Você está na página 1de 17

BATERIA DE QUESTÕES FCC Aula

Prof. Ricardo Torques Extra

Pessoa com Deficiência na CF

Q1. FCC/TRT20ªR/2016
De acordo com a Constituição Federal,
(A) é assegurada a garantia de um salário mínimo de benefício mensal a toda pessoa com deficiência.
(B) é permitido critério discriminatório no tocante a salário e critérios de admissão do trabalhador com
deficiência.
(C) é vedada a adoção de requisitos e critérios diferenciados para a concessão de aposentadoria aos
beneficiários do regime geral de previdência social quanto aos segurados com deficiência.
(D) é permitida, por lei complementar, a adoção de requisitos e critérios diferenciados para a
concessão de aposentadoria de servidores públicos com deficiência.
(E) o Estado tem o dever de prestar a educação às pessoas com deficiência, preferencialmente em
unidade especializada e distinta da rede regular de ensino.

Q2. FCC/TRT20ªR/2016
A Constituição da República Federativa do Brasil de 1988 prevê expressamente
(A) a competência exclusiva do Município de cuidar da proteção e garantia das pessoas com
deficiência.
(B) a reserva de, no mínimo, 5% das vagas de concursos públicos para pessoas com deficiência.
(C) a garantia de um salário mínimo de benefício a todas as pessoas com deficiência.
(D) a possibilidade de discriminação no tocante a salários e critérios de admissão de trabalhador com
deficiência.
(E) que a lei deverá reservar percentual de cargos e empregos públicos para as pessoas com
deficiência.

Q3. FCC/CNMP/2015
A atual Constituição Federal prevê diversos direitos aos portadores de necessidades especiais,
EXCETO:
a) adaptação dos logradouros, edifícios de uso público e veículos de transporte coletivo atualmente
existentes a fim de garantir acesso adequado às pessoas portadoras de deficiência.
b) atendimento educacional especializado aos portadores de deficiência, preferencialmente na rede
especial de ensino.
c) necessidade da lei reservar percentual dos cargos e empregos públicos para as pessoas portadoras
de deficiência.
d) proibição de qualquer discriminação no tocante a salário e critérios de admissão do trabalhador
portador de deficiência.
e) garantia de um salário mínimo de benefício mensal à pessoa portadora de deficiência que comprove
não possuir meios de prover à própria manutenção ou de tê-la provida por sua família.

Disposições Preliminares

Q4. FCC/TRT-24ªR/2017
Em 2015 foi aprovada lei que prevê diversos direitos para pessoas que tenham “impedimento de longo
prazo de natureza física, mental, intelectual ou sensorial, o qual, em interação com uma ou mais
barreiras, pode obstruir sua participação plena e efetiva na sociedade em igualdade de condições com
as demais pessoas”. O enunciado se refere à
a) Lei no 10.048, que dá prioridade de atendimento às pessoas com deficiência.

2
BATERIA DE QUESTÕES FCC Aula
Prof. Ricardo Torques Extra
b) Lei no 11.126, que dispõe sobre o direito do portador de deficiência visual de ingressar e
permanecer em ambientes de uso coletivo acompanhado de cão-guia.
c) Lei no 10.098, que estabelece normas gerais e critérios básicos para a promoção da acessibilidade
das pessoas com deficiência ou com mobilidade reduzida.
d) Constituição da República Federativa do Brasil.
e) Lei no 13.146, que institui o Estatuto da Pessoa com Deficiência.

Q5. FCC/TRE-SP/2017
Considere:
I. Não se destina a adultos, mas sim, a jovens portadores de deficiência.
II. Moradia capaz de proporcionar serviços de apoio apenas individualizados à pessoa com deficiência,
sendo os serviços de apoio coletivos próprios das residências inclusivas.
III. Moradia capaz de proporcionar serviços que ampliem o grau de autonomia da pessoa com
deficiência.
IV. Moradia destinada especialmente à pessoa com deficiência, em situação de dependência e que
não disponha de condições de autossustentabilidade e com vínculos familiares fragilizados ou
rompidos.
No que concerne à moradia para a vida independente da pessoa com deficiência, está correto o que
consta em
(A) I, II, III e IV.
(B) III, apenas.
(C) II e IV, apenas.
(D) I, II e IV, apenas.
(E) I e III, apenas.

Q6. FCC/TRE-SP/2017
Os direitos relacionados ao atendimento prioritário da pessoa com deficiência, são extensivos ao
acompanhante da pessoa com deficiência ou ao seu atendente pessoal, EXCETO, dentre outra
hipótese, quanto
(A) à proteção e socorro em quaisquer circunstâncias.
(B) ao atendimento em todas as instituições e serviços de atendimento ao público.
(C) ao recebimento de restituição de imposto de renda.
(D) à disponibilização de pontos de parada, estações e terminais acessíveis de transporte coletivo de
passageiros e garantia de segurança no embarque e no desembarque.
(E) ao acesso a informações e disponibilização de recursos de comunicação acessíveis.

Q7. FCC/TRE-SP//2017
Atenção: Para responder à questão, considere a Lei nº 13.146/2015 − Estatuto da Pessoa com
Deficiência.
Os produtos que objetivem promover a funcionalidade, relacionada à atividade e à participação da
pessoa com deficiência ou com mobilidade reduzida, visando à sua autonomia, independência,
qualidade de vida e inclusão social, correspondem
a) aos elementos de urbanização.
b) às barreiras atitudinais.
c) às adaptações razoáveis.
d) ao mobiliário urbano ou rural.

3
BATERIA DE QUESTÕES FCC Aula
Prof. Ricardo Torques Extra
e) à tecnologia assistiva ou ajuda técnica.

Q8. FCC/TRE-SP/2017
Atenção: Para responder à questão, considere a Lei nº 13.146/2015 − Estatuto da Pessoa com
Deficiência.
A avaliação da deficiência, quando necessária,
a) não considerará fatores socioambientais.
b) terá seus instrumentos criados pelo Poder Legislativo.
c) não considerará fatores pessoais.
d) será, excepcionalmente, realizada por equipe multiprofissional.
e) será biopsicossocial.

Q9. FCC/TRT-20ªR/2016
O direito ao atendimento prioritário da pessoa com deficiência, da forma como prevê o Estatuto da
Pessoa com Deficiência (Lei no 13.146/2015), NÃO se aplica plenamente
a) aos acompanhantes e atendentes pessoais no que diz respeito aos atendimentos em instituições e
serviços de atendimento ao público
b) à proteção e socorro em quaisquer circunstâncias.
c) ao recebimento de restituição do imposto de renda.
d) à tramitação processual e de procedimentos judiciais e administrativos em que for parte ou
interessada.
e) aos serviços de emergência públicos e privados, pois ficam condicionados aos protocolos de
atendimento médico.

