Você está na página 1de 24

DISTRIBUIÇÃO GRATUITA:

revistacrista.wordpress.com
MARXISMO CULTURAL
A FARSA ATEÍSTA

POR CARLOS SILVA

O Tema que trataremos nesta revista é


certamente indigesto para muitos cristãos
atuais devido, ao enraizamento de muitas
ideias que já estão (infelizmente)
impregnadas na cultura de nosso país, e que
são empurradas goela baixo desde nossa
meninice.
Seja pela TV, escola, universidades e até
mesmo em muitas igrejas evangélicas.

O Marxismo cultural é a tentativa de


comunização da sociedade através da
cultura, usando a estrutura herdada de
nossos antepassados para a conquista do
poder. Visando um mundo utópico de
´´igualdade´´ e prosperidade.
Porém a experiência socialista nos países em
que foi implantado se mostrou uma farsa
tamanha, e somente produziu mais de 100
milhões de mortos e nações inteiras foram
levadas a miséria.(exceto os dominadores,
que enriqueceram grandemente e se
tornaram milionários, às custas dos povos).
Nesta edição trataremos deste assunto afim
de nos vacinarmos contra esta doença que
infelizmente esta sendo espalhada em nossa
nação.
O Perigo do
Marxismo
Cultural
POR BRUNO RAFAEL SOUZA

Nos tempos de efervescência política, onde a


crise no país é notória, parece que todos viram
especialistas em marxismo, terceira via, direita
e esquerda. Outros batizam posições políticas,
esquecendo que o cristão reformado vê na
Escritura uma cosmovisão completa sobre a
vida - incluindo a política. Não podemos
comprar pacotes políticos completos.
Pensando nisso, quero trazer para nosso texto
a questão da cosmovisão cristã x marxismo
cultural e suas perigosas consequências. As
duas cosmovisões propõem a transformação Segundo esse pensamento, as pessoas tem
do mundo. Uma vê essa transformação a partir religião, por conta do produto da vida material, ou
de agora até a consumação e outra como seja, o que é palpável socialmente. Logo, o social
transformação unicamente agora (isto, a determina o senso religioso do homem. Então,
grosso modo). Quando alguém adere qualquer sendo retiradas as distorções sociais de classes
uma das duas visões, será automaticamente “proletariado e burguesia” que produzem a fome e
amoldado por ela, ou seja, todo seu sistema de desigualdade, a religião seria modificada ou
valores na vida será afetado. Antes de entrar finalizada. O contexto dos livros de Marx tem
no marxismo cultual, devemos conceituar o fatores diferentes do nosso tempo, no entanto
marxismo a partir de Marx. Ele tinha um servem para demonstrar o princípio que ele prega
pensamento de observar o fenômeno religioso em seu Manifesto Comunista, ficando claro que a
demonstrando que através de mudanças na solução para as distorções sociais era a busca da
sociedade, tais como aumento da opressão, transformação através da luta de classes,
fome e outros, o ser humano criava um determinando o sentido de toda existência:
imaginário de fé para se apegar. Isto é normal
para o homem na sociedade. Interpretando
Esboçando em linhas gerais as fases do
Marx, G. Reale e D. Antiseri dizem o seguinte:
desenvolvimento proletário, descrevemos a
Marx não ironiza o fenômeno religioso, a história da guerra civil mais ou menos oculta, que
religião não é para ele a invenção de padres
fermenta na sociedade atual, até a hora em que
enganadores, mas muito mais obra da
humanidade sofredora e oprimida, obrigada a essa guerra explode numa revolução aberta e o
buscar consolação no universo imaginário da proletariado estabelece sua dominação pela
fé. Mas as ilusões não se desvanecem se não
derrubada violenta da burguesia.[3]
eliminarmos as situações que as criam e
exigem.[1]
Os comunistas não se rebaixam em dissimular suas
O modo de produto da vida material
ideias e seus objetivos. Declaram abertamente que
condiciona, em geral, o processo social, seus fins só poderão ser alcançados pela
político e espiritual da vida.[2] derrubada violenta de toda ordem social existente.
Que as classes dominantes tremam diante de uma
revolução comunista! Os proletários não tem
nada a perder nela, a não ser suas cadeias.
Têm muito a ganhar.[4]

Esse é o pensamento Marxista na tese do


materialismo científico, grosso modo. Esta é a
sua cosmovisão: vê as coisas de baixo para
cima, tudo sendo transformado por ela e ela
engolindo o aspecto teleológico.

O Perigo do Marxismo Cultural.

O ponto que vamos salientar parte do


pensamento da conquista do ideal comunista
não numa guerra de movimento, luta de
classes ou retirada do estado à força como
pensava Marx, no qual expomos acima, mas
numa guerra de posição para transformação
do mundo como explicada no livro “A
revolução Gramscista no ocidente” que
reflete a evolução do pensamento Marxista
ou Cosmovisão Marxista a partir de Gramsci:

