Você está na página 1de 4

Faculdade de Engenharia Automotiva 28/05/2017 Semestre 01 de 2017

Disciplina: Integração e Testes

LISTA 1
FUNDAMENTOS DE FUNÇÕES DE PROBABILIDADE
TEORIA E PRÁTICA
1ª Questão) Métodos estatísticos são utilizados com frequência para descrever populações utilizando-se
de porções menores das mesmas, denominadas amostras. Para se obter uma amostra aceitável para
estudo é preciso tomar certos cuidados em relação a alguns erros típicos de amostragem, que refletem na
qualidade dos resultados obtidos. Deste modo,
(1) Discuta a importância da aleatoriedade no processo de determinação de uma amostra. Cite
exemplos de sucesso e fracasso, levando em consideração o problema da determinação do MTBF
dos itens de uma população hipotética.
(2) Explique de que forma a exclusão de informações pode a quebrar a aleatoriedade de um processo
de amostragem.
(3) Explique de que forma um erro de “interação com os dados” pode quebrar a aleatoriedade de um
processo de amostragem.

2ª Questão) Qual é o significado do termo “censura” na estatística? Explique as diferenças entre os tipos
básicos de censura citados abaixo:
(1) Censura à direita, tipo I.
(2) Censura à direita, tipo II.
(3) Censura à esquerda.
(4) Censura intervalar, ou mista.

3ª Questão) Explique de que maneira a censura pode influenciar no cálculo da média, quando tratamos o
problema da modelagem do MTBF de itens de uma população hipotética? Cite exemplos que
compreendam todos os tipos básicos de censura apresentados no item anterior, utilizando-se de uma
distribuição de probabilidade Exponencial. Repita o exemplo para uma distribuição de probabilidades
Weibull.

4ª Questão) Explique o significado das seguintes funções, aplicadas à análise de tempos de falha, 𝑥𝑖 , de
itens de uma população hipotética:
(1) Função de Densidade de Probabilidade 𝑓(𝑥)
(2) Função de Densidade de Probabilidade Acumulada, 𝐹(𝑥)
(3) Função de Confiabilidade, 𝑅(𝑥)
(4) Função de Azar, ℎ(𝑥)

Apresente um procedimento prático para determinação das funções apresentadas acima, a partir de uma
amostra finita de tempos de falha, {𝑥}1×𝑛 . Apresente o detalhamento matemático necessário para
obtenção das curvas acima, de maneira a atender às necessidades de um programa de Manutenção
Centrado em Confiabilidade.

5ª Questão) A expressão 𝑛 = ln(𝛼) /ln⁡(𝑟(𝑡)) é um dos modelos recomendados para demonstração de


valores de confiabilidade para itens submetidos a testes de durabilidade com falha zero. Nela, a variável
′𝑛′ representa a quantidade de itens necessária para a demonstração da confiabilidade ′𝑟(𝑡)′ , ′𝑡′
representa o tempo do teste (vida do item) e ′𝛼′ representa o fator de segurança. Demonstre
matematicamente esta expressão. Quais são as suas desvantagens? Existem vantagens?
6ª Questão) Vinte itens são aleatoriamente escolhidos de um processo produtivo e colocados em uma
bancada de testes de falha. O teste foi finalizado após 100 horas, com cinco (5) itens sem falhas. Os
tempos de vida registrados se encontram na Tabela 1 a seguir

Tabela 1 – Tempo de Falha em horas


75 78 81 92 100+
76 78 82 92 100+
76 80 82 95 100+
77 80 89 100+ 100+

Calcule, utilizando uma F.D.P. Exponencial o MTBF, e a confiabilidade para 120 horas, com confidencia
de 90%. Se um destes cinco itens sobreviver até 110 horas, qual será o valor recalculado de sua
confiabilidade para 120 horas?

7ª Questão) A função densidade de probabilidade aproximada para o tempo de vida de um componente


eletrônico é:
𝑓(𝑡) = 0.00096𝑒 −0.00096𝑡 , 𝑡 > 0
Suponhamos que um fabricante de brinquedos se utilize destes componentes, de modo que sejam
necessários três (3) para produzir um único brinquedo de sua linha de produtos. Se qualquer um dos
componentes falhar, o brinquedo não funcionará adequadamente. Tendo esgotado o prazo de garantia,
este fabricante recebeu de volta 25% dos brinquedos vendidos. Todas estas unidades defeituosas
apresentavam defeitos em um ou mais componentes eletrônicos, similares ao mencionado. Considerando
que todos os produtos fabricados tenham sido vendidos e que todos os produtos defeituosos tenham
sido devolvidos, estime o tempo ′𝑡′ estipulado pelo fabricante para o seu prazo de garantia. Suponha
também que este brinquedo seja usado durante um tempo médio de 8 horas/mês.

8ª Questão) Uma empresa possui uma frota de veículos para realizar transportes rodoviários
interestaduais. Buscando uma melhoria nos procedimentos internos de qualidade, esta empresa decide
implementar um programa de manutenção centrada em confiabilidade, com o propósito de viabilizar a
escolha adequada de um determinado veículo para uma requerida atividade de transporte. O programa
opera de modo a estimar e comparar os valores de confiabilidade, R(x), associados a cada veículo, em
função da quilometragem a ser realizada. A quilometragem de cada serviço varia uniformemente entre
50⁡km e 5.000⁡km. Para tal, o programa executa a modelagem da função de tendência de falha de cada
veículo, h(x) = a ∗ x + b, em cujos coeficientes são atualizados após um determinado ciclo de atividades
de manutenção. Na Tabela 2, abaixo, estão os valores dos coeficientes atualizados para dois veículos, que
se encontram preparados para o próximo serviço. A quilometragem deste serviço ainda não foi
informada, mas a empresa precisa escolher antecipadamente um, entre os dois veículos apresentados, por
motivos de escala de motoristas.

