Você está na página 1de 15

AGÊNCIA NACIONAL DO PETRÓLEO, GÁS NATURAL E

BIOCOMBUSTÍVEIS

RESOLUÇÃO Nº XX , DE XX DE XXXXXXX DE 2010

O DIRETOR-GERAL da AGÊNCIA NACIONAL DO PETRÓLEO, GÁS NATURAL E


BIOCOMBUSTÍVEIS - ANP, no uso de suas atribuições, tendo em vista as disposições da Lei
n.º 9.478, de 6 de agosto de 1997, alterada pela Lei nº 11.097, de 13 de janeiro de 2005, e com
base na Resolução de Diretoria nº xxx, de xx de xxxxxxxx de 2010,
Considerando que a ANP tem como finalidade promover a regulação e a fiscalização das
atividades econômicas integrantes da indústria de petróleo e das atividades relacionadas com o
abastecimento nacional de combustíveis;
Considerando a necessidade de proteção dos interesses do consumidor quanto a preço,
qualidade e oferta dos combustíveis;
Considerando a necessidade de subsidiar a atividade de fiscalização, possibilitando
coibir eventuais operações irregulares de aquisição e revenda de combustíveis;
Considerando a necessidade de estabelecer indicativo para detecção de vazamentos
e/ou infiltrações de combustíveis nos tanques do revendedor varejista de combustíveis
automotivos, que possam ocasionar dano ao meio ambiente, ao consumidor e/ou à integridade
física ou patrimonial da população;
Considerando que cabe à ANP organizar e manter o acervo das informações estatísticas
e dados técnicos relativos às atividades da indústria do petróleo e das demais atividades por
ela reguladas;
Considerando a necessidade de definir o documento comprobatório de estocagem e
comercialização de combustíveis previsto no inc. VI do art. 3º da Lei n.º 9.847, de 26 de
outubro de 1999, para o revendedor varejista de combustíveis automotivos, bem como de
definir critérios para a sua confecção;
Considerando a necessidade de estabelecer estrutura para transferência de registros
eletrônicos para a ANP, exportação dos dados e procedimento de segurança para a sua
integridade, torna público o seguinte ato:

Das Disposições Gerais


Art. 1 Fica instituído, pela presente Resolução, o Documento de Estocagem e
Comercialização de Combustíveis – DECC, como documento comprobatório de estocagem e
comercialização de combustíveis pelo revendedor varejista de combustíveis automotivos e
estabelecidos os critérios para seu preenchimento, geração, guarda e envio.
§ 1 O DECC deve contemplar as seguintes informações, consoante o Regulamento
Técnico ANP nº xx/2010 anexo:
i) estoque;
ii) movimentação de compra e venda de combustíveis e seus respectivos documentos
fiscais;
iii) outras operações que impliquem entrada e saída de combustíveis e seus respectivos
documentos comprobatórios; e
iv) preços de compra e venda de combustíveis comercializados, bem como informações
sobre tributos, frete e demais dados constantes dos seus respectivos documentos fiscais.
§ 2 Os combustíveis referidos no caput são todos aqueles comercializados pelo
revendedor varejista, através de equipamento medidor.
Art. 2 O DECC deverá ser preenchido e gerado diariamente, ainda que não haja
movimentação, consoante Regulamento Técnico ANP nº xx/2010, e mantido atualizado e
impresso até, no mínimo, o dia anterior.

