Você está na página 1de 9

Matemática 8.

º ano - Testes e Exercícios

Equações

Operações com monómios e polinómios

Chama-se monómio a um número relativo ou ao produto de um número relativo por uma ou mais
letras.

Exemplo

As expressões seguintes são monómios:

 3

 – 3ab

2 2 3
 a b
3

 5x

1
 x
3

 x2

 x

 –y

1
 –
2

Num monómio, podemos distinguir a parte numérica a que se dá o nome de coeficiente e a parte
constituída por letras que se chama parte literal.

Parte
literal

225
 a2b
Coeficiente

Grau de um monómio é a soma dos expoentes das letras que nele figuram.

Exemplo

Monómio Coeficiente Parte literal Grau

2x2y3 2 x2y3 5

x 1 x 1

-3 –3 não tem 0

– xy2 –1 xy2 3

© Porto Editora
Matemática 8.º ano - Testes e Exercícios

x 1
4
x 1
4
3 1
a
 –
2 a3 3
2

Num monómio, chama-se grau relativamente a uma letra ao expoente dessa letra. Assim, por
exemplo, no monómio 2x2y3, o grau relativamente a x é 2 e o grau relativamente a y é 3.

Dois ou mais monómios são semelhantes quando têm a mesma parte literal.

Exemplo

 3x é semelhante a – 4x

1 2
 2a2y, – a y e – a2y são monómios semelhantes
3

A uma expressão constituída por uma soma de monómios chama-se polinómio.

Os monómios que formam as parcelas de um polínómio chamam-se termos do polinómio.

Exemplo

As expressões seguintes são polinómios:

 8x 2  2x  1

1 2 7
 z  z
2 3

2
 5ab  a  ab
4

 2x 2  1

Os termos do polinómio 8x 2  2x  1 são: 8x2, – 2x e – 1.

Um polinómio constituído por uma soma de monómios não semelhantes chama-se polinómio
reduzido. É costume escrever um polinómio reduzido do termo de maior grau para o de menor ou
vice-versa.

Exemplo

São polinómios reduzidos:

 x 3  2x 2  x

© Porto Editora
Matemática 8.º ano - Testes e Exercícios

 2y 2  y

 2ab  3

 x2  1

Não são polinómios reduzidos:

 2x  3x

 x 2  2x 2

 2ab  5  ab

 xgz2  2xgz2

A um polinómio com dois termos é habitual chamarmos binómio e a um polinómio com três termos
trinómio.

Exemplo

 2a  b é um binómio

 x 2  2x  1 é um trinómio

Chama-se grau de um polinómio ao grau do monómio de maior grau que nele figura. Assim:

 3x 3 
 x 2 
2x 1
 é um polinómio de grau 3
grau grau grau grau
3 2 1 0

 2x 2y xy x 2yz é um polinómio de grau 4


    
grau grau grau
3 2 4

 2x
 1
 é um polinómio de grau 1
grau grau
1 0

Quando as letras de um monómio (ou polinómio) tomam um valor numérico concreto, o monómio (ou
polinómio) toma também um valor concreto.

Exemplo

1 2
1. Calcula o valor numérico do monómio  x 2y quando x = 3 e y = – .
3 3

2. Calcula o valor numérico do polinómio 2x 2  5x  1 quando x = 2.

Resolução:

© Porto Editora
Matemática 8.º ano - Testes e Exercícios

2
1. Para x = 3 e y = – temos:
3

1 1 2
 x 2y    32   
3 3  3
32  2

32
2

2. Para x = 2 temos:

2x 2  5x  1  2  22  5  2  1
 8  10  1
 17

A soma de dois ou mais monómios semelhantes é um monómio semelhante aos dados cujo
coeficiente é a soma algébrica dos respectivos coeficientes.

Exemplo

 6x  4x  10x
 6x  2x  3x  x
1 2 9 1 8
 3a2b  a b  a2b  a2b  a2b
3 3 3 3
 2x 2  3x  2x  4x  2x  4x  3x  2x  6x 2  x
2 2 2
 3a  4b  a  3  2b  3a  a  4b  2b  3  2a  6b  3

O produto de dois ou mais monómios é um monómio cujo coeficiente é o produto dos coeficientes e
a parte literal é o produto das partes literais.

