Você está na página 1de 10

PALAVRA PUXA PALAVRA 5 – TESTE DE AVALIAÇÃO 4

NOME: _________________________________________________ Nº ____ TURMA: ____

GRUPO I - ORALIDADE

Para responderes às questões que se seguem, vais ouvir uma pequena


reportagem sobre um espetáculo recente que esgotou bilheteiras – Soy
Luna Live II Portugal.
Link: https://m.youtube.com/watch?v=aTRvGobwgWo

Antes de iniciares a audição do texto, lê as questões. Em seguida, ouve


atentamente a reportagem duas vezes e responde ao que é pedido.

1. Classifica as seguintes informações como verdadeiras (V) ou falsas (F).

a) Soy Luna é uma série brasileira.

b) Soy Luna é um espetáculo baseado na série de televisão da


Disney.

c) O espetáculo Soy Luna estreou-se em Portugal com duas


sessões esgotadas.

d) A série televisiva ensina que é possível patinar, cantar e bailar


ao mesmo tempo.

e) O espetáculo Soy Luna está em digressão pela Europa até


junho.

©Edições ASA | 2018 | Ana Simões, Ema Sá Barros, Joana Faria, Silvina Fidalgo Página 1
PALAVRA PUXA PALAVRA 5 – TESTE DE AVALIAÇÃO 4

GRUPO II – LEITURA E EDUCAÇÃO LITERÁRIA

Texto A
Lê os textos publicados na revista Visão Júnior.

SOY LUNA LIVE


O seu nome verdadeiro é Karol Itzitery Piña Cisneros
O seu nome artístico, Karol Sevilla, é uma homenagem à sua avó materna, que se
chamava Berta Sevilla.
Foi a avó a primeira pessoa a descobrir a veia artística da neta.
5 Karol faz anos a 9 de novembro.
Tem 18 anos.
Nasceu no México e, em 2015, quando foi escolhida para a série Soy Luna, mudou-se
para a Argentina.
Foi escolhida para Soy Luna num casting com mais de 5 mil pessoas. Tinha 15 anos.
10 Quando era miúda, a sua personagem favorita era Dora, a Exploradora.

Os espetáculos de Lisboa
Bárbara Pedro, 12 anos, conta-nos, na primeira pessoa, como foi Soy Luna
Live
“Viajei do Porto para Lisboa, para assistir ao concerto mais esperado do ano. E,
15 também, para ver os meus ídolos, Karol Sevilla (Luna) e Ruggero Pasquarelli (Matteo).
Nesse dia, 20 de janeiro, estava superansiosa. Não podia acreditar que as minhas
estrelas favoritas estariam na mesma sala que eu. Quando entrei no Altice Arena não
pude evitar uma lágrima de alegria. Na altura em que o elenco subiu ao palco, a minha
emoção cresceu e comecei logo a cantar as músicas que tão bem conhecia. O
20 concerto começou com Alas e logo seguiram-se outros temas como Valiente, Eres, I᾽d
be crazy, Catch me if you can, Que más da, Un destino…
A parte que todos os fãs esperavam era, claro, o beijo da Luna e do Matteo. Mas o
que mais gostei mesmo foi do conselho que a Karol nos deu: o de seguirmos sempre
os nossos sonhos e nunca desistir.
25 Embora não tenha conseguido um autógrafo nem uma foto com a Karol, vivi o meu
sonho, tal como ela me ensinou!”
Visão Júnior, n.º165, fevereiro, 2018

©Edições ASA | 2018 | Ana Simões, Ema Sá Barros, Joana Faria, Silvina Fidalgo Página 2
PALAVRA PUXA PALAVRA 5 – TESTE DE AVALIAÇÃO 4

1. Assinala com X a única opção que completa corretamente a frase, de acordo


com o sentido do texto.

