Você está na página 1de 35

Disciplina PEA5705-1

Análise de Redes de
Distribuição Inteligentes

Aula 2
Profs Nelson Kagan & Carlos Frederico M. Almeida

1
Conteúdo
1. Introdução às Redes de Distribuição de Energia Elétricas – Geração,
Transmissão e Distribuição de Energia, Sistemas de Distribuição em Alta,
Média e Baixa Tensão.
2. Configurações Típicas das Redes de Distribuição – aéreas e subterrâneas.
Esquemas em malhas e radiais
3. Modelos de linhas de distribuição e de transformadores de distribuição.
Modelos em componentes de fase e em componentes simétricas.
4. Matrizes primitivas de redes – matrizes de impedância e admitância de
elementos de redes
5. Matriz de admitâncias nodais – conceito, montagem para redes sem e
com mútuas. Principais aplicações da matriz Y em análise de redes.
Noções de redes equivalentes e equivalentes de redes. Matriz Y para
tratamento de componentes de fase e para componentes simétricas.
6. Matriz de impedâncias nodais – conceito, montagem. Aplicações em
sistemas de potência.

2
Sistemas de Potência
GERAÇÃO
- Hidráulica
Transforma energia - Térmica em Elétrica
- Outra

SE ELEVADORA DE TRANSMISSÃO
Eleva a tensão de geração para a tensão de transmissão

SISTEMA DE TRANSMISSÃO
Consumidores em tensão
Transporta a energia dos centros de produção aos
de transmissão
centros de consumo

SE ABAIXADORA DE SUBTRANSMISSÃO
Reduz a tensão de transmissão para a de subtransmissão

SISTEMA DE SUBTRANSMISSÃO Consumidores em tensão


Distribui a energia elétrica em tensão de subtransmissão de subtransmissão

SE DE DISTRIBUIÇÃO
Reduz a tensão de subtransmissão para a de distribuição
primária

SISTEMA DE DISTRIBUIÇÃO PRIMÁRIA Consumidores em tensão


Distribui a energia em tensão de distribuição primária de Distribuição Primária

TRANSFORMADORES DE DISTRIBUIÇÃO
Reduz a tensão primária para a de distribuição secundária

SISTEMA DE DISTRIBUIÇÃO SECUNDÁRIA Consumidores em tensão


Distribui a energia em tensão de distribuição secundária
de Distribuição Secundária

3
Sistemas de Potência – Sistemas de Distribuição AT/ MT/ BT

Distribuição

Transmissão Subtransmissão
Geração

Distrib. primária

Distrib. secundária

4
Tensões usuais em sistemas de potência

Tensão (kV) Campo de Área do sistema


Padronizada Existente aplicação de potência
0,220/0,127 0,110 Distribuição
0,380/0,220 0,230/0,115 secundária (BT)
13,8 11,9 Distribuição
34,5 22,5 primária (MT) Distribuição
34,5
Subtransmissão
69,0 88,0
(AT)
138,0
138,0
230,0 440,0
Transmissão Transmissão
345,0 750,0
500,0

5
Sistemas de Transmissão – Sistema Interligado Nacional SIN

6
Sistemas de Distribuição AT - Subtransmissão

Subtransmissão Subtransmissão

NF NA

a. Rede 1 b. Rede 2
NA Subtransmissão Subtransmissão
NF NF

c. Rede 3 d. Rede 4

7
Subestações de Distribuição

Barra simples

NF NA

D D

NA

a. Barra simples b. Barra simples c. Saída dos


Um circuito de Dois circuitos de alimentadores
suprimento suprimento primários

8
Subestações de Distribuição

Barra dupla

NA

D D
NA

NA

a. SE barra dupla b. Saída dos


Dois circuitos de suprimento alim. primários

9
Potencia Instalada

Potencia Firme

Sinst  S
i 1,n
nom ( i )

S firme  f sob . S
i 1,n
nom ( i )  S trans
ik

Sinst  4 . 25  100 MVA


Sfirme  1,4 . 3 . 25  5  110 MVA

10
Subestações de Distribuição

Barramento duplicado e
Barramento de transferência

NA

D - Disjuntor

F - Chave de faca

NF D F NA

Barramento de transferência

NA
D NA
Barramento principal

NF D F NA NF D F NA
NA

11
Redes Primárias Radiais
(com socorro)

Ch.01 Ch.02
Circ. 01 S S
D NF NF NF

SE NA Ch.03 NA

Circ. 02
D NF NF NF

S S

12
Redes Primárias Radiais

13
Primário Seletivo

NF NF
D

ChT ChT ChT


SE
D

a. Diagrama unifilar

Rede

NF
Consumidor
NA

Rede

b. Detalhe da chave de transferência - ChT

14
Primário em Malha Aberta

SE D D D D

NA

SE D D D D

15
Redes Subterrâneas

Spot Network

NP NP NP NP

D D

SE SE
D D

NP NP NP NP NP NP NP NP

16
Transformadores de Distribuição e
Bancos de transformadores monofásicos

- Transformadores trifásicos
- Transformadores monofásicos
- Transformadores bifásicos

