Você está na página 1de 4

Centro Universitário Facvest

Engenharia Mecânica
Turma 3905 N

Resenha Segunda Lei da Termodinâmica

Acadêmico: Ronaldo Bortolanza, Heridelton Lima


Disciplina: Termodinãmica

Lages – Santa Catarina, 28 de março de 2017.


INTRODUÇÃO

SEGUNDA LEI DA TERMODINAMICA

A segunda lei da termodinâmica é baseada em nossa experiência humana


comum. Não começou com aparelhos complicados ou teorias complexas. A primeira
equação importante a emergir deste trabalho pareceu ser muito simples: apenas q / T.
No entanto, a segunda lei é provavelmente a mais poderosa para entender por que
o mundo funciona: por que quentes panelas esfriam, por que bolas de pingue-pongue não
saltam para sempre quando eles são deixados cair, por que o combustível (mais o oxigênio
no ar) faz com que os motores funcionem, etc. Na verdade, a segunda lei ajuda a explicar
tudo o que acontece em nosso mundo físico. Já em química, é especialmente importante
pois pode nos dizer se qualquer reação química que escrevemos no papel provavelmente
será eficaz e acontecerá de forma correta.
Essa lei em questão define processos reversíveis que ocorrem em um universo em
constante equilíbrio, e processos irreversíveis onde o universo evolui de maneira tal que
durante a evolução a energia útil disponível no universo será sempre menor que no
instante anterior. Energia útil significa energia que pode ser convertida em trabalho e a
medida da degradação da energia útil ou do grau de irreversibilidade do processo é feita
através da variação da entropia do universo.
Ela implica que a variação da entropia do universo após algum processo será
sempre maior ou igual a zero. O caso da igualdade ocorre em processos reversíveis, que
é a única situação onde a termodinâmica admite reversão temporal.
Infelizmente, por quase um século e meio, a segunda lei foi expressa por
especialistas em maneiras que um iniciante em química não poderia compreender sem
uma grande quantidade de explicação adicional. Ou até mesmo um cidadão comum.
A boa notícia do século XXI é que agora entropia pode ser descrita como uma
ideia simples. Por causa de nossa nova abordagem conceitual, uma versão básica da
segunda lei pode ser entendida facilmente.
Essa mudança de entropia é a medida quantitativa desse tipo de processo
espontâneo: quanta energia fluiu ou quão amplamente ela se tornou espalhar para fora em
uma temperatura específica.
IMPORTÂNCIA NAS ENGENHARIAS

Uma das aplicações da termodinâmica está ligada à ciência dos materiais, que
estuda meios para obtenção de novos tipos de materiais, que possuam propriedades
químicas e físicas bem definidas. A termodinâmica, podemos assim dizer, é uma das
bases da engenharia dos materiais, pois os processos de fabricação de novos materiais
envolvem bastante a transferência de calor e trabalho para as matérias primas.
Na engenharia, eles são uma parte da base para a concepção de sistemas de
conversão de energia e compreensão da utilização eficaz dos recursos energéticos. Na
ciência, a segunda lei é imensamente útil na previsão das propriedades físicas e químicas
da matéria e da radiação.
Por exemplo, uma peça cerâmica necessita passar por um processo de cozimento
com temperaturas muito elevadas, que chegam a ser superiores a 1.000°C. Suas
propriedades físicas finais dependerão do tempo e da temperatura aos quais ela foi
submetida. Para cada situação prática sempre existe um tipo de material mais adequado:
a utilização de ligas de alumínio com titânio permitiu a construção de aviões maiores,
mais leves e resistentes; os automóveis modernos usam, em grande parte, materiais
plásticos e ligas especiais; os médicos cirurgiões fazem uso de bisturis com lâmina
especial muito afiada e bastante resistente etc.
Os processos industriais transformam matéria-prima em produtos acabados
usando máquinas e energia. Na indústria de laticínios, a transferência de calor é usada na
pasteurização e na fabricação de queijos e manteiga. Nas siderúrgicas, as altas
temperaturas dos fornos causam a fusão de várias substâncias, permitindo a sua
combinação e produzindo diferentes tipos de aço.
O desenho e a construção de habitações devem sempre levar em consideração os
aspectos de troca de energia. O nosso organismo só pode sobreviver em uma pequena
faixa de temperatura onde nosso metabolismo é mais eficiente, por isso nos sentimos
melhor quando a temperatura do meio ambiente está em torno dos 20°C.
Os projetos urbanos e residenciais levam em consideração esses limites, mas
devem considerar também o bom aproveitamento dos recursos naturais. Um exemplo é o
uso da energia solar para substituir aquecedores de água que funcionam com energia
elétrica ou com queima de combustível.
CONCLUSÃO

Após estudar mais sobre o assunto admiti como conceito da segunda lei da
termodinâmica como basicamente uma troca de energias entre as coisas que compõe o
universo buscando um equilíbrio entre elas. Essa troca ocorre como numa forma
exponencial (já que ela inclui e interfere em todo o sistema ao seu redor), sempre
aumentando a quantidade de energia envolvida/liberada, também de forma que pode ser
revertidas. Parece muito confuso em um primeiro momento, as ideias não são
complicadas e torna-se possível conceituar de forma pessoal essa lei tão importante.

BIBLIOGRAFIA

ÇENGEL, Yunus A.; BOLES, Michael A. Termodinâmica. 5 ed. São Paulo, SP:
McGraw-Hill, 2006.

MORAN, Michael J.; SHAPIRO, Howard N. Princípios de termodinâmica para


engenharia. 6. ed. Rio de Janeiro, 2009.