Você está na página 1de 3

como fazer um carregador solar

para o seu celular


Nós já construímos um carregador de celulares portátil aqui no Área 42. Desta
vez, nós vamos um pouco mais longe e vamos criar um que usa energia solar.
Com isso você vai poder carregar as baterias do seu telefone de forma
completamente gratuita sempre que quiser.

O circuito da placa é basicamente o mesmo do primeiro modelo que


construímos há algum tempo. Se você já fez um desses, poderá adaptar o seu
projeto e pular algumas etapas.

A principal modificação nesse projeto é a entrada de energia, que deixa de ser


uma bateria de 9 volts e passa a ser o painel solar.

Materiais necessários
 1 regulador de tensão de 5 V modelo 7805;
 1 capacitor eletrolítico de 100 uF / 50 V;
 1 capacitor de poliéster de 0,1 uF /63 V;
 1 resistor de 150 ohms e ¼ W;
 1 LED verde;
 1 conector USB fêmea;
 1 chave para ligar e desligar o conjunto;
 1 conector de fios para placa;
 1 placa de circuito padrão para montar o conjunto;
 1 painel solar de pelo menos 6 V;
 1 case para acomodar o seu projeto.

Também vamos utilizar equipamentos de solda, alicate, estilete e uma


furadeira. Para colar o painel e a placa no case, vamos precisar de cola quente.

Os componentes podem ser encontrados em qualquer loja de eletrônica ou até


mesmo na internet. O painel solar também pode ser adquirido em lojas
especializadas ou pela internet sem muita dificuldade. O seu custo é variável,
mas a média de preço fica em torno dos R$ 30.

Esse painel que nós escolhemos fornece até 6 volts e 400 mAh. Você pode
ligar mais painéis em paralelo para aumentar a corrente, desde que não
ultrapasse 1 ampere ou 25 volts, que é o limite de entrada do regulador de
tensão. Apenas tenha em mente que, quanto maior for a tensão de entrada,
mais o regulador de tensão vai esquentar.

Montagem do circuito
A montagem desse projeto é relativamente simples, bastando que você tenha
alguns cuidados na hora de soldar os materiais na placa. A ordem dos
componentes deve seguir o desenho do circuito. Veja como é:

Antes de soldar as peças na placa, o ideal é posicionar os componentes e


planejar as conexões. Assim ficará mais fácil depois.

A posição deles na placa não importa, desde que você faça as conexões
corretamente. As únicas peças que precisam ser posicionadas na borda da
placa são o LED e o conector USB.

Existem várias maneiras de ligar os contatos, e você pode utilizar fios de cobre
e conectar os polos de cada componente ou pode fazer trilhas, imitando uma
placa de circuito impresso, como fizemos.

Montando a placa dentro do case


O nosso “case” na verdade é um pote plástico comum, de tamanho compatível
com nosso painel solar. Para saber como encaixar a placa no interior, vamos
marcar com uma caneta o local dos furos do LED, da chave e do USB.

Feito isso, furamos, encaixamos a placa e colamos com cola quente para que
ela fique firme no lugar.
O painel solar será a última peça da construção. Para prendê-lo, vamos fazer
mais um furo na parte traseira do pote, passar os fios e conectá-los à placa.
Lembre-se de prestar atenção na polaridade para não causar danos ao circuito.

Para completar, basta colar o painel solar na parte de cima do pote.

Por que não utilizar uma bateria?


Não incluímos uma bateria para acumular a energia do sol porque esse circuito
não possui um sistema de proteção, e a carga excessiva poderia fazer a
bateria sobrecarregar e até mesmo explodir. Esse tipo de circuito é bem mais
complexo e exige uma série de componentes extras que regulam a tensão e a
corrente da bateria em tempo real para evitar acidentes.

Esse carregador é mais lento que um carregador tradicional, ligado na tomada.


Para potencializar a eficiência, o ideal é deixar o smartphone desligado durante
esse período. Desse modo, o sistema não consome energia enquanto a bateria
está sendo reabastecida.

A potência do carregador também pode ser amplificada se forem colocados


mais painéis solares no circuito, conectados em paralelo. Isso vai funcionar
muito bem desde que, como já dissemos no início, você respeite os limites do
regulador de tensão.

Ao conectá-los em paralelo, você mantém a tensão original de cada um e


aumenta a corrente, o que fará com que a bateria possa ser recarregada com
mais velocidade.