dos impactos nos ecossistemas.
d) uma realidade em muitos lugares do mundo.
e) uma certeza, mas apenas em alguns ecossistemas.

06. Em “há pelo menos três décadas”, se o verbo “haver” for substituído pelo verbo “fazer”, a forma verbal correta será

a) fazem.
b) faz.
c) fez.
d) fizeram.
e) faziam.

07. No último parágrafo, o autor

a) faz uma síntese das questões discutidas no texto.


b) aponta novas previsões relativas aos impactos da mudança climática sobre os ecossistemas.
c) cita exemplos dos impactos da mudança climática sobre diferentes ecossistemas.
d) sinaliza novos impactos da mudança climática sobre os ecossistemas.
e) cai em contradição, ao apontar poucos impactos da mudança climática sobre os ecossistemas.

08. Em “desde mudanças no ciclo de crescimento das plantas até a migração forçada de espécies para zonas mais
amenas” (3º parágrafo), a expressão “desde... até” sugere

a) movimento.
b) tempo decorrido.
c) ordem gradativa.
d) condição.
e) distância percorrida.
Texto 2
Refugiados ambientais

Por mais de 30 anos, os habitantes do atol do Carteret lutaram teimosamente contra o oceano Pacífico. Ao
longo desse tempo, as ondas e a água salgada atacaram a vegetação e as casas dos moradores dessas seis ilhas
pertencentes a Papua (Nova Guiné) – cujo ponto mais alto fica 1,7m acima do nível do mar –, dificultando cada vez
mais a vida ali. Em novembro de 2005, representantes de 150 países, reunidos em Montreal (Canadá) para debater o
combate ao aquecimento global e à elevação do nível dos mares, examinaram o caso de Carteret e concluíram: todos os
2.600 habitantes do atol deveriam ser retirados de lá. A mudança começou em maio deste ano, com a transferência das
primeiras cinco famílias para Bougainville, uma ilha maior a menos de 100 quilômetros de distância. Prevê-se que, em
2015, o atol estará totalmente submerso.
Primeiro caso oficial da saída de uma população da sua terra natal por razões ambientais, Carteret não tem
carros, telefones, eletricidade ou televisão. O jornal britânico Daily Mail ironizou amargamente a situação, ao publicar
que os habitantes locais provavelmente fazem as mais baixas emissões de dióxido de carbono do mundo, mas foram os
primeiros a sofrer as consequências do aquecimento global. Outra publicação britânica, o diário The Guardian,
advertiu: o número de afetados pode ser ainda relativamente pequeno, mas o processo em andamento pode ser o início
de uma migração maciça de habitantes de regiões baixas e cidades litorâneas. “O desastre começou, mas até agora
ninguém notou”, escreveu o jornal.
Refugiados ambientais não são propriamente uma novidade. As secas frequentes no Nordeste, por exemplo,
serviram como um forte incentivo à migração, assim como o fungo e as intempéries climáticas que destruíram a
produção agrícola na Irlanda, no século 19, levando cerca de 1,5 milhão de habitantes a deixar o país. Nunca, porém, a
situação ficou tão complexa como nos últimos anos. A elevação do nível dos oceanos, as enchentes e a desertificação
relacionadas ao aquecimento global podem tirar milhões de pessoas de seus lares nas próximas décadas, afirmam
diversos especialistas. (...)
ARAIA, Eduardo. In: Planeta.
Ano 37/agosto/2009 (texto com adaptações)

09. No enunciado “Por mais de 30 anos, os habitantes do atol de Carteret lutaram teimosamente contra o oceano
Pacífico”, o vocábulo “teimosamente”

a) atribui uma qualidade aos habitantes do atol de Carteret.


b) refere-se à força do oceano Pacífico.
c) associa-se à ideia de tempo expressa no início do enunciado.
d) associa-se à forma verbal “lutaram”, sinalizando o modo da ação verbal.
e) indica a irracionalidade dos habitantes dessas ilhas.

10. Em “O desastre começou, mas até agora ninguém notou”, a palavra “mas”

a) marca uma oposição entre os dois enunciados.


b) estabelece uma relação de concessão entre os dois enunciados.
c) introduz um esclarecimento em relação ao enunciado anterior.
d) apenas adiciona uma informação nova.
e) acrescenta um argumento decisivo para finalizar o texto.

