Você está na página 1de 26

Exercício 1 (página 30)

1
Exercício 1 (página 35)

Qual é o lado do Balanço em que se classificam os


itens que trazem benefícios para a empresa?
Quando esses itens perdem a capacidade de
produzir benefícios, eles são considerados como
uma despesa ou receita?

Exercício 1 (página 35)

ATIVO PASSIVO

Itens que trazem


benefícios

. DESPESAS RECEITAS

Itens que perderam


a capacidade de
produzir benefícios

Balanço Inicial

ATIVO PASSIVO
BENS OBRIGAÇÕES
Caixa 15.000 Fornecedores 15.000
Estoque Mercadorias 30.000 Contas a Pagar 5.000
Veículos 5.000 Empréstimos Obtidos 20.000

DIREITOS PATRIMÔNIO LÍQUIDO


Duplicatas a Receber 50.000 Capital Social 60.000
Total do Ativo 100.000 Total do Passivo 100.000

Obs.: O estoque de 01/01/2005 era composto por 30.000 unidades da


mercadoria “A”.

2
Fato A – Recebimento de Duplicatas

A Cia. JSC recebeu de seus clientes todo o saldo


das Duplicatas a Receber do início do ano em
dinheiro (R$ 50.000,00)

Aplicação Caixa +
Origem Duplicatas a Receber –

Fato A – Recebimento de Duplicatas

ATIVO PASSIVO
BENS OBRIGAÇÕES
Caixa CAIXA 65.000 Fornecedores
DUPLICATAS A RECEBER15.000
Estoque Mercadorias 30.000 Contas a Pagar 5.000
Saldo Anterior 15.000 Saldo Anterior 50.000
Veículos 5.000 Empréstimos Obtidos 20.000

( + ) Recebimento 50.000 ( – ) Recebimento 50.000


DIREITOS PATRIMÔNIO LÍQUIDO
Saldo Atual 65.000 Saldo Atual -
Duplicatas a Receber - Capital Social 60.000
Total do Ativo 100.000 Total do Passivo 100.000

Fato B – Pagamento de Fornecedores

A Cia. JSC pagou em dinheiro metade da dívida


com fornecedores que devia desde o início do ano
(R$ 15.000,00 ÷ 2 = R$ 7.500,00)

Aplicação Fornecedores –
Origem Caixa –

3
Fato B – Pagamento de Fornecedores

ATIVO PASSIVO
BENS OBRIGAÇÕES
Caixa 57.500 Fornecedores 7.500
FORNECEDORES CAIXA
Estoque Mercadorias 30.000 Contas a Pagar 5.000
Veículos
Saldo Anterior 5.000 Saldo
15.000 Empréstimos
Anterior Obtidos 20.000
65.000

( – ) Pagamento 7.500 ( – ) Pagamento 7.500


DIREITOS PATRIMÔNIO LÍQUIDO
Duplicatas a Receber
Saldo Atual - Saldo
7.500 CapitalAtual
Social 60.000
57.500
Total do Ativo 92.500 Total do Passivo 92.500

Fato C – Pagamento de Contas a Pagar

A Cia. JSC pagou as Contas a Pagar que devia


desde o início do ano em dinheiro (R$ 5.000,00)

Aplicação Contas a Pagar –


Origem Caixa –

Fato C – Pagamento de Contas a Pagar

ATIVO PASSIVO
BENS OBRIGAÇÕES
CONTAS A PAGAR CAIXA
Caixa 52.500 Fornecedores 7.500
Saldo Anterior
Estoque Mercadorias 305.000
000 Saldo
30.000 Anterior
Contas a Pagar 57.500 -

Veículos
( – ) Pagamento 5.000
5.000 ( Empréstimos Obtidos
– ) Pagamento 20.000
5.000

Saldo Atual
DIREITOS - PATRIMÔNIO
Saldo Atual LÍQUIDO 52.500

Duplicatas a Receber - Capital Social 60.000


Total do Ativo 87.500 Total do Passivo 87.500

4
Fato D – Aumento do Capital

Os Sócios aumentaram o Capital Social da


empresa, integralizando-o imediatamente em
dinheiro, no valor de R$ 26.000,00:

Aplicação Caixa +
Origem Capital Social +

Fato D – Aumento de Capital

ATIVO PASSIVO
BENS CAIXA OBRIGAÇÕES
CAPITAL SOCIAL
Caixa 78.500 Fornecedores 7.500
Saldo Anterior 52.500 Saldo Anterior 60.000
Estoque Mercadorias 30 000 Contas a Pagar
30.000 -