- Bancos de transformadores monofásicos –


delta aberto e delta fechado

A’ A
N 115 V
230 V

B
C

B’

230 V
C B N A

17
Redes secundárias

A A’ A A’

a. Rede inicial b. Rede subdividida

18
Redes subterrâneas -
Sistema Reticulado

19
Modelos de Linhas de Transmissão

ie i+i i is

ve v + v v vs

x x

v i
 i z  v y
x x

v e  v s cosh    i s z c senh  
i  i cosh    v s senh  
e s
zc

20
Modelos de Linhas de Transmissão –
Modelo PI

ie is
Z’

Y’/ 2

Y’/ 2
ve vs

 
v e  v s cosh    i s z c senh  
Z' Y '
v e   1   v s  Z' i s

 2 
i  i cosh    v s senh  
i   2  Z' Y '  Y'


 s   1
v
Z' Y '  
 is e s
e   2   zc
 2   2 

21
Modelos de Linhas de Transmissão –
Modelo PI
(modelo para sequência positiva)

ie is
Z’

Y’/ 2

Y’/ 2
ve vs

 
v e  v s cosh    i s z c senh  
Z' Y '
v e   1   v s  Z' i s

 2 
i  i cosh    v s senh  
i   2  Z' Y '  Y'


 s   1
v
Z' Y '  
 is e s
e   2   zc
 2   2 

22
Modelos de Linhas de Transmissão –
Modelo PI

ie is
Z’

Y’/ 2

Y’/ 2
ve vs

z senh   senh  
Z'  z c senh    senh    z   z
y zy  

z c senh   Y '
 cosh    1
Z' Y' 2 
1  cosh   Y' y  y
tanh
2 Y' 1 cosh    1  tanh  2
 2 z 2 2 
2 zc senh  
2
 cosh    1
tanh 
2 senh  

23
Modelos de Linhas de Transmissão –
Modelo PI

• Modelo de linha longa (Transmissão)



tanh
senh   Y'  2
Z'   ( r  j x ) e  jC
 2 2 
2

• Modelo de linha média (Distribuição AT e MT em alguns casos)

Y' 
Z'   ( r  j x ) e  y
2 2

• Modelo de linha curta (distribuição BT e MT em geral)

Y'
Z'   ( r  j x ) e 
2

24
Modelos de Transformadores
(modelo sequência positiva)

VBase1 Vnom1/Vnom2 VBase2

zeq

1/
zeq

v1 v2

1 z eq
V VBase1 v P  v Q  i
  nom2  
Q
Vnom1 VBase2
i  i Q 
P

25
Modelos de Transformadores – Circuito Equivalente PI
(modelo sequência positiva)

Q
1/ IQ P Q
P zeq zPQ
IP

YP YQ
VP VQ

v P 
1
v Q 
z eq
i v P  ( 1  y Q z PQ ) v Q  z PQ i Q
Q
  i  ( y  y  y y z ) v  ( 1  y z ) i
i  i Q 
P P Q P Q PQ Q P PQ q
P

z eq 1 
z PQ  y Q  (1   ) y P  (   1)
 z eq z eq

26
Matrizes Primitivas

- Matriz de impedâncias dos elementos de rede

𝑣12 𝑧12 0 0 𝑖12


𝑣23 = 0 𝑧23 𝑧23,24 𝑖23
𝑣24 0 𝑧24,23 𝑧24 𝑖24

𝒗 = 𝒛. 𝒊

27
Matrizes Primitivas

- Matriz de admitâncias dos elementos de rede

𝑖12 𝑦12 0 0 𝑣12


𝑖23 = 0 𝑦23 𝑦23,24 𝑣23
𝑖24 0 𝑦24,23 𝑦24 𝑣24

𝒊 = 𝒚. 𝒗

28
Matrizes de Admitâncias Nodais

I1
1
yi1
Ii i V1
yij Ij
j
𝐼1 𝑌11 − 𝑌1𝑗 − 𝑌1𝑛 𝑉1
yin Vj − − − −− − − −
In 𝐼𝑗 = 𝑌𝑗1 − 𝑌𝑗𝑗 − 𝑌𝑗𝑛 𝑉𝑗
yi0 n − − − − − − −
𝐼𝑛 𝑌𝑛1 − 𝑌𝑛𝑗 − 𝑌𝑛𝑛 𝑉𝑛
Vi Vn

