Você está na página 1de 28

INVESTIR EM CULTURA

É Simples e Não Tem Custos


TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER PARA
PATROCINAR PROJETOS NA LEI ROUANET

1
SUMÁRIO

Direção Cultura 3|

Investir em Cultura | Antoine Kolokathis 4|

Afinal, o que é Lei Rouanet? 5|

Quem pode investir? 6|

Como Fazer
Cidadão / Pessoa Física 10 |
Empresa / Pessoa Jurídica 15 |

Como acompanhar 21 |

Principais Projetos Culturais 24 |

2
ACREDITAMOS NO PODER A  Direção Cultura é uma produtora que atua há 16 anos na
gestão de projetos culturais.  Acreditamos  no desenvolvimento
TRANSFORMADOR social por meio da  arte  e da cultura. Nosso papel é  oferecer

DA ARTE E DA CULTURA benefícios e soluções criativas para sua empresa investir em arte e


entretenimento de qualidade, com  a  parceria  de  artistas  e
organizações sem fins lucrativos dos mais diversos segmentos.

3
INTRODUÇÃO
Investir em Cultura Este guia tem como objetivo orientar, de forma simples e
exemplificada, como o contribuinte do Imposto de Renda,
pessoa física e empresa, pode destinar parte do tributo devido a
projetos culturais.

Tal benefício é garantido pela Lei Federal de Incentivo à Cultura,


mais conhecida como Lei Rouanet. Criada em 1991, é uma das
principais iniciativas provedoras de recursos para fomentar a
produção e ampliação das manifestações culturais no Brasil de
forma democrática.

O Estado abre mão de parte da arrecadação do Imposto de


Renda para viabilizar projetos culturais das mais diversas áreas
(teatro, música, dança, artes visuais, patrimônio histórico, livros e
produção audiovisual) em todo o país. O Ministério da Cultura é
responsável por analisar e aprovar projetos culturais de relevância
para nossa sociedade, mas quem escolhe qual projeto patrocinar
é você ou a empresa que representa.

Aproveite as dicas da Direção Cultura e destine parte do Imposto


de Renda para contribuir com a realização de projetos de sua
escolha, que promovam o desenvolvimento sociocultural com
resultados efetivos e transparentes.

Antoine Kolokathis
Diretor da Direção Cultura

4
Afinal, O Que é A Lei Rouanet?

A Lei Rouanet é a Lei Federal 8.313/91 de incentivo à cultura, A Lei de Incentivo à Cultura, popularmente chamada
de Lei Rouanet, é conhecida principalmente por
que permite às empresas tributadas com base no Lucro Real
sua política de incentivos fiscais. Esse mecanismo
(apuração anual ou trimestral) deduzir até 4% do IR – calculados
possibilita que cidadãos (pessoa física) e empresas
sobre a alíquota de 15% – o investimento em projetos aprovados (pessoa jurídica) apliquem parte do Imposto de
pelo Ministério da Cultura. Renda devido em ações culturais.

100% De Incentivo Artigo 18*

A Lei Rouanet teve diversos artigos alterados em 1999 pela Lei 100% de dedução do valor investido
9.874, inclusive e principalmente o seu artigo 18, que versa sobre
a forma de cálculo dos incentivos aos projetos contemplados Artigo 26*
por este dispositivo legal. O valor investido como patrocínio aos 30% do valor total do projeto é investido com
projetos enquadrados em qualquer das áreas relacionadas nesse dedução do imposto de renda devido e lançamento
integral como despesa operacional (no caso de
artigo tem benefício integral de abatimento direto no Imposto de
patrocínio).
Renda devido.

