Você está na página 1de 38

Curso:

Star Diagnosis
CTH
2
I.S (Informações de serviço) curso Star Diagnosis

 Carta VPS 005/09 – Reparo para Star Diagnosis Basic

 IS 09/04 Gr.00 – Star Diagnosis: Utilização de impressora na rede

 IS 15/07 Gr.00 – Star Diagnosis: Instalação de AddOn

 IS 16/05 Gr.00 – Ativação indevida do Immobilizer

 IS 13/06 Gr.00 – ProParts

 IS 10/08 Gr.00 – Xentry Flash ( Entrou 08/09)

 IS 09/08 Gr.00 – Xentry TIPS

 IS 08/09 Gr.00 – Xentry Flash e Limitação de Velocidade On-line

 IS 09/09 Gr.00 – Compatibilidade – Xentry Flash e ProParts

 IS 05/05 Gr. 00 - Processo de Solicitação de Garantia para Todos os Módulos Eletrônicos

 IS 02/10 Gr. 00 - Limitação e alarme de velocidade (Veículos AXOR e ATEGO)

3
Esquemas elétricos
Vamos começar a trabalhar com esquemas elétricos dos veículos Mercedes-Benz.
Para isso teremos que entender algumas siglas do esquema elétrico.
As principais siglas são as que descriminam as linhas de alimentação de tensão.

KL30: positivo direto da bateria


KL15: positivo pós chave de ignição
KL31: negativo ou massa
KL 50
KL50: Positivo (sinal de partida)
KL 50
Módulo ADM Módulo PLD

KL 15
KL 30

- + - + KL 31
12V 12V
6
6
Código de cores dos cabos elétricos

2,5 rt/bl Cor secundária

Cor primária

Secção transversal (2,5 mm2)

Obs.: Existem cabos elétricos com até 3 cores

7 7
Leitura e Interpretação de esquema elétrico

Secção transversal
(mm2)

Cor do cabo
elétrico

Número total de
Conector pinos do conector X1
do módulo

16/6

Número do
pino no
Número de conector X1
página
Continuação do Característica
esquema elétrico s do sinal
Nome do módulo
eletrônico Sigla do
Componente
componente
8
8
Sigla de Identificação

9
9
Pinos do Módulo MR (PLD)

Conectores

Conector de 55
Pinos
Ligação do Módulo
ao Motor:
Sensores; unidades
injetoras etc.. Para verificarmos os conectores dos
componentes precisamos colocar a
trava para cima, vendo a conexão como
nas figuras.
Nesta posição é só contarmos da
esquerda para direita.

Conector de 16
Pinos
Ligação do Módulo
ao Veiculo:
Alimentação de
tensão, Linhas 10
CAN etc..
10
Exercício, Complete: Exemplo:
1
Função do cabo:..Alimentar a tomada com positivo KL 15
Liga o ....Fusível 8......a ....Tomada de diagnosis....
Cor :.....Preto com listra azul....................
1 2 2
3 Seção Transversal:.......1 mm .....................

2
Função do cabo:....................................................................
Liga o ........................................a ........................................
4
Cor ......................................................................
Seção Transversal..................................

3
Função do cabo:....................................................................
Liga o ......................................ao .........................................
e liga o......................................a..........................................
Cor :.............................................
5 Seção Transversal..................................

4
Função do cabo: .................................................................
5 Liga o ........................................a.........................................
Função do cabo:.......................................................... Cor.................... ....................:.........................................
Liga o ...................................a ..................................... Seção Transversal..........................................
Cor :..............................................................................
Seção Transversal.......................................................
11
12
Sistema de partida do motor (Simplificado)

B42 Interruptor de corte de partida em ponto morto


FC (KL.15) Barramento de fusíveis do terminal 15 Q2 Interruptor de contato e partida
G15 Bateria U16 Módulo do gerenciamento eletrônico do motor (PLD)
M12 Motor de partida U27 Módulo de comando eletrônico do motor (ADM)
Q1 Chave geral da bateria V31 Conjunto válvula eletromagnética do sistema de injeção
13
Circuito simplificado de Partida PLD / ADM Módulo PLD
Módulo ADM Conector 16 vias

4
IV-9/6 3
Conector 16 vias
IV-9/9 2

II-18/5
Chave de Ignição
IV-9/7 1 8 12

15 50

30

KL 50
Quando gira a chave no 2º estágio é enviado uma tensão de 24V para os
módulos ADM e PLD.

