Você está na página 1de 4

AELP7AIDP_F01_20082396_5P_20082386_AVAL_P001_016 11/04/07 09:42 Page 3

Testes de diagnóstico 3

Teste de diagnóstico 1

GRUPO I
Vais ler uma parábola que é um tipo de narrativa curta que encerra uma moral e é prota-
gonizada por seres humanos.

Parábola dos sete vimes


Era uma vez um pai que tinha sete filhos.
Quando estava para morrer, chamou-os todos sete e disse-lhes assim:
– Filhos, já sei que não posso durar muito; mas antes de morrer, quero que cada um de vós
me vá buscar um vime seco, e mo traga aqui.
5 – Eu também? – perguntou o mais pequeno, que só tinha 4 anos. O mais velho tinha 25, e
era um rapaz muito reforçado e o mais valente da freguesia.
– Tu também – respondeu o pai ao mais pequeno.
Saíram os sete filhos; e daí a pouco tornaram a voltar, trazendo cada um seu vime seco.
O pai pegou no vime que trouxe o filho mais velho, e entregou-o ao mais novinho, dizendo-
10 -lhe:
– Parte esse vime.
O pequeno partiu o vime, e não lhe custou nada a partir.
Depois o pai entregou outro ao mesmo filho mais novo, e disse-lhe:
– Agora parte também esse.
15 O pequeno partiu-o; e partiu, um a um, todos os outros, que o pai lhe foi entregando, e não
lhe custou nada parti-los todos. Partido o último, o pai disse outra vez aos filhos:
– Agora ide por outro vime e trazei-mo.
Os filhos tornaram a sair, e daí a pouco estavam outra vez ao pé do pai, cada um com seu
vime.
20 – Agora dai-mos cá – disse o pai.
E dos vimes todos fez um feixe, atando-os com um vincelho. E voltando-se para o filho mais
velho, disse-lhe assim:
– Toma este feixe! Parte-o!
O filho empregou quanta força tinha, mas não foi capaz de partir o feixe.
25 – Não podes? – perguntou ele ao filho.
– Não, meu pai, não posso.
– E algum de vós foi capaz de o partir?
Experimentai.
Não foi nenhum capaz de o partir, nem dois juntos, nem três, nem todos juntos.
30 O pai disse-lhes então:
– Meus filhos, o mais pequenino de vós partiu sem lhe custar nada todos os vimes, enquanto
os partiu um por um; e o mais velho de vós não pôde parti-los todos juntos; nem vós, todos jun-
tos, fostes capazes de partir o feixe. Pois bem, lembrai-vos disto e do que vos vou dizer: en-
quanto vós todos estiverdes unidos, como irmãos que sois; ninguém zombará de vós, nem vos
© AREAL EDITORES

35 fará mal, ou vencerá. Mas logo que vos separeis, ou reine entre vós a desunião, facilmente sereis
vencidos.
AELP7AIDP_F01_20082396_5P_20082386_AVAL_P001_016 11/04/07 09:42 Page 4

4 LÍNGUA PORTUGUESA 7

© AREAL EDITORES
Acabou de dizer isto e morreu – e os filhos foram muito felizes, porque viveram sempre em
boa irmandade ajudando-se sempre uns aos outros; e como não houve forças que os desunis-
sem, também nunca houve forças que os vencessem.
Trindade Coelho, Os Meus Amores, Biblioteca Ulisseia de Autores Portugueses

1. Tendo em conta o conteúdo do texto, escreve os acontecimentos que estão em falta na se-
quência que a seguir se apresenta.
1. Antes de morrer, o pai chamou os filhos e pediu a cada um que lhe trouxesse um vime seco.
2. Os filhos trouxeram os vimes.
4. O filho mais novo não teve qualquer dificuldade em partir os vimes.
3.
5. O pai voltou a pedir aos filhos que fossem buscar mais um vime.
6.
7. Nem o filho mais velho nem os irmãos conseguiram partir o feixe.
8.
9. O pai morreu, os filhos seguiram o seu conselho e foram muito felizes.

