Você está na página 1de 3

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR.

JORGE AUGUSTO CORREIA


Direção de Serviços da Região do Algarve
ES/3EB Dr. Jorge A. Correia; EB 2,3 D. Paio Peres Correia; EB1/JI Horta do Carmo; EB1/JI Conceição; EB1 Cabanas

Ensino Profissional/Vocacional/CEF de Nível Secundário/Básico – 2016/2017

PORTUGUÊS – MÓDULO 2

FICHA DE APOIO – RECURSOS EXPRESSIVOS

Os recursos expressivos são processos utilizados pelos autores para tornar o texto literário mais belo,
sugestivo e eficaz1.
A tabela que se segue apresenta a lista dos recursos expressivos mais frequentes.
Recorda-os!

Recurso Expressivo O que é? Exemplo


Consiste na utilização de um ou mais adjectivos de forma
Adjectivação "Cada vez mais miserável e ferrugenta."
a tornar o texto mais belo ou mais expressivo.

Advérbio de modo Contribui para o reforço do significado do vocábulo.


“E é amar-te, assim, perdidamente…”
terminado em -mente Florbela Espanca
justiça = mulher de olhos vendados que
Consiste na representação de uma ideia ou conceito
Alegoria segura uma balança nas mãos
através de uma imagem.
paz = pomba
É a repetição intencional dos mesmos sons consonânticos
“O Rato roeu a rolha da garrafa do rei da
Aliteração em sílabas da mesma palavra ou em várias palavras
Rússia.”
seguidas.
“Vi uma estrela tão alta,
Vi uma estrela tão fria!
É a repetição, no início de várias frases ou versos
Anáfora Vi uma estrela luzindo
seguidos, da mesma palavra ou expressão.
Na minha vida vazia.”
Manuel Bandeira
Apresentação de uma oposição ou contraste entre duas
Antítese "Rangia pouco, mas o silêncio era muito."
ideias ou coisas.
“Maria, se eu te chamar,
Consiste na nomeação do destinatário antropomórfico ou
Maria, vem cá dizer
Apóstrofe inanimado, presente ou ausente, real ou imaginário, para
Que não podes cá chegar.”
chamar a sua atenção.
Fernando Pessoa
“As mãos do mar que vêm e vão,
Consiste na repetição de sons vocálicos em sílabas da as mãos do mar pela areia
Assonância
mesma palavra ou em palavras diferentes. onde os peixes estão.”
Cecília Meireles
Consiste em estabelecer uma relação de semelhança entre
"...dobrando e desdobrando as pernas como
Comparação duas ou mais coisas através de uma palavra ou expressão
um rã."
(“como”) ou de verbos equivalentes (“parece”, “lembra”…).

1 Os recursos expressivos são maioritariamente figuras de retórica e tropos, e estes manifestam-se a vários níveis: a nível fónico
(ex: onomatopeia); a nível sintáctico (ex: hipérbato); a nível semântico (ex: metáfora).

Pág. 1
Recursos Expressivos (cont.)

"E cheirava lá a ratos, a cera, às coisas


Enumeração Consiste na apresentação sucessiva de vários elementos.
velhas..."
Consiste na transmissão, de uma forma suavizada, de algo
“Ele foi condenado por desvio de fundos.”
Eufemismo2 que é considerado duro, violento, desagradável ou
[em vez de roubo]
chocante.
Consiste numa sucessão de palavras ou de grupos de “Aqui me achei gastando uns tristes dias,/
palavras que, pela sua expressividade e intensidade, tristes, forçados, maus e solitários, /
Gradação trabalhosos, de dor e d’ira cheios”.
amplificam ou diminuem o significado (crescente ou
decrescente). Camões

Exclamação É a expressão espontânea de um sentimento súbito. “Ó glória de mandar!”

