Você está na página 1de 11

Apostila de Física 01 1.

2 Deslocamento (D) x distância percorrida (d)


Prof. Olívio Fernandes Jr O conceito de deslocamento decorre da
definição de movimento. Já o conceito de
Cinemática
distância percorrida, decorre da definição de
1 – Conceito trajetória. Observe o conceito de cada um deles
através da figura abaixo.
A cinemática é a parte da mecânica que
estuda e descreve os movimentos, sem se
preocupar com as suas causas Exemplo de Deslocamento (D) e Dis. Per. (d)

1.1 Referencial IDA:

É todo corpo ou ponto em relação ao qual se


verifica a variação de posição de um outro corpo.
B
1.2 Movimento, repouso e trajetória A

Quando a posição de um corpo varia, em


relação a um dado referencial, durante um
intervalo de tempo qualquer, diz que há 16 m
movimento. Por outro lado, se a posição do corpo
D = 16 m
não varia, em relação a um referencial, durante um
intervalo de tempo, diz-se que esse corpo está em d = 16 m
repouso.
Nesse exemplo de IDA uma pessoa que ir
Outro conceito que depende do ponto A até o ponto B, essa distância e de 16
fundamentalmente do referencial adotado é o de m e seu deslocamento e o mesmo de 16 m.
trajetória. A trajetória de um corpo pode ser
entendida como o caminho que ele percorreu Obs. Deslocamento e um vetor do Ponto de
durante sucessivos instantes de tempo, ao longo origem até um ponto qualquer.
de seu movimento. Por exemplo, imagine um IDA e VOLTA
pacote de mantimentos arremessado de um avião.
Do ponto de vista do piloto do avião, a trajetória
do pacote é aproximadamente retilínea e vertical. B
Já para um observador na Terra, a trajetória A
descrita pelo pacote será parabólica. Assim, os
conceitos de movimento, repouso e trajetória
dependem do referencial adotado.
16 m
D=0
d = 32 m
Neste outro exemplo que é Ida e Volta da
pessoa, a Distância percorrida será a soma da ida
mais a volta (16 m+16 m = 32 m), já o seu
deslocamento e 0, pois ele voltou para o ponto de
origem que saiu.

1
2. Velocidade 1h até chegar na escola. Qual é a velocidade
média da pessoa?
𝑘𝑚
60
ℎ 𝐷𝑖𝑠𝑡â𝑛𝑐𝑖𝑎
𝑡𝑒𝑚𝑝𝑜 𝑑
𝑉=
𝑡
90 + 110 200 𝑘𝑚
𝑉= = = 50
1+2+1 4 ℎ

2.1 Conversão Obs. A velocidade média e a soma de todas as


distancia dividido pela soma dos tempos incluindo
paradas se caso houver.
÷ 3,6

2.3 Velocidade Escalar Média


𝑘𝑚 𝑚
ℎ 𝑠
∆𝑠 𝑆2 − 𝑆1
𝑉𝑚 = =
∆𝑡 𝑡2 − 𝑡1
× 3,6
∆𝑠 = 𝑉𝑎𝑟𝑖𝑎çã𝑜 𝑑𝑜 𝑒𝑠𝑝𝑎ç𝑜 𝑝𝑒𝑟𝑐𝑜𝑟𝑟𝑖𝑑𝑜(𝑚)
2.2 Velocidade Média
∆𝑡 = 𝑉𝑎𝑟𝑖𝑎çã𝑜 𝑑𝑜 𝑡𝑒𝑚𝑝𝑜(𝑠)
𝑉𝑚 = 𝑉𝑒𝑙𝑜𝑐𝑖𝑑𝑎𝑑𝑒 𝐸𝑠𝑐𝑎𝑙𝑎𝑟 𝑀é𝑑𝑖𝑎 = (𝑚/𝑠)
𝑑
𝑉= 𝑠2 = 𝑒𝑠𝑝𝑎ç𝑜 𝑓𝑖𝑛𝑎𝑙
𝑡
𝑠1 = 𝑒𝑠𝑝𝑎ç𝑜 𝑖𝑛𝑖𝑐𝑖𝑎𝑙