29
Matrizes de Impedâncias Nodais

I1
1
yi1
Ii i V1
yij Ij
j
𝑉1 𝑍11 − 𝑍1𝑗 − 𝑍1𝑛 𝐼1
yin Vj − − − −− − − −
In 𝑉𝑗 = 𝑍𝑗1 − 𝑍𝑗𝑗 − 𝑍𝑗𝑛 𝐼𝑗
yi0 n − − − − − − −
𝑉𝑛 𝑍𝑛1 − 𝑍𝑛𝑗 − 𝑍𝑛𝑛 𝐼𝑛
Vi Vn
-1
𝑍=𝑌

30
Modelos de Linhas para componentes de fase
(análise de desequilíbrios, etc.)

VAA’ IA
VA A A’ VA’

B B’

C C’

N N’

Ref.

 VAA'   VA  VA '   Z AA Z AB Z AC Z AN  I A 
V  V  VB'   Z BA Z BB Z BC Z BN   I B 
 BB'    B  
 VCC'   VC  VC'   Z CA Z CB Z CC 
Z CN  I C 
       
 NN '  VN
V  VN '   Z NA Z NB Z NC Z NN  I N 

Matriz de impedância dos elementos


de rede
31
Modelos de Linhas para componentes de fase
(análise de desequilíbrios, etc.)

 VAA'   VA  VA '   Z AA Z AB Z AC Z AN  I A 
V  V  VB'   Z BA Z BB Z BC Z BN   I B 
 BB'    B  
 VCC'   VC  VC'   Z CA Z CB Z CC Z CN   I C 
       
VNN '  VN  VN '   Z NA Z NB Z NC Z NN  I N 

I A  YAA YAB YAC YAN   VA  VA ' 


 I  Y YBB YBC YBN   VB  VB' 
 B    BA 
 I C   YCA YCB YCC YCN   VC  VC' 
     
I N  YNA YNB YNC YNN  VN  VN ' 

IA   VA 
I  V 
Matriz de admitância  B  B Matriz de
 IC   VC 
dos elementos de     admitâncias nodais
rede  I N    Yelem  Yelem   VN 
da (sub)rede
I A '   Yelem  Yelem  VA ' 
.
    
 I B'   VB' 
I  V 
 C'   C' 
I N '  VN ' 

32
Modelos de Trafos para componentes de fase
(análise de desequilíbrios, etc.)

1:
i1 = yt -i5 = i1 / 
V = 1 pu
1 5
~
1
yt 
rt  jx t

2 6

1
y at1 
rat1  jx at1

3 7

1
4 8 y at 2 
rat 2  jx at 2
-i4 = i1 yat1 yat2 i8 = i1 / 

33
Modelos de Trafos para componentes de fase – Yat Yat
(análise de desequilíbrios, etc.)
1:
i1 = yt -i5 = i1 / 
V = 1 pu
1 5
~

yt y
I1  y t V1  y t V4  V5  t V8
2
 
6

 1 1 
 yt 0 0  yt  yt 0 0 yt 
 
3 7  1 1 
 0 yt 0  yt 0  yt 0 yt 
   
4 8  1 1 
 0 0 yt  yt 0 0  yt yt 
 
-i4 = i1 yat1 yat2 i8 = i1 /   1 1 1 3 
  yt  yt  yt 3y t  yat1 yt yt yt  yt 
YYY    1     
1 1 1 
  y t 0 0

yt yt 0 0  2 yt 
 2  
 0 1 1 1 1
 yt 0 yt 0 yt 0  2 yt 
   2  
 1 1 1 1 
 0 0  yt yt 0 0 yt  2 yt 
   2  
 1y 1
yt
1
yt
3
 yt 
1
yt 
1
yt
1
 2 yt
3
y t  yat 2 
  
t
    2
2  2

34
Modelos de Trafos para componentes de fase – DYat

 2 1 1 1 1 
 y
2 t
 yt  yt  yt 0 yt 0 
 3 3 2
3 2
3 3 
 1 y 2
yt 
1
yt
1
yt 
1
yt 0 0 
 3 2 t 3 2
3 2
3 3 
 1 1 2 1 1 
  2 yt  2 yt yt 0 yt  yt 0 
 3 3 3 2 3 3 
YY    1 y 1
 yt 

 t yt 0 yt 0 0
 3  3 
 0 
1
yt
1
yt 0 yt 0  y t 
 3 3
 
 1 yt 0 
1
yt 0 0 yt  yt 
 3 3 
  yt  yt  yt 3y t  y at 2 
 0 0 0

35

Você também pode gostar