A revolução bolchevique foi vitoriosa na


Rússia (Então sociedade oriental), aplicando a
estratégia revolucionária Marxista Leninista,
caracterizada pelo assalto direto ao Estado,
A superação do senso comum é um
com emprego de violência revolucionária
(levante popular). empreendimento de profunda e demorada
Para as sociedades do tipo ocidental, mais transformação cultural e psicológica da sociedade
complexas e protegidas por forte sistema de civil como um todo e das classes subalternas em
trincheiras e de defesas políticas e particular. Consiste em apagar certos valores
ideológicas, a guerra de movimento não se tradicionais e uma parte significativa da herança
mostrará adequada. Nessas sociedades, a luta cultural (intelectual e moral) da sociedade burguesa
teria que ser semelhante à guerra de posição, e substituí-las por conceitos novos e pragmáticos,
longa e obstinada, conduzida no seio da abrindo a mente das pessoas para as mudanças
sociedade civil, para conquistar cada políticas, econômicas, e sociais que farão a transição
trincheira e cada defesa da classe dominante para o socialismo.
burguesa.[5] É preciso ainda estabelecer um amplo sistema
Como vimos, o pensamento Marxista ou a orgânico e também espontâneo no interior da
cosmovisão Marxista na voz de Gramsci, vem sociedade civil, abrangendo variados canais
com tons de transformação primeiramente na informais, desligados das organizações políticas
sociedade civil, através da implantação de (Partidos e Estado), por meio do qual se fará a
outro sistema de pensamento, ou seja, senso penetração dos novos sentimentos, conceitos e
comum, que vem com valores, história e expectativas. Dentre os canais de difusão do novo
tradições diferentes, e este por meio da senso comum, em primeiro lugar os meios de
mídia, pensadores, por fim, chegando na comunicação social (Imprensa, rádio e televisão),
formatação de partidos e tomada total de mas não excluindo, como igualmente importantes, o
posição sem violência. Em sua totalidade, é a setor editorial, a cátedra, o magistério, a expressão
troca de uma cosmovisão por outra. Vejamos: artística e o meio intelectual tradicional.[6]
Em suma, a troca da cosmovisão atual para
uma cosmovisão marxista, é uma mudança de
cultura da sociedade perigosíssima, que
acontece não pela luta de classes, mas
silenciosamente no seio cultural, pois imputa
valores sociais que aniquilam ou deixam sem
alma a religião cristã. As universidades, a
política, as artes, as ciências estão sendo
definhadas por esse pensamento marxista.
Temos uma troca dos conceitos da família,
implantação das ideologias de gênero e
casamento anticristão. Para barrar esse
andamento, só uma volta da cosmovisão cristã,
que seria o senhorio de Cristo em todas as
esferas e a religião determinando e
transformando o social.

Cosmovisão Cristã

Podemos fomentar, de início, que a religião


deve voltar ao centro da sociedade, criá-la,
transformá-la e não ser amoldada por ela. O
correto não é o que Marx pensava, o social
determinando a religião, mas a religião
determinando o social. Kuyper sintetizou o
contraveneno com maestria:
O impulso religioso do Cristianismo também 1. A Soberania no Estado; 2. A Soberania na
tem colocado debaixo da sociedade política Sociedade; e 3. A Soberania na Igreja.
uma concepção fundamental toda própria dele, “No Cristianismo encontra-se a origem e a garantia
precisamente porque ele não apenas podou os de nossas liberdades constitucionais.” Que o
ramos e limpou o tronco, mas alcançou a Cristianismo tem levado a lei pública a novos
própria raiz de nossa vida humana. Que isto caminhos, primeiro na Europa Ocidental, então nos
deveria ser assim torna-se imediatamente dois Continentes, e hoje mais e mais entre todas as
evidente a todos que são capazes de apreciar o nações civilizadas, é admitido por todos os
fato de que nenhum esquema político jamais se estudantes científicos, se não ainda plenamente
tornou dominante a menos que tenha sido pela opinião pública.[8]
fundado numa concepção religiosa específica
ou numa concepção anti-religiosa.[7] Podemos concluir em cima do pensamento dos
autores que colocamos em diálogo, que o Marxismo
Qualquer sistema político é fundado ou é uma cosmovisão contra as liberdades, contra a
concebido religiosamente ou anti- soberania das esferas, impondo valores anti-
religiosamente. Marx e um dos analistas do seu cristãos, reduzindo tudo a luta de classes e trazendo
pensamento – Gramsci - lutam por uma como consequência uma religião alienante. Os
cosmovisão fundada na anti-religião, contra as conceitos deles estão sendo inseridos pelo
liberdades humanas e soberania das esferas. marxismo cultural e isto pode causar um dano
Eles querem que todos sejam iguais na irreparável. No entanto, a cosmovisão cristã é
ditadura do proletariado, quer por violência completa, trazendo liberdade, valores saudáveis e
armada ou por tomada de posição na frutos de pacificação.  Voltando, a questão não é o
implantação do marxismo cultural. Kuyper social determinando o religioso, mas o religioso
mais uma vez pode contribuir sobre a determinando o social e transformando-o, isto por
liberdade e o fundamento religioso dela habita meio de uma cosmovisão que toque cada ponto da
na soberania de Deus: vida.
A Soberania do Deus Triuno sobre todo o
Cosmos, em todas as suas esferas e reinos,
visíveis e invisíveis. Uma soberania primordial
que irradia-se na humanidade numa tríplice
supremacia derivada, a saber,
Contra a idolatria do Estado oferece ao leitor
uma oportunidade singular de se posicionar
de maneira ativa e consciente no atual
cenário político nacional e internacional. Por
meio da mensagem evangélica, a “religião do
Estado” é confrontada e a ação política cristã
é legitimada, ao mesmo tempo que qualquer
autoridade humana é submetida à autoridade
soberana de Deus, o único a quem devemos
culto em todas as esferas de nossa vida.

Um estudo embasado em fatos históricos e


nas verdades bíblicas. Um livro que nos
convida 
à reflexão ideológica e à tomada de posições
políticas coerentes com princípios e valores
cristãos"
Rachel Sheherazade

"O livro de Franklin Ferreira é exemplo de


como a teologia pode dialogar com o
pensamento público sem ter vergonha de
dizer quem é, coisa rara hoje em dia."
Luiz Felipe Pondé

Saiba mais sobre o livro em:


Editora Vida Nova
IDEOLOGIA DE GÊNERO NA EDUCAÇÃO
''Como esta doutrinação está sendo
introduzida nas escolas e o que pode ser feito
para proteger a criança e os pais"

Este livro era muito aguardado, por dois


motivos. O primeiro é que a autora se destaca
no cenário nacional como uma importante
ativista pró-mulher e pró-família e também
pela luta incessante contra o avanço da
ideologia de gênero na sociedade e nas
escolas. O segundo é que ainda não se
desenvolveu uma literatura desse tipo no
Brasil, enquanto a doutrinação do gênero
entope as livrarias e a grande mídia.

