Você está na página 1de 21

Manual dos Títulos

do Tesouro
O que é? Investidor

O Título do Tesouro nada mais é do que um


empréstimo que o investidor faz para o país.

O país deve utilizar este dinheiro para realizar


projetos que gerem crescimento.

Com o crescimento do país, aumenta-se a


arrecadação de impostos e o país devolve o dinheiro
com juros para o investidor!
Qual é o risco?

O Risco do investimento nos títulos do Tesouro é a quebra do País.

Isto é, o país não consegue mais pagar os juros, pois as arrecadações são menores que o
valor devido e declara a famosa “Moratória” (calote).
Qual é o Rendimento?
QUAL É O RENDIMENTO?

Taxa Selic
A taxa Selic é a grande referência do “custo” do
dinheiro no mercado.

Ela é definida pelo COPOM (Comitê de Políticas


Monetária) que é realizado 8 vezes ao ano. O
Copom é composto pelos membros da Diretoria
Colegiada do Banco Central do Brasil.

Quando a taxa Selic sobe, o rendimento dos


investimentos de Renda Fixa passam a render mais
e os juros dos empréstimos também sobem.

O governo faz isso para controlar a quantidade de


dinheiro disponível na economia e segurar a
inflação.
QUAL É O RENDIMENTO?

IPCA - IBGE
O IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) é uma pesquisa realizada pelo IBGE que indica a
variação de uma cesta de produtos mensalmente. A Pesquisa é realizada em estabelecimentos
comerciais, prestadores de serviços, domicílios e concessionárias de serviços públicos.

As pesquisas são feitas nas Regiões Metropolitanas do Rio de Janeiro, Porto Alegre, Belo
Horizonte, Recife, São Paulo, Belém, Fortaleza, Salvador e Curitiba, além de Brasília e do
município de Goiânia.

Este é o índice de inflação oficial do governo.

Ele é importante por servir de referência para


o rendimento real do seu investimento.

Se o seu investimento render menos que o


IPCA, você está perdendo poder de compra.
Títulos Pré-fixados
Para começar a explicar o rendimento de nossos Títulos do Tesouro, começaremos explicando o
conceito de Títulos Pré-fixados.

Investimentos Pré-fixados são aqueles em que no momento da compra, sabemos exatamente


qual será o rendimento recebido no vencimento.

Por exemplo, empresto R$ 100,00 para meu cunhado e peço que ele me pague R$ 110,00 daqui
a um mês.
Deste modo, o rendimento é pré-fixado, pois sei que
receberei 10% de rendimento no vencimento que será daqui
a um mês.

Atenção!
Títulos Pré-fixados podem gerar perda se vendidos antes
do vencimento.
Porque títulos Pré-fixados
podem cair?

SELIC = 10% a.a.

Digamos que eu comprei um Título do Governo que


pagará 10% a.a. de rendimento em seu vencimento.

No dia em que comprei o Título, a Taxa SELIC também


estava em 10% a.a.

Comprei a 10% a.a. Após um mês tive uma necessidade de liquidez e precisei
do governo vender o título para resgatar o dinheiro antes do
vencimento!
Porque títulos Pré-fixados
podem cair?
SELIC sobe para
SELIC = 10% a.a.
11% a.a.

O problema é que no momento do

Comprei um título de resgate o COPOM aumentou a Taxa


R$ 1.000,00 com
SELIC para 11% a.a. mudando toda a
rendimento de 10%
a.a. do governo referência do mercado!
Porque títulos Pré-fixados
podem cair?
SELIC sobe para
11% a.a.
SELIC = 10% a.a.
Governo vende a
11% a.a.

Se a Taxa SELIC subiu para 11% a.a., o governo está vendendo


títulos com rendimento de 11% a.a..
Comprei um título de
R$ 1.000,00 com
rendimento de 10% Qual título venderia melhor no mercado?
a.a. do governo
O que rende 10% ou o que rende 11%?
Porque títulos Pré-fixados
podem cair?
SELIC sobe para
11% a.a.
SELIC = 10% a.a.
Governo vende a
11% a.a.