680 é o número de projetos já realizados pela Direção Cultura

5
Como funciona o patrocínio

SEU IMPOSTO DE RENDA (IR)

VOCÊ PODE DESTINAR UMA


GOVERNO FEDERAL
PARTE PARA A CULTURA
IR EMPRESA = 4%
% PESSOA FÍSICA = 6%

RECIBO DE MECENATO* VOCÊ ESCOLHE O


PROJETO CULTURAL

CIDADÃO OU EMPRESA

PÚBLICO

* mecenato: termo usado para o patrocínio de atividades culturais e artísticas com incentivo fiscal. Mais informações nas págs. 13 e 19.
6
Por que Investir em Cultura?

• Porque a cultura é um fator decisivo para a cidadania de um povo;

• Possibilita aproximar a arte da comunidade e, assim, transformá-la;

• Para ser parceiro do Governo no desenvolvimento econômico e social;

• Gera empregos diretos e indiretos, em vários setores da economia;

• Investimentos em cultura dão referencial sobre a visão e os compromissos


da instituição;

• É uma excelente ferramenta de Relacionamento e de Responsabilidade


Social.

7
QUEM pode INVESTIR em
CULTURA utilizando a lei?

8
QUEM PODE INVESTIR?

EMPRESAS CIDADÃO
Pessoa Jurídica Pessoa Física

Empresas que tributem o Imposto de Renda Quem declara o Imposto de Renda pelo modelo
devido pelo Lucro Real podem se beneficiar com a completo1 pode se beneficiar com a Lei Rouanet de
Lei Rouanet de Incentivo à Cultura. Incentivo à Cultura.

DESTINAÇÃO POSSÍVEL DO IMPOSTO DE RENDA ANUAL

4% do IR 6% do IR
Todas as despesas previstas para a realização dos Todas as despesas previstas para a realização dos
projetos são garantidas por incentivo fiscal, sem projetos são garantidas por incentivo fiscal, sem
gerar nenhum custo para a empresa. gerar nenhum custo para a pessoa.

DATA LIMITE PARA PATROCINAR

30 de Dezembro 30 de Dezembro
(Recomendamos até 28 de Dezembro) (Recomendamos até 28 de Dezembro)

1 Modelo completo: declaração do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) indicado a quem tem muitas despesas para deduzir, como gastos com dependentes, plano de saúde, educação, etc.
É necessário informar todos os gastos e rendimentos ocorridos em 2015.
9
COMO Fazer?

CIDADÃO
Pessoa Física

10
CIDADÃO
Pessoa Física
O que devo fazer?

Você deve calcular 6% do Imposto de Renda devido no ano de 2015


e transferir este valor até 30 de dezembro para a conta bancária
de um ou mais projetos culturais aprovados na Lei Rouanet pelo
Ministério da Cultura.

Recomendamos que o patrocínio seja efetivado até 28 de


dezembro. Não deixe para a última hora!

Veja um exemplo de cálculo do recurso disponível para patrocínio:

RENDA BRUTA MENSAL R$ 5.000,00

RENDA BRUTA ANUAL R$ 60.000,00

DEDUÇÕES MÉDIAS R$ 12.000,00

RENDA LÍQUIDA R$ 48.000,00

IR DEVIDO ANUAL R$ 4.886,65

DESTINAÇÃO POSSÍVEL R$ 293,20


6% IR DEVIDO

* Cálculo por aproximação com base na tabela progressiva do IR para rendimentos

11
CIDADÃO
Pessoa Física
Quais os custos
e benefícios?
Os projetos da Direção Cultura estão aprovados pelo artigo
18 da Lei Rouanet, ou seja, todas as despesas previstas para a
sua realização são garantidas por incentivo fiscal, sem custos
adicionais. Pessoas como você, com interesse em apoiar
iniciativas culturais de nosso país, contribuem diretamente
para o desenvolvimento de nossa sociedade!

Como defino os Projetos


para patrocínio?
Não há um limite na quantidade de projetos para patrocinar.
Você pode escolher àqueles que estejam mais alinhados às
causas, regiões e tipo de atividade cultural que mais lhe agrade.
Acesse o link abaixo e conheça diversos projetos da Direção
Cultura, disponíveis para patrocínio em 2015 pela Lei Rouanet.