Assim, pelo seu conteúdo, esta obra é única e


estabelece um contraponto necessário nesse
debate quase unilateral. Seus 18 capítulos
desmascaram os propósitos da ideologia de
gênero, que sob o pretexto de combater o
preconceito e promover o respeito à
diversidade, pratica a intolerância e incita o
conflito entre pais e filhos.
www.marisalobo.com.br
Por que o
No lugar do teísmo o ateísmo, no lugar da
Providência Divina o materialismo dialético.
Ao invés de um ser criado à imagem e
semelhança de Deus, um primata evoluído
cuja essência é o trabalho, o homo

Marxismo odeia o economicus. O pecado é a propriedade


privada, o efeito do pecado, simplesmente a
opressão social. O instrumento coletivo para
aplicar a redenção não é a Igreja, mas o

Cristianismo?
proletariado, que através da ditadura de um
Estado “redentor” conduziria o mundo a
uma sociedade sem classes. E o resultado
seria não os novos céus e a nova terra
POR EGUINALDO HÉLIO SOUZA criados por Deus, mas o mundo comunista
futuro, onde o Estado desaparecerá, as
injustiças desaparecerão e todo conflito se
O marxismo autêntico sempre odiou e transformará em harmonia. Esta é  a fé
sempre odiará o cristianismo autêntico. Se marxista, um evangelho que não admite
não puder pervertê-lo, então terá que matá- rival, pois assim como dois corpos não
lo. Sempre foi assim e sempre será assim. ocupam o mesmo espaço, duas  crenças
igualmente salvadoras não podem ocupar o
E por que essa oposição manifestada ao mesmo mundo, segundo o marxismo real.
cristianismo por parte do marxismo? Por
que o ódio filosófico, a política anticristã, a Sim, o comunismo de Marx era um
ação assassina direcionada aos cristãos? Por evangelho, a salvação para todos os conflitos
que o país número um em perseguição ao da existência, fosse o conflito entre homem
cristianismo não é muçulmano e sim a e homem, homem e natureza, nações e
comunista Coréia do Norte? nações. Assim lemos em seus Manuscritos
de Paris:
As pessoas se iludem quando pensam no
marxismo como doutrina econômica ou “O comunismo é a abolição positiva da
política. Economia e política são meros propriedade privada e por conseguinte da
pontos. Marx não acreditava ter apenas as auto-alienação humana e, portanto, a
resposta para os problemas econômicos. reapropriação real da essência humana pelo e
Acreditava ter todas as respostas para todos para o homem… É a solução genuína do
os problemas. antagonismo entre homem e natureza e entre
Marxismo na verdade é uma crença, uma homem e homem. Ele é a solução verdadeira da
visão de mundo, uma fé. O socialismo nada luta entre existência e essência, entre
mais é do que a aplicação dessa fé por um objetivação e auto-afirmação, entre liberdade
governo totalitário. O comunismo, por sua e necessidade, entre indivíduo e espécie. É a
vez, é apenas a escatologia marxista, o solução do enigma da história e sabe que há de
suposto mundo paradisíaco que brotaria de ser esta solução”.
suas profecias.
E como o marxismo nega qualquer
E esta fé não apresenta o caráter relativista transcendência, qualquer realidade além desta
de um hinduísmo ou de um budismo. Tendo realidade, seu “paraíso” deve se realizar neste
nascido dos pressupostos cristãos, o mundo por  meio do controle total. Não apenas
marxismo roubou seus absolutos e se o controle político e econômico, mas o controle
apresenta como a verdade absoluta, como o social, ideológico, religioso. Não pode haver
único caminho para redenção da rivais.
humanidade. E ainda que tenha se apossado Não pode haver cristãos dizendo que há um
dos pressupostos cristãos, inverteu tais Deus nos céus a quem pertencem todas as
pressupostos tornando-se uma heresia
coisas e que realizou a salvação através da
anticristã.
morte e ressurreição de Cristo.
Não pode haver outra visão de mundo que É apenas o velho ódio marxista ao
não a marxista, não pode haver outra cristianismo, manifestando-se no terreno
redenção senão aquela que será trazida pelo das ideias e das discussões, e avançando no
comunismo. O choque é inevitável. terreno da legislação e do discurso. O
próximo passo pode ser a violência física
Está é a raiz do ódio marxista ao simples e pura. Os métodos podem ter
cristianismo. Seu absolutismo não permite mudado, mas sua natureza é a mesma e,
concorrência. portanto, as conseqüências serão as mesmas.

David  H. Adeney foi alguém que viveu


dentro da revolução maoísta (comunista) na  Se nós, cristãos, não fizermos nada, a
China. Ele  era um missionário britânico e história se repetirá, pois como alguém já
pode ver bem de perto o choque entre disse, quem não conhece a história tende a
marxismo e cristianismo no meio repeti-la. E parece que mesmo quem a
universitário, onde trabalhou. Chung Chi conhece tende a repeti-la quando foi sendo
Pang, que prefaciou sua obra escreveu: anestesiado pouco a pouco pelo monóxido de
carbono marxista.
“(…) a fé cristã e  o comunismo são
ideologicamente incompatíveis. Assim, Será que confirmaremos a máxima de Hegel,
quando  alguém chega a uma crise vital de que afirmou que a “história ensina que não
decisão entre os  dois, é inevitavelmente uma se aprende nada com ela”?
questão  de um ou outro (…) [o autor] tem
experimentado  pessoalmente o que é viver “O comunismo é o inimigo satânico do
sob  um sistema político com uma filosofia cristianismo – A. W. Tozer”
básica diametralmente oposta à fé  cristã”