Q10. FCC/TRT20ªR/2016
De acordo com os conceitos previstos no Estatuto da Pessoa com Deficiência − Lei no 13.146/15, é
correto afirmar:
(A) Considera-se pessoa com deficiência aquela que tem impedimento de longo prazo de natureza
física, mental ou sensorial, excluídos os impedimentos de ordem intelectual.
(B) Acompanhante é aquele que acompanha a pessoa com deficiência, podendo ou não desempenhar
as funções de atendente pessoal.
(C) Tecnologia assistiva ou ajuda técnica são aquelas que dificultam ou impedem o acesso da pessoa
com deficiência às tecnologias.
(D) Residências inclusivas são moradias com estruturas adequadas capazes de proporcionar serviços
de apoio coletivos e individualizados que respeitem e ampliem o grau de autonomia de jovens e
adultos com deficiência.
(E) Barreiras arquitetônicas são aquelas existentes nas vias e nos espaços públicos e privados abertos
ao público ou de uso coletivo.

Q11. FCC/DPE-ES/2016
A Lei nº 13.146/2015 − Estatuto da Pessoa com Deficiência, bem como as alterações por ela
produzidas na legislação esparsa vigente, prevê
a) o dever de garantir a capacitação inicial e continuada aos profissionais que prestam assistência à
pessoa com deficiência, especialmente em serviços de habilitação e de reabilitação.
b) a existência de residências inclusivas, voltadas essencialmente a idosos e localizadas em áreas
residenciais da comunidade, com estruturas adequadas, sem apoio psicossocial interno, visando a
autonomia do indivíduo.

4
BATERIA DE QUESTÕES FCC Aula
Prof. Ricardo Torques Extra
c) que a deficiência não afeta, em regra, a plena capacidade civil da pessoa, inclusive para exercer o
direito à fertilidade, orientando a esterilização compulsória somente para casos devidamente
fundamentados de síndromes genéticas.
d) a extensão de todos os direitos relativos ao atendimento prioritário da pessoa com deficiência ao
seu acompanhante.
e) o fortalecimento e ampliação do instituto da interdição civil como medida protetiva à pessoa com
deficiência.

Q12. FCC/DPE-RR/2015
Um assistente social atendeu um adolescente com deficiência, cuja queixa era discriminação no
ambiente educacional. Com base na Lei de inclusão n°13.146/2015, considera-se discriminação.
a) manifestação de desafeto à pessoa com deficiência, por expressar rebaixamento da condição de
ser humano e, ainda, expressão de rejeição com base na condição hegemônica da maioria dos
cidadãos.
b) toda forma de distinção, restrição ou exclusão, por ação ou omissão, que tenha o propósito ou o
efeito de prejudicar, impedir ou anular o reconhecimento ou o exercício dos direitos e das liberdades
fundamentais de pessoa com deficiência, incluindo a recusa de adaptações razoáveis e de
fornecimento de tecnologias assistivas.
c) expressão ou palavras de desagravo que possam ser comprovadas por vídeos e gravação, indicando
possível negligência; recusa do fornecimento das condições de acessibilidade e tecnologias assistivas,
adaptadas a cada tipo de deficiência tanto mental como física.
d) todo tipo de omissão ou atitude relacionadas ao impedimento de acessibilidade e prejuízo da pessoa
com deficiência e por deficiência reconhece-se todo o tipo de incapacidade descrita na convenção
internacional da pessoa com deficiência.
e) toda a forma de distinção que resulte na subalternização da pessoa com deficiência e que incida na
dificuldade de acesso a todos os tipos de serviços, bem como o cerceamento das liberdades
individuais.

Q13. FCC/TST/TJAA/2017
Considere:
I. Uma das diretrizes que norteiam o processo de habilitação e de reabilitação da pessoa com
deficiência consiste na prestação de serviços próximo ao domicílio da pessoa com deficiência, inclusive
na zona rural, respeitadas a organização das Redes de Atenção à Saúde − RAS nos territórios locais
e as normas do Sistema Único de Saúde − SUS.
II. Aos profissionais que prestam assistência à pessoa com deficiência, especialmente em serviços de
habilitação e de reabilitação, deve ser garantida capacitação inicial e continuada.
III. O SUS detém competência exclusiva para promover ações destinadas a garantir à pessoa com
deficiência e sua família a aquisição de informações, orientações e formas de acesso às políticas
públicas disponíveis, com a finalidade de propiciar sua plena participação social. Nos termos da Lei no
13.146/2015, está correto o que consta em
a) III, apenas.
b) II, apenas.
c) I, II e III.
d) I e II, apenas.
e) I e III, apenas.

Direitos Fundamentais

Q14. FCC/DPE-AM/2018
A lei brasileira de inclusão da pessoa com deficiência, que instituiu o Estatuto da Pessoa com
Deficiência, previu como direitos fundamentais da pessoa com deficiência o direito

5
BATERIA DE QUESTÕES FCC Aula
Prof. Ricardo Torques Extra
a) à não submissão à institucionalização forçada, como direito ligado à vida.
b) ao diagnóstico e intervenções precoces, como direito fundamental ligado à saúde.
c) de consentir de forma prévia, livre e esclarecida, antes de qualquer procedimento, hospitalização
ou pesquisa científica, como direito ligado à reabilitação.
d) de reserva de percentual de unidades habitacionais, oriundas de programas habitacionais, mesmo
no caso de não surgirem interessados, como direito ligado à habitação.
e) de prioridade no atendimento, com maior facilidade no campo de trabalho, como direito ligado à
assistência e previdência social.

Q15. FCC/TST/AJAA/2017
Nos termos da Lei nº 13.146/2015, a pesquisa científica envolvendo pessoa com deficiência em
situação de tutela ou de curatela
a) não é admissível, haja vista as peculiaridades legais concernentes aos institutos da tutela e curatela
da pessoa com deficiência.
b) deve ser realizada, em caráter excepcional e desde que preenchidos os requisitos legais, dentre
eles, que não haja outra opção de pesquisa de eficácia comparável com participantes não tutelados
ou curatelados.
c) é admissível, em caráter excepcional, apenas quando houver indícios de benefício direto para sua
saúde, não sendo cabível em qualquer outra hipótese.
c) deve ser realizada, como regra, inexistindo impeditivo legal para sua implementação, haja vista
que envolve ação de utilidade pública.
e) deve ser realizada, em caráter excepcional, apenas e exclusivamente quando houver indícios de
benefício à saúde de outras pessoas com deficiência, dado o caráter coletivo da pesquisa científica.