d = Distância (m) 𝑡2 = 𝑡𝑒𝑚𝑝𝑜 𝑓𝑖𝑛𝑎𝑙

t = Tempo (s) 𝑡1 = 𝑡𝑒𝑚𝑝𝑜 𝑖𝑛𝑖𝑐𝑖𝑎𝑙


3 Movimento Progressivo e Retrógado MRU

Exemplo: O movimento é chamado progressivo


quando o móvel caminha a favor da orientação
2h
positiva da trajetória. Seus espaços crescem no
1h 1h decurso do tempo e sua velocidade escalar e
positiva.

90 km 110 km
Neste exemplo uma pessoa percorre uma
distância 90 km em 1h para chegar na casa de seu
colega, na casa de seu colega ficou 2 h O movimento é chamado retrógado
conversando depois voltou a percorrer 110 km em quando o móvel caminha contra a orientação
2
positiva da trajetória. Seus espaços decrescem Exemplos:
no decurso do tempo e sua velocidade escalar
𝒔 = 𝒔𝟎 + 𝒗𝒕 𝒔𝟎 𝒗
negativa.
s = 10 + 5t s0 = 10m 𝑣 = +5𝑚/𝑠
s = 30 + 20t s0 = 30m 𝑣 = +20𝑚/𝑠
s = 60 − 8t s0 = 60m 𝑣 = −8𝑚/𝑠
s = −8t s0 = 0 𝑣 = −8𝑚/𝑠
3.1 Movimento Retilíneo Uniforme (MRU)
4. Movimento Retilíneo Uniforme Variado
 Velocidade – Não muda e sempre uniforme (MRUV)
 Distancia iguais e tempos Iguais
 Linha reta (retilíneo)  Acelerado ou desacelerado
 Não possuem aceleração  Velocidade varia, sempre da mesma forma

Exemplo: Exemplo
V=0 v=3m/s v=9m/s

0s 1s 2s 0s 1s 2s

X (m) 4.1 Aceleração tangencial (a = m/s²)

-10 0 10  Variação da velocidade do corpo

Equação: ∆𝑣
𝑎=
∆𝑡
∆𝑠 = 𝑠2 − 𝑠1 ∆𝑠 = 𝑠2 − 𝑠1
∆𝑣 = 𝑣𝑓 − 𝑣0
∆𝑠 = 0 − (−10) ∆𝑠 = 10 − 0
∆𝑣 = 𝑣𝑎𝑟𝑖𝑎çã𝑜 𝑑𝑎 𝑣𝑒𝑙𝑜𝑐𝑖𝑑𝑎𝑑𝑒(𝑚/𝑠)
∆𝑠 = 10𝑚 ∆𝑠 = 10𝑚
𝑣𝑓 = 𝑣𝑒𝑙𝑜𝑐𝑖𝑑𝑎𝑑𝑒 𝑓𝑖𝑛𝑎𝑙
Equação horaria MRU
𝑣0 = 𝑣𝑒𝑙𝑜𝑐𝑖𝑑𝑎𝑑𝑒 𝑖𝑛𝑖𝑐𝑖𝑎𝑙
𝒔 = 𝒔𝟎 + 𝒗𝒕
𝑎 = 𝑎𝑐𝑒𝑙𝑒𝑟𝑎çã𝑜 (𝑚/𝑠²)
𝑠 = 𝑒𝑠𝑝𝑎ç𝑜 𝑓𝑖𝑛𝑎𝑙𝑎(𝑚)
4.2 Movimento acelerado e retardado.
𝑠0 = 𝑒𝑠𝑝𝑎ç𝑜 𝑖𝑛𝑖𝑐𝑖𝑎𝑙(𝑚)
O Movimento acelerado quando o módulo
𝑣 = 𝑣𝑒𝑙𝑜𝑐𝑖𝑑𝑎𝑑𝑒(𝑚/𝑠) da velocidade escalar aumenta no decurso do
𝑡 = 𝑡𝑒𝑚𝑝𝑜(𝑠) tempo.