Os marxistas convictos sabem da


incompatibilidade entre sua crença e a fé
cristã. Os cristãos ainda se iludem com uma
possível amizade entre ambos. “… para
Marx, de qualquer forma, a religião cristã é
uma das mais imorais que há”. (Mclellan, op.
Cit., p.54). E Lenin, que transformou a teoria
marxista em política real, apenas seguiu seu
guru:

“A guerra contra quaisquer cristãos é para


nós lei inabalável. Não cremos em
postulados eternos de moral, e haveremos
de desmascarar o embuste. A moral
comunista é sinônimo de luta pelo
robustecimento da  ditadura proletária”  Pr. Eguinaldo Hélio Souza
Pastor, jornalista, professor de teologia e
Assim foi na China, na Rússia, na Coreia  do história no Vale da Bênção. Palestrante nas
Norte e onde quer que a fé marxista  tenha áreas de apologética, seitas, escatologia,
chegado. Ela não tolerará o cristianismo, Israel e vida matrimonial. Colaborador da
senão o suficiente para conquistar a Bíblia Apologética de Estudos. Articulista das
hegemonia. Depois que a pena marxista revistas Povos e Apologética Cristã. Criador
apossar-se da espada, então essa espada se do curso de Apologética Aplicada pela
voltará contra qualquer pena que não reze FAETESF e locutor da rádio Saber & Fé. Autor
conforme sua cartilha. dos livros Lições de Amor e Novas Lições de
Os ataques aos valores cristãos em nosso Amor (casais), Israel Povo Escolhido,
país não são fruto de um acidente de Visitação de Deus e Quem é o Perdido?
percurso.
A heresia da A fé cristã fornece um modo de “ver” o
mundo, o que nos ajuda a dar-lhe sentido e
agir dentro dele. O cristianismo faz sentido
em si mesmo, e ao mesmo tempo dá sentido

ideologia
ao mundo. Ele nos oferece um modo de ver
as coisas que ao mesmo tempo reflete e cria
a coesão [...] Nosso modo de “ver” as coisas
configura nosso comportamento perante

Marxista
elas. A teologia cristã tem o objetivo de dizer
a verdade sobre o que ela vê – e ela vê o
mundo de um modo específico: como a
criação de Deus.1
POR THOMAS MAGNUM Então quando esse ensino cristão é
distorcido chamamos isso de heresia. A
“heresia é a ortodoxia dos perdedores da questão trata de tudo que for ofensivo ao
história.” (Alister McGrath) dogma cristão.

