Você está na página 1de 1

PPGEC – UTFPR (Mestrado)

Disciplina: Durabilidade das Estruturas de Concreto Armado


Professor: Wellington Mazer
Acadêmico: Lucas Herber Bortoli (2060388)

Influência da Basicidade Absoluta e Porosidade Capilar na Carbonatação do Concreto

Segundo o autor, a carbonatação consiste em uma reação química entre o CO2 presente
no ar e componentes da pasta de cimento hidratada, que acarreta em diminuição da alcalinidade
do concreto e consequente despassivação da armadura. A difusividade do CO2 nos poros do
concreto, assim como sua capacidade de combinação são os fatores mais comuns que
influenciam no processo de carbonatação.
Dentre os poros presentes no concreto – poros de gel, microporos e poros capilares – os
poros capilares são os que estão predominantemente correlacionados com a durabilidade.
Quanto à capacidade de combinar CO2, esta é indicada pela basicidade absoluta, que expressa
o conteúdo de compostos hidratados alcalinos no concreto.
Para avaliar a influência dos parâmetros mencionados na carbonatação do concreto, foi
preparado cinco misturas com diferentes relações de água/cimento e mesma quantidade de
materiais cimentícios. Foram moldadas três amostras prismáticas para cada mistura e mantidas
em cura úmida até a idade de 28 dias, onde cada amostra foi repartida em três cubos, sendo o
cubo central utilizado para medir a porosidade e os demais para os ensaios de carbonatação
acelerada.
A porosidade capilar de cada amostra de concreto foi obtida com auxílio de seu peso
hidrostático, peso seco ao ar e peso seco em estufa. Ao passo que o ensaio de carbonatação foi
determinado pelo método CPC-18.
Foi verificado que a profundidade de carbonatação teve aumento proporcional à relação
água/cimento, e a taxa de carbonatação elevou-se de acordo com o aumento da porosidade
capilar. Constata-se um ponto de mutação de 9,25% na relação entre porosidade capilar e
carbonatação em função do tempo, elevando significativamente sua taxa de crescimento a partir
deste ponto.
A porosidade e basicidade absoluta são dois parâmetros decisivos na carbonatação do
concreto, onde suas principais influências ocorrem quando agem em conjunto. Logo, a
basicidade absoluta foi avaliada junto à porosidade, onde observou-se que a profundidade de
carbonatação do concreto diminui lentamente com o aumento da basicidade absoluta, enquanto
diminui consideravelmente com o aumento da porosidade capilar.
Porém, para este caso não foi constatado nenhum ponto de mutação, o que indica que o
efeito em conjunto de ambos altera a carbonatação de forma moderada.
Sendo assim, o estudo indica que a porosidade capilar afeta de modo significativo a
carbonatação do concreto. Ao mesmo tempo, a taxa de carbonatação diminui com o aumento
da basicidade absoluta, apesar desta alteração ser mais sensível em comparação à porosidade
capilar.