A função horaria do movimento uniforme é Exemplo:


do primeiro grau em 𝑡. Nessa função 𝑠0 e v são t1 t2
constantes com o tempo, v é a velocidade escalar
do movimento: v > 0 quando o movimento e
progressivo: v < 0 quando o movimento e (80 km/h) (120 km/h)
retrogrado.
3
Dependendo da orientação da trajetória, ∆𝑣
podem ocorrer duas situações; 𝑎= <0
∆𝑡
 Acelerado progressivo (a favor da O movimento retardado e quando o
trajetória) módulo da velocidade diminui no decorrer do
tempo

t1 t2 +
t1 t2

(80 km/h) (120 km/h)


(120 km/h) (80km/h)
Dependendo da orientação da trajetória,
v > 0, pois podem ocorrer duas situações;
vf = 80 km/h v0 = 120 km/h  Retardado progressivo
a > 0, pois ∆𝑣 = 𝑣𝑓 − 𝑣0 = 120 – 80 𝑣>0
∆𝑣 = 40 𝑘𝑚/ℎ > 0 𝑎<0
Assim, sendo ∆𝑣 > 0, ∆𝑡 > 0, 𝑣𝑒𝑚  Retardado retrógado
∆𝑣 𝑣<0
𝑎= >0
∆𝑡
𝑎>0
4.3 Função horaria da velocidade MUV
 Acelerado retrógado (contra a trajetória)
𝒗 = 𝒗𝟎 + 𝒂𝒕

+
𝑣 = 𝑣0 + 𝑎𝑡 𝑣0 𝑎
t1 t2
𝑣 = 5 + 2𝑡 𝑣0 = 5 𝑚/𝑠 𝑎 = 2𝑚/𝑠²
𝑣 = 3 ∓ 8𝑡 𝑣0 = 3 𝑚/𝑠 𝑎 = 8𝑚/𝑠²
(- 80 km/h) (- 120 km/h)
𝑣 = 3𝑡 𝑣0 = 0 𝑎 = 3𝑚/𝑠²
𝑣 < 0, 𝑝𝑜𝑖𝑠
80𝑘𝑚 120𝑘𝑚
𝑣𝑓 = − 𝑣0 = −
ℎ ℎ 4.4 Funções horarias do MUV
𝑎 < 0, 𝑝𝑜𝑖𝑠 ∆𝑣 = 𝑣𝑓 − 𝑣0 = −120 − (−80) Um MUV possui aceleração escalar
40𝑘𝑚 constante com o tempo e velocidade escalar
∆𝑣 = − <0 variável de acordo com a função.

𝒗 = 𝒗𝟎 + 𝒂𝒕
Assim, sendo ∆𝑣 < 0, ∆𝑡 > 0, 𝑣𝑒𝑚

4
Para que sua descrição seja completa, velocidade escalar diminui na subida o movimento
devemos também conhecer sua função horaria, e retardado (Fig.1).
isto é, como os espaços s variam no decorrer do
A medida que o corpo lançado verticalmente para
tempo.
cima sobe, sua velocidade escalar descreve em
E possível provar que a função horaria do módulo até se anular na altura máxima. Aí, o
MUV (Movimento Uniforme Variado) é uma função móvel muda de sentido e desce em movimento
do 2º grau em t do tipo: acelerado (Fig.2)
𝒂 Figura 1
𝒔 = 𝒔𝟎 + 𝒗𝟎 𝒕 + 𝒕²
𝟐
Queda livre lançamento para cima
Onde s0 é o espaço inicial, v0 é a velocidade inicial
e 𝒂 é a aceleração escalar constante do MUV.
Na função horaria do MUV observe que o

Retardado
coeficiente de t² é 𝒂/𝟐 . Daí, se a função for tipo:

Acelerado
𝑠 = 5 + 2𝑡 + 4𝑡²
(S em metros e t em segundos)
𝑎
Devemos impor 4 = , 𝑎 = 2 . 4, 𝑎 = 8𝑚/𝑠².
2
Portando, para se obter a aceleração escalar 𝒂
basta multiplicar o coeficiente de t² por 2.
Figura 2

4.5 Equação de Torricelli para o MUV V=0

𝑣 2 = 𝑣02 + 2. 𝑎. (𝑠 − 𝑠0)
ou
hmáx
𝑣 2 = 𝑣02 + 2. 𝑎. ∆𝑠
Onde a velocidade escalar v varia em função do
espaço s
Nessa formula, v0 é a velocidade inicial 𝒂 é
a aceleração escalar do movimento, podendo ser
positiva ou negativa, em função das convenções
adotadas.
Orientando-se a trajetória para cima: 𝑎 = −𝑔
5. Movimento de queda livre (MQL)
Orientando-se a trajetória para baixo: 𝑎 = +𝑔
 Ação exclusiva da gravidade;
 Sem resistência do ar; As funções do MUV descrevem o
 Aceleração da gravidade (g) sempre está lançamento na vertical e a queda livre:
orientada para baixo.
𝑎𝑡 2
Na queda, o módulo da velocidade escalar do 𝑠 = 𝑠0 + 𝑣0𝑡 +
2
corpo aumenta: o movimento e acelerado.
Lançado verticalmente para cima, o módulo da ou

5
𝑔𝑡 2 O tempo que objeto leva para chegar ao
ℎ = ℎ0 + 𝑣0𝑡 + chão é de 3s.
2
𝑣 = 𝑣0 = 𝑎𝑡 Para encontramos a velocidade final basta
usar a seguinte formula 𝑣 = 10 𝑡
𝑣 2 = 𝑣02 + 2𝑎∆ℎ
𝑣 = 10 𝑡
𝑎 =±𝑔
𝑣 = 10 . 3
Dica: se uma das velocidades for zero usem
essa formula. 𝑣 = 30 𝑚/𝑠
ℎ = 5𝑡² 6 Lançamento horizontal
𝑣 = 10 𝑡 Quando o corpo é lançado horizontalmente
no vácuo, ele descreve, em relação a terra, uma
ℎ = 𝑎𝑙𝑡𝑢𝑟𝑎 (𝑚)
trajetória parabólica. Esse movimento pode ser
Exemplo: Objeto abandonado de um prédio. considerado, de acordo com o princípio da
simultaneidade, como o resultado da composição
de dois movimentos simultâneos e independente.
𝑣0 = 0
𝑔 𝑣⃗0
45m

𝑔⃗ 𝑣⃗𝑦
𝑣𝑓 =? 𝑣⃗0
𝑣⃗𝑦
Tempo até chegar no chão?
𝑣𝑓 Com que chega ao chão?
Solução: podemos observa que a velocidade 6.1 Movimento na Horizontal (MRU) 𝒗 = 𝒄𝒕𝒆
inicial que e abandonado o objeto e 0. Logo;
ℎ = 5𝑡²
𝒗𝟎
ℎ = 45𝑚
𝑡 =?
𝒗𝒙` = 𝒗𝟎
Substituindo os dados;
45 = 5𝑡² 𝒗𝒙`` = 𝒗𝟎
45
𝑡2 = 5

𝑡2 = 9

𝑡 = √9 No movimento horizontal o movimento e


constante (MRU).
𝑡 = 3𝑠
6
6.2 Movimento na vertical (MRUV) 𝒗𝟎 = 𝟎 – Movimento na Horizontal (MRU) 𝑣 = 𝑐𝑡𝑒
QUEDA LIVRE
Movimento na vertical (MUV)

