Você está na página 1de 2

Livro: Psicopatologia e Semiologia dos Transtornos Mentais – Dalgalarrondo (2ª Ed)

Capítulo 24 – Do sintoma à síndrome

TRANSFUNDO DAS VIVÊNCIAS PSICOPATOLÓGICAS E SINTOMAS EMERGENTES

 Transfundo das vivências psicopatológicas = palco, contexto + geral, em que emergem os sintomas
 Sintomas emergentes = sintomas específicos vivenciados = vivências pontuais, que ocorrem sempre sobre
determinado transfundo
 Transfundo – influencia no sintoma emergente em:
o Sentido
o Direção
o Qualidade
 Tipos de transfundos:
o Estáveis e duradouros
 Personalidade:
 Pcts passivos/dependentes > vivenciam os sintomas de modo passivo
 Pcts explosivos/hipersensíveis/muito reativos > vivenciam os sintomas de modo +
vivo e amplo
 Inteligência: determina contorno, diferenciação, profundidade e riqueza dos sintomas
 + inteligentes > delírios ricos e complexos
 - inteligentes > quadros indeterminados, sem detalhes, superficiais e pueris
o Mutáveis e momentâneos
 Nível de consciência: clareza e precisão dos sintomas
 Humor: colorido dos sintomas
 Sintomas emergentes = são todas as vivências psicopatológicas + destacadas, individualizáveis
o Não fazem parte do transfundo
o Como alucinação (sensopercepção), um sentimento (afetividade), delírio (juízo)...

COMPONENTES DO SURGIMENTO, DA CONSTITUIÇÃO E DA MANIFESTAÇÃO DOS SINTOMAS

 Vulnerabilidade constitucional – precedem o inicio da vida – fatores genéticos, gestacionais e perinatais *


 Fatores predisponentes – entre 3 e 5 anos, principalmente no período escolar *
o Como morte dos pais, abuso sexual, violência ou negligencia física ou psíquica...
 Sensibilizam o indivíduo para as situações da vida *
 Fatores predisponentes > tornam o individuo + ou – vulneráveis para os Fatores precipitantes
 Fatores precipitantes – eventos que ocorrem próximo ao surgimento do transtorno mental
o Eventos inespecíficos – separação conjugal, morte de próximo, desemprego, promoção no trab,
casamento, perda/ganho financeiro, traição, brigas...
 História de vida = fatores precipitantes + predisponentes + vulnerabilidade constitucional
o Única

Manifestação dos Transtornos Mentais

 Fator patoplástico: manifestações relacionadas à personalidade pré-mórbida, à hist. de vida e padrões de


comportamento de antes da doença
o Externos e prévios à doença
 Fator patogênico: manifestação dos sintomas produzidos pelo transtorno mental
o Depressão – humor triste, desânimo, inapetência
o Esquizofrenia – alucinações auditivas, percepção delirante
 Fator psicoplástico: eventos e reações do pct e do meio psicossocial post à doença
o Conflitos familiares, desmoralização, perdas sociais e ocupacionais

A EVOLUÇÃO TEMPORAL DOS TRANSTORNOS MENTAIS

Conceito de processo, desenvolvimento, surto, fase, reação, crise e episódio

 Cursos crônicos dos transtornos mentais:


o Processo – transformação lenta e insidiosa da personalidade
 Causas incompreensíveis
 Irreversível
 Ex.: esquizofrenia
o Desenvolvimento – evolução compreensível de uma personalidade
 Evolução normal > traços de caráter do individuo
 Evolução anormal > transtornos de personalidade e neurose
 Ex.: desenvolvimento paranoide, histriônico, hipocondríaco...
 Fenômenos agudos ou subagudos:
o Crises ou ataques – início e término abrupto, segundos ou minutos
 Ex.: crises epilépticas, de pânico, histéricas, de agitação psicomotora...
o Episódio – dura de dias a semanas
 Ex.: episódio depressivo
o Reação vivencial anormal – compreensível, desencadeados por eventos vitais significativos
 Anormal devido à intensidade marcante e duração prolongada dos sintomas
 Geralmente em pcts com personalidade vulnerável
 Dura semanas ou meses, eventualmente anos
 Quando acaba > volta ao que era antes, sem sequelas de personalidade
o Fase – período de depressão e mania dos transtornos afetivos
 Incompreensível
 Quando acaba > volta ao que era antes, sem sequelas de personalidade
 Dura semanas ou meses
 Sempre com restitutio ad integrum (restaura à condição original) > fase depressiva + período
assintomático + fase maníaca
o Surto – ocorrência aguda, de inicio repentino, fazendo eclodir doença de base endógena
 Incompreensível
 Produz sequelas de personalidade e/ou de cognição
 Ex.: esclerose múltipla, esquizofrenia
 Após vários anos de doença > pct encontra-se apenas no seu estado residual = apresenta
apenas sinais e sintomas que são sequelas da doença
 Personalidade/sinais pré-mórbidos = elementos identificados anteriores à doença
o Geralmente na infância
 Sinais e sintomas prodrômicos = já pertencentes à doença
o Fase inicial do adoecimento
 Curso dos episódios de transtornos mentais:
o Remissão – retorno ao normal quando acaba o episódio agudo
 Remissão espontânea – sem auxilio terapêutico
o Recuperação – retorno e manutenção (1 ano) do normal, sem recaída
o Recaída ou recidiva – retorno após melhora dos sintomas (-1 ano)
o Recorrência – quando surge um novo episódio depois de um tempo (+1 ano) assintomático

Você também pode gostar