Você está na página 1de 2

DPC 2014

Direito Constitucional
Flávia Bahia

Arguição de Descumprimento de Preceito 1. Histórico. Base legal


Fundamental
2. Natureza Jurídica
Art. 102. Compete ao Supremo Tribunal “A reclamação, qualquer que seja a
Federal, precipuamente, a guarda da
qualificação que se lhe dê – ação (Pontes de
Constituição, cabendo-lhe:
§ 1.º A argüição de descumprimento de Miranda, “Comentários ao Código de Processo
preceito fundamental, decorrente desta
Civil, tomo v/384, Forense), recurso ou
Constituição, será apreciada pelo Supremo
Tribunal Federal, na forma da lei. sucedâneo recursal (Moacyr Amaral Santos,
RTJ 56/546-548; Alcides de Mendonça Lima, O
1. Histórico
2. Base Legal: 102, §1º e Lei nº 9882/99 Poder Judiciário e a Nova Constituição, p. 80,
3. Definição de Preceito Fundamental
1989, Aide), remédio incomum
ADPF 33
4. Caráter Subsidiário (Orosimbo Nonato, apud Cordeiro de Mello, O
ADPF 76 e 100
Processo no Supremo Tribunal Federal,
5. Hipóteses de cabimento
6. Legitimidade Ativa. Art. 103, I a IX vol.1/280), incidente processual (Moniz de
Especial – IV, V e IX
Aragão, A Correição Parcial, p.110, 1969) (...)
Universal – I a III e VI e VIII
7. Capacidade Postulatória configura, modernamente, instrumento de
8. Participação do PGR
extração constitucional, inobstante a origem
9. Participação do AGU
pretoriana de sua criação (RTJ 112/504,
Noções sobre as ações do Controle
destinado a viabilizar, na concretização de sua
Concentrado Estadual
dupla função de ordem político-jurídica, a
REPRESENTAÇÃO DE
preservação da competência e as garantia das
INCONSTITUCIONALIDADE
autoridades das decisões do STF (CF, art. 102,
1. Histórico
I, “l”) e do STJ (CF, art. 105, I, “f”) (...). (j.
2. Base legal. Poder Constituinte Derivado
Decorrente. 19.12.90, DJU 15.03.91).
3. Órgão Competente. Parâmetro.
3. Hipóteses de cabimento
4. Objeto
4. Legitimidade Ativa
5. Ações
5. Decisão Objeto da reclamação6. Prazo
6. Legitimidade Ativa
Súmula 734 – STF:
7. Trâmite simultâneo de ADI e RI?
Não cabe reclamação quando já houver
8. Recorribilidade das decisões do TJ.
transitado em julgado o ato judicial que se
9. Representação de Inconstitucionalidade.
alega tenha desrespeitado decisão do
10. Cautelar e efeitos da decisão definitiva.
Supremo Tribunal Federal.
Reclamação Constitucional 7. Medida Liminar
8. Reclamação STJ e TJ
Art. 102. Compete ao Supremo Tribunal 9. Não cabe reclamação em face de
Federal, precipuamente, a guarda da descumprimento de súmula não vinculante!
Constituição, cabendo-lhe: 10. Jurisprudência do STF
I - processar e julgar, originariamente: "Inexiste ofensa à autoridade de Súmula
l) a reclamação para a preservação de sua Vinculante quando o ato de que se reclama é
competência e garantia da autoridade de suas anterior à decisão emanada da Corte
decisões; Suprema." (Rcl 6.449-AgR, Rel. Min. Eros

www.cers.com.br 1
DPC 2014
Direito Constitucional
Flávia Bahia

Grau, julgamento em 25-11-2009, Plenário,


DJE de 11-12-2009).

"Não cabe reclamação constitucional para


questionar violação a súmula do STF destituída
de efeito vinculante. Precedentes. As atuais
súmulas singelas do STF somente produzirão
efeito vinculante após sua confirmação por dois
terços dos Ministros da Corte e publicação na
imprensa oficial (art. 8º da EC 45/2004)." (Rcl
3.284-AgR, Rel. Min. Ayres Britto, julgamento
em 1º-7-2009, Plenário, DJE de 28-8-2009).

"(...) somente as decisões concessivas das


liminares em ADIs e ADCs é que se dotam de
efeito vinculante. Não as denegatórias. Ante a
natureza subjetiva do processo, as decisões
proferidas em reclamação não têm eficácia
erga omnes (contra todos)." (Rcl 3.424-AgR,
Rel. Min. Ayres Britto, julgamento em 11-10-
2007, Plenário,DJE de 1º-8-2008). No mesmo
sentido: Rcl 2.658-AgR, Rcl 2.811-AgR e Rcl
2.821-AgR, Rel. Min. Marco Aurélio, julgamento
em 16-9-2009, Plenário, DJE de 16-10-2009.

"Reclamação não é recurso e não se destina a


examinar o ato impugnado com vistas a
repudiá-lo por alguma invalidade processual-
formal ou corrigi-lo por erros em face da lei ou
da jurisprudência." (Rcl 3.800-AgR, Rel. Min.
Ellen Gracie, julgamento em 2-2-2006,
Plenário, DJ de 9-6-2006.)

www.cers.com.br 2