Você está na página 1de 4
Ministério da Educação Universidade Federal do Ceará Pró-Reitoria de Graduação PROGRAMA DE DISCIPLINA 1. Curso:

Ministério da Educação Universidade Federal do Ceará Pró-Reitoria de Graduação PROGRAMA DE DISCIPLINA

1.

Curso: Engenharia Elétrica – Campus Sobral

2. Código: 204

3.Modalidade(s):

Bacharelado

 

Licenciatura

 

Profissional

x

Tecnólogo

4.

Currículo(Ano/Semestre): 2006.1

5.

Turno(s):

Diurno

X

Vespertino

5. Turno(s): Diurno X Vespertino Noturno

Noturno

5. Turno(s): Diurno X Vespertino Noturno

6. Unidade Acadêmica: Sobral

7. Departamento: Coordenação de Engenharia Elétrica – Campus Sobral

8. Código PROGRAD:

EEL049

9. Nome da Disciplina:

Análise de Sistemas Elétricos de Potência

10. Pré-Requisito(s):

EEL032

11. Carga Horária/Número de créditos:

 

Duração em

Carga Horária Semanal: 4 h

Carga Horária Total: 64 h

semanas:

16 semanas

Teóricas: 4.0

Práticas:

 

Número de Créditos: 4.0

Semestre: 7ª

12.

Caráter de Oferta da Disciplina:

Obrigatória:

Optativa:

x

13.

Regime da Disciplina:

 

Anual:

Semestral:

x

14.

Justificativa:

Fornecer ao aluno subsídios concernente aos fundamentos de análise de sistemas elétricos de potência abrangendo estudo de Fluxo de Carga e Curto-circuito.

15.

Ementa:

Explanação sobre Sistemas de Potência; o Sistema Elétrico Brasileiro; Modelos; Formulação Matemática do Fluxo de Carga; Métodos de Solução; Cálculos dos Fluxos, Perdas e Potências Geradas; Cálculo de Curto- Circuito: Componentes Simétricas; CC Fase-Terra; CC Trifásico, CC Fase-Fase; CC Fase-Fase-Terra.

16. Descrição do Conteúdo:

Unidades e Assuntos das Aulas Teóricas

Semana

Nº de

Horas-

aulas 1. Introdução ao Sistemas Elétricos de Potência (SEP) 1ª e 2ª 6 Apresentação da
aulas
1.
Introdução ao Sistemas Elétricos de Potência (SEP)
1ª e 2ª
6
Apresentação da Disciplina
Estrutura
de
um
SEP
(Geração,
Transmissão,
Distribuição
e
Subestação)
o
Elementos de um Sistema Elétrico de Potência
o
Simbologia e Diagrama Unifilar
Sistema Interligado Nacional
Princípios Básicos de Controle Sistemas para SEP.
Atividade (seminário, exercício e/ou trabalho).
2. Modelos dos Componentes do SEP
Modelo das Linhas de Transmissão
Modelo dos Transformadores
Modelo dos Geradores
Modelo das Cargas
Atividade (seminário, exercício e/ou trabalho)
2
3. Sistema em por Unidade (pu)
3ª a 5ª
10
Definição
Valor de base das grandezas elétricas
Cálculo de pu para sistema monofásico
Cálculo de pu para sistema trifásico
Mudança de base
Impedância em pu de transformadores
o
Monofásico de dois enrolamentos
o
Banco de transformadores monofásicos
o
Transformadores trifásicos de 3 enrolamentos
Atividade (seminário, exercício e/ou trabalho)
4. Equações da Rede Elétrica em Regime Permanente
5ª a 7ª
10
Objetivo
Análise de Malha
Análise Nodal
Montagem Matriz de Admitância (YBARRA) por Inspeção
Inclusão de transformadores com tapes fora do nominal na matriz de
admitâncias (YBARRA) por Inspeção
Matriz de Impedância
Atividade (seminário, exercício e/ou trabalho)
5. Fluxo de Carga
8ª a 12ª
18
Formulação matemática do fluxo de carga
Suposições e aproximações
Representações
Formulação do problema.
Atividade (seminário, exercício e/ou trabalho)
Métodos de solução
Gauss e Gauss-Seidel
Newton-Raphson
Desacoplado Rápido
Atividade (seminário, exercício e/ou trabalho)
Cálculos dos fluxos, perdas e potências geradas
Linhas de transmissão com circuitos simples e múltiplos;
Transformadores;
Cálculo de perdas ativas e reativas geradas.
Atividade (seminário, exercício e/ou trabalho)
5.
Curto-circuito
12ª e 16ª
18
Fenômenos Elétricos
Componentes simétricas
o
Teorema de fortescue em termos de corrente e de tensão
o
Teorema de fortescue aplicado aos sistemas trifásicos;
o
Impedância em componentes simétricas;
o
Potência em componentes simétricas;
 

o

Atividade (seminário, exercício e/ou trabalho)

