Você está na página 1de 2

Código​ ​de​ ​Ética​ ​da​ ​Sociedade​ ​Brasileira​ ​de​ ​Computação

Art. 1o​: Contribuir para o bem-estar social, promovendo, sempre que possível, a inclusão
de todos setores da sociedade.​Art. 2o​: Exercer o trabalho profissional com
responsabilidade, dedicação, honestidade e justiça, buscando sempre a melhor solução.
Art. 3o​: Esforçar-se para adquirir continuamente competência técnica e profissional,
mantendo-se sempre atualizado com os avanços da profissão. Art. 4o​: Atuar dentro dos
limites de sua competência profissional e orientar-se por elevado espírito público. ​Art. 5o​:
Guardar sigilo profissional das informações a que tiver acesso em decorrência das
atividades exercidas. ​Art. 6o​: Conduzir as atividades profissionais sem discriminação, seja
de raça, sexo, religião, nacionalidade, cor da pele, idade, estado civil ou qualquer outra
condição humana. ​Art. 7o​: Respeitar a legislação vigente, o interesse social e os direitos de
terceiros. ​Art. 8o​: Honrar compromissos, contratos, termos de responsabilidade, direitos de
propriedade, copyrights e patentes. ​Art. 9o​: Pautar sua relação com os colegas de profissão
nos princípios de consideração, respeito, apreço, solidariedade e da harmonia da classe.
Art. 10​: Não praticar atos que possam comprometer a honra, a dignidade, privacidade de
qualquer pessoa. ​Art. 11​: Nunca apropriar-se de trabalho intelectual, iniciativas ou soluções
encontradas​ ​por​ ​outras​ ​pessoas.​ ​Art.​ ​12​:​ ​Zelar​ ​pelo​ ​cumprimento​ ​deste​ ​código.
Código​ ​de​ ​Ética​ ​e​ ​Conduta​ ​Profissional​ ​da​ ​ACM
1.1​.“Contribuir para o bem-estar humano e da Sociedade” ​1.2​. “Evitar danos a terceiros” ​1.3​.
“Ser honesto e digno de confiança” ​1.4​. “Ser justo e agir de forma a não discriminar” ​1.5​.
“Honrar os direitos de propriedade, incluindo direitos autorais e patentes” ​1.6​. “Dar o devido
crédito à propriedade intelectual” ​1.7​. “Respeitar a privacidade alheia” ​1.8​. “Respeitar a
confidencialidade” ​2.1​.“Esforçar-me para alcançar o maior nível possível de qualidade,
eficiência e dignidade tanto no processo quanto nos produtos do trabalho profissional” ​2.3.
“Conhecer e respeitar as leis vigentes, pertinentes ao trabalho profissional” ​2.4​.“Aceitar e
fornecer perícia profissional apropriado” ​2.5​. “Fornecer avaliações abrangentes e criteriosas
de sistemas computacionais e seus impactos, incluindo a análise de riscos em potencial”
2.6​.“Honrar contratos, acordos e responsabilidades profissionais” ​2.7​. “Melhorar o
entendimento público da computação e de suas consequências” ​2.8. “Acessar recursos de
computação e de comunicação apenas quando for autorizado para tal” ​3.1 ​“Articular as
responsabilidades sociais dos membros de uma unidade organizacional e incentivar a
aceitação irrestrita dessas responsabilidades” ​3.2 “Gerir pessoas e recursos para proteger e
produzir sistemas de informação que melhorem a qualidade de vida no trabalho” ​3.3
“Certificar e apoiar o uso apropriado e autorizado de recursos computacionais e de
comunicação de uma organização” ​3.5 “Articular e apoiar políticas que protejam a dignidade
de​ ​usuários​ ​e​ ​de​ ​outros​ ​afetados​ ​pelo​ ​sistema​ ​de​ ​computação”
Código​ ​de​ ​Ética​ ​e​ ​de​ ​Prática​ ​Profissional​ ​da​ ​Engenharia​ ​de​ ​Software
PUBLICO​1.1 Aceitar total responsabilidade pelo seu próprio trabalho. ​1.2 Conciliar os
interesses do engenheiro de software, do empregador, do cliente e dos usuários com o bem
público. ​1.3 Aprovar software desde que tenham convicção bem fundamentada de que está
segura, de que atende as especificações, de que passou pelos testes apropriados e de que
não diminui a qualidade de vida, não diminui a privacidade nem cauda danos ao meio
ambiente. ​1.4 Expor as pessoas ou às autoridades apropriadas qualquer risco real ou em
potencial para o usuário, para o público, ou para o meio ambiente, que eles acreditem,
dentro de uma margem plausível, estar associado ao software ou a documentos correlatos.
1.5 Cooperar com os esforços por tratar de questões importantes de interesse público
causadas por software, sua instalação, manutenção, suporte ou documentação. ​1.6 Ser
íntegro e evitar a indução ao erro em todas as declarações, especialmente as públicas,
concernentes a software ou a documentos correlatos, métodos e ferramentas. ​1.7 Levar em
consideração as questões que dizem respeito aos portadores de necessidades especiais, à
alocação de recursos, à má condição econômica e a outros fatores que possam restringir o
acesso aos benefícios do software. ​1.8 Ser encorajado a contribuir com a sua habilidade
profissional​ ​para​ ​boas​ ​causas​ ​e​ ​para​ ​a​ ​educação​ ​pública​ ​com​ ​respeito​ ​à​ ​disciplina.

