Você está na página 1de 4

Programa MIR - Manejo à Indução de Resistência.

Com ele, a sua lavoura estará mais protegida. Saiba mais como
investir em qualidade na sua produção AQUI!

SAIBA MAIS

BLOG

30
maio

As vantagens e desvantagens dos


transgênicos na agricultura
Os transgênicos envolvem organismos que contêm um ou mais genes transferidos
arti cialmente de outra espécie. O principal objetivo da técnica é selecionar plantas e animais
mais resistentes a doenças, pragas, agrotóxicos e mudanças climáticas, e que sejam também
mais nutritivos e produtivos.

Existem várias culturas comerciais transgênicas, entre elas estão a soja, milho, algodão, canola,
arroz, batata e tomate. Muitas outras culturas estão em teste para entrar no mercado
futuramente. Abaixo vamos citar algumas vantagens e desvantagens dos transgênicos na
agricultura.

Vantagens do uso de transgênicos


Aumento da produtividade pela maior resistência as pragas e doença;
Redução nos custos de produção;
Aumento da resistência induzida, diminuindo assim a necessidade do uso de herbicidas;
Plantas que toleram condições ambientais mais agressivas (geadas, secas, solos salinos);
Produção de alimentos de maior qualidade nutricional;
A maior resistência dos alimentos ao armazenamento por períodos maiores;
Produção de anticorpos em plantas transgênicas e a possibilidade de a distribuição em
massa;
Introdução de novas características não existentes no organismo em seu estado original;
Possibilidade de vacinação através dos alimentos (uso de antígenos). 

Desvantagens e riscos do uso de


transgênicos
À saúde humana:

Aumento das alergias pela transferência de genes de uma espécie para a outra;
Prejudicar seriamente o tratamento de algumas doenças de homens e animais. Isto ocorre
porque muitos cultivos possuem genes de resistência antibiótica. Se o gene resistente
atingir uma bactéria nociva, pode conferir-lhe imunidade ao antibiótico, aumentando a
lista, já alarmante, de problemas médicos envolvendo doenças ligadas a bactérias imunes;
Aumento de resíduos de agrotóxicos pela utilização mais intensa, cujos resíduos
permanecerão nos alimentos e poluirão os rios e o solo.
Efeitos a longo prazo não são conhecidos.

Ao meio ambiente:

Perda da biodiversidade;
Pelo uxo gênico pode ocorrer a transferência de gens da planta transgênica para uma
espécie diferente que pode ser um parente silvestre ou plantas daninhas sexualmente
compatíveis;
Desenvolvimento de resistência em pragas e doenças, se houver a transferência do gen
resistente da planta;
Surgimento de super pragas (resistentes a herbicidas e inseticidas).

Dúvidas sobre a utilização de


transgênicos
Existem muitas dúvidas sobre a utilização dos transgênicos, entre elas está a avaliação de riscos.
Todos os produtos modi cados geneticamente encontrados no mercado hoje passaram por
análise de ricos ambiental e para a saúde humana. Estas avaliações são completas e não
indicaram nenhum risco para a saúde humana.

Transgênicos no Brasil
O Brasil encontra-se hoje em segundo lugar na produção mundial de transgênicos. As pesquisas
sobre e o desenvolvimento tecnológico de alimentos transgênicos são conduzidos pela Embrapa.
A partir da Lei de Biossegurança (Lei 11105/05), a responsabilidade pela autorização do plantio e
comercialização deste tipo de alimentos é feita pela Comissão Técnica Nacional de Biossegurança
(CTNBio).

Estão em análise pela CTNBio plantas resistentes a outros herbicidas, com o objetivo de permitir
que os agricultores realizem a rotação de princípios ativos.

A médio e longo prazos, pode-se pensar em plantas resistentes a estresses abióticos, e


variedades com propriedades nutricionais melhoradas, entre as quais, alface com mais ácido
fólico.

O que você acha sobre a utilização de transgênicos na agricultura? Compartilhe sua opiniões
conosco. Para receber nossas novidades, assine a nossa newsletter e não perca mais nenhum
artigo!

Compartilhe:

0 comentários Classificar por Mais recentes


Adicionar um comentário...

Plugin de comentários do Facebook