Você está na página 1de 16

FRUTO DO ESPÍRITO

Introdução

Precisamos entender o que de fato aconteceu conosco quando recebemos a salvação através
de Jesus Cristo. Como sabemos, o ser humano é formado por três partes distintas: espírito,
alma e corpo, e na salvação essas três partes foram afetadas de maneiras diferentes.

O espírito já foi salvo (novo nascimento), a alma está sendo salva( renovada) e o corpo será
salvo (glorificado)

1. Espírito – a dimensão do homem que lida com o âmbito espiritual. A parte do homem
que conhece a Deus. O espírito FOI salvo no dia que recebemos a Jesus- 2 Co 5.17, Jo
3.6
2. Alma - a dimensão do homem que lida com o âmbito mental. É costituída de: mente,
emoção e vontade. A alma ESTÁ SENDO salva no tempo presente- Rm 12.2, tg 1.21
3. Corpo – a dimensão do homem que lida com o âmbito físico. O corpo SERÁ salvo- 1 co
15.51-54

O espírito humano recebeu a natureza de Deus em seu novo nascimento, e esta matéria trata
exatamente da necessidade de que cada cristão manifeste esta natureza, sendo ela o AMOR.

É o caráter de Deus. É a própria vida de Deus transmitida a nós ao nascermos de novo em


Cristo pelo Espírito Santo, e que deve construir o nosso estilo de vida cristã.

O Vida de Cristo em nós é nosso estilo de vida

Salmos 139.23,24

“ Sonda-me, ó Deus, e conhece o meu coração, prova-me e conhece os meus pensamentos; vê


se há em mim algum caminho mau e guia-me pelo caminho eterno.”

Necessitamos de Deus para nos guiar. Essa oração expressa as áreas da nossa vida em que a
luta se trava. Não é nos palácios ou nas ruas, mas no coração e nos pensamentos.Ronaldo
Lidorio

Graças a Deus que na nova aliança Deus proveu aos nossas corações a Sua natureza e aos
pensamentos a Sua Palavra que renova a nossa mente. O caminho eterno de Deus em nós é
seu Amor.

Você entende: o amor de Deus está em nós, mas cabe a nós pôr em prática esse amor e
exercitá-lo, a fim de que possa crescer e aumentar.

O elemento principal com o qual Jesus nos avalia é bem menos visível, menos contábil e
certamente menos observado por aqueles que nos cercam, pois Ele nos vê no íntimo, sem
máscaras, manipulações ou enganos. Ronaldo Lidório

“Willian Davis definiu:


As circunstâncias nas quais você vive determinam sua reputação;

A verdade na qual você crê determina o seu caráter

Reputação (dons) é o que pensam a seu respeito;

Caráter (fruto) é quem você é;

Reputação é a sua fotografia;

Caráter é a sua face;

A reputação fará de você rico ou pobre;

O caráter fará de você feliz ou infeliz;

Reputação é o que os homens dizem a seu respeito no dia do seu funeral;

Caráter é o que os anjos falam de você perante o trono de Deus.”

Conclusão:

Os dons e habilidades nos dão reputação e o fruto de espírito nos dão caráter.

Não é por acaso que o capítulo 13 de 1 Coríntios está entre o capítulo 12 e 14.

1 . Quem éramos antes de conhecer a Cristo?

a. Éramos escravos do pecado- Rm 6.17


b. Éramos trevas – Ef 5.8
c. Éramos filhos da ira – Ef 2.3

2. Quem somos após termos conhecido a Cristo?

Somos Nele nova Criaturas

a. Temos um novo coração – Ez. 36.26-27


b. Nele passamos a ter a natureza de Deus - João 3.3-7; João 3.16
c. Recebemos o própria vida de Deus – Rm 6.23; João 5.26; João 10.10
d. Tornamo-nos filhos de Deus - João 1.12-13, Gl 4.5-7
e. Somos novas criaturas – 2 Coríntios 5.17
f. Somos co-participantes da natureza divina – 2 Pedro 1.4
Somos participantes de natureza divina, nosso espírito, onde tudo se fez novo!
Sendo assim , temos que desenvolver a nossa salvação

Filipenses 2.12-... assim também operai a vossa salvação com temor e tremor;

“ a Vida de Deus em nós traz para nós direções, vontades de viver a Vida DELE, nós é
que escolhemos operar, ou quer dizer manifestar, viver a nossa Vida baseada na DELE.
João 13.34,35