KL 30 O módulo PLD libera pelo pino 12 uma tensão de 20 a 24V para o relê
auxiliar do motor de partida

50
30

- + - +
31
12V 12V KL 31 15
Motor de Partida
Denominações dos módulos de comando:

- ABS Sistema Anti-Bloqueio - MR Controle do motor (PLD)


- AG Seletor automático de marchas (AGE) - Painel modular de interruptores MSF
- AGN Transmissão automática, veículos comerciais - MTCO Tacógrafo modular
- APS Auto-Pilot-Sys tem - NR Regulagem de Nível (ENR)
- ART Tempomat de controle da distância - Módulo especial parametrizável PSM
- BS Controle do freio (EPB) - Comando do Retarder RS (RET)
-- EDW Sis tema de alarme anti-furto - SIL Eletrônica do assento, esquerdo
- FFB Controle remoto - SIN Neutro da eletrônica do assento
- FLA Sis tema de partida por chama - SIR Eletrônica do assento direito
- FM módulo frontal - SPA As s is tente da convergência
- FR Controle do Veículo - SRS Sistema de retenção
- Módulo básico GM - TCO Tacógrafo
- GS comando das marchas - Módulo da porta do acompanhante TMB
- Módulo traseiro HM - Módulo da porta do motoris ta TMF
- HPS mudança hidro-pneumática - WS Sis tema de manutenção (FSS)
- HZR Controle do aquecimento -WSK Embreagem mecânica com convers r de torque
-INS Instrumento -- ZDS Memória central de dados
- KOM Interface de comunicação - ZHE Aquecimento auxiliar
- KSA Sis tema de Fechamento Automático - ZL direção auxiliar
- Comando da embreagem KS (MKR) -ZV Travamento Centralizado

16
Arquitetura Eletrônica ADM / PLD

CAN-LS
(Low Speed - Baixa velocidade)
Linha K
1 cabo  Tensão de Trabalho: 1/3 a 2/3 da “u” da fonte
Velocidade: 9,5Kb/s  Tensão de Trabalho: 8 a 16V (Bateria = 24V)
 Frequência: 62,5KHz
 Velocidade: 0 – 128Kb/s
 4 cabos trançados (High / Low / GND / GND)
 Distância: até 15 metros

Exemplos:
- L1620
- 1634
- OF/OH/LO
- O500 M/U
- O500 MA/UA 17
Arquitetura Eletrônica FR / MR
Exemplos: CAN-HS
- Axor (High Speed - Alta velocidade)
 Tensão de Trabalho: 1,5 a 3,5V
- Atego  Frequência: 62,5KHz
- O500R  Velocidade: 128 – 512Kb/s
- OH 1518 Linha K  2 cabos trançados (High / Low)
 Distância: até 2 metros

CAN LS
Ponto Estrela

É um circuito eletrônico integrado do


tipo RLC composto de resistores,
indutores e capacitores.

Funções:
 Manter a impedância na linha CAN em 60.
 Interligar os módulos eletrônicos.
 Filtrar ruídos nos sinais da linha CAN.

60
Ponto Estrela
CAN High (azul)
Negativo Módulo Módulo
CAN Low (amarelo)

19
Módulos Eletrônicos

ADM/FR:
Este módulo não tem consumo quando o veículo está desligado.

Alimentação: ADM = 20V / FR = 24V / FR-CPC = 24V


Tensão
Modelo de FR
de Saída
3V FR Light - com poucas funções (Atego / OH1518 / OF1218)
1 2V Não é mais produzido (carcaça de alumínio)
1 9V FR Full ou MPS - completo (Axor / O500R/ RS/ RSD)
O módulo FR-CPC é a próxima versão do módulo FR.
No FR-CPC não é necessário programar o pedal do acelerador. O pedal é “plug and play”.

