Você está na página 1de 6

02/03/2018 Roland Mousnier - Wikipedia

Roland Mousnier
Roland Émile Mousnier (7 de setembro de 1907em Paris
-9 de fevereiro de 1993em Draveil , Essonne ) é um historiador Roland Mousnier
th
francês, especialista século France e estudos comparativos
entre civilizações.
biografia

nascimento
7 de setembro de 1907
em
Paris
resumo morte
9 de fevereiro de 1993
Biografia (em 85 anos)
anos de treinamento em ,
Carreira universitária Draveil Essonne

Trabalhos nacionalidade
francês
A venalidade dos escritórios
A empresa de encomendas da França temático
O assassinato de Henri IV
treinamento
Hierarquias sociais no mundo Escola prática do ensino
Richelieu médio
declarações de posição valores
professor universitário
funciona
mobiliários
Notas
Anexos profissão
historiador
Bibliografia
Ligações externas empregador
Universidade de Paris
construção
A Venedoria dos
Biografia Escritórios sob Henri IV e
Louis XIII (1945)
Os séculos XVI e XVII: a
Anos de treinamento grande mutação
intelectual da
Roland Mousnier é um aluno dos lycées parisienses Janson-de-
1 humanidade: o advento
Sailly e Condorcet (aulas preparatórias) . Ele tomou aulas na
da ciência moderna e a
Sorbonne, na Ecole Pratique des Hautes Etudes e recebeu um
expansão da Europa
diploma em História em 1931 .
(1953)
Entre 1932 e 1947 , foi professor na educação secundária: escola O assassinato de Henry
secundária Corneille em Rouen (1932-1937), escola secundária IV (1964)
2 3
Janson-de-Sailly (1937-1940) e Saint-Louis (1940-1947) em A caneta, a foice e o
4
Paris . Em 1934, ele se casou com Jeanne Lecacheur. martelo: instituições e
sociedade na França
Durante a Segunda Guerra Mundial , ele se juntou à Resistência : desde a Idade Média até
de acordo com o historiador americano Sharon Kettering, Roland a Revolução (1970)
Mousnier é preso pela Gestapo em Rouen e escapa à deportação As instituições da França
4
na Alemanha . sob a monarquia
absoluta, 1598-1789 , 2
volumes, (1974-1980)
Carreira universitária
história social da França
https://fr.wikipedia.org/wiki/Roland_Mousnier 1/6
02/03/2018 Roland Mousnier - Wikipedia
5
Sua tese sobre a venalidade dos escritórios , defendida em 1945 , aproximação
moderna (abordagem
tornou-se primeira professora e professora da Universidade de
Estrasburgo (1947-1955) e depois na Sorbonne (1955-1977). Muito ) e a teoria da
prosopográfica
interessado na história social , ele vai para os Estados Unidos para
sociedade da ordem.
aprender sociologia e antropologia .
Membro da
Sociedade da História da
Obras França e Sociedade da
história de Paris e Ile-de-
Roland Mousnier não pertence à Escola dos Annales nem ao
France ( d )
movimento marxista . Localizado no direito católico, ele possui
um magistério muito importante na Sorbonne, onde ele incorpora
uma história social diferente da defendida pela Escola dos Anais , o que não exclui convergências porque Mousnier pratica
6
como Lucien Febvre um problema de história : o estudo das instituições está ligado ao da sociedade e se concentra na
formulação de uma teoria da sociedade da "ordem" .

Para os historiadores relutantes ao primado da economia e à geografia histórica que o trabalho de Fernand Braudel encarnou
na época , o trabalho de Mousnier apresenta o interesse de ser inovador pela abordagem prosopográfica da sociedade e em
anexo para refletir os aspectos políticos e institucionais do passado.

Roland Mousnier e mantém uma polêmica famosa com o historiador soviético e marxista Boris Porshnev se revoltas
°
camponesas do século na França reflete ou não a luta de classes , porque nega a idéia de que classe era clara na França
neste momento e ele assegura que os insurgentes nunca mostraram ideologia revolucionária. Na sua opinião, as classes sociais
°
não se manifestam na sociedade francesa como um fator importante antes do século e com a chegada de uma economia
mais orientada para o mercado.

