Você está na página 1de 94

Ficha Técnica

Título: Webmarketing e Gestão de Sites


Autor: Luís martins
Editor: Companhia Própria – Formação e Consultoria, Lda.
Edifício World Trade Center, Avenida do Brasil, n.º 1 - 2.º, 1749 – 008 LISBOA
Tel: 217 923 811; Fax: 217 923 812/ 3701
www.companhiapropria.pt
info@companhiapropria.pt
rdidacticos@companhiapropria.pt

Entidades Promotoras e Apoios: Companhia Própria – Formação e Consultoria Lda e Programa Operacional
Emprego, Formação e Desenvolvimento Social (POEFDS), co-financiado pelo
Estado Português e pela União Europeia, através do Fundo Social Europeu.
Ministério da Segurança Social e do Trabalho.

Coordenador: Ana Pinheiro e Luís Ferreira

Equipa Técnica: SBI Consulting – Consultoria de Gestão, SA


Avenida 5 de Outubro, n.º 10 – 8.º andar, 1050 – 056 LISBOA
Tel: 213 505 128; Fax: 213 143 492
www.sbi-consulting.com
geral@ sbi-consulting.com

Revisão, Projecto Gráfico,


Design e Paginação: e-Ventos CDACE
Pólo Tecnológico de Lisboa, Lote 1 – Edifício CID
Estradado Paço do Lumiar, 1600 – 546 LISBOA
Tel: 217 101 141; Fax: 217 101 103
info@e-Ventos.pt

© Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda, 2004, 1.ª edição

GOVERNO DA REPÚBLICA PORTUGUESA

Manual subsidiado pelo Fundo Social Europeu e pelo Estado Português

Todas as marcas ou nomes de empresa referidos neste manual servem única e exclusivamente propósitos pedagógicos e nunca devem ser

considerados infracção à propriedade intelectual de qualquer dos proprietários.


Webmarketing e Gestão de Sites

Índice
ÍNDICE 2

1 ENQUADRAMENTO 4

ÁREA PROFISSIONAL 4

CURSO / SAÍDA PROFISSIONAL 4

PRÉ-REQUISITOS 4

COMPONENTE DE FORMAÇÃO 5

NÍVEL DE FORMAÇÃO/QUALIFICAÇÃO 5

UNIDADES DE FORMAÇÃO 5

OBJECTIVOS GLOBAIS 6

CONTEÚDOS TEMÁTICOS 6

PLANIFICAÇÃO TEMÁTICA 8

PERFIL DO FORMADOR 13

CONJUNTO DE INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO 13

ORIENTAÇÕES METODOLÓGICAS 14

2 EXERCÍCIOS 15

EXERCÍCIOS INICIAIS 15

EXERCÍCIOS INTERMÉDIOS 17

EXERCÍCIOS AVANÇADOS 20

3 BIBLIOGRAFIA ACONSELHADA 23

4 GUIÃO DE APRESENTAÇÕES 27

5 APRESENTAÇÕES / TRANSPARÊNCIAS 31

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 2


Webmarketing e Gestão de Sites

6 LISTA DE OUTROS RECURSOS PEDAGÓGICOS 87

7 CONTACTOS 89

8 BIBLIOGRAFIA DE APOIO 93

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 3


Webmarketing e Gestão de Sites

1
Enquadramento

ÁREA PROFISSIONAL

Este manual enquadra-se na área profissional de eBusiness e


WebMarketing, ao analisar todo o impacto necessário para a gestão e
promoção de websites em território nacional. Para além de todos os
gestores de sites, tanto os fornecedores como os clientes deste mercado
podem obter deste manual ou de uma acção de formação decorrente uma
melhor compreensão do mercado envolvente.

CURSO / SAÍDA PROFISSIONAL

Todos os participantes poderão reunir competências no âmbito desta área e


obter saídas profissionais a desempenhar funções de Assistente de
Marketing, Analista de Marketing, Assistente de Vendas, Comercial ou
Consultor de Gestão no Mercado das Novas Tecnologias, Telecomunicações
ou em departamento relacionados com estes mercados.

PRÉ-REQUISITOS

Para frequentar uma acção auxiliada por este manual, deve ser colocado
como pré-requisito o acesso diário à Internet e experiência na WWW, na
óptica do utilizador.

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 4


Webmarketing e Gestão de Sites

COMPONENTE DE FORMAÇÃO

Através deste manual poderão ser leccionado cursos como:

WebMarketing e Gestão de Sites;

WebMarketing aplicado a mercados específicos (escolas, saúde, etc) ;

Comércio Electrónico e Promoção Online;

Iniciação ao CRM.

A Formação a decorrer, tendo este manual como auxiliar, pretende criar


competências ao nível da personalização do contacto com o cliente, na
óptica de marketing, para sistemas de comércio electrónico.

NÍVEL DE FORMAÇÃO/QUALIFICAÇÃO

Esta acção está direccionada para participantes com nível 5, ou seja,


possuidores de grau de bacharel ou licenciado ou equivalente, dentro da
União Europeia.

UNIDADES DE FORMAÇÃO

Modelos de Negócio e de Receita (8h) ;

Subscrição de Domínios Eficazes (8h) ;

Optimização para Motores de Busca (8h) ;

Publicidade e Usabilidade (8h) ;

E-Mail Marketing (8h).

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 5


Webmarketing e Gestão de Sites

OBJECTIVOS GLOBAIS

No final da formação, o formando deve estar apto a:

Importar uma base de dados e a executar um envio de direct


emailing personalizado a uma base de dados de cem contactos,
através do software Groupmail;

Identificar problemas na arquitectura de um site, quanto à


optimização para motores de busca;

Subscrever Domínios;

Distinguir e operar campanhas de Marketing Viral, Press-Releasing e


Newsletering;

Identificar problemas na gestão de projecto de mudança numa


empresa;

Alterar uma página HTML de forma a ficar optimizada para leitura por
parte dos motores de busca.