2. Indica as afirmações que são verdadeiras e as que são falsas. Corrige as falsas.
A. A expressão “Era uma vez” significa que a ação decorreu num tempo determinado.
B. A ação decorre essencialmente num único espaço: a casa do pai.
C. No texto apenas se destaca uma personagem: o filho mais novo.
D. O pai mostra preocupação com as atitudes dos filhos, após a sua morte.

3. Presta atenção a estes provérbios.


Quem tudo quer tudo perde.
Não deixes para amanhã o que podes fazer hoje.
A união faz a força.
Quem não se sente não é filho de boa gente.
Mais vale um pássaro na mão do que dois a voar.
Casa de pais, escola de filhos.
Devagar se vai ao longe.
3.1. Indica os que melhor se adaptam à parábola que leste.

3.2. Justifica a tua escolha.


AELP7AIDP_F01_20082396_5P_20082386_AVAL_P001_016 11/04/07 09:42 Page 5

Testes de diagnóstico 5

GRUPO II

1. Observa estas frases:


a) “O pequeno partiu-o.”
b) “– Agora dai-mos cá – disse o pai.”
c) “– Agora parte também esse.”

Destaca:
– um artigo definido:
– uma forma verbal:
– um nome comum:
– um pronome pessoal:
– um pronome demonstrativo:

2. Indica o grau dos adjetivos presentes nesta citação do texto.


“O mais velho tinha 25, e era um rapaz muito reforçado e o mais valente da freguesia.”

3. Assinala com ✗ na coluna adequada.

Complemento Complemento Predicativo do


Sujeito Predicado
direto indireto sujeito

a) “O pequeno partiu-o”

b) “Saíram os sete filhos”

c) O filho mais velho era


um rapaz muito valente.
d) “– Toma este feixe!
Parte-o!”
e) “chamou-os todos sete e
disse-lhes assim”

4. Atenta nestes exemplos do texto.


a) “O pai pegou no vime que trouxe o filho mais velho”

b) “– Não, meu pai, não posso.”


c) “ninguém zombará de vós, nem vos fará mal”

4.1. Identifica os tempos e os modos verbais presentes em cada um deles.


© AREAL EDITORES
AELP7AIDP_F01_20082396_5P_20082386_AVAL_P001_016 11/04/07 09:42 Page 6

6 LÍNGUA PORTUGUESA 7

4.2. Refere o infinitivo impessoal de cada uma das formas verbais apresentadas.

© AREAL EDITORES
4.3. Indica os verbos que são regulares e os que são irregulares.

5. Atenta nos enunciados que se seguem.


a) “– Não podes? – perguntou ele ao filho.”
b) “Depois o pai entregou outro ao mesmo filho mais novo, e disse-lhe:
– Agora parte também esse.”

5.1. Indica os verbos utilizados pelo narrador para indicar as falas da personagem.

5.2. Substitui esses verbos por outros que tenham sentido equivalente.

6. Coloca a fala do pai no discurso indireto:


“Quando estava para morrer, chamou-os todos sete e disse-lhes assim:
– Filhos, já sei que não posso durar muito; mas antes de morrer, quero que cada um de vós
me vá buscar um vime seco, e mo traga aqui”.

GRUPO III
A “Parábola dos sete vimes” é contada por um narrador que não participa na história (“Era
uma vez um pai que tinha sete filhos.”).
Sem utilizares o diálogo, vais recontar a história, assumindo o papel do filho mais velho.
Começa assim:

“Nós éramos sete filhos. Quando estava para morrer, meu pai chamou-nos e disse a cada
um de nós que fosse buscar um vime.

Deves:
– contar os factos tal como aconteceram (recorre à sequência de acontecimentos que com-
pletaste);
– referir todas as ideias importantes do texto, assim como as ideias secundárias mais rele-
vantes para a compreensão da história.