Você está na página 1de 7

ESCOLA DE ALQUIMIA JOEL ALEIXO

JOEL ALEIXO

AUGUSTO CÉZAR SANTOMAURO

METABOLISMO ALCOÓLICO DOS FLORAIS JOEL ALEIXO


O etanol é um composto leve, fácil de ser obtido e que se mistura facilmente com água e com a
grande maioria dos líquidos de baixo peso molecular. PH é praticamente neutro; em misturas de baixo teor
ele pode ser ingerido pelo ser humano de forma moderada.

O etanol é representado pela fórmula C2H6O, ou, de forma mais detalhada, CH3CH2OH. Isso significa
que o composto é formado por dois átomos de carbono (C) ligados à cinco átomos de hidrogênio (H) e a um
átomo de oxigênio (O) ligado a outro hidrogênio.

A presença do grupo OH, chamado de hidroxila, em sua composição, faz com que o etanol se torne
uma substância polar, ou seja, possua polos eletrônicos distintos em sua cadeia, algo possível graças à
presença do oxigênio. Por causa dessa característica, o álcool se mistura facilmente com a água e outros
líquidos que também são polares.

Dentre os compostos químicos, o etanol é considerado um composto orgânico, que são aqueles
formados por cadeias de carbono. Isso faz com que ele seja encontrado mais facilmente em estado líquido
ou gasoso, ao contrário dos compostos inorgânicos, como os minerais, que em seu estado natural costuma
ser sólido.

Entre os compostos orgânicos, o etanol faz parte da família dos álcoois, compostos em que o carbono
saturado (com todas as ligações preenchidas) liga-se com a hidroxila. Seu nome deve-se à junção do prefixo
"etano", comum a todos os compostos orgânicos com dois átomos de carbono em sua cadeia, com o sufixo
"ol", relativo a todos os álcoois que possuem apenas uma hidroxila em sua formação. Dessa forma, não é
inteiramente correto chamar o etanol apenas de "álcool", pois álcool é qualquer elemento orgânico que
possui a hidroxila "OH" ligada a um átomo de carbono saturado, como metanol, butanol e propanol.

O etanol ou álcool etílico é obtido por meio da fermentação ou da destilação da glicose presente em
cereais, raízes e frutas. As bebidas fermentadas possuem teor de álcool menor em relação às destiladas.

No texto, aqui desenvolvido chamaremos de modo genérico o álcool etanol ou etílico, simplesmente
de "álcool".

. A composição em massa de sua molécula é de 52.24 % de Carbono, 13.13 % de Hidrogênio e 34.73 % de


Oxigênio.

Quando puro e com temperatura próxima dos 25ºC, o etanol possui uma densidade de 0,789 g/cm³.
Isso significa que a cada centímetro cúbico o etanol pesa apenas 0,789 gramas. Os valores mudam
dependendo da mistura e da temperatura em que ele está submetido, sendo que o álcool combustível possui
densidade que varia de 0,82 a 0,88 g/cm³. Com isso, o etanol é um pouco mais denso que a gasolina, cuja
densidade varia entre 0,72 e 0,76 gramas por centímetro cúbico, porém é menos denso que a água, que
possui valor médio de 1 g/cm³.

Antes de entrarmos propriamente dito no tema, devemos lembrar que a Organização Mundial da Saúde-OMS
e os especialistas orientam que o consumo máximo diário de álcool etílico, pelas pessoas, não deve ser
maior do que 30 gramas.

Segundo eles, essa quantidade diária é pouco provável que cause prejuízo à saúde do fígado, coração e cérebro
e que também não causaria tolerância ou dependência ao álcool.
Vejamos agora, como calculamos a quantidade de álcool presente em uma bebida ou em uma
solução:

1- Qual o volume da bebida em questão? Ex.: 1 lata de cerveja tem 350 ml.
2- Qual o teor de álcool no volume? Ex.: a cerveja tem 5% (= 0,05) de álcool.
3- Como 5% é 0,05 temos: Volume de álcool = 350 ml x 0,05 = 17,5 ml.
4- Então: em 350 ml de cerveja temos 17,5 ml de álcool etílico.

Considerando que em cada 1 ml de álcool etílico nós temos 0,8 gramas do próprio álcool, porque o
álcool tem uma densidade de 0,79 g/ml (densidade da água = 1 g/ml), para convertermos ml de álcool em
gramas de álcool é só multiplicar os ml por 0,8 e teremos o resultado em gramas de álcool puro.