Romanos 13.8-10

Deixai manifestar

1. Ele que gera o querer, gera também o manifestar da Sua Vida e dos frutos da
Sua Vida em nós - Filipenses 2.13

“ Mas se vc nasceu de novo, o “querer” pecar já desapareceu. Ás vezes, você pode


tropeçar na carne, mas o “querer” não existe mais no seu íntimo”

2. Deixai manifestar nos seus feitos - Filipenses 2.14


Fazei todas as coisas sem murmurações nem contendas;

Filipenses 2.15- para que sejais irrepreensíveis e sinceros, filhos de Deus inculpáveis no
meio duma geração corrompida e perversa, entre a qual resplandeceis como astros no
mundo;

Filipenses 2.16- retendo a Palavra da Vida, para que, no Dia de Cristo, possa gloriar-me
de não ter corrido nem trabalhado em vão.

“Devemos renovar a nossa mente com a Sua Palavra, a fim de que a nossa mente
esteja de acordo com o Espírito Santo que habita em nosso coração.”

Deixai manifestar

O fruto do amor é produzido no nosso espírito humano nascido de novo, por causa da
vida que provém de permanecermos na Videira, no Senhor Jesus Cristo

a. Hoje no novo nascimento, vivemos a Vida doada por Ele – João 14.19-20

“Jesus estava dizendo da sua morte, mas também estava dizendo da sua ressurreição
que “os que crêem” Ele transmite a Sua Vida hoje.”

Aquela vida foi transmitida ao nosso espírito através da Palavra de Deus e por meio do
Espírito Santo. Sendo assim, o amor do tipo de Deus está nos nossos corações.

b. Temos o Amor, precisamos praticá-lo – 1 João 4.18; 1 João 3.14; Rm 5.5


c. Temos o Amor, precisamos alimentá-lo – João 15.1-8 “ O amor é fruto do
espírito humano criado de novo mediante a obra do Espírito Santo no novo
nascimento”
“ Alimentá-lo com a Palavra e exercitá-lo é a maneira certa de aumentar o amor
do tipo de Deus”
“ Tudo quanto você precisa fazer a fim de crescer no amor é permanecer Nele e
deixá-lo permanecer em você mediante a oração, a Palavra e a comunhão com
Ele”
d. O Amor de Deus em nosso coração é a evidência que estamos na Luz – Cl 1.13
e. Andar no espírito é andar no amor – Gl 5.16; Pv 16.32
“Andar no espírito é andar no fruto do espírito.Andar no espírito é andar em
amor”
f. O amor de Deus permanece no coração do homem – Ez 11.19;Jr 31.33-35;Hb
8:7-13
“nós mesmos temos que fazer algo a respeito da nossa mente e corpo, porque
o amor de Deus não foi derramado em nossa mente e corpo”
g. A fé opera pelo amor – Gl 5.6
“o amor do tipo de Deus é o poder de fé”
“ás vezes, as pessoas pensam que estão cheias de fé em Deus, sem perceberem
que essa fé está sendo prejudicada pela falta de amor”

Pecado

Querer ser ou fazer algo que não fomos criados para ser ou fazer.

A bíblia nos exorta a andar em Amor e não em pecado – Gl 5.16,18-25

“A nossa luta não é pra manifestar o fruto e sim subjugar a carne”

a. Existe uma força em nossos membros que nos impulsiona para baixo (pecado)-
Tg1.13
b. Mas há outra força, que é bem maior e opera por dentro, que nos impulsiona
para cima – Rm 8.1-2 (lei da aerodinâmica)

Resistir x Fugir

a. Fugir – impureza – 1 Co 6.18


“adultério, fornicação, homossexualidade, lesbianismo, relação sexual com
animais”
Idolatria – 1 Co 10.14
“é tudo aquilo que a gente coloca no coração no lugar de Deus”
b. Resistir – diabo – Tg 4.7/ ‘Pecado – hb 12.4
“resistir não é suportar”
“ temos autoridade para resistir e vencer” – Rm 6.14
“ Mas, muitas vezes, aquilo que temos que resistir a gente foge, e aquilo que
temos que fugir, resistimos”

Estão ao nosso derredor, nos rodeando

a. Diabo – 1 pedro 5.8


b. Pecado – Hebreus 12.1

Conclusão

A parte que coube a Deus na salvação – salvar o nosso espírito:

a. Mudança imediata ocorreu no nosso espírito.


b. Nós não poderíamos salvar o nosso espírito; Deus fez isso para nós;

A parte que cabe ao “homem” durante o processo de salvação – salvar a alam e o


corpo:

a. Renovar a mente pela Palavra – Rm 12.2


b. Subjugar o corpo ao espírito – 1 Co 9.27
Salvação (grego sozo) – libertação, proteção, perfeição, preservação, cura.
Reino de Deus- Justiça, paz e alegria
O fruto do espírito – amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade,
fé, mansidão, temperança. TUDO isso está dentro de nós, e é nossa a tarefa de
colocar para fora, de frutificar.