Q16. FCC/TST/AJAA/2017
Nos programas habitacionais, públicos ou subsidiados com recursos públicos, a pessoa com deficiência
ou o seu responsável goza de prioridade na aquisição de imóvel. A propósito do tema, nos termos da
Lei no 13.146/2015,
a) o direito à prioridade, a que se refere o enunciado, será reconhecido à pessoa com deficiência
beneficiária apenas duas vezes.
b) deve ser reservado, no mínimo, 5%, das unidades habitacionais para pessoa com deficiência.
c) o imóvel deve ser para moradia própria.
d) caso não haja pessoa com deficiência interessada nas unidades habitacionais reservadas, as
unidades não utilizadas não serão disponibilizadas às demais pessoas, devendo-se aguardar que, em
algum momento, sobrevenha pessoa com deficiência interessada.
e) deve ser reservado, no mínimo, 2%, das unidades habitacionais para pessoa com deficiência.

Q17. FCC/TST/AJAJ/2017
Considere:
I. A pessoa com deficiência, em nenhuma circunstância, poderá ser atendida sem seu consentimento
prévio, livre e esclarecido.
II. O consentimento da pessoa com deficiência em situação de curatela não poderá ser suprido.
III. Na hipótese denominada estado de calamidade pública, a pessoa com deficiência será considerada
vulnerável, devendo o poder público adotar medidas para sua proteção e segurança.
Nos termos da Lei no 13.146/2015, está correto o que consta em
a) I e III, apenas.
b) II, apenas.
c) I, II e III.

6
BATERIA DE QUESTÕES FCC Aula
Prof. Ricardo Torques Extra
d) I e II, apenas.
e) III, apenas.

Q18. FCC/TST/AJAJ/2017
Conforme preceitua a Lei no 13.146/2015, especificamente no que se refere ao direito à educação da
pessoa com deficiência, incumbe ao poder público assegurar, criar, desenvolver, implementar,
incentivar, acompanhar e avaliar, dentre outros, a oferta de educação
a) monolíngue, em Libras, em escolas e classes monolíngues e em escolas inclusivas.
b) bilíngue, em Libras como primeira língua e na modalidade escrita da língua portuguesa como
segunda língua, em escolas e classes bilíngues e em escolas inclusivas.
c) bilíngue, na modalidade escrita da língua portuguesa como primeira língua e em Libras como
segunda língua, em escolas e classes bilíngues e em escolas inclusivas.
d) bilíngue, em Libras como primeira língua e na modalidade oral da língua portuguesa como segunda
língua, em escolas e classes bilíngues e em escolas inclusivas.
e) bilíngue, na modalidade oral da língua portuguesa como primeira língua e em Libras como segunda
língua, em escolas e classes bilíngues e em escolas inclusivas.

Q19. FCC/TST/2017
Conforme preceitua a Lei nº 13.146/2015, deve-se assegurar educação de qualidade à pessoa com
deficiência, colocando-a a salvo de toda forma de violência, negligência e discriminação. Trata-se de
dever do Estado,
a) apenas.
b) da família, da comunidade escolar e da sociedade.
c) da família e da sociedade, apenas.
d) da família e da comunidade escolar, apenas.
e) da sociedade e da comunidade escolar, apenas.

Q20. FCC/TST/2017
Considere:
I. Disponibilização de formulário de inscrição de exames com campos específicos para que o candidato
com deficiência informe os recursos de acessibilidade e de tecnologia assistiva necessários para sua
participação.
II. Dilação de tempo, conforme demanda apresentada pelo candidato com deficiência, tanto na
realização de exame para seleção quanto nas atividades acadêmicas, independentemente de prévia
solicitação, sendo necessária, no entanto, a comprovação da necessidade.
III. Adoção de critérios de avaliação das provas escritas, discursivas ou de redação que considerem a
singularidade linguística da pessoa com deficiência, no domínio da modalidade escrita da língua
portuguesa.
Nos termos da Lei nº 13.146/2015, nos processos seletivos para ingresso e permanência nos cursos
oferecidos pelas instituições de ensino superior e de educação profissional e tecnológica, públicas e
privadas, devem ser adotadas, dentre outras, as medidas corretas descritas em
a) II, apenas.
b) I, II e III.
c) I e III, apenas.
d) I, apenas.
e) II e III, apenas.

Q21. FCC/TST/2017

7
BATERIA DE QUESTÕES FCC Aula
Prof. Ricardo Torques Extra
Joaquim, de 30 anos de idade, é pessoa com deficiência, em situação de dependência, não dispondo
de condições de autossustentabilidade e com vínculo familiar fragilizado. Nos termos da Lei nº
13.146/2015, Joaquim
a) não tem direito à moradia prestada no âmbito do Sistema Único de Assistência Social − SUAS,
tendo em vista o fator impeditivo de sua faixa etária.
b) tem direito à moradia a ser prestada no âmbito do Sistema Único de Previdência Social.
c) tem direito apenas à proteção na modalidade moradia para a vida independente.
d) não tem direito à moradia prestada no âmbito do Sistema Único de Assistência Social − SUAS,
tendo em vista que o seu vínculo familiar está apenas fragilizado, ou seja, não foi rompido.
e) tem direito à proteção integral na modalidade de residência inclusiva.

Q22. FCC/TRE-SP/2017
A colocação competitiva da pessoa com deficiência pode ocorrer por meio de trabalho com apoio,
observando-se, dentre outras diretrizes, a
(A) articulação de políticas públicas que, na hipótese, não ocorre de forma intersetorial.
(B) provisão de suportes individualizados que atendam a necessidades específicas da pessoa com
deficiência, excluída a disponibilização de agente facilitador.
(C) oferta de aconselhamento e de apoio aos empregadores, com vistas à definição de estratégias de
inclusão e de superação de barreiras, exceto atitudinais.
(D) prioridade no atendimento à pessoa com deficiência com maior dificuldade de inserção no campo
de trabalho.
(E) vedação à participação de organizações da sociedade civil.