5- Para converter em gramas 17,5 ml basta multiplicar por 0,8, o que resultará em 14 gramas de
álcool etílico.
6- Logo, 1 lata de cerveja de 350 ml com teor de 5% de álcool contém 17,5 ml ou 14 gramas de
álcool puro.

Outro conceito importante é o da DOSE PADRÃO DE ÁLCOOL, que é o volume de qualquer bebida
alcoólica, que contenha 14 gramas de álcool.

Por exemplo, todas essas bebidas abaixo tem os mesmos 14 gramas de álcool puro (dose padrão)
nos seus respectivos volumes, na tabela 1:

BEBIDA VOLUME Álcool em gramas


em ml Dose Padrão
Cerveja 600 ml = 1 garrafa 14 gramas
Chope 360 ml = 1 copo 14 gramas
Cerveja 350 ml = 1 lata 14 gramas
Vinho d mesa 140 ml 14 gramas
Vinho do Porto 85 ml 14 gramas
Vermutes 85 ml 14 gramas
Licores 80 ml 14 gramas
Pinga 40 ml 14 gramas
Uísque 40 ml 14 gramas
Vodca 40 ml 14 gramas

Transportando esses conceitos para os Florais Joel Aleixo temos:


Primeiro vamos observar a tabela 2 abaixo, onde foi calculado a quantidade, em gramas, de álcool
contida nos vidros dos diversos florais usados por via oral:

Tabela 2
PRODUTO VOLUME TEOR ALCOÓLICO Volume em Álcool ÁLCOOL
em ml em % em ml em gramas
SUTIS 10 ml 50 % 10 ml x 0,5% = 5 ml 5 ml x 0,8 = 4
gramas
COMPOSTOS EM SPRAY 52 ml 30 % 52 ml x 0,3% = 17 ml 17 ml x 0,8 = 14 gramas
FLOR DA VIDA 100 ml 90 % 100 ml x 0,9% = 90 ml 90 ml x 0.8 = 72 gramas
QUANTO AOS FLORAIS SUTIS:

Sabemos que 1 ml = 20 gotas,

1 vidro Sutis = 10 ml, 10 x 20 gotas = 200 gotas = 4 gramas de álcool

ou 1 gota Sutis contém 0,02 gramas de álcool.

Em nossas panaceias chegamos a colocar um total de 20 gotas dos sutis dos diversos kits alquímicos
no composto de base. Sendo assim, estaremos acrescentando mais 0,4 gramas de álcool ao já existente nos
compostos.

QUANTO AOS COMPOSTOS EM SPRAY:

=>> Sabemos que 1 vidro tem em média 52 ml e contém 14 gramas de álcool.

=>> Em média 1 vidro, usando 12 borrifadas por dia, dura cerca 30 dias,

=>> 12 borrifadas por dia, em 30 dias, serão 360 borrifadas, extrapolando, serão um total de

400 borrifadas.

=>> Logo, 1 vidro = 400 borrifadas = 14 gramas álcool

=>> 1 borrifada = 0,035 gramas de álcool,

=>> 1 dose de 4 borrifadas = 0,14 gramas de álcool

=>> Total de 12 borrifadas por dia = 0,42 gramas de álcool por dia.

QUANTO AOS COMPOSTOS EM SPRAY ENRIQUECIDOS COM SUTIS :

=>> 1 vidro do Composto spray acrescido de no máximo 20 gotas dos sutis resulta em :
=>> 1 vidro = 14 gramas + 0,4 gramas de álcool,

=>> 1 vidro = 14,4 gramas de álcool em 400 borrifadas

=>> 1 borrifada = 0,036 gramas de álcool,

=>> 1 dose com 4 borrifadas = 0,144 gramas de álcool,

=>> Total de 12 borrifadas por dia = 0,432 gramas de álcool por dia.

QUANTO AO FLORAL FLOR DA VIDA:

=>> 1 Vidro = 100 ml = 72 gramas de álcool

=>> logo, 1 ml do Floral Flor da Vida tem 0,72 gramas de álcool.