1
Parágrafo único. O DECC deverá ser preenchido pelo revendedor varejista, utilizando as
opções a seguir:
i) Sistema DECC Web disponível no endereço eletrônico da ANP (www.anp.gov.br);
ii) Sistema DECC Desktop instalado no computador do revendedor varejista, disponível
para download no endereço eletrônico da ANP (www.anp.gov.br);
iii) Sistema próprio que gere arquivo conforme estabelecido no Regulamento Técnico
ANP nº xx/2010.
Art. 3 O revendedor varejista deverá enviar o DECC para ANP, utilizando o sistema
DECC Web disponível no endereço eletrônico da ANP (www.anp.gov.br), no prazo de até 7
(sete) dias contados da data da movimentação dos combustíveis.
§ 1 A aquisição de combustível automotivo pelo revendedor varejista fica condicionada à
regularidade quanto ao envio do DECC;
§ 2 A confirmação do envio das informações previstas no caput deste artigo, bem como a
verificação de sua autenticidade estarão disponíveis no endereço eletrônico da ANP
(www.anp.gov.br).
Art. 4 As bombas abastecedoras, os tanques de abastecimento e os filtros deverão
possuir, respectivamente, numeração sequenciada, com caracteres legíveis e de fácil
visualização, obedecendo-se o tamanho mínimo de 5cm de altura por 3cm de largura, a ser
observada no preenchimento do DECC.
§ 1 A sinalização prevista no caput deste artigo, para as bombas abastecedoras, deverá
indicar claramente o bico de abastecimento e possuir numeração própria.
§ 2 A sinalização prevista no caput deste artigo, para os tanques de abastecimento,
deverá ser posicionada em todas as tampas externas dos tanques e possuir numeração
própria.
§ 3 A sinalização prevista no caput deste artigo, para os filtros, deverá possuir
numeração própria a ser indicada de forma destacada no mesmo.
Art. 5 O revendedor varejista é obrigado a manter em suas instalações o DECC
impresso, os documentos comprobatórios de origem referentes à movimentação de
combustíveis, bem como os relacionados às observações e providências constantes do DECC,
organizados em ordem cronológica, relativos aos últimos 6 (seis) meses, para apresentação à
fiscalização da ANP ou de órgãos conveniados.
§ 1 O DECC impresso, referente ao arquivo eletrônico ainda não enviado à ANP, deverá
conter carimbo do agente econômico e assinatura do responsável, perante a ANP, pelo seu
preenchimento.
§ 2 A não apresentação integral da documentação mencionada no caput deste artigo,
implicará a lavratura de Notificação para sua disponibilização no prazo de até 2 (duas) horas.
§ 3 Caso o DECC impresso esteja de posse de outro órgão público, o revendedor
varejista deverá apresentar documento oficial que comprove tal situação.
§ 4 Findo o prazo estabelecido no § 2º, a não apresentação integral da documentação
exigida neste artigo, sujeitará o revendedor varejista às medidas cautelares e penalidades
previstas na Lei n.º 9.847, de 26 de outubro de 1999.
Art. 6 O revendedor varejista é obrigado a manter arquivado o DECC impresso e os
documentos comprobatórios de origem referentes à movimentação de combustíveis, bem como
os relacionados às observações e providências constantes do DECC, relativos aos 5 (cinco)
últimos anos, sem prejuízo ao disposto no artigo 5º.
§ 1 A não apresentação da documentação mencionada no caput deste artigo, implicará a
lavratura de Notificação para sua disponibilização no prazo de 48 (quarenta e oito) horas.
§ 2 Caso o DECC impresso esteja de posse de outro órgão público, o revendedor
varejista deverá apresentar documento oficial que comprove tal situação.