Q23. FCC/BB/2011/adaptada
Nos termos da Lei nº 13.246/2015, possibilidade e condição de alcance para utilização, com segurança
e autonomia, de espaços, mobiliários, equipamentos urbanos, edificações, transportes, informação e
comunicação, inclusive seus sistemas e tecnologias, bem como de outros serviços e instalações
abertos ao público, de uso público ou privados de uso coletivo, tanto na zona urbana como na rural,
por pessoa com deficiência ou com mobilidade reduzida denomina-se
a) urbanização.
b) sinalização urbana.
c) barreira visual.
d) acessibilidade.
e) equipamento de mobilidade.

Q24. FCC/TST/TJAA/2017
Nos termos da Lei nº 13.146/2015, as frotas de empresas de táxi devem reservar um percentual de
seus veículos acessíveis à pessoa com deficiência igual a
a) 20%.
b) 10%.
c) 5%.
d) 15%.
e) 2%.

Q25. FCC/TST/AJAA/2017
A empresa ABC é locadora de veículos e possui inúmeros veículos para atender os diversos Estados
do Brasil. Nos termos da Lei nº 13.146/2015, essa empresa é obrigada a oferecer

8
BATERIA DE QUESTÕES FCC Aula
Prof. Ricardo Torques Extra
a) 1 veículo adaptado para uso de pessoa com deficiência, a cada conjunto de 30 veículos de sua
frota.
b) 2 veículos adaptados para uso de pessoa com deficiência, a cada conjunto de 20 veículos de sua
frota.
c) 3 veículos adaptados para uso de pessoa com deficiência, a cada conjunto de 20 veículos de sua
frota.
d) 3 veículos adaptados para uso de pessoa com deficiência, a cada conjunto de 30 veículos de sua
frota.
e) 1 veículo adaptado para uso de pessoa com deficiência, a cada conjunto de 20 veículos de sua
frota.

Q26. FCC/TST/AJAJ/2017
Conforme preceitua a Lei no 13.146/2015, hotéis, pousadas e similares já existentes deverão
disponibilizar, pelo menos,
a) 3% de seus dormitórios acessíveis, garantida, no mínimo, 1 unidade acessível.
b) 5% de seus dormitórios acessíveis, garantida, no mínimo, 1 unidade acessível.
c) 10% de seus dormitórios acessíveis, garantida, no mínimo, 1 unidade acessível.
d) 10% de seus dormitórios acessíveis, garantidas, no mínimo, 2 unidades acessíveis.
e) 5% de seus dormitórios acessíveis, garantidas, no mínimo, 2 unidades acessíveis.

Q27. FCC/TST/AJAJ/2017
Joaquim é pessoa com deficiência, com comprometimento de mobilidade. Joaquim pretende obter
junto aos órgãos de trânsito competentes, credencial para poder estacionar seu veículo em vagas
reservadas de estacionamentos e vias públicas, nos moldes do que preceitua a Lei no 13.146/2015.
A propósito do tema, a citada credencial
a) ficará vinculada à pessoa de Joaquim, bem como ao familiar por ele indicado e é válida em todo
território nacional.
b) não é cabível para a hipótese na qual se enquadra Joaquim.
c) ficará vinculada à pessoa de Joaquim, bem como ao familiar por ele indicado e é válida apenas no
Estado onde reside Joaquim.
d) ficará vinculada apenas à pessoa de Joaquim e é válida em todo o território nacional.
e) destina-se às vagas reservadas de estacionamentos abertos ao público, de uso público, não
cabendo para estacionamentos privados de uso coletivo.

Q28. FCC/TST/2017
Nos termos da Lei nº 13.146/2015, a recusa de oferta de obra intelectual em formato acessível à
pessoa com deficiência é
a) vedada, salvo se não houver, comprovadamente, recursos para a acessibilidade em questão.
b) admitida, tão somente para a proteção dos direitos de propriedade intelectual.
c) sempre admitida, tendo em vista os direitos inerentes à obra e ao artista.
d) vedada, sob qualquer argumento.
e) admitida em apenas duas hipóteses: para a proteção dos direitos de propriedade intelectual e se
não houver recursos necessários à acessibilidade.

Acesso à Justiça

Q29. FCC/TRT - 24ª REGIÃO (MS)/AJAJ/2017

9
BATERIA DE QUESTÕES FCC Aula
Prof. Ricardo Torques Extra
Na tomada de decisão apoiada, instituída pela Lei n° 13.146/2015 − Estatuto da Pessoa com
Deficiência,
a) a decisão tomada por pessoa apoiada terá validade e efeitos sobre terceiros, sem restrições, desde
que esteja inserida nos limites do apoio acordado.
b) é feita a indicação de um curador para prestar apoio à pessoa com deficiência no que diz respeito
às decisões e atos da vida civil.
c) o terceiro com quem a pessoa apoiada mantenha relação negocial não pode solicitar que os
apoiadores contra-assinem o contrato ou acordo.
d) a lei estabelece quais são os atos que são abrangidos e qual é o prazo mínimo a que deve se
submeter a pessoa apoiada.
e) o apoiador pode requerer a exclusão de sua participação do processo de tomada de decisão apoiada,
independente de autorização judicial.

Q30. FCC/TRT 11ª Região/AJAA/2017


No que diz respeito ao reconhecimento igual perante a lei, a Lei no 13.146/2015 estabelece que
(A) a pessoa com deficiência sempre será submetida à curatela.
(B) a curatela de pessoa com deficiência constitui medida protetiva ordinária.
(C) a curatela é proporcional às necessidades e às circunstâncias de cada caso e persiste
obrigatoriamente até que sejam completados os 21 anos de idade.
(D) é facultado à pessoa com deficiência a adoção de processo de tomada de decisão apoiada.
(E) a curatela não afeta os atos relacionados aos direitos de natureza patrimonial e negocial.
Q31. FCC/Prefeitura de Campinas-SP/2016
Acerca das inovações introduzidas pela Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (Estatuto
da Pessoa com Deficiência, Lei n°13.146, de 06 de julho de 2015), é correto afirmar:
a) O pedido de tomada de decisão apoiada será formulado por pelo menos dois apoiadores idôneos,
devendo constar os limites do apoio a ser oferecido e o prazo de vigência do acordo.
b) A interdição da pessoa com deficiência não mais afeta os atos relacionados aos direitos de natureza
patrimonial e de gestão negocial, que poderão ser realizados com a adoção de processo de tomada
de decisão apoiada.
c) A declaração de incapacidade absoluta da pessoa com deficiência está condicionada à prévia
avaliação por equipe multi-profissional e interdisciplinar.
d) Para emissão de documentos oficiais, não será exigida a situação de curatela da pessoa com
deficiência.
e) O Estatuto instituiu em favor da pessoa com deficiência o benefício da meia entrada em espetáculos
artístico-culturais e esportivos.