CONTEÚDOS TEMÁTICOS

INTERNET VS. WEB

Perspectiva Multi – Canal de ACesso aos conteúdos na World Wide


Web;

Internet e WWW;

Papel de cada stakeholder no negócio e gestão de projecto.

SER SENHOR DO SEU DOMÍNIO

Componentes do domínio;

Distinção entre TLD’s nacionais e internacionais;

Registo de domínios nacionais;

Registo de domínios internacionais.

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 6


Webmarketing e Gestão de Sites

UM BOM POSICIONAMENTO PARA SI

Indexadores e Apontadores;

Submissão em Apontadores e Indexadores;

Posicionamento Pago.

A PUBLICIDADE ENTRA NA LINHA

Formatos tradicionais vs. Formatos Online;

Descrição técnica de cada formato online;

Gestão de Campanhas Online.

PERMISSÃO PARA ENTRAR

Direct e-Mailing como ferramenta privilegiada de contacto one-to-


one;

Obtenção de dados e Cookies.

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 7


Webmarketing e Gestão de Sites

PLANIFICAÇÃO TEMÁTICA

Conteúdos Organização das Estratégias/ Recursos Calenda- Sugestões


Actividades rização de
Actividades Avaliação

Individualmente O Formador deve iniciar Manual, Avaliação


a actividade por um ice- quadro, preliminar
1 break, que permita datashow, quantitativa
colocar todos os flipchart,
Internet formandos disponíveis computador, - Exercícios
Vs. Web para o debate. Deverá ligação à
Recomenda-
fomentar o espírito crítico Internet.
se uma
e a prática da construção
Software: observação
e operação de métricas
Windows cuidada da
direccionadas para os
2000 ou dinâmica do
objectivos de negócio,
superior, grupo, de
nos formandos. Deve
forma a
sempre recorrer a
Browser (IE5 identificar
exemplos práticos, na
+) lideres e
explanação de todas as
necessidades
matérias.
específicas
Esta é uma fase mais em cada
expositiva e o formador formando.
1ª sessão
deve previlegiar o debate
Recomenda-
e esclarecimento de
se ainda uma
dúvidas basilares dos
análise do
formandos
nível técnico
Grupo O Formador deve dos
promover o debate de formandos,
ideias, sobretudo em de forma a
relação à temática da definir o tipo
mensurabilidade de de exercícios
sucesso de negócio. a aplicar

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 8


Webmarketing e Gestão de Sites

Conteúdos Organização das Estratégias/ Recursos Calenda- Sugestões


Actividades rização de
Actividades Avaliação

O Formador deve Manual, Avaliação


sempre recorrer a quadro, diária de
2 Individualmente exemplos práticos, na datashow, desempenho
explanação de todas as flipchart, na aula e nos
Ser Senhor matérias. Estes computador, trabalhos de
do seu exemplos práticos ligação à grupo.
Domínio deverão ser, sempre que Internet.
possível, sites ligados à
experiência profissional
Sugere-se
de um ou mais dos
Software: Método
formandos.
Browser (IE5 Interrogativo
Tendo em conta a +) e
análise prévia, o apresentaçõe
formador deve insistir ou s como
relegar para segundo vectores de
plano os conceitos avaliação
técnicos ou de negócio. qualitativa;
exercícios
2ª sessão
Devem ser como
exemplificados os vectores de
registos em .com e .pt, avaliação
de forma a que os quantitativa.
formandos acompanhem
todos os passos
inerentes a estes.

A discussão da
Grupo
necessidade destes
sistemas de segurança,
bem como a
consolidação de
conceitos, pode ser um
excelente ponto de
partida para a
exploração da temática
de Gestão de Domínios
e de Marca na WWW.

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 9


Webmarketing e Gestão de Sites

Conteúdos Organização das Estratégias/ Recursos Calenda- Sugestões


Actividades rização de
Actividades Avaliação

Individualmente O Formador . deve Manual, Avaliação


sempre recorrer a quadro, diária de
3 exemplos práticos, na datashow, desempenho
explanação de todas as flipchart, na aula e nos
Um bom matérias. Estes computador, trabalhos de
posicioname
exemplos práticos ligação à grupo.
nto para si deverão ser, sempre que Internet.
possível, sites ligados à
experiência profissional
Avaliação
de um ou mais dos
Software: qualitativa
formandos.
Browser (IE5 constante da
+) dinâmica de
Em Grupo grupo.
Devem ser debatidas as
várias opções de
submissão nos motores
Aplicação de
de pesquisa, qual a
exercícios e
melhor odem para a
3ª sessão avaliação
realizar e qual a
quantitativa
viabilidade do
de
posicionamento pago em
conhecimen-
motores de pesquisa,
tos através
tendo em conta outras
destes.
opções publicitárias.

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 10


Webmarketing e Gestão de Sites

Conteúdos Organização das Estratégias/ Recursos Calenda- Sugestões


Actividades rização de
Actividades Avaliação

Individualmente O Formador . deve Manual, Avaliação


sempre recorrer a quadro, diária de
4 exemplos práticos, na datashow, desempenho
explanação de todas as flipchart, na aula
A matérias. Deverá sempre computador,
Publicidade abordar casos práticos ligação à
entra na em cada técnica de Internet.
Linha publicidade online
Aplicação de
exercícios
abordada.

A análise de websites de Software:


empresas dos Browser (IE5
participantes e a +)
consequente criação de
acções adequadas à
realidade de cada um
dos participantes pode
ser motivante para estes.
4ª sessão
Uma visita à Siebel.com,
bem como a visualização
de duas apresentações
de módulos de Mid-
Market, podem
esclarecer muitas
dúvidas em relação ao
que se assemelha um
interface de CRM.