2
§ 3 Findo o prazo estabelecido no § 1º, a não apresentação integral da documentação
exigida neste artigo, sujeitará o revendedor varejista às medidas cautelares e penalidades
previstas na Lei n.º 9.847, de 26 de outubro de 1999.
Art. 7 Quando forem constatadas, nas avaliações acumuladas, conforme Regulamento
Técnico ANP nº xx/2010, variações no estoque físico de combustível superiores a 0,6% (seis
décimos por cento), sem comprovação legal de movimentação comercial, caberá ao
revendedor varejista apurar as causas.
§ 1 Todas as medições destinadas a atender ao disposto no caput deste artigo deverão
observar os procedimentos contidos na norma ABNT NBR13787:1997 ou outra que venha a
substituí-la.
§ 2 Caso não sejam identificadas as causas previstas no caput deste artigo, deverá o
revendedor varejista contratar empresa especializada para executar teste de estanqueidade e
confeccionar nova tabela de arqueação do tanque, de acordo com as normas técnicas em
vigor.
§ 3 Caso seja detectado vazamento ou infiltração, o tanque deverá ser esvaziado e
colocado fora de operação até o seu conserto, que deverá ser comprovado por laudo de
profissional qualificado ou empresa especializada.
§ 4 Para fins de apuração da variação percentual mencionada no caput deste artigo,
serão utilizados os volumes registrados em campos específicos do DECC.
§ 5 Deverão ser registradas no campo de observações do DECC as justificativas
referentes às variações superiores a 0,6% (seis décimos por cento), do estoque físico de
combustível, para avaliação da fiscalização da ANP ou de órgãos conveniados.
Art. 8 É vedada a existência de tanque de armazenamento de combustível, nas
instalações do revendedor varejista, que não esteja interligado ao respectivo equipamento
medidor.
Art. 9 Caso a bomba abastecedora possua encerrante eletrônico, o revendedor varejista
deverá utilizar esse dispositivo indicador para efeitos de preenchimento do DECC.
§ 1 Caso o encerrante eletrônico apresente erro ou defeito, o revendedor varejista
poderá proceder ao controle através do encerrante mecânico, registrando a mudança no
campo de observações do DECC.
§ 2 Em caso de incidente que comprometa o funcionamento do encerrante, a
movimentação do produto através do respectivo equipamento medidor deverá ser paralisada
imediatamente, os estoques dos tanques deverão ser medidos, as perdas e sobras apuradas e
o respectivo bico deverá ser lacrado até o devido reparo, que deverá ser comprovado mediante
documento emitido por empresa credenciada pelo Instituto Nacional de Metrologia,
Normalização e Qualidade Industrial – INMETRO.
Das Disposições Transitórias
Art. 10. Ficam concedidos os seguintes prazos para adequação ao previsto nos artigos
2º e 3º desta Resolução, contados a partir da data de sua publicação:
I - até 60 (sessenta) dias para os postos escola, definidos na Resolução ANP nº 4, de 8
de fevereiro de 2006;
II - até 120 (cento e vinte) dias para os revendedores varejistas das regiões
metropolitanas; e
III - até 180 (cento e vinte) dias para os demais revendedores varejistas.
Parágrafo único. Durante os períodos de transição previstos neste artigo, o revendedor
varejista deverá preencher as informações relativas ao estoque e movimentação de compra e
venda de combustíveis no Livro de Movimentação de Combustíveis - LMC, de acordo com o
disposto na Portaria DNC nº 26, de 13 de novembro de 1992.
Art. 11. O revendedor varejista deverá manter arquivados os LMCs, escriturados durante
a vigência da Portaria DNC nº. 26, de 13 de novembro de 1992, relativos aos 5 (cinco) últimos
anos.

3
Art. 12. Os LMCs referentes aos 6 (seis) últimos meses, após encerrado o período
previsto no artigo 10 desta Resolução, e os documentos de origem referentes à movimentação
de combustíveis relativos ao mesmo período deverão permanecer nas instalações do
revendedor varejista, para apresentação em ordem cronológica à fiscalização da ANP ou de
órgãos conveniados.
§ 1 A não apresentação integral da documentação mencionada no caput deste artigo,
implicará a lavratura de Notificação para sua disponibilização no prazo de 2 (duas) horas.
§ 2 Caso o LMC esteja de posse de outro órgão público, o revendedor varejista deverá
apresentar documento oficial que comprove tal situação, explicitando o local em que os
mesmos se encontram.
Das Disposições Finais
Art. 13. O art. 16-A da Portaria ANP nº 29, de 9 de fevereiro de 1999, passa a vigorar
com a seguinte redação:
“Art. 16-A. O distribuidor somente poderá comercializar combustíveis automotivos com:

(...)