Q32. FCC/Prefeitura de Campinas/2016


Acerca das inovações introduzidas pela Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (Estatuto
da Pessoa com Deficiência, Lei n°13.146, de 06 de julho de 2015), é correto afirmar:
a) O pedido de tomada de decisão apoiada será formulado por pelo menos dois apoiadores idôneos,
devendo constar os limites do apoio a ser oferecido e o prazo de vigência do acordo.
b) A interdição da pessoa com deficiência não mais afeta os atos relacionados aos direitos de natureza
patrimonial e de gestão negocial, que poderão ser realizados com a adoção de processo de tomada
de decisão apoiada.
c) A declaração de incapacidade absoluta da pessoa com deficiência está condicionada à prévia
avaliação por equipe multi-profissional e interdisciplinar.
d) Para emissão de documentos oficiais, não será exigida a situação de curatela da pessoa com
deficiência.

10
BATERIA DE QUESTÕES FCC Aula
Prof. Ricardo Torques Extra
e) O Estatuto instituiu em favor da pessoa com deficiência o benefício da meia entrada em espetáculos
artístico-culturais e esportivos.

Decreto 5.296/2004

Q33. FCC/TRT 11ª Região/2017


Ao estabelecer as categorias de deficiência, o Decreto nº 5.296/2004 dispõe que
(A) paraparesia e monoparesia são formas de deficiência mental.
(B) lazer não é considerado área de habilidade adaptativa para fins de caracterização da deficiência
mental.
(C) a pessoa pode ser considerada portadora de mobilidade reduzida desde que causada por fatores
temporários apenas.
(D) a pessoa é considerada deficiente mental se possuir limitações associadas a todas as áreas de
habilidades adaptativas.
(E) o funcionamento intelectual significativamente inferior à média deve se manifestar até os 18 anos
para que seja caracterizada a deficiência mental.

Q34. FCC/AL-MS/ 2016


Conforme Decreto Federal n°5.296/2004, que estabelece normas gerais e critérios básicos para a
promoção da acessibilidade das pessoas com deficiência ou com mobilidade reduzida, nas edificações
de uso público
a) a serem construídas, deve ser garantido pelo menos um banheiro acessível por edificação, com
entrada independente na proporção de uma cabine para cada 500 m² de área útil.
b) a serem construídas, deve ser garantido pelo menos um banheiro acessível por pavimento, com
entrada independente.
c) já existentes, deve ser garantida pelo menos uma cabine para cada sexo em cada pavimento da
edificação, com entrada independente dos sanitários coletivos.
d) já existentes, deve ser garantido um banheiro acessível para cada sexo e para o conjunto do
edifício, podendo estar localizados dentro dos sanitários coletivos.
e) já existentes, deve ser garantido pelo menos um banheiro acessível por pavimento, com entrada
independente.

Q35. FCC/TRT-5ª Região/2017


O Decreto Federal no 5.296/2004 estabelece que, em um prazo de trinta meses a contar de sua
publicação, as edificações de uso público já existentes devem garantir, ao menos,
a) um banheiro acessível por pavimento.
b) dois banheiros acessíveis por pavimento.
c) um banheiro acessível no piso térreo da edificação.
d) dois banheiros acessíveis por toda a edificação.
e) três banheiros acessíveis por toda a edificação.

Q36. FCC/TST/AJAA/2017
No que concerne ao conceito de pessoa com mobilidade reduzida, previsto no Decreto nº 5.296/2004,
considere:
I. A dificuldade de movimentar-se, desde que preenchidos os requisitos legais, pode ser decorrente
de qualquer motivo.
II. A pessoa com mobilidade reduzida enquadra-se no conceito de pessoa portadora de deficiência.
III. A dificuldade de movimentar-se gera redução efetiva da mobilidade, flexibilidade, coordenação
motora e percepção.

11
BATERIA DE QUESTÕES FCC Aula
Prof. Ricardo Torques Extra
IV. A pessoa com mobilidade reduzida tem dificuldade de movimentar-se permanentemente, pois a
dificuldade de movimentar-se temporariamente não integra o conceito de pessoa com mobilidade
reduzida.
Está correto o que consta APENAS em
a) I e IV.
b) II, III e IV.
c) I e III.
d) II e III.
e) II e IV.

Lei 10.098/2000

Q37. FCC/TRT20ªR/ 2016


De acordo com a Lei no 10.098/2000 que estabelece normas gerais e critérios básicos para a promoção
da acessibilidade das pessoas portadoras de deficiência ou com mobilidade reduzida, e dá outras
providências, é correto afirmar:
(A) Todos os sanitários e lavatórios de uso público existentes ou a construir em parques, jardins e
espaços livres públicos, deverão ser acessíveis e atender às especificações das normas técnicas da
ABNT.
(B) Os centros comerciais e estabelecimentos congêneres devem fornecer carros e cadeiras de rodas,
necessariamente motorizados, para o atendimento da pessoa com deficiência ou com mobilidade
reduzida.
(C) Não cabe ao Poder Público implementar a formação de profissionais intérpretes em escrita braile,
linguagem de sinais e guias-intérpretes para facilitar a comunicação direta à pessoa com deficiência
sensorial e com dificuldade de comunicação.
(D) Em edifícios públicos, todos os acessos ao interior da edificação devem estar livres de barreiras
arquitetônicas e de obstáculos que impeçam ou dificultem a acessibilidade de pessoa portadora de
deficiência ou com mobilidade reduzida.
(E) As regras de acessibilidade se aplicam aos edifícios públicos e de uso coletivo, mas também
existem regras impostas aos edifícios de uso privado em que seja obrigatória a instalação de
elevadores ou edifícios com mais de um pavimento.

Q38. FCC/AL-MS/2016
Sobre a Lei no 10.098/2000, que estabelece normas gerais e critérios básicos para a promoção da
acessibilidade das pessoas portadoras de deficiência ou com mobilidade reduzida, e dá outras
providências, é INCORRETO afirmar:
a) Os parques de diversões, públicos e privados, devem adaptar, no mínimo, vinte por cento de cada
brinquedo e equipamento e identificá-lo para possibilitar sua utilização por pessoas com deficiência
ou com mobilidade reduzida, tanto quanto tecnicamente possível.
b) A instalação de qualquer mobiliário urbano em área de circulação comum para pedestre que ofereça
risco de acidente à pessoa com deficiência deverá ser indicada mediante sinalização tátil de alerta no
piso, de acordo com as normas técnicas pertinentes.
c) Os semáforos para pedestres instalados em vias públicas de grande circulação, ou que deem acesso
aos serviços de reabilitação, devem obrigatoriamente estar equipados com mecanismo que emita sinal
sonoro suave para orientação do pedestre.
d) Os centros comerciais e os estabelecimentos congêneres devem fornecer carros e cadeiras de
rodas, motorizados ou não, para o atendimento da pessoa com deficiência ou com mobilidade
reduzida.
e) A construção, ampliação ou reforma de edifícios públicos ou privados destinados ao uso coletivo
deverão ser executadas de modo que sejam ou se tornem acessíveis às pessoas portadoras de
deficiência ou com mobilidade reduzida.