Para multiplicar monómios devemos recordar as propriedades da multiplicação e a propriedade que diz
respeito ao produto de potências com a mesma base.

Exemplo

 (4x2)  (5x3)  4  5  x2  x3  20x5


 (3mn)  6m2n  3  6  m  m2  n  n  18  m3  n2


2
3 (1
)
2 1
  xy 2   x y 2   x y 2
4 12 6

 (
5ab  2ab2  10a3  100a5b3 )

A potência de um monómio é igual ao produto das potências de cada um dos seus factores.

© Porto Editora
Matemática 8.º ano - Testes e Exercícios

Exemplo

 (xyz)3  xyz  xyz  xyz  xxx  yyy  zzz  x 3y 3z3

2 2 2 2

 2 a3b5   2   a3
 5



 5
  ( )  (b5) 
4 6 10
25
a b

3
 (2x 2y3z)  8x 6y9z 3

Para tirar os parêntesis de uma expressão procede-se do seguinte modo:

 se o parêntesis é precedido do sinal –, trocam-se os sinais de todos os termos que estão no interior dos
parêntesis:

– 4 – (– 3x + 2) + 1 = – 4 + 3x – 2 + 1

 se o parêntesis é precedido do sinal +, mantêm-se os sinais dos termos que estão no interior dos
parêntesis:

2 + (– 4x + 1) + 3 = 2 – 4x + 1 + 3

 se o parêntesis é precedido do sinal x, aplica-se a propriedade distributiva da multiplicação em relação


à adição algébrica:

4 + 6 x (– 2x + 3) = 4 – 12x + 18

O produto de um monómio por um polinómio obtém-se aplicando a propriedade distributiva da


multiplicação em relação à adição algébrica, isto é, multiplicando o monómio por cada um dos termos
do polinómio.

Exemplo

 3(2x  4y  2)  3  (2x )  3  (4y )  3  (2)  6x  12y  6

 ( ) ( )
2x x 2  3x  9  2x  x 2  2x  (3x)  2x  (9)  2x 3  6x 2  18x

 3a2  (2a  3b)  6a3  9a2b

A soma algébrica de dois polinómios obtém-se tirando os parêntesis e adicionando em seguida os


termos semelhantes, caso existam.

Exemplo

 (3x3  3x2  1)  (x2  3x  5)  3x3  3x2  1  x2  3x  5  3x3  2x2  3x  4

© Porto Editora
Matemática 8.º ano - Testes e Exercícios

 (x3  4x2)  (x2  4x  3)  x3  4x2  x2  4x  3  x3  5x2  4x  3


( 1 2
2 ) (
x  2x  2x 2  4 ) 1
  x 2  2x  2x 2  4
2
1
  x 2  2x 2  2x  4
2
1 2 4 2
  x  x  2x  4
2 2
5 2
  x  2x  4
2

O produto de dois polinómios obtém-se multiplicando cada termo do 1.º polinómio por todos os
termos do 2.º polinómio e adicionando em seguida os termos semelhantes, caso existam.

Exemplo

(x  1)(x  2)  x 2  2x  x  2
 x2  x  2


(2x  4)(3x  5)  2x  (3x  5)  4  (3x  5)

 6x 2  10x  12x  20
 6x 2  2x  20


(2a  b  1)(3a  b  4)  2a(3a  b  4)  b(3a  b  4)  (3a  b  4)

 6a2  2ab  8a  3ab  b2  4b  3a  b  4


 6a2  b2  ab  5a  5b  4

O quadrado de um binómio e o produto de dois binómios que diferem só no sinal de um dos seus termos
são dois casos da multiplicação de polinómios que dada a sua importância são conhecidos por casos
notáveis da multiplicação e vale a pena memorizar os seus desenvolvimentos.

 Quadrado de um binómio

Vamos completar a igualdade (a + b)2 = ...