É bem verdade que heresia é um termo Ideologia


empregado e originário da teologia e que
trata de tudo que é contrário a ortodoxia Então ao tratarmos de ideologia como
cristã. O conceito de heresia tem sua podemos conceituá-la e estabelecer um fio
origem nas Sagradas Escrituras condutor de análise teológico/social do
inicialmente como partido ou escolha, termo e procurar incorporá-lo dentro do
facção ou seita, não necessariamente tinha espectro de exame de uma teologia filosófica
um sentido pejorativo inicialmente, mas no que discirna e viabilize esclarecimento dos
desenvolvimento da própria narrativa possíveis benefícios ou perigos da ideologia?
neotestamentária temos já uma evolução do Tratamos então ideologia como um
conceito para um discurso opositor a arcabouço construído de ideias que formam
doutrina apostólica (Vide segunda epístola uma,cosmovisão. 
de Pedro capítulo 2). Esse termo foi
empregado algumas vezes no Novo A ideologia tem um fim redentor, o objetivo
Testamento e tem uma história complexa ao ideológico é escatológico.
estudarmos seu fenômeno na história do E esse ethos angaria canonicidade, tem uma
pensamento cristão ou história da teologia. conotação de ideia canônica para que adere
Ao tratarmos então de ideologia estamos o estudo de terminado pensamento o
comumente palmilhando no campo das adotando como fonte real da verdade
ideias, do conhecimento discorde, do discursada.
partido optado, da escolha e da escola do
discurso.  Há um sem número de correntes ideológicas
que se denominam cristãs, será que de fato o
O Conceito de heresia cristianismo comunga com ideologias? A
O conceito de heresia na patrística vai se esquerda ou a direita política por exemplo?
desenvolver de forma mais sistemática e Será que a correta visão do Estado é a visão
combativa, no que se refere de um estado cheio, total? Ou de um Estado
ao corpus doutrinário do Novo Testamento. vazio, menor?
No entanto a questão herética não restrita
ao ataque levantado a cristologia e a Essas são perguntas que devem ser
trindade que requereu a resposta do respondidas, porque toda ideologia busca
concílio de Niceia e os principais concílios estabelecer um trono, busca soberania
da igreja em relação à Trindade e a pessoa ideológica. 
de Cristo.  Essa oposição é um ofuscamento Minha intenção então é tentar estabelecer
da importância do cristianismo e do uma abordagem à ideologia que a mostre e a
significado que a fé cristã traz a criação. compare com a religião ou melhor com a ...
inclinação religiosa para a manutenção do Ideologia é um discurso que não
bem ou da vida social, cívica e política.  compreende a realidade, mas motiva os
homens a substituir uma realidade que
A discussão deve, sem dúvida, ter a teologia compreenderam mal por outra da qual não
como árbitro. Se não utilizarmo-nos de vão compreender nada.3
fonte absoluta na regulação da análise, é
improvável que consigamos chegar em Vejamos que a definição acima dada por
algum lugar na discussão em pauta. O Olavo de Carvalho é precisa do que é o cerne
questionamento de que a teologia não pode da ideologia. Seu núcleo é na verdade uma
ser árbitro de uma ciência política decente é corrupção da realidade, ou uma má
falaciosa, porque se não for a teologia se compreensão dela e pior ainda a
terá uma outra fonte total de substituição dessa ideia equivocada da
fundamentação que decorre de verdade e da realidade por outra pior ainda.
pressupostos. Logo, a argumentação a partir Essa substituição é sem sombra de dúvidas é
de um ponto inicial deve ser através da redentora. A exemplo disso temos as
revelação de Deus, porque sem Deus e sua ideologizações de correntes de pensamento
autorrevelação na Bíblia não há sócio-político como o socialismo e
possibilidade de estabelecermos um comunismo e seus desdobramentos como
discurso coerentemente decente sobre fascismo e comunismo que enaltecem ou
ordem criacional. A partida na criação nos entronizam um deus ou um semi-deus. A
mostrará o pensamento político que está presença de um profeta que foi o
engajado em teorizar sobre o interesse responsável pela difusão e sistematização
público com uma base na realidade das ideias e os arautos, os proclamadores ou
estabelecida pelo que existe e não numa pregadores da filosofia que é o que temos
“nova criação” ideológica. Portanto, concluo claramente no trabalho político de
que a visão cristã não se coaduna com pensadores militantes da ideologia citada. 
ideologia com revelação e a visão de Estado E essa religião, como foi dito distorce a
é uma só.  compreensão da realidade a exemplo disso
temos:
Não é verdade que a visão cristã de Estado Inspirados pela ideologia do socialismo, os
se subdivida em um sem-número de seguidores de Lenin substituíram a
interpretações tanto quanto há grupos ou sociedade tzarista, da qual tinham uma
movimentos políticos cristãos. Pelo compreensão falseada, pela monstruosidade
contrário, essas distinções são fruto da incompreensível que foi a sociedade
união deletéria entre o cristianismo e os soviética. Inspirados nos falsos diagnósticos
movimentos da nossa época, que são sociais de Hitler, os nazistas desmantelaram
procedentes do espírito desse mundo. uma república que não compreendiam e
puseram no lugar dela um pesadelo
A ideia genuinamente cristã de Estado está ininteligível. Guiados por pessoas que acham
arraigada na visão radical das Escrituras que mito fundador é ideologia, um povo que
acerca da relação entre o reino de Deus em não compreende a raiz de seus males se
Cristo Jesus e as estruturas sociais prepara, neste país, para produzir males
temporais nas quais a graça geral ou comum infinitamente maiores que, se vierem a se
de Deus enfraquece a decadência moral e consumar, talvez já não possam ser
espiritual causada pelo pecado.2 compreendidos por nenhuma inteligência
humana.4
O discernimento Teológico e Filosófico
O juízo sobre a Ideologia
O discernimento necessário para o cristão a
tudo que se refere a política está na Diante da conceituação de ideologia
Escritura.  As teorizações ideológicas são percebemos que é uma heresia do
meras caricaturas da revelação especial de cristianismo, isso é claro, a substituição
Deus. Mas ainda sobre uma questão redentiva da realidade por uma proposta
conceitual de ideologia podemos dizer que: substituta para o bem da humanidade é uma
corrupção do ensino cristão sobre o que a
E isso se dará pela instauração de uma
filosofia cristã chama de motivo básico
guerra ideológica, sexual, religiosa,
cristão – Criação, Queda, Redenção e
econômica e civil.
Consumação.
Portanto, o que teremos para um
Essa estrutura do plano redentor de Deus
estabelecimento de uma ideologia marxista?
nas Escrituras sempre é corrompido pela
Pela lógica, uma tomada de poder. Uma
ideologia, os mecanismos usados por
subversão do adversário, uma aniquilação do
ideólogos terá uma estrutura redentora,
inimigo dominante. A questão que deve se
caricaturando o cristianismo e
ressaltar, é, em primeiro lugar, com quem
estabelecendo seu discurso com
está a força dominante. Segundo, essa força
fundamentação das bases cristãs, mas, o
deve ser tomada para que se domine.
substituindo por uma outra ideia a respeito
Terceiro, a substituição ideológica deve ser
da restauração. A escatologia é o foco da
implantada e isso se dará também com a
ideologia. Tomemos como exemplo o
utilização (stricto senso, utilitarismo),
marxismo que se desdobra num discurso
instrumentalização da religião instaurando
cientificista, mas, apresenta bases religiosas
uma nova perspectiva escatológica da
de uma seita.
ideologia que se vale a afeição religiosa.
Posta essa questão, defendo que a ideologia
Como em toda seita, no marxismo, a
marxista é uma heresia, não apenas do ponto
correção lógica, a rigidez filosófica ou a
de vista sociológico de tomada do poder,
comprovação dos dados oferecidos são
mas, também, no âmbito teológico,
simplesmente dispensáveis. Se houverem,
quebrando o segundo mandamento do
servirão para corroborar suas teses. Se não
decálogo “não terás outros deuses além de
existirem, mais importante é a manutenção
mim” (Êx 20.2) e também quebra do sétimo,
do fervor religioso e do apego emocional
oitavo, nono e décimo mandamento do
àquilo que é mais do que uma corrente de
decálogo. Ao se defender uma ideologia que
pensamento, mas uma verdadeira expressão
vai contra o motivo básico da Escritura de
religiosa.5 
criação, queda, redenção e consumação,
temos uma distorção e uma alteração da
Religião e Marxismo
religião da Bíblia.
Ao examinarmos a história do Dogma,
notaremos que o conceito de ortodoxia e
Conclusão
heresia era justamente essa ideia defendida
por Marx e Engels de que a classe
Minhas considerações sobre esse tema estão
dominante era a ortodoxia e a oprimida a
numa abordagem teológica. Essa linha de
heresia. O que era necessário fazer, então?
análise se vale da revelação de Deus e que
Revolução. O pensamento revolucionário é
Yhaweh é o único Deus e nenhuma ideologia
uma manifestação herética desse ponto de
pode substituir sua revelação. Se qualquer
vista puramente histórico. Mas não fica
ideólogo sobrepor a ideologia em detrimento
somente nesse aspecto da analise herética
da revelação de Deus, é idolatria. E toda
historicamente pautada em uma
idolatria é heresia. 
sobreposição de poderes culturais, há uma
manifestação herética teologicamente
falando no marxismo. Como já mencionei
anteriormente, a substituição escatológica
de uma redenção em Cristo substituída pela Thomas Magnum
utopia comunista irá vislumbrar um É ministro evangélico. Pastor auxiliar na
novo escaton. Igreja Congregacional em Casa Amarela.
Reconhecendo que o Cristianismo tem Graduado em Teologia e Comunicação Social.
dominado o Ocidente “ideologicamente” a Mestrando em Teologia e graduando em
revolução deve se dar contra essa cultura Filosofia.
cristã ocidental.
Série Mártires