Estudo de Curto-cicuito:

 

o

Curto-circuito trifásico; fase-terra; fase-fase; fase-fase-terra;

o

Comportamento de motores síncronos e de indução para o curto-circuito;

o

Capacidade de curto-circuito de uma barra.

o

Atividade (seminário, exercício e/ou trabalho).

Nº de Unidades e Assuntos das Aulas Práticas Semana Horas- aulas 17. Bibliografia Básica: 1.
Nº de
Unidades e Assuntos das Aulas Práticas
Semana
Horas-
aulas
17.
Bibliografia Básica:
1. Grainger, Jonh J. And Stevenson, W. D. Jr. Power System Analysis, NY
McGraw-hill, 1994.
2. Kindermann, Geraldo, Curto-circuito, EEL/UFSC, 3ª edição, 2003. ISBN: 85-
900853-3-3
3. Oliveira, C. C. B., Schimidt, H. O., Kagan, N., Robba, E. J., Introdução a
Sistemas Elétricos de Potência – Componentes Simétricos, Editora Edgard
Blucher, 1996.
4. Kusic, George. Computer Aided Power Systems Analysis. CRC Press. 2009,
399pp. CRC Press. ISBN 978-1-4200-6106-2.
5. Anderson, Paul. Analysis of Faulted Power Systems, Iowa: The Iowa State
University Press, 2001.
18.
Bibliografia Complementar:
1. Computer Aided Power Systems Analysis. George Kusic. 2009, 399pp. CRC
Press. ISBN 978-1-4200-6106-2
2. Electric Systems Analysis and Operation. Antonio Gomez-Exposito, Antonio J.
Conejo and Claudio Canizares. 2009, 684pp. CRC Press. ISBN 978-1-4200-
6106-2
3. Electric Power System Applications of Optimization. James A. Momoh. 2009,
602pp. CRC Press. ISBN 978-1-4200-6586-2.
4. Robba, E. J., Introdução a Sistemas Elétricos de Potência, Editora Edgard
Blucher, 1977.
5. Monticelli, a. J. Fluxo de Carga em Redes de Energia Elétrica, SP, Edgard
Blucher, 1983.
6. Bosela, Theodore R., Introduction to Electrical Power System Technology,
Prentice Hall, 1997, ISBN 0-13-186537-4.
19.
Avaliação da Aprendizagem:
1 a Avaliação Parcial – 1º AP
2 a Avaliação Parcial – 2º AP
Seminários, exercícios e projeto.
1
N
MA
=
0,7
(
AP
)
+
0,3
S
i = 1
i
◊   
N
 
MA – Média de avaliações
AP – Nota de avaliação parcial (AP)
S – nota de seminário, exercícios e projeto
N – No. de APs
MF =
1 (
2
MA + AF
)
MF – Média final
AF – Nota de AF (prova de avaliação final)

20. Observações:

20. Observações:

21. Aprovação do Colegiado da Coordenação do Curso:

 

Nº da ata da Reunião:

/

Data de Aprovação:

/

/

 

Coordenador(a) de curso (Assinatura e Carimbo)

 

22.

Aprovação do Colegiado Departamental:

 

Nº da ata da Reunião:

/

Data de Aprovação:

/

/

 

Chefe(a) do Departamento (Assinatura e Carimbo)

 

23.

Aprovação do Conselho de Centro/Faculdade/Instituto/Campus:

 

Nº da ata da Reunião:

/

Data de Aprovação:

/

/

 

Diretor(a) (Assinatura e Carimbo)

 

24.

Aprovação do Conselho de Ensino, Pesquisa e Ensino:

 

Nº da ata da Reunião:

/

Data de Aprovação:

/

/

 

Presidente(a) do Conselho (Assinatura e Carimbo)