(Veículos
+ ) Aporte Sócios 5.000 ( +Empréstimos
26.000 Obtidos
) Aporte Sócios 20.000
26.000

Saldo Atual 78.500 Saldo Atual 86.000


DIREITOS PATRIMÔNIO LÍQUIDO
Duplicatas a Receber - Capital Social 86.000
Total do Ativo 113.500 Total do Passivo 113.500

Fato E – Compra de Mercadorias

A Cia. JSC comprou a prazo 12.000 unidades da


mercadoria “A”, por R$ 1,00 a unidade
(desconsidere impostos)

Aplicação Estoque Mercadorias +


Origem Fornecedores +

5
Fato E – Compra de Mercadorias

ATIVO PASSIVO
BENS OBRIGAÇÕES
ESTOQUE MERCADORIAS FORNECEDORES
Caixa 78.500 Fornecedores 19.500
Saldo Anterior
Estoque Mercadorias 30.000 Saldo
42.000 Anterior
Contas a Pagar 7.500 -

Veículos 5.000 Empréstimos Obtidos 20.000


( + ) Aquisição 12.000 ( + ) Aquisição 12.000

Saldo Atual
DIREITOS 42.000 PATRIMÔNIO
Saldo Atual LÍQUIDO 19.500

Duplicatas a Receber - Capital Social 86.000


Total do Ativo 125.500 Total do Passivo 125.500

Fato F – Venda a Prazo

A Cia. JSC vendeu 24.000 unidades da mercadoria


“A”, por R$ 3,00 a unidade (desconsidere os
impostos). A venda foi negociada a prazo

Aplicação Duplicatas a Receber +


Origem Vendas de Mercadorias +

Fato F – Venda a Prazo

ATIVO PASSIVO
BENS OBRIGAÇÕES
Caixa 78.500 Fornecedores 19.500
Estoque Mercadorias 42.000 Contas a Pagar -
Veículos
DUPLICATAS A RECEBER5.000 Empréstimos
VENDAS DE Obtidos 20.000
MERCADORIAS

DIREITOS
Saldo Anterior PATRIMÔNIO
0 Saldo Anterior LÍQUIDO 0
Duplicatas a Receber 72.000
72 000
( + ) Venda a Prazo 72.000 ( +Capital
) VendaSocial
a Prazo 86.000
72.000
Total do Ativo 197.500 Total do Passivo 125.500
Saldo Atual 72.000 Saldo Atual 72.000
DESPESAS RECEITAS
Vendas Mercadorias 72.000

Total das Despesas - Total das Receitas 72.000

ATIVO + DESPESAS 197.500 PASSIVO + RECEITAS 197.500

6
Fato F – Baixa dos Estoques

Aplicação Custo das Vendas +


Origem Estoque Mercadorias –

Fato F – Baixa dos Estoques

ATIVO PASSIVO
BENS OBRIGAÇÕES
Caixa 78.500 Fornecedores 19.500
Estoque Mercadorias 18.000 Contas a Pagar -
Veículos
CUSTO DAS VENDAS5.000 Empréstimos Obtidos
ESTOQUE MERCADORIAS20.000

DIREITOS
Saldo Anterior 0 PATRIMÔNIO
Saldo Anterior LÍQUIDO 42.000
Duplicatas a Receber 72.000
72 000
( + ) Baixa 24.000 ( Capital Social
– ) Baixa 86.000
24.000
Total do Ativo 173.500Total do Passivo 125.500
Saldo Atual 24.000 Saldo Atual 18.000
DESPESAS RECEITAS
Custo das Vendas 24.000 Vendas Mercadorias 72.000

Total das Despesas 24.000 Total das Receitas 72.000

ATIVO + DESPESAS 197.500 PASSIVO + RECEITAS 197.500

Fato G – Recebimento de Duplicatas

A Cia. JSC recebeu de seus clientes dois terços


(2/3) das Duplicatas a Receber referentes às vendas
deste ano, em dinheiro. O restante das duplicatas
vencerá ainda,
vencerá, ainda em 2005 (no segundo semestre)

