Você está na página 1de 18

ÉTICA NO SERVIÇO PÚBLICO

MPU

Glauber Marinho
Ética x Moral
1.2016 CESPE FUNPRESP-EXE
Acerca da ética e da função pública e da ética e da moral, julgue o item que se segue.

I. Os termos moral e ética têm sentidos distintos, embora sejam frequente e erroneamente empregados
como sinônimos.
II. A constituição de um país deve se guiar pela ética a fim de viabilizar, na sociedade, a implementação
plena dos serviços públicos e possibilitar a efetivação dos direitos da pessoa humana e do exercício da
cidadania.
III. Enquanto a ética trata do conjunto de regras de uma sociedade, a moral se volta ao seu estudo teórico,
razão pela qual esta foi alçada a princípio constitucional da administração pública.
2.2016 CESPE ANVISA
I O princípio da moralidade expresso na CF é reflexo da ciência da ética, na medida em que esta trata de
uma dimensão geral daquilo que é bom.
II Por ser o Brasil um Estado democrático de direito, princípios éticos não podem ser utilizados como
instrumento de interpretação da CF e das leis.

3.2015 CESPE TCE-RN


Com relação à ética e à moral, julgue os itens seguintes.
A efetivação da cidadania e a consciência coletiva da cidadania são indicadores do desenvolvimento
moral e ético de uma sociedade.
4.2016 CESPE ANVISA
Acerca da ética no serviço público, julgue o item a seguir.
Ao deixar de pedir a nota fiscal em uma compra, um servidor público descumpre seu dever como cidadão, ferindo
princípios éticos que buscam a universalização e efetividade dos direitos e garantias, uma vez que ele deixa de colaborar
para o custeio comum das despesas com os serviços prestados à população.

5.2015-CESPE-MPU
Técnico do MPU - Segurança Institucional e Transporte
I.A ética é um ramo da filosofia que estuda a moral, os diferentes sistemas públicos de regras, seus fundamentos e suas
características.
II. A ética envolve um processo avaliativo do modo como os seres humanos, a natureza e os animais intervêm no mundo
ao seu redor .
6.2015 CESPE DEPEN
Ética e moral são termos que têm raízes históricas semelhantes e são considerados sinônimos, uma vez que ambos se
referem a aspectos legais da conduta do cidadão.
Seção I
1.2016 CESPE TCE-PA
Julgue o item que se segue, relativos à ética na administração pública.
Situação hipotética: Servidor público da União que falta ao trabalho de forma recorrente ausentou-se do
serviço, nos últimos seis meses, por vinte dias, alternadamente, sem prestar justificativas. Assertiva: Nessa
situação, a atitude do servidor caracteriza desvio ético, já que ser assíduo e frequente no serviço é dever
fundamental do servidor público.
A publicidade de qualquer ato administrativo constitui requisito de eficácia e moralidade, pois a omissão
de informação resulta em comprometimento ético contra o bem comum.
2.2016 CESPE TCE-PA
Julgue o item que se segue, relativos à ética na administração pública.
O debate a respeito da ética e da moral, no âmbito do setor público, se limita a uma discussão dicotômica
entre o bem ou o mal, que busca definir condutas profissionais como honestas ou desonestas,
desconsiderando o conceito de bem comum ou a finalidade da conduta profissional sob suspeita
3.2016 CESPE FUNPRESP-JUD
Acerca da ética no serviço público, julgue o item a seguir.
De acordo com a Constituição Federal de 1988, que resguarda a liberdade e a proteção da intimidade
individual, os atos não criminosos praticados na esfera privada não poderão ter repercussão na esfera
ética dos agentes públicos, ainda que esses atos guardem relação com as atribuições de seu cargo.
4. 2016 CESPE ANVISA
Acerca da ética no serviço público, julgue o item a seguir.
Situação hipotética: Um agente público que exerce atividade de fiscalização de trânsito, durante
período de folga do trabalho, foi detido em uma blitz e submetido a teste de alcoolemia que constatou
a ingestão de bebida alcoólica em índice que justificou a autuação do condutor pelo cometimento de
infração de trânsito gravíssima. Assertiva: Nessa situação, não se pode cogitar que a conduta descrita
repercuta na esfera ética do agente público, pois se trata de uma infração comum cometida fora do
horário e do ambiente de trabalho.
5.2016 CESPE ANVISA
José, servidor público estável de órgão do Poder Executivo federal, durante o período de doze meses,
faltou intencionalmente ao serviço por cinquenta dias consecutivos, sem causa justificada. A
administração pública, mediante procedimento disciplinar sumário, enquadrou a conduta de José
como abandono de cargo.
A respeito dessa situação hipotética, julgue o item que se segue.
De acordo com o Código de Ética Profissional do Servidor Público Civil do Poder Executivo Federal, a
conduta de José é fator de desmoralização do serviço público.