1.1. Karol Sevilla é um nome artístico em homenagem


A. à avó paterna.
B. à avó que era natural de Sevilha.
C. à avó materna

1.2. A protagonista de Soy Luna, em 2015, mudou-se


A. para o México.
B. para a Europa.
C. para a Argentina.

1.3. Bárbara Pedro, assistiu ao espetáculo Soy Luna


A. a 10 de janeiro no Porto.
B. a 20 de janeiro em Lisboa.
C. a 20 de janeiro no Porto.

1.4. Bárbara Pedro estava ansiosa


A. por assistir ao concerto mais esperado do ano.
B. por estar no mesmo local que as suas “estrelas”.
C. por ver os seus ídolos e por assistir ao concerto Soy Luna.

1.5. Bárbara Pedro diz que o melhor momento do espetáculo quando


A. cantou com os atores da peça as músicas que conhecia.
B. ouviu o conselho de seguir sempre os seus sonhos.
C. viu as personagens Luna e Matteo trocarem um beijo.

2. Retira do texto a expressão que expressa o conselho que Karol dá aos seus fãs.
______________________________________________________________

3. Refere qual era a personagem favorita da personagem de Soy Luna na sua


infância (primeiro texto).
______________________________________________________________
______________________________________________________________

©Edições ASA | 2018 | Ana Simões, Ema Sá Barros, Joana Faria, Silvina Fidalgo Página 3
PALAVRA PUXA PALAVRA 5 – TESTE DE AVALIAÇÃO 4

Texto B
Lê o texto que se segue.

O violinista Galopim está a vender um violino, numa loja de penhorista ferro-velho.


Celestino, Maria Benamor e Mourato aproximam-se e assistem à cena entre
Galopim e Lojista.

GALOPIM Só!? Este violino Stradivarius, que tocou nas melhores orquestras do
5 mundo, só me dá essa insignificância? Então não o vendo.
LOJISTA Então não venda. Quero lá saber…
GALOPIM Não vendo. Ainda se me desse mais qualquer coisa… O arco do
violino e a caixa também vão no lote.
LOJISTA Nem mais uma moeda. É pegar ou largar.
10 GALOPIM Um violino que me deu tantas alegrias! Ainda se ficássemos pelos…
LOJISTA Está tudo dito.
GALOPIM (dirigindo-se aos rapazes) Não querem os senhores aproveitar a
oportunidade? Um violino Stradivarius por um preço absolutamente
inacreditável…
15 LOJISTA Pst, ó fregueses, violinos iguais a esse ou bem melhores, tenho para
cima de uma centena, no armazém. É só escolher. E violas e
saxofones e violoncelos e pianos, tudo a monte. Mas ninguém compra.
Por enquanto…
GALOPIM (para o lojista) Sendo assim, também deixo ficar a casaca. Se já não
20 há mais concertos, para que me serve uma casaca? O violino, o arco, a
caixa, e a casaca hão de valer, por junto, mais uns cobres … (Despe a
casaca.)
LOJISTA Pode ser. E as calças?
GALOPIM As calças? Então, e depois?
25 LOJISTA O problema é seu. Casaca sem calças não compro. E o chapéu.
GALOPIM Nunca. O chapéu é de estimação. Ainda o trago do tempo em que
cultivava outras artes. Artes mágicas. (Apresenta-se.) Galopim há só
um, olhem para mim. (Sem casaca, com peitilho, laço e suspensórios.
Galopim tem um ar desolador. Cai em si.) Nesse caso… as calças.

©Edições ASA | 2018 | Ana Simões, Ema Sá Barros, Joana Faria, Silvina Fidalgo Página 4
PALAVRA PUXA PALAVRA 5 – TESTE DE AVALIAÇÃO 4