A venalidade dos escritórios


Na sociedade do Antigo Régime, um escritório é "aquele escritório de estado, uma
parcela de autoridade pública, de justiça, de finanças ou de administração,
comprada pelas famílias bem-sucedidas do reino". Uma síntese, por assim dizer,
7
poder público e propriedade privada " .
8
A tese de Roland Mousnier abrange as regiões de Paris e Normandia . O autor
parte da definição do famoso jurista Loyseau , em 1609, do escritório como uma
"dignidade comum com função pública"; ele observa que com esta definição "o
serviço público parece subordinado à dignidade social, para ser um simples
9
complemento da dignidade social" . Mas ele acrescenta vários outros
personagens que o distinguem do serviço público simples. Na verdade:

Um serviço público pode ser um feudo, incluindo a justiça e a polícia.


Um serviço público pode ser uma fazenda (provos orgulhosos, sargentos
de confiança, prefeitos orgulhosos).
Um serviço público pode ser uma comissão, um poder conferido por um
tempo.
9
O escritório, diz Roland Mousnier, é "outra categoria de serviço público" :
O advogado Charles Loyseau
O escritório tem uma existência adequada conferida pelo edito de sua (1566-1627).
criação.
O escritório é pago por salários, por tratamento cujos lucros vão ao rei.
A cozinha é estável.
O escritório é acompanhado de imunidades e privilégios.
O escritório implica a obrigação de residência e não pode ser combinado com outro.
Finalmente, "o escritório aparece como um serviço público que se tornou um objeto comercial e tem certas
9
características da propriedade privada" .

https://fr.wikipedia.org/wiki/Roland_Mousnier 2/6
02/03/2018 Roland Mousnier - Wikipedia

De acordo com Joel Cornette : "Roland Mousnier mostra bem que os compradores de escritórios estavam antes de todos os
homens já enriquecidos pelo serviço do rei, em particular pelas fazendas de impostos e os empréstimos com a monarquia. que
tinham vivido seus feudos e suas seigneiras e arredondaram suas fortunas pela percepção de rendas senhoriais e
"empréstimos amigáveis" para os camponeses ou artesãos endividados. Como oficiais, todos continuaram a enriquecer-se por
meio de seu poder. derivado do poder público, Roland Mousnier deduz que a monarquia, com um rei em princípio absoluto,
era, de fato, " uma monarquia temperada pela venalidade dos escritórios" No entanto, essa mesma venalidade também
permitiu o triunfo do absolutismo. Para ter a certeza de manter o valor de suas cargas em sua herança, os oficiais eram para
7
ser dócil, comprometidos com o princípio de um rei absoluto " .

A empresa de ordens de França


O que o tornou mais famoso foi a sua teoria de que a França moderna precoce era "uma sociedade de ordens ". Segundo ele,
th th
no período do século ao No século passado, as pessoas consideravam a honra, status e prestígio social muito mais
importantes do que a riqueza. Como resultado, a sociedade foi dividida verticalmente por classificação social e não
horizontalmente por classe. Mousnier dedicou sua vida a estudar como as relações entre diferentes ordens operavam através
de estruturas corporativas e redes de patrocínio. Viu os fiéis a dominar relatórios e mestres fiéis nas relações entre ordens
10
socialmente superiores e socialmente inferiores .

Em geral, Mousnier centrou sua atenção nas elites da sociedade francesa. Ele assim descobre que as diferenças entre as ordens
ou dentro da mesma ordem (por exemplo, entre a nobreza da espada e a nobreza do vestido ) tiveram implicações políticas e
sociais pelo menos tão importantes quanto as relações entre os senhores e camponeses.

