Você está na página 1de 3

QUESTÃO DE MÚLTIPLA ESCOLHA

1) Com a expansão da Globalização e o crescimento das redes de comunicação entre os


continentes do mundo, as fronteiras que nos separavam de pessoas de outras países –
mesmo os mais distantes – foram diminuindo conforme o avanço da tecnologia, que
permitiu a interação cada vez mais rápida e eficaz entre pessoas de diversos pontos do
continente.
Conforme o gráfico de expansão de falante da língua inglesa, podemos observar um
aumento no número de falantes nos Brics -sigla que se refere a Brasil, Russia, Índia,
China e África do Sul que se destacaram no cenário mundial pela rápido crescimento
em sua economia e desenvolvimento.

(Fonte:
http://www.geografia.seed.pr.gov.br/modules/conteudo/conteudo.php?conteudo=16
6)
Com relação à globalização, à quebra de fronteira entre os países e o rápido
crescimento no número de falantes da língua inglesa no mundo, podemos considerar
que a principal metodologia de ensino que se relaciona a esse fenômeno social, neste
período, é:

(A) Sociointeracionista, visando desenvolver a capacidade linguística através da


comunicação, de troca e da experiência, da relação construída por meio do
convívio entre os seres. (correta, pois o esta abordagem visa a capacitação do
aluno sobre a língua-alvo como se este fosse um falante nativo, sendo este o
objetivo principal dos países pertencentes ao BRIC. Além do mais, esta é a
abordagem atualmente mais propagada por muitos estudiosos em aquisição da
língua inglesa, fazendo com que a abordagem sociointeracionista esteja no pano
de fundo de muitas metodologias atuais).
(B) Suggestopedia. Método criado nos anos 70 inspirado em técnicas de relaxamento
do yoga, baseando-se na ideia de que as línguas podem ser aprendidas de maneira
mais eficaz através de relaxamento mental, música ambiente e leitura de diálogos
com ênfase na memorização de vocabulário de uso frequente. (errada, pois esta
abordagem não se encaixa no contexto do BRIC)
(C) Abordagem Natural. Criada na década de 70, visa desenvolver a aquisição da
língua através do uso inconsciente das regras gramaticais em vez da aprendizagem
pelo uso consciente. A premissa básica é que o aprendiz deve receber um input
linguística quase totalmente compreensível, de modo a ampliar sua compreensão
da língua. A fala deve surgir naturalmente, sem pressão do professor. (Errada.
Apesar da abordagem ter sido criada quase que paralelamente a outras
abordagens que condizem com sua finalidade, como a audiolingual, esta, por sua
vez, leva em consideração a gramática através de inputs linguísticos, sendo que
neste contexto social, o foco é a habilidade oral do estudante).
(D) Hipótese do Monitoramente, onde o aprendiz monitora ou edita sua produção
linguística com base no seu aprendizado. Como o aprendizado é um processo
consciente, o monitoramento também acaba sendo um processo consciente feito
pelo próprio falante. (errada, pois não se relaciona com o contexto).
(E) Total Physical Response – usando-se os movimentos corporais como mecanismo
de aprendizagem de línguas. (errada, pois não condiz com o texto social).

QUESTÃO DISCURSIVA

1) Para Chomsky e outros linguístas que se debruçaram sobre o estudo de aquisição da


língua (inglesa), o behaviorismo não se encaixava nos ditames de um estudo
considerado eficaz para este tipo de aprendizagem, pois não levava em conta aspectos
que, em suas concepções, eram essenciais, como os aspectos afetivos e emocionais.

Sendo assim, uma técnica de aquisição da língua pesquisada por teóricos como Curran e que
tinha como pilar principal os aspectos emocionais dos estudantes era a Community Language
Learning, onde:

“Solicita-se aos alunos que mantenham uma conversa sobre qualquer coisa que queiram,
usando sua língua materna como a língua comum do grupo [...]. Depois de cada enunciado na
língua materna, o professor traduz para a língua-alvo o que o aluno diz. O professor fornece
aos alunos a tradução em blocos de enunciados de tamanho apropriado. Cada bloco é gravado,
dando-se aos alunos uma fita casse final apenas com a língua-alto nela” (Larsen-Freeman,
1986: 104).

Tendo como base o método Community Language Learning, como este se relacionaria como a
abordagem de Ensino de Línguas baseado em Competências?

(RESPOSTA) Espera-se que o aluno discorra sobre a Community language learning, onde os
alunos associam seus discursos em língua materna com suas respectivas conversões para a
língua-alvo, sendo que nesta abordagem o aprendizado é sequencial e progressivo, assim
como no ensino de línguas baseado em competências, onde o estudante passará por “níveis”
de aprendizado que vão se complementando e, consequentemente, ficando mais difíceis
conforme a evolução do aluno. Sendo assim, usando-se o community language learning como
base, o ensino de línguas baseado em competência pode usar-se do contexto social e
interacional do estudante para que, de forma progressiva, este atinja seus objetivos e comece
a assimilar a língua-alvo com sua língua materna.

Você também pode gostar