Tabela 2 – Coeficientes atualizados para os veículos A e B.


Veículos Coeficiente a Coeficiente b
−7
A 3,0×10 1,5×10−4
B 1,0×10−7 3,0×10−4

9ª Questão) Uma empresa fabrica e comercializa diapasões de sopro para afinação de instrumentos de
corda, a partir da nota musical de referência “Lá”, que por convenção está sintonizada em 440Hz. Uma
parte da produção é classificada como sendo de classe A – itens de elevada precisão (±0,5σ) – e vendida
a um preço mais alto. Outra parte da produção é classificada como sendo da classe B – itens de precisão
aceitável (±1,5σ) – e vendida a um preço mais acessível.
(1) Se o máximo valor de incerteza registrado para os componentes da classe A foi de 0,5Hz, qual é a
porcentagem de itens de classe A em relação ao número total de itens?
(2) Trace uma curva realista de densidade de probabilidade, utilizando uma distribuição normal padrão.

10ª Questão) Os dados abaixo foram obtidos de um procedimento experimental que buscou a
caracterização dos esforços mecânicos submetidos a um componente estrutural, que trabalha em regime
mono-axial de tensão.

Tabela 3 – Valores de Carregamento e Limites de Resistência


Carregamentos (serviço) Limites de Resistência (Material)
2
𝜇𝐴 = 300⁡𝐾𝑔𝑓/𝑐𝑚 𝜇𝐵 = 400⁡𝐾𝑔𝑓/𝑐𝑚2
𝜎𝐴 = ⁡⁡⁡12⁡𝐾𝑔𝑓/𝑐𝑚2 σB = ⁡⁡⁡33⁡Kgf/cm2

Considerando que a falha do componente ocorra sempre que o carregamento se igualar ou exceder o
limite de resistência, para uma certa aplicação, responda:
(1) Para uma condição crítica de resistência, como poderia ser estimado o risco (%) associado à
ocorrência de uma falha?
(2) De forma geral, como se poderia obter o risco (%) associado à ocorrência de uma falha em serviço?
(3) Que conclusões podem ser tomadas a partir dos cálculos realizados acima?
Obtenha resultados numéricos, devidamente explicados, e com o embasamento estatístico necessário.

11ª Questão) Um componente mecânico é utilizado em condição de carregamento uniaxial com tensão
variável. Seu material apresenta um limite médio de resistência à tração igual à 250⁡𝐾𝑔𝑓/𝑐𝑚2 , com
desvio padrão de 25⁡𝑘𝑔𝑓/𝑐𝑚2 . Sabe-se que os carregamentos aplicados possuem valores normalmente
distribuídos entre 160⁡𝐾𝑔𝑓/𝑐𝑚2 e 280⁡𝐾𝑔𝑓/𝑐𝑚2 . Responda ao que se pede:
(1) Desenhe a P.D.F mais indicada para representar os valores de tensão aplicados ao componente
durante o teste. Obtenha a média e o desvio padrão.
(2) Qual é o risco associado à ocorrência de falhas durante serviço?
(3) Qual é a chance de se ter um carregamento tecnicamente capaz de provocar falhas em um
componente aleatoriamente escolhido?
Substitua a P.D.F. utilizada para os carregamentos por uma outra que apresente valores de probabilidade
linearmente decrescentes entre os valores mínimos e máximos apresentados. Repita as questões acima.

12ª Questão) O tempo que um dispositivo eletrônico leva para falhar responde a uma distribuição de
probabilidades Weibull, com fator de forma igual a 2,32 e fator de escala igual a 30. Uma amostragem de
10 itens está apresentada na Tabela 4, abaixo. Qual é a confiabilidade deste dispositivo em 10 horas de
serviço? Em quantas horas de serviço se verifica uma confiabilidade de 99%? Qual é o MTTF para esta
distribuição? Qual é o desvio padrão desta distribuição?

Tabela 4 – Amostras do tempo para falha do dispositivo analisado na 4ª questão.


Amostras 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10
Tempo para Falha (h) 51,4 33,4 48,9 43,3 14,7 19,3 31,9 8,2 50,9 27,6

13ª Questão) Uma função de probabilidade é definida pela expressão:


f(x) = (ax 2 + bx + 1)ex
Considerando que 40% dos indivíduos se situem na faixa de 0 ≤ x <= 2 e que o valor característico
máximo seja 5, calcule os valores das constantes a e b.

14ª Questão) A confiabilidade de um determinado item é conhecida em R = 95%. Cinco (5) destes itens
devem ser utilizados para construir um equipamento. Duas possíveis montagens estão indicadas abaixo:
Montagem (a) Montagem (b)
Realize alguns cálculos com o intuito de indicar, entre as montagens utilizadas, a de maior confiabilidade
para o equipamento em questão.

15ª Questão) Sabe-se que a probabilidade de um evento A ocorrer, dado que já ocorreu um evento B,
pode ser calculada pela expressão:

𝑃(𝐴 ∩ 𝐵)
𝑃(𝐴|𝐵) =
𝑃(𝐵)

Agora suponha que se deseje calcular a confiabilidade de um item em 900 horas. Vários itens são testados
em bloco até a obtenção do resultado 𝑅(120ℎ) = 0,95. Um novo item é colocado na bancada de teste
para um novo ensaio de vida. Durante o ensaio, é registrado que o item sobreviveu às primeiras 100h.
Neste momento, se quisermos saber a sua confiabilidade para 120 horas, este valor será diferente de
0,95? Explique sua resposta.