=>> o conta-gotas usado em uma dose tem um volume cerca de 3 ml

= >> logo um conta-gotas contém 3 x 0,72 = 2,16 gramas de álcool

=>> então, uma dose tem 2,16 gramas de álcool,

=>> Três doses diárias tem 6, 48 gramas de álcool por dia


Resumindo na Tabela 3 :
PRODUTO DOSES TEOR DE ÁLCOOL em gramas
SUTIS 1 GOTA 0, 02
SUTIS associados 20 GOTAS máximo 0, 40
1 VIDRO COMPOSTO SPRAY simples 1 BORRIFADA 0, 035
1 VD COMP SPRAY + Suits assoc 1 BORRIFADA 0,036 aproximado 0,04
DOSES FRACIONADAS
1 VIDRO COMPOSTO SPRAY simples 4 BORRIFADAS = 1 DOSE 0,14
2 VIDROS COMPOSTO SPRAY simples 8 BORRIFADAS = 1 DOSE 0,28
3 VIDROS COMPOSTO SPRAY simples 12 BORRIFADAS = 1 DOSE 0,42
1 VD COMP SPRAY + Sutis assoc 4 BORRIFADAS = 1 DOSE 0,144 aproximado 0,15
2 VDs COMP SPRAY + Sutis assoc 8 BORRIFADAS = 1 DOSE 0,288 aproximado 0,29
3 VDs COMP SPRAY + Sutis assoc 12 BORRIFADAS = 1 DOSE 0,432 aproximado 0,44
FLOR DA VIDA 1 um conta gotas = DOSE 2,16
DOSES DIÁRIAS
1 VIDRO COMPOSTO SPRAY 12 BORRIFADAS / DIA 0,42
2 VIDROS COMPOSTO SPRAY 24 BORRIFADAS / DIA 0,84
3 VIDROS COMPOSTO SPRAY 36 BORRIFADAS / DIA 1,26
1 VD COMP SPRAY + Sutis assoc 12 BORRIFADAS / DIA 0,432 aproximado 0,44
2 VDs COMP SPRAY + Sutis assoc 24 BORRIFADAS / DIA 0,864 aproximado 0,87
3 VDs COMP SPRAY+ Sutis assoc 36 BORRIFADAS / DIA 1,296 aproximado 1,30

FLOR DA VIDA 3 DOSES / DIA 6,48

Observando a tabela 3 acima, podemos concluir que as doses máximas diárias de álcool, em gramas,
das diversas utilizações florais é muito, muito inferior a dose aceita pela Organização Mundial da Saúde e
pelos especialistas que é de 30 gramas de álcool por dia.

Um paciente que esteja usando três dos Compostos enriquecidos com gotas dos Sutis e mais Flor da
Vida, a sua dose diária de álcool será de 7,8 gramas, que ainda é inferior à dose diária aceita pela
Organização Mundial da Saúde.

METABOLISMO DO ÁLCOOL:

O álcool, após a ingestão, é absorvido em pequena parte pela boca e esôfago e em grande parte pelo
estômago e intestino delgado, e a sua velocidade de absorção depende da concentração de álcool na bebida
consumida e se a pessoa está ou não em jejum.
Em razão do álcool ser facilmente solúvel em água ou gordura, boa parte é absorvida diretamente na
mucosa do estômago. Caso este órgão esteja vazio, a absorção é acelerada e a presença de alimentos no
estômago diminui a velocidade de absorção.

O pico de concentração do álcool no sangue ( alcoolemia ) é atingido em meia ou duas horas após
a ingestão (GRAEFF 1995).
Uma vez absorvido, o álcool entra na circulação e, ao passar pelo fígado, 90% é metabolizado,
principalmente por oxidação, devido a ação da enzima citoplasmática álcool- desidrogenase (ADH), que o
transforma em aldeído acético (GOODMAN 1997).
O aldeído acético é uma substância tóxica e é rapidamente convertida pela enzima aldeído-
desidrogenase (ALDH) em acetato, que por sua vez transforma se em acetil-coenzima A, que participa do
ciclo de Krebs, liberando gás carbônico, água e energia sob a forma de ATP (SILVA 1997).
As moléculas de acetil-coenzima A também podem ser utilizadas nas reações anabólicas, como
síntese de colesterol, ácidos graxos ou outros componentes do tecido.
A metabolização do álcool sofre influência de fatores genéticos e ambientais. Os componentes
genéticos podem responder por 50% da variação do nível de resposta aos efeitos do álcool determinados
pelos polimorfismos dos sistemas enzimáticos.
O álcool também é eliminado do nosso corpo parte pelo sistema respiratório e parte pelo sistema
urinário.
Sabe-se que, uma pessoa pesando em média 70 kg, a neutralização do álcool pelo fígado, geralmente
é de 14 gramas ( = 1 dose padrão) por hora ou cerca de 0,24 gramas por minuto e que passa pelo fígado
um fluxo de sangue cerca de 5 litros por minuto.