X1 X2 X3 X4
ADM 15 pinos 18 pinos 12 pinos 9 pinos
FR 18 pinos 18 pinos 15 pinos 18 pinos
FR-CPC 18 pinos 18 pinos 21 pinos 18 pinos
Xentry
(Barra de navegação)
22
23
24
25
Troca
e
parametrização
de
Módulos eletrônicos
Atualmente temos duas formas de parametrização de módulos eletrônicos online:

 Xentry Flash  ProParts


Abaixo, lista atual de módulos de comando compatíveis para parametrização via ProParts ou Xentry

Notas:

1 - Módulo FR/CPC é identificado desta


forma na etiqueta fixada a ele.
Inicialmente foram aplicados módulos com
os números: A0014464702 e A0014464802
A regra vale para os seus sucessores

2 - Módulo ABS a partir do nr. A0004465314


(aplicado em veículos ATEGO e AXOR)

3 - Módulos com números A0004460457 e


A0004463817.
Substituição de Módulos Eletrônicos

Troca de Módulos WS:

1. Cópia automática dos dados: copia automaticamente os dados característicos de cada agregado e os prognósticos de
manutenção do veículo.

1º Passo: Instalar o módulo novo no veículo e fazer ProParts.


2º Passo: Fazer chicote entre o módulo novo e o módulo com defeito para copiar o histórico de manutenção do veículo.

2.Nova parametrização manual: em caso de falha de software não deve-se utilizar a cópia automática dos dados.

1º Passo: Instalar o módulo novo no veículo e fazer ProParts.


2º Passo: Conferir os parâmetros no Star Diagnosis e ajustá-los, se necessário.
3º Passo: Serão perdidos todos prognósticos de manutenção, sendo necessário realizar todas as revisões do veículo. Por esta
razão deve-se parametrizar apenas módulos WS novos.

Troca de Módulos INS Accelo:

 Somente instalar o módulo novo no veículo.


Obs.: Este módulo já vem parametrizado do fornecedor.

Troca de Módulos INS 2000:

 Instalar o módulo novo no veículo e fazer ProParts.

28
Troca de Módulos INS 2004 / 2010 São 4 formas de parametrização.

1.Cópia automática dos dados:

1º Passo: Copia os dados do módulo antigo para o Star Diagnosis.


2º Passo: Instalar o módulo novo no veículo.
3º Passo: Copia os dados do Star Diagnosis para o módulo novo.
Obs.: Não copia falhas internas do módulo antigo, somente os parâmetros.

2.Adaptação do Painel à série do veiculo

Quando é trocado o módulo e liga o star ele pergunta se quer adaptar o painel à série, isso vai pegar os dados que o
estar tem para a série do veiculo e envia para o módulo.

•Xentry Flash On-line:

1º Passo: Instalar o módulo novo no veículo e fazer Xentry Flash On-line.


2º Passo: Conferir a lista de módulos no INS, pois se pode não reconhecer os módulos FFB, ZV, ABS e TCO. Alterar
os dados manualmente.
Obs.: Parametrização de fábrica, ou seja, perdem-se os parâmetros alterados após a produção do veículo, como por
exemplo, idioma do painel de instrumentos, etc. Se necessário altere os dados manualmente.

1.Xentry Flash Off-line:

1º Passo: Instalar o módulo novo no veículo.