O assassinato de Henry IV
Um dos seus livros mais conhecidos, The Assassination of Henry IV examina a questão
do tiranicidio, do clima de opinião e do contexto social na França em 1610. Suas
conclusões enfatizam a dificuldade de uma grande parte da sociedade Francês aceita as
conseqüências do edito de Nantes: se Ravaillac agisse sozinho, ele fez isso em um
contexto de tensões políticas e religiosas ainda fortes. Este livro ajuda a reabilitar o evento
como uma expressão de um conjunto de forças sociais subjacentes.

hierarquias sociais do mundo


Assassinato de Henri IV rue Mousnier também publicou em 1969 as hierarquias sociais que estudam como
de la Ferronnerie. civilizações tão diferentes quanto o Tibete , China , Alemanha , Rússia e França foram
organizadas ao longo do tempo. As hierarquias sociais são muito críticas contra as
sociedades comunistas e as baseadas em "ordens tecnocráticas", muitos denunciaram este
livro como um ataque violento pelo direito contra o comunismo .

A dimensão global de estruturas sociais similares é afirmada por Roland Mousnier, novamente em 1989: "A venalidade dos
escritórios, a venda de funções públicas entre indivíduos e pelo Estado para indivíduos, é um fenômeno mundial encontrado
em todos Estados, em certa medida de sua evolução, quando sua economia agrária básica é suficientemente penetrada com
11
atividade comercial, produção de commodities simples e, além disso, atividade capitalista, alimentando um comércio ".

Richelieu
Com mais de oitenta anos de idade, Roland Mousnier escreveu seu último livro sobre o Cardeal de Richelieu , um modelo de
biografia que combina psicologia histórica e estudo do contexto social.

De acordo com ele, emergem três pontos do retrato daquele que o cardeal de Retz chamou de "o Richelieu severo e
formidável":

"Richelieu se esforça para ser cristão. Ele é um sacerdote católico, um sacerdote que celebra missa, a única repetição
mística de Jesus Cristo na Cruz.

https://fr.wikipedia.org/wiki/Roland_Mousnier 3/6
02/03/2018 Roland Mousnier - Wikipedia

Desde o nascimento, Richelieu é um cavalheiro, um homem


da espada, que encontrou na herança de sua casa, dentro
de sua linhagem, um bispado.
Finalmente, Richelieu é um "fiel" do rei, um "devoto", um
"dado", uma "criatura", quase um oblato, o "homem" do rei.
O imenso papel desempenhado por Richelieu corresponde a estes
três personagens de sacerdote, cavalheiros e fiéis, unidos no mesmo
ser, onde vivem e reagem uns aos outros, como pessoas de outra
12
trindade " .

Declarações de posição
13
Ele colabora com a revista Anthrasia , fundada em 1971 .
Richelieu, de Philippe de Champaigne, por volta de
Em 21 de fevereiro de 1979, com trinta e quatro outros 1642.
historiadores, Roland Mousnier assinou um texto elaborado por
iniciativa de Léon Poliakov e Pierre Vidal-Naquet : "Os campos
nazistas e as câmaras de gás". A política de extermínio de Hitler : uma declaração dos historiadores ". Este texto declara em
parte: "Não é necessário perguntar como, tecnicamente, tal assassinato em massa era possível, era tecnicamente possível
porque ocorreu. Este é o ponto de partida de qualquer pesquisa histórica sobre isso. Esta verdade, cabe a nós simplesmente
14
lembrar: não existe, não pode haver debate sobre a existência de câmaras de gás " .

em Junho de 1987Ele assinou uma chamada de universidade para a reforma do Código da Nacionalidade , iniciada por
15
Maurice Boudot , Michel Crouzet , Claude Polin , Claude Rousseau e Jacques Robichez .