TEOR DO ÁLCOOL NO SANGUE, CHAMADO DE A L C O O L E M I A.

A alcoolemia, que é a concentração do alcool em cada litro de sangue circulante em gramas / Litro, é
quem pode desencadear os efeitos colaterais do alcool nos diversos orgãos.
Deve-se enfatizar que na alcoolemia, os efeitos do etanol, dependem da quantidade ingerida por
hora, da quantidade absorvida, da sua distribuição pelos tecidos do organismo, a sensibilidade individual
dos diferentes órgãos, a velocidade de metabolização hepática, e do tempo de cirulação do
álcool pelos orgãos e tecidos.
Devemos também consideras outros fatores como diferenças individuais metabólicas, étnicas,
sexuais, ponderais e etárias, além das condições orgânicas, mentais, emocionais e alimentares.
Por lei, a alcoolemia, após uma hora da ingestão, para adultos, o limite da alcoolemia aceito é de
até 0,60 gramas por litro de sangue.

Um adulto tem cerca de 5 litros de sangue circulante, pode-se estimar, em média, o volume total de
sangue multiplicando se o peso corpóreo por uma constante = 74 para homens e 64 para as mulheres,

Por exemplo, para um homem com 70 kg X 74 estima-se um volume total de sangue = 5,2 Litros de
sangue e para uma mulher com 65 kg X 64 estima-se um volume total de sangue = 4,2 Litros de sangue.

É IMPORTANTE LEMBRAR QUE:


1. Quando usamos uma solução do floral Flor da Vida diluindo um conta gotas em 2 dedos de água
ou em um copo com mais água, a diferença é que a absorção será mais lenta quanto mais diluída for essa
solução, mas a dose total de álcool ingerida é a mesma, embora a velocidade de entrada de álcool no
sangue será menor e, portanto, a concentração do álcool no sangue aumentará mais lentamente levando á
uma alcoolemia menor, e como a velocidade máxima de metabolização hepática do álcool é sempre a
mesma, o tempo que o álcool ficará circulando pelo organismo também será menor e também muito menor
são os efeitos indesejáveis do álcool, MAS A AÇÃO DA ALMA DO FLORAL SERÁ A MESMA.

O mesmo raciocínio, devemos fazer quando existirem ou não alimentos no estômago na ocasião da
ingestão dessa solução.
Considerando todos esses conceitos, vamos transpassa-los para os florais:
Lembrando que :
1. O pico de concentração do álcool no sangue (alcoolemia = gramas / Litro de sangue) é atingido em meia
ou duas horas após a sua ingestão (GRAEFF 1995).
2. Uma pessoa pesando em média 70 kg, a neutralização do álcool pelo fígado, geralmente é de 14 gramas
( = 1 dose padrão) por hora ou cerca de 0,24 gramas por minuto.

3. Os efeitos indesejáveis do etanol, simplificando, dependem da quantidade ingerida por hora, da


alcoolemia, da velocidade de metabolização hepática, e do tempo de cirulação do álcool
pelos orgãos e tecidos.
4. Por lei, o limite aceito para a alcoolemia, após uma hora da ingestão, para adultos, é de até 0,60
gramas por litro de sangue.
5. Um adulto tem cerca de 5 litros de sangue circulante.
6. Organização Mundial da Saúde - OMS e os especialistas orientam que o consumo máximo diário de álcool
pelas pessoas não deva ser maior do que 30 gramas.

Ao observarmos a tabela 3, verificamos:


1. Que em nenhuma utilização dos Compostos em spray simples ou enriquecidos com os Sutis, associados
ou não ao Flor da Vida, em doses tomadas fracionadas de 8 / 8 h, ultrapassa a dose diária aceita pela
OMS e seus especialistas de 30 gramas / dia, chegando a ser para os Compostos associados
com os sutis e para Flor da vida (4,5 gramas) até 6 vezes menor.
2. E que em nenhuma utilização dos Compostos em spray simples ou enriquecidos com os Sutis, associados
ou não ao Flor da Vida, em doses diárias (7,8 gramas) ultrapassa a dose diária aceita pela OMS e
seus especialistas de 30 gramas / dia, chegando a ser até 4 vezes menor.
Na tabela 4, estão calculados a concentração e o tempo de circulação do álcool dos florais, nas
diversas apresentações e tomadas, e considerando a velocidade de neutralização hepática do álcool como
0,24 g de álcool por minuto, para uma pessoa de em média 70 kg de peso e um fluxo sanguíneo de 5 litros
de sangue por minuto.