2º Passo: Preencher o formulário do Xentry Flash Off-line e enviar via fax.
3º Passo: Pedir o CD de parâmetros A0008272059 pelo Ekosbras.
4º Passo: Fazer o Xentry Flash Off-line com o CD de parâmetros.
5º Passo: Conferir a lista de módulos no INS, pois pode-se não reconhecer os módulos FFB, ZV, ABS e TCO. Alterar
os dados manualmente.
Obs.: Parâmetros de fábrica, ou seja, perde-se os parâmetros alterados após a produção do veículo, como por
exemplo, idioma do painel de instrumentos, etc. Alterar os dados manualmente.
Obs.1: Utilizar este procedimento somente em último caso.
Obs.2: O CD de parâmetros só serve para o veículo solicitado, pois grava-se no CD o VIN do veículo. Por isso, não é
possível utilizar o CD para outros veículos. 29
Troca de Módulos FR e ADM: São 2 formas de parametrização.
1.Cópia automática dos dados:

1º Passo: Copia os dados do módulo antigo para o Star Diagnosis.


2º Passo: Instalar o módulo novo no veículo.
3º Passo: Copiar os dados do Star Diagnosis para o módulo novo.
4º Passo: Executar procedimento de programação do ambiente CAN, acelerador, embreagem, split, W do
alternador e retarder (quando houver).
Obs.: Não copia falhas internas do módulo antigo, somente os parâmetros.

•Fazer ProParts do módulo novo:

1º Passo: Instalar o módulo novo no veículo e fazer ProParts.


2º Passo: Executar procedimento de programação do ambiente CAN, acelerador, embreagem, split, W do
alternador e retarder (quando houver).
Atenção: Não utilizar “Download do FR” no Star Diagnosis, utilizar somente ProParts.

Troca de Módulos FR-CPC: São 3 formas de parametrização.

1. Cópia automática dos dados:

1º Passo: Copia os dados do módulo antigo para o Star Diagnosis.


2º Passo: Instalar o módulo novo no veículo.
3º Passo: Copiar os dados do Star Diagnosis para o módulo novo.
Obs.: Não copia falhas internas do módulo antigo, somente os parâmetros.

•Xentry Flash On-line:

1º Passo: Instalar o módulo novo no veículo e fazer Xentry Flash On-line.


2º Passo: Executar procedimento de programação do ambiente CAN, acelerador, embreagem, split, W do
alternador e retarder (quando houver).
Obs.: Parametrização de fábrica, ou seja, perde-se os parâmetros alterados após a produção do veículo, como por
exemplo, tomada de força, etc. Se necessário altere os dados manualmente. 30
3. Xentry Flash Off-line:

1º Passo: Instalar o módulo novo no veículo.


2º Passo: Preencher o formulário do Xentry Flash Off-line e enviar via fax.
3º Passo: Pedir o CD de parâmetros A0008272059 pelo Ekosbras.
4º Passo: Fazer o Xentry Flash Off-line com o CD de parâmetros.
5º Passo: Executar procedimento de programação do ambiente CAN, acelerador, embreagem, split, W do alternador e
retarder (quando houver).
Obs.: Parametrização de fábrica, ou seja, perde-se os parâmetros alterados após a produção do veículo, como por
exemplo, tomada de força, etc. Se necessário altere os dados manualmente.
Atenção: Não utilizar “Download do FR” no Star Diagnosis, utilizar somente ProParts.

Troca de Módulos PLD/MR:

Fazer ProParts do módulo novo.

Obs.1: Não utilizar “Restabelecer Parametrização Básica” do módulo MR no Star Diagnosis, pois a válvula proporcional
1 será desativada, desligando o Turbo Brake. Isso gerará uma falha no módulo FR e não no módulo MR.

Atenção: Não utilizar “Download do MR” no Star Diagnosis, utilizar somente ProParts.

Troca de Módulos ABS:

Cópia automática dos dados:

1º Passo: Copia os dados do módulo antigo para o Star Diagnosis.


2º Passo: Instalar o módulo novo no veículo.
3º Passo: Copia os dados do Star Diagnosis para o módulo novo.
Obs.: Não copia falhas internas do módulo antigo, somente os parâmetros.

31
Troca de Módulos ABS e NR (Novos): São 3 formas de parametrização.

1.Cópia automática dos dados:

1º Passo: Copia os dados do módulo antigo para o Star Diagnosis.


2º Passo: Instalar o módulo novo no veículo.
3º Passo: Copia os dados do Star Diagnosis para o módulo novo.
Obs.: Não copia falhas internas do módulo antigo, somente os parâmetros.