30 (Hesita. Vai tirar as calças para trás do balcão.) E não me deixa nada
com que cobrir-me, mais decentemente?
LOJISTA Só se for esta saia que um escocês cá deixou com gaita-de-foles.
Uma saia por umas calças ainda fica a ganhar.
GALOPIM Não percebo como. Enfim, provisoriamente, à falta de melhor, aceito.
35 (Veste a saia.) Sempre chegamos à tal continha?
LOJISTA (contando as moedas sobre a mão de Galopim) Aqui tem.
GALOPIM Mas era…
LOJISTA Negócio fechado.
GALOPIM (lamentando-se) Um violino Stradivarius, umas calças, uma casaca,
40 por esta ninharia. (Noutro tom, procurando na saia os bolsos, para
guardar moedas.) Mas onde é que esta coisa tem os bolsos?
MARIA Nesse saquinho pendurado.
GALOPIM E quando os escoceses querem pôr as mãos nos bolsos, como é
que fazem?
45 MARIA Não põem.
GALOPIM (mal-afeito à saia.) Está frio. Uma certa corrente de ar. Não sente?
MARIA Estou habituada.
GALOPIM Habituamo-nos a tudo. Vejam: Acabou-se a música. Milhares de
músicos no desemprego. Uma desgraça. O que me deram por este
50 violino nem paga um jantar decente.

Afastam-se da loja de penhores, que mergulha na obscuridade.

CELESTINO Mas o senhor, ao que ouvi, tinha outra profissão. Era mágico,
ilusionista, não era?
GALOPIM Deixei-me disso. Aqui para nós, nunca fui um grande ilusionista. Às
55 duas por três, as coisas davam para o torto e eu não havia meio de
acertar com os números. (Ri-se.) Como violinista, sim. Era outra loiça.
Dei concertos memoráveis, em Londres, Paris, Pequim, Tóquio – não,
em Tóquio não toquei! –, Nova Iorque, São Paulo, Brasília, Buenos
Aires … Nem me quero lembrar… (comove-se.) E vocês?
António Torrado, Toca e foge ou a flauta sem mágica, 2.ª ed., Lisboa, Editorial caminho, 2008, pp. 37-43.

©Edições ASA | 2018 | Ana Simões, Ema Sá Barros, Joana Faria, Silvina Fidalgo Página 5
PALAVRA PUXA PALAVRA 5 – TESTE DE AVALIAÇÃO 4

4. Ordena as seguintes informações, de 1 a 8, de acordo com a sequência do


texto. A primeira e a última informação já estão indicadas.

a) O Lojista exigiu, durante o negócio, a casaca, as calças e o chapéu.


b) Galopim propôs aos rapazes uma oportunidade de negócio: um
violino Stradivarius por um preço inacreditável.
c) Galopim recorda várias cidades onde deu concertos memoráveis. 8

d) Maria diz que está habituada ao frio.


e) Galopim aceitou as exigências do Lojista.

f) O Lojista não cede no negócio: é pegar ou largar! 1

g) Maria esclarece que os escoceses, usando saias, não põem as


mãos nos bolsos.
h) Galopim antevê uma desgraça: milhares de músicos no
desemprego.

5. A primeira indicação cénica revela um espaço. Indica-o.


______________________________________________________________
______________________________________________________________

6. Refere quantos atores seriam necessários para representar este texto. Indica
os seus nomes.
_____________________________________________________________
_____________________________________________________________

7. Indica uma razão que leva Galopim a não querer vender o seu violino.
______________________________________________________________
______________________________________________________________

8. Retira do texto uma expressão que comprove que o Lojista não aumentará o
preço.
______________________________________________________________
______________________________________________________________
______________________________________________________________
______________________________________________________________

©Edições ASA | 2018 | Ana Simões, Ema Sá Barros, Joana Faria, Silvina Fidalgo Página 6
PALAVRA PUXA PALAVRA 5 – TESTE DE AVALIAÇÃO 4

9. Lê, com atenção, as duas afirmações que se seguem.


Refere com qual delas estás de acordo, justificando com um argumento:
 “A música traz felicidade”;
 “A música de nada serve”.
______________________________________________________________
______________________________________________________________
______________________________________________________________
______________________________________________________________
______________________________________________________________
______________________________________________________________

10. As indicações cénicas servem para as caracterizar personagens, dar conta


das suas movimentações ou entoações.
Estabelece uma correspondência entre os elementos da Coluna A, com os
excertos presentes na coluna B.