12
BATERIA DE QUESTÕES FCC Aula
Prof. Ricardo Torques Extra
Q39. FCC/TST/TJAA/2017
Determinado Município pretende instalar elementos verticais de sinalização em espaço de acesso para
pedestres. Nos termos da Lei nº 10.098/2000, os citados elementos
a) deverão ser dispostos de forma a não dificultar ou impedir a circulação, e de modo que possam ser
utilizados com a máxima comodidade.
b) não poderão ser instalados.
c) poderão, excepcionalmente, impedir a circulação local, haja vista sua importância à coletividade.
d) poderão, excepcionalmente, dificultar a circulação local; no entanto, não poderão impedi-la, sob
pena de infringir o direito à locomoção das pessoas.
e) inviabilizarão, como regra, a circulação local, no entanto, o Município deverá dispor de meios
alternativos para suprir o acesso prejudicado.

Q40. FCC/TST/AJAA/2017
Nos termos da Lei no 10.098/2000, especificamente no que concerne aos requisitos de acessibilidade
que devem ser observados na construção, ampliação ou reforma de edifícios públicos ou privados
destinados ao uso coletivo, considere:
I. Nas áreas externas ou internas da edificação, destinadas a garagem e a estacionamento de uso
público, deverão ser reservadas vagas próximas dos acessos de circulação de pedestres, devidamente
sinalizadas, para veículos que transportem pessoas portadoras de deficiência com dificuldade de
locomoção permanente.
II. Pelo menos um dos acessos ao interior da edificação deverá estar livre de barreiras arquitetônicas
e de obstáculos que impeçam ou dificultem a acessibilidade de pessoa portadora de deficiência ou
com mobilidade reduzida.
III. Pelo menos dois dos itinerários que comuniquem horizontal e verticalmente todas as dependências
e serviços do edifício, entre si e com o exterior, deverão cumprir os requisitos de acessibilidade
previstos em Lei.
IV. Os edifícios deverão dispor, pelo menos, de um banheiro acessível, distribuindo-se seus
equipamentos e acessórios de maneira que possam ser utilizados por pessoa portadora de deficiência
ou com mobilidade reduzida.
Está correto o que consta APENAS em
a) I e III.
b) II, III e IV.
c) II e IV.
d) I, II e IV.
e) III.

Q41. FCC/TST/AJAJ/2017
Considere:
I. As normas de acessibilidade não se aplicam à zona rural, pela própria característica de tal ambiente,
incompatível com regras de modificações e adaptações.
II. O passeio público destina-se somente à circulação de pedestres e, quando possível, à implantação
de mobiliário urbano e vegetação.
III. Nos edifícios de uso privado, caberá ao órgão municipal responsável pela coordenação da política
habitacional regulamentar a reserva de um percentual mínimo do total das habitações, conforme a
característica da população local, para o atendimento da demanda de pessoas portadoras de
deficiência ou com mobilidade reduzida.
Nos termos da Lei no 10.098/2000, que trata das normas gerais e critérios básicos para a promoção
da acessibilidade das pessoas portadoras de deficiência ou com mobilidade reduzida, está correto o
que consta em

13
BATERIA DE QUESTÕES FCC Aula
Prof. Ricardo Torques Extra
a) II, apenas.
b) III, apenas.
c) I, II e III.
d) I e II, apenas.
e) I e III, apenas.

Lei 8.899/1994

Q42. FCC/TRT-24ªR/2017
Gilberto tem mobilidade reduzida em razão de um acidente automobilístico que o vitimou, e pretende
realizar uma viagem em transporte coletivo interestadual. Neste caso, Gilberto, segundo a Lei n°
8.899/1994 e o Decreto n° 3.691/2000:
a) não tem direito ao passe livre, uma vez que esse direito não se estende para o transporte coletivo
interestadual, mas somente em meios de transporte local.
b) não tem direito ao passe livre, uma vez que a existência de mobilidade reduzida não caracteriza
deficiência, razão pela qual ele não se enquadra nas hipóteses legais.
c) pode ter direito ao passe livre, independente de prova de que seja carente, mas as empresas de
transporte somente têm o dever de reservar dois assentos a cada veículo destinado a serviço
convencional.
d) pode ter direito ao passe livre, independente de prova de que seja carente ou do número de
assentos reservados pela empresa de transporte em veículo destinado a serviço convencional.
e) pode ter direito ao passe livre, desde que comprove ser carente, mas as empresas de transporte
somente têm o dever de reservar dois assentos a cada veículo destinado a serviço convencional.

Lei 7.853/1989

Q43. FCC/DPE-AM/2018
A Lei Federal n° 7.853/1989, que dispôs sobre o apoio às pessoas com deficiência, sua integração
social, dentre outros aspectos, previu como crime:
a) Cobrar valores adicionais para inscrição de aluno em estabelecimento de ensino de qualquer curso
ou grau, público ou privado, em razão de sua deficiência.
b) Negar ou obstar emprego, trabalho ou promoção à pessoa em razão de sua deficiência, exceto se
a natureza do cargo assim justificar.
c) Deixar de cumprir ordem judicial ou administrativa expedida na ação civil prevista pela Lei n°
7.853/1989.
d) Cometer ato discriminatório contra pessoa com deficiência que seja menor de 18 anos e maior de
65 anos de idade.
e) Deixar de socorrer pessoa com deficiência que não consiga, por meios próprios, solicitar socorro
médico ou paramédico.

Q44. FCC/TRT 11ªR/2017


A proteção de interesses coletivos, difusos, individuais homogêneos e individuais indisponíveis da
pessoa com deficiência encontra guarida no Poder Judiciário, conforme regula a Lei no 7.853/1989, e
estabelece que
(A) as ações judiciais para esse fim podem ser propostas por associação constituída há mais de seis
meses, nos termos da lei civil.
(B) todas as ações judiciais para esse fim correm em segredo de justiça.
(C) uma vez proposta a ação judicial para esse fim, o interesse público impede a desistência ou
abandono da ação.