Clique no link e conheça os projetos


da Direção Cultura
direcaocultura.com.br/portal/projetos-para-captacao/lei-rouanet/
12
CIDADÃO
Pessoa Física
Como é feito
o patrocínio?
A Direção Cultura envia a Portaria de Aprovação do Projeto, documento publicado no Diário Oficial
da União que comprova a regularização do projeto pela Lei Rouanet (exemplo ao lado).

Também informamos todos os dados para que você realize o depósito ou transferência bancária na
conta do projeto (razão social, CNPJ, nome e número do projeto, agência e conta).

As instruções para depósito (deve ser IDENTIFICADO) seguem abaixo:

a) Se o depósito é realizado no Banco do Brasil (para não-correntistas, realizar no guichê do


Banco do Brasil):

1º identificador: informar o CNPJ da empresa patrocinadora (sem pontuação)

2º identificador: utilizar o código 1 (patrocínio)

b) Se o depósito é realizado em outra instituição financeira, por meio de DOC: informar, no


campo finalidade, o código 21 (patrocínios Lei Rouanet)

c) Se o depósito é realizado em outra instituição financeira, por meio de TED:

• Transferências realizadas pelo cliente: informar, no campo finalidade, o código 43


(Lei Rouanet – Patrocínio)

• Transferências realizadas pelos próprios bancos: informar, no campo finalidade,


o código 93 (Lei Rouanet – Patrocínio)

Após a realização do depósito, é essencial que você envie à Direção Cultura o comprovante de
depósito. Faremos a emissão do Recibo de Mecenato que será assinado pela pessoa jurídica
responsável pelo projeto.
13
CIDADÃO
Pessoa Física
Como comprovo?

ANEXO I
A Direção Cultura emite o Recibo de Mecenato* (exemplo ao lado).
COMUNICADO N.º PRONAC: XXXXXX
MECENATO Segmento Cultural: Nos responsabilizamos por enviar as informações do patrocínio
XXXXXXXXX
PRONAC - MECENATO RECIBO Nº XX
ao Ministério da Cultura.
RECEBI(EMOS) A IMPORTÂNCIA, ABAIXO ESPECIFICADA, COMO PARTICIPAÇÃO NO PRONAC/MECENATO, CONFORME
ESTABELECE 0S ARTIGOS 26 E 18 DA LEI N. 8.313 DE 23 DE DEZEMBRO DE 1991, DE ACORDO COM A INSTRUÇÃO
NORMATIVA CONJUNTA SEx MINC/ SRF/MF N.º 01 DE 13.06.95.
Para que a Direção Cultura preencha o Recibo de Mecenato,
DADOS DA PARTICIPAÇÃO
01- TIPO DA OPERAÇÃO
ART. 26 DA LEI 8.313 ART.18 DA LEI 8.313/91
02 - VALOR DO INCENTIVO você deve informar NOME, CPF, ENDEREÇO, CIDADE, UF, CEP,
R$ XXXX,XX (XXXXXXXXX reais)
TELEFONE e o TIPO DE OPERAÇÃO QUE O DOADOR DESEJA
[ ] - DOAÇÃO [ ] - DOAÇÃO
[ ] - PATROCÍNIO [ X ] - PATROCÍNIO

03. BANCO: 04. N DA AGÊNCIA: 05. N.º CONTA CORRENTE 06. DATA DO RECEBIMENTO DO
XXX XXXX-X XXXX-X INCENTIVO: REGISTRAR (DOAÇÃO: neste caso, não é permitido qualquer tipo
XX/XX/XXXX

de promoção da pessoa como doadora / PATROCÍNIO: neste caso,


07. MENCIONAR A FORMA DE INCENTIVO: [ ] - BENS [ ] - SERVIÇOS

08. ESPECIFICAR A DOAÇÃO/PATROCÍNIO:

é permitida a promoção da pessoa como patrocinadora)