6.2015- CESPE- TRE-GO Técnico Judiciário - Programação de Sistemas


Considere que um servidor público tenha deixado, sem justo motivo, muitas pessoas à espera de
solução que compete ao setor em que exerça suas funções, o que resultou na formação de longas
filas e atraso na prestação do serviço. Nessa situação, a atitude do servidor, além de ter sido contra
a ética, pode ser caracterizada como de grave dano moral aos usuários do serviço público.
7.2016 CESPE FUB
I.O servidor não poderá omitir a verdade, ainda que possa contrariar interesses de pessoa interessada
ou da administração pública.

II. Constitui grave dano moral aos usuários dos serviços públicos o atraso na prestação do serviço
solicitado.

III.A ausência injustificada do servidor ao seu local de trabalho não constitui fator de desmoralização do
serviço público.

IV.O servidor deve sempre optar pela conduta legal, mesmo que o resultado seja injusto ou desonesto.

V.A remuneração do servidor público é custeada pelos tributos pagos por todos, exceto aqueles pagos
por ele próprio.
Seção II
1.2015 CESPE TJ-DFT
Com relação às normas do Código de Ética Profissional do Servidor Público, julgue o item que se segue.
I. O ato de iludir pessoa que necessite do atendimento é uma das vedações previstas no Código de Ética
Profissional do Servidor Público, porém a tentativa não encontra previsão expressa.
II.No exercício do direito de greve, o servidor público está desobrigado do dever de zelar pela defesa da
vida e da segurança coletiva.

2.2015 CESPE TCE-RN


O servidor público deve privar-se do cumprimento de função, poder ou autoridade que apresente
finalidade estranha ao interesse público, salvo se observar as formalidades legais.
3.2016 CESPE INSS
Bruno, servidor contratado temporariamente para prestar serviços a determinado órgão público federal,
praticou conduta vedada aos servidores públicos pelo Código de Ética Profissional do Servidor Público
Civil do Poder Executivo Federal. A partir dessa situação hipotética, julgue o item a seguir à luz do
disposto nos Decretos n.º 1.171/1994 e n.º 6.029/2007.
Embora deva respeitar a hierarquia, o servidor público está obrigado a representar contra ações
manifestamente ilegais de seus superiores hierárquicos.