Pretende-se, nesta fase,


Grupo
que se consolidem
conhecimentos sobre
publicidade online e se
desmistifiquem os
aparentes bons
resultados da visibilidade
na web. . É, por isso,

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 11


Webmarketing e Gestão de Sites

extremamente
importante a aplicação
das métricas e os
exercícios de grupo
nesta fase, que
impliquem o
desenvolvimento de
suportes de
comunicação ou de
cálculos por parte dos
formandos.

Conteúdos Organização das Estratégias/ Recursos Calenda- Sugestões


Actividades rização de
Actividades Avaliação

5 Individualmente O Formador deve Manual, Avaliação da


motivar os formandos, quadro, interacção
Permissão mesmo aqueles sem datashow, com outros
para entrar conhecimentos técnicos, flipchart, formandos.
para esta actividade. O computador,
resultado final será ligação à Avaliação da
extremamente útil para Internet. capacidade
todos os participantes. de adaptação
e aplicação
O Formador deve de novos
fomentar a ajuda mútua Software: conceitos,
entre formandos, não Browser (IE5 sobretudo
deixando de enfocar o +), Groupmail técnicos.
trabalho numa (www.infacta.
perspectiva individual. com)

É importante, nesta
altura, concentrar os
esforços dos formandos
5ª sessão
na análise crítica e
utilização dos dados
recolhidos para a criação
da mensagem de e-mail.
A dispersão é
extremamente facilitada,
pelo que este esforço de
enfoque deverá ser
reforçado.

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 12


Webmarketing e Gestão de Sites

Deve ainda o formador


previlegiar interacções
individuais, de forma a
preparar os fundamentos
para a sua avaliação
quantitativa do formando.

PERFIL DO FORMADOR

O Formador que irá monitorizar uma acção decorrente deste manual deverá
possuir:

Certificação ou comprovada experiência em sistemas de Comércio


Electrónico e Gestão de Campanhas de WebMarketing.

CONJUNTO DE INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO

Os critérios de avaliação mais significativos para esta formação são:

Assiduidade e Pontualidade;

Assertividade;

Interesse demonstrado;

Conhecimentos Adquiridos.

A avaliação de conhecimentos integrados no seu desempenho profissional


poderá ser efectuada através de:

Qualitativa

Trabalhos de Grupo;

Role-Plays;

Jogos Didácticos;

Apresentações;

Participação;

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 13


Webmarketing e Gestão de Sites

Respostas (Método Interrogativo).

Quantitativa

Testes;

Trabalhos práticos individuais;

Autoscopia;

Resolução da Totalidade de Actividades / Exercícios.

ORIENTAÇÕES METODOLÓGICAS

Propõe-se que seja sempre privilegiado o método interrogativo ao método


expositivo, de forma a envolver todos os participantes na formação.

Entendemos o método expositivo como aquele em que a comunicação é


unidireccional e não se motiva a participação dos estudantes

Entendemos método interrogativo como aquele em que existe uma troca de


perguntas-respostas entre a audiência e o formador.

É recomendado, sempre que possível, exercícios recorrendo ao uso de


software e a macros de Excel. O recurso ao acompanhamento on-line de
determinadas aulas é sem dúvida uma mais-valia, igualmente.

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 14


Webmarketing e Gestão de Sites

2
Exercícios

EXERCÍCIOS INICIAIS

1. Roleplay – WWW vs. Internet

OBJECTIVOS: Estabelecer e consolidar as diferenças entre WWW e Internet.


Ice Breaker.

EXERCÍCIO: Este exercício visa simular uma situação abstracta, onde


advogados da WWW defendem que esta pode sobreviver perfeitamente sem
a Internet, enquanto outros defendem exactamente o contrário. Devem ser
criados grupos de 3 advogados para cada lado. Este exercício visa
sobretudo proporcionar conhecimento entre os formandos, da sua dinâmica
interna.

SOLUÇÃO: Em termos absolutamente técnicos, a WWW nunca subsistirá


sem a Internet, pois a Intranet é o sustentáculo de conectividade da Web.
Contudo, o exercício serve sobretudo para testar a capacidade de
argumentação dos formandos, quem são os líderes e quem permanece
calado, na discussão.

2. Lista de Fontes de dados

OBJECTIVOS: Este exercício visa aplicar os conhecimentos de detecção e


análise de possíveis fontes de dados pertinentes ao negócio.

EXERCÌCIO: Todos os formandos devem analisar as necessidades do seu


negócio, ao nível de informação, e apontar numa checklist todas as
potenciais fontes de dados disponíveis. É extremamente importante que
cada formando tenha em conta a qualidade dos dados pretendidos, a

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 15


Webmarketing e Gestão de Sites

quantidade (que nunca se deseja muito volumosa). Devem igualmente


apresentar, na checklist, os formatos esperados dessa informação.

SOLUÇÃO: As principais fontes de informação numa empresa são a área


financeira, contabilidade, logística, contacto com o cliente, logs de servidor
e marketing. No plano externo, deve-se ter em conta os accionistas e
concorrentes. Os dados a extrair de cada uma destas entidades, bem como
o formato variam, daí que a solução deva ser dada pelo formador caso a
caso. Em determinadas situações, a inclusão de dados sobre fornecedores,
agências de publicidade, entrepostos logísticos ou outros podem igualmente
ser relevantes – novamente, fica ao critério do formador avaliar cada caso
concreto

3. Datawarehouse vs. Datamarts

OBJECTIVOS: Estabelecer uma distinção clara entre o conceito de


Datawarehouse e DataMart.

EXERCÍCIO: Cada formando deverá realizar uma apresentação, com um


Powerpoint de 10 slides, onde deverá dar a conhecer a opção da sua
empresa, a motivação e as razões para optarem por Datawarehouse ou
DataMart.