(a  b)2  (a  b)(a  b)

 a2  ab  ba  b2
 a2  2ab  b2

Do cálculo efectuado resulta a igualdade do desenvolvimento do quadrado de um binómio que convém


memorizar:

© Porto Editora
Matemática 8.º ano - Testes e Exercícios

( a
  b
 )2  a2
  2ab
  b2

1.º termo 2.º termo quadrado dobro do quadrado
do do do produto dos do
binómio binómio 1.º termo dois termos 2.º termo

Os dois termos de um binómio podem ser positivos ou negativos, mas se supusermos que são ambos
positivos, podemos interpretar geometricamente o desenvolvimento do quadrado de um binómio da
seguinte maneira.

A área do quadrado maior (a + b)2 é igual à soma das áreas das figuras em que foi decomposto:

a2  2ab  b2

O quadrado de um binómio é igual ao quadrado do primeiro termo, mais o dobro do produto dos
dois termos, mais o quadrado do segundo termo.

(a  b)2  a2  2ab  b2

Exemplo

 (x  2)2  x 2  2  x  2  22  x 2  4x  4

 (x  3)2  x 2  2  x  (3)  32  x 2  6x  9

 (2a  5)2  (2a)2  2  (2a)  5  52  4a2  20a  25

2 y2 y 2 4yz y2
 ( y4  2z) 
16 ( )
2 
y
4
 (2z)  4z2 
16

4
 4z 2 
16
 yz  4z2

 (a  b)2  a2  2ab  b2

A igualdade (a  b)2  a2  2ab  b2 é também conhecida pela fórmula do desenvolvimento do quadrado


da soma e a igualdade (a  b)2  a2  2ab  b2 pela fórmula do desenvolvimento do quadrado de uma

© Porto Editora
Matemática 8.º ano - Testes e Exercícios

diferença.

Exemplo

Utilize a igualdade do quadrado de um binómio para calcular:

 232

 592

 3022

Resolução:

 232  (20  3)2  202  2  20  3  32  400  120  9  529

 592  (60  1)2  602  2  60  12  3600  120  1  3481

 3022  (300  2)2  90 000  2  600  4  90 000  1200  4  91 204

 Diferença de quadrados

Designemos por a + b e a – b dois binómios que diferem apenas num sinal e efectuemos o seu produto:

(a  b)(a  b)  a2  ab  ba  b2
 a2  b2

O produto de dois binómios que diferem só no sinal de um dos termos é igual à diferença de
quadrados dos termos:

(a  b)(a  b)  a2  b2

Exemplo

 (3x  2)(3x  2)  (3x)2  22  9x 2  4

 (1  4y)(1  4y)  12  (4y)2  1  16y 2

 (x  1)(x  1)  x 2  1

 ( 1 x

2 3 )( 1 x

2 3) 1
 
4
x2
9

Inversamente:

 x 2  16  x 2  42  (x  4)(x  4)

 25  4a2  52  (2a)2  (5  2a)(5  2a)

© Porto Editora
Matemática 8.º ano - Testes e Exercícios

 36m2  9  (6m)2  32  (6m  3)(6m  3)

2
25 5 5 5
  81y 2     (9y )2    9y   9y 
16 4 4  4 

Exemplo

Efectua e simplifica:

a) (x  2)2  3(x  1)2  (x  4)(x  4)

b) [(y  5)(5  y )]2

2
c) (a  4)2  a2  16
 

Resolução:

a)

( ) (
(x  2)2  3(x  1)2  (x  4)(x  4)  x 2  4x  4  3 x 2  2x  1  x 2  42 )
 x 2  4x  4  3x 2  6x  3  x 2  16
 3x 2  2x  23

b)
2
(
[(y  5)(5  y)]2  y 2  52 )
2
(
 y 2  25 )
2
 (y 2)  50y 2  252

 y4  50y 2  625

c)
2 2
(a  4)2  a2  16
  (
 a2  8a  16  a2  16 )
2
(
 2a2  8a )
 4a4  32a3  64a2

© Porto Editora