Aplicação Caixa +
Origem Duplicatas a Receber –

7
Fato G – Recebimento de Duplicatas
ATIVO PASSIVO
BENS OBRIGAÇÕES
Caixa 126.500 Fornecedores 19.500
Estoque Mercadorias 18.000 Contas a Pagar -
Veículos 5.000 Empréstimos Obtidos 20.000
CAIXA DUPLICATAS A RECEBER
DIREITOS PATRIMÔNIO LÍQUIDO
Saldo Anteriora Receber
Duplicatas 78.500
24 000 Saldo Anterior
24.000 72.000
Capital Social 86.000
( + ) Recebimento
Total do Ativo 48.000 (Total
173.500 – ) Recebimento
do Passivo 48.000
125.500

DESPESAS
Saldo Atual 126.500 Saldo Atual RECEITAS 24.000
Custo das Vendas 24.000 Vendas Mercadorias 72.000

Total das Despesas 24.000 Total das Receitas 72.000

ATIVO + DESPESAS 197.500 PASSIVO + RECEITAS 197.500

Fato H – Compra de Móveis

A Cia. JSC comprou móveis para o escritório


administrativo, à vista, por R$ 30.000,00

Aplicação Móveis +
Origem Caixa –

Fato H – Compra de Móveis

ATIVO PASSIVO
BENS OBRIGAÇÕES
Caixa 96.500 Fornecedores 19.500
Estoque Mercadorias 18.000 Contas a Pagar -
Veículos MÓVEIS 5.000 EmpréstimosCAIXA
Obtidos 20.000
Móveis 30.000
DIREITOS
Saldo Anterior 0 PATRIMÔNIO
Saldo Anterior LÍQUIDO 126.500
Duplicatas a Receber 24.000
24 000
( + ) Aquisição 30.000 ( Capital Social
– ) Aquisição 86.000
30.000
Total do Ativo 173.500 Total do Passivo 125.500
Saldo Atual 30.000 Saldo Atual 96.500
DESPESAS RECEITAS
Custo das Vendas 24.000 Vendas Mercadorias 72.000

Total das Despesas 24.000 Total das Receitas 72.000

ATIVO + DESPESAS 197.500 PASSIVO + RECEITAS 197.500

8
Fato I – Pagamento Despesas

A Cia. JSC pagou despesas administrativas


referentes ao mês de janeiro, em dinheiro, no valor
de R$ 5.000,00 (sendo R$ 3.000,00 referentes a
serviços contratados de terceiros, mais R$ 2.000,00
de salários dos empregados do setor
administrativo) e despesas comerciais de R$
7.000,00 (sendo, integralmente, salários dos
empregados do setor comercial)

Aplicação Despesas Adm./Comerciais +


Origem Caixa –

Fato I – Pagamento Despesas


ATIVO PASSIVO
BENS
DESPESAS ADMINISTRATIVAS OBRIGAÇÕES
CAIXA
Caixa 84.500 Fornecedores 19.500
Estoque Mercadorias 18.000 Contas a Pagar -
Saldo Anterior 0 Saldo Anterior 96.500
Veículos 5.000 Empréstimos Obtidos 20.000
Móveis 30.000
( + ) Pagamento 5.000 ( – ) Pagamento 5.000
DIREITOS PATRIMÔNIO LÍQUIDO
Duplicatas a Receber 24.000
24 000
Saldo Atual 5.000 Saldo Atual 91.500
Capital Social 86.000
Total do Ativo COMERCIAIS
DESPESAS 161.500 Total do Passivo
CAIXA 125.500

DESPESAS
Saldo Anterior 0 RECEITAS
Saldo Anterior 91.500
Custo das Vendas 24.000 Vendas Mercadorias 72.000
Despesas Adm.
( + ) Pagamento 5.000
7.000 ( – ) Pagamento 7.000
Despesas Comerc. 7.000
Total
Saldodas Despesas
Atual 36.000
7.000 Total das
Saldo Receitas
Atual 72.000
84.500

ATIVO + DESPESAS 197.500 PASSIVO + RECEITAS 197.500

Fato J – Amortização de Dívida

A Cia. JSC amortizou toda a dívida bancária


referente ao Empréstimo Obtido no ano anterior
(R$ 20.000,00)

Aplicação Empréstimos Obtidos –


Origem Caixa –

9
Fato J – Amortização de Dívida
ATIVO PASSIVO
BENS OBRIGAÇÕES
Caixa 64.500 Fornecedores 19.500
Estoque Mercadorias 18.000 Contas a Pagar -
Veículos 5.000 Empréstimos Obtidos -
Móveis
EMPRÉSTIMOS OBTIDOS30.000 CAIXA
DIREITOS PATRIMÔNIO LÍQUIDO
Duplicatas
Saldo a Receber
Anterior 24 000
24.000
000 Saldo Anterior
20.000
20 84.500
84 500
Capital Social 86.000
Total do Ativo
( – ) Amortização 141.500
20.000 (Total do Passivo
– ) Amortização 105.500
20.000