4.2016 CESPE FUB


É dever fundamental do servidor comunicar a seus superiores ato ou fato contrário ao interesse público.
Seção III
1.2016 CESPE TCE-PA
Julgue o item que se segue, relativos à ética na administração pública.
Situação hipotética: Servidor público, ocupante de cargo de chefia, flagrou um colega de trabalho
assediando sexualmente a secretária da repartição onde ambos trabalham e, em solidariedade a esse
colega, não denunciou o ato.
Assertiva: Nessa situação, como a motivação original para a omissão do fato foi o espírito de
solidariedade, a atitude do servidor não poderá ser caracterizada como desvio ético.
2.2015 CESPE Telebras
A embriaguez habitual, ainda que fora do ambiente de trabalho, é conduta vedada ao servidor público.
3.2015-CESPE-MPU
É vedado ao servidor público, conforme o Decreto n.º 1.171/1994, retirar da
repartição pública qualquer documento pertencente ao patrimônio público, salvo se
estiver legalmente autorizado a fazê-lo.
4.2015- CESPE- TRE-GO
Mirtes, que é servidora pública com mais de vinte anos de ofício em um TRE,
acostumou-se com a forma tradicional de realizar suas tarefas e, por isso, se recusa a
utilizar os sistemas eletrônicos institucionais que foram instalados em seu
departamento. Nessa situação, a chefia imediata de Mirtes deve adaptar a rotina de
trabalho para que ela possa continuar a trabalhar da forma que lhe é mais
conveniente em respeito a sua longa carreira no tribunal.
II.Rodrigo, servidor público, tem o hábito de consumir bebida alcoólica em
excesso em bares e restaurantes da cidade duas ou três vezes por semana
após seu horário de trabalho, ocasiões em que fica bastante embriagado.
Nessa situação, ainda que a embriaguez habitual ocorra fora do ambiente
do trabalho, a conduta de Rodrigo fere dispositivo do Código de Ética dos
Servidores Públicos.
COMISSÕES
1.2016 CESPE INSS
Bruno, servidor contratado temporariamente para prestar serviços a determinado órgão público federal,
praticou conduta vedada aos servidores públicos pelo Código de Ética Profissional do Servidor Público
Civil do Poder Executivo Federal.A partir dessa situação hipotética, julgue o item a seguir à luz do
disposto nos Decretos n.º 1.171/1994 e n.º 6.029/2007.

I.Se, para a infração praticada por Bruno, estiverem previstas as penalidades de advertência ou
suspensão, a comissão de ética será competente para, após o regular procedimento, aplicar diretamente
a penalidade.
II.Mesmo prestando serviço de natureza temporária, Bruno está sujeito às disposições contidas no
Decreto n.º 1.171/1994.
2.2016 CESPE ANVISA
Carlos, formado em medicina, foi contratado temporariamente pela União para atuar na rede de saúde
do Rio de Janeiro, de modo a apoiar eventual crescimento da demanda em decorrência dos Jogos
Olímpicos Rio 2016. Durante o expediente, ao atender um paciente que fazia uma consulta de rotina, não
emergencial, Carlos, sem conhecimento técnico nem capacitação prévia, resolveu operar, sozinho, um
aparelho de ressonância magnética, danificando-o e gerando um prejuízo de mais de um milhão de reais
ao hospital. A comissão de ética, ao analisar a conduta de Carlos, concluiu que ela seria passível de
punição com a penalidade de censura, mas deixou de aplicá-la por se tratar de servidor temporário.
Com referência a essa situação hipotética, julgue o seguinte item.
A comissão de ética agiu em desacordo com o Código de Ética Profissional do Servidor Público Civil do
Poder Executivo Federal, pois, na situação dada, o fato de Carlos ser servidor temporário não o eximiria
da observância do referido código, razão por que a comissão deveria, sim, ter aplicado a penalidade
descrita.
3.2016 CESPE FUB
I.Não são considerados servidores públicos, para fins de apuração de comportamento ético pela Comissão
de Ética, aqueles que prestem serviços de natureza excepcional à administração, com ou sem
remuneração.
II.A Comissão de Ética somente pode aplicar a pena de censura ao servidor faltoso.
Eduardo, servidor público em estágio probatório, frequentemente se ausentava de seu local de trabalho
sem justificativa e, quando voltava, se apresentava nitidamente embriagado. Em razão desses fatos, a
comissão de ética, tendo apreciado a conduta do servidor, decidiu aplicar a ele a penalidade de
advertência. Eduardo foi, então, reprovado no estágio probatório e, por isso, foi demitido, sem que a
administração pública tenha observado o contraditório e a ampla defesa.
Considerando essa situação hipotética, julgue o item a seguir.
III.A penalidade de advertência aplicada pela comissão de ética encontra-se prevista no Código de Ética
Profissional do Servidor Público.