Você está na página 1de 4

Relatório

Experiência 10 – Rotação

Autores:
Isys Macedo
Matheus Chung Nin
Rodrigo Romão
Ruan Borges

Turma: J1

Instrutor: Vítor

Data: 24/10

Resumo:
Objetivos

Verificar a lei de conservação de energia mecânica total de um sistema onde existe um


movimento de rotação.
Determinar o momento de inércia de dois discos concêntricos a partir de medidas de
grandezas dinâmicas e pelo método geométrico.

Dados experimentais

M1 = 868,0 g ± 0,3 g M1 = 182,0 g ± 0,3 g


R1 = 10,5 cm ± 0,1 cm R2 = 5,0 cm ± 0,1 cm

m = 50 g ± 0,3 g h = 165,8 cm ± 0,1 cm


T1 = T2 = T3 = T4 = T5 = T6 = T7 = T8 = T9 = T10 =
3,72 s 3,35 s 3,22 s 3,38 s 3,37 s 3,37 s 3,31 s 3,50 s 3,12 s 3,31 s
t = 3,36 s ± 0,1 s a = 29,37 cm/s² ± 0,19 cm/s²

Cálculos

Primeiramente, para preencher a tabela com os valores de aceleração (a), usamos:

a = (2 . h) / t²

Onde ‘t’ é o valor médio dos valores ‘T n’ da tabela (3,36 s) e ‘h’ é a altura do ponto de
lançamento da massa (165,8 cm).
Achamos a = 29,37 cm/s².
Depois, para determinarmos o desvio da aceleração, usamos:

Δa = a . [(Δh / h) + (2 . Δt / t)]

Achamos Δa = 0,19 cm/s².


A fim de determinarmos o momento de inércia do conjunto através da lei de conservação de
energia, utilizamos a seguinte equação:

Iexp = [(g / a) - 1] . m . R2²

Onde ‘g’ é o valor da aceleração da gravidade (980 cm/s²), ‘m’ é a massa pendurada (50 g) e
‘R2’ é o raio do disco menor (5 cm).
Achamos Iexp = 40459,25 g.cm².
Agora, a fim de determinarmos o momento de inércia do conjunto através do método
geométrico, usamos:
Igeo = [(M1 . R1²) / 2] + [(M2 . R2²) / 2]

Onde ‘M1’ e ‘M2’ são as massas dos discos (868 g e 182 g, respectivamente) e ‘R 1’ e ‘R2’ seus
raios (10,5 cm e 5 cm, respectivamente).
Achamos Igeo = 50123,5 g.cm².
Por fim, para conferirmos a discrepância percentual (DP) da experiência, usamos:

DP = | (Iexp - Igeo) / Igeo | . 100%

Achamos DP = 19,28%.

Análise de erros

Erros quantitativos:
Medição da fita: ± 0,1 cm

Erros qualitativos:
Resistência do ar.
Erro ao determinar a altura exata de partida.
Velocidade inicial da massa pendurada não ser exatamente igual à zero.
Movimento da bancada.
Movimento do suporte dos discos.
Reflexo ao acionar o cronômetro.

Propagação de erros:
∆L= 0,1 cm
∆m=0,3 g

Discussão dos resultados e Conclusões

Questões

1– m.g–T=F
50x980 – T= 50x29,37
T = 49000 – 1468,5
T = 47531,5 g.cm/s²

2–

Você também pode gostar