Tabela 4 :
DOSES TEOR DE ÁLCOOL ALCOOLEMIA Eliminação
PRODUTO
FRACIONADAS em gramas Gramas/ Litro Hepática
0,24 gramas / min
1 VIDRO COMPOSTO SPRAY simples 4 BORRIFADAS = 1 DOSE 0,14 0,028 < minuto
2 VIDROS COMPOSTO SPRAY simples 8 BORRIFADAS = 1 DOSE 0,28 0,056 1,2
3 VIDROS COMPOSTO SPRAYsimples 12 BORRIFADAS = 1 DOSE 0,42 0,084 2
1 VD COMP SPRAY + Sutis assoc 4 BORRIFADAS = 1 DOSE 0,15 0,03 < minuto
2 VDs COMP SPRAY + Sutis assoc 8 BORRIFADAS = 1 DOSE 0,29 0,06 1,2
3 VDs COMP SPRAY + Sutis assoc 12 BORRIFADAS = 1 DOSE 0,44 0,09 2
FLOR DA VIDA 1 DOSE 2,16 0,44 9
1 VD SPRAY + Sutis assoc + Flor Vida 4 BORRIFADAS = 1 DOSE 2,31 0,46 9,7
2 VDs SPRAY + Sutis assoc + Flor Vida 8 BORRIFADAS = 1 DOSE 2.45 0,49 10
3 VDs SPRAY + Sutis assoc + Flor Vida 12 BORRIFADAS = 1 DOSE 2,60 0,52 11
Agora, para analisarmos o efeito da alcoolemia no organismo, vamos observar, na tabela 4, a
concentração que o álcool atinge no sangue e qual o tempo de permanência no sangue, quando usamos as
nas diversas apresentações florais, para então, compararmos com os efeitos agudos do álcool, que já são
conhecidos e estão apresentados na tabela 5.

Tabela 5 : Principais efeitos agudos do etanol :


Etanol no sangue
Etanol no sangue
Estágio Sintomas
(gramas/litro)
0,1 a 0,6 Sobriedade Nenhuma influência aparente
0,6 a 1,2 Euforia Perda de eficiência, diminuição da atenção, julgamento e controle
Instabilidade das emoções, descoordenação muscular. Menor inibição.
1,2 a 2,5 Excitação
Perda do julgamento crítico

Assim temos, que a maior alcoolemia aguda possível é o uso de uma dose com 12 borrifadas
contendo 4 borrifadas de cada um dos 3 Compostos spray enriquecidos com 20 gotas do Sutis e mais 1 conta
gotas do floral Flor da Vida, atinge 0,52 gramas de álcool por litro de sangue (tabela 4).

Comparando com os valores da tabela 5, verificamos que a alcoolemia aguda de uma dose da
associação máxima dos diversos florais sendo 0,52 gramas de álcool por litro de sangue está dentro do
estágio de SOBRIEDADE o qual não tem nenhuma influência aparente.

E ainda, esse nível de alcoolemia desaparece em 11 minutos pela ação neutralizante do fígado.

Podemos ainda diminuir essa alcoolemia sem alterar a dose máxima do floral se o intervalo entre as
12 borrifadas dos Compostos associados e a dose do Flor da Vida for de pelo menos 15 minutos.

E a alcoolemia atingida por uma dose do Flor da Vida pode ter uma elevação mais lenta se o floral for
ingerido durante as refeições - café, almoço e jantar - com meio copo de água.

Podemos minimizar ainda mais os efeitos do álcool sem alterar ou perder a ação da alma dos florais
usando da seguinte forma:

Os Compostos: pode-se pulverizar a dose em um copo, aguardar alguns minutos e, em seguida,


colocar sobre a língua e bochechar.

E o Flor da Vida, após colocar a dose em um copo com água, agitar com uma colher por alguns
minutos deixar repousar por 15 minutos e em seguida toma-lo.

No entanto, o melhor é usar conforme a prescrição e orientação tradicionais.

NOVO METAB ALCOOl V7