Saldo AtualDESPESAS - Saldo Atual RECEITAS 64.500


Custo das Vendas 24.000 Vendas Mercadorias 72.000
Despesas Adm. 5.000
Despesas Comerc. 7.000
Total das Despesas 36.000 Total das Receitas 72.000

ATIVO + DESPESAS 177.500 PASSIVO + RECEITAS 177.500

Relatório Contábil

É a exposição resumida e ordenada de dados


colhidos pela Contabilidade.

10
Relatórios Contábeis

Os Relatórios são elaborados de acordo com as


necessidades dos usuários.

Fluxo Contábil

Relatórios Contábeis

Relatórios
Contábeis

Obrigatórios Não Obrigatórios

Demonstrações
Contábeis

11
Demonstrações Contábeis

Para publicação
Demonstrações no Diário Oficial e
em outro Jornal
Contábeis de Grande
Circulação

Demonstrações Contábeis Obrigatórias


Art. 176 da Lei 6.404/76

Demonstrações Aberta Fechada


Balanço Patrimonial X X
Demonstração dos Lucros ou Prejuízos
Acumulados (DLPA) X

D
Demonstração
t ã d das M
Mutações
t õ do d
Patrimônio Líquido (DMPL) X

Demonstração do Resultado do Exercício


(DRE) X X

Demonstração dos Fluxos de Caixa (DFC) X X*


Demonstração do Valor Adicionado (DVA) X

* Somente para Companhias Fechada com Patrimônio Líquido, na data do


balanço, superior a R$ 2.000.000,00

Balanço Patrimonial

O Balanço Patrimonial é a “mais importante”


demonstração contábil que tem por objetivo evidenciar
a situação patrimonial da entidade em um dado
momento

ATIVO PASSIVO

OBRIGAÇÕES
BENS
+
+
PATRIMÔNIO
DIREITOS
LÍQUIDO

12
Balanço Patrimonial

Balanço Patrimonial
$$$$$$$$
ATIVO PASSIVO $$$
$
$

Aplicações $$$$$$$$ Origens $$$$$$$$

Próprios e de Terceiros

Demonstração do Resultado do Exercício

A Demonstração do Resultado do Exercício possui


como objetivo básico fornecer aos usuários da
Contabilidade os dados essenciais para formação do
resultado ((lucro ou p
prejuízo)
j ) do exercício, q
que
comporão o balanço patrimonial.

Demonstração do Resultado do Exercício

DRE

Receitas de Vendas 100.000


( – ) Despesas (60.000)
( = ) Lucro 40.000

DRE

Receitas de Vendas 60.000


( – ) Despesas (100.000)
( = ) Prejuízo (40.000)

13
Balanço Patrimonial e DRE

D.R.E

Receita

(-) Despesa/Custo
Capital de Terceiros
(outras fontes) Lucro Líquido

Balanço Patrimonial

ATIVO PASSIVO Dividendos

Aplicacões
de P. Líquido
Recursos

Investidores

DLPA

A Demonstração dos Lucros ou Prejuízos


Acumulados evidencia de maneira clara as
movimentações do resultado do período, bem como
j busca demonstrar toda a
sua distribuição, ou seja,
destinação ou aplicação do resultado do período.

DLPA

PASSIVO 31.12.X2 31.12.X1


PATRIMÔNIO LÍQUIDO

Capital
p Social 600.000 500.000

Reservas 22.000 20.000

Lucros Acumulados 84.000 50.000

14
DLPA

DRE

Receitas 100.000 DLPA

( – ) Despesas (60 000)


(60.000) Saldo Inicial 50 000
50.000

( = ) Lucro 40.000 ( + ) Lucro do Exercício 40.000

( – ) Reservas (2.000)

( – ) Dividendos (4.000)

( = ) Saldo Final 84.000

DMPL

A Demonstração das Mutações do Patrimônio


Líquido evidencia a movimentação de todas as
contas do Patrimônio Líquido ocorrida no exercício.