Para conseguir vender meu título,


tenho que baixar o preço dele para
Comprei um título de
R$ 900,00*, para que o rendimento
R$ 1.000,00 com
rendimento de 10% do meu título seja igual ao título
a.a. do governo vendido pelo governo (11% a.a.).
*Valor aproximado para facilitar o entendimento.
Porque títulos Pré-fixados
podem cair?

Para não correr riscos,


somente compre títulos Pré-
Fixados se puder mantê-los
até o vencimento!
TÍTULOS PRÉ-FIXADOS

Tesouro Prefixado 20XX

Este título era conhecido anteriormente como LTN. É um Pré-fixado


que paga o rendimento e o principal apenas no vencimento. O ano de
vencimento já é especificado em seu nome.
TÍTULOS PRÉ-FIXADOS

Tesouro Prefixado com


juros semestrais 20XX

Este título era conhecido anteriormente como NTN-F. É um Pré-


fixado que paga o rendimento semestralmente e o principal
apenas no vencimento. O ano de vencimento já é especificado em
seu nome.
Títulos Pós-fixados
O próximo título que apresentaremos é um Título Pós-fixado.

Os investimentos pós-fixados são aqueles em que no momento da compra você não sabe qual
será o rendimento que terá em seu vencimento.

Exemplo: empresto R$ 100,00 ao meu irmão e combinamos que ele me pagará em um mês e
pagará de juros a variação da Inflação no período.

Como somente saberei qual será a inflação do


período na data de resgate, este é um empréstimo
pós-fixado.

Este tipo de título é indicado em casos onde


você não sabe a data exata do resgate. Em
resgates antes do vencimento, não há perda de
dinheiro!
TÍTULOS PÓS FIXADOS

Tesouro Selic

Este título era conhecido anteriormente como LFT. Ele rende o


valor da Taxa SELIC definida pelo COPOM. Como a SELIC deve ser
sempre positiva, mesmo resgatando antes do vencimento não há
deságio. Título indicado para quem tem necessidade de alta
liquidez.
TÍTULOS PRÉ e PÓS-FIXADOS

Tesouro IPCA + 20xx

Este título era conhecido anteriormente como NTN-B Principal. Ele


rende a inflação do período contratado, mais uma taxa fixa. O
rendimento e o principal são pagos no vencimento do título. Este
título também pode ter deságio se vendido antes do vencimento.
TÍTULOS PRÉ e PÓS-FIXADOS

Tesouro IPCA + com juros


semestrais20xx

Este título era conhecido anteriormente como NTN-B. Ele rende a


inflação do período contratado, mais uma taxa fixa. O rendimento é
pago semestralmente e o principal no vencimento do título. Este
título também pode ter deságio se vendido antes do vencimento.
% IR sobre o
Prazo da Aplicação
Rendimento Bruto
Tributação
Até 180 dias 22,50%
De 181 a 360 dias 20%
De 361 a 720 dias 17,50%
Acima de 720 dias 15%

Os títulos são tributados na fonte no momento do


resgate, e serão calculados utilizando-se a tabela
padrão de investimentos em Renda Fixa.

Os juros semestrais também respeitarão a tabela.


Qual é o melhor
investimento?
Durante mais de 10 anos, trabalhamos e fomos sócios de uma
Corretora de valores. Aprendemos que os clientes que eram mais
bem sucedidos, não eram os que possuíam mais conhecimento
técnico, e sim, aqueles que sabiam realizar o seu Planejamento
Financeiro.

Acreditamos que sozinha, a pergunta do título não possui


resposta. Fazendo uma analogia, seria como ir na farmácia e
perguntar “qual é o melhor remédio?”.

Antes de definir qual é o “melhor investimento”, você precisa


saber qual é o seu objetivo, restrições de liquidez, propensão ao
risco e vários outros fatores.

Para ter essa resposta faça o download do e-book “Como fazer


um Planejamento Financeiro em 5 Passos” e tome sua decisão com
Segurança e Tranquilidade e alcance a sua Prosperidade!
QUAL É O SEU PLANO?
www.guidelife.com.br