11. A ironia à qual o jornal britânico Daily Mail fez referência, diz respeito ao fato de

a) os habitantes do atol de Carteret terem lutado contra o oceano Pacífico e agora se verem obrigados a
abandonarem a terra natal.
b) as ondas e a água salgada terem atacado a vegetação e a casa dos moradores do atol de Carteret, até obrigá-los
a sair da terra em que nasceram.
c) as ilhas pertencentes a Papua (Nova Guiné) estarem quase ao nível do mar e serem atacadas pelas ondas.
d) os habitantes do atol de Carteret terem lutado contra o oceano Pacífico e só em maio de 2009 terem começado
a providenciar a mudança.
e) a população do atol de Carteret fazer as mais baixas emissões de dióxido de carbono do mundo e ser a primeira
a sofrer as consequências do aquecimento global.
12. Retomando-se o texto 1 e o texto 2, verifica-se que é preciso recorrer-se à data de publicação deles, para melhor se
entender algumas informações. Dentre as alternativas abaixo, há uma em que isso se faz necessário. Assinale-a.

a) “O aquecimento global já está afetando ecossistemas do mundo inteiro” (texto 1); “Ao longo desse tempo, as
ondas e a água salgada atacaram a vegetação e as casas dos moradores” (texto 2).
b) “Tarde demais para lamentações” (texto 1); “Por mais de 30 anos, os habitantes do atol do Carteret lutaram
teimosamente contra o oceano Pacífico” (texto 2).
c) “... alerta um grupo de pesquisadores da Europa e dos EUA” (texto 1); “... examinaram o caso de Carteret e
concluíram: todos os 2.600 habitantes do atol deveriam ser retirados de lá” (texto 2).
d) “A questão da mudança climática é sempre discutida como uma previsão de futuro” (texto 1); “Prevê-se que,
em 2015, o atol estará totalmente submerso” (texto 2).
e) “Num estudo publicado hoje na revista científica britânica Nature (www.nature.com), a equipe realizou o
maior balanço...” (texto 1); “A mudança começou em maio deste ano, com a transferência das primeiras cinco
famílias...” (texto 2)

Texto 3
Fuga

A vida na fazenda se tornava difícil. Sinha Vitória benzia-se tremendo, manejava o rosário, mexia os beiços
rezando rezas desesperadas. Encolhido no banco do copiar, Fabiano espiava a caatinga amarela, onde as folhas secas se
pulverizavam, trituradas pelos redemoinhos, e os garranchos se torciam, negros, torrados. No céu azul, as últimas
arribações tinham desaparecido. Pouco a pouco, os bichos se finavam, devorados pelo carrapato. E Fabiano resistia,
pedindo a Deus um milagre.
Mas, quando a fazenda se despovoou, viu que tudo estava perdido. Combinou a viagem com a mulher, matou o
bezerro morrinhento que possuíam, salgou a carne, largou-se com a família, sem se despedir do amo. Não poderia
nunca liquidar aquela dívida exagerada. Só lhe restava jogar-se ao mundo, como negro fugido.
Saíram de madrugada. Sinha Vitória meteu o braço pelo buraco da parede e fechou a porta da frente com a
taramela. Atravessaram o pátio, deixaram na escuridão o chiqueiro e o curral, vazios, de porteiras abertas, o carro de
bois que apodrecia, os juazeiros. Ao passar junto às pedras onde os meninos atiravam cobras mortas, Sinha Vitória
lembrou-se da cachorra Baleia, chorou, mas estava invisível e ninguém percebeu o choro.
Desceram a ladeira, atravessaram o rio seco, tomaram rumo para o sul. Com a fresca da madrugada, andaram
bastante, em silêncio, quatro sombras no caminho estreito coberto de seixos miúdos – os meninos à frente, conduzindo
trouxas de roupa, Sinha Vitória sob o baú de folha pintada e a cabaça de água, Fabiano atrás, de facão de rasto e faca de
ponta, a cuia pendurada por uma correia amarrada ao cinturão, o aió a tiracolo, a espingarda de pederneira num ombro,
o saco da matalotagem no outro. Caminharam bem três léguas antes que a barra do nascente aparecesse.
RAMOS, Graciliano. Vidas secas. 37ª edição.
Rio de Janeiro: Record, 1977, p.123-127.

