Você está na página 1de 3

1

1 Universidade Estadual de Ponta Grossa Departamento de Engenharia Civil NOTAS DE AULA Disciplina: Mecânica dos

Universidade Estadual de Ponta Grossa

Departamento de Engenharia Civil

NOTAS DE AULA Disciplina: Mecânica dos Fluídos Aula 0 – 20/02/2018

  • 1. INTRODUÇÃO

O termo HIDRÁULICA, do grego hydor = água e aulos = condução, significa condução de água. Atualmente este termo tem um significado muito mais amplo, sendo o estudo do comportamento da água e de outros líquidos tanto em repouso quanto em movimento. A Mecânica dos Fluídos, também chamada hidráulica geral ou teórica é o ramo da mecânica aplicada que estuda o comportamento físico dos fluídos, tanto em repouso quanto em movimento, bem como as leis que regem tal comportamento. Desenvolveu-se através do conhecimento das propriedades dos fluídos, da aplicação das leis fundamentais da mecânica e da termodinâmica, assim como da experimentação metódica. A Mecânica dos Fluídos pode ser dividida em três ramos:

- Hidrostática: trata dos fluídos em repouso ou em equilíbrio - Hidrocinemática: estuda velocidades e trajetórias de fluídos, sem considerar forças ou energia; - Hidrodinâmica: refere-se às velocidades, às acelerações e às forças que atuam em fluídos em movimento.

  • 2. FLUÍDO

A definição de fluído é introduzida pela comparação dessa substância com um sólido. A definição mais elementar diz: Fluído é uma substância que não tem forma própria, assume o formato do recipiente. A Figura1 ilustra essa definição.

2

2 Figura 1 – Comportamento de diferentes substâncias quando em um recipiente: a) sólido, b) líquido,

Figura 1 – Comportamento de diferentes substâncias quando em um recipiente: a) sólido, b) líquido, c) gás

Os fluidos podem ser divididos em líquidos e gases. As principais diferenças entre eles são:

  • (a) os líquidos são praticamente incompressíveis, ao passo que os gases são

compressíveis e muitas vezes devem ser assim tratados;

  • (b) os líquidos ocupam volumes definidos e tem superfícies livres ao passo que uma dada

massa de gás expande-se até ocupar todas as parte do recipiente. Se o problema fosse apenas reconhecer os fluídos, a definição apresentada seria perfeitamente suficiente. Entretanto, é possível introduzir uma nova definição, a qual permite construir uma estrutura lógica a ser empregada em todo o estudo da Mecânica do Fluídos.

Fluído é uma substância que se deforma continuamente sob a aplicação de

uma tensão cisalhante (tangencial), não importando quão pequena ela possa ser. A partir dessa definição a diferença entre sólidos e fluídos se torna bastante clara, pois um sólido deforma-se quando uma tensão de cisalhamento lhe é aplicada, porém não de forma contínua.Na Figura 2, são apresentados os comportamentos de um sólido e de um fluído sobre a ação de uma força de cisalhamento constante.

2 Figura 1 – Comportamento de diferentes substâncias quando em um recipiente: a) sólido, b) líquido,

Figura 2 – Comportamento de diferentes substâncias sobre a ação de uma força de cisalhamento constante

3

Os pontos do fluído em contato com a placa fixa f icarão parados junto a ela, este fato experimental é conhecido como Princípio da Aderência e, pode ser enunciado por: pontos em contato com uma superfície sólida possuem a mesma velocidade dos pontos da superfície com os quais estão em contato”. Da experiência realizada para definir fluido podem-se obter outras importantes conclusões: mantendo-se outras grandezas constantes, (F) é diretamente proporcional a (A) e (V o ) é inversamente proporcional a espessura (e), ou seja:

3 Os pontos do fluído em contato com a placa fixa f icarão parados junto a

3 Os pontos do fluído em contato com a placa fixa f icarão parados junto a
3 Os pontos do fluído em contato com a placa fixa f icarão parados junto a

3 Os pontos do fluído em contato com a placa fixa f icarão parados junto a

Lei da Resistência Viscosa de Newton

Os fluídos que se deformam numa velocidade linear com a tensão são chamados de fluídos newtonianos. Para estes fluídos vale a Lei da Resistência Viscosa de Newton. Os demais fluídos são chamados de não newtonianos. Fluído ideal é aquele cuja viscosidade é nula. Por essa definição conclui-se que é um fluído que escoa sem perdas de energia por atrito. É claro que nenhum fluído possui essa propriedade, no entanto será interessante admitir essa hipótese por razões didáticas ou pelo fato de a viscosidade ser um efeito secundário do fenômeno estudado. Fluído incompressível: aquele que o volume não varia quando a pressão é modificada (massa específica constante). Na prática não existem fluídos incompressíveis, porém considera-se:

- líquidos: f luídos incompressíveis; - gases: fluídos incompressíveis em certas condições, quando não são submetidos a variações de pressão muito grande.