SOLUÇÃO: A opção de DataMart será, decerto, a preferida pelos seus


formandos, que nela verão a possibilidade de, gradualmente, apresentar as
vantagens da Gestão da Informação à chefia, sem incorrer em grandes
custos. Para além disso, o processo de implementação de um dataMart será
sempre mais fácil, tendo em conta que está disperso pelo tempo e, assim,
garante uma maior disponibilidade dos seus gestores para controlar
excepções. Contudo, deverá frisar que um Datawarehouse comporta custos
menores e é um processo único, eliminando muitos dos erros possíveis, e
que a empresa passaria imediatamente a beneficiar das vantagens de ter
dados centralizados.

4. Clustering

OBJECTIVOS: Os formandos devem adquirir, com este exercício, o conceito


prático de segmentação, que está subjacente à actividade de Datamining.

EXERCÍCIO: Tendo em conta que, no site www.optibarca.com, existem dois


tipos de consumidores, os RAVERS (15-25, sem rendimentos próprios) e os
YUPPIES (30-40, com rendimentos próprios), e tendo que a faixa 30-40 é a
menos representativa, mas a que mais rendimento traz ao site, os
formandos devem responder:

1) Quais os produtos mais rentáveis no site e porquê?

2) Qual a forma do gráfico de consumo vs. Idade?

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 16


Webmarketing e Gestão de Sites

SOLUÇÃO:

1) Lentes graduadas para jovens adultos, pois enquadram-se nas


necessidades do perfil fornecido.

2) Em forma de sino.

5. Introdução ao Groupmail

OBJECTIVOS: Os formandos devem adquirir, com este exercício, técnicas


que lhes permitam utilizar, da melhor forma, a ferramenta de contacto one-
to-one Groupmail.

EXERCÍCIO: O formando deve criar, individualmente, um repositório de


dados numa tabela em Excel, para após isso realizar uma conversão para o
formato *.csv e realizar a importação para a versão gratuita do software
Groupmail, disponível em www.infacta.com. Após isso, o formando deverá ir
à gestão de grupos e clicar em importar. A partir daí, bastará seguir os
passos indicados no processo para garantir a importação do repositório de
dados para a aplicação.

A utilização da ferramenta de merge é a mais importante fase neste


exercício, pois é a partir desta que o formando poderá realizar a melhor
personalização da sua mensagem de e-mail. Basta escolher o sítio na
mensagem onde pretende incluir o campo personalizado e, no menu
“Merge”, clicar no comando a personalizar.

SOLUÇÃO: Neste exercício, importa que o formando siga unicamente as


instruções do formador e entre em contacto com a aplicação e suas
principais funcionalidades – importação de lista de endereços, e-mail merge
e envio. Na instalação a priori do programa, o formador deve,
anteriormente, configurar a aplicação para caractéres “ISO Western
European”, de forma a permitir a utilização de tils e cedilhas.

EXERCÍCIOS INTERMÉDIOS

6. Usabilidade Multi-Canal

OBJECTIVO: Os formandos devem identificar, no final deste exercício, as


vantagens da standardização de interface em múltiplos canais e as
dificuldades neste processo.

EXERCÍCIO: Tendo em conta o site www.tsf.pt, devem os formandos propor


um interface semelhante e usável para ser utilizado em UMTS (5cm) e em

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 17


Webmarketing e Gestão de Sites

TVDI (0,6 m x 0,3 m). Em grupos de três, devem ser realizados croquis
com a disposição dos elementos em cada uma das plataformas, em
tamanho real (deve ser fornecida uma régua pelo formador aos grupos).
Devem ainda os grupos apresentar uma justificação para cada uma das
soluções.

SOLUÇÃO: Poderão existir diversas soluções. Contudo, todas elas deverão


obedecer aos seguintes princípios:

- O scroll de notícias deve estar sempre presente e legível, dada essa ser
uma das funcionalidades do site mais apelativas e procuradas, para além de
poupr espaço físico;

- Deve existir sempre uma referência à Rede SAPO;

- Links para funcionalidades tão importantes como “Trânsito em Lisboa” ou


“Fórum TSF” devem ser preservados.

7. Metricas

OBJECTIVO: Os formandos devem identificar, no final deste exercício, as


principais métricas de negócio utilizadas para definir a implementação de
um plano de Business Intelligence.

EXERCÍCIO: Após uma visita à demonstração no site www.surfstats.com,


devem os formandos estipular as principais métricas para um site de
promoção do seu negócio. Este site visa única e exclusivamente a promoção
do negócio.

SOLUÇÃO: Tendo em conta que o site visa única e exclusivamente a


promoção do negócio, métricas como:

- Nº de utilizadores únicos

- Nº de visitas

- Nº de visualizações

8. Data Quality

OBJECTIVO: Os formandos devem adquirir, com este exercício, o hábito de


standardizarem registos, mediante a função e formato de cada um deles na
base de dados.

EXERCÍCIO: Tendo em conta os departamentos de contabilidade


(informações em formato XLS), de logística (EDI), de Recursos Humanos
(DOC) e a informação decorrente do servidor web (LOG e XML), o
formando deve desenhar e apresentar à turma uma arquitectura onde a
informação esteja centralizada num datawarehouse ou DataMart.

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 18


Webmarketing e Gestão de Sites

SOLUÇÃO: É importante, neste exercício, para o formando dominar o


conceito de MediaWare, mediação de dados e meta dados. Estes últimos
devem estar contemplados no desenho da referida arquitectura, bem como
se a opção é pela criação de DataMarts ou Datawarehouses. A opção
correcta, neste caso, deverá ser o Datawarehouse, tendo em conta que a
multiplicidade de dados impediria que dados em dois ou mais DataMarts
pudessem ser facilmente cruzados, caso se pretendesse.

9. Implementação de CRM

OBJECTIVO: Os formandos devem adquirir, com este exercício, método de


resolução de problemas na implementação de um sistema de CRM na
empresa.