14
BATERIA DE QUESTÕES FCC Aula
Prof. Ricardo Torques Extra
(D) autarquia, empresa pública, fundação ou sociedade de economia mista que inclua, entre suas
finalidades institucionais, a proteção dos interesses e a promoção de direitos da pessoa com deficiência
podem propor as medidas judiciais destinadas a esse fim.
(E) a sentença proferida em ação judicial para esse fim terá, em todos os casos, eficácia de coisa
julgada oponível erga omnes.

Q45. FCC/TRT 11R/2017


Um simpósio sobre os direitos das pessoas com deficiência tratou da Lei no 7.853/1989, a qual dispõe
sobre o apoio às pessoas portadoras de deficiência e sua integração social, além de estabelecer que
os órgãos e entidades da Administração direta e indireta devem dispensar, no âmbito de sua
competência e finalidade, tratamento prioritário e adequado, tendente a viabilizar ações em várias
áreas, como a educação.
O palestrante comentou as seguintes ações:
I. Inclusão da Educação Especial como modalidade educativa que abranja a educação precoce, a pré-
escolar, as de 1º e 2º graus, a supletiva, a habilitação e reabilitação profissionais, a qual é obrigatória
no sistema educacional público e facultativa no privado.
II. Matrícula compulsória de pessoas portadoras de deficiência capazes de se integrarem no sistema
regular de ensino em cursos regulares de estabelecimentos públicos e particulares.
III. Oferecimento obrigatório de programas de Educação Especial a nível pré-escolar, em unidades
hospitalares e congêneres nas quais estejam internados educandos portadores de deficiência por
prazo igual ou superior a seis meses.
A forma como essas ações foram abordadas contrariou a mencionada legislação APENAS
(A) no caso I, pois é obrigatória tanto no sistema educacional público como no privado.
(B) nos casos I e II, pois é obrigatória tanto no sistema educacional público como no privado e a
matrícula não é compulsória, respectivamente.
(C) no caso III, pois é obrigatório para educandos internados há um ano ou mais.
(D) nos casos I e III, pois é obrigatória tanto no sistema educacional público como no privado e é
obrigatório para educandos internados há um ano ou mais, respectivamente.
(E) nos casos II e III, pois a matrícula não é compulsória e é obrigatória para educandos internados
há um ano ou mais, respectivamente.

Q46. FCC/TRT-20ªR/2016
A Lei nº 7.853/1989 − Dispõe sobre o apoio às pessoas portadoras de deficiência, sua integração
social, sobre a Coordenadoria Nacional para Integração da Pessoa Portadora de Deficiência − CORDE,
institui a tutela jurisdicional de interesses coletivos ou difusos dessas pessoas, disciplina a atuação do
Ministério Público, define crimes, e dá outras providências), prevê como medidas que os órgãos e
entidades da Administração direta e indireta devem dispensar, no âmbito de sua competência e
finalidade, aos assuntos objetos esta Lei, tratamento prioritário e adequado, tendente a viabilizar, na
área da formação profissional e do trabalho, SALVO:
a) o empenho do Poder Público quanto ao surgimento e à manutenção de empregos, inclusive de
tempo parcial, destinados às pessoas com deficiência que não tenham acesso aos empregos comuns.
b) a criação de incentivos tributários para as empresas que contratarem pessoas com deficiência em
número superior ao mínimo exigido por lei.
c) a promoção de ações eficazes que propiciem a inserção, nos setores públicos e privados, de pessoas
com deficiência.
d) a adoção de legislação específica que discipline a reserva de mercado de trabalho, em favor das
pessoas com deficiência, nas entidades da Administração pública e do setor privado, e que
regulamente a organização de oficinas e congêneres integradas ao mercado de trabalho, e a situação,
nelas, das pessoas com deficiência.
e) o apoio governamental à formação profissional, e a garantia de acesso aos serviços concernentes,
inclusive aos cursos regulares voltados à formação profissional.

15
BATERIA DE QUESTÕES FCC Aula
Prof. Ricardo Torques Extra
Q47. FCC/TRT - 3ª Região (MG)/2015
O Decreto-Lei nº 3.298/1999, regulamenta a Lei nº 7.853/1989, que dispõe sobre a Política Nacional
para a Integração da Pessoa Portadora de Deficiência. O Capítulo VII Da Equiparação de
Oportunidades, determina que a proporção para contratação de pessoa portadora de deficiência
reabilitada pela Previdência Social, em empresas,
a) com até trezentos empregados, deve ser de um por cento.
b) que possuem entre setecentos e mil empregados, deve ser de cinco por cento.
c) que possuem entre cem e quinhentos empregados, deve ser de três por cento.
d) com até duzentos empregados, deve ser de dois por cento.
e) com até duzentos empregados, deve ser de três por cento.

Q48. FCC/TST/TJAA/2017
O Ministério Público de determinado Estado ingressou com medida judicial destinada à proteção de
interesses difusos das pessoas com deficiência. Nos termos da Lei nº 7.853/1989,
a) o Estado é o único legitimado ativo que poderá habilitar-se como litisconsorte na referida ação.
b) apenas o Ministério Público Estadual deverá figurar no polo ativo da referida ação, não cabendo
litisconsórcio na hipótese.
c) faculta-se aos demais legitimados ativos habilitarem-se como litisconsortes na referida ação.
d) é dever dos demais legitimados ativos habilitarem-se como litisconsortes na referida ação.
e) o Estado e a União Federal são os únicos legitimados ativos que poderão habilitar-se como
litisconsortes na referida ação.

Q49. FCC/TST/AJAA/2017
Carla trabalha em determinado hospital particular há dez anos, sendo responsável pelo setor de
internação de pacientes que chegam ao hospital. No mês de maio de 2017, Carla, propositadamente,
dificultou a internação hospitalar de José, pessoa com deficiência e, na época, com 40 anos de idade.
Cumpre salientar que o estado de José não exigia atendimento de urgência ou emergência, sendo a
internação destinada à realização de exames médicos específicos. Nos termos da Lei no 7.853/1989,
o ato de Carla
a) não constitui crime, no entanto, estará sujeita a respectiva punição em outras searas do direito.
b) não constitui crime, tampouco representa qualquer ilegalidade.
c) constitui crime punível com pena de detenção e multa.
d) constitui crime punível com pena de detenção, inexistindo multa nessa hipótese.
e) constitui crime punível com pena de reclusão e multa.