O fruto do espírito

É a manifestação da vida de Cristo no crente. Trata-se de “o fruto”, não são frutos, pois
são qualidades de um só caráter.

Mas o fruto do espírito é: Gálatas 5.22

Manifestamos o fruto da luz

1. Árvore e fruto
a. Pelo fruto se conhece a árvore – Mt 7.16-20
b. Somos árvores, temos em nós o Fruto – Sl 1.1-3/Jr 17.8
c. Somos árvore da semente eterna – João 12.24
d. Fomos férteis no chamado do Pai – João 15.16

2. Segredos para frutificação


a. Permanecer em Cristo – 1 João 4.16
b. Sermos limpos pela Palavra – João 15.3
c. Andar no fruto – 2 Pe 1.4-8; 1 Pe 2.12
d. Manifestamos o Fruto entre os homens- Mt 5.13-16
“ Não submeta seu espírito ao seu corpo”

3. Árvores sem fruto


a. Como identificar o crente carnal do crente espiritual? Gl 5.19-22
b. Pelo fruto se conhece a árvore – Mt 12.33
“Quanto ao amor do tipo de Deus, muitíssimos crentes são como o homem
que recebeu um só talento. Embrulhou seu talento num lenço, e o
escondeu”
c. O espírito manifesta o fruto a carne realiza a obra

O objetivo da disciplina bíblica é nos exercitar para produzirmos fruto de justiça – Hb


12.11
1. Tipos de amor no grego – existem algumas palavras na língua grega que
correspondem à palavra AMOR.
a. Eros: desejo, paixão, atração sexual e física.
No relacionamento CONJUGAL é o amor que envolve atração sexual e
sentimento de posse (Ct 8.6)

Amor reservado para o marido e a esposa

Não é ruim, se estiver dentro do casamento

Este amor quer agradar a si mesmo

Este amor não dá satisfação total ao coração, e pode se transformar em


ódio

b. Phileo (5368) : fraternal, de irmão, de pais, de amigos, é baseado em


sentimentos
“aceitar, gostar, tratar com carinho e cuidado, estar acostumado”
Se não tem resposta certa, pode tornar-se raiva e/ou ódio
Orgulho e egoísmo são raízes do amor natural
Envolver o dar e receber

Pothos: amizade, companheirismo, coleguismo


Storge: parentes;pessoas de uma mesma família podem andar
naturalmente nesse amor

c. Ágaphe: amor do tipo de Deus


Deus é amor (1 joão 4.7-8)
Esse amor não é sentimento e sim a própria natureza de Deus.
O amor que Deus nos ama (Jr 31.3)

Exemplos didáticos:

Mateus 22.35-37 Respondeu-lhe Jesus:Amarás (Agaphe) o Senhor, teu Deus, de


todo o teu coração, de toda a tua alma e de todo o teu entendimento. 38 Este é o grande
e primeiro mandamento. 39 O segundo, semelhante a este, é:Amarás(Agaphe) o teu
próximo como a ti mesmo.

João 21.15-17 E, depois de terem jantado, disse Jesus a Simão Pedro: Simão, filho de
Jonas, amas-me(agaphe) mais do que estes? E ele respondeu: Sim, Senhor; tu sabes
que te amo(phileo). Disse-lhe: Apascenta os meus cordeiros. 16 Tornou a dizer-lhe
segunda vez: Simão, filho de Jonas, amas-me(aghape)? Disse-lhe: Sim, Senhor; tu sabes
que te amo(phileo). i Disse-lhe: Apascenta as minhas ovelhas.17 Disse-lhe terceira vez:
Simão, filho de Jonas, amas-me(phileo)? Simão entristeceu-se por lhe ter dito terceira

i
vez: Amas-me(phileo)? E disse-lhe: Senhor, tu j sabes tudo; tu sabes que eu te
amo(phileo). Jesus disse-lhe: Apascenta as minhas ovelhas.