EXERCÍCIO: Tendo em conta três situações fictícias, os formandos devem,


individualmente, propor soluções e discuti-las:

1) Equipa comercial não é consultada na fase inicial e inicia um rol de


queixas à Direcção de Recursos sobre como já não conseguem ter tempo
para os seus contactos comerciais e como as vendas têm caído, juntamente
com as suas comissões;

2) Equipa Técnica queixa-se de abuso de pesquisas por parte da equipa de


Marketing, sobretudo pela solicitação constante de pesquisas na BD por
parte desta à equipa técnica, o que lhe retira tempo para as suas tarefas
quotidianas.

3) Poucos são os funcionários da empresa que realmente utilizam o sistema


de CRM

SOLUÇÃO:

1) Deve ser dado um incentivo à equipa comercial para a inserção da


informação no sistema (fundamental) e negociar directamente com estes
alterações possíveis à aplicação de CRM, numa segunda fase.

2) A equipa de Marketing deve estabelecer os modelos das análises


pretendidos, de forma a padronizar e a permitir automatismos, por parte da
equipa técnica.

3) Deve ser leccionada uma formação e distribuído material de apoio, que


expliquem e envolvam as equipas no processo de CRM.

É importante, em cada apresentação, não insistir no planeamento a priori,


tendo em conta que o exercício pressupõe uma implementação já realizada.

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 19


Webmarketing e Gestão de Sites

10. Estrutura da Campanha

OBJECTIVO: Os formandos devem estabelecer, com este exercício,


diferenças em relação aos vários tipos de campanha de direct e-mailing
possíveis.

EXERCÍCIO: Tendo em conta que se pretende realizar uma campanha de


venda directa de venda de espaço de hosting (deve o formador explicar o
conceito de alojamento web, caso algum formando apresente dúvidas).
Qual a campanha mais indicada? Trigger, one-shot ou multi-stage?

SOLUÇÃO: Tendo em conta o público-alvo (webmasters) e o custo (baixo,


mas mensal), a opção deverá recair sobre uma campanha one-shot, caso o
pricing da oferta seja reduzido, ou trigger, caso se pretenda reforçar a
comunicação da qualidade do serviço.

EXERCÍCIOS AVANÇADOS

11. Definição de Marketing One-to-One

OBJECTIVO: Os formandos devem adquirir, com este exercício, a


perspectiva total de todas as implicações de uma estratégia Marketing One-
to-One numa empresa.

EXERCÍCIO: Cada formando deve redigir uma frase, onde defina totalmente
o Marketing One-to-One.

SOLUÇÃO: Deve conter, na definição solicitada, a necessidade de


centralização da informação, da conversão desta em conhecimento
operacional, capaz de orientar ou melhorar orientação de acções concretas
de Marketing e contacto directo com o cliente. As definições encontram-se
no manual do formando.

12. Decision Reports

OBJECTIVO: A criação do interface de relatórios pode ser uma das fases


mais complicadas para o desenvolvimento dum verdadeiro sistema de
Business Intelligence. No final deste exercício, os formandos devem estar
aptos a definir os principais problemas na criação de interfaces de Business
Intelligence.

EXERCÍCIO: Em grupos de três, os formandos devem debater a melhor


forma de produzir um interface que demonstre tendências de vendas numa

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 20


Webmarketing e Gestão de Sites

grande empresa. É permitido aos formandos colocar questões ao formador,


sobre mais pormenores da empresa.

SOLUÇÃO: As questões pertinentes serão aquelas que focam o tipo de


métricas relevantes para a empresa, bem como o produto e o público-alvo,
que poderão ser sapatos de gama alta, para executivos. O formando deve
ter sempre em atenção o aspecto gráfico , o aspecto evolutivo (histórico) e
as diferentes permissões / interfaces / conhecimento necessário para
Director Geral, Director de Marketing e Gestor de Produto.

13. Arquitecturas de Datawarehouse

OBJECTIVO: Os formandos devem adquirir, com este exercício, o hábito de


analisar as condições presentes na empresa e de sugerir soluções técnicas
para problemas de negócio.

EXERCÍCIO: Cada formando deve escolher uma arquitectura de


Datawarehouse e apresentá-la aos seus colegas, explicando as razões da
escolha.

SOLUÇÃO: Não existe uma solução pré-definida, tendo em conta que este
exercício depende da experiência de cada profissional. Deve-se ter sempre
em conta as características de cada arquitectura referenciada no manual do
formando, como vectores da justificação da arquitectura proposta.

14. Ferramenta de DataMining Preferencial

OBJECTIVO: Os formandos devem adquirir, com este exercício, conceitos


comparativos suficientes de ferramentas de DataMining e da aplicação à sua
realidade profissional.

EXERCÍCIO: Os formandos devem elaborar uma apresentação, em cinco


minutos, onde façam a distinção as várias ferramentas de DataMining
apresentadas no manual do formando, a que escolheriam para o seu
negócio e as razões dessa escolha.

SOLUÇÃO: Não existe uma solução pré-definida, tendo em conta que este
exercício depende da experiência de cada profissional. Deve-se ter sempre
em conta as características de cada ferramenta referenciada no manual do
formando, como vectores da justificação da proposta, bem como a
arquitectura referenciada no exercício anterior (caso este seja utilizado).

15. Personalização

OBJECTIVO: Os formandos devem adquirir , com este exercício, um maior à


vontade em relação às plataforma de comércio electrónico, nomeadamente
nas etapas que podem ser personalizadas.

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 21


Webmarketing e Gestão de Sites

EXERCÍCIO: Este exercício passa por uma demonstração ou apresentação


Powerpoint, de 5 minutos, onde os formandos demonstram as vantagens e
desvantagens inerentes à personalização de etapas como a definição do
papel de embrulho, mensagem de parabéns personalizada, cor do produto,
etc, no site:

www.darflores.com

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 22


Webmarketing e Gestão de Sites

3
Bibliografia Aconselhada
Adamson C., Venerable M., Data Warehouse Design Solutions,

John Wiley & Sons, New York, 1998.

Hackathorn R.D., Web Farming for the Data Warehouse, Morgan

Kaufmann Publishers, San Francisco, 1999.