§ 1º É vedada a comercialização de combustíveis automotivos com revendedor


varejista que :

a) não se encontra autorizado pela ANP;

b) optou por exibir a marca comercial de outro distribuidor conforme previsto no


art. 11 da Portaria ANP nº 116, de 5 de julho de 2000, exceto no caso previsto no § 2º
deste artigo, devendo a verificação ser realizada no endereço eletrônico da ANP
(www.anp.gov.br) no momento da comercialização;

c) encontra-se irregular quanto ao envio do Documento de Estocagem e


Comercialização de Combustíveis – DECC, devendo a verificação ser realizada no
endereço eletrônico da ANP (www.anp.gov.br) no momento da comercialização." (NR)

Art. 14. O não atendimento às disposições desta Resolução sujeita o infrator às


penalidades previstas na Lei n.º 9.847, de 26 de outubro de 1999, e no Decreto n.º 2.953, de 28
de janeiro de 1999, sem prejuízo das demais sanções cabíveis.
Art. 15. Esta Resolução entra em vigor na data de sua publicação no Diário Oficial da
União.
Art. 16. Fica revogada a Portaria DNC n.º 26, de 13 de novembro de 1992, 180 (cento e
oitenta) dias após a publicação da presente Resolução no Diário Oficial da União.

HAROLDO BORGES RODRIGUES LIMA

4
ANEXO I

REGULAMENTO TÉCNICO ANP Nº xx/2010

1. Disposições gerais
1.1. O presente Regulamento Técnico visa a estabelecer os procedimentos para acesso,
cadastro, geração, preenchimento, instalação, cópia de segurança dos dados e envio de
informações do Documento de Estocagem e Comercialização de Combustíveis – DECC, bem
como os requisitos funcionais e operacionais do sistema.
1.2. Este Regulamento Técnico, parte integrante da Resolução ANP n° XX/2010,
conforme estabelecido em seu art. 1º, é de cumprimento obrigatório pelo revendedor varejista.
2. Módulo DECC Web
2.1. Módulo do sistema DECC, disponibilizado no portal da ANP, que permite o
preenchimento e envio do DECC pelo revendedor varejista de combustível automotivo
contemplando informações de tanques, bicos, filtros, estoque e movimentação de compra e
venda de produtos.
2.2. O acesso ao sistema DECC dar–se-á mediante autenticação através de Certificação
Digital
2.3. A permissão de acesso ao módulo DECC Web deverá ser solicitada através do link
www.anp.gov.br/csa, da Central de Serviços ANP.
2.4. Para fins de solicitação de acesso ao sistema DECC, deverá ser utilizado o
Certificado Digital emitido por autoridade certificadora em conformidade com o disposto na
legislação referente à infraestrutura de chaves públicas brasileira. O Certificado deve ser
vinculado ao CPF do responsável pelo preenchimento do DECC e ao CNPJ do revendedor
varejista.
3. Módulo DECC Desktop
3.1. Módulo do sistema DECC, que permite preenchimento diário, geração e impressão
padronizada do DECC sem a necessidade do acesso à internet.
3.2. Esse módulo será disponibilizado para download no módulo DECC Web localizado
no portal da ANP.
3.3. O DECC preenchido nesse módulo, após ser salvo, deverá ser enviado pelo
revendedor varejista, através do módulo DECC Web no prazo máximo estabelecido na
Resolução a que se refere o item 1.2.
3.4. A configuração mínima do computador para instalação, bem como os procedimentos
para acesso ao módulo DECC Desktop estarão detalhados no manual do usuário do DECC
disponível no sítio da ANP na internet www.anp.gov.br.
4. Cadastro das informações do DECC
4.1. Para envio do DECC, é necessário o cadastramento prévio dos equipamentos do
revendedor varejista, informando os tanques, bicos e filtros, conforme especificado no manual
do usuário do DECC, disponível no sítio da ANP na internet www.anp.gov.br.
5. Preenchimento do DECC
5.1. Os campos do DECC devem ser preenchidos de acordo com as seguintes
informações:
5.1.1. Razão Social: razão social do revendedor varejista constante do cadastro da ANP;

