Você está na página 1de 8

Corpo eletrizado

Diz-se que um corpo está eletrizado quando possui o número


de elétrons diferente do número de prótons. Tem-se, então:
 Corpo eletricamente Neutro: nº de elétrons = nº de prótons

 Corpo eletrizado positivamente: nº de elétrons < nº de prótons


Observação: neste caso, há falta de elétrons, por tê-los perdido.

 Corpo eletrizado negativamente: nº de elétrons > nº de prótons


Observação : neste caso, há excesso de elétrons, por tê-los recebido.

ATENÇÃO: veja que, as partículas perdidas ou recebidas pelo corpo


são os elétrons e não os prótons, pois estes estão localizados nos
núcleos dos átomos.
 Eletrização por atrito
Um dos processos pelos quais se realiza a eletrização de um
corpo neutro é através do atrito entre materiais diferentes. É o
método denominado triboeletrização ou eletrização por atrito.
Quando dois corpos neutros, de materiais diferentes, são
atritados, ocorre uma troca de elétrons entre eles, um cedendo para
o outro, negativamente, com quantidades de carga elétrica iguais em
valores absolutos
A série triboelétrica:
Quando dois materiais são
atritados entre si, aquele que ocupa a
posição superior na série é o que perde
elétrons, eletrizando-se positivamente.
Nota-se que um determinado
material pode eletrizar-se tanto positiva
como negativamente, dependendo do
outro material com o qual é atritado.
Exemplo: atritando vidro com algodão, a
tendência é o vidro ficar eletricamente
positivo e o algodão, eletricamente
negativo.
Observação: após o processo de
eletrização por atrito, os corpos adquirem
cargas de sinais contrários.
 Eletrização por contato
Quando um condutor
eletrizado é posto em contato com
um outro neutro, há eletrização
deste último com o mesmo sinal do
primeiro.
Observação: após o processo de
eletrização por contato, os corpos
adquirem cargas de sinais iguais.
ATENÇÃO: no caso particular em
que dois condutores apresentam as
mesmas dimensões e o mesmo
formato, ambos ficam com a mesma
quantidade de carga elétrica, após o
contato.
Pelo Princípio da Conservação das Cargas: Q A  Q B  Q` A  Q`B

E, sendo Q`A  Q`B  Q` , teremos:

Q A  Q B  Q` Q`  Q A  Q B  2Q `

Q A  QB
Q`
2
EXERCÍCIOS

04. Duas esferas condutoras idênticas A e B têm cargas elétricas


respectivamente iguais a QA = – 4,0 C e QB = + 14 C. Quais serão suas
cargas elétricas finais, após terem sido colocadas em contato?
a) –5,0 C.
b) +5,0 C.
c) –9,5 C.
d) +9,5 C.
e) +9,0 C.
05. Qual das afirmações abaixo se refere a um corpo eletricamente
neutro?
a) Não existe, pois todos os corpos têm carga.
b) É um corpo que não tem cargas positivas nem negativas.
c) É um corpo com o mesmo número de cargas positivas e negativas.
d) Não existe, pois somente um conjunto de corpos pode ser neutro.
06. Dada a série triboelétrica: vidro – lã – algodão – enxofre, e
estando inicialmente neutros, podemos afirmar que:
a) atritando vidro com enxofre, ambos adquirem cargas positivas.
b) atritando lã com algodão, ambos adquirem cargas negativas.
c) atritando vidro com algodão, o vidro adquire carga negativa e o
algodão carga positiva.
d) atritando lã com enxofre, a lã adquire carga positiva e o enxofre
carga negativa.