13. Sobre a obra da qual foi extraído o texto 3, é correto afirmar-se que

a) é considerada a pioneira da ficção regionalista nordestina.


b) foi o primeiro romance brasileiro a denunciar as agruras da seca e da migração.
c) é o único romance de Graciliano Ramos escrito em 3ª pessoa.
d) apresenta uma significativa personagem da ficção brasileira, Paulo Honório.
e) narra a vida provinciana de Palmeira dos Índios, cidade em que Graciliano Ramos viveu parte de sua vida.
14. Leia atentamente o que, a seguir, afirma-se sobre o texto 3:

I. Há nesse texto referência à fé do sertanejo que, sentindo-se abandonado, espera a intervenção divina.
II. É possível inferir que a iminência da seca e a expectativa de nova migração amedrontam e fragilizam os
sertanejos.
III. O narrador se atém à descrição das reações das personagens, pois não faz referências à miséria que atinge os
animais e a vegetação.
IV. O narrador sinaliza a exploração a que os sertanejos são submetidos em um regime de trabalho que os
escraviza e humilha.
V. De tão endurecidas pela miséria decorrente da seca, as personagens não têm mais qualquer tipo de sentimento
humano.

Está (ão) correta(s), apenas:

a) IV e V
b) V
c) I, III e V
d) I, II e IV
e) III e V

15. Levando-se em consideração os textos 1, 2 e 3, está correto o que se afirma em:

a) Os três apontam as mesmas consequências do aquecimento global.


b) Em todos predominam a narração e a descrição.
c) O segundo e o terceiro fazem menção a problemas migratórios de seres humanos.
d) O primeiro e o terceiro tratam de problemas muito semelhantes.
e) O primeiro e o terceiro sinalizam problemas referentes às secas do Nordeste.

PROVA DE MATEMÁTICA

16. Um arquiteto projetou as janelas de um consultório médico formadas por um retângulo com um semicírculo no
topo, conforme figura abaixo. As dimensões desse retângulo são 2R e 3R, onde R é o raio do semicírculo.

Essas janelas serão fechadas por vidros foscos. Quantos metros quadrados, aproximadamente, de vidros serão
utilizados nas janelas desse consultório médico, se o raio do semicírculo é igual a 60 centímetros? (use   3,14 )

a) 2,13
b) 2,33
c) 2,53
d) 2,73
e) 2,93
17. Um grupo de quatro amigos vai a uma pizzaria. No cardápio há oito tipos diferentes de pizza e seis tipos diferentes
de suco. Eles resolvem pedir dois tipos diferentes de pizza e um tipo de suco. O número total de maneiras desse
grupo efetuar o pedido é:

a) 168
b) 162
c) 142
d) 134
e) 128

18. Numa pesquisa feita entre 40 professores de uma escola, verificou-se que 20 gostam de futebol, 17 de corrida de
fórmula 1 e 12 gostam de futebol e corrida de fórmula 1. Quantos desse grupo de professores não gostam nem de
futebol nem de corrida de fórmula 1?

a) 3
b) 8
c) 10
d) 12
e) 15

19. Os alunos de Engenharia vão fazer um trabalho de topografia. Esse trabalho consiste em medir a largura de um rio.
Para realizar a tarefa, eles colocam o equipamento no ponto A e visam um coqueiro, no ponto C, na outra margem
do rio. Em seguida, eles se deslocam 40 metros até o ponto B na mesma margem do ponto A, conforme a figura
abaixo.

Sabendo que o triângulo ABC é retângulo em A, e o ângulo B̂ mede 60º, os alunos concluíram que a largura do rio
era: (use 3  1,7 )

a) 70
b) 68
c) 66
d) 64
e) 62

20. O dono de um salão de beleza resolveu construir uma cisterna, para evitar problemas com o racionamento de água.
Essa cisterna vai ter a forma de um paralelepípedo retângulo. Um levantamento feito com base no consumo mensal
de água, conclui que seria necessária uma cisterna com um volume de 30.000 litros. Sabendo que a base desse
paralelepípedo é um retângulo de dimensões 4 metros e 3 metros, qual deve ser a altura dele, em metros, para que a
cisterna tenha o volume desejado? (lembrete: 1 litro equivale a 1 dm3 e 1 m3 equivale a 1000 dm3)

a) 2,1
b) 2,3
c) 2,5
d) 2,7
e) 2,9
21. João estava estudando para o vestibular do IFPE. Durante o almoço, ele olhou o relógio na parede da sala e
lembrou-se da aula de geometria. Nessa aula, o professor colocou o seguinte problema: “Qual o menor ângulo
formado pelos ponteiros do relógio, quando ele marca 10 horas e 10 minutos?”. Após o almoço, João resolveu o
problema e a resposta correta foi:

a) 120º
b) 115º
c) 110º
d) 100º
e) 95º

22. A matemática cria modelos que podem ser aplicados em outras ciências ou no nosso cotidiano. Pode-se usar uma
função polinomial do 1º grau para relacionar o preço a pagar p no consumo de x litros de gasolina. Suponha que um
posto de gasolina cobre R$ 2,69 pelo litro desse combutível, então a expressão dessa função é p(x) = 2,69x. Se uma
pessoa vai abastecer o carro com gasolina e o tanque tem capacidade de 45 litros, quanto ela gastará para encher
completamente o tanque desse carro?

a) R$ 101,25
b) R$ 115,50
c) R$ 118,05
d) R$ 121,05
e) R$ 122,35

23. O portão do sítio do Sr. Pedro está cimentado em duas pequenas colunas, conforme a figura abaixo. Ele é formado
por ripas verticais, horizontais e por uma em diagonal. A altura desse portão (altura das ripas verticais) é 1,6 metros
e o comprimento (comprimento das ripas horizontais), 3 metros. A medida x da ripa em diagonal mede:

a) 3,4
b) 3,6
c) 3,8
d) 4,0
e) 4,2

24. Paulo tem um relógio que está com defeito, pois atrasa 12 segundos a cada 12 horas. Ele, então, decide levá-lo para
o conserto daqui a 15 dias. Nesses 15 dias, de quanto será o atraso desse relógio?

a) 15 minutos
b) 12 minutos
c) 10 minutos
d) 8 minutos
e) 6 minutos
25. Alunos do Curso de Engenharia desenvolveram um protótipo de um foguete que foi lançado da base de teste da
Aeronáutica em Natal. A trajetória dele pode ser descrita pela relação H(t) = –5t2 + 20t + 100, onde H(t) é a altura
em metros em relação ao solo t segundos após esse lançamento. Qual foi a altura máxima, em metros, atingida pelo
foguete?

a) 100
b) 110
c) 115
d) 120
e) 125

26. Pedrinho fez aniversário. A tia dele prometeu-lhe de presente duas camisas e uma calça. Foram ao Shopping e, na
loja, havia um cartaz anunciando a seguinte promoção:

O gerente da loja manteve o preço da camisa e da calça anunciados na promoção. Dessa forma, quanto pagou a tia
de Pedrinho por duas camisas e uma calça?

a) R$ 130,00
b) R$ 125,50
c) R$ 120,00
d) R$ 115,50
e) R$ 110,00

27. No dia da formatura da turma de Licenciatura em Matemática de uma Universidade Pública os 49 alunos foram
colocados em filas no auditório, formando um triângulo. Eles foram arrumados da seguinte maneira: um aluno na
primeira fila, três na segunda, cinco alunos na terceira e assim por diante. Dessa forma, qual o número de filas?

a) 13
b) 11
c) 9
d) 7
e) 5

28. Antônio estava conversando durante a aula em que a professora explicava como resolver uma expressão numérica.
A Docente então o chamou ao quadro, para resolver a seguinte expressão:
3  2   7  2    4  2   14  10     2  15  2   8  . Se Antônio a resolveu corretamente, qual a
resposta que ele encontrou?

a) 12
b) 13
c) 14
d) 15
e) 16
29. João foi estudar na casa de Pedro. Chegando perto da rua, ligou para o amigo a fim de perguntar o número da casa,
porque havia esquecido. Pedro respondeu-lhe com o seguinte problema: “É o número que dividido por 18 dá 25
como quociente, e o resto é 17”. João fez as contas corretamente e encontrou:

a) 267
b) 367
c) 467
d) 567
e) 667

30. O professor de Química levou um grupo de alunos para o laboratório, a fim de realizarem experiências com
líquidos voláteis. Após as experiências, perceberam que o volume de um líquido diminui de 20% a cada hora, e
t
8
chegaram à expressão: VF    .Vi , onde VF é o volume final, Vi é o volume inicial e t o tempo. Verifica-se
 10 
que, após um tempo t, o volume se reduz à metade do volume inicial. Logo o valor de t é:
( Use: log10 2 = 0,30 e log1010 = 1 )

a) 3 horas e 15 minutos
b) 3 horas
c) 2 horas e 45 minutos
d) 2 horas e 35 minutos
e) 2 horas