09. - FORMA DE AVALIAÇÃO DA DOAÇÃO/PATROCÍNIO:

DADOS DO INCENTIVADOR
10. NOME: XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX
11. C.N.P.J/C.P.F: 12. ENDEREÇO: XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX
XX.XXX.XXX/XXXX-XX
13 .CIDADE: 14. UF: XX 15. CEP: 16. TELEFONE/FAX: :
Você, como patrocinador, deve utilizar este Recibo para comprovar
XXXXXXXXXXXXXX XXXXX-XXX (XX) XXXX-XXXX
17. EMPRESA: 18. FAZ PARTE DE ALGUM GRUPO EMPRESARIAL ?
QUAL ? XXXXXXXXXXXXX
o patrocínio na declaração de seu Imposto de Renda referente a
PÚBLICA PRIVADA

19. NOME DO DIRIGENTE MÁXIMO DA EMPRESA INCENTIVADORA: 2015. Abaixo, o campo onde as informações do patrocínio devem
XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

DADOS DO PROJETO BENEFICIADO ser preenchidas no Programa IRPF 2015:


20. NOME: XXXXXXXXXXXXXXXXXX

21. DATA DA PUBLICAÇÃO DA PORTARIA DE APROVAÇÃO NO DOU: XX.XX.XXXX

22. PROPONENTE: XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX 23. CNPJ/CPF:


XX.XXX.XXX/XXXX-XX
24. ENDEREÇO: XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX 25.TELEFONE/FAX
(XX) XXXX-XXXX
26. CIDADE: XXXXXXXXXXXXXX 27. UF: XX 28. CEP:
XXXXX-XXX

DADOS DO DECLARANTE DO PROPONENTE ( NO CASO DE PESSOA JURÍDICA )


29. NOME: XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX
30. C.P.F: XXX.XXX.XXX-XX 31. CARGO: XXXXXXXX 32. TELEFONE: (XX) XXXX-XXXX

33. LOCAL/DATA: XXXXXXXXX, XX X 34. ASSINATURA


XXXXXXXXXX X XXXX
1 VIA - INCENTIVADOR / 2 VIA – SECRETARIA/MINC / 3 VIA - EMITENTE

* mecenato: termo usado para o patrocínio de atividades culturais e artísticas com


incentivo fiscal.
14
COMO Fazer?

EMPRESA
Pessoa Jurídica

15
EMPRESA
Pessoa Jurídica
O que devo fazer?

O Financeiro da empresa calcula 4% do Imposto de Renda devido


no ano de 2015 e transfere este valor até 30 de dezembro (no
caso de tributação com base anual) para a conta bancária de um ou
mais projetos culturais aprovados na Lei Rouanet pelo Ministério da
Cultura.

Recomendamos que o patrocínio seja efetivado até 28 de dezembro.


Não deixe para a última hora!

Veja um exemplo de cálculo do recurso disponível para patrocínio:

LUCRO ANUAL APURADO R$ 30 milhões

IMPOSTO DE RENDA DEVIDO R$ 4,5 milhões


(15% do lucro)

IMPOSTO DE RENDA RECOLHIDO R$ 4,23 milhões

DESTINAÇÃO POSSÍVEL R$ 180 mil


4% IR DEVIDO

16
EMPRESA
Pessoa Jurídica
Quais os custos
e benefícios?
Os projetos da Direção Cultura estão aprovados pelo artigo 18
da Lei Rouanet, ou seja, todas as despesas previstas para a sua
realização são garantidas por incentivo fiscal, sem custos adicionais
para a empresa patrocinadora. A empresa garante visibilidade
de marca, convites e apresentações para públicos estratégicos e
reputação positiva atrelada ao investimento cultural.

A Direção Cultura estabelece um Contrato de Patrocínio que


garante as contrapartidas de realização do projeto de acordo
com o valor patrocinado, a divulgação da sua marca e as ações de
relacionamento.