5
5.1.2. CNPJ: número do Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica - CNPJ do revendedor
varejista constante do cadastro da ANP, que deve ser preenchido somente com caracteres
numéricos, suprimidos pontos, traços e barras;
5.1.3. Produto: combustível a que se refere o documento, fazendo-se distinção se é
comum ou aditivado;
5.1.4. Data: data do DECC;
5.1.5. Tanque: número do tanque de abastecimento associado ao Volume Vendido no
Dia, vinculado ao respectivo bico da bomba abastecedora;
5.1.6. Caso o revendedor varejista possua filtro interligado ao tanque de armazenamento
de óleo diesel, deverá ser utilizada a numeração do filtro, ao invés da numeração dos tanques;
5.1.7. No caso supracitado, a capacidade total de armazenamento será dada pelo
somatório das capacidades nominais do filtro e dos tanques de abastecimento a ele
interligados;
5.1.8. Filtro: campo disponível apenas no DECC de óleo diesel, que deverá ser
preenchido com informações do número do filtro ou, na sua ausência, com o número do
tanque;
5.1.9. Bico: número do bico da bomba abastecedora vinculada ao respectivo tanque de
abastecimento ou filtro;
5.1.10. Tipo do Encerrante: informar se o dispositivo indicador é eletrônico ou mecânico;
5.1.11. Fechamento: volume de fechamento do movimento do dia, registrado no
dispositivo indicador, denominado encerrante (desprezar os decimais);
5.1.11.1. Durante a leitura dos encerrantes, deve ser interrompida a venda de
combustível;
5.1.11.2. A leitura do encerrante de cada unidade abastecedora deve ser feita em
conjunto com a medição do tanque interligado.
5.1.11.3. Caso o mesmo bico esteja interligado a mais de um tanque de abastecimento,
na hipótese de mudança do tanque ao longo do dia, uma nova linha no DECC deverá ser
preenchida com o registro do encerrante no momento da mudança.
5.1.12. Abertura: volume de abertura do movimento do dia, registrado no dispositivo
indicador, denominado encerrante (desprezar os decimais);
5.1.13. Retorno: volume referente ao retorno de combustível ao mesmo tanque de onde
foram retirados os volumes através do respectivo bico;
5.1.14. Volume Vendido: volume de combustível vendido por meio de determinado bico,
calculado automaticamente pelo sistema;
5.1.15. Preço ao Consumidor: preço unitário de venda à vista, ao consumidor final, do
produto comercializado, indicado na bomba abastecedora;
5.1.15.1. Caso ocorra mudança no preço unitário de venda à vista do produto em um
determinado bico, uma nova linha no DECC deverá ser aberta com o registro do encerrante no
momento da mudança.
5.1.16. Total: quantidade total dos retornos e dos volumes vendidos no movimento do
dia, calculado automaticamente;
5.1.17. Nº Nota Fiscal: número da chave de acesso da nota fiscal eletrônica, referente ao
produto recebido e efetivamente descarregado;
5.1.18. CNPJ emitente: número do CNPJ do emitente da nota fiscal eletrônica, obtido
automaticamente através do número da chave de acesso;
5.1.19. Série: número de série da nota fiscal eletrônica, obtido automaticamente através
do número da chave de acesso;
5.1.20. Data emissão: data de emissão da nota fiscal eletrônica;