Coluna A Coluna B

a) Caracterização de uma 1. (Afastam-se da loja de penhores,


personagem que mergulha na obscuridade.)
2. (Sem casaca, com peitilho, laço e
b) Movimentação da personagem suspensórios. Galopim tem um ar
desolador. Cai em si.)
c) Indicação da entoação da
personagem quando começar a 3. (lamentando-se)
falar

a) ______
b) ______
c) ______

©Edições ASA | 2018 | Ana Simões, Ema Sá Barros, Joana Faria, Silvina Fidalgo Página 7
PALAVRA PUXA PALAVRA 5 – TESTE DE AVALIAÇÃO 4

GRUPO III – GRAMÁTICA

1. Presta atenção às duas frases seguintes.

A. O encontro entre Galopim e o Lojista foi angustiante.


B. Galopim ouviu-o e desvalorizou o seu violino.

1.1 Indica, em qual das frases, a palavra sublinhada pertence à classe dos
pronomes.

____________________________________________________________

1.2. Indica em que tempo, modo e pessoa se encontra a forma verbal “foi”,
presente na frase A..
_____________________________________________________________

2. Completa cada uma das frases com a forma do verbo apresentado entre
parênteses, no tempo e modo indicados.

a) Pretérito imperfeito do indicativo

Galopim _______________ (querer) vender o violino.

b) Pretérito perfeito do indicativo

Os fregueses _______________ (ir) às compras.

c) Imperativo

________________ (vir) comprar que é barato!

3. Reescreve as frases que se seguem, substituindo os elementos sublinhados


pelos pronomes pessoais correspondentes (-o, -a, -os, -as. -lhe, -lhes).

a) Galopim deixou ficar a casaca.

_________________________________________________________________
b) Contrariado, Galopim vendeu o violino ao Lojista.

_________________________________________________________________

©Edições ASA | 2018 | Ana Simões, Ema Sá Barros, Joana Faria, Silvina Fidalgo Página 8
PALAVRA PUXA PALAVRA 5 – TESTE DE AVALIAÇÃO 4

4. Indica a função sintática dos elementos sublinhados nas frases do quadro.

Função sintática

a) Os fregueses compraram o que desejavam. __________________

b) Galopim e o Lojista chegaram A acordo. __________________

c) Os músicos afinaram os instrumentos. __________________

d) O maestro agradeceu ao público. __________________

GRUPO IV – ESCRITA

Imagina a conversa entre músicos que estejam muito contentes, no fim de


um concerto, onde o público os aplaude em pé, manifestando pela orquestra a
máxima admiração.

Constrói um texto com características de um texto dramático, com um


mínimo de 800 e um máximo de 120 palavras, onde deve incluir:

 indicação cénica inicial para:


– descreveres o cenário;
 diálogo entre dois dos músicos da orquestra (não te esqueças de
indicar o nome das personagens que vão falar);
 indicações cénicas no decorrer das falas das personagens para
indicares:
– o estado de espírito das personagens;
– a movimentação das personagens na cena;

No final, faz a revisão do teu texto, verificando, entre outros aspetos:

 o respeito pelo tema proposto;


 a marcação gráfica diferenciada entre a indicação da personagem
que vai falar, as suas falas e outras indicações cénicas;
 o uso correto da pontuação.

©Edições ASA | 2018 | Ana Simões, Ema Sá Barros, Joana Faria, Silvina Fidalgo Página 9
PALAVRA PUXA PALAVRA 5 – TESTE DE AVALIAÇÃO 4

_____________________________________________________________________

____________________________________________________________________________________

____________________________________________________________________________________

____________________________________________________________________________________

____________________________________________________________________________________

____________________________________________________________________________________

____________________________________________________________________________________

____________________________________________________________________________________

____________________________________________________________________________________

____________________________________________________________________________________

____________________________________________________________________________________

____________________________________________________________________________________

____________________________________________________________________________________

____________________________________________________________________________________

____________________________________________________________________________________

____________________________________________________________________________________

____________________________________________________________________________________

____________________________________________________________________________________

____________________________________________________________________________________

____________________________________________________________________________________

©Edições ASA | 2018 | Ana Simões, Ema Sá Barros, Joana Faria, Silvina Fidalgo Página 10