857
MIL
pessoas participaram dos projetos da Direção Cultura

Valor destinado
R$20
MILHÕES
3,4 MIL empregos gerados
diretos e indiretos

17
EMPRESA
Pessoa Jurídica
Como defino os Projetos
para Patrocínio?
Não há um limite na quantidade de projetos para patrocinar.
A empresa deve escolher àqueles que estejam mais alinhados às
diretrizes e estratégias de investimento cultural e responsabilidade
corporativa e atentar-se ao valor de destinação do recurso (4% do
Imposto de Renda devido).

A Direção Cultura, com 16 anos de experiência, orienta empresas


interessadas em utilizar o benefício para definir os projetos mais
adequados. Acesse o link abaixo e conheça diversos projetos
disponíveis para patrocínio em 2015 pela Lei Rouanet.

Clique no link e veja os projetos


da Direção Cultura
direcaocultura.com.br/portal/projetos-para-captacao/lei-rouanet/

18
EMPRESA
Pessoa Jurídica
Como é feito
o patrocínio?
A Direção Cultura envia a Portaria de Aprovação do Projeto, documento publicado no Diário Oficial
da União que comprova a regularização do projeto pela Lei Rouanet (exemplo ao lado).

Também informamos todos os dados para que o Financeiro da empresa realize o depósito ou transferência
bancária na conta do projeto (razão social, CNPJ, nome e número do projeto, agência e conta).

As instruções para depósito (deve ser IDENTIFICADO) seguem abaixo:

a) Se o depósito é realizado no Banco do Brasil (para não-correntistas, realizar no guichê do


Banco do Brasil):

1º identificador: informar o CNPJ da empresa patrocinadora (sem pontuação)

2º identificador: utilizar o código 1 (patrocínio)

b) Se o depósito é realizado em outra instituição financeira, por meio de DOC: informar, no


campo finalidade, o código 21 (patrocínios Lei Rouanet)

c) Se o depósito é realizado em outra instituição financeira, por meio de TED:

• Transferências realizadas pelo cliente: informar, no campo finalidade, o código 43


(Lei Rouanet – Patrocínio)

• Transferências realizadas pelos próprios bancos: informar, no campo finalidade,


o código 93 (Lei Rouanet – Patrocínio)

Após a realização do depósito, é essencial que o Finaceiro da empresa envie à Direção Cultura
o comprovante de depósito. Faremos a emissão do Recibo de Mecenato que será assinado pela
pessoa jurídica responsável pelo projeto.
19
EMPRESA
Pessoa Jurídica
Como comprovo?

ANEXO I

COMUNICADO N.º PRONAC: XXXXXX Trata-se de uma “realocação de imposto”, ou seja, não gera
MECENATO Segmento Cultural:

RECIBO Nº XX
XXXXXXXXX despesas para a empresa. O “apontamento” do valor de patrocínio
PRONAC - MECENATO

RECEBI(EMOS) A IMPORTÂNCIA, ABAIXO ESPECIFICADA, COMO PARTICIPAÇÃO NO PRONAC/MECENATO, CONFORME


ESTABELECE 0S ARTIGOS 26 E 18 DA LEI N. 8.313 DE 23 DE DEZEMBRO DE 1991, DE ACORDO COM A INSTRUÇÃO
deve ser inserido na fase de apuração do Imposto de Renda: Ficha
NORMATIVA CONJUNTA SEx MINC/ SRF/MF N.º 01 DE 13.06.95.