6
5.1.21. Valor unitário: preço unitário do combustível, por litro (combustíveis líquidos) ou
m³ (GNV), sem seguro, frete e ICMS, conforme campo correspondente da nota fiscal eletrônica;
5.1.22. CIF/FOB: selecionar CIF quando o frete for por conta do emitente do documento
fiscal e FOB quando o frete for por conta do destinatário. Esse campo é a indicação da
modalidade de frete de compra do combustível pelo revendedor varejista, conforme nota fiscal
eletrônica;
5.1.23. CNPJ/CPF transportador: número do CNPJ ou número do Cadastro de Pessoa
Física-CPF do transportador, conforme nota fiscal eletrônica, que deve ser preenchido somente
com caracteres numéricos, suprimidos pontos, traços e barras;
5.1.24. Placa Veículo: placa do veículo do transportador;
5.1.25. Valor Frete: valor total do frete conforme campo correspondente da nota fiscal
eletrônica;
5.1.26. Valor Seguro: valor total do seguro conforme campo correspondente da nota
fiscal eletrônica;
5.1.27. Tanque Descarga: número do tanque de abastecimento, no qual o produto foi
descarregado;
5.1.28. Qtd. recebida: volume recebido no tanque de descarga descrito no item anterior;
5.1.28.1. Caso o revendedor varejista efetue descarga de um único compartimento de
caminhão-tanque em mais de um tanque de abastecimento, deverá efetuar medição no início e
fim da descarga do produto a fim de apurar corretamente o volume descrito no item anterior;
5.1.28.2. As medições descritas no item anterior deverão ser informadas no campo
Observações do DECC.
5.1.29. Valor ICMS Substituição Tributária: Valor do ICMS Substituição Tributária,
conforme campo correspondente da nota fiscal eletrônica;
5.1.30. Total: quantidade total dos volumes recebidos no movimento do dia, conforme
campo correspondente da nota fiscal eletrônica, calculado automaticamente pelo sistema;
5.1.31. Resumo do Movimento do Dia: todos os campos citados a seguir estão
associados ao Resumo do Movimento do Dia;
5.1.31.1. Tanque: número do tanque de abastecimento associado ao Resumo do
Movimento do Dia, indicado automaticamente pelo sistema;
5.1.31.2. Filtro: campo disponível apenas no DECC de óleo diesel, correspondente ao
número do filtro ou, na sua ausência, ao número do tanque, indicado automaticamente pelo
sistema;
5.1.31.3. Estoque Abertura: medição do estoque físico de abertura dos tanques no início
do movimento do dia, que deverá ser realizada por um único método;
5.1.31.3.1. Durante o procedimento de medição, o combustível armazenado não deve
ser movimentado, isto é, os equipamentos medidores ligados ao tanque não devem operar;
5.1.31.3.2. Deve ser espalhada uma fina camada de pasta de combustível sobre a faixa
da régua onde se espera encontrar o nível do combustível, para facilitar a sua leitura;
5.1.31.3.3. Na medição de tanque com óleo diesel ou com gasolina, para identificar a
presença de água, deve-se usar pasta de água na extremidade da régua que toca o fundo do
tanque;
5.1.31.3.4. Na medição de tanque com etanol, utiliza-se apenas pasta de água sobre a
faixa da régua onde se espera encontrar o nível do combustível;
5.1.31.3.5. A régua deve ser introduzida perpendicular e lentamente pelo tubo de carga
do tanque, tocar suavemente o fundo, e ser retirada rapidamente para que a marcação obtida
não seja alterada, devido às oscilações da superfície do combustível.

