Você está na página 1de 5

Curso: Medicina

Professora: Drª Luna Mares


Disciplina: Nutrição aplicada à Medicina
Aula 5. Composição de alimentos (macronutrientes) ATIVIDADE EM GRUPOS DE 4 ALUNOS

Alunos: Lucas H. donadon, Max william E. da silva, Viviane C. leal , Vinícius G. de oliveira
1.O estudo dos macronutrientes não é novidade para você, contudo relembrar este conhecimento é
Indispensável para o desenvolvimento das habilidades necessárias ao médico.

1.1 Façam uma pesquisa sobre o que são, quais são os grupos alimentares e dê exemplos
de alimentos em cada grupo.
1.2 Pesquisem sobre os macronutrientes: Carboidratos e fibras alimentares, proteínas
e aminoácidos, Lipídios, ácidos graxos monoinsaturados, poli-insaturados, saturados e trans.
para coletar no mínimo as seguintes informações:
conceito e classificação, componentes químicos, efeitos da escassez e do excesso,
alimentos fontes de origem animal e vegetal.

1.3 Após conhecer bem as fontes alimentares do macronutrientes, escolha um compo-


nente do grupo (trio) e Realizem Recordatório alimentar de 24 horas ao anotar
todos os alimentos, bebidas e água consumidas nas 24h do dia anterior.
(amplie o quadro se necessário)

Horário e Alimentos, preparações, bebidas e água quantidades

local

11:10 Batata (frita); carne bovina(frita); filé de Aprox 300g cada

(shopping) frango(frito); 1 copo de Chopp Chopp: 350 mL

14:30 Terere( Água e erva mate) 1,5 litros

(casa)

17:30 Laranja 2 laranjas

(casa)

18:40 Água 1 copo 250 mL

(casa)

19:00 Pizza(queijo, bacon, cebola, calabresa,) 3 fatias

(casa)

22:00 Água 2 copos 250 mL


Casa

10:00 Terere(Água e erva mate) 1,5 L

(casa)

15:00 Banana 6 unidades

(casa)

20:20 Pizza(queijo, bacon, cebola, calabresa), 4 fatias (pizza)

(casa) iogurte integral. 1 copo 250mL

1.4 Verifique quais os grupos alimentares que constam nas refeições.


1.5 Dentre estes alimentos listados, quais são fontes de fibras solúveis e insolúveis? Você acha que
será necessária alguma mudança na dieta no sentido de incluir fontes destas fibras? Quais as
fontes destas fibras já fazem parte de sua preferencia alimentar? Quais as razões para se intensificar
o consumo de alimentos fontes destas fibras e de água?

1.6 O que você mudaria e não mudaria na composição de sua dieta com relação às fontes de carboidratos,
proteínas e lipídios animal e vegetal? Justifique fundamentado nas leis da alimentação.

Respostas:
1.1: Os macronutrientes são nutrientes necessários e fundamentais para o desenvolvimento do
nosso organismo. Devemos ingeri-los em maior quantidade para proporcionar o melhor
funcionamento do nosso organismo.
O grupo dos macronutrientes é formado por três tipos de nutrientes: os carboidratos, as proteínas e
os lipídios (gorduras).
Os carboidratos são a nossa principal fonte de energia. Farinhas, tubérculos, grãos, frutas, entre
outros, são suas principais fontes.
As proteínas podem ser encontradas em diversos alimentos como: carne vermelha e branca, peixes,
ovos, leite, legumes, entre outros.
Como exemplos de lipídios presentes na alimentação, temos: óleos, manteigas, oleaginosas
(castanha, amendoim, nozes), abacate, etc.