DADOS DA PARTICIPAÇÃO
12 - linha 03 como “forma de pagamento” do Imposto de Renda
01- TIPO DA OPERAÇÃO 02 - VALOR DO INCENTIVO
ART. 26 DA LEI 8.313 ART.18 DA LEI 8.313/91
Pessoa Jurídica (IRPJ) demonstrado.
[ ] - DOAÇÃO [ ] - DOAÇÃO R$ XXXX,XX (XXXXXXXXX reais)
[ ] - PATROCÍNIO [ X ] - PATROCÍNIO

03. BANCO: 04. N DA AGÊNCIA: 05. N.º CONTA CORRENTE 06. DATA DO RECEBIMENTO DO A empresa deve informar os dados: NOME, CNPJ, ENDEREÇO,
XXX XXXX-X XXXX-X INCENTIVO:
XX/XX/XXXX
07. MENCIONAR A FORMA DE INCENTIVO: [ ] - BENS [ ] - SERVIÇOS CIDADE, UF, CEP, TELEFONE, EMPRESA, FAZ PARTE DE ALGUM
08. ESPECIFICAR A DOAÇÃO/PATROCÍNIO:
GRUPO EMPRESARIAL? QUAL? e NOME DO DIRIGENTE MÁXIMO
09. - FORMA DE AVALIAÇÃO DA DOAÇÃO/PATROCÍNIO:
DA EMPRESA INCENTIVADORA - para que a Direção Cultura
DADOS DO INCENTIVADOR
10. NOME: XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX preencha o Recibo de Mecenato.
11. C.N.P.J/C.P.F: 12. ENDEREÇO: XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX
XX.XXX.XXX/XXXX-XX
13 .CIDADE: 14. UF: XX 15. CEP: 16. TELEFONE/FAX: :
XXXXXXXXXXXXXX XXXXX-XXX (XX) XXXX-XXXX
17. EMPRESA: 18. FAZ PARTE DE ALGUM GRUPO EMPRESARIAL ?
PÚBLICA PRIVADA QUAL ? XXXXXXXXXXXXX

19. NOME DO DIRIGENTE MÁXIMO DA EMPRESA INCENTIVADORA:


XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

DADOS DO PROJETO BENEFICIADO


20. NOME: XXXXXXXXXXXXXXXXXX

21. DATA DA PUBLICAÇÃO DA PORTARIA DE APROVAÇÃO NO DOU: XX.XX.XXXX

22. PROPONENTE: XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX 23. CNPJ/CPF:


XX.XXX.XXX/XXXX-XX
24. ENDEREÇO: XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX 25.TELEFONE/FAX
(XX) XXXX-XXXX
26. CIDADE: XXXXXXXXXXXXXX 27. UF: XX 28. CEP:
XXXXX-XXX

DADOS DO DECLARANTE DO PROPONENTE ( NO CASO DE PESSOA JURÍDICA )


29. NOME: XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX
30. C.P.F: XXX.XXX.XXX-XX 31. CARGO: XXXXXXXX 32. TELEFONE: (XX) XXXX-XXXX

33. LOCAL/DATA: XXXXXXXXX, XX X 34. ASSINATURA


XXXXXXXXXX X XXXX
1 VIA - INCENTIVADOR / 2 VIA – SECRETARIA/MINC / 3 VIA - EMITENTE

20
Como Acompanhar o PROJETO?

21
CIDADÃO
Pessoa Física

A Direção Cultura lida com todas as etapas da realização do


projeto. As atividades dos projetos geridos pela Direção Cultura
podem ser acompanhadas junto aos canais de comunicação dos
próprios projetos e pelo nosso website, nossa página no Facebook
e informativos por e-mail (clique no link abaixo e cadastre-se para
receber as novidades).

Clique e Cadastre-se
direcaocultura.com.br/portal/contato/

22
EMPRESA
Pessoa Jurídica

A Direção Cultura envia a Portaria de Aprovação do Projeto,


SUA MARCA AQUI documento publicado no Diário Oficial da União que comprova a
regularização do projeto pela Lei Rouanet

A Direção Cultura também desenvolve ações de relacionamento


(definidas com o patrocinador) e o trabalho de assessoria de
imprensa para divulgação do projeto, com menção da empresa
como patrocinadora.