7
5.1.31.4. Volume Recebido: Campo calculado automaticamente pelo sistema, com o
somatório por tanque, da quantidade recebida para esse tanque de acordo com o Volume
Recebido no Dia;
5.1.31.4.1. Durante o procedimento de recebimento de combustível, os equipamentos
medidores ligados ao tanque de descarga não devem operar;
5.1.31.4.2. O tanque deve ser medido antes e depois do recebimento do combustível,
devendo-se registrar, no campo de observações do DECC, eventuais diferenças apuradas;
5.1.31.4.3. Vol. Outras Entradas: Campo destinado à informação do volume de demais
entradas para um determinado tanque.
5.1.31.5. Volume Vendido: Campo referente ao volume calculado automaticamente pelo
sistema a partir do somatório do Volume Vendido por tanque;
5.1.31.5.1. Vol. Outras Saídas: Campo destinado à informação do volume de demais
saídas para um determinado tanque.
5.1.31.6. Estoque Escritural: Campo referente ao volume calculado automaticamente
pelo sistema, com base no estoque contábil, a partir dos volumes recebidos e vendidos;
5.1.31.7. Estoque Fechamento: medição do volume referente ao estoque físico de
fechamento dos tanques no final do dia;
5.1.31.7.1. Deve ser executada a medição do tanque no início e no fim do dia. Havendo
variação entre o fechamento anterior e a abertura inicial, deve ser verificada a causa da
diferença de volume do combustível a ser justificada no campo de observações do DECC.
5.1.31.8. Δ Estoque: Campo calculado automaticamente pelo sistema, referente à
variação do estoque;
5.1.31.9. Δ % Estoque: Campo calculado automaticamente pelo sistema, referente ao
percentual da variação do estoque;
5.1.32. 3 Últimos Dias: Estoques calculados com base nos 3 últimos DECCs enviados;
5.1.32.1. Estoque Escritural Período: Campo calculado automaticamente pelo sistema, a
partir do estoque escritural dos 3 últimos DECCs enviados;
5.1.32.2. Δ Estoque: Campo calculado automaticamente pelo sistema, a partir da
variação do estoque dos 3 últimos DECCs enviados;
5.1.32.3. Δ % Estoque: Campo calculado automaticamente pelo sistema, a partir do
percentual da variação do estoque dos 3 últimos DECCs enviados.
5.1.33. 7 Últimos Dias: Estoques calculados a partir dos 7 últimos DECCs enviados;
5.1.33.1. Estoque Escritural Período: Campo calculado automaticamente pelo sistema, a
partir do estoque escritural dos 7 últimos DECCs enviados;
5.1.33.2. Δ Estoque: Campo calculado automaticamente pelo sistema, a partir da
variação do estoque dos 7 últimos DECCs enviados;
5.1.33.3. Δ % Estoque: Campo calculado automaticamente pelo sistema, a partir do
percentual da variação do estoque dos 7 últimos DECCs enviados.
5.1.34. TOTAL: campos calculados automaticamente pelo sistema, a partir do somatório
dos valores de cada um dos campos que compõem os itens denominados Resumo do
Movimento do Dia, 3 Últimos Dias e 7 Últimos Dias.
5.1.35. Observações: Campo destinado a observações e justificativas, que deverão ser
informadas no ato do preenchimento do DECC, tais como:
5.1.35.1. Instalação, substituição ou retirada de tanque, filtro ou equipamento medidor;
5.1.35.2. Troca ou modificação de encerrante, com anotação do volume registrado no
encerrante substituído e no novo encerrante;
5.1.35.3. Modificação do método de medição dos tanques;

8
5.1.35.4. Transferência de combustível entre tanques do mesmo revendedor varejista,
sem passar pelo equipamento medidor;
5.1.35.5. Variações superiores a 0,6% (seis décimos por cento) do estoque físico de
combustível;
5.1.35.6. Medições no início e fim da descarga do produto, caso o revendedor varejista
efetue descarga de um único compartimento de caminhão-tanque em mais de um tanque de
abastecimento;
5.1.35.7. Eventuais diferenças apuradas quando do recebimento do combustível;
5.1.35.8. Número e data do documento que comprove a entrada ou saída de
combustíveis de um determinado tanque, bem como seu volume e qualificação da origem ou
destino;
5.1.35.9. Outras informações relevantes.
5.1.36. O DECC possui 4 (quatro) tipos diferentes de impressão que são selecionadas
automaticamente pelo sistema de acordo com o produto conforme Anexo II.
5.1.37. A tabela a seguir apresenta a numeração de cada campo descrito anteriormente
para cada um dos 4 (quatro) tipos diferentes de impressão do DECC de acordo com o produto.