Mateus ou Levi “O Publicano” é apresentado nos evangelhos como sendo um dos primeiros
discípulos de Jesus (Mateus 09:9) foi chamado a seguir o Mestre quando ainda era Publicano
(Marcos 02:14) profissão que certamente lhe trazia grandes benefícios por um lado e muito
desconforto por outro. Pois um Publicano era um coletor de impostos, que trabalhava para o
opressor de Israel (os Romanos), era considerado pelo povo um traidor e oportunista.
Amado pela elite Herodiana e desprezado por seus compatriotas, ouviu a voz do filho de Deus e
passou a segui-lo sem reservas.
Andou com Jesus quase todo o tempo em que o Mestre esteve na terra, presenciou a
ressurreição, e após a ascensão de Cristo, pregou o evangelho em aramaico na judeia e cidades
vizinhas.
Segundo Orígenes (Teólogo Cristão do Início do segundo século) Mateus foi o autor do evangelho
que traz o seu nome, que teria sido escrito em Hebraico e posteriormente traduzido em grego
por Tiago o Menor.
Após a dispersão dos discípulos, concentrou esforços em espalhar a palavra de Deus entre os
etíopes, macedônicos, persas e partos.
Foi martirizado no ano 60 DC, atravessado por uma lança em Nadaba na Etiópia.
A cruz de Cristo é a coisa mais A cruz atinge os seus fins destruindo o
revolucionária que já apareceu entre os modelo estabelecido, o da vítima, e criando
homens. outro modelo, o seu próprio. Assim, ela tem
sempre o seu método. Vence derrotando o
Depois que Cristo ressurgiu dos mortos, os seu oponente e lhe impondo a sua vontade.
apóstolos saíram a pregar a Sua mensagem, Domina sempre. Nunca se compromete,
e o que pregaram foi a cruz. E por onde nunca faz barganhas, nunca faz concessão,
quer que fossem pelo mundo, levavam a nunca cede um ponto por amolda paz. Não
cruz, e o mesmo poder revolucionário ia se preocupa com a paz; preocupa-se em dar
com eles, A mensagem radical da cruz fim à sua oposição tão depressa quanto
transformou Saulo de Tarso e o mudou de possível. Com perfeito conhecimento disso
perseguidor dos cristãos em um terno tudo, Cristo disse: “Se alguém quer vir após
crente e um apóstolo da fé.  mim, a si mesmo se negue, tome a sua cruz
e siga-me.” Assim a cruz não só põe fim à
Seu poder mudou homens maus em bons. vida de Cristo; termina também a primeira
Sacudiu a longa escravidão do paganismo e vida, a velha vida. de cada um dos Seus
alterou completamente toda a perspectiva seguidores verdadeiros. Ela destrói o velho
moral e mental do mundo ocidental. Fez modelo, o modelo de Adão, na vida do
tudo isso, e continuou a fazê-lo enquanto crente, e lhe dá fim. Então o Deus que
se lhe permitiu permanecer como fora levantou a Cristo dos mor¬tos levanta o
originalmente, uma cruz. Seu poder se foi crente, e uma nova vida começa. Isto, e
quando foi mudado de uma coisa de morte nada menos que isto, é o cristianismo
para uma coisa de beleza.  verdadeiro, embora não possamos senão
reconhecer a aguda divergência que há
Quando os homens fizeram dela um entre esta concepção e a sustentada pelo
símbolo, penduraram-na nos seus pescoços tipo comum de cristãos conservadores hoje.
como ornamento ou fizeram o seu Mas não ousamos qualificar a nossa
contorno diante dos seus rostos como um posição. A cruz ergue-se muito acima das
sinal mágico para protegê-los do mal, então opiniões dos homens e a essa cruz todas as
ela veio a ser, na sua melhor expressão, um opiniões terão que vir afinal para
fraco emblema, e na pior, um inegável julgamento.
feitiço. Como tal. é hoje reverenciada por Uma liderança superficial e mundana
milhões que não sabem absolutamente nada gostaria de modificar a cruz para agra¬dar
do seu poder.  os religiosos maníacos por entretenimento  
que querem divertir-se até mesmo dentro A modificada atitude para com a cruz que
do santuário; fazê-lo, porém, é cortejar a vemos na ortodoxia moderna prova, não
tragédia espiritual e arriscar-se à ira do que Deus mudou, nem que Cristo afrouxou
Cordeiro feito Leão. Temos que fazer a Sua exigência de que levemos a cruz; em
alguma coisa quanto à cruz, e só podemos vez disto, significa que o cristianismo
fazer uma destas duas: fugir ou morrer nela. corrente desviou-se dos padrões do Novo
E se formos tão temerários que fujamos, Testamento.
com esse ato estaremos pondo fora a fé Para tão longe nos desviamos que nada
vivida por nossos país e faremos do menos que uma nova reforma restabelecerá
cristianismo uma coisa diferente do que é, a cruz em seu lugar certo na teologia e na
Neste caso, teremos deixado somente o vida da igreja.
vazio linguajar da salvação; o poder se irá
juntamente com a nossa partida para longe A. W. Tozer (1897-1963) pastoreou igrejas da
da verdadeira cruz.  Aliança Cristã e Missionária por mais de 30
anos. Apesar de não ter freqüentado
 Se somos sábios, faremos o que Jesus fez: seminário, seu amplo conhecimento bíblico,
suportaremos a cruz e desprezaremos a sua o forte impacto de sua pregação e a
vergonha pela alegria que está posta diante prolífica criação literária (escreveu mais de
de nós. Fazer isso é submeter todo o 40 livros) renderam-lhe a concessão de dois
esquema da nossa vida, para ser destruído e doutorados honorários. Tozer é reputado
reconstruído no poder de uma vida que não entre os maiores pregadores de todos os
se acabará mais. E veremos que é mais que tempos.
poesia, mais que doce hinologia e elevado Fonte: Voltemos ao Evangelho
sentimento, A cruz cortará fundo as nossas
vidas onde fere mais, não nos poupando
nem a nós mesmos nem as nossas
reputações cultivadas. Ela nos derrotará e
porá fim às nossas vidas egoístas. 