Enviamos relatórios periódicos durante a realização do projeto,


contendo os resultados qualitativos e quantitativos das atividades
realizadas, além de fotos, videos, clipping de notícias veiculadas
com a assessoria de imprensa, anúncios em diferentes mídias e
material gráfico desenvolvido para divulgação do projeto.

Este material pode ser utilizado pela empresa patrocinadora


para ações estratégicas vinculadas à divulgação no website e nas
redes sociais da empresa, endomarketing junto aos funcionários e
inserção dos resultados do projeto no balanço de responsabilidade
corporativa. Com o uso do incentivo fiscal, a empresa garante
visibilidade de marca, convites, apresentações para públicos
estratégicos, entre outras ações que atrelam reputação positiva
ao investimento cultural, sem custos adicionais.
SEU LOGOTIPO
AQUI

23
Principais Projetos Culturais

24
TEATRO NAS ESCOLAS

Em sua 6ª Edição, o projeto “Teatro nas Escolas” realiza apresentações gratuitas de teatro infantil com
diversas companhias em escolas públicas de ensino fundamental. Serão 72 dias de apresentações,
com sessões duplas, ao longo de um ano, durante o período letivo de diversas cidades do país. O
projeto atingirá um público de aproximadamente 31 mil pessoas, composto por crianças na faixa etária
entre 6 e 11 anos, além de funcionários e professores das escolas.

As peças teatrais selecionadas para o projeto poderão ter um conteúdo programático que explorem
temas de valores sociais, preservação do meio ambiente, entre outros.

CLÁSSICOS EM CENA

O Projeto Clássicos em Cena, sucesso desde 2000, consiste em uma série de concertos de música
erudita, com entrada franca, apresentando uma atração diferente a cada concerto: grupos instrumentais,
corais, orquestras, bandas e solistas. Comentários, descontraídos e bem humorados, são feitos durante
as apresentações pelo Maestro Parcival Módolo, regente e professor com carreira internacional. As
apresentações podem ser realizadas em teatros, auditórios, museus e outros espaços, no mesmo dia
e horário, mensalmente.

25
OFICINAS CULTURAIS

Realização da quarta edição do projeto Oficinas Culturais, para o ano de 2016, que consiste em
oferecer oficinas e apresentações gratuitas de teatro, dança, capoeira e música para alunos de
escolas públicas de uma cidade (a ser definida). Serão realizadas apresentações dos alunos das
oficinas ao longo do ano, todas abertas ao público em geral e gratuitas.

Este projeto busca desenvolver, pelo acesso à arte e inclusão social, caminhos para a autonomia
criativa e para a elevação de sua autoestima, seja da consciência corporal, da sensibilidade musical
ou interpretativa.

CURTAS DE ANIMAÇÃO

Na terceira edição, este projeto consiste em produzir 10 curtas-metragens de animação com o Núcleo
de Cinema de Animação de Campinas, afim de estimular a produção nacional do cinema de animação
e promover o envolvimento dos adolescentes, que serão os verdadeiros criadores num processo de
construção cultural.

São oficinas itinerantes gratuitas de animação realizadas em escolas públicas, cujo resultado será a
elaboração de 10 curtas-metragens de animação. Os alunos serão orientados por coordenadores de
animação e de trilha sonora durante cinco dias de pesquisa, capacitação e produção.

26
VOCÊ SE INTERESSOU EM INVESTIR EM CULTURA?

Viu como é simples investir em CULTURA?


Entre em contato com a DIREÇÃO CULTURA
e participe dos projetos.
Clique no link e conheça todos os projetos da Direção Cultura
direcaocultura.com.br/portal/projetos-para-captacao/lei-rouanet/

QUERO RECEBER MAIS INFORMAÇÕES SOBRE OS PROJETOS

INVESTIR EM CULTURA
É Simples e Não Tem Custos

27
communitas
www.direcaocultura.com.br • contato@direcaocultura.com.br
19 3202-5405 • 11 2613-0000

28