Obras
A Venalidade dos Escritórios sob Henri IV e Louis XIII , Maugard , Rouen, 1945.
O Regulamento do Conselho do Rei sob Louis XIII , Paris, 1949.
th th
O e séculos: a grande mutação intelectual da humanidade: o advento da
ciência moderna e da expansão da Europa , Paris, 1953.
Como os franceses viram a França no século XVII, Roland Mousnier e outros, século
XVII , Boletim da Sociedade de Estudos do século XVII, 1955.
th
científica progresso técnico século . Paris, Plon, 1958.
th
O século. A época do "Iluminismo", 1715-1815 , (co-escrito com Ernest
Labrousse ), Coll. História Geral das Civilizações, Volume V, Paris, PUF, 1963, 573p.
O assassinato de Henri IV , Gallimard, Paris, 1964.
Letras e memórias dirigidas ao chanceler Seguier (1633-1649) , 1964.
th
revoltas camponesas no: fúria dos agricultores Century (França, Rússia, China) ,
1968. Como os franceses
As hierarquias sociais de 1450 até os dias de hoje , 1969. viram a França no
"Instituições e Sociedades Francesas, 161 0-1661" da Nova História Moderna de século XVII , 1955.
Cambridge , Volume 4: A Declínio da Espanha e a Guerra dos Trinta Anuais editada por
JP Cooper, 1970.
A caneta, a foice e o martelo: instituições e sociedade na França desde a Idade Média até a Revolução , 1970.
As instituições da França sob a monarquia absoluta, 1598-1789 , 2 volumes, 1974-1980.
Estratificação social em Paris nos séculos XVII e XVIII. A amostra de 1624, 1635, 1636 , ed. A. Pedone, 1976.
Capital de Paris na época de Richelieu e Mazarin , 1978.
th th th
"lealdades e clientelas na França no XVI , XVII e XVIII séculos" páginas 35-46 de História Social , Volume 15,
1982.
O Homem Vermelho, ou a Vida do Cardeal Richelieu , 1582-1642, Robert Laffont, Paris, 1992.

Notas
1. Roland Mousnier é khâgne Condorcet em 1926-1927.

https://fr.wikipedia.org/wiki/Roland_Mousnier 4/6
02/03/2018 Roland Mousnier - Wikipedia

2. Boletim da Sociedade da história da Normandia , 1939, Volume XV, p. 394 (http://gallica.bnf.fr/ark:/12148/bpt6k6256230r/f