𝑣𝑦 = 0

𝑣0 𝑣0𝑦
𝑔 𝑣𝑦`

α
𝑣0𝑥
𝐶. 𝑎𝑑𝑗𝑎𝑐𝑒𝑛𝑡𝑒 𝑣0𝑥
𝑐𝑜𝑠𝛼 = =
𝑣𝑦`` ℎ𝑖𝑝𝑜𝑡𝑒𝑛𝑢𝑠𝑎 𝑣0
Aqui temos movimento retilíneo uniforme 𝑣0 = 𝑣0𝑥. 𝑐𝑜𝑠𝛼
variado, logo usaremos as fórmulas.
𝐶. 𝑜𝑝𝑜𝑠𝑡𝑜 𝑣0𝑥
2 𝑠𝑒𝑛𝛼 = =
at² 𝑔𝑡 ℎ𝑖𝑝𝑜𝑡𝑒𝑛𝑢𝑠𝑎 𝑣0
s0 + v0t + ℎ0 =
2 2
𝑣0𝑦 = 𝑣0. 𝑠𝑒𝑛𝛼
𝑣 = 𝑣0 + 𝑎𝑡 𝑣 = 𝑔𝑡
7.1 Tempo de subida
2 2 2
𝑣 = 𝑣0 + 2. 𝑎. ∆𝑠 𝑣 = 2. 𝑔. ℎ 𝑣 = √2. 𝑔. ℎ
Pensando no movimento vertical
Usaremos sempre o eixo do 𝑥 e 𝑦. Sendo
𝑣 = 𝑣0 + 𝑎𝑡
que no eixo do 𝒙 o movimento e horizontal e no
eixo do 𝒚 o movimento e vertical. 𝑣𝑦 = 𝑣0𝑦 − 𝑔𝑡, no ponto mais alto 𝑣𝑦 = 0

𝑥+ Note que o tempo de subida e igual a o tempo de


descida. Logo;
𝑡𝑠 = 𝑡𝑑
0 = 𝑣0. 𝑠𝑒𝑛𝛼 − 𝑔. 𝑡𝑠
𝑦+
𝑣0. 𝑠𝑒𝑛𝛼
7 Lançamento Obliquo 𝑡𝑠 =
𝑔
Logo o tempo total e 𝟐𝒕𝒔
Para calculamos a distância máxima iremos
pensar no movimento horizontal.
𝑠 = 𝑠0 + 𝑣. 𝑡
𝑑𝑚𝑎𝑥 = 𝑣0𝑥. 𝑇𝑡𝑜𝑡𝑎𝑙
𝑑 = 𝑣0 . 𝑐𝑜𝑠𝛼 . 𝑇𝑡𝑜𝑡𝑎𝑙
𝑑 = 𝑣0 . 𝑐𝑜𝑠𝛼 . 2𝑡𝑠
𝑑 = 2𝑣0 . 𝑐𝑜𝑠𝛼 . 𝑡𝑠
7
Para calculamos a altura máxima usaremos a ( ) Um arco de parábola, em relação às pessoas
formula. que viajam no automóvel.
𝑣𝑦 2 = 𝑣02 − 2𝑔∆𝑦 ( ) Um segmento de reta vertical, independente
do referencial adotado.
0 = (𝑣0. 𝑠𝑒𝑛𝛼)2 − 2𝑔ℎ
3. (CESGRANRIO) um trem anda sobre trilhos
𝑣02 . 𝑠𝑒𝑛2 𝛼 horizontais retilíneos com velocidade
ℎ=
2𝑔 constante e igual a 80 km/h. No instante em
que o trem passa por uma estação, cai um
objeto, inicialmente preso ao teto do trem.
Exercícios proposto do assunto de
Cinemática

1. (FESP – SP) Das afirmações:


I. Uma partícula em movimento em relação a A trajetória do objeto, vista por um passageiro
um referencial pode estar em repouso em relação parado dentro do trem, será:
a outro referencial.
II. A forma da trajetória de uma partícula
depende do referencial adotado
III. Se a distância entre dois corpos (que viajam
numa estrada retilínea) permanece constante,
então é possível afirmar que um está em repouso 4. Considere a seguinte situação: Um trem
em relação ao outro. movendo-se em linha reta e duas pessoas:
São corretas: uma (1) sentada no trem e a outra (2) parada no
lado de fora, ambas observando uma lâmpada
a) apenas I e II b) apenas III c) apenas fixa no teto do trem.
I e III d) todas e) apenas II e II
“1” diz: A lâmpada não se move em relação a mim,
uma vez que a distância que nos separa
2. (UFU) Em uma estrada reta e horizontal, um permanece constante. “2” diz: A lâmpada está se
jovem casal viaja em um automóvel com movimentando uma vez que ela está se afastando
velocidade constante em relação ao solo. de mim.
Enquanto conversam, um deles se distrai e a) 1 está errada e 2 está certa
deixa cair um objeto pela janela. Desprezando
a resistência do ar, considere as alternativas b) 1 está certa e 2 está errada
abaixo referentes à trajetória do objeto que c) Ambas estão erradas
caiu e marque (V) verdadeira, (F) falsa ou (SO)
sem opção. d) Cada uma, dentro do seu ponto de vista, está
certa.
( ) Um arco de parábola, em relação a um
observador parado à beira da estrada. e) nda

( ) Um segmento de reta vertical, em relação ao 5.(CESGRANRIO) Um trem anda sobre trilhos


automóvel. horizontais retilíneos com velocidade
constante e igual a 80 km/h. No instante em
8
que o trem passa por uma estação, cai um 8. (PUC – RJ) Uma pessoa caminha uma
objeto, inicialmente preso ao teto do trem. distância de 5,0 m em 2,0 s. Qual a sua
velocidade média?
a) 3,0 m/s. b) 2,5 km/h. c) 2,5 m/s. d) 1,0
km/h. e) 1,2 m/s.

A trajetória do objeto, vista por um observador 9. Uma moto executa um movimento numa
parado na estação será: (A seta representa o avenida respeitando a equação dos espaços
sentido do movimento do trem para esse dada pela seguinte expressão:
observador) S = 2t² + 5t
Responda:
a) Qual o espaço para t = 3s?
b) Qual a equação da velocidade?
c) Qual a velocidade para t = 3s?
6. Imagine a seguinte situação: Duas pessoas
observam uma lâmpada acesa no interior de 10. (UFPE) A equação horária para o
um ônibus em movimento. A primeira pessoa movimento de uma partícula é x(t) = 15 - 2t2,
A sentada dentro do ônibus diz: “ Esta onde x é dado em metros e t em segundos.
lâmpada com certeza está em repouso, uma
a) Qual a equação da velocidade?
vez que sua distância em relação a mim não
está mudando”. Outra pessoa B parada no b) Para t = 2 segundos o movimento é progressivo
ponto e que observa a passagem do ônibus ou retrogrado?
diz: “ Esta lâmpada acesa com certeza está em
movimento, uma vez que ela está se afastando 11. Um carro, que partiu do espaço inicial igual
de mim com a mesma velocidade com que o a 5m, executa um movimento respeitando a
ônibus se afasta.” Marque a alternativa correta: equação da velocidade dada pela expressão a
seguir:
a) Apenas a pessoa A está correta.
V = 4t - 2
b) Apenas a pessoa B está correta.
Responda:
c) Ambas estão erradas.
a) Qual a velocidade para t = 2s?
d) Ambas estão corretas, uma vez que repouso e
movimento são conceitos relativos. b) Qual o espaço para t = 2s?

7. (FAAP) A velocidade de um avião é de 12. Um corpo que se desloca possui a seguinte