Apocalipse 2.4
1 joão 2.5
João 13.35
Rm 8.35
Rm 15.30
1 co 16.14
Ef 5.2

Obras da Carne

1. Carne (grego-Sarx) – é a sua natureza pecaminosa e seus desejos ardentes e


corruptos, que ainda continuam no corpo do cristão após sua conversão – Tg
4.1-5
O nosso espírito foi recriado quando nascemos de novo, mas a nossa alma não,
e é por isso que devemos e necessitamos renovar a nossa mente pela palavra,
para podermos conhecer e experimentar qual seja a boa, agradável e perfeita
vontade de Deus para nossa vida. E a vontade do corpo precisa ser mortificada.
2. bras da carne – perversão de instintos naturais, força que tende para o pecado,
feitos do corpo, velho homem.

Prostituição (grego – porneia) – entregar-se á devassidão, desmoralizar-se ,


desvalorizar-se, desonrar-se, desacreditar-se, comércio habitual ou profissional do
sexo, amor falso, sexo ilícito, fornicação, sexo fora do casamento. atos 15.20

Impureza (grego – akatharsia) - no sentido moral: impureza proveniente de desejos


sexuais, luxuria, vida devassa. 1 co 5.1

Lascívia (grego – aselgeia) – luxúria, sensualidade, movimentos obsenos sexuais,


aquele que procura constantemente e sem pudor satisfações sexuais, falta controle. 1
co 7.2

Idolatria (grego – eidolatria) – amor ou paixão exagerada, cega, excessiva; culto


prestado a ídolos; confiança numa pessoa, instituição ou objetivo como se existisse
uma autoridade igual ou maior que Deus e Sua Palavra 1 pe 4.3

Feitiçaria (grego – pharmakeia) – manipulação da vontade alheia que leva à bruxaria,


espiritismo, adoração a demônios. decepções e seduções da idolatria ap 9.21

Inimizades (grego – ecthra) – falta de amizade, aversão, antipatia, ressentimento,


rancor, mágoa judas 4

j
Porfias (grego – eris) – discussão, contenda, polêmica, competição com disputa sem
cessar, discórdia, divisão, luta por superioridade Tt 3.9

Emulação (grego - zelos) - sentimentos que nos incitam a igualar ou superar o outro;
concorrência;rivalidade invejosa e contensiosa, inveja amarga do sucesso dos outros; ciúmes - Tg
3.16·17; I Tm 6.10.

Iras (grego - thumos) - irritar, encolerizar, enfurecer, zangar-se; raiva forte a ponto de ações e palavras
violentas; saindo fogo pelas narinas, ira que ferve de forma imediata e logo se acalma outra vez Atos
19.28

Discórdia (grego - erifheia) - peleja, combate, luta, briga; ambição egoísta e a cobiça do poder. 2 co
12.20

Dissensões (grego - dichostasia) - desavença, divergências de opiniões e interesses. 1 co 1.11

Facções –hairesis) Partido de um grupo, divisões, oposição, desordem. Rm 2.8

Inveja (grego - ithonos) - desgosto ou pesar pelo bem ou pela felicidade do outro; desejo violento pelo
que outras pessoas possuem que não temos e queremos - Tg 4.2·3. / Rm 13.13

Bebedices (grego - methe) - ato de embebedar-se, embriagar-se; vício; se perder completamente na


carne. Perder sensatez e consciência - Rm 13.13·14.

Glutonarias (grego - komos) - que come muito, desordenadamente, é entregue à comida e à bebida de
modo extravagante e desenfreado.

Tudo é lícito, mas nem tudo convém. Não devemos nos deixar dominar por coisa
alguma I Co 6.12.

Ao subjugar o corpo:
a. Devemos glorificar a Deus no corpo - I Co 6.20.
b. Oferecer os membros como instrumentos de justiça - Rm 6.12-13.
Crentes carnais ou crianças espirituais - os que não andam manifestando o fruto do espírito,
mas andam dominados pelas obras da carne - I Co 3.1.

Sinonimos de obras da carne:

1. Feitos do corpo - Rm 8,13.


2. Imundícias e impurezas - Ef 5.3·9.
3. Não herdarão os que tais coisas praticam -I Co 6,7·11; Rm 1.18·32,

Para as obras da carne o crente está:


1. Estou crucificado - GI 2,19·20.
2. Crucificam a carne os que andam em espírito - GI 5.24·26.
3. Despojar do velho homem - Ef 4.17·24,
4. Fazer morrer a natureza terrena – CI 3.1·11.
5. Origem: amizade com o mundo - inimizade com Deus - Tg 4.1·10,
6. O pecado não tem domínio sobre nós - Rm 6.12·14; I Co 6,12.
7. Carne fraca, espírito pronto - Mc 14.38; Mt 26.41.