430.image.r=%22Roland%20Mousnier%22) .
3. Intervenção de Jean Jacquart, presidente da Société de l'histoire de France em 1993, diretório-Bulletin Société de
l'histoire de France , 1993, ed. Honoré Bookstore Champion, 1994, p. 4 (https://books.google.fr/books?id=nOpRn0EJmfU
C&pg=PA4&lpg=PA4&dq=Roland+Mousnier+professeur+au+lyc%C3%A9e+Janson-de-Sailly&source=bl&ots=6htQ_NvlWl
&sig=dkBO7TTFq0RhkoSeV0wlUqSSxP0&hl=fr&sa=X&ved=0CEEQ6AEwBmoVChMI4Ku38qP6yAIVgkcaCh15LQmv#v=
onepage&q&f=false)
4. "Roland Mousnier (1907-1993), Sharon Kettering, Nova escrita histórica na França do século XX, historiadores franceses,
1900-2000 , dirigida por Philip Daileader e Philip Whalen, Wiley-Blackwell, 2010, p. 437 (https://books.google.fr/books?id=
dCXSFsYi0AgC&pg=PA437&lpg=PA437&dq=Roland+Mousnier+Kettering+Rouen&source=bl&ots=XpI6P35eB7&sig=mqs
Ec7LHW_i8hZDTZbaRR2XKdks&hl=fr&sa=X&ved=0CCUQ6AEwAWoVChMI19aKrIf8yAIVSOkUCh28HQim#v=onepage&
q&f=false) .
5. Roland Mousnier, a venda de escritórios sob Henri IV e Luís XIII , Rouen, Maugard Publishing, 1945, no 8 °, XXIX-629
páginas. Relatório de A. Renaudet, Revue Historique , 1947, Volume CXCVII, p. 263-265 (http://gallica.bnf.fr/ark:/12148/b
pt6k182955/f269.image.r=%22Roland%20Mousnier%22) .
6. Andre Corvisier, "vários aspectos da história militar," Modern and Contemporary History Review , XX Volume, de janeiro a
março de 1973, p. 2 (http://gallica.bnf.fr/ark:/12148/bpt6k54506027/f4.image.r=%22Roland%20Mousnier%22) .
7. "" A Venalidade dos Escritórios "Roland Mousnier", de Joel Cornette, revista The History , nº 294, janeiro de 2005, p. 98
(http://www.histoire.presse.fr/livres/les-classiques/la-venalite-des-offices-de-roland-mousnier-01-01-2005-6140) .
8. Nem o título nem qualquer subtítulo mencionam esta sub-localização em relação ao reino inteiro. Além das fontes
manuscritas mantidas na biblioteca, Roland Mousnier trabalhou principalmente na série E dos Arquivos Nacionais (Ata
dos julgamentos do Conselho de Estado) e nos fundos dos arquivos departamentais de Seine-Maritime, Eure, França.
Orne, Calvados e Manche.
9. A venalidade dos escritórios sob Henry IV e Louis XIII , 1971, introdução
10. "Os conceitos de" ordens "de" estados "e" fidelidade "e" monarquia absoluta "na França do final do século XV até o final
do século XVIII," Roland Mousnier, História Journal , No. CCXLVII, n. ° 2, 1972, p. 289-312 (http://gallica.bnf.fr/ark:/12148/
bpt6k18348x/f289.tableDesMatieres) .
11. Prefácio a introdução da venda de escritórios em Franche-Comte, 1692-1704 , Maurice Gresset, Annals literária da
Universidade de Besancon, 394, 1989, p. 7 (https://books.google.fr/books?id=G8T83TPM_-cC&pg=PA7&lpg=PA7&dq=Ro
land+Mousnier+-Centre+-centre&source=bl&ots=gHgkluwctf&sig=uTWNd3sUEtTA-nF2xiGiLY4Cujg&hl=fr&sa=X&ved=0C
B8Q6AEwADgUahUKEwjn1oiFxfzIAhWEThQKHXSlAzg#v=onepage&q&f=false) .
12. O Homem Vermelho, ou a vida do cardeal Richelieu, 1582-1642 , 1992, p. VII-XI (https://books.google.fr/books?id=Ikf7Aw
AAQBAJ&pg=PA164&lpg=PA164&dq=Roland+Mousnier+Richelieu&source=bl&ots=UV-PIeWbdY&sig=q5Z-pFT1ZLJkE_q
6Hlqw6rDGv48&hl=fr&sa=X&ved=0CD8Q6AEwCDgeahUKEwiLuYKZ-_zIAhVGOxQKHQjtBR8#v=onepage&q&f=false) .
13. Jacques Leclercq dicionário do movimento direitista e nacional, de 1945 até os dias atuais , Paris, L'Harmattan,2008, 695
p. ( ISBN 978-2-296-06476-8 ) , p. 38.
14. Os cursos educacionais Histórico da Web - USDA - brochura 1 - Ano 2015/2016, página 11 (http://lewebpedagogique.co
m/documents/files/2015/11/Documents-th%C3%A8me-1-Seconde-GM-DAEU-2015-2016.pdf)
15. http://www.lemonde.fr/archives/article/1987/06/17/cent-ningt-universitaires-lancent-a-appel-in-favour-of-a-new-national-
code-code_4047896_1819218 .html .