360km/h. Qual das seguintes alternativas equação horária:
expressa esta mesma velocidade em m/s? S = - 4 + 2.t (SI)
a) 360.000 m/s b) 600 m/s c) 1.000 Calcule:
m/s
a) seu espaço inicial e sua velocidade.
d) 6.000 m/s e) 100 m/s
b) a posição do corpo quando t = 10s.
9
c) a variação do espaço entre os instantes t1 = 1s 16 .(UNESP) Um corpo parte do repouso em
e t2 = 5s. movimento uniformemente acelerado. Sua
posição em função do tempo é registrada em
13. (Mack) Uma partícula descreve um
uma fita a cada segundo, a partir do primeiro
movimento retilíneo uniforme, segundo um
ponto à esquerda, que corresponde ao instante
referencial inercial. A equação horária da
do início do movimento. A fita que melhor
posição, com dados no S.I., é x = -2 + 5t. Neste
representa esse movimento é:
caso podemos afirmar que a velocidade
escalar da partícula é:
a) -2m/s e o movimento é retrógrado.
b) -2m/s e o movimento é progressivo.
c) 5m/s e o movimento é progressivo 17. abandona-se uma pedra do alto de um
d) 5m/s e o movimento é retrógrado. edifício e está atinge o solo 4s depois. Adote
g=10m/s² e despreze a resistência do ar.
e) -2,5m/s e o movimento é retrógrado. Determine:
a) a altura do edifício;
14. (PUC – SP) Duas bolas de dimensões b) o modulo da velocidade de pedra quando atinge
desprezíveis se aproximam uma da outra, o solo.
executando movimentos retilíneos e
uniformes. Sabendo-se que as bolas possuem 18. um ponto material, lançado verticalmente
velocidades de 2m/s e 3m/s e que, no instante no vácuo sobre a superfície terrestre, onde
t = 0, a distância entre elas é de 15m, podemos g=10m/s², admitida constante, atinge a altura
afirmar que o instante da colisão é: de 20m. qual a velocidade de lançamento?

a) 20 m/s b) 20m/s² c) 30m/s² d)30m/s

19. Uma motocicleta com velocidade constante


de 20 m/s ultrapassa um trem de comprimento
100 m e velocidade 15 m/s. A duração da
ultrapassagem é:

a) 5 s.
a) 1 s b) 2 s c) 3 s d) 4 s
e) 5 s. b) 15 s.

c) 20 s.
15. (UNIARA) Um móvel parte do repouso com
d) 25 s.
aceleração constante de 2 m/s2. Qual será sua
velocidade após ter percorrido 9 metros? e) 30 s.

20. Uma motocicleta com velocidade constante


a) 18 m/s. b) 4,5 m/s. c) 36 m/s. de 20 m/s ultrapassa um trem de comprimento
d) 6,0 m/s. e) 3,0 m/s. 100 m e velocidade 15 m/s. O deslocamento da
motocicleta durante a ultrapassagem é:

10
considerando g = 10m/s², determine o
alcance máximo horizontal da bala.
a) 400 m.
a) 25.10³ b)25.10² c)250000 d)250 e)
b) 300 m. N.D.E

c) 200 m. 24. Um projétil é lançado segundo um ângulo


de 30° com a horizontal, com uma velocidade
d) 150 m. de 200m/s. Supondo a aceleração da gravidade
igual a 10 m/s2 e desprezando a resistência do
e) 100 m.
ar, o intervalo de tempo entre as passagens do
21. Dois automóveis, um em Porto Alegre e o projétil pelos pontos de altura 480 m acima do
outro em Osório, distanciados de 100 km, ponto de lançamento, em segundos, é:
partem simultaneamente um ao encontro do
(DADOS: sen 30° = 0,50 e cos 30° = 0,87)
outro, pela auto-estrada, andando sempre a 60
km/h e 90 km/h, respectivamente. Ao fim de
quanto tempo eles se encontrarão?

(A) 30 min

(B) 40 min

(C) 1 h

(D) 1h 6 min

(E) 1h 30 min

22. Enem 2012 - Dois objetos têm as seguintes


equações horárias:

Sa= 20+3t (SI) e Sb=100-5t (SI).

Então, a distância inicial entre o objeto A e B,


o tempo decorrido até o encontro deles e o
local de encontro são, respectivamente,

a) 80m, 20s e 0m

b) 80m, 15s e 65m

c) 80m, 10s e 50m

d) 120m, 20s e 0m

e) 120m, 15s e 65m

23. Um canhão dispara uma bala com


velocidade inicial igual a 500m/s (em módulo),
a 45° com a horizontal. Desprezando o atrito e

11