Você está na página 1de 18

Resistência dos Materiais

Sistemas ou Problemas
Estaticamente Indeterminados

1
Introdução
• Também chamados de sistemas hiperestáticos, são aqueles onde o
número de equações da estática, aplicáveis ao problema, é menor que o
número de incógnitas a resolver.
• Para a sua solução, lança-se mão de equações auxiliares, conseguidas a
partir das condições de deformação.
• Um dos métodos de solução é o método da superposição, que consiste em
considerar uma das reações como superabundante.
• Isto é, as deformações devidas às cargas externas e devido à reação
superabundante são calculadas separadamente e depois superpostas.

𝛿= 𝛿 L+ 𝛿 R = 0

2
Exercício 1
Determine as reações em A e B para a barra de aço e o
carregamento mostrado na figura.

3
Exercício 1
SOLUÇÃO:
• Considere a reação em B como superabundante, libere a barra
deste vínculo e divida o problema em duas partes:
1) cálculo das deformações dL causadas pelo carregamento, sem
considerar o vínculo em B;
2) cálculo das deformações dR causadas pela reação em B, sem
considerar o carregamento.
• O sistema requer que haja compatibilidade entre as deformações
causadas pelas cargas externas e pela reação, ou seja, sua soma é
nula neste caso.
𝛿= 𝛿 L+ 𝛿 R = 0

4
Exercício 1
Determine as reações em A e B para a barra de aço (E=200 GPa) e
o carregamento mostrado na figura.

5
Exercício 2
Para o exercício anterior, determine as reações nos apoios A e B. Considere
o mesmo carregamento e suponha agora que exista uma folga de 4,5 mm
entre a barra e o apoio B antes de aplicar o carregamento.

𝛿= 𝛿 L+ 𝛿 R = 4,5
5,625 – RB x 9,75.10-6 = 4,5

• RB = 115,4 kN
• RA = 784,6 kN

6
Tensões Devido a Variações de
Temperatura
• Uma variação de temperatura resulta em uma
variação no comprimento da barra ou dilatação
térmica. Se a barra está livre para deformar, nenhuma
tensão é induzida à mesma. Porém, se ela é impedida
de deformar pelos suportes, surge uma tensão,
chamada de tensão térmica.

• A deformação térmica e a deformação causada pela


reação superabundante precisam ser compatíveis:

7
Exercício 3
Determine a tensão nas partes AC e CB da barra de aço mostrada quando a
temperatura da barra é de -45°C, sabendo que ambos os apoios rígidos estão
ajustados quando a temperatura é de +20°C. Use valores de E=200 GPa e
coeficiente de dilatação térmica, α= 12x10-6°C-1 para o aço.

RB = 81,12 KN sAC= 208 MPa sAB= 104 MPa

8
Exercício 4
A coluna de concreto de 1,5 m de comprimento é reforçada com seis barras
de aço, cada uma com 28 mm de diâmetro. Sabendo-se que Eaço = 200 GPa e
Econcreto = 25 GPa, determine as tensões normais no aço e no concreto quando
uma força P centrada axial de 1550 kN é aplicada à coluna.

sAço= 67,1 MPa sconcr= 8,4 MPa 9


Exercício 5
As duas barras cilíndricas da figura, apresentam uma folga de 0,5mm entre
elas, em temperatura ambiente de 20°. Quando a temperatura do conjunto
atinge 140°, determine:
a) a tensão na barra de alumínio;
b) a variação no comprimento da barra de alumínio.

sAL= 116,2 MPa dAL= 0,363mm


10
Exercício 6
Duas barras cilíndricas, uma de aço e a outra de latão são unidas em C e
impedidas por apoios rígidos em A e E. Para o carregamento indicado e
sabendo que Eaço=200 GPa e , Elatão=105 GPa, determine: a) as reações em A e
E, b) o deslocamento do ponto C.

RA= 62,8 kN RE= 37,2 kN dC= 0,0463mm


11
Exercício 7
Resolva o problema anterior supondo que a barra AC é feita de latão e a barra
CE é feita de aço.

RA= 45,5 kN RE= 54,5 kN dC= 0,049mm


12
Exercício 8
O conjunto mostrado na figura consiste em um tubo de alumínio (E=70 GPa e
α= 23,6x10-6°C-1) totalmente preso a um núcleo de aço (E=200 GPa e α=
11,7x10-6°C-1) que está livre de tensões a uma temperatura de 20°C.
Considerando apenas deformações axiais, determine a tensão no tubo de
alumínio quando a temperatura atinge 180°C.

sAL= 65 MPa
13
Exercício 9
A barra ABCD engastada nas extremidades é formada por 3 segmentos, como mostra a
figura. Os segmentos das extremidades têm área de seção transversal A1 = 840 mm² e
comprimento L1 = 200 mm. O segmento do meio tem área de seção transversal
A2=1260 mm² e comprimento L2 = 250 mm. As cargas PB e PC são iguais a 25,5 kN e 17
kN, respectivamente.
a) Determine as reações de apoio RA e RD,
b) Determine a força axial de compressão FBC no segmento do meio da barra.

RA = 10,5 kN RD= 2,0 kN FBC = 15,0 kN


14
Exercício 10
A figura dada representa uma viga de aço com comprimento L = 4m e área de seção
transversal A = 2800 mm² engastada nas paredes A e B, livre de tensões a uma
temperatura de 17°C. Determine a força térmica e a tensão térmica, originada na viga,
quando a temperatura subir para 42°C.
Dados: Eaço = 200 GPa; αaço = 1,2x10-5°C-1

Resposta: F = 168 kN s = 60 MPa


15
Exercício 11
O conjunto de aço da figura é constituído por uma barra AC de seção transversal
300mm² e comprimento 250mm e uma barra CD de seção transversal 500mm² e
comprimento 150mm. Determine as tensões normais atuantes nas seções AC e CB,
quando houver uma variação de temperatura de 20°C.
Dados: Eaço = 200 GPa; αaço = 1,2x10-5°C-1.

Resposta: sAC= 56,5 MPa sCB= 33,9 MPa


16
Exercício 12
Uma barra de aço composta por duas porções cilíndricas AB e BC é contida
nas duas extremidades e suporta uma força de 10 KN conforme figura.
Determine a) as reações em A e C; b) as tensões nos trechos AB e BC.
Dado: E = 200 GPa

RA = 1,428 kN RC= 8,571kN


sAB= 8,08 MPa sBC = -12,13 MPa 17
Exercício 13
Uma barra de aço composta por duas porções cilíndricas AB e BC é contida
nas duas extremidades e está sujeita a um aumento de temperatura de 60° C.
Determine a) as reações em A e C; b) as tensões nos trechos AB e BC.
Dados: E = 200 GPa e α= 12x10-6°C-1

RA = RC= 36,35 kN
sAB= 205,7 MPa sBC = 51,43 MPa 18

Você também pode gostar