DMPL

PASSIVO 31.12.X2 31.12.X1


PATRIMÔNIO LÍQUIDO
Capital Social 600.000 500.000

Reservas 22 000
22.000 20 000
20.000

Lucros Acumulados 84.000 50.000

706.000 570.000

15
DMPL

Lucros
Movimentação Capital Reservas Total
Acum.
Saldo Inicial 500.000 20.000 50.000 570.000

( + ) Aumento Capital 100.000 100.000

( + ) Lucro Líquido 40.000 40.000

( ± ) Reservas 2.000 (2.000) -

( – ) Dividendos (4.000) (4.000)

( = ) Saldo Final 600.000 22.000 84.000 706.000

Inclusão da DLPA na DMPL

DMPL DLPA

Demonstração do Valor Adicionado

A Demonstração do Valor Adicionado demonstra


quanto de riqueza a empresa adicionou ao seu produto
final e de que forma essa riqueza foi distribuída entre
os vários fatores de produção
p - empregados,
p g
acionistas, governo, financiadores etc.

16
DVA

DVA
Receitas 100.000
( – ) Insumos (60.000)
( = ) Valor Adicionado 40.000

Distribuição do Valor Adicionado


Funcionários 10.000
Governo 8.000
Bancos 2.000
Acionistas 5.000
Retido 15.000

Demonstração do Valor Adicionado

Valor Adicionado distribuído em 2004 – Petrobrás

Demonstração do Valor Adicionado

Valor Adicionado distribuído em 2005 - SANASA

9%
14% 9% Pessoal e Encargos

Impostos, Taxas e 
Contribuições
28% 40% Juros e Aluguéis

JCP e Dividendos

17
Demonstração dos Fluxos de Caixa

A Demonstração dos Fluxos de Caixa indica a


origem de todo o dinheiro que entrou no Caixa, bem
como a aplicação de todo o dinheiro que saiu do Caixa
em determinado período.
p

Fluxos de Caixa

31-Dez-X1 31-Dez-X2
ATIVO ATIVO

Disponibilidades 100,00 Disponibilidades 150,00


•Caixa 10,00 •Caixa 20,00
•Bancos 50,00 •Bancos 80,00
•Aplicações Financeiras 40,00 •Aplicações Financeiras 50,00

Demonstração dos Fluxos de Caixa

Demonstração dos Fluxos de Caixa


Fluxos de Caixa da Atividade Operacional 10.000
Recebimento de Clientes 100.000
Pagamento a Fornecedores (50.000)
Pagamento de Despesas (40.000)

Fl
Fluxo de
d Caixa
C i da
d Atividade
Ati id d de
d Investimento
I ti t (40 000)
(40.000)
Aquisição de Imobilizado (40.000)

Fluxo de Caixa da Atividade de Financiamento 70.000


Captações de Empréstimos 80.000
Amortização de Empréstimos (10.000)

Saldo Inicial 10.000


( ± ) Variação 40.000
Saldo Final 50.000

18
Sociedades de Grande Porte

Obrigações:

Elaboração das
demonstrações
ç contábeis
Auditoria independente

Ativo superior a R$ 240 milhões


Receita bruta anual
superior a R$ 300 milhões

Complementação

Relatório da Administração
Notas Explicativas
Parecer dos Auditores
Balanço Social

Relatório da Administração

Ênfase nas informações não financeiras:

Indicadores de Produtividade
Desenvolvimento Tecnológico
Desempenho em relação aos Concorrentes
Política de RH
Projetos de Expansão
Expectativas

19
Notas Explicativas

Notas para esclarecimento da situação patrimonial


e dos resultados:

Critérios de avaliação dos elementos patrimoniais


I
Investimentos
ti t em outras
t companhias
hi
Obrigações de longo prazo
Composição do capital social

Parecer dos Auditores

Parecer de auditor externo


Opinião informando se as demonstrações foram
feitas de acordo com as práticas contábeis brasileiras
Representa o produto final do trabalho do auditor

Parecer dos Auditores (Parte 1)

Examinamos os balanços patrimoniais de Alfa S.A.,


levantados em 31 de dezembro de 20X2 e 20X1, e as
respectivas demonstrações do resultado, das
mutações do patrimônio líquido, do valor adicionado
e dos fluxos de caixa correspondentes aos exercícios
findos naquelas datas, elaborados sob a
responsabilidade de sua administração. Nossa
responsabilidade é a de expressar uma opinião sobre
essas demonstrações contábeis.

