Você está na página 1de 34

URI - Universidade Regional Integrada do Alto

Uruguai e das Missões - Campus de Erechim


Curso de Engenharia Civil
MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO I (38-251)

Prof. Cristina Vitorino da Silva


cristina@uricer.edu.br
Objetivos da Disciplina
 Competências
 Avaliar propriedades e
características de materiais
de construção básicos,
 Classificar materiais básicos
de construção,
 Analisar e correlacionar a
agressividade do meio e a
durabilidade das construções.
Objetivos da Disciplina
 Habilidades
 Aplicar materiais básicos de
construção, segundo suas
propriedades e características.
 Desenvolver habilidades para
especificar materiais,
selecionar fornecedores,
especificar ensaios, analisar
resultados de ensaios,
visando-se uma otimização
técnica e econômica dos
serviços onde sejam
aplicados.
Conteúdo Programático
Aula Data Conteúdo
Apresentação da disciplina. Introdução ao estudo
1 07.08
dos Materiais de Construção Civil
Agentes Agressivos, Desempenho e
2 14.08
Sustentabilidade
3 21.08 Agregados

4 28.08 Agregados – Exercícios

5 04.09 Laboratório – Agregados

6 11.09 Aglomerantes

7 18.09 Aglomerantes. Exercícios

8 25.09 Semana Acadêmica

9 02.10 Laboratório – Aglomerantes


PROVA 1. Entrega relatórios laboratórios
10 09.10
Agregados e Aglomerantes
11 16.10 Aditivos Químicos. Adições Minerais
Argamassa - Classificação, tipos e propriedades.
12 23.10
Desempenho
Conteúdo Programático
Aula Data Conteúdo
13 30.10 Argamassa - Dosagem. Exercícios

14 06.11 Materiais Cerâmicos

15 13.11 Laboratório - Argamassa

16 20.11 Apresentação dos Trabalhos


PROVA 2. Entrega relatórios laboratório
17 27.11
Argamassa
18 04.12 Revisão Exame

19 11.12 EXAME
Avaliação da Disciplina
 Duas provas individuais, sem consulta (P1; P2)
 Um trabalho em grupo (T)
 Relatórios – atividades experimentais (R)
Prova 1 (P1) = 10,0
Prova 2 (P2) = 8,0
Trabalho (T) = 2,0
Relatórios (R) = Cada relatório não entregue será
descontado em 0,5 nas notas das provas

MédiaFinal  ( N1  N 2) / 2  7,0
Obs.: N1=P1 N2=P2+T
Avaliação da Disciplina

 Exame de toda a matéria se:

5,0  MédiaFinal  6,9

 Aprovação: (MF + Exame)/2 ≥ 5,0

 Conforme regimento da Universidade, a


frequência inferior a 75% reprova o aluno
Avaliação da Disciplina

 Trabalho
◦ Objetivo
 Fazer um estudo exploratório sobre algum tipo de material
alternativo e sustentável, buscando relatar os principais
conceitos, propriedades, métodos de obtenção/fabricação e
aplicação do material na construção civil (levantar estudos de
caso), além de normas pertinentes (caso existam).
Avaliação da Disciplina
 Trabalho
◦ Observações
 O trabalho escrito deve ser em forma de artigo (modelo
anexo no Siesc);
 Tempo máximo de apresentação oral de 25 minutos;
 O trabalho em grupo permitirá ao aluno ao mesmo tempo
em que estuda o conteúdo das disciplinas, aprender a
decidir, a avaliar, treinar a capacidade de ouvir e respeitar
opiniões diferentes, de argumentar e dividir tarefas.
Avaliação da Disciplina
 Trabalho
◦ Bibliografia Recomendada: livros, catálogos,
artigos, normas
 BAUER, L. A. FALCÃO. Materiais de Construção 1 e
2. 5º ed. Rio de Janeiro: LTC - Livros Técnicos e
Científicos Editora, 1994;
 ISAIA, G. C. Materiais de Construção Civil e
Princípios de Ciência e Engenharia de Materiais. São
Paulo: IBRACON, 2010. 2v.;
 Normas Técnicas.
Bibliografia Básica

 ISAIA, Geraldo Cechella (Org.). Materiais de


construção civil e princípios de ciência e
engenharia de materiais. 2. ed. São Paulo:
IBRACON, 2010.
 BAUER, L. A. Falcão (Coord.). Materiais de
construção. 5. ed., rev. Rio de Janeiro: LTC,
2012. 2 v
 AMBROZEWICZ, P. H. L. Materiais de
Construção – Normas, Especificações,
Aplicações e Ensaios de Laboratório. 1 ed. São
Paulo: PINI, 2012.
Bibliografia Complementar
 RIBEIRO, Fabiana Andrade; BARROS, Mercia Maria
Semensato Bottura de. Juntas de Movimentação em
Revestimentos em Fachadas. 1 ed. São Paulo: PINI,
2010.
 BERTOLINI, Luca. Materiais de construção:
patologia, reabilitação,
prevenção. São Paulo: Oficina de Textos, 2010.
 FIORITO, A. J. S. L. Manual de argamassa e
revestimentos: estudos e procedimentos de
execução. São Paulo: PINI, 1994.
 MEHTA, P. K.; MONTEIRO, P. J. M. Concreto:
microestrutura, propriedades e materiais. 3 ed. São
Paulo: Ibracon, 2008.
Bibliografia Complementar
 COLPAERT, Hubertus. Metalografia dos produtos
siderúrgicos comuns.4.ed. São Paulo: Edgard
Blucher, 2008.
 ATKINS, Peter; JONES, Loreta. Princípios de
química. Porto Alegre: Bookman, 2005.
 MAHAN, Bruce M.; MYERS, Rollie J. Química: um
curso universitário. São Paulo: Edgard Blücher, 1996.
Importância do Estudo de Materiais
 A disciplina
permite conhecer as propriedades,
limitações, possibilidades e vantagens de aplicação
de cada material, para especificá-los com precisão;