Só então poderemos elevar-nos em


plenitude de vida para estabelecer um
padrão de vida totalmente novo, livre e
cheio de boas obras.
ARQUEOLOGIA

Por que Jonas foi


engolido por um grande
Peixe?
O relato bíblico de que um grande peixe
engoliu e depois cuspiu o profeta Jonas
tem sido apresentado por alguns como
fato e por outros como mito ou uma
simbologia bíblica. Se pensarmos qual
sentido teria essa história, lendo do
capítulo 1 ao 3 provavelmente não
acharíamos. Na verdade, praticamente
não vemos perguntas sobre o por que
Jonas foi engolido pelo peixe, pois a
própria narrativa da história já parece
ser um tanto quanto fantástica demais.

Porque Deus faria um grande peixe


engolir Jonas e depois cuspir o profeta
na cidade a qual receberia a profecia?
Bastava apenas que Deus colocasse no
caminho de Jonas um barco e soprasse o
vento direcionando-o até a grande
cidade Nínive. Mas, com Deus tudo tem
um “porquê”, tudo tem um fundamento,
pois Ele conhece e esquadrinha os
corações e intelectos humanos,  e vamos
entender isso mais adiante!

Porque esse povo pagão idólatra de


Nínive acreditaria num simples pregador
hebreu?
Os ninivitas adoravam o deus-peixe
Dagon, que na sua mitologia era parte
humano e parte peixe. Eles acreditavam
que ele havia saído do mar e fundado
sua nação – a Assíria, e que esse deus
enviava mensageiros do mar de tempos
em tempos.
Então, seria mais razoável Deus enviar
um profeta que trouxesse seu plano para
o nível de conhecimento dos ninivitas,
ou seja, mandando-lhes um profeta que
saísse do mar. A Bíblia não relata se
alguém testemunhou Jonas ser cuspido
pelo grande peixe na terra, mas devido a
grande aglomeração de pessoas que
viviam e comercializavam no litoral da
Assíria, provavelmente muitos viram
Jonas sair do mar e acompanharam-no a
Nínive, servindo de testemunha do fato
Profeta Jonas inédito.
ARQUEOLOGIA

Imagem da Internet - Ilustração: Jonas e o Grande Peixe

Há dois argumentos suplementares que Ele é o Senhor, e somente através dEle é que
evidenciam esse acontecimento: vem a salvação e a vida eterna. Foi assim com
Nínive e é assim até hoje.
O primeiro é o nome ‘Oannes’, que é o nome
de uma das encarnações do deus-peixe. Esse Nota: Infelizmente, em 2014 o E.I (grupo
nome, com J inicial, é a forma de escrever terrorista Estado Islâmico) publicou que havia
‘Jonas’ no Novo Testamento. destruído o “Nebi Yunus”, ou seja, o túmulo do
profeta Jonas que estava em uma mesquita na
O segundo é que houve, por muitos séculos, cidade de Nínive. 
uma colina assíria chamada ‘Yunnas’, nome A notícia foi confirmada alguns dias depois
assírio, que significa Jonas, e foi o nome por autoridades internacionais.
dessa colina que deu aos arqueólogos a
primeira pista de que possivelmente a antiga
cidade de Nínive estivesse soterrada sob essa Fonte:Through the Bible Book by Book Old
colina. Testament, by Myer Pearlman, 1935 – edited
O arqueólogo Paul Émile-Botta associou
‘Yunnas’ ou ‘Yunus’ (em árabe) com Jonas e, for 3BSB by Baptist Bible Believer;
assim, começou o trabalho de escavação, e
encontrou os muros da cidade por volta de
1841. Disponibilizado por: Raciocínio Cristão

Aprendemos com isso que Deus procura


salvar o homem de todas as formas, sempre
respeitando a nossa maneira de pensar e até
mesmo as nossas debilidades e idolatrias,
para que no final, entendamos que somente ..
Ideologia de Gênero:
Alerta às Lideranças
Cristãs
POR AUGUSTUS NICODEMUS

O tema ganhou um espaço enorme nas mídias


sociais depois da prova do ENEM onde foi feita
uma citação da feminista Simone de Beauvoir,
“Ninguém nasce mulher: torna-se mulher.
Nenhum destino biológico, psíquico,
econômico define a forma que a fêmea humana
assume no seio da sociedade; é o conjunto da
civilização que elabora esse produto
intermediário entre o macho e o castrado que
qualificam o feminino (O segundo sexo. Rio de
Janeiro: Nova Fronteira, 1980)". Em outras
palavras, uma mulher é definida, não pelo sexo
biológico com que nasce, mas pela construção
social da civilização.