O FRUTO DO ESPÍRITO: AMOR

LIÇÃO V

O fruto do espírito humano recriado é o Amor (natureza de Deus), e as demais características


descritas em Gálatas 5.22 são facetas do amor em ação.

A alegria é o amor exultando.


A paz é o amor em repouso.
A longanimidade é o amor que não se cansa.
A benignidade é o amor que suporta.
A bondade é o amor em ação.
A fé (fidelidade) é o amor no campo de batalha.
A mansidão é o amor sob disciplina.
O domínio próprio é o amor sendo treinado.
D. L. Moody

Características do amor - I Co 13.1·13

O amor dura para sempre, é paciente e benigno; o amor nunca é invejoso, nem ferve em ciúmes,
nem se exibe com altivez; não é orgulhoso ou vanglorioso; nunca se mostra arrogante. Não é
grosseiro e não se comporta de modo inconveniente. O amor (o amor de Deus em nós) não insiste
nos seus próprios direitos e nem na sua própria vontade, porque não é egoísta; não se exaspera,
nem se queixa, nem se ressente, não é irritável, impaciente ou rancoroso; ele não leva em conta o
mal feito a ele (ele não presta atenção a uma injustiça por ele sofrida), não se alegra com a injustiça
e a iniqüidade, mas se regozija quando a justiça e a verdade prevalecem. O amor suporta qualquer
coisa e agüenta todas as coisas que possam surgir, e está sempre pronto (disposto) a acreditar no
melhor de todas as pessoas; suas esperanças nunca enfraquecem debaixo das circunstâncias, ele
suporta tudo. O amor jamais acaba, não se esgota, não fica obsoleto, nem chega ao fim. Quanto à
profecia (o dom de interpretar a vontade e o propósito divino), será cumprida e desaparecerá;
quanto as línguas, serão destruídas e cessarão; quanto ao conhecimento, passará, perderá o seu
valor, porque a verdade divina tomará o seu lugar) -I Coríntios 13.4·8 (Bíblia Amplificada).

4. O amor em ação (Jesus) -Jo 8.1·11. Ações correspondentes ao amor de Deus em nós - I Jo
3.18.
Deus é amor e este permanece em nós.

O que é o amor de Deus - I Co 13.4·8 (na tradução Phillips)

"O Amor é devagar para perder a paciência; O Amor olha sempre uma maneira para ser útil; O Amor
não é possessivo; O Amor não é ansioso; O Amor é bem educado; O Amor não procura a sua própria
vantagem; O Amor não é insensível ou indelicado; O Amor não guarda lembrança do mal que outros
fizeram a ele; O Amor não se regozija na maldade dos outros; O Amor compartilha com gozo
daqueles que vivem na verdade; O Amor não conhece limites na sua paciência (duração, tolerância);
O Amor não conhece o fim para sua confiança; O Amor não vai enfraquecer a sua esperança; O
Amor nunca acaba. O Amor nunca falha".

Três coisas que podemos fazer para liberar este amor:

Tenhamos cuidado e sejamos atento com as palavras que saem da sua boca - CI4.6.
Cada um se farta de bem pelo fruto da sua boca - Pv 12.14.
O fruto da sua boca vai criar realidades inspiradas no fruto - Is 57.19.
Acima de tudo tende amor intenso, amor que cobre o pecado - 1 Pe 4.8.

Seja o primeiro a admitir que errou.


Mesmo que você esteja certo e o outro errado - Ef 4.32.
Você estava errado porque você estava em contenda com ele.
Vá até o outro e peça perdão pela contenda.
Se você tem dificuldade para amar alguém faça alguma coisa boa por ele.
Orar para Deus mostrar uma coisa boa para fazer por ele
Isto é ser guiado pelo o Espírito.
Se reconciliar com o inimigo agrada ao Senhor - Pv 16.7.
Cristo deu a sua vida por nós - Jo 3.16.
"Vos ameis uns aos outros, assim como eu vos amei" - Jo 13.34-35; I Jo 3.18.

O FRUTO DO ESPÍRITO – ALEGRIA

LIÇÃO VI

1., No grego, alegria é “chara” e significa regozijar-se, deleitar-se - FI 4.4; I Ts 5.16.

a. É impossível manter alegria em nossa vida sem comunhão com Deus.


b. O mundo procura a alegria em muitos lugares, mas só em Sua presença se pode achar a
verdadeira alegria.
Na presença de Deus há plenitude de alegria – 5l 16.11
3. A alegria do senhor é a nossa força - Ne 8.10b.

a. Sede fortalecido no Senhor e na força do seu poder" (a alegria é a força) - Ef 6.10.


b. O fruto tambem deve se manifestar quando todas as coisas estão contra.
c. O homem se alegra em dar a reposta adequada - Pv 15.23.
d. Abre sua boca para regenerar a alegria - a alegria está no coração.
e. Louvar a Deus e confessar a Palavra fará com que a alegria se levante por dentro e se manifeste
por fora.