Q50. FCC/TST/AJAA/2017
A Defensoria Pública da União propôs ação civil pública para a defesa de direitos difusos de pessoas
com deficiência. A ação foi julgada improcedente por deficiência de prova, tendo a sentença sido
confirmada em segundo grau de jurisdição e transitado em julgado. Nesse caso, conforme preceitua
a Lei no 7.853/1989,
a) qualquer legitimado poderá intentar outra ação com idêntico fundamento, independentemente da
existência ou não de nova prova.
b) a sentença terá eficácia de coisa julgada oponível erga omnes.
c) apenas a Defensoria Pública da União poderá intentar outra ação com idêntico fundamento, desde
que haja nova prova.
d) qualquer legitimado poderá intentar outra ação com idêntico fundamento, desde que haja nova
prova.

16
BATERIA DE QUESTÕES FCC Aula
Prof. Ricardo Torques Extra
e) apenas o Ministério Público poderá intentar outra ação com idêntico fundamento, desde que haja
nova prova.

Q51. FCC/TST/AJAJ/2017
Claudia, 35 anos, pessoa com deficiência, ao procurar por determinado plano de saúde, foi atendida
por Manoel, pessoa responsável. O ingresso ao plano de saúde, em razão de sua deficiência, foi
dificultado por Manoel, cobrando, inclusive, valores exorbitantes para a obtenção do plano. Nos termos
da Lei no 7.853/1989, a conduta de Manoel
a) constitui crime punível com pena de reclusão e multa.
b) não constitui crime.
c) constitui crime punível com pena de detenção e multa.
d) constitui crime punível com pena de detenção, inexistindo multa nessa hipótese.
e) constitui crime punível com pena de detenção, com agravante específico em razão da circunstância
em que praticado.

Q52. FCC/TST/AJAJ/2017
Determinado Estado requereu à autoridade competente certidão necessária à instrução de medida
judicial destinada à proteção dos interesses difusos da pessoa com deficiência. A certidão foi negada,
em decisão devidamente justificada, por se tratar de hipótese em que o interesse público impõe sigilo.
Nos termos da Lei no 7.853/1989, a medida judicial pretendida pelo Estado
a) poderá ser proposta desacompanhada da certidão negada, não cabendo ao juiz, em qualquer
hipótese, requisitar a certidão, tendo em vista o exaurimento do tema na seara administrativa.
b) não poderá ser proposta, haja vista a ausência da certidão.
c) poderá ser proposta desacompanhada da certidão negada, cabendo ao juiz, após apreciar os
motivos do indeferimento, e, salvo quando se tratar de razão de segurança nacional, requisitá-la,
hipótese em que o processo correrá em segredo de justiça até o trânsito em julgado da sentença.
d) poderá ser proposta desacompanhada da certidão negada, cabendo ao juiz, após apreciar os
motivos do indeferimento e, salvo quando se tratar de razão de segurança nacional, requisitá-la,
hipótese em que o processo correrá em segredo de justiça até a fase recursal.
e) poderá ser proposta desacompanhada da certidão negada, cabendo ao juiz, após apreciar os
motivos do indeferimento, inclusive quando se tratar de razão de segurança nacional, requisitá-la,
hipótese em que o processo correrá em segredo de justiça até o trânsito em julgado da sentença.

Decreto 3.298/1999

Q53. FCC/TRT 11ªR/2017


Alunos de um curso de Direito participaram de um evento organizado pelo Governo do Estado do
Amazonas sobre os direitos das pessoas com deficiência. A primeira discussão tratou dos seguintes
temas relacionados à Política Nacional para a Integração da Pessoa Portadora de Deficiência:
I. O desenvolvimento de ação conjunta do Estado e da sociedade civil, de modo a assegurar a plena
integração da pessoa portadora de deficiência no contexto socioeconômico e cultural.
II. A adoção de estratégias de articulação com órgãos e entidades públicos e privados, bem assim
com organismos internacionais e estrangeiros para a implantação da Política Nacional para a
Integração da Pessoa Portadora de Deficiência.
III. O desenvolvimento de programas setoriais destinados ao atendimento das necessidades especiais
da pessoa portadora de deficiência.
IV. O fomento da tecnologia de bioengenharia voltada para a pessoa portadora de deficiência, bem
como a facilitação da importação de equipamentos.
V. A fiscalização do cumprimento da legislação pertinente à pessoa portadora de deficiência.

17
BATERIA DE QUESTÕES FCC Aula
Prof. Ricardo Torques Extra
Para a Política Nacional para a Integração da Pessoa Portadora de Deficiência e nos termos do Decreto
no 3.298/1999, esses temas são conceituados, respectivamente, como:
(A) instrumento, princípio, diretriz, objetivo e instrumento.
(B) princípio, diretriz, objetivo, instrumento e instrumento.
(C) princípio, princípio, diretriz, instrumento e objetivo.
(D) diretriz, princípio, instrumento, princípio e objetivo.
(E) objetivo, princípio, princípio, diretriz e diretriz.

Q54. FCC/TRT 11ªR/2017


O Decreto no 3.298/1999, que regulamenta normas relativas à Política Nacional para a Integração da
Pessoa Portadora de Deficiência, no que se refere ao acesso ao trabalho, estabelece que
(A) a inserção da pessoa portadora de deficiência no mercado de trabalho ou sua incorporação ao
sistema produtivo através de regime especial de trabalho protegido não pode ser feita através da
contratação das cooperativas sociais.
(B) as entidades beneficentes de assistência social, na forma da lei, poderão intermediar a colocação
competitiva.
(C) a oficina protegida de produção é caracterizada pela relação de dependência com entidade pública
ou beneficente de assistência social.
(D) a inserção laboral da pessoa portadora de deficiência por meio do processo de contratação regular,
nos termos da legislação trabalhista e previdenciária, que independe da adoção de procedimentos
especiais para sua concretização, não sendo excluída a possibilidade de utilização de apoios especiais,
é denominada colocação seletiva.
(E) a inserção laboral da pessoa portadora de deficiência não pode ser feita por meio de promoção do
trabalho por conta própria.

Q55. FCC/TRT-20ªR/2017
Considere:
I. Atendimento domiciliar.
II. Órteses e próteses.
III. Tratamento e orientação psicológica no processo reabilitador.
IV. Esterilização compulsória.
De acordo com o Decreto no 3.298/1999, o direito à saúde da pessoa com deficiência consta APENAS
nos itens
a) I, III e IV.
b) II e III.
c) I, II e III.
d) I e IV.
e) III e IV.

18