Consiste em deslocar uma palavra, em geral uma


qualidade atribuída por um adjectivo, para a associar a “…E a mãe Vilaça abriu-lhe uns grandes
braços amigos…” (amigos não caracteriza os
Hipálage outra palavra, em geral um nome, com o qual não parece braços mas sim a mãe)
relacionar-se. Em regra, a hipálage associa um adjectivo
Eça de Queirós
que convém a pessoas a um nome de objecto ou de coisa.
Consiste na alteração (ou inversão) da ordem normal das
palavras na frase, pela separação do nome e do adjectivo, “Também movem da guerra as negras fúrias”
Hipérbato
pela colocação do sujeito ou do verbo no fim da frase, pelo Camões
deslocamento dos pronomes, etc.
“Ele delirou com o concerto.”
É o emprego de termos exagerados, para realçar uma
Hipérbole "...tinha o berro forte, capaz de ir de monte a
realidade, um sentimento, uma ideia.
monte..."
“Pelas desertas Avenidas /Longas,
Consiste na acumulação e no encadeamento de várias
tristíssimas, profundas /As altas árvores
Imagem metáforas ou comparações, criando assim um efeito doridas / São como santas moribundas.”
mais amplo e mais sugestivo. Eugénio de Castro
São palavras com que, de maneira espontânea,
Interjeições “ Ai de mim, tenho teste amanhã!”
exprimimos vivamente as nossas emoções.
São perguntas para as quais não se espera resposta da “Porque haveis de roncar tanto? Dizei-me: o
Interrogação
parte do interlocutor. Servem para dar mais vivacidade ao Espadarte porque não ronca?”
Retórica discurso. Padre António Vieira

É a expressão de uma ideia dizendo precisamente o seu “Que rapaz bem – educado! Só sabe dizer
Ironia
contrário (dizer o contrário daquilo que se pensa). palavrões!”

É um processo de identificação que resulta de uma


comparação abreviada, pois é omitida a palavra ou “E todo o mundo é um grande livro aberto.“
Metáfora expressão comparativa (como, parece-se com, assemelha- Fernando Pessoa
se a…).

2Quando se trata de uma intensificação da realidade (e não de uma suavização), fala-se de disfemismo. Ex: “Bater a bota” (em vez
de morrer).

Pág. 2
Recursos Expressivos (cont.)

Consiste na transferência de significado de uma palavra ou


expressão, passando a mesma a remeter para um “Os capacetes azuis já chegaram ao local do
conflito”
referente diverso daquele que designa normalmente, em
Metonímia (capacetes azuis = soldados da ONU).
virtude de uma relação de contiguidade entre ambos
“Pessoa e Garrett estão na primeira prateleira”
(continente/conteúdo, espaço/instituição, autor/obra,
(nomes dos escritores = respectivas obras).
causa/efeito).
É uma palavra que procura imitar certos sons: vozes de
Onomatopeia pessoas ou animais, ruídos de objectos, fenómenos da Paam! Catrapaam!
natureza, etc.
“Eternos moradores do luzente / Estrelífero
Consiste em dizer com várias palavras o que se poderia
Perífrase Pólo e claro assento:” (= Deuses)
dizer com menos.
Camões
“Sobre as ervas, entre as folhagens,
Consiste na atribuição de características humanas a seres,
Personificação O vento passa, sonhador e distraído.”
ideias ou objectos que as não têm.
Sophia de Mello B. Andresen
“subir para cima”
Consiste em empregar palavras e expressões repetitivas,
Pleonasmo “hemorragia de sangue”
redundantes e supérfluas.
“Vi claramente visto o lume vivo”
Consiste na atribuição de propriedades, atitudes ou vozes
“Eu sou aquele oculto e grande Cabo / a
humanas a animais, a seres inanimados, ou entidades
Prosopopeia quem chamais vós outro Tormentório”.
abstractas. (As fábulas e os contos maravilhosos são
Camões
géneros literários onde abundam as prosopopeias.)
Corresponde à correspondência total ou parcial de sons a De médico e de louco todos temos um pouco.
Rima
partir da sílaba tónica. Provérbio
Termo que designa a relação indirecta que associa uma
o sono (símbolo da morte)
Símbolo coisa, um objecto, um ser animado, etc., a uma ideia, a um
o círculo (símbolo da perfeição).
conceito, a um sentimento ou a um estado de alma.
Consiste na associação ou acumulação de sensações que “E o escuro ruído da chuva / é constante em
Sinestesia
pertencem a sentidos diferentes. meu pensamento” (Fernando Pessoa).

Consiste na transferência do significado de uma palavra


para outra, fundando-se na relação entre a parte e o todo “Ocidental praia Lusitana” = Portugal
Sinédoque
ou entre o todo e a parte, o singular pelo plural ou vice- Camões
versa.
Ajuda a transmitir a ideia de interrupção dos pensamentos. “A ideia era aterradora! Mas, o que iria eu
Suspensão da frase
Essa ideia é transmitida através das reticências. fazer agora … “

Pág. 3

Você também pode gostar