•Xentry Flash On-line:

1º Passo: Instalar o módulo novo no veículo e fazer Xentry Flash On-line.

•Xentry Flash Off-line:

1º Passo: Instalar o módulo novo no veículo.


2º Passo: Preencher o formulário do Xentry Flash Off-line e enviar via fax.
3º Passo: Pedir o CD de parâmetros A0008272059 pelo Ekosbras.
4º Passo: Fazer o Xentry Flash Off-line com o CD de parâmetros.
Obs.: O novo NR se comunicará via linha CAN-HS e será utilizado nos ônibus XBC para a Argentina e ônibus articulados
com motor Euro 5 para o México.

32
Pró-parts
Gravar Apagar (PLD)

1. Selecionar módulo F2 F2

2 – Buscar os dados na fábrica F3 F3

3 – Gravar os dados no módulo F4 F5

4- Documentar na fábrica F3 F3

Notas importantes sobre o processo de parametrização:

1.Antes de iniciar um processo de parametrização, observar os itens abaixo:

 Tensão da bateria do veículo: 24-26 V.


 Garantir alimentação de tensão para o Star Diagnosis (bateria, alimentação externa).
 Não executar outros programas no computador do Star Diagnosis.
 Outros programas devem ser fechados antes do início do processo.
 Não efetuar nenhuma diagnose on-board.
 O motor do veículo deve estar desligado e não deve ser ligado durante o processo.
 Não desconectar a bateria do veículo ou cabos de conexão do Star Diagnosis ao veículo.

2.Parametrização de módulo de comando PLD/MR:

 O download de dados para o módulo de comando não deve ser interrompido, uma vez que isto pode
inutilizar o módulo de comando.
 Sempre após a parametrização de um módulo novo do estoque e a constatação que o mesmo não será
utilizado no veículo, este deve ter seu status alterado novamente ao status de peça nova.
Este processo deve ser feito em até dois dias a partir da data da parametrização. O processo é
necessário para permitir a parametrização do mesmo módulo para outros veículos. 33
•Caso o Immobilizer tenha sido ativado, o mesmo não será desativado durante este
processo.

 Atenção: Colocar etiqueta no Módulo “Immobilizer ativo”, Antes de devolver para o


estoque.

 O processo somente é finalizado após a documentação na fábrica.


 Devolução de módulos de comando (Módulo de comando PLD/MR)

Não serão aceitas, em hipótese alguma devoluções de módulos de comando PLD/MR pelos
motivos abaixo:

 Tenham seu sistema “Immobilizer” ativado pelos motivos descritos na IS 16/05, GR 00.
 Tenham sido parametrizados, porém não tenham sido utilizados no veículo e não tenham
seu status alterado novamente para o de peça nova dentro do prazo de 2 dias a contar da
data da parametrização.
 Outros motivos serão analisados individualmente.

34
Sistema de partida com Transponder

35
1 –Transponder FR MR
2 - Bobina 2
Sinal
3 - Tambor KL 30 8
Reconhecido

1
3 24 V
30 KL 50
24 V
50
KL 50
15
2

KL 15 Sinal do transponder

5,75V

f = 1,65KHz Tempo
(s)
22 V

KL 31
KL 50
15
36
1 –Transponder FR MR
2 - Bobina CAN
2
Sinal
3 - Tambor KL 30 8
Reconhecido

1
3 24 V
30
KL 50 KL 50 X
50
15
2

KL 15 Sinal do transponder

5,75V

f = 1,65KHz Tempo
(s)
22 V

KL 31
KL 50
15
37
1 –Transponder FR MR
2 - Bobina 2 Sinal
desconhecido
8
3 - Tambor KL 30
ou sem sinal

1
3 24 V
30 KL 50
24 V
50
KL 50
15
2

KL 15 Sinal do transponder

X
5,75V

CODE
f = 1,65KHz Tempo
(s)
22 V

KL 31
KL 50
15
38