20
Parecer dos Auditores (Parte 2)

Nossos exames foram conduzidos de acordo com as


normas brasileiras de auditoria e compreenderam: a) o
planejamento dos trabalhos, considerando a
relevância dos saldos, o volume de transações e o
sistema contábil e de controles internos da companhia;
b) a constatação, com base em testes, das evidências e
dos registros que suportam os valores e as informações
contábeis divulgadas; e c) a avaliação das práticas e
das estimativas contábeis mais representativas
adotadas pela administração da companhia, bem como
da apresentação das demonstrações contábeis
tomadas em conjunto.

Parecer dos Auditores (Parte 3)

Em nossa opinião, as demonstrações contábeis


acima referidas representam adequadamente em
todos os aspectos relevantes, a posição patrimonial e
financeira de Alfa S.A. em 31 de dezembro de 20X2 e
de 20X1, os resultados de suas operações, as
mutações de seu patrimônio líquido, o valor
adicionado e os fluxos de caixa referentes aos
exercícios findos naquelas datas, de acordo com as
práticas contábeis adotadas no Brasil.

Tipos de Pareceres

Parecer sem Ressalva

Parecer com Ressalva

Parecer Adverso

Negativa de Parecer

21
Parecer sem Ressalva

As demonstrações contábeis foram elaboradas de


acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil:

“Em nossa opinião,


p , as demonstrações
ç contábeis
acima referidas representam adequadamente em
todos os aspectos relevantes (...)”

Parecer com Ressalva

As demonstrações contábeis estão de acordo com as


práticas contábeis adotadas no Brasil, exceto por algum
fator “não relevante”:

“Em nossa opinião, exceto pela falta de divulgação


da informação mencionada no parágrafo
anterior, as demonstrações contábeis acima
referidas representam adequadamente em todos os
aspectos relevantes (...)”

Parecer Adverso

As demonstrações contábeis não estão de acordo com


as práticas contábeis adotadas no Brasil:

“Em
Em nossa opinião, devido à relevância dos efeitos
do assunto comentado no parágrafo anterior, as
demonstrações contábeis acima referidas não
representam adequadamente em todos os aspectos
relevantes (...)”

22
Negativa de Parecer

O auditor não tem condições de formar uma opinião


sobre as demonstrações contábeis:

Devido à relevância do assunto mencionado no


“Devido
parágrafo anterior, a extensão de nosso exame não
foi suficiente para nos possibilitar emitir, e por isso
não emitimos opinião sobre as demonstrações
contábeis referidas no parágrafo 1”

Balanço Social

É um demonstrativo publicado anualmente pela


empresa reunindo um conjunto de informações sobre
os projetos, benefícios e ações sociais dirigidas aos
empregados, investidores, analistas de mercado,
acionistas e à comunidade.

Balanço Social

No balanço social a empresa mostra o que faz por seus


profissionais, dependentes, colaboradores e
comunidade, dando transparência às atividades que
buscam melhorar a qualidade de vida para todos. Ou
seja, sua função principal é tornar pública a
responsabilidade social empresarial, construindo
maiores vínculos entre a empresa, a sociedade e o
meio ambiente.

23
Selo IBASE

É conferido anualmente a todas as empresas que


publicam o balanço social. Através deste Selo as
empresas podem mostrar - em seus anúncios,
embalagens,
g , balanço
ç social,, sites e campanhas
p
publicitárias - que investem em educação, saúde,
cultura, esportes e meio ambiente.

Empresas que receberam o Selo IBASE

Requisitos para Publicação

Dados Fundamentais para Publicação:

Denominação da Empresa
Título da demonstração (BP, DRE....)
Data do exercício social
Valores do exercício referência e anterior
Moeda e representação (mil, milhões...)

24
Requisitos para Publicação

Cia. Moreira
Balanços Patrimoniais em 31/12/X2 e 31/12/X1

Em R$ mil
Ativo 31.12.X2 31.12.X1 Passivo 31.12.X2 31.12.X1

Caixa Contas

Estoques Impostos

Móveis Capital

Eliminação de 3 Dígitos

Em R$

Ano 2004 Ano 2003

537.951.355.415 276.580.182.450

537.951.355.415 276.580.182.450

Em R$ mil

Ano 2004 Ano 2003

537.951.355 276.580.182

Eliminação de 6 Dígitos

Em R$

Ano 2004 Ano 2003

537.951.355.415 276.580.182.450

537.951.355.415 276.580.182.450

Em R$ milhões

Ano 2004 Ano 2003

537.951 276.580

25
Período de Apresentação

EXERCÍCIO SOCIAL
(Período Contábil)

12 meses

01 - JAN 31 - DEZ

26