De acordo com os defensores da ideologia de Pode-se também dizer que a ideologia de gênero
gênero, existe uma diferença entre sexo e tem seu ponto de partida na ideologia marxista, na
gênero. Sexo aponta para as determinações qual é impossível haver qualquer conciliação entre
naturais e diferenças biológicas entre homem e classes. Como o marxismo, a ideologia de gênero
mulher. Entende-se por gênero, o papel que reivindica a abolição de todas as diferenças de sexo e
ambos, homem e mulher, têm e exercem na gênero, tanto na sociedade como na igreja. Para
sociedade. fazê-lo, é preciso desconstruir a influência da
Na literatura secular acerca da sexualidade cosmovisão patriarcal perpetuada na cultura
humana, gênero tem gradualmente substituído ocidental pela igreja cristã e sua Bíblia, subverter a
sexo. Ao invés de falar de diferenças de sexo, as dominação masculina presente e real na sociedade e
pessoas agora falam em diferenças de gênero. igreja por meio da imposição de uma cosmovisão
Mas, então, qual seria a origem do termo feminina, ou, no mínimo, a abolição de todas as
gênero e como chegou a ser utilizado como distinções claras entre sexos e gêneros.
substituto para sexo? Aparentemente, foi o
psicólogo e sexista John Money o pioneiro no Os apologistas da ideologia do gênero
uso de gênero com sentido de sexo. Em suas desenvolveram sistemas e métodos próprios para
obras ele postula que “o gênero é certo tipo alcançar sua meta. Eles tem se mantido bastante
particular de conduta do homem e mulher”. ativos, influenciando e mudando as políticas
Depois dele, o psicanalista Robert Stoler governamentais, a educação pública (vide prova do
escreveu em “Sexo e Gênero”(1968) que sexo é ENEM), a mídia e a opinião pública, a fim de abolir
biológico, gênero é o que cada sociedade a ele tudo o que eles entendem que perpetua a dominação
atribui. masculina e as distinções sexuais, e lhes impor a
Decorre a seguinte questão: se o gênero de uma agenda homoafetiva.
pessoa não é determinado biologicamente, As questões de gênero têm causado um impacto
como o é o sexo, quem, então, o determina? A global. Elas alcançaram as igrejas ao redor do
resposta é: gênero é algo atribuído, não natural: mundo, não somente no contexto ocidental. Como
é socialmente determinado. Masculino e cristãos, podemos perceber os diversos perigos
feminino são papéis definidos por cada sociais e consequências do crescimento contínuo da
sociedade. Em outras palavras, uma pessoa ideologia de gênero e sua influência social e cultural
pode nascer homem – isto é sexo – mas em em todos os continentes. Primeiro: todas as
termos de gênero, ele pode ser feminino, tanto diferenças sexuais naturais, criadas por Deus de
por escolha como por determinação social. acordo com a Bíblia, são abolidas.
Você pode se reinventar. Segundo, não é difícil
de perceber que a instituição familiar e valores
são desafiados. Da mesma forma, não existe
mais certo e errado nestes assuntos. A ideologia
do gênero representa, no fim das contas, um
ataque severo à cosmovisão bíblica pela
cosmovisão pagã.

Não há dúvida sobre o fato de que, em muitos


países, as mulheres têm sido abusadas,
oprimidas, humilhadas e escravizadas. Mesmo
nas culturas mais civilizadas, as mulheres
continuam a ser abusadas e espancadas por
seus maridos. A ideologia de gênero, contudo,
não se contenta apenas em fazer justiça aos
direitos das mulheres; ela deseja a subversão e
reversão dos papéis tradicionais e a abolição de
todas as distinções entre homem e mulher, até
mesmo a sua identidade biológica.

Qual deve ser a resposta bíblica a ser oferecida


aos desafios da ideologia do gênero? Para
responder, nós deveríamos compreender, antes
de qualquer coisa, o que realmente está em jogo
aqui. Eu creio que as questões do gênero não
são de natureza secundária; elas são temas que
lidam com pontos fundamentais da fé cristã, fortalecer o ministério feminino, apoiar grupos para
tais como a criação, família e igreja. que homens e mulheres cristãos aprendam sobre a
masculinidade e a feminilidade bíblicas, e criar e
Também precisamos compreender a relação sustentar grupos para aqueles que são tentados ou
entre a cultura e as Escrituras. As Escrituras, e têm caído na homossexualidade. Além disso, os
não a cultura, devem ser o referencial nas púlpitos das igrejas cristãs eventualmente deveriam
igrejas evangélicas no tratamento das questões ministrar ensino bíblico sólido e compassivo
de gênero. Embora existam elementos culturais abordando o tema. Também deveriam promover
no texto bíblico, a compreensão cristã histórica eventos regulares, com palestrantes convidados para
é que a Escritura se encontra sempre acima da falar sobre família e questões de gênero.
cultura e representa a verdade universal. Isto se
também se aplica aos contextos do sexo e Tenho consciência de que é normal e compreensível
gênero. haver certa resistência por parte da liderança da
Assim sendo, uma resposta bíblica às questões igreja em tocar no assunto. O resultado da omissão,
de gênero começa com o fato de que Deus contudo, é o crescimento do engano e do erro.
criou apenas dois sexos e gêneros. Nós Ensinos equivocados tendem a ocupar cada pequena
podemos falar de sexo como algo determinado brecha que possa existir na vida da igreja local. Se os
biologicamente da mesma forma que também membros da igreja não aprendem de seus pastores e
dizemos que o gênero é a decorrência natural líderes, eles aprenderão dos defensores da ideologia
desta determinação. Aqueles que, por natureza, do gênero e ativistas. Um plano claro e definido para
são homens, são machos (masculinos) conforme preparar os membros da igreja nestas áreas é uma
contempla o seu gênero. O mesmo se aplica às necessidade. Eles precisam ser ensinados como
mulheres. Também podemos afirmar que o enfrentar estas questões, tanto os jovens como os
gênero, compreendido como a autoconsciência adultos. E o único modo de isso ocorrer é pelo ensino
sexual de uma pessoa e o comportamento bíblico consistente.
social dele ou dela, é bíblica, e não socialmente
determinado, embora as culturas possam diferir Artigo Publicado Originalmente no Facebook por:
acerca dos papeis tradicionais do homem e da Rev. Augustus Nicodemus
mulher. Como forma estratégica de tratar com
essas questões, as igrejas deveriam procurar e
prepararc liderança masculina sólida e bíblica,