3. Motivo de toda a alegria deve ser o fato de passar por provações - Tg 1.2.
a. Sejamos calmos e alegres porque estamos "passando".
b. Um crente maduro não age de formas divergentes ao enfrentar uma tribulação -11 Co 7.4.
c. Paulo e Silas oravam e cantavam louvores na prisão - At 16.25.
d. "Aprendi a viver contente em toda e qualquer situação" - Fp 4.10·11.
e. A alegria é o poder que vai nos levar e nos ajudar a passar por todas as situações.
f. "Óleo de alegria em vez de pranto" - Is 61.1·3.

O FRUTO DO ESPÍRITO – PAZ

LIÇÃO VII

1. Deus não age em confusão, mas, sim, em paz - I Co 14.33.

a. No grego, Paz é eirene e indica muito mais do que ausência de guerra, mas também a paz que
resulta de acreditarmos no Senhor, crermos que Nele teremos sempre muita paz.
b. No hebraico, Paz é shalom e significa uma quietude que provém de uma vida vivida em plenitude;
ou seja, ser saudável e próspero, ter tudo que contribui para o bem-estar.
c. Confusão é instabilidade, desordem, perturbação, tumulto.
d. É impossível criar paz por fora, mas somente por dentro.
e. Um espírito em contato com o Espírito Santo produz o fruto.

2. Paz não é temor nem se configura num coração turbulento - Jo 14.27.

a. Não é como o mundo dá. A paz de Deus é diferente da paz que há no mundo.
b. Paz é nossa responsabilidade (dom permanente de Deus).
c. Paz é uma benção - SI 29.11.
d. A paz de Deus não é circunstancial.
e. A palavra nos garante a verdadeira paz - Jo 16.33.
f. Paz não depende do que está acontecendo no mundo.

3. Nós temos a perfeita paz quando nossa mente está conectada com o Senhor - Is 26.3.
a. A paz que Daniel teve não foi por causa da situação - Dn 6.16·23.
b. Ele não pensou nos leões, mas pensou em Deus.
c. Os que amam a Palavra têm grande paz, e nela não há tropeço – Sl 116.165.
d. Ficar com a Palavra ou ficar inquieto e preocupado é decisão nossa - Lc 10.38·42.
e. Paz vem por causa da sua comunhão com Deus (ouvir o que Ele diz).

4. Aprenda a achar o lugar da Paz . Is 55.12.

a. Colossenses 3.15 (Bíblia Amplificada ) – “E deixe a paz, a harmonia da alma que vem de Cristo,
reinar ou agir como juiz continuamente no seu coração, para decidir e ficar com finalidade todas as
perguntas que se levantam na sua mente, naquele estado de paz, que como membros de Cristo
fomos chamados para viver.”
c. Aprender a achar o lugar da Paz.
d. Colossenses 3.15 (tradução de Philips) - Deixa a paz de Cristo guiar todas as suas decisões.”
e. Colossenses 3.15 (tradução de Weymouth) – “Deixa a paz de Cristo fazer descansar todas as
perguntas no seu coração.”
f. Não precisamos depender de portas abertas ou fechadas, mas precisamos crer em Deus, que nos
guia.

5. Como andar na paz de Deus:

a. A paz de Deus excede todo o entendimento – Fl 4.4-9


b. Não andando ansiosos, mas entregando todos os problemas para Deus, e Ele os resolve. Ele cuida
de nós.
c. Pensando na Palavra e todas as boas coisas que ela nos traz.
d. Andando em paz, guiado pela paz, vivendo na paz de Deus.
O FRUTO DO ESPÍRITO - LONGANIMIDADE (PACIÊNCIA)

LIÇÃO VIII

1. A palavra grega para longanimidade é a mesma para paciência. No grego é mokrothumia é

a. Makro – que significa “vagaroso”.


b. thumus – que significa “temperamento”.