1.2: Carboidratos e fibras alimentares


Conceito e classificação: Os carboidratos são nutrientes, responsáveis principalmente pelo
fornecimento de energia para o organismo e são constituídos por blocos de estruturas de carbono,
oxigênio e hidrogênio. São classificados em três grupos principais: Monossacarídeos,
Oligossacarídeos e Polissacarídeos. Os monossacarídeos são os compostos mais simples e que
não podem ser hidrolisados. Sua estrutura é uma cadeia de carbono linear e simples. Como
exemplo, podemos citar a glicose, frutose e galactose; Oligossacarídeos são formados pela união de
2 a 10 monossacarídeos. Quando ocorre a união de apenas dois monossacarídeos, recebem a
denominação de dissacarídeo. Como principais exemplos, podemos citar a maltose (glicose +
glicose), lactose (galactose + glicose) e sacarose (glicose + frutose); Polissacarídeos são formados
por 10 ou mais monossacarídeos. Como exemplo, podemos citar o amido, o glicogênio e a celulose.
As fibras alimentares podem ser definidas como resíduos de células vegetais que são resistentes à
ação das enzimas digestivas humanas. Por não serem digeridas, elas não fornecem calorias,
entretanto, desempenham importante papel no funcionamento do corpo humano. Fazem parte do
grupo dos carboidratos. Elas podem ser classificadas em solúveis e insolúveis. As fibras solúveis são
facilmente fermentadas por bactérias no cólon, o que contribui para abaixar o pH desse meio.
Quando misturadas com água, as fibras solúveis formam um gel. As fibras insolúveis são
fermentadas lentamente e de maneira incompleta, ou seja, sua fermentação é limitada. Essas fibras
não são solúveis em água e não formam géis. Elas atuam principalmente no nosso intestino, já que
são capazes de reter grande quantidade de água, causando uma distensão da parede do cólon e
auxiliando, assim, na eliminação das fezes.
Efeito da escassez e do excesso: A falta de carboidratos resulta na menor ingestão de fibras, o que
pode levar a falta de energia, debilidade muscular, cansaço fácil e pouca disposição para atividades
habituais. O excesso gera a obesidade além de contribuir para desenvolvimento de doenças
crônicas.
Alimentos de fonte animal e vegetal: Ovos, leite e derivados (animal); frutas, legumes e verduras
(vegetal).
Proteínas
As proteínas apresentam funções e estruturas diversificadas e são sintetizadas a partir de apenas 20
aminoácidos diferentes. São formadas por conjuntos de 100 ou mais aminoácidos, que podem
repetir entre si. Formam os hormônios, anticorpos, as enzimas (catalisam reações químicas) e os
componentes estruturais das células. Encontram-se no tecido muscular, nos ossos, no sangue e
outros fluidos orgânicos.
Estrutura química: As proteínas são compostas de carbono, hidrogênio, nitrogênio, oxigênio e quase
todas apresentam enxofre. Algumas apresentam elementos adicionais, como fósforo, ferro, zinco e
cobre. Seu peso molecular é extremante elevado, devido ao número elevado de aminoácidos. Já os
aminoácidos, apresentam na sua molécula, um grupo amino (-NH2) e um grupo carboxila (-COOH).
A única exceção é o aminoácido prolina que contem um grupo imino (-NH-) no lugar do grupo amino.
Classificação das proteínas:
1) Proteína de alto valor biológico (AVB): Possuem em sua composição aminoácidos essenciais em
proporções adequadas. É uma proteína completa. Ex.: proteínas da carne, peixe, aves e ovo.
2) Proteínas de baixo valor biológico (BVB): Não possuem em sua composição aminoácidos
essenciais em proporções adequadas. É uma proteína incompleta. Ex.: cereais integrais e
leguminosas (feijão, lentilha, ervilha, grão-de-bico, etc.).
3) Proteínas de referência: Possuem todos os aminoácidos essenciais em maior quantidade. Ex.:
ovo, leite humano e leite de vaca.
Classificação dos aminoácidos: Aminoácidos são unidades estruturais das proteínas. Eles se unem
em longas cadeias, em várias estruturas geométricas e combinações químicas para formar as
proteínas específicas.
1) Aminoácidos essenciais: Precisam ser fornecidos através da dieta. São eles: Valina, lisina,
treonina, leucina, isoleucina, triptofano, fenilalanina e metionina. A histidina e a arginina são
essenciais para crianças até 1 ano de vida.
2) Aminoácidos não essenciais: Podem ser sintetizados pelo organismo em quantidades adequadas
para uma função normal.
Proteína em excesso
Quando o indivíduo consome mais proteína que o indicado, acontece uma hiperfiltração nos rins por
conta do excesso de ureia, ou seja, os rins trabalham mais para excretar a ureia e isso pode, em
longo prazo, causar problemas como hipertensão, diabetes e inflamação nos rins. Todas as
proteínas que compõem um organismo vivo são construídas a partir do mesmo conjunto de 20
aminoácidos, unidos covalentemente em sequência linear, com cada resíduo de aminoácido unido
ao seu vizinho por um tipo específico de ligação covalente (o termo “resíduo” reflete a perda de
elementos de água quando um aminoácido é unido a outro).
Composição: uma função amina (NH3+) e uma função carboxílica (COOH), ambas ligadas a um
mesmo carbono (Cα), ao qual também se liga um átomo de hidrogênio (H) e uma cadeia lateral (R),
que varia conforme o aminoácido.
Alimentos de fonte animal e vegetal: carne, peixe, ovo, leite, queijo e iogurte (animal); ervilha, feijão e
soja (vegetal).