CLIENTE E EMPREGADOR ​2.1 Prestar serviço em suas áreas de competência, sendo


honesto e franco acerca de quaisquer limitações em sua experiência e educação. ​2.2 Não
utilizar conscientemente software que tenha sido obtido ou mantido de forma ilegal ou não
ética. ​2.3 Utilizar a propriedade de um cliente ou empregador somente nas formas
devidamente autorizadas, e com o conhecimento e consentimento do cliente ou
empregador. ​2.4 Assegurar que qualquer documento no qual eles confiem tenha sido
aprovado, quando solicitado, por alguém autorizado a aprová-lo. ​2.5 Preservar a
privacidade de quaisquer informações confidenciais obtidas no desempenho de seu
trabalho profissional, desde que tal confidencialidade seja consoante com o interesse
público e com a lei. ​2.6 Identificar, documentar e coletar evidências e relatar prontamente ao
cliente ou ao empregador se, em sua opinião, um projeto apresentar uma probabilidade de
falha. ​2.7 Identificar, documentar e relatar questões relevantes de interesse social das quais
estejam cientes, pertinentes ao s/w ou a documentos correlatos, para o empregador ou
cliente. ​2.8 Não aceitar qualquer trabalho externo em detrimento do trabalho que realiza
para seu empregador principal. ​2.9 Não fomentar interesse adverso ao seu empregador ou
cliente,​ ​a​ ​menos​ ​que​ ​uma​ ​questão​ ​ética​ ​mais​ ​elevada​ ​esteja​ ​sendo​ ​comprometida.
PRODUTO ​3.1 ​Empenhar-se pela alta qualidade, pelo custo aceitável e por um cronograma
razoável. ​3.2 Assegurar metas e objetivos apropriados e exequíveis para qualquer projeto
no qual eles trabalhem ou se proponham a trabalhar. ​3.3 Identificar, definir e tratar de
questões éticas, econômicas, culturais, legais e ambientais relacionadas a projetos do
trabalho. ​3.4 Assegurar que estão qualificados, por uma combinação apropriada de
educação, treinamento e experiência, para qualquer projeto no qual eles trabalhem ou
venham a trabalhar. ​3.5 Assegurar que em qualquer projeto no qual eles trabalhem ou se
proponham a trabalhar o método usado seja o mais apropriado. ​3.6 Trabalhar segundo os
padrões profissionais mais adequados para a tarefa em mãos. ​3.7 Esforçar-se para
entender integralmente as especificações do s/w no qual trabalhem. ​3.8 Assegurar que as
especificações do software no qual eles trabalhem tenha sido bem documentada, que
satisfaçam os requisitos dos usuários e que tenham recebido aprovações apropriadas. ​3.9
Assegurar que as estimativas quantitativas de custo, cronograma, pessoal, qualidade e
resultados de qualquer projeto no qual eles trabalhem ou se proponham a trabalhar sejam
realistas. ​3.10 Assegurar que os testes, a depuração e a revisão do software e dos
documentos correlatos nos quais eles trabalhem sejam executados de forma adequada.
3.11​​ ​Assegurar​ ​uma​ ​documentação​ ​adequada​ ​para​ ​qualquer​ ​projeto​ ​no​ ​qual​ ​eles​ ​trabalhem.
3.12 Trabalhar para desenvolver softwares e documentos correlatos que respeitam a
privacidade daqueles que serão afetados pelo software. ​3.13 Ter o cuidado de utilizar
somente dados precisos, e apenas na forma devidamente autorizada, obtidos por meio
éticos​ ​e​ ​legais.