Immon W.H., Building the Data Warehouse, John Wiley & Sons,

New York, 1996.

Immon W.H., Rudin K., Buss C.K., Sousa R., Data Warehouse

Performance, John Wiley & Sons, New York, 1999.

Immon W.H., Using the Data Warehouse, John Wiley & Sons, New

York, 1994.

Immon W.H., Welch J.D., Glassey K.L., Managing the Data

Warehouse, John Wiley & Sons, New York, 1997.

Kimball R., Merz R., The Data Webhouse Toolkit: Building the

Web-Enabled Data Warehouse, John Wiley & Sons, New York,

2000.

Kimball R., The Data Warehouse Toolkit, McGraw-Hill, 1996.

La Noce F., D'Ercole L., Data Warehousing -Dal dato alI

'informazione, Franco Angeli, 1998.

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 23


Webmarketing e Gestão de Sites

Mattison R., Data Warehousing, McGraw-Hill, 1996.

Mattison R., Data Warehousing, Strategies Technologies and

Techniques, McGraw-Hill, 1996.

Rajola F., L'organizzazione dei sistemi di business intelligence nel

settore finanziario -Il Data warehouse ed il Data Mining, Franco

Angeli, Milano, 2000.

Simon A., 90 Days to the Data Mart, John Wiley & Sons, New

York, 1998.

Singh H., Interactive Data Warehousing, Prentice Hall PTR, Upper

Saddle River NJ, 1999.

Agresti A., Categorical Data Analysis, John Wiley & Sons, New

York, 1990.

Berry M., Linoff G., Data Mining Techniques for Marketing, Sales

and Customer Support, John Wiley & Sons, 1997.

Berry M., Linoff G., Mastering Data Mining, John Wiley & Sons,

2000.

Bigus J.P., Data Mining with Neural Networks, McGraw-Hill, 1996.

Capena P. et al, Discovering Data Mining: From Concept to

Implementation. Prentice Hall, Englewood Cliffs, New York, 1997.

Cuzzocrea G. e Saccardi A., Metodi per il supporto alle decisioni di

Marketing, Note del corso SAS, 1998.

De Luca A., Le Applicazioni dei Metodi Statistici alle Analisi di

Mercato, Franco Angeli, 3°edizione, 1995

Fabbris L., Analisi Esplorativa dei dati Multidimensionali, Cleup

Editore, 4°edizione,1994.

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 24


Webmarketing e Gestão de Sites

Fabbris L., Statistica multivariata : analisi esplorativa dei dati,

McGraw-Hill, Milano, 1997.

Hair J.F. et al., Multivariate Data Analysis, Prentice Hall

International Editions, 1998.

Hair J.F., Anderson R.E., Tatham R.L., Black W.C., Multivariate

Data Analysis, Prentice Hall, 1998.

Han J., Kamber M., Data mining: concepts and techniques,

Morgan Kaufmann, San Francisco, 2001.

Heckerman D., Bayesian Networks for Data Mining, Data Mining

and Knowledge Discovery 1, 79-119, Kluver Academic Publisher,

Netherlands, 1997.

Jobson J. D., Applied Multivariate Data Analysis, volume 1:

Regression and Experimental Design, Springer Verlag, New York,

1991.

Jobson J. D., Applied Multivariate Data Analysis, volume 2:

Categorical and Multivariate Methods, Springer Verlag, New York,

1992.

Mardia K.V. et al., Multivariate Analysis, Academic Press, London,

1979.

Mena J., Data Mining Your Website, Digital Press, Boston, 1999.

Overall J.E. e Klett C.I., Applied Multivariate Analysis, McGraw-

Hill, New York, 1972.

Richeldi, M., P. Lanzi, Performing effective feature selection by

investigating the deep structure of the data, in Proceedings of the

Second International Conference on Knowledge Discovery and

Data Mining, pp.379-383.AAAI Press, 1996.

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 25


Webmarketing e Gestão de Sites

Westphal C., Blaxton T., Data Mining Solutions, Methods and Tools

for Solving Real-World Problems, J. Wiley & Sons, 1998.

Witten I.H., Frank E., Data Mining, Morgan Kaufmann Publishers,

2001.

Andersen H., Andreasen M., Jacobsen Ø., The CRM Handbook.

From Group to Multiindividual, PricewaterhouseCoopers, 1999.

Brown S.A., The Customer Relationship Management: Linking

People, Process and Technology, Wiley & Sons, 1999.

Gordon I., Relationship Marketing, new strategies, techniques and

technologies to win the customer you want and keep them

forever, J. Wiley & Sons, 1998.

Kimball P. Marshall, Marketing Information Systems: Creating

Competitive Advantage in the Information Age, Boyd & Fraser

Publishing Company, 1996.

Rud O.C., Data Mining Cookbook: Modeling Data for Marketing,

Risk and Customer Relationship Management, Wiley & Sons, 2000.

Thuraisingam B., Web Data Management and Electronic

Commerce, CRC Press, 2000.

Tiwana A., Essential Guide to Knowledge Management, The: E-

Business and CRM Applications, Prentice Hall, 2000.

Todman C., Designing a Data Warehouse: Supporting Customer

Relationship Management, Prentice Hall, 2001.

Wayland R.E., Cole P .M., Customer Connections, new strategies

for growth, HBS Press, 1997.

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 26


Webmarketing e Gestão de Sites

4
Guião de Apresentações
Cap. I

Slides 1-9

O Formador deve evidenciar, aqui, os vários tipos de modelos de


negócio de forma a garantir uma boa dinâmica inicial de grupo. Um
bom ice-break poderá ser uma discussão entre formandos, a
discutirem quais os mercados onde não é, de todo, possível adaptar o
negócio a cada um dos modelos.

Slides 10 -19

Aqui, o formador deve abordar os modelos de receita e fazer com que


os formandos reflictam sobre a necessidade de combinação de
modelos de receita para a realização de um negócio de sucesso
online.

