Você está na página 1de 3
CAPITULO VII NOTAS ESTRANHAS AO ACORDE 1. A bordadura aparece entre uma nota do acorde e sua repetigio, em posicio métrica mais fraca que esta e A distancia de uma segunda superior ou inferior: ip 2. As nolas de passagem formam um ou mais intervalos de segunda en- tre duas notas diferentes de um acorde e se apresentam em posigao métrica mais fraca que estas: 4. a +— P 3. Q retardo precede a uma nota do acorde por uma distancia de segunda. = preparado incluindo-o como nota prépria no acorde anterior e é resolvido levando-o por grau conjunto 4 nota harménica correspon- dente. O retardo ocorre em posig&éo métrica mais forte que sua pre- paracio ou resolugio: t= Os retardos que resolvem em forma ascendente s&io menos freqiien- tes que os que resolvem em forma descendente: ti ae Quando o retardo resolve na térga de um acorde, nada impede que se a duplique quando o referido acorde é um acorde menor. Nio obs- tante, num acorde maior, tal duplicacio pode se tornar incdmoda e deve ‘sempre ser evitada quando a térca é a sensivel (térca do acorde de dominante). E possivel sdmente em tempo lento: de um acorde que é antecipada, no 0 métrica fraca: mE A antecipagéo & uma nota prépria acorde anterior imediato, em posi ap de A 5. A apojatura 6 um retardo sem preparagio. Tudo o que se disse sobre o retardo, excetuando-se o referente 4 sua preparagao, aplica-se também a ela: 6. A escapada sai da nota real de um acorde por grau conjunto e se dirige saltando a uma nota prépria do acorde seguinte. Isto acontece em posi¢&io métrica mais fraca que sua resolugio: = — hl + 7. A escapada alcancada por sallo precede & nota propria de um acorde por grau conjunto, estando separada da nota propria anterior por um salto: 8. Por excec&o, podem surgir notas estranhas a um acorde e que nao se enquadrem em nenhuma das categorias precedentes. Sio conside- radas notas livres. rae