Lipídios
Conceito e classificação: Os lipídios, também chamados de gorduras, são biomoléculas orgânicas
compostas, principalmente, por moléculas de hidrogênio, oxigênio, carbono. Tem função de fornecer
energia para a célula, atua como isolante térmico e participa da composição das membranas
celulares. Eles são classificados em quatro grandes grupos: simples, complexos, derivados e
precursores. Os lipídios simples são compostos apenas por átomos de carbono, hidrogênio e
oxigênio. Já os lipídeos complexos, além de possuírem os átomos presentes nos lipídios simples,
apresentam átomos de outros elementos, como o fósforo. Os lipídios precursores são formados a
partir da hidrólise de lipídios simples e complexos. Os derivados, por sua vez, são formados após
transformações metabólicas sofridas pelos ácidos graxos.
Efeito da escassez e do excesso: A falta de lipídios no organismo pode causar a dermatite (eczema),
uma sensação de frio acentuada, a diminuição na produção de alguns hormônios, o
comprometimento no revestimento da célula nervosa (bainhas de mielina) e a diminuição na
produção de vitaminas lipossolúveis. Já o excesso causa obesidade, colesterol elevado,
complicações cardiovasculares, doenças degenerativas (como a esclerose múltipla).
Alimentos de fonte animal e vegetal: manteiga e óleos (girassol, milho, soja).

Conceito e classificação: Os ácidos graxos consistem em um tipo de lipídio formado por cadeias
longas de carbonos (C) com um grupamento carboxila (–COOH) em uma de suas extremidades.
Eles são a parte dos lipídios utilizada como combustível pelas células, constituindo uma das
principais fontes de energia junto com a glicose e as proteínas. Os monoinsaturados diminuem o
LDL e o colesterol total. O consumo de gordura monoinsaturada reduz as chances de
desenvolvimento de doenças cardiovasculares. Presentes no azeite de oliva, canola, açaí, abacate e
frutas oleaginosas (amendoim, castanhas, etc.). Os poliinsaturados são os ácidos graxos essenciais,
que o organismo não produz, necessitando serem incorporados na dieta. Possuem efeito anti-
inflamatório sobre as células vasculares, inibindo a expressão de proteínas endoteliais pró-
inflamatórias. Ex: Ômega 3. O único ponto negativo é que ela reduz tanto o colesterol ruim (LDL)
quanto o bom colesterol (HDL). Presentes nos peixes, óleos vegetais (girassol, soja, milho) e nas
frutas oleaginosas (castanhas, avelãs e etc). O saturado é considerado uma gordura prejudicial para
o organismo humano pois aumentam o colesterol total e a LDL. Estão presentes em carnes gordas,
banha, manteiga, cacau, laticínios etc. A gorduras trans são formadas a partir do processo de
hidrogenação industrial ou natural (rumem dos animais) dos ácidos graxos. Encontram-se nos
alimentos industrializados. Alimentos de origem animal (carnes gordas e leites integrais) apresentam
pequenas quantidades dessas gorduras. Possuem a finalidade de melhorar a consistência, sabor
dos alimentos. O consumo excessivo aumenta a concentração de LDL e diminuem a concentração
de HDL plasmático.
Fontes alimentares: Naturais (carnes, leites e derivados) e industrializados (biscoitos, frituras, bolos,
margarinas, pães, etc.)
1.3- ( resposta na tabela)

1.4 – Carboidratos, proteínas e lipídeos

1.5 – Fibras solúveis : batata, laranja, banana


Fibras insolúveis: casca de batata, erva mate (verde) devido a celulose. Creio que em toda alimen-
tação deve-se incluir fibras insolúvel e solúvel, para melhorar a saúde intestinal e diminuir o índice
Glicêmico dos alimentos. A água é extremamente importante para a hidratação corporal e bom
funcionamento dos Rins

1.6 -A alimentação pode ser melhorada com alimentos com fonte de carboidratos de menor índice
glicêmico. A exemplo de batata doce e outras raízes, as proteínas devem ser variadas entre suas
diversas fontes. E a gordura vegetal sempre é preferível por ser insaturada .