Quer dizer: ter um temperamento “vagaroso”, ter a capacidade de ver as coisas pelo final, ou seja, ver
as coisas já resolvidas, ter um temperamento longo.
“também significa fôlego profundo, e a idéia é de um atleta que corre com todas suas forças durante
quilômetros e, quando exausto, ainda respira profundamente para vencer a última parte da corrida.
Precisamos de espírito longânimo em meio às tempestades. Elas passam” Ronaldo Lidorio

c. Segundo o Dicionário Vine: aquela qualidade de restrição de si mesmo diante da provocação ou


desafio.
d. É o oposto de raiva e está associada com a miséria. Paciente em frente às ofensas; refrea-se para
clamar seus direitos.
e. I Coríntios 13.4 – o amor é paciente (longanimidade).
f. I Coríntios 8.4-13 – não causa escândalo para um irmão fraco.
g. I Coríntios 10.13 – suportar a tribulação, tendo paciência.

2. Qualidade de temperamento longo, calmo diante do sofrimento.

a. Ser longânimo é melhor do que herói de guerra – Pv 16.32.

b. Melhor é o paciente do que o arrogante - Ec 7.8.


c. Quem retém as palavras, possui conhecimento – Pv 17.27.
d. Paciente, perseverar firme até a vinda do Senhor – Tg 5.7-11 – Hb 6.11-12
e. Longanimidade vai fazer com que você seja estabelecido na sua igreja.
f. Se maquinar (pensa) o mal, põe a mão na boca – Pv 30.32
g. É uma virtude para guardar sua boca.

O FRUTO DO ESPÍRITO - BENIGNIDADE

LIÇÃO IX

1. Chrestotes - bom, melhor, fácil, amável, bondoso, gentil, útil.

Donald Gee disse: "A força ou o poder em baixo de controle perfeito conhece o que precisa usar e
sabe quando precisa usar".

a. Este deve ser nosso tratamento para com os outros, uma ação que nós mostramos.
b. Motivação boa e certa do coração.
c. Amor é benigno, e essa é uma característica em falta na vida de muito crentes.
d. É traduzido pela versão King James como "gentileza". Deus é muito gentil. Devemos tratar os
outros do modo que Deus nos trata.

Bíblia Amplificada - II Tm 2.25.


"O servo do Senhor não deve seja briguento (sempre brigando e em contendas), mas deve ser
benigno para com todos, com temperamento suave (perseverando na unidade da paz); ele deve ter
conhecimento prático apropriado para ensinar, ser paciente e pronto a sofrer injustiça. Ele deve
corrigir seus oponentes com mansidão e benignidade, na esperança de que Deus conceda que eles se
arrependam e possam conhecer a verdade.

e. Prudentes e símplices como as pombas - Mt 10.16.


f. Jesus sempre estava pronto a ajudar - Lc 7.36-50.
g. A reposta branda, mas a palavra dura suscita a ira - Pv 15.1.
h. Não nos precipitemos com nossa boca; andemos em poucas palavras - Ec 5.2.
i. Diligenciar por viver tranquilamente - I Ts 4.7-12.
j. Fomos atraídos - Jr 31.3.

O FRUTO DO ESPÍRITO - BONDADE

LIÇÃO X

1. No grego, bondade é agathosune e está relacionado ao estado de ser bom, bondoso, amável,
benevolente, generoso.

a. Todas as coisas que Deus fez eram muito boas - Gn. 1.31.
b. A terra está cheia da bondade de Deus - SI 33.4·5.
c. O Senhor é bom e sua misericórdia dura para sempre – Sl 100.5.
d. Deus é bom e Suas obras são boas porque Ele é bom, e nós também. Se você é um filho de
Deus, você é bom como Deus o é.
e. Árvore boa produz fruto bom - Mt 12.33-37.

2. Estimular uns aos outros em amor e às boas obras - Hb 10.23·24.

a. Não façamos o bem somente para agradar a Deus, mas porque você é bom - G16.9 - Tg 4.17.
b. As obras que nos seguem são uma reflexão da vida de Jesus em nós.
c. Nós somos distribuidores do fruto de bondade, manifestado em dar.
d. Quando alguém está com fome nós não damos semente, mas o fruto.
e. O sal da terra e a luz do mundo mostram boas obras - Mt 5.13.
f. Deixe o fruto crescer em você - Rm 12.17·21.

3. Cada homem bom na Bíblia deu liberalmente.


a. O resultado da unção de Jesus foi que Ele praticou fazer o bem - At 10.38.
b. José, homem bom e justo, deu seu túmulo a Jesus - Lc 23.50·53.
c. Barnabé, homem bom, vendeu o campo e trouxe o preço e depositou aos pés dos apóstolos - At
11.22·24 - At 4.34·37.
d. O Senhor firma os passos do homem bom – Sl 37.23.
e. O homem de bem deixa herança aos netos - Pv 13.22.