Anexos

Bibliografia
Roland Mousnier (https://www.universalis.fr/encyclopedie/roland-mousnier) no site da Encyclopædia Universalis
"Roland Mousnier, História Geral das Civilizações, Volume IV: Séculos XVI e XVII , Jean Leflon, Revisão da História da
Igreja da França , Ano 1955, Vol. 41, No. 136, pp. 118-119 (http://www.persee.fr/doc/rhef_0300-9505_1955_num_41_1
36_3176_t1_0118_0000_2) .
"Mousnier, Roland, décimo sexto e décimo sétimo séculos: o progresso da civilização europeia e o declínio do Oriente
(1492-1715) ", Fernand Grenier, jornal da história da América francesa , vol. 8, No. 1, 1954, p. 132-133 (https://www.er
udit.org/revue/haf/1954/v8/n1/301641ar.pdf) .
"Roland Mousnier, 14 de maio de 1610. O assassinato de Henri IV , Paris, Gallimard Bookstore, 1964. ( Trinta dias que
fizeram a França )", Barbiche Bernard, Biblioteca da Escola de Cartas , ano de 1965, vol. 123, nº 2, pp. 596-599 (http://
www.persee.fr/doc/bec_0373-6237_1965_num_123_2_449706_t1_0596_0000_3) .
Homenagem a Roland Mousnier: clientes e lealdades na Europa nos tempos modernos , editado por Yves Durand,
PUF , Paris , 1981 .
Aviso sobre a vida e as obras de Roland Mousnier , Jean Tulard , Institut de France , 1996
( em ) Finley-Croswhite, Annette "Mousnier, Roland" (843-844) da Enciclopédia dos historiadores e da escrita histórica
, Volume 2, editado por Kelly Boyd, Fitzroy Publishers, London, Chicago, 1999 .
J. Michael Hayden, "Modelos, Mousnier e qualidade : a estrutura social da França moderna adiantada", na história
francesa , vol. 10, 1996 , p. 375-398 .

https://fr.wikipedia.org/wiki/Roland_Mousnier 5/6
02/03/2018 Roland Mousnier - Wikipedia

Links externos
Autoridades : Arquivo da Autoridade (http://isni.org/isni/0000000121185014)Virtual Virtual (http://viaf.org/viaf/4934220)
• Identificador Internacional de Nomes Padrão (http://isni.org/isni/0000000121185014) •
Biblioteca Nacional da França (http://catalogue.bnf.fr/ark:/12148/cb11917105r) (
Dados (http://data.bnf.fr/ark:/12148/cb11917105r) ) •
Sistema de Documentação Universitária (http://www.idref.fr/027041220) •
Biblioteca do Congresso (http://id.loc.gov/authorities/n50006691) •
Gemeinsame Normdatei (http://d-nb.info/gnd/120938685) •
Biblioteca Real dos Países Baixos (http://opc4.kb.nl/PPN?PPN=068713525) •
Biblioteca Nacional da Polônia (http://mak.bn.org.pl/cgi-bin/KHW/makwww.exe?BM=01&IM=04&NU=01&WI=A10423667)
• Biblioteca Universidade da Polônia (http://viaf.org/processed/NUKAT%7Cn98007134) •
Biblioteca Nacional da Suécia (http://libris.kb.se/auth/341009) •
Biblioteca Apostólica do Vaticano (http://viaf.org/processed/BAV%7CADV10212345) •
Base de Bibliotecas da Noruega (https://authority.bibsys.no/authority/rest/authorities/html/90057439) •
WorldCat (http://www.worldcat.org/identities/lccn-n50-006691)
cths.fr (http://cths.fr/an/prosopo.php?id=113730#)

Este documento vem de " https://en.wikipedia.org/w/index.php?title=Roland_Mousnier&oldid=145874355 ".

A última alteração desta página foi feita em 26 de fevereiro de 2018 às 23:26.

Direitos autorais : os textos estão disponíveis sob Atribuição de Atribuição de Conteúdo da Creative Commons,
compartilhando nas mesmas condições ; podem ser aplicadas outras condições. Veja os termos de uso para mais detalhes,
bem como os créditos gráficos . Se reutilizar os textos desta página, veja como citar os autores e mencionar a licença .
Wikipedia® é uma marca registrada da Wikimedia Foundation, Inc. , uma organização de caridade governada pela seção 501
(c) (3) do Código Tributário dos EUA.

https://fr.wikipedia.org/wiki/Roland_Mousnier 6/6