Slides 19-21

Em jeito de conclusão, é extremamente importante, nesta fase,


sublinhar o impacto que o e-Business pode acarretar para uma cadeia
de valor de um negócio online ou tradicional, bem como exemplificar
esses impactos. Após a apresentação dos exemplos propostos, deve o

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 27


Webmarketing e Gestão de Sites

formador propor a introdução de exemplos provenientes da realidade


dos formandos.

Cap. II/III

Slides 1 – 10

O formador deve enfatizar a comunicação de cada um dos conceitos


abordados nesta introdução. Indexadores, apontadores, directórios,
PageRank, serão todos a base para a discussão do posicionamento e
dos domínios.

Slides 10 - 18

O formador deve estabelecer, categoricamente, as características de


um site perfeito para ser listado num motor de pesquisa como o
Google.com. Deve ainda relembrar que o Google é, neste momento,
o fornecedor de serviço de pesquisa mundial para o Sapo, IOL e Clix.

Slides 19 – 25

O Pagamento de posicionamento em motores de busca é uma


necessidade de negócio, hoje em dia. É por isso extremamente
importante por isso necessário que todos os participantes consigam
perceber todo o processo. Devem, por isso, o formador e formandos
acederem a http://adwords.google.com no decuirso desta
apresentação, para entrarem em contacto de um forma mais efectiva
com esta forma de webmarketing.

Cap. IV

Slides 1-13

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 28


Webmarketing e Gestão de Sites

O Conceito de Usabilidade e a criação de um website devem aqui ser


revelados gradualmente, de forma a garantir que o primeiro conceito
fique definitivamente assimilado. O processo de design deve ser
enquadrado na criação de um website e não de uma peça de design
da empresa.

Slides 14 -36

Passo a passo, os problemas de usabilidade são descritos e


exemplificados. É importante que o formador teste a apresentação
antes de a realizar aos formandos, de forma a perceber quais as
alturas em que deverá colocar questões sobre as figuras
apresentadas aos seus formandos, e quando se deverá manter em
constante apresentação.

Cap. V

Slides 1-15

Devem-se abordar aqui as previsões, estatísticas e melhores práticas


para o envio de um direct eMailing. O Formador deve encadear cada
um dos slides de forma a evidenciar aos formandos a necessidade do
Opt-in no contacto comercial, não obstante nãoi estar essa
necessidade legislada na www.cnpd.pt.

Slides 16 - 28

Deve o formador ilustrar cada uma das quatro técnicas genéricas com
casos concretos e exemplos acabados. Caso o Marketing Viral
aparente ser uma modalidade preferencial de WebMarketing, diga aos

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 29


Webmarketing e Gestão de Sites

formandos que não existem muitos casos como o do


www.hotmail.com.

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 30


Webmarketing e Gestão de Sites

5
Apresentações / Transparências

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 31


Webmarketing e Gestão de Sites

Cap. I

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 32


Webmarketing e Gestão de Sites

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 33


Webmarketing e Gestão de Sites

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 34


Webmarketing e Gestão de Sites

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 35


Webmarketing e Gestão de Sites

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 36


Webmarketing e Gestão de Sites

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 37


Webmarketing e Gestão de Sites

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 38


Webmarketing e Gestão de Sites

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 39


Webmarketing e Gestão de Sites

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 40


Webmarketing e Gestão de Sites

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 41


Webmarketing e Gestão de Sites

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 42


Webmarketing e Gestão de Sites

Cap. II-III

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 43


Webmarketing e Gestão de Sites

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 44


Webmarketing e Gestão de Sites

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 45


Webmarketing e Gestão de Sites

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 46


Webmarketing e Gestão de Sites

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 47


Webmarketing e Gestão de Sites

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 48


Webmarketing e Gestão de Sites

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 49


Webmarketing e Gestão de Sites

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 50


Webmarketing e Gestão de Sites

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 51


Webmarketing e Gestão de Sites

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 52


Webmarketing e Gestão de Sites

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 53


Webmarketing e Gestão de Sites

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 54


Webmarketing e Gestão de Sites

Cap. IV

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 55


Webmarketing e Gestão de Sites

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 56


Webmarketing e Gestão de Sites

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 57


Webmarketing e Gestão de Sites

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 58


Webmarketing e Gestão de Sites

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 59


Webmarketing e Gestão de Sites

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 60


Webmarketing e Gestão de Sites

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 61


Webmarketing e Gestão de Sites

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 62


Webmarketing e Gestão de Sites

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 63


Webmarketing e Gestão de Sites

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 64


Webmarketing e Gestão de Sites

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 65


Webmarketing e Gestão de Sites

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 66


Webmarketing e Gestão de Sites

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 67


Webmarketing e Gestão de Sites

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 68


Webmarketing e Gestão de Sites

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 69


Webmarketing e Gestão de Sites

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 70


Webmarketing e Gestão de Sites

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 71


Webmarketing e Gestão de Sites

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 72


Webmarketing e Gestão de Sites

Cap. V

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 73


Webmarketing e Gestão de Sites

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 74


Webmarketing e Gestão de Sites

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 75


Webmarketing e Gestão de Sites

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 76


Webmarketing e Gestão de Sites

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 77


Webmarketing e Gestão de Sites

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 78


Webmarketing e Gestão de Sites

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 79


Webmarketing e Gestão de Sites

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 80


Webmarketing e Gestão de Sites

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 81


Webmarketing e Gestão de Sites

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 82


Webmarketing e Gestão de Sites

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 83


Webmarketing e Gestão de Sites

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 84


Webmarketing e Gestão de Sites

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 85


Webmarketing e Gestão de Sites

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 86


Webmarketing e Gestão de Sites

6
Lista de outros Recursos
Pedagógicos

Sites de Apoio a temáticas de WebMarketing

Dr. E-Biz

http://wilsonweb.com

ABA Section of Science and Technology Electronic Commerce Division


Home Page

http://www.abanet.org/scitech/ec/

WebMarketing Association

http://www.webmarketingassociation.org/

Especialistas

Disponíveis em www.about.com e em www.allexperts.com.