O FRUTO DO ESPÍRITO – FIDELIDADE

LIÇÃO XI

1. No grego, pistis significa fidedigno, digno de confiança, lealdade, constante, firme, imóvel, sinceridade.
2. Deus é fiel, portanto devemos também ser fiéis.
a. "Grande é tua fidelidade" - Lm 3.22·23.
b. Se nós somos infiéis, Ele não pode negar-se e permanece fiel - II Tm 2.11·13.
c. "O homem fidedigno, quem o achará?" - Pv 20.6.
d. Daniel não achou culpa ou erro porque ele era fiel- Dn 6.1·4.
e. Mensageiro fiel refrigera a alma - Pv 25.13.
f. Fiel no pouco, sobre o muito será colocado - Mt 25.14·30.
g. O homem fiel será cumulado de bênçãos - Pv 20.28.
h. Quem é fiel no pouco, será fiel no muito - Lc 16.10·11.
i. Como dente quebrado, assim é a confiança no desleal- Pv 25.19.
j. Os crentes deram muito para que ninguém tivesse necessidade - At 4.32·37.
k. Deus está procurando o fiel, este o servirá – Sl 101.6.

O FRUTO DO ESPÍRITO – MANSIDÃO

LIÇÃO XII

1. Praotes ou praos é a palavra grega para manso, e descreve o caráter de uma pessoa forte e que sabe
quando ser forte. Significa força e brandura; espírito disciplinado.
2. Mansidão indica a atitude certa que promove vitória. Segundo o dicionário
Vines é o fruto do poder, oposto ao ato de procurar os próprios interesses e
defender seus direitos a todo o custo, e que pode ser ensinado tendo
dependência total em Deus.
3. Amansar um animal bravo. Para facilitar a compreensão, podemos dizer que um
pessoa mansa é aquela que tem as rédeas das emoções nas mãos, isto é, o
autocontrole das emoções, uma pessoa mansa é aquela que coloca inteligência
nas emoções.
I Coríntios 13.5 - Explica com muitas palavras (Não se conduz inconvenientemente; Não procura os
seus interesses; Não se exaspera; Não se ressente mal).
3. Moisés era muito manso - Nm 12.1-3.
4. Jesus se submeteu a João Batista para ser batizado - Jo 3.25-30.
5. Se alguém caiu, que seja corrigido com espírito de brandura - GI 6-1
6. Disciplinando com mansidão os que se opõem - II Tm 2.23-26.
7. Acolhei com mansidão a palavra em vós implantada - tg 1.21.
Tradução de Moffatt - "Tirar toda a maldade que é suja e desagradável e fazer um solo da modéstia,
seja humilde para com a Palavra, que vai criar raízes por dentro com poder para salvar sua alma".
8. Mostra em mansidão de sabedoria das suas obras - Tg 3.13.
9. Guia os humildes ... E ensina aos mansos o seu caminho – Sl 25.9.
10. Bem-aventurados os mansos, porque herdarão a terra - Mt 5.5.

O FRUTO DO ESPÍRITO - DOMÍNIO PRÓPRIO/TEMPERANÇA

LIÇÃO XIII

1. A palavra grega para temperança é egkrateia, que significa a vitória pelo domínio próprio.
2. Domínio próprio é o controle habitando no nosso interior influenciando nosso comportamento e
nossos apetites, sem as necessidades, portanto, das restrições de fora. Domínio próprio é o controle
de si mesmo, governando a si mesmo, tendo moderação, crucificando a carne.
3. I Coríntios 9.24·27 - "correr de tal maneira que o alcanceis".
a. Dominar-se como um atleta se domina para ganhar uma corrida.
b. Não utilizar de má forma os desejos do corpo (esmurrar ou controlar a carne).
4. Deus nos deu três armas para deixar a carne sob controle.
a. Efésios 6.10·17 - A Palavra Falada é sua arma.
 Se alguém não tropeça no falar é perfeito varão.
 As palavras da nossa língua dão autoridade para coisas acontecerem.
 Para o controle de nós mesmos, precisamos controlar nossa língua - Tg 3.2·6.
b. 11 Coríntios 10.3·5 - Levar cativo os nossos pensamentos.
 Precisamos declarar a Palavra de Deus para trazermos cativos os nossos pensamentos.
c. I Coríntios 14.3 - O que fala em outra língua as si mesmo edifica.
 Judas 20 - "edificando-vos orando no Espírito Santo".
 Aprendamos a crescer manifestando o fruto do espírito em qualquer situação.

Você também pode gostar