Você está na página 1de 1

O AMOR CRISTÃO EM RESPOSTA AO AMOR DIVINO

Texto-base: "Novo mandamento vos dou: que vos ameis uns aos outros; assim como eu vos amei, que também vos ameis
uns aos outros. Nisto conhecerão todos que sois meus discípulos: se tiverdes amor uns aos outros" (João 13.34,35)

Amar é uma responsabilidade de todo cristão, marca que o identifica como discípulo de Cristo, pois o seu amor aos outros
será exatamente como foi amado pelo Senhor.

Introdução

O amor faz parte do caráter e pode ser desenvolvido. De acordo com Hebreus 10.24, podemos ser incentivados,
estimulados ao amor. Sabemos das dificuldades que temos neste campo das afeições, decorrentes, muitas vezes, das
feridas e decepções adquiridas no ambiente familiar. No entanto, a Graça de Deus nos salvou para que este amor seja
derramado aos outros através de nós. Fomos amados para amar. E, como disse Paulo em 1 Timóteo 1.16, Deus foi
misericordioso conosco para que servíssemos de modelo para os demais. E é exatamente aqui que Deus é glorificado, pois
só podemos manifestar este tipo de amor se for pelo poder do próprio Deus. O que podemos fazer, então, para viver o amor
divino?

Compartilhando sua experiência

 Como você considera sua educação afetiva? Você percebe alguma influência do passado no modo como se
relaciona hoje com os outros e consigo mesmo?
 Qual é a sua relação com o amor de Deus?
 Evangelizar é, para você, compartilhar do amor de Deus? Orar ou meditar na Palavra é, para você, vivenciar uma
experiência de amor?

• Deus trata o arrependido que volta pra Ele como um verdadeiro filho, porque o Pai nunca terá filhos de segunda categoria.
Ou é filho de Deus ou não é! Nunca será meio filho, um filho mais ou menos. Se é filho, tem direito a tudo.

COMO RESPONDER AO AMOR DIVINO?

* Deixe o amor de Deus dominar sua mente e seu coração.


Uma forma simples de fazer isto: ore por este amor em favor de sua vida. Leia Efésios 3.14-19. Observe: o texto é uma
oração. Orar para que a nossa vida esteja aprofundada (arraigar) e fundamentada (alicerçar) no amor, e para que
conheçamos o amor. A oração de Paulo, em Filipenses 1.9, é para que o nosso amor aumente em conhecimento e
percepção. Podemos, pela oração e Palavra, escolher crescer no amor de Deus.

* Aprenda a amar através da oração.


No item anterior, vimos que devemos orar para crescer, aprofundar no amor. E agora podemos aprender a amar à medida
que oramos, seja em comunhão com Deus ou intercedendo por alguém. Em relação ao outro: o amor se manifesta na
oração, pois estamos abençoando. Em Mateus 5.44, Jesus ordena que amemos e oremos por nossos inimigos. Quando
oramos, começamos a amar (mesmo que o sentimento ainda não esteja em concordância). Em relação a Deus: a
comunhão, por meio da oração, desperta o amor por Deus. Quem cresce em comunhão, cresce em amor. Quem cresce em
amor, cresce em comunhão. Salmo 119.97: "Quanto amo a tua lei! É a minha meditação, todo o dia!". Medito porque amo e
amo porque medito.

* Deixe o amor manifestar de forma prática.


1 João 3.18 "Filhinhos, não amemos de palavra, nem de língua, mas de fato e de verdade". O apóstolo Paulo sabia que toda
a confusão na igreja de Corinto era por causa da falta de um amor prático. Então ele escreveu 1 Coríntios 13.4-7: "O amor é
paciente, é benigno; o amor não arde em ciúmes, não se ufana, não se ensoberbece, não se conduz inconvenientemente,
não procura os seus interesses, não se exaspera, não se ressente do mal; não se alegra com a injustiça, mas regozija-se
com a verdade; tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta". Podemos e devemos praticar atos de amor. Graça e Paz!

Interesses relacionados