Masseglia e Poncelet, do Laboratoire d'Informatique de Montpellier

http://www.lirmm.fr/~poncelet/publications/

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 87


Webmarketing e Gestão de Sites

Igor Cadez., na University of California Irvine

http://www.ics.uci.edu/~icadez/publications.html

Osmar R. Zaïane., na University of Alberta

http://www.cs.ualberta.ca/~zaiane/htmldocs/publication.html

Recursos Adicionais

Glossário de WebMarketing

- http://www.napratica.com

Marketing Center

http://www.internetmarketingcenter.com

Inteligência Articial (AI) no WebMarketing

http://www.botspot.com

Recursos em AI

http://ai.iit.nrc.ca/ai_point.html

AI na Web

http://www.cs.berkeley.edu/~russell/ai.html

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 88


Webmarketing e Gestão de Sites

7
Contactos

INTERNET VS. WEB

APPM - Associação Portuguesa de Profissionais de Marketing

www.appm.pt

Tel. 217 803 550

Fax. 217 803 559

Correio Electrónico: info@appm.pt

One-To-One

www.one-to-one.pt

Tel. 217 804 080

Fax. 217 804 090

Correio Electrónico: mail@one-to-one.pt

SER SENHOR DO SEU DOMÍNIO

Grupo ACE

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 89


Webmarketing e Gestão de Sites

http://www.ace.pt/pt/002290.php

Tel. 210054600

Fax. 210054601

Correio Electrónico: malato.sousa@ace-sgps.com

Nome de Responsável: Dr. Malato de Sousa, Director de Marketing

Domínios.pt

www.dominios.pt

Tel. 707 505 707

Tel. 707 505 808

Correio Electrónico: info@dominios.pt

Contacto: Nuno Moura

UM BOM POSICIONAMENTO PARA SI

Referenciamento

www.referenciamento.com

Tel. 21 482 82 12

Correio Electrónico: referenciamento@claraweb.pt

e-Ventos – Consultoria em WebMarketing Lda.

Tel. 21 792 37 38

http://www.e-ventos.pt

Correio Electrónico: info@e-ventos.pt

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 90


Webmarketing e Gestão de Sites

A PUBLICIDADE ENTRA NA LINHA

Advantis

www.advantis.pt

Tel. 21 7210160

Fax. 21 7210169

Correio Electrónico: emprego@advantis.pt

Nome de Responsável: Dr. Franco Figueira, Director Comercial

Managing Change – Strategic Interactive Marketing

http://www.managingchange.com/onetoone/overview.htm

Tel. +44 1225 719153

Fax. +44 7866 749964

Correio Electrónico: contact@managingchange.com

Nome de Responsável: Dr. Alan Cooper

CRMAdvocate

http://www.crmadvocate.com/

Tel. +1 317.816.0677

Fax. +1 317.816.0578

Correio Electrónico: info@crmadvocate.com

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 91


Webmarketing e Gestão de Sites

PERMISSÃO PARA ENTRAR

Claritas Portugal – Precision Marketing

www.claritas.pt

Tel. 21 422 01 70

Fax. 21 443 01 79

Correio Electrónico: info@claritas.pt

TecniData

www.tecnidata.pt

Tel. 218 390 700

Fax. 218 592 131

Correio Electrónico: geral@tecnidata.pt

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 92


Webmarketing e Gestão de Sites

8
Bibliografia de Apoio
Robinson, Marcia e outros, “e-Business 2.0: Roadmap for
success”, Addison-Wesley, 2ª edição, 2000, ISBN: 020172651

El Sawy, Omar, “Redesigning Enterprise Processes for e-


Business”, McGraw-Hill, 2000, ISBN:0072426756

Elsenpeter, Robert C., Velte, Toby J, “eBusiness: A Begginer’s


Guide”, McGraw-Hill Osborne Media, 2000, ISBN: 00721227449

Porter, Michael, “Competitive Strategy: Techniques for Analyzing


Industries and Competitors”, Free Press, 1998, ISBN: 0684841487

Stridsman, Thomas, “Trading Systems that work: Buiding and


Evaluating Effective Trading Systems”, McGraw-Hill Trade, 2000,
ISBN: 007135980x

Collier, Marsha, “Starting an eBay Business for Dummies”,


John Wiley and Sons, 2001, ISBN: 0764515470

Rony, Helen, “The Domain Name Handbook; High Stakes and


Strategies in Cyberspace”, CMP Books, 1998, ISBN: 0879305150

Elias, Stephen, “Domain Names, How to Choose and Protect a Great


Name for your website”, Nolo Press, 2001, 2ª edição, ISBN: 0873376471

GreatDomains.com, “Domain Names for Dummies”, John Wiley and


Sons, 2001, ISBN: 0764553178

Baba, Steve, “How to Select and Buy an Elite Domain Name”, EEENI,
2002, ISBN: 0971930619

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 93


Webmarketing e Gestão de Sites

Thurow, Shari, “Search Engine Visibility”, New Rider’s Publishing, 2002,


ISBN: 0735712565

Nonstop Internet, “Search Engine Optimization on an Extreme Budget”,


Nonstop, 2002, ISBN:0972311017

Brad, Konia, “Search Engine Optimization with WebPosition Gold”,


WordWare, 2002, ISBN: 1556229240

Kuegler Jr, Thomas J., “Web Advertising and Marketing”, Premier


Press, 2000, ISBN: 0761528539

Sweeney, Susan, “101 ways to promote your website”, Maximum


Press, 1999, ISBN:1885068379

Sterne, Jim, “World Wide Web Marketing”, John Wiley and Sons, 2001,
ISBN:0471416215

Companhia Própria – Formação & Consultoria, Lda 94