Campo Gasolina Etanol Diesel GNV

Razão Social 1 1 1 1

CNPJ 2 2 2 2

Produto 3 3 3 3

Data 4 4 4 4

Volume Vendido no Dia 5 5 5 5

Tanque 5.1 5.1 --- ---

Filtro --- --- 5.1 ---

Bico 5.2 5.2 5.2 5.1

Tipo do Encerrante 5.3 5.3 5.3 ---

Fechamento 5.4 5.4 5.4 5.2

Abertura 5.5 5.5 5.5 5.3

Retorno 5.6 5.6 5.6 ---

Volume Vendido 5.7 5.7 5.7 5.4

Preço ao Consumidor 5.8 5.8 5.8 5.5

Total 5.9 5.9 5.9 5.6

Volume Recebido no Dia 6 6 6 6

Nº Nota Fiscal 6.1 6.1 6.1 6.1

CNPJ emitente 6.2 6.2 6.2 6.2

9
Série 6.3 6.3 6.3 6.3

Data emissão 6.4 6.4 6.4 6.4

Valor unitário 6.5 6.5 6.5 6.5

CIF/FOB 6.6 6.6 6.6 ---

CNPJ/CPF transportador 6.7 6.7 6.7 ---

Placa veículo 6.8 6.8 6.8 6.6

Valor frete 6.9 6.9 6.9 6.7

Valor seguro 6.10 6.10 6.10 6.8

Tanque Descarga 6.11 6.11 6.11 ---

Qtd. Recebida 6.12 6.12 6.12 6.9

Valor ICMS Substituição --- 6.13 --- 6.10


Tributária

Total 6.13 6.14 6.13 6.11

Resumo do Movimento do 7 7 7 ---


Dia

Tanque 7.1 7.1 --- ---

Filtro --- --- 7.1 ---

Estoque Abertura 7.2 7.2 7.2 ---

Volume Recebido 7.3 7.3 7.3 ---

Vol. Outras Entradas 7.3.1 7.3.1 7.3.1 ---

Volume Vendido 7.4 7.4 7.4 ---

Vol. Outras Saídas 7.4.1 7.4.1 7.4.1 ---

Estoque Escritural 7.5 7.5 7.5 ---

Estoque Fechamento 7.6 7.6 7.6 ---

Δ Estoque 7.7 7.7 7.7 ---

Δ % Estoque 7.8 7.8 7.8 ---

3 Últimos Dias 7.9 7.9 7.9 ---

Estoque Escritural 3 7.9 7.9 7.9 ---


Últimos Dias

10
Δ Estoque 3 Últimos Dias 7.9 7.9 7.9 ---

Δ % Estoque 3 Últimos 7.9 7.9 7.9 ---


Dias

7 Últimos Dias 7.10 7.10 7.10 ---

Estoque Escritural 7 7.10 7.10 7.10 ---


Últimos Dias

Δ Estoque 7 Últimos Dias 7.10 7.10 7.10 ---

Δ % Estoque 7 Últimos 7.10 7.10 7.10 ---


Dias

Total (totalizador calculado 7.11 7.11 7.11 ---


automaticamente pelo
sistema para todos os
campos que fazem parte
do Resumo do movimento
do dia)

Observações 8 8 8 8

Destinado à Fiscalização 9 9 9 9
(ANP e Outros Órgãos
Fiscais)

6. Procedimentos para instalação, guarda e envio do DECC


6.1. Os procedimentos para instalação, cópia de segurança dos dados e envio do
DECC estarão detalhados no manual do usuário disponível no sítio da ANP na internet
www.anp.gov.br.

11
ANEXO II
1. Modelos de impressão do DECC, por produto

1.1. Gasolina

12
1.2. Etanol

13
1.3. Diesel

14
1.4. Gás Natural Veicular - GNV

15