 Da qualidade dos materiais empregados irá depender


a solidez, a durabilidade, o custo e o acabamento da
obra.
Ex.: Uma parede pode ser feita de diferentes materiais,
mas a cada um corresponderão diferentes qualidades e
aparências, caberá ao profissional escolher o mais
apropriado;
Disciplina Materiais de Construção

Observação
Continuada

Experiência QUALIDADES DOS Ensaios em


Adquirida MATERIAIS Laboratórios

Difusão do
conhecimento

ENSINO DE
MATERIAIS DE
CONSTRUÇÃO
A evolução dos materiais

2 milhões de
anos 6000 anos 3000 anos 400-300 anos 100 anos 60 anos
A evolução dos materiais
Engenharia (de sobrevivência?) ... Engenharia Militar ... Engenharia Civil
Pirâmide do Egito /Crédito:Virginia Figliolini Taos Pueblo,Novo México,EUA/Crédito: Lecy C. Picorelli

Pont du Gard, Near Avgnon,França /Crédito:Divulgação Ponte Millau, França/Crédito: Lecy C. Picorelli
Catedral Notre Dame ,de Reims, na França
É preciso ousar!

Palm Islands, em DUBAI /Crédito:Divulgação Burj Al Arab, em DUBAI /Crédito:Divulgação


Critérios para Seleção dos Materiais
 De ordem técnica
 Considera as exigências do local em que o material será
aplicado e verifica as propriedades dos materiais
disponíveis – tem que haver compatibilização entre estes
fatores;
Critérios para Seleção dos Materiais
 De ordem econômica
 Considera a natureza da obra – tipo (residencial,
comercial, pública, privada), os recursos disponíveis, as
prioridades definidas (relação custo-benefício, economia
em longo prazo, custos de manutenção) e a durabilidade
da obra;
Critérios para Seleção dos Materiais
 De ordem estética
 Considera o que se propõe em projeto, e não
apenas o gosto isolado por um elemento/material
como seu colorido, forma e textura. Leva em
conta, também, o tipo de mão de obra, o
acabamento e a conservação da estética.

Revestimento cerâmico /Crédito:ArcoWeb, 2003


Em que implicam os
erros de projeto, de
construção e/ou erros
de especificação de
materiais
Consequências
Consequências
Especificação dos Materiais
 Princípios
 Exatidão: definindo os elementos que possam variar
de procedência;
 Citar dados técnicos do material desejado, para
evitar equívocos do construtor ou má fé;
 Nomear o material, classificação, tipo, dimensões
desejadas, procedência (marca);
 Consultar catálogos de materiais (e mantê-los
atualizados);
 Organizar um guia de especificações a fim de não
esquecer detalhes (materiais de menor custo ou
volume, rodapés, ferragens etc.)
Quanto à origem ou obtenção
 Naturais
 Encontrados na natureza e não exigem tratamentos
especiais. Exemplo: areia, madeira, pedra, etc.

Fonte: anepac.org.br

Fonte: aecweb.com.br
Quanto à origem ou obtenção
 Artificiais
 Obtidos por processos industriais. Exemplo: tijolos,
telhas, etc.

Fonte: http://lojavidaluz.com.br/categorias/1/6/
Quanto à origem ou obtenção
 Combinados
 Resultantes da combinação de materiais naturais e
artificiais. Exemplo: argamassa, concreto, etc.

Fonte: weber.com.br

Fonte: concrecec.com.br
Quanto à função
 Materiais de vedação
 Não tem função resistente na estrutura. Exemplo:
vidros, tijolos, etc.

Fonte:http://revistacasaejardim.globo.com/
papodedesign.com

Fonte: http://decordesignideas.com/decorar-com-tijolo-de-vidro
Quanto à função
 Materiais de proteção
 Servem de proteção aos materiais propriamente
ditos. Exemplo: tintas, vernizes, etc.
Quanto à função
 Materiais com função estrutural
 Resistem aos esforços atuantes na estrutura.
Exemplo: madeira, aço, concreto, etc.

Metropol Parasol, Sevilha, Espanha / Arquiteto: J. MAYER H.


Próxima Aula....
Agentes Agressivos
Desempenho e Sustentabilidade

Você também pode gostar